SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Baixar para ler offline
PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO E POLÍTICAS EDUCACIONAIS
DIVISÃO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL




Mediador pedagógico: Cristiane Oliveira Delboni
Cursista: Ana Maria de Almeida

UMA RELEITURA DOS INDICADORES DA QUALIDADE NA EDUCAÇÃO NO
CONTEXTO DE NA ESCOLA MUNICIPAL PROF. FAUZE SCAFF GATTASS
FILHO

                                      INTRODUÇÃO

       A qualidade na educação tem sido alvo de discussões no sentido de analisar as
possibilidades de melhoria no ensino aprendizagem. As características dessa qualidade variam
de acordo com a realidade de cada comunidade.
       Este trabalho pretende analisar por meio de uma pesquisa de opinião com professores
e alunos da E. M. Prof. Fauze Scaff Gattas Filho, quais as condições e recursos para ensino
aprendizagem desta escola, esta análise será realizada confrontando a visão de docentes e
discentes do 3º ao 9º ano do Ensino Fundamental desta instituição.
       A análise será realizada por meio de perguntas de múltipla escolha com os professores
e com os alunos, a maioria de múltipla escolha, sendo algumas questões abertas . As
perguntas serão baseadas nos Indicadores de Qualidade da Educação (2005). Esta análise
subsidiará a escolha de um tema para uma futura pesquisa mais elaborada nesse mesmo
contexto.

                       É muito superficial dizer que a verdade é encontrada por meio de estudo dos
                       fatos. É superficial porque nenhuma pesquisa pode começar a não ser que se
                       perceba certa dificuldade em uma situação prática ou teórica. (Fachin 2006)


         De acordo com Fachin 2006, O exame das diretrizes para identificar o problema
facilita a atuação do pesquisador, esses dados poderão auxiliar na escolha de um problema à
ser pesquisado e até mesmo para a produção de material bibliográfico que possa fomentar
futuras investigações bem como, sugerir estratégias para a solução do mesmo.
REVISÃO DOS INDICADORES DA QUALIDADE NA EDUCAÇÃO

        O texto, "Indicadores da qualidade na educação" sugere como ponto de partida, seis
itens a serem refletidos a respeito da avaliação do ensino. Já a sugestão disposta no Site
"EducaRede" acrescenta mais uma dimensão a dimensão, "Ensino e Aprendizagem da Litura
e da Escrita", o importante é que cada instituição faça sua avaliação pensando a própria
realidade escolar com base nos pressupostos básicos e legais.

                       Este instrumento foi elaborado com base em elementos da qualidade da
                       escola: as dimensões. São seis dimensões: ambiente educativo, prática
                       pedagógica e avaliação, gestão escolar democrática, formação e condições
                       de trabalho dos profissionais da escola, espaço físico escolar e, por fim,
                       acesso e permanência dos alunos na escola. ( Indicadores da qualidade na
                       Educação - 2005).


       A comunidade escolar deve ser estimulada a participar de todas as ações, o ideal é que
os educadores utilizem diversos recursos para atingir todos os envolvidos no processo
educativo.



                                AMBIENTE EDUCATIVO

        O ambiente educativo deve ser um espaço em constante processo de construção e
reconstrução, que promova o respeito, a igualdade, a ascensão dos valores culturais, artísticos
e históricos, promovendo à dignidade, construindo valores em torno dos direitos e deveres, do
respeito às diferenças, aos limites, proporcionando o desenvolvimento da autonomia. Esse
movimento de dinâmico, resulta em um trabalho de reflexão que norteia os passos rumo
educação de qualidade.
        A pesquisa deve ser uma aliada do professor para rever e reformular a sua prática a
cada dia de acordo com a realidade dos seus alunos.



                       PRÁTICA PEDAGÓGICA E AVALIAÇÃO

       A prática pedagógica precisa ser permeada pela avaliação contínua com o foco
principal na aprendizagem e na construção da autonomia, o educador, deve ser conhecedor e
coautor do Projeto Político Pedagógico da Escola.
       Dessa forma, poderá trabalhar sintonizado com os objetivos da instituição que por sua
vez, deverão ser intimamente ligado aos anseios da comunidade local.
AVALIAÇÃO

        A avaliação é de extrema importância no processo educativo, da mesma forma que
planejar é fundamental para o bom rendimento das atividades, a avaliação é um ponto de
partida para reflexão e contextualização das ações que direcionem à construção do
conhecimento e autonomia dos alunos.
        O ato de avaliar é peça fundamental para o sucesso no ensino e da aprendizagem.
        Avaliar vai além de medir, comparar ou julgar; trata-se mecanismo de importância
social e política, a partir do momento que se abre a avaliação à comunidade escolar a
instituição pratica o exercício da democracia no sentido de melhorar a qualidade de ensino.
        A avaliação deve ser pensada em um processo dinâmico, que contribua para a
reestruturação da prática pedagógica, de forma que promova uma reflexão constante sobre a
qualidade de ensino.
        Nesse processo, os conteúdos serão articulados de forma que o conhecimento prévio
do aluno possa ser aproveitado na construção do novo conhecimento.
        Dessa forma, os componentes curriculares estão interligados entre si, o professor
beneficia-se da avaliação par organizar esses componentes curriculares sem perder de vista as
necessidades do aluno e a sua realidade local.
        O processo avaliativo do ensino aprendizagem deve ser coerente com a forma de
ensinar. Se a abordagem do ensino foi dentro dos princípios da construção de conhecimentos,
a avaliação da aprendizagem seguirá a mesma orientação, observando, a verificação da
aprendizagem; replanejamento da prática educativa; e a promoção do aluno.
        Para que a prática do professor seja eficiente a avaliação deverá ser: diagnostica,
formativa e somativa.
        A diagnostica servirá de apoio para descobrir se os alunos já dominam os pré
requisitos para iniciar um novo trabalho e direcionar as ações subsequentes, por meio da
observação do aluno, a de atividades de reflexão ou opinião, leituras, resolução de problemas;
provas objetivas e subjetivas,.
        A formativa acontece no decorrer do desenvolvimento das atividades, auxilia na
verificação, se os objetivos previstos foram alcançados. Por meio dessa avaliação é possível
prever se há necessidade de reforçar ou criar novas atividades, provas, atividades individuais
ou em grupo, de incentivo à pesquisa, atividades lúdicas ou auto-avaliação.
        A avaliação somativa, é a junção de um ou mais resultados de forma acumulativa,
avaliando os resultados de forma global e mais amplo.
Estes instrumentos de avaliação são fundamentais para que o professor possa reconstruir sua
prática a partir de estudos e pesquisa associados à reflexão da práxis.
ENSINO E APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA

         Uma das tarefas mais importantes no contexto do ensino aprendizagem é a de avaliar e
refletir sobre as dificuldades de aprendizagem dos alunos. Aquela visão ultrapassada de que o
aluno não está interessado em aprender já esta "caindo por terra", o aluno aprende quando a
aula prende a sua atenção. Em meio à diversidade de recursos avançados que a sociedade
vivencia, o professor precisa estar atento ao planejamento de suas aulas que contemple não
apenas os conteúdos a serem ministrados, mas que também estimulem no aluno o gosto por
aprender.
         É imprescindível que a forma de ensinar seja reorganizada a cada dia, levando em
conta o desenvolvimento tecnológico e a diversidade de atrativos que os alunos têm a
disposição.
         Para saber se os recursos utilizados são atrativos aos alunos, o professor precisa ser
democrático dando a ele possibilidade de opinar sobre as aulas com sugestões e críticas.
         O planejamento de atividades contextualizadas também é um aliado do ensino
aprendizagem, pois o aluno relaciona os conteúdos com situações que lhe são familiares, o
que facilita a compreensão e o desenvolvimento das atividades na construção do
conhecimento.
         Tão importante quanto a contextualização é a avaliação do aprendizado do aluno
paralela à reflexão própria pratica pedagógica.
          Tal reflexão, está vinculada à formação continuada em um movimento dinâmico de
leitura e análise da realidade vivenciada pelo professor na própria prática, tanto professor
como alunos, devem exercer constantemente a avaliação e a auto avaliação , ambos, cada um
dentro das suas limitações, constroem juntos os caminhos a serem trilhados no decorrer do
ano letivo. .



                         GESTÃO ESCOLAR DEMOCRÁTICA

       A gestão democrática é aliada do ensino de qualidade, trabalhando de forma
colaborativa a escola conta com a participação da comunidade nos eventos da escola, as
informações são claras a toda à toda comunidades escolar.
       As os objetivos e ações são pensador por todo o grupo de trabalho, dessa forma, é
permitido que os indivíduos sejam corresponsáveis pela concretização dos objetivos, de forma
a possibilitar o crescimento pessoal de todos os envolvidos.
       Todos os componentes do grupo são colaboradores na resolução dos problemas, o que
estimula o interesse em contribuir para o crescimento do grupo como um todo.
FORMAÇÃO E CONDIÇÕES DE TRABALHO DOS PROFISSÍONAIS DA ESCOLA

        Como qualquer empresa ou grupo, a escola só funcionará bem se todos os envolvidos,
das funções mais simples até a direção da escola estiverem comprometidos com a assiduidade
e participação responsável nas ações do cotidiano escolar.
        A formação continuada e reflexiva, se faz necessária não só ao professor, mas em
todos os segmentos educacionais. Além de favorecer o bom entendimento entre o grupo em
relação aos direitos e deveres de cada um na função que lhe foi confiada, proporciona o
reconhecimento da importância da educação face à sociedade atual.
        Os profissionais precisam estar em constante desenvolvimento das competências para
o uso das novas tecnologias na produção, reorganização e construção dos conhecimentos.
        Esse aprendizado constante, acontece por meio da pesquisa em diversas fontes, com
uma postura critica favorecendo o trabalho em equipe, a autonomia e a criatividade que
servem de base para as ações pedagógicas no contexto escolar transformando as informações
em conhecimento. Desenvolvendo assim, a os a prática democrática repeitando as diferenças.



