SlideShare uma empresa Scribd logo
e seu sentido de melhoria do processo de ensino-aprendizagem
As propostas curriculares atuais, bem como a legislação vigente, primam por conceder uma
grande importância à avaliação, reiterando que ela deve ser: contínua, formativa e
personalizada, concebendo-a como mais um elemento do processo de ensino aprendizagem, o
qual nos permite conhecer o resultado de nossas ações didáticas e, por conseguinte, melhorá-
las.
Analisando-se as propostas pedagógicas das escolas, os planos escolares, os regimentos
escolares, todos eles pertencentes ao plano das ordenações legais, pode-se afirmar que esse
conceito de processo de avaliação encontra-se presente na maioria deles.
Essas idéias, presentes no papel e no discurso formal de muitos docentes, precisam, porém,
concretizarem-se e desenvolverem-se para modificar as práticas cotidianas (as quais
infelizmente divergem do discurso e dos papéis) para uma direção inovadora que traga um
aumento da qualidade do ensino.
"A visita às escolas, a leitura dos PPP (Projeto Político Pedagógico) e a análise dos índices de aprovação das escolas, nos têm
mostrado o quanto é necessário a conjugação dos conceitos de educação/ensino-aprendizagem e avaliação. Temos percebido
projetos interessantíssimos desenvolvidos nas escolas, mas com práticas avaliativas que não traduzem os avanços dos
trabalhos pedagógicos realizados. Neste sentido, faz-se necessário uma reflexão mais profunda sobre a prática avaliativa das
Para que Avaliar?
Para
conhecer
melhor o
aluno/a
Avaliação Inicial
Para julgar a
aprendizagem
durante o
processo de
ensino
Avaliação Contínua
Para julgar
globalmente
o resultado
de um
processo
Avaliação Formativa
Avaliação Final
Page 1 of 5Avaliação Formativa
30/6/2008mhtml:file://C:aESPAÇO PEDAGÓGICO onlineSMECAvaliação Formativa.mht
escolas municipais, subsidiada pelo diálogo com diferentes autores pesquisadores sobre a temática da avaliação, que possam
iluminar as práticas avaliativas existentes nas escolas com vistas a aperfeiçoar as que caminham numa linha libertadora e
redefinir as que consciente ou inconscientemente se caracterizam como práticas punitivas e freiadoras do processo de
aprendizagem."
(http://www.pjf.mg.gov.br/cfp/camaras_tematica/001.htm).
"A prática pedagógica existente nas escolas brasileiras, no que se refere à avaliação da aprendizagem, deixa muito a
desejar.Faz-se necessário questionar os valores e princípios que fundamentam essa prática educativa ineficiente e responsável
pelo fracasso escolar tão arraigada em nossos Estabelecimentos de Ensino. Os professores, apesar de tantas informações a
respeito do sistema de avaliação, ainda permanecem com posicionamentos seculares, construindo o contexto avaliativo à sua
revelia."
(http://www.faculdadepadrao.com.br/artigos/coordenacao1.php- Profª Leocy Fortes Gris)
"(...) conceber e nomear o ' fazer testes', o 'dar notas', por avaliação é uma atitude simplista e ingênua! Significa reduzir o
processo avaliativo, de acompanhamento e ação com base na reflexão, a parcos instrumentos auxiliares desse processo, como
se nomeássemos por bisturi um procedimento cirúrgico". (Hoffmann, 2000: 53).
"Alguns teimam em entender por avaliação os tipos de provas, de exercícios, de testes, de trabalhos etc. Não compreendem a
avaliação como um processo amplo da aprendizagem, indissociável do todo, que envolve responsabilidades do professor e do
aluno. Ao tratar a avaliação dessa forma, afastam-na de seus verdadeiros propósitos, de sua relação com o ensinamento, de
seu aspecto formativo. O alargamento do conceito da Avaliação nos faz ver suas diversas faces e como o poder está associado
à ela. Mostra o seu fim e os seus meios. Falar da Avaliação no âmbito da Educação Escolar, no campo da Educação de Direitos,
nos leva pensar a sua função, o papel social do professor, a razão da existência da Escola. Traz a discussão sobre inclusão e
exclusão, privilégios e direitos, direitos e obrigações, instrução e formação, que alunos queremos formar, que escola estamos
construindo para a nossa sociedade. (OLIVEIRA, S. Roseli. MACEDO, Hercules. O professor e a avaliação; Avaliação
Escolar." Disponível em: www.projetoeducar.com.br/avalia em fevereiro 1998).
Perrenoud (1999) coloca que “o sistema tradicional de avaliação oferece uma direção, um
parapeito, um fio condutor; estrutura o tempo escolar, mede o ano, dá pontos de referência,
permite saber se há um avanço na tarefa, portanto, se há cumprimento do seu papel” (p.156).
Para GIMENO (1995), quando avalia, o professor o faz a partir de suas concepções, seus
valores, expectativas e também a partir das determinações do contexto (institucional), sendo
que muitas vezes nem ele próprio tem muita clareza ou mesmo sabe explicitar estes dados
considerados na avaliação dos alunos.
As avaliações realizadas nas escolas decorrem, portanto, de concepções diversas, das quais
nem sempre se tem clareza dos seus fundamentos. O sistema educacional apoia-se na
avaliação classificatória com a pretensão de verificar aprendizagem ou competências através de
medidas, de quantificações. Este tipo de avaliação pressupõe que as pessoas aprendem do
mesmo modo, nos mesmos momentos e tenta evidenciar competências isoladas. Ou seja,
algumas, que por diversas razões têm maiores condições de aprender, aprendem mais e
melhor. Outras, com outras características, que não respondem tão bem ao conjunto de
disciplinas, aprendem cada vez menos e são muitas vezes excluídos do processo de
escolarização.
No dicionário Aurélio, avaliar significa: determinar a valia ou o valor de; apreciar ou estimar o
merecimento de; determinar a valia ou o valor, o preço, o merecimento,calcular, estimar; fazer
a apreciação; ajuizar.
Medir, significa: determinar ou verificar, tendo por base uma escala fixa, a extensão, medida,
ou grandeza de; comensurar; ser a medida de.
O elemento chave da definição de avaliação implica em julgamento, apreciação, valoração, e
qualquer ato que implique em julgar, valorar, implica que quem o pratica tenha uma norma ou
padrão que permita atribuir um dos valores possíveis a essa realidade. Ainda que avaliar
implique alguma espécie de medição, a avaliação é muito mais ampla que a medição ou a
