SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 30
Baixar para ler offline
Autonomia econômica e fiscal em
risco
Soberania ameaçada
Qual é o meu objetivo
aqui ?
Contribuir para alargarmos , tornarmos
interdisciplinar e aprofundarmos a
compreensão das relações entre
estado, economia e financiamento da
educação. Por que?
Porque quando os diagnósticos são
imprecisos, falhos, errados, as
estratégias adotadas são
inconsequentes, incapazes de gerar
Tese
Não dá para debatermos o financiamento da
educação dissociando-nos do debate das
escolhas de políticas econômicas através
dos atos do estado (Bourdieu,2014:39),
seja por demandas do capital agrário,
industrial e financeiro, ou dos movimentos
sociais, do movimento sindical e das
comunidades acadêmicas da economia e
da educação
O financiamento efetivo da educação é fruto:
1.das prioridades eleitas no campo da
As referências necessárias
As duas essências
A discussão dos problemas de política
econômica está ganhando crescente
importância entre nós (...). Grupos cada vez
mais numerosos se estão capacitando de
que processos econômicos são passíveis de
regulação consciente e de que o poder, que
daí decorre, deve ser exercido a bem do
interesse coletivo, definido como tal o bem-
estar da maioria da população
Celso Furtado
“A pré-revolução brasileira”- 1962 –
Editora Fundo de Cultura
As relações que sempre
existiramAs políticas educacionais não acontecem
isoladas
Nosso Estado Nação não está isolado,
nunca esteve, mesmo desde antes, na
colônia, das influências da economia
mundial
As relações entre democracia, política, os
interesses público e privado e a economia
sempre existiram, por mais que certas
correntes de pensamento econômico
queiram negar, tornando a economia
excessivamente matemática, hermética,
Ganhadores e perdedores do jogo da
macroeconomia“O conhecimento da macroeconomia nos dá
condições de opinar sobre os grandes temas
atuais”(p.61)
“O resultado do jogo da macroeconomia é
gerar determinada renda no país. No
entanto(...) alguns podem abocanhar parcela
significativa da renda, ao passo que outros
não conseguem o mínimo de recursos para
satisfazer às necessidades básicas de
sobrevivência. Em outras palavras, existem
ganhadores e perdedores nesse processo”
(p.103)
Macroeconomia, Marcelo Moura e Eduardo Andrade
A matematização da economia
Ladislau
Dowbor
Não há milagre em
economia. O dramático
enriquecimento dos
intermediários
financeiros do país teve
custos igualmente
dramáticos em outras
áreas. Frente à
complexidade dos
cálculos os grupos
espoliados ficam
imaginando que há uma
Diante das relações
estabelecidas hoje entre estado,
economia e financiamento da
educação afirmamos que, sim,
não só o PNE está
ameaçado como cresce
velozmente a mercantilização
da educação
Carlos Roberto Jamil Cury -  
OS DESAFIOS E AS PERSPECTIVAS DO REGIME DE
COLABORAÇÃO E DO REGIME DE COOPERAÇÃO NO SISTEMA
NACIONAL DE EDUCAÇÃO, Políticas Públicas e Gestão Democrática da
Educação: desafios e compromissos. Vol. II  Curitiba : CRV, 2016
Socorro Valois Alves – Tese Doutorado em Educação UFPE-2015
O ENSINO MÉDIO EM PERNAMBUCO: gestão e financiamento no
período de 2005 a 2013
PINTO, J.M. , SOUZA, S.A., Onde está o dinheiro, caminhos e
descaminhos do financiamento da educação, Xamã, 2014, São Paulo
Janete Azevedo - Educação como política pública, Autores Associados,
2008, Campinas
Luis Gonzaga Belluzzo e Gabriel Galípolo – Manda quem pode,
obedece quem tem prejuízo, Editora FACAMP, Contra Corrente, 2017, São
Paulo.
Execução orçamentária : Prioridade da gestão
pública e da política fiscal
A centralidade do debate acerca do
financiamento da educação
Velhas ameaças. Filmes
já vistos2001 – Congresso aprova a Lei 10.172 para o
Plano Nacional Decenal de Educação
FHC veta a meta de 7% do PIB em
investimentos até 2006
2009 – Com atraso de 8 anos de 9 meses o
Congresso Nacional analisa o veto... e o
mantém, com maioria de votos dos partidos
governistas, que eram oposição em 2001
PNE de 2001 é abandonado em 2007 e
substituído pelo “PDE”, programa
administrativo não discutido com a sociedade
2014: Admite-se fundo público para financiar
educação privada por dentro dos 10% do PIB
04 de julho de 2012:
Ministro da Fazenda critica 10% do PIB
para a educação em dez anos e diz que
o estado brasileiro quebraria
Em 06 de fevereiro de 2015, após o
pacote de ajuste fiscal de Dilma e
Levy publiquei artigo:
http://congressoemfoco.uol.com.br/opinia
o/colunistas/o-plano-nacional-de-
educacaoe-os-ajustes-fiscais/Após o golpe, em 16 de agosto de 2016,
publiquei de novo e propus estratégia
às entidades nacionais
http://congressoemfoco.uol.com.br/opiniao/c
olunistas/plano-nacional-de-educacao-
quem-pariu-mateus-que-o-embale/
A herança que nos ameaça
Desde 1999 o país vive sob um conjunto de
diretrizes econômicas que afirmam buscar :
- a estabilidade da moeda, com regime anual de
metas de inflação
- a economia de receitas para garantir a
sustentabilidade da relação dívida/PIB. Dai a
meta de superávit primário
- a administração do câmbio flutuante para atrair
investimentos
É isso que se chama tripé