                             AMBIENTE FÍSICO ESCOLAR

        As condições do espaço físico são de suma importância, para o desenvolvimento das
atividades escolares. Embora, esteja longe do ideal, um longo caminho já foi percorrido no
sentido de organização do ambiente e aquisição de diversos recursos tecnológicos que
auxiliam o ensino-aprendizagem.
        Os equipamentos encontram-se em bom estado de conservação a disposição para a
utilização por parte dos educadores, esses recursos são os atrativos que o professor pode
utilizar para tornar sua aula mais interessante aos seus alunos.
        Os alunos possuem material didático, têm acesso a internet para pesquisas, o
mobiliário em grande parte é adequado aos alunos.
        Contudo, o ambiente educacional pode ser melhorado na questão da luz e da
ventilação, mas já apresenta boas condições para um ambiente escolar frente a muitos que se
vê em outras regiões do pais.
        O professor deve estar atento ao espaço educativo e a organização desse espaço que
deve estar prevista no planejamento do professor, de forma que o mesmo possa ser favorável
ao aprendizado de seus alunos.
        Sem o planejamento, o efeito poderá ser contrario, até que se estabeleça a organização
para o desenvolvimento das atividades já se perdeu muito tempo com a procura e/ou
organização do recurso desejado.
ACESSO E PERMANÊNCIA DOS ALUNOS NA ESCOLA

        Assegurar a permanência dos alunos na escola é tarefa que não pode passar
despercebida, é atribuição de todos os envolvidos na comunidade escolar.
        Todos os segmentos podem contribuir para no combate a evasão desde a limpeza da
escola, do preparo da merenda, das atividades lúdicas na hora do recreio e de aulas dinâmicas
e motivadoras. Prender a atenção e o interesse do aluno é condição para o sucesso na luta
contra a evasão escolar.
        O espaços educativos devem ser convidativos e atrativos aos olhos do aluno, a única
maneira de descobrir qual é o ambiente ideal para o educando é exercitando a democracia,
deixando que o mesmo participe dando sugestões de ações que possam melhorar os ambiente
de aprendizagem.
        Pesquisa mostram que o motivo maior da evasão escolar é a falta de vontade do
próprio aluno que não gosta e/ou não quer voltar para a escola.
        Resta à comunidade escolar, a necessidade cada vez maior de planejamento de ações
que norteiem a escola, a fim de melhorar não só qualidade do ensino a ser oferecido, mas
também sua aparência para que o aluno queira permanecer nessa escola e não a abandone.
METODOLOGIA

        Inicialmente foi realizada a revisão bibliográfica dos Indicadores da Qualidade na
Educação (2005) e Projeto de Escola - Indicadores da Qualidade na Educação - Educarede -
Fundação e Tecnologia.
        Após as Leituras, foi realizada, pesquisa quantitativa utilizando como instrumento de
pesquisa, formulário de perguntas e respostas, sendo a maioria de múltipla escolha ou caixa
de seleção, para os professores, o questionário dos alunos, além do tipo de questões
mencionadas, foram acrescentadas algumas questões de resposta aberta.
        Para a coleta de dados, os questionários dispostos no formulário Google Docs de
forma que alunos e professores responderam na sala de informática da escola citada como
local de pesquisa.
        A análise dos dados foi obtida a partir dos gráficos do próprio formulário Google
Docs, para as questões de múltipla escolha, para as perguntas abertas, foi utilizado o recurso
do Excel para calcular o percentual das respostas.
        O procedimento metodológico será por meio de análise de dados estatísticos e serão
analisadas todas as questões dos professores e alunos, será feita uma reflexão geral com
ênfase na análise nas questões que tratam da prática pedagógica e da questão 8 com sugestões
dos alunos para melhorar as aulas.
        Essa forma de interpretar os resultados tem a finalidade de confrontar a visão de
alunos com a de professores, principalmente na dimensão 2 (prática pedagógica e recursos
tecnológicos), com isso, a pretensão é levantar um objeto de pesquisa referente ao ensino
aprendizagem nesta instituição.
        Segue no texto de forma resumida, a apresentação do local e dos sujeitos envolvidos
na aplicação do questionário.
        De modo geral, os professores e alunos dessa instituição têm ou já tiveram algum
contado com diversos recursos tecnológicos devido ao grande acervo de recursos que a escola
possui.
        Algumas salas dispõe de TV fixada na parede com entrada HDMI, USB que
possibilita aos professores utilizarem seus notebooks ou aulas e vídeos em pen drives, possui
dois data shows que ficam a disposição, sendo um na sala de informática e outro na secretaria
para uso em salas de aula, Home Theater, caixas de som, além da sala de informática onde os
alunos já tiveram acesso à Web 2.0 para pesquisas e produção de atividades online, ainda tem
a biblioteca que está em pleno funcionamento os dois períodos.
        Com relação a pesquisa foi respondida por 34 professores, desses, 59% foram do
período matutino e 41% do vespertino.
        Nas perguntas de caixa de seleção, a classificação foi (sempre, muitas vezes,
raramente, nunca e não sei).
Análise do questionário dos professores

       Na dimensão 1 - Ambiente Educativo
                       AMBIENTE EDUCATIVO – Dimensão 1.1 a 1.6
                         Sempre       Muitas vezes      Raramente Nunca          Não Sei
Sala de Informática         75%             30%             0%            0%          0%
Biblioteca               32%          50%               12%          0%          6%
        De 1.1 a 1.6 - Nas perguntas relacionada às condições do ambiente da sala de
informática, e sua adequação, a média das respostas foram: (sempre) foi de 75%, para muitas
vezes de 30%, "para raramente, nunca e não sei", não ouve respostas portanto com percentual
de 0%.
        Essas respostas demonstram que os educadores acreditam que o ambiente da sala de
informática é adequado para as suas aulas.
        1.7- Questões relacionadas ao ambiente da biblioteca, as escolhas foram: sempre 32%,
para muitas vezes de 50%, para raramente 12%, nunca 0% e não sei 6%.
        O resultado demonstra a maioria dos professores reconhece a biblioteca como um bom
ambiente de trabalho, porém uma pequena parcela está entre os que não conhecem ou
acreditam que o ambiente pode ser melhorado.

       Dimensão 2, Prática Pedagógica e Avaliação.
PRÁTICA PEDAGÓGICA E AVALIAÇÃO – Dimensão 2.1 a 2.2
                           Sempre     Muitas vezes      Raramente Nunca          Não Sei
Prática do Professor           56%          40%            4,5%           0%          0%
        2.1 e 2.2- reflete sobre a prática do professor, sempre foi de 56%, para muitas vezes
de 40%, para raramente 4,5%, nunca 0% e não sei 0%.
        Tanto no que refere a utilização de recursos que contemplem e respeitem o ritmo dos
alunos, quanto ao uso de diferentes recursos tecnológicos, a maioria dos educadores afirma
que utiliza reursos adequados em suas prática.




      2.3- Que trata da sugestão dos recursos tecnológicos pela PCTE, foram: sempre foi
79%, para muitas vezes 21%, para raramente 0%, nunca 0% e não sei 0%.
O que reflete que os professores têm acesso aos recursos disponíveis na escola.




       2.4 - Analisa se a equipe técnica acompanha o planejamento das aulas para a SI:
sempre foi 79%, para muitas vezes 18%, para raramente 0%, nunca 0% e não sei 3%. A
grande maioria afirma que a equipe acompanha seus planejamentos.


             PRÁTICA PEDAGÓGICA E AVALIAÇÃO – Dimensão 2.5 e 2.6
                           Sempre      Muitas vezes      Raramente Nunca          Não Sei
Planejamento das              46%           44%             7,5%        1,5%        1,5%
atividades


       2.5 E 2.6. Que trata do planejamento de atividades que contemplem recursos
tecnológicos e promovam a autonomia dos alunos: sempre foi de 46%, para muitas vezes de
44%, para raramente 7,5%, nunca 1,5% e não sei 1,5%.
       A maioria dos professores acredita que planeja atividades com o uso de recursos
tecnológicos que proporcionam a construção da autonomia dos alunos.




2.7 - Se há banco de dados com sites e softwares educativos,: sempre foi de 53%, para muitas
vezes 35%, para raramente 6%, nunca 3% e não sei 3%.
Em geral os entrevistados conhecem o banco de sugestões de sites e softwares educativos da
escola.
2.8 - Se o acervo da TV escola de sua unidade escolar contempla os conteúdos curriculares de
sua disciplina: sempre 41%, para muitas vezes 24%, para raramente 18%, nunca 9% e não sei
9%.
     Grande parte dos professores, acreditam que os vídeos da TV escola contemplam os
componentes curriculares.

