SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
• O Auto da Barca do Inferno terá sido representado pela primeira vez em 1516;
• É uma peça de inspiração religiosa, mas é sobretudo uma peça de crítica social;
• Gil Vicente caracterizou-a como uma peça de moralidade, ou seja, uma peça
destinada a dar aos espectadores “lições” sobre o bem e o mal, as virtudes e os
vícios;
• A encenação da peça é muito rudimentar, pois tem apenas como cenário um rio e
duas barcas: a do Diabo, enfeitada e engalanada e a do Anjo, simples e sem
ornamentos;
Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno
ASSUNTO
O Auto da Barca do Inferno retrata o que acontece às almas após a morte.
TEMA
É uma crítica de tipos representativos das três classes sociais – Nobreza, Clero e Povo.
ESTRUTURA
Sucessão de quadros, em que as personagens desfilam e dialogam com o Diabo e com o
Anjo.
Desfile de personagens que se sucedem no cais, sujeitam-se às críticas do Diabo e do
Anjo e, por fim, acabam por embarcar na barca que lhes está destinada.
Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno
Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno
RESUMO
As almas chegam junto de um rio e esperam a viagem simbólica da travessia para o
Inferno ou para o Paraíso. É neste cais que o passado vívido pela personagem é
analisado e julgado numa espécie de tribunal. O Anjo – representante do Bem – e o
Diabo – representante do Mal – fazem o papel de acusadores de cada personagem – o
réu – que se tenta defender.
Os discursos produzidos pelas personagens reconstituem toda a vida da personagem,
no que ela teve de bom e/ou mau, o que justifica a sua salvação – recompensa – ou
condenação – castigo.
Gil Vicente, ao condená-las ou ao salvá-las aponta os erros e as virtudes da
sociedade da sua época.
Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno
PERSONAGENS-TIPO
As personagens vicentinas são essencialmente personagens-tipo.
O tipo é uma figura que reúne as características típicas de uma classe social, uma
profissão, uma instituição.
Os traços da personagem-tipo são exagerados e nítidos, funcionando como uma
espécie de caricatura.
Ao criar os seus tipos, Gil Vicente procurou criticar, não pessoas, mas defeitos de todas
as classes sociais da sua época.
Por isso, sendo o Auto da Barca do Inferno uma peça de inspiração religiosa é, sobretudo,
uma crítica social.
Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno
«RIDENDO CASTIGAT MORES»
a rir se castigam os costumes
No Auto da Barca do Inferno, Gil Vicente serve-se de vários recursos para satirizar a
sociedade da sua época.
lema de quase todo o teatro vicentino.
“a brincar a brincar se dizem as verdades”
Criticar, provocando o riso nos espectadores, não só era mais divertido e adequado à
função lúdica que o teatro vicentino tinha como também permitia que a crítica fosse
mais facilmente aceite.
Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno
RECURSOS
A Ironia
Refere uma intenção ou uma atitude oposta àquela que realmente se afirma.
Uma figura de linguagem em que o sentido literal de uma palavra ou duma frase é o
contrário daquele em que ela é empregue.
Presente, principalmente, nas falas do Diabo.
A Caricatura
Sugere a deformação ridícula de um ou de vários traços característicos duma
personagem ou de uma ideia.
Presente no exagero da caracterização de algumas personagens-tipo, por exemplo,
do Frade.
A Sátira
Processo ou técnica literária que combina o bom humor e a agudeza de espírito com
uma atitude crítica em relação às actividades e às instituições humanas.
Põe a nu as fraquezas e os defeitos da humanidade. Todo o auto é uma sátira à
sociedade quinhentista.
O Sarcasmo
Consiste em observações escarninhas ou mordazes; é sempre pessoal, desdenhoso e
proferido sempre com o intuito de magoar.
Presente nas falas do Diabo que humilha as personagens, quando elas já estão
completamente desesperadas, por exemplo, o Fidalgo, ao dizer-lhe que ninguém chora por
ele, pelo contrário, a sua mulher e a amante estão até bastante felizes sem ele.
O Cómico
De situação
É criado por situações inesperadas e hilariantes.
• A entrada do Frade a dançar com a moça pela mão.
• A lição de esgrima pelo Frade.
• O encontro de Brízida Vaz com o corregedor na barca do Inferno.
• O encontro do Onzeneiro com o Fidalgo, pois não esperava encontrá-lo ali.
Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno
Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno
De linguagem
O cómico resulta do uso de palavras e expressões que provocam o riso, da presença de
jogos de palavras e de figuras de estilo, do recurso a diferentes registos de língua (calão,
latim macarrónico, pragas) e a fórmulas tradicionais (rezas, provérbios).
Este tipo de cómico está presente em quase todas as cenas, no entanto são de realçar:
• as falas do Parvo e os diálogos do Diabo com o Corregedor e o Procurador,
em latim macarrónico.
De carácter
O cómico decorre da maneira de ser, de agir e de se apresentar de uma personagem:
• o Parvo devido ao seu comportamento e aos seus diálogos incoerentes.
• o Fidalgo, vaidoso, inconsciente da situação em que se encontra, mantém
a pose de nobre.
• o Frade, esgrimista, dançarino e namorado, é também um bom exemplo
pela inadequação do seu comportamento.
Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno
Intenção e valor da obra
Mais do que um pretexto para fazer rir, é um documento histórico
que permite conhecer os hábitos, defeitos e virtudes da sociedade
portuguesa na época dos Descobrimentos
Obra de carácter satírico e humorístico