macroeconômico
A combinação dessas variáveis, num ambiente de
globalização financeira, nem sempre assegura
bons resultados
O resultado: Uma brutal transferência de
poupança da população para os intermediários
Assim sendo, instala-se a disputa
pelo
Educação : 4,37%
Estado, tributação e financiamento
da educaçãoAo falarmos de financiamento, antecede-nos a
arrecadação.
Ao falarmos de arrecadação, antecede-nos a tributação
Ao falarmos de tributação, põem-se diante de nós:
1. O Estado ( que tem o monopólio da tributação )
2. O nível das atividades econômicas ( carga tributária
bruta como proporção do PIB)
Ao falarmos de atividades econômicas (PIB)
antecedem-nos os gastos governamentais, privados,
o consumo das famílias, as exportações e as
importações
PIB: Os gastos governamentais, das empresas,
o consumo das famílias, as exportações e as
importações :
O que observar?
Gastos governamentais – Que fazer com as
receitas?
Gastos das empresas – Investimento e olho
nos gastos governamentais e no consumo
das famílias
Consumo – Maior ou menor/ Renda e
Crédito
Exportações – Investimento, Produção e
custos
Desde 1988
A sociedade alterou as propostas de
governo, disputou rumos na
construção de políticas de estado
para a educação, com reveses
posteriores
EC 14, EC 53-Lei 11.494/2007,
EC 59
LDB, Leis do Piso, Fundo Social,
Fundo dos Royalties, Planos
Desde 1989 a raiz > das
ameaçasA partir de 1988
No plano local, uma Constituição definindo
os novos papéis do Estado, a
consolidação de políticas sociais com
vinculação de receitas, com distribuição
de renda e combate à pobreza ( artigo 3º )
Em 1989 – No Plano internacional, surge o
“O Consenso de Washington”, ideário
neoliberal com as reformas de estado, a
liberalização financeira, as privatizações,
a expansão das demandas do capital
Progressivamente ( 1989-1999 )
1999: Início da escalada de
elevação das taxas de juros e
expansão da dívida pública
Consolida-se o processo de
financeirização da economia, ou
seja, de apropriação pelo mercado
financeiro das riquezas produzidas
pela sociedade nas atividades
econômicas, o que traz uma
grande influência desse setor no
A dívida pública cresceu R$ 446,4
bilhões em um ano
2017/MEC: R$ 138,97 bilhões
(Proposta Orçamentária), 7% a mais que
2016
2003- Crise 2008-2010-2014
Apesar herança que nos ameaçava, como a
centralidade da dívida pública nas contas
nacionais, houve avanços?
Houve:
1. Distribuição de renda via salários e previdência
2.Aumento do total de empregos
3.Políticas de cotas e subsídios sociais
4.Expansão do consumo via crédito e
endividamento familiar
5. Dinheiro para a Educação Básica cresce mais
que para educação superior (REIS,2015)
A explosão da dívida pública, porém,
preocupa o FMI, que quer aceleração de
reformas e ajuste fiscal
O golpe veio para isso
2015 : Esgotado o modelo de “equilíbrio”
entre os ganhos do capital e do trabalho
e a expansão das políticas sociais,
vigente desde 2003, o capital cobra a sua
parte.Para empossar um governo servil aos
interesses do capital financeiro
( Sustentabilidade Dívida/PIB)
( Vide PLP 257, EC 95 e Reforma da
Previdência)
Aos interesses dos grupos patronais
Os reveses na atual conjuntura
1988-2016
Já nos haviam imposto a supremacia da
dívida pública nos gastos do tesouro
desde 1988, em 2000 com a LRF, (artigo 9º
e outros), entre 1994-2009 com a DRU –
Desvinculação das Receitas da União,
no orçamento federal da educação, em
2012 e 2013 na LDO Federal
Em 2016, contra a Emenda 59, as leis do fundo
social, dos royalties e o PNE 2014 nos
impuseram a Emenda Constitucional 95, dos
vinte anos de gastos primários atrelados à
No mais, que fazer? Mobilização e
Formação !
Mudar a correlação de forças. Combater
às reformas atuais e propor um programa
de transição para 2019 com mobilização
social para viabilizá-lo.
Que instrumentos podemos construir e por em
movimento para alterá-la ?
Mandatos parlamentares, mandatos no executivo,
fortalecimento das organizações sociais em
torno de um programa
É provável que a elite golpista mantenha seu
peso no Congresso Nacional e tente emplacar
algumas candidaturas majoritárias do seu
campo na disputa
URGENTE: Repito Agosto/2016 : Dia
Nacional de Mobilização nas ruas, nas
Universidades e nas escolas em defesa
do PNE e pela revogação da EC 95
Convocação de reunião de urgência com
entidades da educação em Brasília
Coletiva à imprensa nacional e estrangeira
Definição do Dia Nacional de Luta pelo PNE
com movimentos sociais no campo e na
cidade, assentamentos, ocupações
urbanas
Dia unitário de aula acerca da defesa do
PNE em todas as licenciaturas,
Um tempo de desafios
Um tempo de maus costumes, vivemos tempo nublado,
de dogmas de interesse, e um povo manipulado
Vivemos mil atentados, à frágil democracia, algo que
não é de agora, que acontece todo dia
Nosso maior desafio, é desmontar a estrutura, a farsa, o
ilusionismo, autêntica ditadura
De um capital que nos rouba, nos aliena e empobrece,
um capital que concentra, esmaga e tudo padece
Eis assim nossa jornada, em comunhão e esperança
Jornada de luta e sonhos, de um povo que teima e
avança !