       Dimensão 3- Aprendizagem por meio dos recursos tecnológicos.
APRENDIZAGEM POR MEIO DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS – Dimensão 3.1 a 3.6
                             Sempre      Muitas vezes       Raramente Nunca            Não Sei
Recursos como TV               53%             34%              9%           2,5%         2,5%
escola e web2.0


      Média entre as questões: 3.1 à 3.6 - Trata do usos de recursos como TV escola e
web2.0: sempre 53%, para muitas vezes 34 %, para raramente 9 %, nunca 2,5 % e não sei
2,5%.
      Boa parte dos entrevistados, acreditam que utiliza e avalia as atividades dos seu alunos
por meio dos recursos tecnológicos como celular, data show, web 2.0 e vídeos da TV escola.
Apenas uma minoria, afirma não conhecer, ou nunca utilizou tais recursos.

Dimensão 4: Analisa o Ambiente Físico Escolar.
            ANALISA O AMBIENTE FÍSICO ESCOLAR.– Dimensão 4.1 a 4.4
                             Sempre      Muitas vezes       Raramente Nunca            Não Sei
Sala de informática            66%             18%             4,5%           8%          4,5%



Do 4.1 ao 4.4 - Em relação à sala de informática: sempre foi 66%, para muitas vezes 18 %,
para raramente 4,5 %, nunca 8 % e não sei 4,5%.
        Quanto média relacionada ao ambiente da sala de informática o item que pesou nas
opções "não sei" e "nunca", foi a respeito a adaptação de equipamentos para alunos especiais
dentro da SI, pois esta escola não possui.
ANALISA O AMBIENTE FÍSICO ESCOLAR.– Dimensão 4.5 a 4.8
                           Sempre      Muitas vezes     Raramente Nunca           Não Sei
Refere-se ao                  30%            6%             9%          24%          32%
funcionamento da
biblioteca



Dimensão 4: 4.5 e 4.8 - Refere-se ao funcionamento da biblioteca: sempre 30%, para muitas
vezes 6 %, para raramente 9 %, nunca 24 % e não sei 32%.
       Na reflexão sobre a qualidade do ambiente da biblioteca, ficou dividida entre sempre e
nunca e não sei, esse fato pode ser por conta da falta dos computadores na biblioteca e os que
tem não estão com acesso à internet.


           ANALISA O AMBIENTE FÍSICO ESCOLAR.– Dimensão 4.9 a 4.13
                           Sempre      Muitas vezes     Raramente Nunca           Não Sei
Refere-se ao                  37%           28%             9%          12%          14%
funcionamento da
biblioteca



 Dimensão 4 - 4.9 ao 4.13 - Que tratam dos recursos tecnológicos quanto ao acesso e à
funcionalidade: sempre 37%, para muitas vezes de 28%, para raramente 9 %, nunca 12 % e
não sei 14%.
        A questão 4.12 fui inclusa nestas medias pois o acervo da TV escola encontra-se na
biblioteca a disposição dos professores.
As respostas ficaram divididas entre os professores que acham que o ambiente está adequado
e os que acreditam que pode ser melhorado.


        ANALISA O AMBIENTE FÍSICO ESCOLAR.– Dimensão 4.14.1 a 4.14.5
                           Sempre      Muitas vezes     Raramente Nunca           Não Sei
Trata das condições          6,5%           8,8%            26%         59%           1%
físicas da SI:


Dimensão 4 - 4.14.1 a 4.14.5 - Trata das condições físicas da SI: sempre foi de 6,5%, para
muitas vezes de 8,8 %, para raramente 26 %, nunca 59 % e não sei 1%.
       Quanto aos problemas relacionados a sala de informática como claridade, ruídos, ar
condicionado, queda de energia ou queda de conexão, as respostas também estão divididas
entre os que acreditam que esses itens prejudicam o desenvolvimento das aulas e os que
acham que não atrapalha.
Análise do questionário dos alunos




Foram entrevistados 449 alunos, sendo 57% dos alunos do 6º ao 9º anos e 43% do 3º ao 5º
anos.
A partir da questão 3 cada uma das perguntas serão analisadas separadamente, em algumas
das questões, as pessoas podem marcar mais de uma caixa de seleção, então a soma das
percentagens pode ultrapassar 100%.




         Jogar 56%, acessar a internet 59%, desenhar 33%, digitar 27%, fazer
apresentação17%, fazer gráficos 11%, editar vídeos 19%
assistir filmes e apresentações 27%, outros 3%.
         Como já era de se esperar, a campeã na escolha dos alunos na sala de informática é
acessar a internet, o que pode ser um indicador para os professores para explorar esta
ferramenta em suas aulas.
Orkut 48%, Facebook 37%, Blogs 12%, Pesquisar 37%, E-mail 17%, Youtube 26%,
Msn 24%, Jogos online 53%, Pbworks 10%, Google docs 10%, Google grupos 11%, Outro
4%.
        As redes sociais estão no topo nas escolhas dos alunos, estes recursos podem ser
valiosos, se o professor souber usar em sala de informática ou na sala de aula, porem podem
ser prejudiciais se ele ignorar o fato de que o aluno não quer mais se ater a uma apresentação
no PowerPoint /Impress, ou responder questões no word ou/ writer




.       Matemática 73%, Português 64%, História 36%, Geografia 49%, Ciências 55%,
Inglês 47%, Artes 44%, Educação física 38%.




      Matemática 61%, Português 48%, História 23%, Geografia 31%, Ciências 39%, Inglês
37%, Artes 41%, Educação física 31%.
Analisando as questões 5 e 6 as respostas se dividiram entre todas as matérias, com
ênfase em Matemática e Língua Portuguesa, o interessante, foi a matemática estar em
primeiro lugar, sendo que geralmente os alunos afirmam não gostar tanto desta matéria.



7 - Escolha na escala de sua preferência qual ambiente você mais gosta na escola?
                           Não         Gosto pouco       Gosto        Gosto       Adoro
                           gosto                                      muito
1 biblioteca.              10%         25%               22%          15%         27%
2 sala de informática         2%             2%             12%          25%         60%
3 pátios                      8%             26%            27%          18%         21%
4 quadra                      3%             6%             16%          21%         53%
5 sala de aula                16%            22%            22%          17%         22%
       Outro indício de que as tecnologias são fundamentais aos alunos, é o caso desta
questão, onde a escolha dos alunos pela sala de informática, ganhou até da quadra e do pátio
da escola, um dado relevante que assegura a necessidade de se manter a sala de informática
em funcionamento.




       Foi dada uma atenção especial a esta questão pelo fato de que nela, os alunos
poderiam expressar o que sentem em relação as aulas.
       Como esta pergunta foi de respostas pessoais foi utilizado o recurso do Excel:
"=CONT.SE", atribuindo letras para cada tipo de resposta sendo:
a para mais recursos tecnológicos (nessa questão inclui um grande número de alunos que
sugere um notebook por aluno, outros uso de diversos recursos, como data show, TV, filmes,
entre outros; b para não precisa mudar nada; c para menos conteúdos; d para outros; e par
professores mais descontraídos e/ou aulas mais dinâmicas; f para melhorar o comportamento
dos alunos;
A tabela abaixo demonstra o resultado das respostas dos alunos.
                                                                           e)Professores            mais f) Melhorar o
                                                                           descontraídos e/ou aulas mais comportamento
a) Mais recursos tecnológicos   b) Nada     c) Menos conteúdos   d) Outros dinâmicas                     dos alunos.

308                             4           4                    44        66                           23

68,60%                          0,89%       0,89%                9,80%     14,70%                       5,12%



       Ao contrario do que muitos professores pensam, os alunos que escolheram menos
conteúdos foram minoria, em grande parte, eles pedem mais tecnologia, ou aulas mais
dinâmicas, um caso para reflexão entre os docentes.


9 - Como são suas aulas na sala de informática na disciplina:
                                    Não          Gosto pouco          Gosto           Gosto         Adoro
                                    gosto                                             muito
matemática                          8%           13%                  25%             16%           39%
português                             4%                15%               28%            22%           32%
história                              11%               23%               24%            19%           23%
geografia                             7%                19%               28%            19%           27%
ciências                              8%                15%               21%            20%           36%
inglês                                14%               8%                21%            19%           38%
artes                                 3%                8%                18%            20%           51%
educação física                       3%                7%                12%            20%           58%
      Aqui os alunos também ficaram divididos entre todas as disciplinas, com ênfase em
educação física, que pode ser devido ao esporte, que geralmente os alunos gostam muito.