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Auto+da+barca+do+inferno power point (4)
Auto+da+barca+do+inferno power point (4)Auto+da+barca+do+inferno power point (4)
Auto+da+barca+do+inferno power point (4)
 
A alcoviteira
A alcoviteiraA alcoviteira
A alcoviteira
 
Aula definitiva auto_da_barca
Aula definitiva auto_da_barcaAula definitiva auto_da_barca
Aula definitiva auto_da_barca
 
Cena do onzeneiro
Cena do onzeneiroCena do onzeneiro
Cena do onzeneiro
 
Auto da Barca do Inferno
Auto da Barca do InfernoAuto da Barca do Inferno
Auto da Barca do Inferno
 
Abi analise em ppt
Abi analise em pptAbi analise em ppt
Abi analise em ppt
 
Onzeneiro
OnzeneiroOnzeneiro
Onzeneiro
 
Auto da barca do inferno análise global
Auto da barca do inferno  análise globalAuto da barca do inferno  análise global
Auto da barca do inferno análise global
 
Alto barca do inferno auto da moralidade
Alto barca do inferno  auto da moralidadeAlto barca do inferno  auto da moralidade
Alto barca do inferno auto da moralidade
 
Auto bruno
Auto brunoAuto bruno
Auto bruno
 
Auto da barca do inferno
Auto da barca do infernoAuto da barca do inferno
Auto da barca do inferno
 
Trabalho de AP do 3º Período
Trabalho de AP do 3º PeríodoTrabalho de AP do 3º Período
Trabalho de AP do 3º Período
 
Grelha de análise do auto da barca do inferno 9º
Grelha de análise do auto da barca do inferno 9ºGrelha de análise do auto da barca do inferno 9º
Grelha de análise do auto da barca do inferno 9º
 
O fidalgo
O fidalgoO fidalgo
O fidalgo
 
Questões fechadas sobre auto da barca do inferno
Questões fechadas sobre auto da barca do infernoQuestões fechadas sobre auto da barca do inferno
Questões fechadas sobre auto da barca do inferno
 
Auto da Barca da Glória - Gil Vicente
Auto da Barca da Glória  -  Gil VicenteAuto da Barca da Glória  -  Gil Vicente
Auto da Barca da Glória - Gil Vicente
 
Auto da barca do inferno
Auto da barca do infernoAuto da barca do inferno
Auto da barca do inferno
 
Cena inicial
Cena inicialCena inicial
Cena inicial
 
Auto da barca do inferno
Auto da barca do infernoAuto da barca do inferno
Auto da barca do inferno
 
Análise de auto da barca do inferno
Análise de auto da barca do infernoAnálise de auto da barca do inferno
Análise de auto da barca do inferno
 

Semelhante a 50669819 auto-da-barca-do-inferno-introducao ppt

Para Compreender o Auto da Barca do Inferno
Para Compreender o Auto da Barca do InfernoPara Compreender o Auto da Barca do Inferno
Para Compreender o Auto da Barca do InfernoJú Barbosa
 