qualificação. A avaliação não é um processo parcial e nem linear. Ainda que se trate de um
processo, está inserida em outro muito maior que é o processo ensino-aprendizagem e nem
linear porque deve ter reajustes permanentes.
Transformar a prática avaliativa significa questionar a educação desde as suas concepções, seus
fundamentos, sua organização, suas normas burocráticas. Significa mudanças conceituais,
redefinição de conteúdos, das funções docentes, entre outras.
Neste momento, o que se propõe é uma reestruturação interna na escola quanto à sua forma
de avaliação. Necessita-se, sobretudo, de uma avaliação contínua, formativa, na perspectiva
Page 2 of 5Avaliação Formativa
30/6/2008mhtml:file://C:aESPAÇO PEDAGÓGICO onlineSMECAvaliação Formativa.mht
do desenvolvimento integral do aluno. O importante é estabelecer um diagnóstico correto para
cada aluno e identificar as possíveis causas de seus fracassos e/ou dificuldades visando uma
maior qualificação e não somente uma quantificação da aprendizagem.
Avaliação Formativa
A avaliação formativa não tem como objetivo classificar ou selecionar. Fundamenta-se nos
processos de aprendizagem, em seus aspectos cognitivos, afetivos e relacionais; fundamenta-
se em aprendizagens significativas e funcionais que se aplicam em diversos contextos e se
atualizam o quanto for preciso para que se continue a aprender.
Este enfoque tem um princípio fundamental: deve-se avaliar o que se ensina, encadeando a
avaliação no mesmo processo de ensino-aprendizagem. Somente neste contexto é possível
falar em avaliação inicial (avaliar para conhecer melhor o aluno e ensinar melhor) e avaliação
final (avaliar ao finalizar um determinado processo didático).
Se a avaliação contribuir para o desenvolvimento das capacidades dos alunos, pode-se dizer
que ela se converte em uma ferramenta pedagógica, em um elemento que melhora a
aprendizagem do aluno e a qualidade do ensino. Este, é para mim, o sentido definitivo de
um processo de avaliação formativa.
Qual deveria ser então o sentido e a finalidade da avaliação?
Conhecer melhor o aluno: suas competências curriculares, seu estilo de aprendizagem,
seus interesses, suas técnicas de trabalho. A isso poderíamos chamar de avaliação inicial.
Constatar o que está sendo aprendido: o professor vai recolhendo informações, de
forma contínua e com diversos procedimentos metodológicos e julgando o grau de
aprendizagem, ora em relação à todo grupo-classe, ora em relação a um determinado
aluno em particular.
Adequar o processo de ensino aos alunos como grupo e àqueles que apresentam
dificuldades, tendo em vista os objetivos propostos.
Julgar globalmente um processo de ensino-aprendizagem: ao término de uma
determinada unidade, por exemplo, se faz uma análise e reflexão sobre o sucesso
alcançado em função dos objetivos previstos e revê-los de acordo com os resultados
apresentados.
A partir destas finalidades a avaliação teria as seguintes
características:
A avaliação deve ser contínua e integrada ao fazer diário do professor: o que nos
coloca que ela deve ser realizada sempre que possível em situações normais, evitando a
exclusividade da rotina artificial das situações de provas, na qual o aluno é medido
somente naquela situação específica, abandonando-se tudo aquilo que foi realizado em
sala de aula antes da prova. A observação, registrada, é de grande ajuda para o
professor na realização de um processo de avaliação contínua.
A avaliação será global: quando se realiza tendo em vista as várias áreas de
capacidades do aluno: cognitiva, motora, de relações interpessoais, de atuação etc.e, a
situação do aluno nos variados componentes do currículo escolar.
A avaliação será formativa: se concebida como um meio pedagógico para ajudar o
aluno em seu processo educativo.
Melhora do Processo Ensino-Aprendizagem
A avaliação não começa nem termina na sala de aula. A avaliação do processo pedagógico
Page 3 of 5Avaliação Formativa
30/6/2008mhtml:file://C:aESPAÇO PEDAGÓGICO onlineSMECAvaliação Formativa.mht
Referências Bibliográficas:
HOFFMANN, Jussara. Avaliação Mediadora: uma prática em construção da pré- escola
À universidade. 14ª ed. Porto Alegre: Mediação, 1998.
__________________. Avaliação mito & desafio: uma perspectiva construtivista. 29ª ed. Porto Alegre:
Mediação, 2000.
GIMENO SACRISTÀN, J. El curriculum: una reflexión sobre la práctica. 5ª ed. Madri : Morata, 1995.
PERRENOUD, Philippe. Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens - entre duas lógicas. Porto
Alegre: ArtMed, 1999
Insira seus comentários: por favor não esqueça de mencionar o artigo lido!
envolve o Planejamento e o Desenvolvimento do processo de ensino. Neste contexto é
necessário que a avaliação cubra desde o Projeto Curricular e a Programação, do ensino em
sala de aula e de seus resultados (a aprendizagem produzida nos alunos).
Tradicionalmente, o que observamos é o processo de avaliação reduzir-se ao terceiro
elemento: a aprendizagem produzida nos alunos. No contexto de um processo de avaliação
formativa isto não tem nenhum sentido. A informação sobre os resultados obtidos com os
alunos deve necessariamente levar a um replanejamento dos objetivos e conteúdos, das
atividades didáticas, dos materiais utilizados e das variáveis envolvidas em sala de aula:
relacionamento professor-aluno, relacionamento entre alunos e entre esses e o professor.
Segundo Hoffmann (2000), avaliar nesse novo paradigma é dinamizar oportunidades de ação-
reflexão, num acompanhamento permanente do professor e este deve propiciar ao aluno em
seu processo de aprendência, reflexões acerca do mundo, formando seres críticos libertários e
participativos na construção de verdades formuladas e reformuladas.
Se avaliar é sinônimo de melhorar, esta melhoria se refere ao aluno, ao currículo, ao
professor e, em definitivo...à ESCOLA.
Vera Lúcia Camara Zacharias é mestre em Educação, Pedagoga, consultora educacional, assessora
diversas instituições, profere palestras e cursos, criou e é diretora do CRE.
Nome:
E-mail:
Artigo Lido:
Telefone:
Comentários:
Enviar Limpar
Page 4 of 5Avaliação Formativa
30/6/2008mhtml:file://C:aESPAÇO PEDAGÓGICO onlineSMECAvaliação Formativa.mht
atualizado/setembro/2007
Page 5 of 5Avaliação Formativa
30/6/2008mhtml:file://C:aESPAÇO PEDAGÓGICO onlineSMECAvaliação Formativa.mht