Semanalmente 27%, Mensalmente 33%, Mais de uma vez por semana 19%, Mais de uma vez
por mês 21%.
Semanalmente 37%, Mensalmente 8%, Mais de uma vez por semana 45%, Mais de uma vez
por mês 10%.
       Nas questões 10 e 11, os alunos ficaram meio confusos na hora de responder a questão
10, alguns porque não lembravam, outros porque não prestavam atenção mesmo, já na
número 11 a maioria deseja entrar semanalmente, o período mais curto de escolha na
pergunta.
CONCLUSÃO

       De acordo com o resultado da pesquisa os professores acreditam                     que estão
trabalhando de forma adequada e que suas ações tanto no planejamento quanto no uso dos
recursos tecnológicos atendem as necessidades dos seus alunos e promovem a autonomia dos
mesmos.
       Estas respostas, contradizem as respostas pessoais dos alunos na questão número 8,
onde os mesmos sugerem na grande maioria, o uso de recursos tecnológicos e/ou aulas mais
dinâmicas.
                       "Mais aprensentações em slides; nada. Os professores passarem poucas
                       coisas e explicarem mais. Queria aprender quimica atiga. Se os professores
                       fossem mais descontraidos seria muito melhor porque eles são muitos serios.
                       Ci Deveria passar filmes em algumas aulas Recreios mais longos. Ter onde
                       trabalhar. Ex.:ciencias-laboratorio,arte-galeria de pintura,língua portuguêsa -
                       sala de referências de escritores, geografia-sala com mapas. Comversa sobre
                       o assunto da materia . Acho que tem que colocar computadores nas salas de
                       aulas em vez de usar o caderno usar o computador.se avezes a gente saice da
                       rotina e tive..." ( Respostas retiras da questão número 8, do questionário
                       aplicado aos aluno da Escola em questão 2012)

       As respostas foram retiradas do questionário sem nenhuma correção, apenas com o
objetivo de confrontar as respostas de alunos e professores. Esta, é uma pequena amostra pois
foram 449 respostas sendo a pergunta obrigatória, todos responderam.
       Ficou claro que os alunos gostam de estudar, mas também, querem aulas recheadas de
recursos tecnológicos, com professores dedicados que planejem aulas mais interessantes.
       A partir dessa reflexão, fica uma questão que poderá ser pesquisada de forma mais
aprofundada com esse grupo de educadores.
       Quais os recursos existentes na escola poderiam deixar as aulas mais atrativas aos
alunos, de forma que haja um consenso entre aulas mais interessantes para os discentes e que
realmente atinjam a aprendizagem e a construção da autonomia dos mesmos?
BIBLIOGRAFIAS

FACHIN, Olídia - Fundamentos da Metodologia
Ed. Saraiva - São Paulo - SP - 2006

Indicadores da Qualidade na Educação
http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Consescol/ce_indqua.pdf
Consescol/ce_indqua.pdf Acesso em 12-05-2012 - 16:00 h

Prática Pedagógica e Avaliação
http://www.educared.org/educa/arquivos/web/biblioteca - 12-05-2012 - 17: 00

Projeto Político Pedagógico da E.Municipal Prof. Fauze Scaff Gattas Filho 2012 - Em 12-
05-2012 - 10:00 h

Projeto de Escola- Indicadores de Qualidade na Educação
http://www.educared.org/educa/index.cfm?pg=oassuntoe.interna&id_tema=15&id_sub
tema=2&cd_area_atv=2 Acesso em 13-05-2012 - 11:00 h

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreuA avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
PROIDDBahiana
 
Citeriosaval preescolar 2013_2014
Citeriosaval preescolar 2013_2014Citeriosaval preescolar 2013_2014
Citeriosaval preescolar 2013_2014
Bela Catarina
 
41 dianete m. r. hoffmann
41 dianete m. r. hoffmann41 dianete m. r. hoffmann
41 dianete m. r. hoffmann
elanis10
 
Ivanildo tcc especialização
Ivanildo tcc especializaçãoIvanildo tcc especialização
Ivanildo tcc especialização
ivanildopontinha
 
Projeto de pesquisa, para comclusão do curso de pós graduação em gestão escolar
Projeto de pesquisa, para comclusão do curso de pós graduação em gestão escolarProjeto de pesquisa, para comclusão do curso de pós graduação em gestão escolar
Projeto de pesquisa, para comclusão do curso de pós graduação em gestão escolar
stones De moura
 
Aula 7 a organização escolar e a gestão democrática - ppp e planejamento v
Aula 7   a organização escolar e a gestão democrática - ppp e planejamento vAula 7   a organização escolar e a gestão democrática - ppp e planejamento v
Aula 7 a organização escolar e a gestão democrática - ppp e planejamento v
katiaaureliano
 

Mais procurados (19)

Avaliação de sistema escolar e de escola
Avaliação de sistema escolar e de escolaAvaliação de sistema escolar e de escola
Avaliação de sistema escolar e de escola
 
O USO DOS INDICADORES DA QUALIDADE NA EDUCAÇÃO
O USO DOS INDICADORES DA QUALIDADE NA EDUCAÇÃOO USO DOS INDICADORES DA QUALIDADE NA EDUCAÇÃO
O USO DOS INDICADORES DA QUALIDADE NA EDUCAÇÃO
 
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreuA avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
 
Citeriosaval preescolar 2013_2014
Citeriosaval preescolar 2013_2014Citeriosaval preescolar 2013_2014
Citeriosaval preescolar 2013_2014
 
Artigo avaliação da aprendizagem
Artigo avaliação da aprendizagemArtigo avaliação da aprendizagem
Artigo avaliação da aprendizagem
 
41 dianete m. r. hoffmann
41 dianete m. r. hoffmann41 dianete m. r. hoffmann
41 dianete m. r. hoffmann
 
Avaliação do Desempenho Docente
Avaliação do Desempenho DocenteAvaliação do Desempenho Docente
Avaliação do Desempenho Docente
 
Ivanildo tcc especialização
Ivanildo tcc especializaçãoIvanildo tcc especialização
Ivanildo tcc especialização
 
Auto Avaliação Docente 2018
Auto Avaliação Docente 2018Auto Avaliação Docente 2018
Auto Avaliação Docente 2018
 
Projeto de pesquisa, para comclusão do curso de pós graduação em gestão escolar
Projeto de pesquisa, para comclusão do curso de pós graduação em gestão escolarProjeto de pesquisa, para comclusão do curso de pós graduação em gestão escolar
Projeto de pesquisa, para comclusão do curso de pós graduação em gestão escolar
 
V16n48a09
V16n48a09V16n48a09
V16n48a09
 
64 ações do pcagp
64 ações do pcagp64 ações do pcagp
64 ações do pcagp
 
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - reaA avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
 
AvaliaçãO De Desempenho
AvaliaçãO De DesempenhoAvaliaçãO De Desempenho
AvaliaçãO De Desempenho
 
Aula 7 a organização escolar e a gestão democrática - ppp e planejamento v
Aula 7   a organização escolar e a gestão democrática - ppp e planejamento vAula 7   a organização escolar e a gestão democrática - ppp e planejamento v
Aula 7 a organização escolar e a gestão democrática - ppp e planejamento v
 
Progestão x
Progestão xProgestão x
Progestão x
 
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
 
Educação e Supervisão: o trabalho coletivo na escola
Educação e Supervisão: o trabalho coletivo na escolaEducação e Supervisão: o trabalho coletivo na escola
Educação e Supervisão: o trabalho coletivo na escola
 
Artigo clenilson
Artigo clenilsonArtigo clenilson
Artigo clenilson
 

Destaque (6)

Indicadores da escola
Indicadores da escolaIndicadores da escola
Indicadores da escola
 
Indicadores de Qualidade na Escola
Indicadores de Qualidade na EscolaIndicadores de Qualidade na Escola
Indicadores de Qualidade na Escola
 
Dicas para melhorar o ambiente escolar do colégio
Dicas para melhorar o ambiente escolar do colégioDicas para melhorar o ambiente escolar do colégio
Dicas para melhorar o ambiente escolar do colégio
 
Indicadores de qualidade
Indicadores de qualidadeIndicadores de qualidade
Indicadores de qualidade
 
Slides qualidade no ensino infantil
Slides   qualidade no ensino infantilSlides   qualidade no ensino infantil
Slides qualidade no ensino infantil
 
03 dimensões da gestão escolar
03 dimensões da gestão escolar03 dimensões da gestão escolar
03 dimensões da gestão escolar
 

Semelhante a Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na escola municipal prof. fauze scaff gattass filho

A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreuA avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
PROIDDBahiana
 
A avaliação deve orientar a aprendizagem
A avaliação deve orientar a aprendizagemA avaliação deve orientar a aprendizagem
A avaliação deve orientar a aprendizagem
Roberto Costa
 
4.2 EM_Volume 4_ Gestão do Ensino e da Aprendizagem.pdf
4.2 EM_Volume 4_ Gestão do Ensino e da Aprendizagem.pdf4.2 EM_Volume 4_ Gestão do Ensino e da Aprendizagem.pdf
4.2 EM_Volume 4_ Gestão do Ensino e da Aprendizagem.pdf
Flavio de Souza
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliação
Iza Pache
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliação
Iza Pache
 
Angela proposta coordenação 2012
Angela proposta coordenação 2012Angela proposta coordenação 2012
Angela proposta coordenação 2012
Angela Silva
 
Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010
Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010
Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010
Paulinha2011
 

Semelhante a Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na escola municipal prof. fauze scaff gattass filho (20)