«Auto da Barca do Inferno», Gil Vicente.PPTX
«Auto da Barca do Inferno», Gil Vicente.PPTX«Auto da Barca do Inferno», Gil Vicente.PPTX
«Auto da Barca do Inferno», Gil Vicente.PPTXElisabete Laginha
 
«Auto da Barca do Inferno», Gil Vicente.PPTX
«Auto da Barca do Inferno», Gil Vicente.PPTX«Auto da Barca do Inferno», Gil Vicente.PPTX
«Auto da Barca do Inferno», Gil Vicente.PPTXMarciaSilva440561
 
Resumo barcainferno
Resumo barcainfernoResumo barcainferno
Resumo barcainfernoInês Barão
 
Auto da Barca do Inferno - Português 9º ano
Auto da Barca do Inferno - Português 9º anoAuto da Barca do Inferno - Português 9º ano
Auto da Barca do Inferno - Português 9º anoAnaMargaridaParreira1
 
Auto da barca do inferno
Auto da barca do infernoAuto da barca do inferno
Auto da barca do infernoMaria Rodrigues
 
História do Teatro ( Gil Vicente ) disciplina Português
História do Teatro ( Gil Vicente ) disciplina PortuguêsHistória do Teatro ( Gil Vicente ) disciplina Português
História do Teatro ( Gil Vicente ) disciplina Portuguêsjoanaat
 
Auto da compadecida
Auto da compadecidaAuto da compadecida
Auto da compadecidaJosi Motta
 
Auto da-barca-do-inferno-1213660370289329-8
Auto da-barca-do-inferno-1213660370289329-8Auto da-barca-do-inferno-1213660370289329-8
Auto da-barca-do-inferno-1213660370289329-8Gabriel Lima
 
Auto da-barca-do-inferno
Auto da-barca-do-inferno Auto da-barca-do-inferno
Auto da-barca-do-inferno Diógenes Zigar
 
Auto da barca analise completa
Auto da barca   analise completaAuto da barca   analise completa
Auto da barca analise completaWilliam Ferraz
 

Semelhante a 50669819 auto-da-barca-do-inferno-introducao ppt (20)

Para Compreender o Auto da Barca do Inferno
Para Compreender o Auto da Barca do InfernoPara Compreender o Auto da Barca do Inferno
Para Compreender o Auto da Barca do Inferno
 
«Auto da Barca do Inferno», Gil Vicente.PPTX
«Auto da Barca do Inferno», Gil Vicente.PPTX«Auto da Barca do Inferno», Gil Vicente.PPTX
«Auto da Barca do Inferno», Gil Vicente.PPTX
 
«Auto da Barca do Inferno», Gil Vicente.PPTX
«Auto da Barca do Inferno», Gil Vicente.PPTX«Auto da Barca do Inferno», Gil Vicente.PPTX
«Auto da Barca do Inferno», Gil Vicente.PPTX
 
Resumo barcainferno
Resumo barcainfernoResumo barcainferno
Resumo barcainferno
 
Barca gvicente
Barca gvicenteBarca gvicente
Barca gvicente
 
Auto da Barca do Inferno - Português 9º ano
Auto da Barca do Inferno - Português 9º anoAuto da Barca do Inferno - Português 9º ano
Auto da Barca do Inferno - Português 9º ano
 
Auto da barca do inferno
Auto da barca do infernoAuto da barca do inferno
Auto da barca do inferno
 
História do Teatro ( Gil Vicente ) disciplina Português
História do Teatro ( Gil Vicente ) disciplina PortuguêsHistória do Teatro ( Gil Vicente ) disciplina Português
História do Teatro ( Gil Vicente ) disciplina Português
 
Humanismo - Gil Vicente
Humanismo  - Gil VicenteHumanismo  - Gil Vicente
Humanismo - Gil Vicente
 
Gil Vicente
Gil VicenteGil Vicente
Gil Vicente
 
Gil vicente aula resgate
Gil vicente aula resgateGil vicente aula resgate
Gil vicente aula resgate
 