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As estratégias para o brasil enfrentar a crise econômic atual
As estratégias para o brasil enfrentar a crise econômic atualAs estratégias para o brasil enfrentar a crise econômic atual
As estratégias para o brasil enfrentar a crise econômic atualFernando Alcoforado
 
Atps desenvolvimento economico
Atps desenvolvimento economicoAtps desenvolvimento economico
Atps desenvolvimento economicoEduardo3379
 
O futuro do brasil pós impeachment de dilma rousseff
O futuro do brasil pós impeachment de dilma rousseffO futuro do brasil pós impeachment de dilma rousseff
O futuro do brasil pós impeachment de dilma rousseffFernando Alcoforado
 
Cartilha de realizações no governo Lula
Cartilha de realizações no governo LulaCartilha de realizações no governo Lula
Cartilha de realizações no governo LulaJoao Carlos Passari
 
Cartilha de realizações no governo Lula
Cartilha de realizações no governo LulaCartilha de realizações no governo Lula
Cartilha de realizações no governo LulaMarcelo Bancalero
 
Atps desenvolvimento economico
Atps desenvolvimento economicoAtps desenvolvimento economico
Atps desenvolvimento economicoLiousMarths
 
Análise do mercado de turismo no brasil
Análise do mercado de turismo no brasilAnálise do mercado de turismo no brasil
Análise do mercado de turismo no brasilhering_ri
 
Como dilma rousseff pode conquistar a governabilidade para se manter no poder
Como dilma rousseff pode conquistar a governabilidade para se manter no poderComo dilma rousseff pode conquistar a governabilidade para se manter no poder
Como dilma rousseff pode conquistar a governabilidade para se manter no poderFernando Alcoforado
 
Na trilha do consumo: mensuração e perspectivas sobre as demandas da classe m...
Na trilha do consumo: mensuração e perspectivas sobre as demandas da classe m...Na trilha do consumo: mensuração e perspectivas sobre as demandas da classe m...
Na trilha do consumo: mensuração e perspectivas sobre as demandas da classe m...FecomercioSP
 
Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07
Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07
Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07Lucas Barbosa Pelissari
 
Governabilidade e economia ameaçadas no brasil
Governabilidade e economia ameaçadas no brasilGovernabilidade e economia ameaçadas no brasil
Governabilidade e economia ameaçadas no brasilFernando Alcoforado
 
GOVERNO LULA e DILMA - Prof. Elvis John
GOVERNO LULA e DILMA - Prof. Elvis JohnGOVERNO LULA e DILMA - Prof. Elvis John
GOVERNO LULA e DILMA - Prof. Elvis JohnElvisJohnR
 
Setemi news fevereiro
Setemi news   fevereiroSetemi news   fevereiro
Setemi news fevereiroSetemi News
 
Como retomar o desenvolvimento econômico do brasil
Como retomar o desenvolvimento econômico do brasilComo retomar o desenvolvimento econômico do brasil
Como retomar o desenvolvimento econômico do brasilFernando Alcoforado
 
Pec 241 ameaça o desenvolvimento do brasil
Pec 241 ameaça o desenvolvimento do brasilPec 241 ameaça o desenvolvimento do brasil
Pec 241 ameaça o desenvolvimento do brasilFernando Alcoforado
 
O brasil rumo ao colapso econômico
O brasil rumo ao colapso econômico O brasil rumo ao colapso econômico
O brasil rumo ao colapso econômico Fernando Alcoforado
 

Mais procurados (20)

As estratégias para o brasil enfrentar a crise econômic atual
As estratégias para o brasil enfrentar a crise econômic atualAs estratégias para o brasil enfrentar a crise econômic atual
As estratégias para o brasil enfrentar a crise econômic atual
 
Atps desenvolvimento economico
Atps desenvolvimento economicoAtps desenvolvimento economico
Atps desenvolvimento economico
 
O futuro do brasil pós impeachment de dilma rousseff
O futuro do brasil pós impeachment de dilma rousseffO futuro do brasil pós impeachment de dilma rousseff
O futuro do brasil pós impeachment de dilma rousseff
 
Cartilha de realizações no governo Lula
Cartilha de realizações no governo LulaCartilha de realizações no governo Lula
Cartilha de realizações no governo Lula
 
Cartilha de realizações no governo Lula
Cartilha de realizações no governo LulaCartilha de realizações no governo Lula
Cartilha de realizações no governo Lula
 
Seminário 02 pnt 2013-2016
Seminário 02   pnt 2013-2016Seminário 02   pnt 2013-2016
Seminário 02 pnt 2013-2016
 
Atps desenvolvimento economico
Atps desenvolvimento economicoAtps desenvolvimento economico
Atps desenvolvimento economico
 
Análise do mercado de turismo no brasil
Análise do mercado de turismo no brasilAnálise do mercado de turismo no brasil
Análise do mercado de turismo no brasil
 
Como dilma rousseff pode conquistar a governabilidade para se manter no poder
Como dilma rousseff pode conquistar a governabilidade para se manter no poderComo dilma rousseff pode conquistar a governabilidade para se manter no poder
Como dilma rousseff pode conquistar a governabilidade para se manter no poder
 
Na trilha do consumo: mensuração e perspectivas sobre as demandas da classe m...
Na trilha do consumo: mensuração e perspectivas sobre as demandas da classe m...Na trilha do consumo: mensuração e perspectivas sobre as demandas da classe m...
Na trilha do consumo: mensuração e perspectivas sobre as demandas da classe m...
 
Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07
Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07
Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07
 
Governabilidade e economia ameaçadas no brasil
Governabilidade e economia ameaçadas no brasilGovernabilidade e economia ameaçadas no brasil
Governabilidade e economia ameaçadas no brasil
 
GOVERNO LULA e DILMA - Prof. Elvis John
GOVERNO LULA e DILMA - Prof. Elvis JohnGOVERNO LULA e DILMA - Prof. Elvis John
GOVERNO LULA e DILMA - Prof. Elvis John
 
Setemi news fevereiro
Setemi news   fevereiroSetemi news   fevereiro
Setemi news fevereiro
 
Como retomar o desenvolvimento econômico do brasil
Como retomar o desenvolvimento econômico do brasilComo retomar o desenvolvimento econômico do brasil
Como retomar o desenvolvimento econômico do brasil
 
Estudo: A Era Lula
Estudo: A Era LulaEstudo: A Era Lula
Estudo: A Era Lula
 
A era Lula
A era Lula A era Lula
A era Lula
 
Pec 241 ameaça o desenvolvimento do brasil
Pec 241 ameaça o desenvolvimento do brasilPec 241 ameaça o desenvolvimento do brasil
Pec 241 ameaça o desenvolvimento do brasil
 
Brasil país sem rumo
Brasil país sem rumoBrasil país sem rumo
Brasil país sem rumo
 
O brasil rumo ao colapso econômico
O brasil rumo ao colapso econômico O brasil rumo ao colapso econômico
O brasil rumo ao colapso econômico
 

Semelhante a Estado economia e o financiamento do pne 24 04 2018

UFU PNE: Educação, Desenvolvimento e Justiça Social
UFU  PNE: Educação, Desenvolvimento e Justiça SocialUFU  PNE: Educação, Desenvolvimento e Justiça Social
UFU PNE: Educação, Desenvolvimento e Justiça SocialPaulo Rubem Santiago Ferreira
 
Exposição sobre o futuro Plano Nacional de Educação
Exposição sobre o futuro Plano Nacional de EducaçãoExposição sobre o futuro Plano Nacional de Educação
Exposição sobre o futuro Plano Nacional de Educaçãopaulo rubem santiago
 
Dívida pública acumulação de capital e desenvolvimento
Dívida pública acumulação de capital e desenvolvimentoDívida pública acumulação de capital e desenvolvimento
Dívida pública acumulação de capital e desenvolvimentopaulo rubem santiago
 
Faculdade de Direito do recife : Os impactos da dívida pública na economia e ...
Faculdade de Direito do recife : Os impactos da dívida pública na economia e ...Faculdade de Direito do recife : Os impactos da dívida pública na economia e ...
Faculdade de Direito do recife : Os impactos da dívida pública na economia e ...Paulo Rubem Santiago Ferreira
 
O financiamento da educação e o novo Plano Nacional
O  financiamento da educação  e o novo Plano NacionalO  financiamento da educação  e o novo Plano Nacional
O financiamento da educação e o novo Plano NacionalDeputado Paulo Rubem - PDT
 
20 anos do estatuto da crianca e do adolescente
20 anos do estatuto da crianca e do adolescente20 anos do estatuto da crianca e do adolescente
20 anos do estatuto da crianca e do adolescenteDeputado Paulo Rubem - PDT
 
Os desafios do país e das nações sintepe gravatá 19 12 2014
Os desafios do país e das nações  sintepe gravatá 19 12 2014Os desafios do país e das nações  sintepe gravatá 19 12 2014
Os desafios do país e das nações sintepe gravatá 19 12 2014Deputado Paulo Rubem - PDT
 
DESPESA PUBLICA EM MOCAMBIQUE
DESPESA PUBLICA EM MOCAMBIQUEDESPESA PUBLICA EM MOCAMBIQUE
DESPESA PUBLICA EM MOCAMBIQUEFaudo Mussa
 
Palestra maria dilneia-UFMS - Impacto da PEC 241/2016 x PNE 2016
Palestra   maria dilneia-UFMS  - Impacto da PEC 241/2016 x PNE 2016Palestra   maria dilneia-UFMS  - Impacto da PEC 241/2016 x PNE 2016
Palestra maria dilneia-UFMS - Impacto da PEC 241/2016 x PNE 2016Arnor Ribeiro
 
Informe saude nov.
Informe saude nov.Informe saude nov.
Informe saude nov.neepssuerj
 
FIE TAREFA 3 SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN DOUTORADO .pdf
FIE TAREFA 3 SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN DOUTORADO .pdfFIE TAREFA 3 SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN DOUTORADO .pdf
FIE TAREFA 3 SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN DOUTORADO .pdfSimoneHelenDrumond
 
Contexto atual do comércio mundial - André Cunha (Professor da UFRGS)
Contexto atual do comércio mundial - André Cunha (Professor da UFRGS)Contexto atual do comércio mundial - André Cunha (Professor da UFRGS)
Contexto atual do comércio mundial - André Cunha (Professor da UFRGS)Fundação de Economia e Estatística
 
Liderança da Minoria na Câmara dos Deputados - Balanço 2019/2020
Liderança da Minoria na Câmara dos Deputados - Balanço 2019/2020Liderança da Minoria na Câmara dos Deputados - Balanço 2019/2020
Liderança da Minoria na Câmara dos Deputados - Balanço 2019/2020LideranadaMinorianaC
 
Artigo sippedes-bolsa-familia
Artigo sippedes-bolsa-familiaArtigo sippedes-bolsa-familia
Artigo sippedes-bolsa-familiaElina Fernandes
 
Artigo sippedes-bolsa-familia
Artigo sippedes-bolsa-familiaArtigo sippedes-bolsa-familia
Artigo sippedes-bolsa-familiaElina Fernandes
 