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópiaApresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Eunice Mendes de Oliveira
 
Avaliação Escolar
Avaliação EscolarAvaliação Escolar
Avaliação Escolar
Cursos Profissionalizantes
 
Avaliação formativa
Avaliação formativaAvaliação formativa
A avaliação da aprendizagem como processo
A avaliação da aprendizagem como processoA avaliação da aprendizagem como processo
A avaliação da aprendizagem como processo
UESPI - PI
 
Avaliacao na educacao slide
Avaliacao na educacao slideAvaliacao na educacao slide
Avaliacao na educacao slide
Soares Junior
 
Avaliação ppt
Avaliação pptAvaliação ppt
Avaliação ppt
Caio Henrique
 
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICADESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
carolnacari
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
HistóRia Da AvaliaçãO 1a Aula
HistóRia Da AvaliaçãO   1a AulaHistóRia Da AvaliaçãO   1a Aula
HistóRia Da AvaliaçãO 1a Aula
UESB
 
Ppt avaliação
Ppt avaliaçãoPpt avaliação
Ppt avaliação
Editora Moderna
 
Slide 1 formação de professores princípios e estratégias formativas
Slide 1   formação de professores princípios e estratégias formativasSlide 1   formação de professores princípios e estratégias formativas
Slide 1 formação de professores princípios e estratégias formativas
Shirley Lauria
 
Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
Cosmo Matias Gomes
 
Slides Sextas inclusivas- práticas pedagógicas
Slides Sextas inclusivas- práticas pedagógicasSlides Sextas inclusivas- práticas pedagógicas
Slides Sextas inclusivas- práticas pedagógicas
Marily Oliveira
 
02 fundamentose didaticadahistoriai
02 fundamentose didaticadahistoriai02 fundamentose didaticadahistoriai
02 fundamentose didaticadahistoriai
Marlene Ricardo
 
Desenvolvimento profissional docente_e_competencias_dos_professores_para
Desenvolvimento profissional docente_e_competencias_dos_professores_paraDesenvolvimento profissional docente_e_competencias_dos_professores_para
Desenvolvimento profissional docente_e_competencias_dos_professores_para
João Piedade
 
Práticas em Supervisão Escolar
Práticas em Supervisão EscolarPráticas em Supervisão Escolar
Práticas em Supervisão Escolar
delicia2
 
Gestao escolar
Gestao escolarGestao escolar
Gestao escolar
Magno Oliveira
 
Tipos de avaliacao
Tipos de avaliacaoTipos de avaliacao
Tipos de avaliacao
Kajdy Ejdy
 
Estágio: diferentes concepções
Estágio: diferentes concepções Estágio: diferentes concepções
Estágio: diferentes concepções
Lílian Reis
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
Marcelo Assis
 

Mais procurados (20)

Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópiaApresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
 
Avaliação Escolar
Avaliação EscolarAvaliação Escolar
Avaliação Escolar
 
Avaliação formativa
Avaliação formativaAvaliação formativa
Avaliação formativa
 
A avaliação da aprendizagem como processo
A avaliação da aprendizagem como processoA avaliação da aprendizagem como processo
A avaliação da aprendizagem como processo
 