Gil vicente aula
Gil vicente aulaGil vicente aula
Gil vicente aula
 
Gil vicente aula resgate
Gil vicente aula resgateGil vicente aula resgate
Gil vicente aula resgate
 
Auto da compadecida
Auto da compadecidaAuto da compadecida
Auto da compadecida
 
Aps
ApsAps
Aps
 
Temática E Estrutura
Temática E EstruturaTemática E Estrutura
Temática E Estrutura
 
Auto da-barca-do-inferno-1213660370289329-8
Auto da-barca-do-inferno-1213660370289329-8Auto da-barca-do-inferno-1213660370289329-8
Auto da-barca-do-inferno-1213660370289329-8
 
Gil vicente
Gil vicenteGil vicente
Gil vicente
 
Auto da-barca-do-inferno
Auto da-barca-do-inferno Auto da-barca-do-inferno
Auto da-barca-do-inferno
 
Auto da barca analise completa
Auto da barca   analise completaAuto da barca   analise completa
Auto da barca analise completa
 

Mais de paulaoliveiraoliveir2

Caraterísticas da publicidade doc. 1 moodle
Caraterísticas da publicidade doc. 1 moodleCaraterísticas da publicidade doc. 1 moodle
Caraterísticas da publicidade doc. 1 moodlepaulaoliveiraoliveir2
 
Caracter publicid e poema eu etiqueta
Caracter publicid e poema  eu etiquetaCaracter publicid e poema  eu etiqueta
Caracter publicid e poema eu etiquetapaulaoliveiraoliveir2
 
4 informativa texto_injuntivo_instrucional
4 informativa texto_injuntivo_instrucional4 informativa texto_injuntivo_instrucional
4 informativa texto_injuntivo_instrucionalpaulaoliveiraoliveir2
 
Teste de avaliação. ou aferição a2 .formação claudia
Teste de avaliação.  ou aferição a2 .formação claudiaTeste de avaliação.  ou aferição a2 .formação claudia
Teste de avaliação. ou aferição a2 .formação claudiapaulaoliveiraoliveir2
 
Plano estratégico para a inclusa 2020
Plano estratégico para a inclusa 2020Plano estratégico para a inclusa 2020
Plano estratégico para a inclusa 2020paulaoliveiraoliveir2
 
Orientacoes 2020 2021 bom do ministerio tenho de ler
Orientacoes 2020 2021 bom do ministerio tenho de lerOrientacoes 2020 2021 bom do ministerio tenho de ler
Orientacoes 2020 2021 bom do ministerio tenho de lerpaulaoliveiraoliveir2
 

Mais de paulaoliveiraoliveir2 (20)

Caraterísticas da publicidade doc. 1 moodle
Caraterísticas da publicidade doc. 1 moodleCaraterísticas da publicidade doc. 1 moodle
Caraterísticas da publicidade doc. 1 moodle
 
Caracteristicas-da-publicidade
 Caracteristicas-da-publicidade Caracteristicas-da-publicidade
Caracteristicas-da-publicidade
 
Caracter publicid e poema eu etiqueta
Caracter publicid e poema  eu etiquetaCaracter publicid e poema  eu etiqueta
Caracter publicid e poema eu etiqueta
 
Bula medica sobre o homem
Bula medica sobre o homemBula medica sobre o homem
Bula medica sobre o homem
 
Barbaecabelo ficha-bd soluç
Barbaecabelo ficha-bd soluçBarbaecabelo ficha-bd soluç
Barbaecabelo ficha-bd soluç
 
Apresentaopublicidade
Apresentaopublicidade Apresentaopublicidade
Apresentaopublicidade
 
Anúncio portugal
Anúncio portugalAnúncio portugal
Anúncio portugal
 
4 informativa texto_injuntivo_instrucional
4 informativa texto_injuntivo_instrucional4 informativa texto_injuntivo_instrucional
4 informativa texto_injuntivo_instrucional
 
12394124 textos-de-imprensa
12394124 textos-de-imprensa12394124 textos-de-imprensa
12394124 textos-de-imprensa
 
Teste de avaliação a2
Teste de avaliação a2Teste de avaliação a2
Teste de avaliação a2
 
Teste de avaliação. ou aferição a2 .formação claudia
Teste de avaliação.  ou aferição a2 .formação claudiaTeste de avaliação.  ou aferição a2 .formação claudia
Teste de avaliação. ou aferição a2 .formação claudia
 