PLANEJAMENTO E POLÍTICAS ECONÔMICAS: A CONTRADIÇÃO ENTRE O DESENVOLVIMENTO ...
 PLANEJAMENTO E POLÍTICAS ECONÔMICAS:  A CONTRADIÇÃO ENTRE O DESENVOLVIMENTO ... PLANEJAMENTO E POLÍTICAS ECONÔMICAS:  A CONTRADIÇÃO ENTRE O DESENVOLVIMENTO ...
PLANEJAMENTO E POLÍTICAS ECONÔMICAS: A CONTRADIÇÃO ENTRE O DESENVOLVIMENTO ...Deisi Motter
 
Um novo Plano Nacional de Educação para um novo Projeto de Sociedade
Um novo Plano Nacional de Educação para um novo Projeto de SociedadeUm novo Plano Nacional de Educação para um novo Projeto de Sociedade
Um novo Plano Nacional de Educação para um novo Projeto de SociedadeDeputado Paulo Rubem - PDT
 

Semelhante a Estado economia e o financiamento do pne 24 04 2018 (20)

UFU PNE: Educação, Desenvolvimento e Justiça Social
UFU  PNE: Educação, Desenvolvimento e Justiça SocialUFU  PNE: Educação, Desenvolvimento e Justiça Social
UFU PNE: Educação, Desenvolvimento e Justiça Social
 
Exposição sobre o futuro Plano Nacional de Educação
Exposição sobre o futuro Plano Nacional de EducaçãoExposição sobre o futuro Plano Nacional de Educação
Exposição sobre o futuro Plano Nacional de Educação
 
Dívida pública acumulação de capital e desenvolvimento
Dívida pública acumulação de capital e desenvolvimentoDívida pública acumulação de capital e desenvolvimento
Dívida pública acumulação de capital e desenvolvimento
 
Faculdade de Direito do recife : Os impactos da dívida pública na economia e ...
Faculdade de Direito do recife : Os impactos da dívida pública na economia e ...Faculdade de Direito do recife : Os impactos da dívida pública na economia e ...
Faculdade de Direito do recife : Os impactos da dívida pública na economia e ...
 
O financiamento da educação e o novo Plano Nacional
O  financiamento da educação  e o novo Plano NacionalO  financiamento da educação  e o novo Plano Nacional
O financiamento da educação e o novo Plano Nacional
 
20 anos do estatuto da crianca e do adolescente
20 anos do estatuto da crianca e do adolescente20 anos do estatuto da crianca e do adolescente
20 anos do estatuto da crianca e do adolescente
 
1 administrador
1   administrador1   administrador
1 administrador
 
Os desafios do país e das nações sintepe gravatá 19 12 2014
Os desafios do país e das nações  sintepe gravatá 19 12 2014Os desafios do país e das nações  sintepe gravatá 19 12 2014
Os desafios do país e das nações sintepe gravatá 19 12 2014
 
DESPESA PUBLICA EM MOCAMBIQUE
DESPESA PUBLICA EM MOCAMBIQUEDESPESA PUBLICA EM MOCAMBIQUE
DESPESA PUBLICA EM MOCAMBIQUE
 
Palestra maria dilneia-UFMS - Impacto da PEC 241/2016 x PNE 2016
Palestra   maria dilneia-UFMS  - Impacto da PEC 241/2016 x PNE 2016Palestra   maria dilneia-UFMS  - Impacto da PEC 241/2016 x PNE 2016
Palestra maria dilneia-UFMS - Impacto da PEC 241/2016 x PNE 2016
 
Informe saude nov.
Informe saude nov.Informe saude nov.
Informe saude nov.
 
FIE TAREFA 3 SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN DOUTORADO .pdf
FIE TAREFA 3 SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN DOUTORADO .pdfFIE TAREFA 3 SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN DOUTORADO .pdf
FIE TAREFA 3 SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN DOUTORADO .pdf
 
Contexto atual do comércio mundial - André Cunha (Professor da UFRGS)
Contexto atual do comércio mundial - André Cunha (Professor da UFRGS)Contexto atual do comércio mundial - André Cunha (Professor da UFRGS)
Contexto atual do comércio mundial - André Cunha (Professor da UFRGS)
 
Liderança da Minoria na Câmara dos Deputados - Balanço 2019/2020
Liderança da Minoria na Câmara dos Deputados - Balanço 2019/2020Liderança da Minoria na Câmara dos Deputados - Balanço 2019/2020
Liderança da Minoria na Câmara dos Deputados - Balanço 2019/2020
 
Artigo sippedes-bolsa-familia
Artigo sippedes-bolsa-familiaArtigo sippedes-bolsa-familia
Artigo sippedes-bolsa-familia
 
Artigo sippedes-bolsa-familia
Artigo sippedes-bolsa-familiaArtigo sippedes-bolsa-familia
Artigo sippedes-bolsa-familia
 
A Seguridade Social Como Politica De Estado
A Seguridade Social Como Politica De EstadoA Seguridade Social Como Politica De Estado
A Seguridade Social Como Politica De Estado
 
PLANEJAMENTO E POLÍTICAS ECONÔMICAS: A CONTRADIÇÃO ENTRE O DESENVOLVIMENTO ...
 PLANEJAMENTO E POLÍTICAS ECONÔMICAS:  A CONTRADIÇÃO ENTRE O DESENVOLVIMENTO ... PLANEJAMENTO E POLÍTICAS ECONÔMICAS:  A CONTRADIÇÃO ENTRE O DESENVOLVIMENTO ...
PLANEJAMENTO E POLÍTICAS ECONÔMICAS: A CONTRADIÇÃO ENTRE O DESENVOLVIMENTO ...
 