Avaliacao na educacao slide
Avaliacao na educacao slideAvaliacao na educacao slide
Avaliacao na educacao slide
 
Avaliação ppt
Avaliação pptAvaliação ppt
Avaliação ppt
 
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICADESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
HistóRia Da AvaliaçãO 1a Aula
HistóRia Da AvaliaçãO   1a AulaHistóRia Da AvaliaçãO   1a Aula
HistóRia Da AvaliaçãO 1a Aula
 
Ppt avaliação
Ppt avaliaçãoPpt avaliação
Ppt avaliação
 
Slide 1 formação de professores princípios e estratégias formativas
Slide 1   formação de professores princípios e estratégias formativasSlide 1   formação de professores princípios e estratégias formativas
Slide 1 formação de professores princípios e estratégias formativas
 
Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
 
Slides Sextas inclusivas- práticas pedagógicas
Slides Sextas inclusivas- práticas pedagógicasSlides Sextas inclusivas- práticas pedagógicas
Slides Sextas inclusivas- práticas pedagógicas
 
02 fundamentose didaticadahistoriai
02 fundamentose didaticadahistoriai02 fundamentose didaticadahistoriai
02 fundamentose didaticadahistoriai
 
Desenvolvimento profissional docente_e_competencias_dos_professores_para
Desenvolvimento profissional docente_e_competencias_dos_professores_paraDesenvolvimento profissional docente_e_competencias_dos_professores_para
Desenvolvimento profissional docente_e_competencias_dos_professores_para
 
Práticas em Supervisão Escolar
Práticas em Supervisão EscolarPráticas em Supervisão Escolar
Práticas em Supervisão Escolar
 
Gestao escolar
Gestao escolarGestao escolar
Gestao escolar
 
Tipos de avaliacao
Tipos de avaliacaoTipos de avaliacao
Tipos de avaliacao
 
Estágio: diferentes concepções
Estágio: diferentes concepções Estágio: diferentes concepções
Estágio: diferentes concepções
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 

Destaque

Conceptos básicos de probabilidad
Conceptos básicos de probabilidadConceptos básicos de probabilidad
Conceptos básicos de probabilidad
franciscohfv
 
Taller mejora de calidad
Taller mejora de calidadTaller mejora de calidad
Taller mejora de calidad
Rgta Región de O'Higgins
 
Mi experiencia
Mi experienciaMi experiencia
Mi experiencia
zaida palacio roldan
 
English Paper 2 (UPSR 2016)
English Paper 2 (UPSR 2016)English Paper 2 (UPSR 2016)
English Paper 2 (UPSR 2016)
IMSHA LEARNING
 
#Produk Katalog APE PAUD TK (mainan edukatif ) juknis bop paud t 2017
#Produk Katalog APE PAUD TK (mainan edukatif ) juknis bop paud t 2017#Produk Katalog APE PAUD TK (mainan edukatif ) juknis bop paud t 2017
#Produk Katalog APE PAUD TK (mainan edukatif ) juknis bop paud t 2017
hara hotel
 
ข่าวการศึกษา (สพฐ.) วันที่ 13 มี.ค. 2560
ข่าวการศึกษา (สพฐ.) วันที่ 13 มี.ค. 2560ข่าวการศึกษา (สพฐ.) วันที่ 13 มี.ค. 2560
ข่าวการศึกษา (สพฐ.) วันที่ 13 มี.ค. 2560
PR OBEC
 
DOCENTE
DOCENTEDOCENTE
Leobardo
LeobardoLeobardo
Leobardo
Leobardo Perez
 
Sustentabilidad de la tierra
Sustentabilidad de la tierraSustentabilidad de la tierra
Sustentabilidad de la tierra
Leobardo Perez
 
TESIS DE GRADO EN EL AGRO
TESIS DE GRADO EN EL AGROTESIS DE GRADO EN EL AGRO
TESIS DE GRADO EN EL AGRO
FUNDACIÓN SUEÑOS DE ESCRITOR
 
Chapitre 2: V. La fonction du faiseur de miracles
Chapitre 2: V. La fonction du faiseur de miraclesChapitre 2: V. La fonction du faiseur de miracles
Chapitre 2: V. La fonction du faiseur de miracles
Pierrot Caron
 
Confession Of Our Trespasses And Effective Fervent Prayer!
Confession Of Our Trespasses And Effective Fervent Prayer! Confession Of Our Trespasses And Effective Fervent Prayer!
Confession Of Our Trespasses And Effective Fervent Prayer!
Rick Peterson
 
Vallbona our school - ECLIPSE project
Vallbona our school - ECLIPSE projectVallbona our school - ECLIPSE project
Vallbona our school - ECLIPSE project
insvallbona
 
Proyectos informaticos
Proyectos informaticosProyectos informaticos
Proyectos informaticos
fabian torres
 
Organizaciones
OrganizacionesOrganizaciones
Organizaciones
DanielaBejarano57
 
Proyecto lectoescritura
Proyecto lectoescrituraProyecto lectoescritura
Proyecto lectoescritura
MAGDA NATALIAA LADINO TOVAR
 
Modals dossier
Modals dossierModals dossier
Modals dossier
Antonio Blasco
 
Educational technology chapter 7 printed media
Educational technology chapter 7 printed mediaEducational technology chapter 7 printed media
Educational technology chapter 7 printed media
April Rose Cadorna
 