Avaliacao formativa
Avaliacao formativaAvaliacao formativa
Avaliacao formativa
 
OT Habilidades na Aula de História - Ensino Médio
OT Habilidades na Aula de História - Ensino MédioOT Habilidades na Aula de História - Ensino Médio
OT Habilidades na Aula de História - Ensino Médio
 
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreuA avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
 
AVALIAÇÃO-ESCOLAR-E-CONCEPÇÕES-PEDAGÓGICAS-DE-ENSINO.pdf
AVALIAÇÃO-ESCOLAR-E-CONCEPÇÕES-PEDAGÓGICAS-DE-ENSINO.pdfAVALIAÇÃO-ESCOLAR-E-CONCEPÇÕES-PEDAGÓGICAS-DE-ENSINO.pdf
AVALIAÇÃO-ESCOLAR-E-CONCEPÇÕES-PEDAGÓGICAS-DE-ENSINO.pdf
 
A avaliação deve orientar a aprendizagem
A avaliação deve orientar a aprendizagemA avaliação deve orientar a aprendizagem
A avaliação deve orientar a aprendizagem
 
AVALIAÇÃO FORMATIVA artigo.docx
AVALIAÇÃO FORMATIVA artigo.docxAVALIAÇÃO FORMATIVA artigo.docx
AVALIAÇÃO FORMATIVA artigo.docx
 
Ensaio eliane modulo iv
Ensaio eliane  modulo ivEnsaio eliane  modulo iv
Ensaio eliane modulo iv
 
Avaliação aprendizagem autoria
Avaliação aprendizagem autoriaAvaliação aprendizagem autoria
Avaliação aprendizagem autoria
 
4.2 EM_Volume 4_ Gestão do Ensino e da Aprendizagem.pdf
4.2 EM_Volume 4_ Gestão do Ensino e da Aprendizagem.pdf4.2 EM_Volume 4_ Gestão do Ensino e da Aprendizagem.pdf
4.2 EM_Volume 4_ Gestão do Ensino e da Aprendizagem.pdf
 
Proposta Pedagogica 2013
Proposta Pedagogica 2013Proposta Pedagogica 2013
Proposta Pedagogica 2013
 
A avaliação da aprendizagem como processo
A avaliação da aprendizagem como processoA avaliação da aprendizagem como processo
A avaliação da aprendizagem como processo
 
Ensaio eliane modulo iv
Ensaio eliane  modulo ivEnsaio eliane  modulo iv
Ensaio eliane modulo iv
 
2a Sessao[1]
2a Sessao[1]2a Sessao[1]
2a Sessao[1]
 
2a Sessao[1]
2a Sessao[1]2a Sessao[1]
2a Sessao[1]
 
2a Sessao[1]
2a Sessao[1]2a Sessao[1]
2a Sessao[1]
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliação
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliação
 
Angela proposta coordenação 2012
Angela proposta coordenação 2012Angela proposta coordenação 2012
Angela proposta coordenação 2012
 
A avaliação da aprendizagem como principio da autoria
A avaliação da aprendizagem como principio da autoriaA avaliação da aprendizagem como principio da autoria
A avaliação da aprendizagem como principio da autoria
 
Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010
Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010
Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010
 

Mais de aninhaw2

Tutorial pbworks (1)
Tutorial pbworks (1)Tutorial pbworks (1)
Tutorial pbworks (1)
aninhaw2
 
Abertura fauze
Abertura fauzeAbertura fauze
Abertura fauze
aninhaw2
 
Proposta da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO...
Proposta da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO...Proposta da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO...
Proposta da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO...
aninhaw2
 
Roteiro da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO ...
Roteiro da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO ...Roteiro da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO ...
Roteiro da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO ...
aninhaw2
 
A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...
A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...
A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...
aninhaw2
 
Propposta de trabalho
Propposta de trabalhoPropposta de trabalho
Propposta de trabalho
aninhaw2
 
Tutorial facebook
Tutorial facebookTutorial facebook
Tutorial facebook
aninhaw2
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
aninhaw2
 
Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...
Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...
Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...
aninhaw2
 
O desafio do aprendiz autônomo no processo de construção do conhecimento.2
O desafio do aprendiz autônomo no processo de construção do conhecimento.2O desafio do aprendiz autônomo no processo de construção do conhecimento.2
O desafio do aprendiz autônomo no processo de construção do conhecimento.2
aninhaw2
 
A construção do conhecimento na escola contemporânea por meio dos recursos te...
A construção do conhecimento na escola contemporânea por meio dos recursos te...A construção do conhecimento na escola contemporânea por meio dos recursos te...
A construção do conhecimento na escola contemporânea por meio dos recursos te...
aninhaw2
 
ABERTURA DO PROJETO - DIGA NÃO ÀS DROGAS"Debora sunen
ABERTURA DO PROJETO - DIGA NÃO ÀS DROGAS"Debora sunenABERTURA DO PROJETO - DIGA NÃO ÀS DROGAS"Debora sunen
ABERTURA DO PROJETO - DIGA NÃO ÀS DROGAS"Debora sunen
aninhaw2
 
TRABALHO DE ABERTURA DO PROJETO DIGA NÃO AS DROGAS
TRABALHO DE ABERTURA DO PROJETO DIGA NÃO AS DROGASTRABALHO DE ABERTURA DO PROJETO DIGA NÃO AS DROGAS
TRABALHO DE ABERTURA DO PROJETO DIGA NÃO AS DROGAS
aninhaw2
 

Mais de aninhaw2 (15)

Tutorial pbworks (1)
Tutorial pbworks (1)Tutorial pbworks (1)
Tutorial pbworks (1)
 
Formulário - Google Drive
Formulário - Google DriveFormulário - Google Drive
Formulário - Google Drive
 
Abertura fauze
Abertura fauzeAbertura fauze
Abertura fauze
 
Proposta da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO...
Proposta da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO...Proposta da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO...
Proposta da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO...
 
Roteiro da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO ...
Roteiro da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO ...Roteiro da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO ...
Roteiro da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO ...
 
A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...
A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...
A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...
 
Propposta de trabalho
Propposta de trabalhoPropposta de trabalho
Propposta de trabalho
 
Criar tutoriais no Windows psr
Criar tutoriais no Windows psrCriar tutoriais no Windows psr
Criar tutoriais no Windows psr
 
Tutorial facebook
Tutorial facebookTutorial facebook
Tutorial facebook
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...
Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...
Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...
 
O desafio do aprendiz autônomo no processo de construção do conhecimento.2
O desafio do aprendiz autônomo no processo de construção do conhecimento.2O desafio do aprendiz autônomo no processo de construção do conhecimento.2
O desafio do aprendiz autônomo no processo de construção do conhecimento.2
 
A construção do conhecimento na escola contemporânea por meio dos recursos te...
A construção do conhecimento na escola contemporânea por meio dos recursos te...A construção do conhecimento na escola contemporânea por meio dos recursos te...
A construção do conhecimento na escola contemporânea por meio dos recursos te...
 
ABERTURA DO PROJETO - DIGA NÃO ÀS DROGAS"Debora sunen
ABERTURA DO PROJETO - DIGA NÃO ÀS DROGAS"Debora sunenABERTURA DO PROJETO - DIGA NÃO ÀS DROGAS"Debora sunen
ABERTURA DO PROJETO - DIGA NÃO ÀS DROGAS"Debora sunen
 
TRABALHO DE ABERTURA DO PROJETO DIGA NÃO AS DROGAS
TRABALHO DE ABERTURA DO PROJETO DIGA NÃO AS DROGASTRABALHO DE ABERTURA DO PROJETO DIGA NÃO AS DROGAS
TRABALHO DE ABERTURA DO PROJETO DIGA NÃO AS DROGAS
 

Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na escola municipal prof. fauze scaff gattass filho