Interlocução
Interlocução Interlocução
Interlocução
 
Um novo Plano Nacional de Educação para um novo Projeto de Sociedade
Um novo Plano Nacional de Educação para um novo Projeto de SociedadeUm novo Plano Nacional de Educação para um novo Projeto de Sociedade
Um novo Plano Nacional de Educação para um novo Projeto de Sociedade
 

Mais de Deputado Paulo Rubem - PDT

SUS e Seguridade: Retomar a cidadania e construir novas políticas econômicas
SUS e Seguridade: Retomar a cidadania e construir novas políticas econômicasSUS e Seguridade: Retomar a cidadania e construir novas políticas econômicas
SUS e Seguridade: Retomar a cidadania e construir novas políticas econômicasDeputado Paulo Rubem - PDT
 
Terapia Ocupacional, saúde financiamento e participação social 1 09 2017
Terapia Ocupacional, saúde financiamento e participação social 1 09 2017Terapia Ocupacional, saúde financiamento e participação social 1 09 2017
Terapia Ocupacional, saúde financiamento e participação social 1 09 2017Deputado Paulo Rubem - PDT
 
"Reforma da Previdência", para o Sindicato dos Bancários em 21 06 2016 e para...
"Reforma da Previdência", para o Sindicato dos Bancários em 21 06 2016 e para..."Reforma da Previdência", para o Sindicato dos Bancários em 21 06 2016 e para...
"Reforma da Previdência", para o Sindicato dos Bancários em 21 06 2016 e para...Deputado Paulo Rubem - PDT
 
Crise fiscal causas e alternativas uag 28 11 2016
Crise fiscal  causas e alternativas uag 28 11 2016Crise fiscal  causas e alternativas uag 28 11 2016
Crise fiscal causas e alternativas uag 28 11 2016Deputado Paulo Rubem - PDT
 
Exposição do seminário de educação no campo 9 de maio de 2014
Exposição do seminário de educação no campo 9 de maio de 2014Exposição do seminário de educação no campo 9 de maio de 2014
Exposição do seminário de educação no campo 9 de maio de 2014Deputado Paulo Rubem - PDT
 
Saneamento Básico para um Recife Sustentável
Saneamento Básico para um Recife SustentávelSaneamento Básico para um Recife Sustentável
Saneamento Básico para um Recife SustentávelDeputado Paulo Rubem - PDT
 

Mais de Deputado Paulo Rubem - PDT (20)

SUS e Seguridade: Retomar a cidadania e construir novas políticas econômicas
SUS e Seguridade: Retomar a cidadania e construir novas políticas econômicasSUS e Seguridade: Retomar a cidadania e construir novas políticas econômicas
SUS e Seguridade: Retomar a cidadania e construir novas políticas econômicas
 
Terapia Ocupacional, saúde financiamento e participação social 1 09 2017
Terapia Ocupacional, saúde financiamento e participação social 1 09 2017Terapia Ocupacional, saúde financiamento e participação social 1 09 2017
Terapia Ocupacional, saúde financiamento e participação social 1 09 2017
 
"Reforma da Previdência", para o Sindicato dos Bancários em 21 06 2016 e para...
"Reforma da Previdência", para o Sindicato dos Bancários em 21 06 2016 e para..."Reforma da Previdência", para o Sindicato dos Bancários em 21 06 2016 e para...
"Reforma da Previdência", para o Sindicato dos Bancários em 21 06 2016 e para...
 
Dqf ufpe pec 241 23 11 2016
Dqf ufpe pec 241 23 11 2016Dqf ufpe pec 241 23 11 2016
Dqf ufpe pec 241 23 11 2016
 
Crise fiscal causas e alternativas uag 28 11 2016
Crise fiscal  causas e alternativas uag 28 11 2016Crise fiscal  causas e alternativas uag 28 11 2016
Crise fiscal causas e alternativas uag 28 11 2016
 
Exposição do seminário de educação no campo 9 de maio de 2014
Exposição do seminário de educação no campo 9 de maio de 2014Exposição do seminário de educação no campo 9 de maio de 2014
Exposição do seminário de educação no campo 9 de maio de 2014
 
Pec 162
Pec 162Pec 162
Pec 162
 
Saude publica no recife
Saude publica no recifeSaude publica no recife
Saude publica no recife
 
Saneamento Básico para um Recife Sustentável
Saneamento Básico para um Recife SustentávelSaneamento Básico para um Recife Sustentável
Saneamento Básico para um Recife Sustentável
 
Agenda Recife do Futuro
Agenda Recife do FuturoAgenda Recife do Futuro
Agenda Recife do Futuro
 
Exposicao seguridade e SUS
Exposicao seguridade e SUSExposicao seguridade e SUS
Exposicao seguridade e SUS
 
Plano Nacional de Educação
Plano Nacional de EducaçãoPlano Nacional de Educação
Plano Nacional de Educação
 
Prestação de contas ultima semana
Prestação de contas ultima semanaPrestação de contas ultima semana
Prestação de contas ultima semana
 
Transparência
TransparênciaTransparência
Transparência
 
Declarações
DeclaraçõesDeclarações
Declarações
 
Transparência
TransparênciaTransparência
Transparência
 
Cartaz emendas
Cartaz emendasCartaz emendas
Cartaz emendas
 
Ficha Lima - debate na Unicap
Ficha Lima - debate na UnicapFicha Lima - debate na Unicap
Ficha Lima - debate na Unicap
 
Jornal das Emendas Parlamentares
Jornal das Emendas ParlamentaresJornal das Emendas Parlamentares
Jornal das Emendas Parlamentares
 