La victimologia_IAFJSR
La victimologia_IAFJSRLa victimologia_IAFJSR
La victimologia_IAFJSR
Mauri Rojas
 
AWS Black Belt Online Seminar 2017 Amazon Chime
AWS Black Belt Online Seminar 2017 Amazon ChimeAWS Black Belt Online Seminar 2017 Amazon Chime
AWS Black Belt Online Seminar 2017 Amazon Chime
Amazon Web Services Japan
 

Destaque (20)

Conceptos básicos de probabilidad
Conceptos básicos de probabilidadConceptos básicos de probabilidad
Conceptos básicos de probabilidad
 
Taller mejora de calidad
Taller mejora de calidadTaller mejora de calidad
Taller mejora de calidad
 
Mi experiencia
Mi experienciaMi experiencia
Mi experiencia
 
English Paper 2 (UPSR 2016)
English Paper 2 (UPSR 2016)English Paper 2 (UPSR 2016)
English Paper 2 (UPSR 2016)
 
#Produk Katalog APE PAUD TK (mainan edukatif ) juknis bop paud t 2017
#Produk Katalog APE PAUD TK (mainan edukatif ) juknis bop paud t 2017#Produk Katalog APE PAUD TK (mainan edukatif ) juknis bop paud t 2017
#Produk Katalog APE PAUD TK (mainan edukatif ) juknis bop paud t 2017
 
ข่าวการศึกษา (สพฐ.) วันที่ 13 มี.ค. 2560
ข่าวการศึกษา (สพฐ.) วันที่ 13 มี.ค. 2560ข่าวการศึกษา (สพฐ.) วันที่ 13 มี.ค. 2560
ข่าวการศึกษา (สพฐ.) วันที่ 13 มี.ค. 2560
 
DOCENTE
DOCENTEDOCENTE
DOCENTE
 
Leobardo
LeobardoLeobardo
Leobardo
 
Sustentabilidad de la tierra
Sustentabilidad de la tierraSustentabilidad de la tierra
Sustentabilidad de la tierra
 
TESIS DE GRADO EN EL AGRO
TESIS DE GRADO EN EL AGROTESIS DE GRADO EN EL AGRO
TESIS DE GRADO EN EL AGRO
 
Chapitre 2: V. La fonction du faiseur de miracles
Chapitre 2: V. La fonction du faiseur de miraclesChapitre 2: V. La fonction du faiseur de miracles
Chapitre 2: V. La fonction du faiseur de miracles
 
Confession Of Our Trespasses And Effective Fervent Prayer!
Confession Of Our Trespasses And Effective Fervent Prayer! Confession Of Our Trespasses And Effective Fervent Prayer!
Confession Of Our Trespasses And Effective Fervent Prayer!
 
Vallbona our school - ECLIPSE project
Vallbona our school - ECLIPSE projectVallbona our school - ECLIPSE project
Vallbona our school - ECLIPSE project
 
Proyectos informaticos
Proyectos informaticosProyectos informaticos
Proyectos informaticos
 
Organizaciones
OrganizacionesOrganizaciones
Organizaciones
 
Proyecto lectoescritura
Proyecto lectoescrituraProyecto lectoescritura
Proyecto lectoescritura
 
Modals dossier
Modals dossierModals dossier
Modals dossier
 
Educational technology chapter 7 printed media
Educational technology chapter 7 printed mediaEducational technology chapter 7 printed media
Educational technology chapter 7 printed media
 
La victimologia_IAFJSR
La victimologia_IAFJSRLa victimologia_IAFJSR
La victimologia_IAFJSR
 
AWS Black Belt Online Seminar 2017 Amazon Chime
AWS Black Belt Online Seminar 2017 Amazon ChimeAWS Black Belt Online Seminar 2017 Amazon Chime
AWS Black Belt Online Seminar 2017 Amazon Chime
 

Semelhante a Avaliacao formativa

A avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - reaA avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
Elizeu Gomes de Faria
 
Avaliação artigo da ufpi
Avaliação artigo da ufpiAvaliação artigo da ufpi
Avaliação artigo da ufpi
Robson Eugênio
 
1 artigo simone helen drumond fund. sócio, político e filosófico da educação...
1 artigo simone helen drumond  fund. sócio, político e filosófico da educação...1 artigo simone helen drumond  fund. sócio, político e filosófico da educação...
1 artigo simone helen drumond fund. sócio, político e filosófico da educação...
SimoneHelenDrumond
 
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreuA avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
PROIDDBahiana
 
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreuA avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
PROIDDBahiana
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
Miriéli Bernardes
 
Repensando a avaliação
Repensando a avaliaçãoRepensando a avaliação
Repensando a avaliação
Edson Mamprin
 
80 conceitos importantes_na_pr
80 conceitos importantes_na_pr80 conceitos importantes_na_pr
80 conceitos importantes_na_pr
afermartins
 
Artigo clenilson
Artigo clenilsonArtigo clenilson
Artigo clenilson
Ribeiro DE Sousa
 
AvaliaçãO
AvaliaçãOAvaliaçãO
AvaliaçãO
Maristela Couto
 
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffmanAvaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Valquiria1003
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
Marcos Ra
 
AVALIAÇÃO FORMATIVA artigo.docx
AVALIAÇÃO FORMATIVA artigo.docxAVALIAÇÃO FORMATIVA artigo.docx
AVALIAÇÃO FORMATIVA artigo.docx
MirianCes
 