  • 1. PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO E POLÍTICAS EDUCACIONAIS DIVISÃO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL Mediador pedagógico: Cristiane Oliveira Delboni Cursista: Ana Maria de Almeida UMA RELEITURA DOS INDICADORES DA QUALIDADE NA EDUCAÇÃO NO CONTEXTO DE NA ESCOLA MUNICIPAL PROF. FAUZE SCAFF GATTASS FILHO INTRODUÇÃO A qualidade na educação tem sido alvo de discussões no sentido de analisar as possibilidades de melhoria no ensino aprendizagem. As características dessa qualidade variam de acordo com a realidade de cada comunidade. Este trabalho pretende analisar por meio de uma pesquisa de opinião com professores e alunos da E. M. Prof. Fauze Scaff Gattas Filho, quais as condições e recursos para ensino aprendizagem desta escola, esta análise será realizada confrontando a visão de docentes e discentes do 3º ao 9º ano do Ensino Fundamental desta instituição. A análise será realizada por meio de perguntas de múltipla escolha com os professores e com os alunos, a maioria de múltipla escolha, sendo algumas questões abertas . As perguntas serão baseadas nos Indicadores de Qualidade da Educação (2005). Esta análise subsidiará a escolha de um tema para uma futura pesquisa mais elaborada nesse mesmo contexto. É muito superficial dizer que a verdade é encontrada por meio de estudo dos fatos. É superficial porque nenhuma pesquisa pode começar a não ser que se perceba certa dificuldade em uma situação prática ou teórica. (Fachin 2006) De acordo com Fachin 2006, O exame das diretrizes para identificar o problema facilita a atuação do pesquisador, esses dados poderão auxiliar na escolha de um problema à ser pesquisado e até mesmo para a produção de material bibliográfico que possa fomentar futuras investigações bem como, sugerir estratégias para a solução do mesmo.
  • 2. REVISÃO DOS INDICADORES DA QUALIDADE NA EDUCAÇÃO O texto, "Indicadores da qualidade na educação" sugere como ponto de partida, seis itens a serem refletidos a respeito da avaliação do ensino. Já a sugestão disposta no Site "EducaRede" acrescenta mais uma dimensão a dimensão, "Ensino e Aprendizagem da Litura e da Escrita", o importante é que cada instituição faça sua avaliação pensando a própria realidade escolar com base nos pressupostos básicos e legais. Este instrumento foi elaborado com base em elementos da qualidade da escola: as dimensões. São seis dimensões: ambiente educativo, prática pedagógica e avaliação, gestão escolar democrática, formação e condições de trabalho dos profissionais da escola, espaço físico escolar e, por fim, acesso e permanência dos alunos na escola. ( Indicadores da qualidade na Educação - 2005). A comunidade escolar deve ser estimulada a participar de todas as ações, o ideal é que os educadores utilizem diversos recursos para atingir todos os envolvidos no processo educativo. AMBIENTE EDUCATIVO O ambiente educativo deve ser um espaço em constante processo de construção e reconstrução, que promova o respeito, a igualdade, a ascensão dos valores culturais, artísticos e históricos, promovendo à dignidade, construindo valores em torno dos direitos e deveres, do respeito às diferenças, aos limites, proporcionando o desenvolvimento da autonomia. Esse movimento de dinâmico, resulta em um trabalho de reflexão que norteia os passos rumo educação de qualidade. A pesquisa deve ser uma aliada do professor para rever e reformular a sua prática a cada dia de acordo com a realidade dos seus alunos. PRÁTICA PEDAGÓGICA E AVALIAÇÃO A prática pedagógica precisa ser permeada pela avaliação contínua com o foco principal na aprendizagem e na construção da autonomia, o educador, deve ser conhecedor e coautor do Projeto Político Pedagógico da Escola. Dessa forma, poderá trabalhar sintonizado com os objetivos da instituição que por sua vez, deverão ser intimamente ligado aos anseios da comunidade local.
  • 3. AVALIAÇÃO A avaliação é de extrema importância no processo educativo, da mesma forma que planejar é fundamental para o bom rendimento das atividades, a avaliação é um ponto de partida para reflexão e contextualização das ações que direcionem à construção do conhecimento e autonomia dos alunos. O ato de avaliar é peça fundamental para o sucesso no ensino e da aprendizagem. Avaliar vai além de medir, comparar ou julgar; trata-se mecanismo de importância social e política, a partir do momento que se abre a avaliação à comunidade escolar a instituição pratica o exercício da democracia no sentido de melhorar a qualidade de ensino. A avaliação deve ser pensada em um processo dinâmico, que contribua para a reestruturação da prática pedagógica, de forma que promova uma reflexão constante sobre a qualidade de ensino. Nesse processo, os conteúdos serão articulados de forma que o conhecimento prévio do aluno possa ser aproveitado na construção do novo conhecimento. Dessa forma, os componentes curriculares estão interligados entre si, o professor beneficia-se da avaliação par organizar esses componentes curriculares sem perder de vista as necessidades do aluno e a sua realidade local. O processo avaliativo do ensino aprendizagem deve ser coerente com a forma de ensinar. Se a abordagem do ensino foi dentro dos princípios da construção de conhecimentos, a avaliação da aprendizagem seguirá a mesma orientação, observando, a verificação da aprendizagem; replanejamento da prática educativa; e a promoção do aluno. Para que a prática do professor seja eficiente a avaliação deverá ser: diagnostica, formativa e somativa. A diagnostica servirá de apoio para descobrir se os alunos já dominam os pré requisitos para iniciar um novo trabalho e direcionar as ações subsequentes, por meio da observação do aluno, a de atividades de reflexão ou opinião, leituras, resolução de problemas; provas objetivas e subjetivas,. A formativa acontece no decorrer do desenvolvimento das atividades, auxilia na verificação, se os objetivos previstos foram alcançados. Por meio dessa avaliação é possível prever se há necessidade de reforçar ou criar novas atividades, provas, atividades individuais ou em grupo, de incentivo à pesquisa, atividades lúdicas ou auto-avaliação. A avaliação somativa, é a junção de um ou mais resultados de forma acumulativa, avaliando os resultados de forma global e mais amplo. Estes instrumentos de avaliação são fundamentais para que o professor possa reconstruir sua prática a partir de estudos e pesquisa associados à reflexão da práxis.
  • 4. ENSINO E APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA Uma das tarefas mais importantes no contexto do ensino aprendizagem é a de avaliar e refletir sobre as dificuldades de aprendizagem dos alunos. Aquela visão ultrapassada de que o aluno não está interessado em aprender já esta "caindo por terra", o aluno aprende quando a aula prende a sua atenção. Em meio à diversidade de recursos avançados que a sociedade vivencia, o professor precisa estar atento ao planejamento de suas aulas que contemple não apenas os conteúdos a serem ministrados, mas que também estimulem no aluno o gosto por aprender. É imprescindível que a forma de ensinar seja reorganizada a cada dia, levando em conta o desenvolvimento tecnológico e a diversidade de atrativos que os alunos têm a disposição. Para saber se os recursos utilizados são atrativos aos alunos, o professor precisa ser democrático dando a ele possibilidade de opinar sobre as aulas com sugestões e críticas. O planejamento de atividades contextualizadas também é um aliado do ensino aprendizagem, pois o aluno relaciona os conteúdos com situações que lhe são familiares, o que facilita a compreensão e o desenvolvimento das atividades na construção do conhecimento. Tão importante quanto a contextualização é a avaliação do aprendizado do aluno paralela à reflexão própria pratica pedagógica. Tal reflexão, está vinculada à formação continuada em um movimento dinâmico de leitura e análise da realidade vivenciada pelo professor na própria prática, tanto professor como alunos, devem exercer constantemente a avaliação e a auto avaliação , ambos, cada um dentro das suas limitações, constroem juntos os caminhos a serem trilhados no decorrer do ano letivo. . GESTÃO ESCOLAR DEMOCRÁTICA A gestão democrática é aliada do ensino de qualidade, trabalhando de forma colaborativa a escola conta com a participação da comunidade nos eventos da escola, as informações são claras a toda à toda comunidades escolar. As os objetivos e ações são pensador por todo o grupo de trabalho, dessa forma, é permitido que os indivíduos sejam corresponsáveis pela concretização dos objetivos, de forma a possibilitar o crescimento pessoal de todos os envolvidos. Todos os componentes do grupo são colaboradores na resolução dos problemas, o que estimula o interesse em contribuir para o crescimento do grupo como um todo.