Jornal Sistema Nacional de Cultura
Jornal Sistema Nacional de CulturaJornal Sistema Nacional de Cultura
Jornal Sistema Nacional de Cultura
 

Último

Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoModelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoprofleticiasantosbio
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoModelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 

Estado economia e o financiamento do pne 24 04 2018

  • 1. Autonomia econômica e fiscal em risco Soberania ameaçada
  • 2. Qual é o meu objetivo aqui ? Contribuir para alargarmos , tornarmos interdisciplinar e aprofundarmos a compreensão das relações entre estado, economia e financiamento da educação. Por que? Porque quando os diagnósticos são imprecisos, falhos, errados, as estratégias adotadas são inconsequentes, incapazes de gerar
  • 3. Tese Não dá para debatermos o financiamento da educação dissociando-nos do debate das escolhas de políticas econômicas através dos atos do estado (Bourdieu,2014:39), seja por demandas do capital agrário, industrial e financeiro, ou dos movimentos sociais, do movimento sindical e das comunidades acadêmicas da economia e da educação O financiamento efetivo da educação é fruto: 1.das prioridades eleitas no campo da
  • 5. A discussão dos problemas de política econômica está ganhando crescente importância entre nós (...). Grupos cada vez mais numerosos se estão capacitando de que processos econômicos são passíveis de regulação consciente e de que o poder, que daí decorre, deve ser exercido a bem do interesse coletivo, definido como tal o bem- estar da maioria da população Celso Furtado “A pré-revolução brasileira”- 1962 – Editora Fundo de Cultura
  • 6.
  • 7. As relações que sempre existiramAs políticas educacionais não acontecem isoladas Nosso Estado Nação não está isolado, nunca esteve, mesmo desde antes, na colônia, das influências da economia mundial As relações entre democracia, política, os interesses público e privado e a economia sempre existiram, por mais que certas correntes de pensamento econômico queiram negar, tornando a economia excessivamente matemática, hermética,
  • 8. Ganhadores e perdedores do jogo da macroeconomia“O conhecimento da macroeconomia nos dá condições de opinar sobre os grandes temas atuais”(p.61) “O resultado do jogo da macroeconomia é gerar determinada renda no país. No entanto(...) alguns podem abocanhar parcela significativa da renda, ao passo que outros não conseguem o mínimo de recursos para satisfazer às necessidades básicas de sobrevivência. Em outras palavras, existem ganhadores e perdedores nesse processo” (p.103) Macroeconomia, Marcelo Moura e Eduardo Andrade
  • 9. A matematização da economia Ladislau Dowbor Não há milagre em economia. O dramático enriquecimento dos intermediários financeiros do país teve custos igualmente dramáticos em outras áreas. Frente à complexidade dos cálculos os grupos espoliados ficam imaginando que há uma
  • 10. Diante das relações estabelecidas hoje entre estado, economia e financiamento da educação afirmamos que, sim, não só o PNE está ameaçado como cresce velozmente a mercantilização da educação
  • 11. Carlos Roberto Jamil Cury -   OS DESAFIOS E AS PERSPECTIVAS DO REGIME DE COLABORAÇÃO E DO REGIME DE COOPERAÇÃO NO SISTEMA NACIONAL DE EDUCAÇÃO, Políticas Públicas e Gestão Democrática da Educação: desafios e compromissos. Vol. II  Curitiba : CRV, 2016 Socorro Valois Alves – Tese Doutorado em Educação UFPE-2015 O ENSINO MÉDIO EM PERNAMBUCO: gestão e financiamento no período de 2005 a 2013 PINTO, J.M. , SOUZA, S.A., Onde está o dinheiro, caminhos e descaminhos do financiamento da educação, Xamã, 2014, São Paulo Janete Azevedo - Educação como política pública, Autores Associados, 2008, Campinas Luis Gonzaga Belluzzo e Gabriel Galípolo – Manda quem pode, obedece quem tem prejuízo, Editora FACAMP, Contra Corrente, 2017, São Paulo. Execução orçamentária : Prioridade da gestão pública e da política fiscal A centralidade do debate acerca do financiamento da educação
  • 12. Velhas ameaças. Filmes já vistos2001 – Congresso aprova a Lei 10.172 para o Plano Nacional Decenal de Educação FHC veta a meta de 7% do PIB em investimentos até 2006 2009 – Com atraso de 8 anos de 9 meses o Congresso Nacional analisa o veto... e o mantém, com maioria de votos dos partidos governistas, que eram oposição em 2001 PNE de 2001 é abandonado em 2007 e substituído pelo “PDE”, programa administrativo não discutido com a sociedade 2014: Admite-se fundo público para financiar educação privada por dentro dos 10% do PIB
  • 13. 04 de julho de 2012: Ministro da Fazenda critica 10% do PIB para a educação em dez anos e diz que o estado brasileiro quebraria
  • 14. Em 06 de fevereiro de 2015, após o pacote de ajuste fiscal de Dilma e Levy publiquei artigo: http://congressoemfoco.uol.com.br/opinia o/colunistas/o-plano-nacional-de- educacaoe-os-ajustes-fiscais/Após o golpe, em 16 de agosto de 2016, publiquei de novo e propus estratégia às entidades nacionais http://congressoemfoco.uol.com.br/opiniao/c olunistas/plano-nacional-de-educacao- quem-pariu-mateus-que-o-embale/