Simulado concurso professor de educacao fisica questoes concurso pedagogia ...
Simulado concurso professor de educacao fisica questoes concurso pedagogia   ...Simulado concurso professor de educacao fisica questoes concurso pedagogia   ...
Simulado concurso professor de educacao fisica questoes concurso pedagogia ...
vinicius_lyma
 
Avaliação.docx
Avaliação.docxAvaliação.docx
Avaliação.docx
Josiane Campos
 
A avaliação como prática pedagógica diferenciada
A avaliação como prática pedagógica diferenciadaA avaliação como prática pedagógica diferenciada
A avaliação como prática pedagógica diferenciada
Gilvandenys Leite Sales
 
Estudar concurso 80 verdetes
Estudar concurso   80 verdetesEstudar concurso   80 verdetes
Estudar concurso 80 verdetes
Armazém Do Educador
 
Slide avaliação
Slide avaliação Slide avaliação
Slide avaliação
raul6coite
 
Cartilha de avaliação
Cartilha de avaliaçãoCartilha de avaliação
Cartilha de avaliação
janetnery
 
Aval formativa
Aval formativaAval formativa
Aval formativa
ziquinha
 

Semelhante a Avaliacao formativa (20)

A avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - reaA avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
 
Avaliação artigo da ufpi
Avaliação artigo da ufpiAvaliação artigo da ufpi
Avaliação artigo da ufpi
 
1 artigo simone helen drumond fund. sócio, político e filosófico da educação...
1 artigo simone helen drumond  fund. sócio, político e filosófico da educação...1 artigo simone helen drumond  fund. sócio, político e filosófico da educação...
1 artigo simone helen drumond fund. sócio, político e filosófico da educação...
 
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreuA avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
 
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreuA avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
A avaliacao-da-aprendizagem-no-ensino-superior-adriana-lima-abreu
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Repensando a avaliação
Repensando a avaliaçãoRepensando a avaliação
Repensando a avaliação
 
80 conceitos importantes_na_pr
80 conceitos importantes_na_pr80 conceitos importantes_na_pr
80 conceitos importantes_na_pr
 
Artigo clenilson
Artigo clenilsonArtigo clenilson
Artigo clenilson
 
AvaliaçãO
AvaliaçãOAvaliaçãO
AvaliaçãO
 
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffmanAvaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
AVALIAÇÃO FORMATIVA artigo.docx
AVALIAÇÃO FORMATIVA artigo.docxAVALIAÇÃO FORMATIVA artigo.docx
AVALIAÇÃO FORMATIVA artigo.docx
 
Simulado concurso professor de educacao fisica questoes concurso pedagogia ...
Simulado concurso professor de educacao fisica questoes concurso pedagogia   ...Simulado concurso professor de educacao fisica questoes concurso pedagogia   ...
Simulado concurso professor de educacao fisica questoes concurso pedagogia ...
 
Avaliação.docx
Avaliação.docxAvaliação.docx
Avaliação.docx
 
A avaliação como prática pedagógica diferenciada
A avaliação como prática pedagógica diferenciadaA avaliação como prática pedagógica diferenciada
A avaliação como prática pedagógica diferenciada
 
Estudar concurso 80 verdetes
Estudar concurso   80 verdetesEstudar concurso   80 verdetes
Estudar concurso 80 verdetes
 
Slide avaliação
Slide avaliação Slide avaliação
Slide avaliação
 
Cartilha de avaliação
Cartilha de avaliaçãoCartilha de avaliação
Cartilha de avaliação
 