  • 5. FORMAÇÃO E CONDIÇÕES DE TRABALHO DOS PROFISSÍONAIS DA ESCOLA Como qualquer empresa ou grupo, a escola só funcionará bem se todos os envolvidos, das funções mais simples até a direção da escola estiverem comprometidos com a assiduidade e participação responsável nas ações do cotidiano escolar. A formação continuada e reflexiva, se faz necessária não só ao professor, mas em todos os segmentos educacionais. Além de favorecer o bom entendimento entre o grupo em relação aos direitos e deveres de cada um na função que lhe foi confiada, proporciona o reconhecimento da importância da educação face à sociedade atual. Os profissionais precisam estar em constante desenvolvimento das competências para o uso das novas tecnologias na produção, reorganização e construção dos conhecimentos. Esse aprendizado constante, acontece por meio da pesquisa em diversas fontes, com uma postura critica favorecendo o trabalho em equipe, a autonomia e a criatividade que servem de base para as ações pedagógicas no contexto escolar transformando as informações em conhecimento. Desenvolvendo assim, a os a prática democrática repeitando as diferenças. AMBIENTE FÍSICO ESCOLAR As condições do espaço físico são de suma importância, para o desenvolvimento das atividades escolares. Embora, esteja longe do ideal, um longo caminho já foi percorrido no sentido de organização do ambiente e aquisição de diversos recursos tecnológicos que auxiliam o ensino-aprendizagem. Os equipamentos encontram-se em bom estado de conservação a disposição para a utilização por parte dos educadores, esses recursos são os atrativos que o professor pode utilizar para tornar sua aula mais interessante aos seus alunos. Os alunos possuem material didático, têm acesso a internet para pesquisas, o mobiliário em grande parte é adequado aos alunos. Contudo, o ambiente educacional pode ser melhorado na questão da luz e da ventilação, mas já apresenta boas condições para um ambiente escolar frente a muitos que se vê em outras regiões do pais. O professor deve estar atento ao espaço educativo e a organização desse espaço que deve estar prevista no planejamento do professor, de forma que o mesmo possa ser favorável ao aprendizado de seus alunos. Sem o planejamento, o efeito poderá ser contrario, até que se estabeleça a organização para o desenvolvimento das atividades já se perdeu muito tempo com a procura e/ou organização do recurso desejado.
  • 6. ACESSO E PERMANÊNCIA DOS ALUNOS NA ESCOLA Assegurar a permanência dos alunos na escola é tarefa que não pode passar despercebida, é atribuição de todos os envolvidos na comunidade escolar. Todos os segmentos podem contribuir para no combate a evasão desde a limpeza da escola, do preparo da merenda, das atividades lúdicas na hora do recreio e de aulas dinâmicas e motivadoras. Prender a atenção e o interesse do aluno é condição para o sucesso na luta contra a evasão escolar. O espaços educativos devem ser convidativos e atrativos aos olhos do aluno, a única maneira de descobrir qual é o ambiente ideal para o educando é exercitando a democracia, deixando que o mesmo participe dando sugestões de ações que possam melhorar os ambiente de aprendizagem. Pesquisa mostram que o motivo maior da evasão escolar é a falta de vontade do próprio aluno que não gosta e/ou não quer voltar para a escola. Resta à comunidade escolar, a necessidade cada vez maior de planejamento de ações que norteiem a escola, a fim de melhorar não só qualidade do ensino a ser oferecido, mas também sua aparência para que o aluno queira permanecer nessa escola e não a abandone.
  • 7. METODOLOGIA Inicialmente foi realizada a revisão bibliográfica dos Indicadores da Qualidade na Educação (2005) e Projeto de Escola - Indicadores da Qualidade na Educação - Educarede - Fundação e Tecnologia. Após as Leituras, foi realizada, pesquisa quantitativa utilizando como instrumento de pesquisa, formulário de perguntas e respostas, sendo a maioria de múltipla escolha ou caixa de seleção, para os professores, o questionário dos alunos, além do tipo de questões mencionadas, foram acrescentadas algumas questões de resposta aberta. Para a coleta de dados, os questionários dispostos no formulário Google Docs de forma que alunos e professores responderam na sala de informática da escola citada como local de pesquisa. A análise dos dados foi obtida a partir dos gráficos do próprio formulário Google Docs, para as questões de múltipla escolha, para as perguntas abertas, foi utilizado o recurso do Excel para calcular o percentual das respostas. O procedimento metodológico será por meio de análise de dados estatísticos e serão analisadas todas as questões dos professores e alunos, será feita uma reflexão geral com ênfase na análise nas questões que tratam da prática pedagógica e da questão 8 com sugestões dos alunos para melhorar as aulas. Essa forma de interpretar os resultados tem a finalidade de confrontar a visão de alunos com a de professores, principalmente na dimensão 2 (prática pedagógica e recursos tecnológicos), com isso, a pretensão é levantar um objeto de pesquisa referente ao ensino aprendizagem nesta instituição. Segue no texto de forma resumida, a apresentação do local e dos sujeitos envolvidos na aplicação do questionário. De modo geral, os professores e alunos dessa instituição têm ou já tiveram algum contado com diversos recursos tecnológicos devido ao grande acervo de recursos que a escola possui. Algumas salas dispõe de TV fixada na parede com entrada HDMI, USB que possibilita aos professores utilizarem seus notebooks ou aulas e vídeos em pen drives, possui dois data shows que ficam a disposição, sendo um na sala de informática e outro na secretaria para uso em salas de aula, Home Theater, caixas de som, além da sala de informática onde os alunos já tiveram acesso à Web 2.0 para pesquisas e produção de atividades online, ainda tem a biblioteca que está em pleno funcionamento os dois períodos. Com relação a pesquisa foi respondida por 34 professores, desses, 59% foram do período matutino e 41% do vespertino. Nas perguntas de caixa de seleção, a classificação foi (sempre, muitas vezes, raramente, nunca e não sei).
  • 8. Análise do questionário dos professores Na dimensão 1 - Ambiente Educativo AMBIENTE EDUCATIVO – Dimensão 1.1 a 1.6 Sempre Muitas vezes Raramente Nunca Não Sei Sala de Informática 75% 30% 0% 0% 0% Biblioteca 32% 50% 12% 0% 6% De 1.1 a 1.6 - Nas perguntas relacionada às condições do ambiente da sala de informática, e sua adequação, a média das respostas foram: (sempre) foi de 75%, para muitas vezes de 30%, "para raramente, nunca e não sei", não ouve respostas portanto com percentual de 0%. Essas respostas demonstram que os educadores acreditam que o ambiente da sala de informática é adequado para as suas aulas. 1.7- Questões relacionadas ao ambiente da biblioteca, as escolhas foram: sempre 32%, para muitas vezes de 50%, para raramente 12%, nunca 0% e não sei 6%. O resultado demonstra a maioria dos professores reconhece a biblioteca como um bom ambiente de trabalho, porém uma pequena parcela está entre os que não conhecem ou acreditam que o ambiente pode ser melhorado. Dimensão 2, Prática Pedagógica e Avaliação. PRÁTICA PEDAGÓGICA E AVALIAÇÃO – Dimensão 2.1 a 2.2 Sempre Muitas vezes Raramente Nunca Não Sei Prática do Professor 56% 40% 4,5% 0% 0% 2.1 e 2.2- reflete sobre a prática do professor, sempre foi de 56%, para muitas vezes de 40%, para raramente 4,5%, nunca 0% e não sei 0%. Tanto no que refere a utilização de recursos que contemplem e respeitem o ritmo dos alunos, quanto ao uso de diferentes recursos tecnológicos, a maioria dos educadores afirma que utiliza reursos adequados em suas prática. 2.3- Que trata da sugestão dos recursos tecnológicos pela PCTE, foram: sempre foi 79%, para muitas vezes 21%, para raramente 0%, nunca 0% e não sei 0%.
  • 9. O que reflete que os professores têm acesso aos recursos disponíveis na escola. 2.4 - Analisa se a equipe técnica acompanha o planejamento das aulas para a SI: sempre foi 79%, para muitas vezes 18%, para raramente 0%, nunca 0% e não sei 3%. A grande maioria afirma que a equipe acompanha seus planejamentos. PRÁTICA PEDAGÓGICA E AVALIAÇÃO – Dimensão 2.5 e 2.6 Sempre Muitas vezes Raramente Nunca Não Sei Planejamento das 46% 44% 7,5% 1,5% 1,5% atividades 2.5 E 2.6. Que trata do planejamento de atividades que contemplem recursos tecnológicos e promovam a autonomia dos alunos: sempre foi de 46%, para muitas vezes de 44%, para raramente 7,5%, nunca 1,5% e não sei 1,5%. A maioria dos professores acredita que planeja atividades com o uso de recursos tecnológicos que proporcionam a construção da autonomia dos alunos. 2.7 - Se há banco de dados com sites e softwares educativos,: sempre foi de 53%, para muitas vezes 35%, para raramente 6%, nunca 3% e não sei 3%. Em geral os entrevistados conhecem o banco de sugestões de sites e softwares educativos da escola.
  • 10. 2.8 - Se o acervo da TV escola de sua unidade escolar contempla os conteúdos curriculares de sua disciplina: sempre 41%, para muitas vezes 24%, para raramente 18%, nunca 9% e não sei 9%. Grande parte dos professores, acreditam que os vídeos da TV escola contemplam os componentes curriculares. Dimensão 3- Aprendizagem por meio dos recursos tecnológicos. APRENDIZAGEM POR MEIO DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS – Dimensão 3.1 a 3.6 Sempre Muitas vezes Raramente Nunca Não Sei Recursos como TV 53% 34% 9% 2,5% 2,5% escola e web2.0 Média entre as questões: 3.1 à 3.6 - Trata do usos de recursos como TV escola e web2.0: sempre 53%, para muitas vezes 34 %, para raramente 9 %, nunca 2,5 % e não sei 2,5%. Boa parte dos entrevistados, acreditam que utiliza e avalia as atividades dos seu alunos por meio dos recursos tecnológicos como celular, data show, web 2.0 e vídeos da TV escola. Apenas uma minoria, afirma não conhecer, ou nunca utilizou tais recursos. Dimensão 4: Analisa o Ambiente Físico Escolar. ANALISA O AMBIENTE FÍSICO ESCOLAR.– Dimensão 4.1 a 4.4 Sempre Muitas vezes Raramente Nunca Não Sei Sala de informática 66% 18% 4,5% 8% 4,5% Do 4.1 ao 4.4 - Em relação à sala de informática: sempre foi 66%, para muitas vezes 18 %, para raramente 4,5 %, nunca 8 % e não sei 4,5%. Quanto média relacionada ao ambiente da sala de informática o item que pesou nas opções "não sei" e "nunca", foi a respeito a adaptação de equipamentos para alunos especiais dentro da SI, pois esta escola não possui.