  • 15. A herança que nos ameaça Desde 1999 o país vive sob um conjunto de diretrizes econômicas que afirmam buscar : - a estabilidade da moeda, com regime anual de metas de inflação - a economia de receitas para garantir a sustentabilidade da relação dívida/PIB. Dai a meta de superávit primário - a administração do câmbio flutuante para atrair investimentos É isso que se chama tripé macroeconômico A combinação dessas variáveis, num ambiente de globalização financeira, nem sempre assegura bons resultados O resultado: Uma brutal transferência de poupança da população para os intermediários
  • 16. Assim sendo, instala-se a disputa pelo
  • 18. Estado, tributação e financiamento da educaçãoAo falarmos de financiamento, antecede-nos a arrecadação. Ao falarmos de arrecadação, antecede-nos a tributação Ao falarmos de tributação, põem-se diante de nós: 1. O Estado ( que tem o monopólio da tributação ) 2. O nível das atividades econômicas ( carga tributária bruta como proporção do PIB) Ao falarmos de atividades econômicas (PIB) antecedem-nos os gastos governamentais, privados, o consumo das famílias, as exportações e as importações
  • 19. PIB: Os gastos governamentais, das empresas, o consumo das famílias, as exportações e as importações : O que observar? Gastos governamentais – Que fazer com as receitas? Gastos das empresas – Investimento e olho nos gastos governamentais e no consumo das famílias Consumo – Maior ou menor/ Renda e Crédito Exportações – Investimento, Produção e custos
  • 20. Desde 1988 A sociedade alterou as propostas de governo, disputou rumos na construção de políticas de estado para a educação, com reveses posteriores EC 14, EC 53-Lei 11.494/2007, EC 59 LDB, Leis do Piso, Fundo Social, Fundo dos Royalties, Planos
  • 21. Desde 1989 a raiz > das ameaçasA partir de 1988 No plano local, uma Constituição definindo os novos papéis do Estado, a consolidação de políticas sociais com vinculação de receitas, com distribuição de renda e combate à pobreza ( artigo 3º ) Em 1989 – No Plano internacional, surge o “O Consenso de Washington”, ideário neoliberal com as reformas de estado, a liberalização financeira, as privatizações, a expansão das demandas do capital
  • 22. Progressivamente ( 1989-1999 ) 1999: Início da escalada de elevação das taxas de juros e expansão da dívida pública Consolida-se o processo de financeirização da economia, ou seja, de apropriação pelo mercado financeiro das riquezas produzidas pela sociedade nas atividades econômicas, o que traz uma grande influência desse setor no
  • 23. A dívida pública cresceu R$ 446,4 bilhões em um ano 2017/MEC: R$ 138,97 bilhões (Proposta Orçamentária), 7% a mais que 2016
  • 24. 2003- Crise 2008-2010-2014 Apesar herança que nos ameaçava, como a centralidade da dívida pública nas contas nacionais, houve avanços? Houve: 1. Distribuição de renda via salários e previdência 2.Aumento do total de empregos 3.Políticas de cotas e subsídios sociais 4.Expansão do consumo via crédito e endividamento familiar 5. Dinheiro para a Educação Básica cresce mais que para educação superior (REIS,2015)
  • 25. A explosão da dívida pública, porém, preocupa o FMI, que quer aceleração de reformas e ajuste fiscal
  • 26. O golpe veio para isso 2015 : Esgotado o modelo de “equilíbrio” entre os ganhos do capital e do trabalho e a expansão das políticas sociais, vigente desde 2003, o capital cobra a sua parte.Para empossar um governo servil aos interesses do capital financeiro ( Sustentabilidade Dívida/PIB) ( Vide PLP 257, EC 95 e Reforma da Previdência) Aos interesses dos grupos patronais
  • 27. Os reveses na atual conjuntura 1988-2016 Já nos haviam imposto a supremacia da dívida pública nos gastos do tesouro desde 1988, em 2000 com a LRF, (artigo 9º e outros), entre 1994-2009 com a DRU – Desvinculação das Receitas da União, no orçamento federal da educação, em 2012 e 2013 na LDO Federal Em 2016, contra a Emenda 59, as leis do fundo social, dos royalties e o PNE 2014 nos impuseram a Emenda Constitucional 95, dos vinte anos de gastos primários atrelados à
  • 28. No mais, que fazer? Mobilização e Formação ! Mudar a correlação de forças. Combater às reformas atuais e propor um programa de transição para 2019 com mobilização social para viabilizá-lo. Que instrumentos podemos construir e por em movimento para alterá-la ? Mandatos parlamentares, mandatos no executivo, fortalecimento das organizações sociais em torno de um programa É provável que a elite golpista mantenha seu peso no Congresso Nacional e tente emplacar algumas candidaturas majoritárias do seu campo na disputa
  • 29. URGENTE: Repito Agosto/2016 : Dia Nacional de Mobilização nas ruas, nas Universidades e nas escolas em defesa do PNE e pela revogação da EC 95 Convocação de reunião de urgência com entidades da educação em Brasília Coletiva à imprensa nacional e estrangeira Definição do Dia Nacional de Luta pelo PNE com movimentos sociais no campo e na cidade, assentamentos, ocupações urbanas Dia unitário de aula acerca da defesa do PNE em todas as licenciaturas,
  • 30. Um tempo de desafios Um tempo de maus costumes, vivemos tempo nublado, de dogmas de interesse, e um povo manipulado Vivemos mil atentados, à frágil democracia, algo que não é de agora, que acontece todo dia Nosso maior desafio, é desmontar a estrutura, a farsa, o ilusionismo, autêntica ditadura De um capital que nos rouba, nos aliena e empobrece, um capital que concentra, esmaga e tudo padece Eis assim nossa jornada, em comunhão e esperança Jornada de luta e sonhos, de um povo que teima e avança !