Aval formativa
Aval formativaAval formativa
Aval formativa
 

Último

Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 

Avaliacao formativa

  • 1. e seu sentido de melhoria do processo de ensino-aprendizagem As propostas curriculares atuais, bem como a legislação vigente, primam por conceder uma grande importância à avaliação, reiterando que ela deve ser: contínua, formativa e personalizada, concebendo-a como mais um elemento do processo de ensino aprendizagem, o qual nos permite conhecer o resultado de nossas ações didáticas e, por conseguinte, melhorá- las. Analisando-se as propostas pedagógicas das escolas, os planos escolares, os regimentos escolares, todos eles pertencentes ao plano das ordenações legais, pode-se afirmar que esse conceito de processo de avaliação encontra-se presente na maioria deles. Essas idéias, presentes no papel e no discurso formal de muitos docentes, precisam, porém, concretizarem-se e desenvolverem-se para modificar as práticas cotidianas (as quais infelizmente divergem do discurso e dos papéis) para uma direção inovadora que traga um aumento da qualidade do ensino. "A visita às escolas, a leitura dos PPP (Projeto Político Pedagógico) e a análise dos índices de aprovação das escolas, nos têm mostrado o quanto é necessário a conjugação dos conceitos de educação/ensino-aprendizagem e avaliação. Temos percebido projetos interessantíssimos desenvolvidos nas escolas, mas com práticas avaliativas que não traduzem os avanços dos trabalhos pedagógicos realizados. Neste sentido, faz-se necessário uma reflexão mais profunda sobre a prática avaliativa das Para que Avaliar? Para conhecer melhor o aluno/a Avaliação Inicial Para julgar a aprendizagem durante o processo de ensino Avaliação Contínua Para julgar globalmente o resultado de um processo Avaliação Formativa Avaliação Final Page 1 of 5Avaliação Formativa 30/6/2008mhtml:file://C:aESPAÇO PEDAGÓGICO onlineSMECAvaliação Formativa.mht
  • 2. escolas municipais, subsidiada pelo diálogo com diferentes autores pesquisadores sobre a temática da avaliação, que possam iluminar as práticas avaliativas existentes nas escolas com vistas a aperfeiçoar as que caminham numa linha libertadora e redefinir as que consciente ou inconscientemente se caracterizam como práticas punitivas e freiadoras do processo de aprendizagem." (http://www.pjf.mg.gov.br/cfp/camaras_tematica/001.htm). "A prática pedagógica existente nas escolas brasileiras, no que se refere à avaliação da aprendizagem, deixa muito a desejar.Faz-se necessário questionar os valores e princípios que fundamentam essa prática educativa ineficiente e responsável pelo fracasso escolar tão arraigada em nossos Estabelecimentos de Ensino. Os professores, apesar de tantas informações a respeito do sistema de avaliação, ainda permanecem com posicionamentos seculares, construindo o contexto avaliativo à sua revelia." (http://www.faculdadepadrao.com.br/artigos/coordenacao1.php- Profª Leocy Fortes Gris) "(...) conceber e nomear o ' fazer testes', o 'dar notas', por avaliação é uma atitude simplista e ingênua! Significa reduzir o processo avaliativo, de acompanhamento e ação com base na reflexão, a parcos instrumentos auxiliares desse processo, como se nomeássemos por bisturi um procedimento cirúrgico". (Hoffmann, 2000: 53). "Alguns teimam em entender por avaliação os tipos de provas, de exercícios, de testes, de trabalhos etc. Não compreendem a avaliação como um processo amplo da aprendizagem, indissociável do todo, que envolve responsabilidades do professor e do aluno. Ao tratar a avaliação dessa forma, afastam-na de seus verdadeiros propósitos, de sua relação com o ensinamento, de seu aspecto formativo. O alargamento do conceito da Avaliação nos faz ver suas diversas faces e como o poder está associado à ela. Mostra o seu fim e os seus meios. Falar da Avaliação no âmbito da Educação Escolar, no campo da Educação de Direitos, nos leva pensar a sua função, o papel social do professor, a razão da existência da Escola. Traz a discussão sobre inclusão e exclusão, privilégios e direitos, direitos e obrigações, instrução e formação, que alunos queremos formar, que escola estamos construindo para a nossa sociedade. (OLIVEIRA, S. Roseli. MACEDO, Hercules. O professor e a avaliação; Avaliação Escolar." Disponível em: www.projetoeducar.com.br/avalia em fevereiro 1998). Perrenoud (1999) coloca que “o sistema tradicional de avaliação oferece uma direção, um parapeito, um fio condutor; estrutura o tempo escolar, mede o ano, dá pontos de referência, permite saber se há um avanço na tarefa, portanto, se há cumprimento do seu papel” (p.156). Para GIMENO (1995), quando avalia, o professor o faz a partir de suas concepções, seus valores, expectativas e também a partir das determinações do contexto (institucional), sendo que muitas vezes nem ele próprio tem muita clareza ou mesmo sabe explicitar estes dados considerados na avaliação dos alunos. As avaliações realizadas nas escolas decorrem, portanto, de concepções diversas, das quais nem sempre se tem clareza dos seus fundamentos. O sistema educacional apoia-se na avaliação classificatória com a pretensão de verificar aprendizagem ou competências através de medidas, de quantificações. Este tipo de avaliação pressupõe que as pessoas aprendem do mesmo modo, nos mesmos momentos e tenta evidenciar competências isoladas. Ou seja, algumas, que por diversas razões têm maiores condições de aprender, aprendem mais e melhor. Outras, com outras características, que não respondem tão bem ao conjunto de disciplinas, aprendem cada vez menos e são muitas vezes excluídos do processo de escolarização. No dicionário Aurélio, avaliar significa: determinar a valia ou o valor de; apreciar ou estimar o merecimento de; determinar a valia ou o valor, o preço, o merecimento,calcular, estimar; fazer a apreciação; ajuizar. Medir, significa: determinar ou verificar, tendo por base uma escala fixa, a extensão, medida, ou grandeza de; comensurar; ser a medida de. O elemento chave da definição de avaliação implica em julgamento, apreciação, valoração, e qualquer ato que implique em julgar, valorar, implica que quem o pratica tenha uma norma ou padrão que permita atribuir um dos valores possíveis a essa realidade. Ainda que avaliar implique alguma espécie de medição, a avaliação é muito mais ampla que a medição ou a qualificação. A avaliação não é um processo parcial e nem linear. Ainda que se trate de um processo, está inserida em outro muito maior que é o processo ensino-aprendizagem e nem linear porque deve ter reajustes permanentes. Transformar a prática avaliativa significa questionar a educação desde as suas concepções, seus fundamentos, sua organização, suas normas burocráticas. Significa mudanças conceituais, redefinição de conteúdos, das funções docentes, entre outras. Neste momento, o que se propõe é uma reestruturação interna na escola quanto à sua forma de avaliação. Necessita-se, sobretudo, de uma avaliação contínua, formativa, na perspectiva Page 2 of 5Avaliação Formativa 30/6/2008mhtml:file://C:aESPAÇO PEDAGÓGICO onlineSMECAvaliação Formativa.mht