  • 11. ANALISA O AMBIENTE FÍSICO ESCOLAR.– Dimensão 4.5 a 4.8 Sempre Muitas vezes Raramente Nunca Não Sei Refere-se ao 30% 6% 9% 24% 32% funcionamento da biblioteca Dimensão 4: 4.5 e 4.8 - Refere-se ao funcionamento da biblioteca: sempre 30%, para muitas vezes 6 %, para raramente 9 %, nunca 24 % e não sei 32%. Na reflexão sobre a qualidade do ambiente da biblioteca, ficou dividida entre sempre e nunca e não sei, esse fato pode ser por conta da falta dos computadores na biblioteca e os que tem não estão com acesso à internet. ANALISA O AMBIENTE FÍSICO ESCOLAR.– Dimensão 4.9 a 4.13 Sempre Muitas vezes Raramente Nunca Não Sei Refere-se ao 37% 28% 9% 12% 14% funcionamento da biblioteca Dimensão 4 - 4.9 ao 4.13 - Que tratam dos recursos tecnológicos quanto ao acesso e à funcionalidade: sempre 37%, para muitas vezes de 28%, para raramente 9 %, nunca 12 % e não sei 14%. A questão 4.12 fui inclusa nestas medias pois o acervo da TV escola encontra-se na biblioteca a disposição dos professores. As respostas ficaram divididas entre os professores que acham que o ambiente está adequado e os que acreditam que pode ser melhorado. ANALISA O AMBIENTE FÍSICO ESCOLAR.– Dimensão 4.14.1 a 4.14.5 Sempre Muitas vezes Raramente Nunca Não Sei Trata das condições 6,5% 8,8% 26% 59% 1% físicas da SI: Dimensão 4 - 4.14.1 a 4.14.5 - Trata das condições físicas da SI: sempre foi de 6,5%, para muitas vezes de 8,8 %, para raramente 26 %, nunca 59 % e não sei 1%. Quanto aos problemas relacionados a sala de informática como claridade, ruídos, ar condicionado, queda de energia ou queda de conexão, as respostas também estão divididas entre os que acreditam que esses itens prejudicam o desenvolvimento das aulas e os que acham que não atrapalha.
  • 12. Análise do questionário dos alunos Foram entrevistados 449 alunos, sendo 57% dos alunos do 6º ao 9º anos e 43% do 3º ao 5º anos. A partir da questão 3 cada uma das perguntas serão analisadas separadamente, em algumas das questões, as pessoas podem marcar mais de uma caixa de seleção, então a soma das percentagens pode ultrapassar 100%. Jogar 56%, acessar a internet 59%, desenhar 33%, digitar 27%, fazer apresentação17%, fazer gráficos 11%, editar vídeos 19% assistir filmes e apresentações 27%, outros 3%. Como já era de se esperar, a campeã na escolha dos alunos na sala de informática é acessar a internet, o que pode ser um indicador para os professores para explorar esta ferramenta em suas aulas.
  • 13. Orkut 48%, Facebook 37%, Blogs 12%, Pesquisar 37%, E-mail 17%, Youtube 26%, Msn 24%, Jogos online 53%, Pbworks 10%, Google docs 10%, Google grupos 11%, Outro 4%. As redes sociais estão no topo nas escolhas dos alunos, estes recursos podem ser valiosos, se o professor souber usar em sala de informática ou na sala de aula, porem podem ser prejudiciais se ele ignorar o fato de que o aluno não quer mais se ater a uma apresentação no PowerPoint /Impress, ou responder questões no word ou/ writer . Matemática 73%, Português 64%, História 36%, Geografia 49%, Ciências 55%, Inglês 47%, Artes 44%, Educação física 38%. Matemática 61%, Português 48%, História 23%, Geografia 31%, Ciências 39%, Inglês 37%, Artes 41%, Educação física 31%.
  • 14. Analisando as questões 5 e 6 as respostas se dividiram entre todas as matérias, com ênfase em Matemática e Língua Portuguesa, o interessante, foi a matemática estar em primeiro lugar, sendo que geralmente os alunos afirmam não gostar tanto desta matéria. 7 - Escolha na escala de sua preferência qual ambiente você mais gosta na escola? Não Gosto pouco Gosto Gosto Adoro gosto muito 1 biblioteca. 10% 25% 22% 15% 27% 2 sala de informática 2% 2% 12% 25% 60% 3 pátios 8% 26% 27% 18% 21% 4 quadra 3% 6% 16% 21% 53% 5 sala de aula 16% 22% 22% 17% 22% Outro indício de que as tecnologias são fundamentais aos alunos, é o caso desta questão, onde a escolha dos alunos pela sala de informática, ganhou até da quadra e do pátio da escola, um dado relevante que assegura a necessidade de se manter a sala de informática em funcionamento. Foi dada uma atenção especial a esta questão pelo fato de que nela, os alunos poderiam expressar o que sentem em relação as aulas. Como esta pergunta foi de respostas pessoais foi utilizado o recurso do Excel: "=CONT.SE", atribuindo letras para cada tipo de resposta sendo: a para mais recursos tecnológicos (nessa questão inclui um grande número de alunos que sugere um notebook por aluno, outros uso de diversos recursos, como data show, TV, filmes, entre outros; b para não precisa mudar nada; c para menos conteúdos; d para outros; e par professores mais descontraídos e/ou aulas mais dinâmicas; f para melhorar o comportamento dos alunos;
  • 15. A tabela abaixo demonstra o resultado das respostas dos alunos. e)Professores mais f) Melhorar o descontraídos e/ou aulas mais comportamento a) Mais recursos tecnológicos b) Nada c) Menos conteúdos d) Outros dinâmicas dos alunos. 308 4 4 44 66 23 68,60% 0,89% 0,89% 9,80% 14,70% 5,12% Ao contrario do que muitos professores pensam, os alunos que escolheram menos conteúdos foram minoria, em grande parte, eles pedem mais tecnologia, ou aulas mais dinâmicas, um caso para reflexão entre os docentes. 9 - Como são suas aulas na sala de informática na disciplina: Não Gosto pouco Gosto Gosto Adoro gosto muito matemática 8% 13% 25% 16% 39% português 4% 15% 28% 22% 32% história 11% 23% 24% 19% 23% geografia 7% 19% 28% 19% 27% ciências 8% 15% 21% 20% 36% inglês 14% 8% 21% 19% 38% artes 3% 8% 18% 20% 51% educação física 3% 7% 12% 20% 58% Aqui os alunos também ficaram divididos entre todas as disciplinas, com ênfase em educação física, que pode ser devido ao esporte, que geralmente os alunos gostam muito. Semanalmente 27%, Mensalmente 33%, Mais de uma vez por semana 19%, Mais de uma vez por mês 21%.
  • 16. Semanalmente 37%, Mensalmente 8%, Mais de uma vez por semana 45%, Mais de uma vez por mês 10%. Nas questões 10 e 11, os alunos ficaram meio confusos na hora de responder a questão 10, alguns porque não lembravam, outros porque não prestavam atenção mesmo, já na número 11 a maioria deseja entrar semanalmente, o período mais curto de escolha na pergunta.
  • 17. CONCLUSÃO De acordo com o resultado da pesquisa os professores acreditam que estão trabalhando de forma adequada e que suas ações tanto no planejamento quanto no uso dos recursos tecnológicos atendem as necessidades dos seus alunos e promovem a autonomia dos mesmos. Estas respostas, contradizem as respostas pessoais dos alunos na questão número 8, onde os mesmos sugerem na grande maioria, o uso de recursos tecnológicos e/ou aulas mais dinâmicas. "Mais aprensentações em slides; nada. Os professores passarem poucas coisas e explicarem mais. Queria aprender quimica atiga. Se os professores fossem mais descontraidos seria muito melhor porque eles são muitos serios. Ci Deveria passar filmes em algumas aulas Recreios mais longos. Ter onde trabalhar. Ex.:ciencias-laboratorio,arte-galeria de pintura,língua portuguêsa - sala de referências de escritores, geografia-sala com mapas. Comversa sobre o assunto da materia . Acho que tem que colocar computadores nas salas de aulas em vez de usar o caderno usar o computador.se avezes a gente saice da rotina e tive..." ( Respostas retiras da questão número 8, do questionário aplicado aos aluno da Escola em questão 2012) As respostas foram retiradas do questionário sem nenhuma correção, apenas com o objetivo de confrontar as respostas de alunos e professores. Esta, é uma pequena amostra pois foram 449 respostas sendo a pergunta obrigatória, todos responderam. Ficou claro que os alunos gostam de estudar, mas também, querem aulas recheadas de recursos tecnológicos, com professores dedicados que planejem aulas mais interessantes. A partir dessa reflexão, fica uma questão que poderá ser pesquisada de forma mais aprofundada com esse grupo de educadores. Quais os recursos existentes na escola poderiam deixar as aulas mais atrativas aos alunos, de forma que haja um consenso entre aulas mais interessantes para os discentes e que realmente atinjam a aprendizagem e a construção da autonomia dos mesmos?
  • 18. BIBLIOGRAFIAS FACHIN, Olídia - Fundamentos da Metodologia Ed. Saraiva - São Paulo - SP - 2006 Indicadores da Qualidade na Educação http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Consescol/ce_indqua.pdf Consescol/ce_indqua.pdf Acesso em 12-05-2012 - 16:00 h Prática Pedagógica e Avaliação http://www.educared.org/educa/arquivos/web/biblioteca - 12-05-2012 - 17: 00 Projeto Político Pedagógico da E.Municipal Prof. Fauze Scaff Gattas Filho 2012 - Em 12- 05-2012 - 10:00 h Projeto de Escola- Indicadores de Qualidade na Educação http://www.educared.org/educa/index.cfm?pg=oassuntoe.interna&id_tema=15&id_sub tema=2&cd_area_atv=2 Acesso em 13-05-2012 - 11:00 h