  • 3. do desenvolvimento integral do aluno. O importante é estabelecer um diagnóstico correto para cada aluno e identificar as possíveis causas de seus fracassos e/ou dificuldades visando uma maior qualificação e não somente uma quantificação da aprendizagem. Avaliação Formativa A avaliação formativa não tem como objetivo classificar ou selecionar. Fundamenta-se nos processos de aprendizagem, em seus aspectos cognitivos, afetivos e relacionais; fundamenta- se em aprendizagens significativas e funcionais que se aplicam em diversos contextos e se atualizam o quanto for preciso para que se continue a aprender. Este enfoque tem um princípio fundamental: deve-se avaliar o que se ensina, encadeando a avaliação no mesmo processo de ensino-aprendizagem. Somente neste contexto é possível falar em avaliação inicial (avaliar para conhecer melhor o aluno e ensinar melhor) e avaliação final (avaliar ao finalizar um determinado processo didático). Se a avaliação contribuir para o desenvolvimento das capacidades dos alunos, pode-se dizer que ela se converte em uma ferramenta pedagógica, em um elemento que melhora a aprendizagem do aluno e a qualidade do ensino. Este, é para mim, o sentido definitivo de um processo de avaliação formativa. Qual deveria ser então o sentido e a finalidade da avaliação? Conhecer melhor o aluno: suas competências curriculares, seu estilo de aprendizagem, seus interesses, suas técnicas de trabalho. A isso poderíamos chamar de avaliação inicial. Constatar o que está sendo aprendido: o professor vai recolhendo informações, de forma contínua e com diversos procedimentos metodológicos e julgando o grau de aprendizagem, ora em relação à todo grupo-classe, ora em relação a um determinado aluno em particular. Adequar o processo de ensino aos alunos como grupo e àqueles que apresentam dificuldades, tendo em vista os objetivos propostos. Julgar globalmente um processo de ensino-aprendizagem: ao término de uma determinada unidade, por exemplo, se faz uma análise e reflexão sobre o sucesso alcançado em função dos objetivos previstos e revê-los de acordo com os resultados apresentados. A partir destas finalidades a avaliação teria as seguintes características: A avaliação deve ser contínua e integrada ao fazer diário do professor: o que nos coloca que ela deve ser realizada sempre que possível em situações normais, evitando a exclusividade da rotina artificial das situações de provas, na qual o aluno é medido somente naquela situação específica, abandonando-se tudo aquilo que foi realizado em sala de aula antes da prova. A observação, registrada, é de grande ajuda para o professor na realização de um processo de avaliação contínua. A avaliação será global: quando se realiza tendo em vista as várias áreas de capacidades do aluno: cognitiva, motora, de relações interpessoais, de atuação etc.e, a situação do aluno nos variados componentes do currículo escolar. A avaliação será formativa: se concebida como um meio pedagógico para ajudar o aluno em seu processo educativo. Melhora do Processo Ensino-Aprendizagem A avaliação não começa nem termina na sala de aula. A avaliação do processo pedagógico Page 3 of 5Avaliação Formativa 30/6/2008mhtml:file://C:aESPAÇO PEDAGÓGICO onlineSMECAvaliação Formativa.mht
  • 4. Referências Bibliográficas: HOFFMANN, Jussara. Avaliação Mediadora: uma prática em construção da pré- escola À universidade. 14ª ed. Porto Alegre: Mediação, 1998. __________________. Avaliação mito & desafio: uma perspectiva construtivista. 29ª ed. Porto Alegre: Mediação, 2000. GIMENO SACRISTÀN, J. El curriculum: una reflexión sobre la práctica. 5ª ed. Madri : Morata, 1995. PERRENOUD, Philippe. Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens - entre duas lógicas. Porto Alegre: ArtMed, 1999 Insira seus comentários: por favor não esqueça de mencionar o artigo lido! envolve o Planejamento e o Desenvolvimento do processo de ensino. Neste contexto é necessário que a avaliação cubra desde o Projeto Curricular e a Programação, do ensino em sala de aula e de seus resultados (a aprendizagem produzida nos alunos). Tradicionalmente, o que observamos é o processo de avaliação reduzir-se ao terceiro elemento: a aprendizagem produzida nos alunos. No contexto de um processo de avaliação formativa isto não tem nenhum sentido. A informação sobre os resultados obtidos com os alunos deve necessariamente levar a um replanejamento dos objetivos e conteúdos, das atividades didáticas, dos materiais utilizados e das variáveis envolvidas em sala de aula: relacionamento professor-aluno, relacionamento entre alunos e entre esses e o professor. Segundo Hoffmann (2000), avaliar nesse novo paradigma é dinamizar oportunidades de ação- reflexão, num acompanhamento permanente do professor e este deve propiciar ao aluno em seu processo de aprendência, reflexões acerca do mundo, formando seres críticos libertários e participativos na construção de verdades formuladas e reformuladas. Se avaliar é sinônimo de melhorar, esta melhoria se refere ao aluno, ao currículo, ao professor e, em definitivo...à ESCOLA. Vera Lúcia Camara Zacharias é mestre em Educação, Pedagoga, consultora educacional, assessora diversas instituições, profere palestras e cursos, criou e é diretora do CRE. Nome: E-mail: Artigo Lido: Telefone: Comentários: Enviar Limpar Page 4 of 5Avaliação Formativa 30/6/2008mhtml:file://C:aESPAÇO PEDAGÓGICO onlineSMECAvaliação Formativa.mht
  • 5. atualizado/setembro/2007 Page 5 of 5Avaliação Formativa 30/6/2008mhtml:file://C:aESPAÇO PEDAGÓGICO onlineSMECAvaliação Formativa.mht