Plano estratégico para a inclusa 2020
Plano estratégico para a inclusa 2020Plano estratégico para a inclusa 2020
Plano estratégico para a inclusa 2020
 
Orientacoes 2020 2021 bom do ministerio tenho de ler
Orientacoes 2020 2021 bom do ministerio tenho de lerOrientacoes 2020 2021 bom do ministerio tenho de ler
Orientacoes 2020 2021 bom do ministerio tenho de ler
 
Ppt recursos expressivos bom
Ppt recursos expressivos bomPpt recursos expressivos bom
Ppt recursos expressivos bom
 
Auto da barca do inferno
Auto da barca do infernoAuto da barca do inferno
Auto da barca do inferno
 
Auto da barca do inferno frade
Auto da barca do inferno fradeAuto da barca do inferno frade
Auto da barca do inferno frade
 
Abi personagens tipo bom
Abi personagens tipo bomAbi personagens tipo bom
Abi personagens tipo bom
 
Gramatica plnm -10
Gramatica   plnm -10Gramatica   plnm -10
Gramatica plnm -10
 
Gramatica plnm - 09
Gramatica   plnm - 09Gramatica   plnm - 09
Gramatica plnm - 09
 
Gramatica plnm - 08
Gramatica   plnm - 08Gramatica   plnm - 08
Gramatica plnm - 08
 

Último

Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 

Último (20)

Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 

50669819 auto-da-barca-do-inferno-introducao ppt

  • 1.
  • 2. • O Auto da Barca do Inferno terá sido representado pela primeira vez em 1516; • É uma peça de inspiração religiosa, mas é sobretudo uma peça de crítica social; • Gil Vicente caracterizou-a como uma peça de moralidade, ou seja, uma peça destinada a dar aos espectadores “lições” sobre o bem e o mal, as virtudes e os vícios; • A encenação da peça é muito rudimentar, pois tem apenas como cenário um rio e duas barcas: a do Diabo, enfeitada e engalanada e a do Anjo, simples e sem ornamentos; Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno
  • 3. ASSUNTO O Auto da Barca do Inferno retrata o que acontece às almas após a morte. TEMA É uma crítica de tipos representativos das três classes sociais – Nobreza, Clero e Povo. ESTRUTURA Sucessão de quadros, em que as personagens desfilam e dialogam com o Diabo e com o Anjo. Desfile de personagens que se sucedem no cais, sujeitam-se às críticas do Diabo e do Anjo e, por fim, acabam por embarcar na barca que lhes está destinada. Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno
  • 4. Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno RESUMO As almas chegam junto de um rio e esperam a viagem simbólica da travessia para o Inferno ou para o Paraíso. É neste cais que o passado vívido pela personagem é analisado e julgado numa espécie de tribunal. O Anjo – representante do Bem – e o Diabo – representante do Mal – fazem o papel de acusadores de cada personagem – o réu – que se tenta defender. Os discursos produzidos pelas personagens reconstituem toda a vida da personagem, no que ela teve de bom e/ou mau, o que justifica a sua salvação – recompensa – ou condenação – castigo. Gil Vicente, ao condená-las ou ao salvá-las aponta os erros e as virtudes da sociedade da sua época.
  • 5. Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno PERSONAGENS-TIPO As personagens vicentinas são essencialmente personagens-tipo. O tipo é uma figura que reúne as características típicas de uma classe social, uma profissão, uma instituição. Os traços da personagem-tipo são exagerados e nítidos, funcionando como uma espécie de caricatura. Ao criar os seus tipos, Gil Vicente procurou criticar, não pessoas, mas defeitos de todas as classes sociais da sua época. Por isso, sendo o Auto da Barca do Inferno uma peça de inspiração religiosa é, sobretudo, uma crítica social.
  • 6. Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno «RIDENDO CASTIGAT MORES» a rir se castigam os costumes No Auto da Barca do Inferno, Gil Vicente serve-se de vários recursos para satirizar a sociedade da sua época. lema de quase todo o teatro vicentino. “a brincar a brincar se dizem as verdades” Criticar, provocando o riso nos espectadores, não só era mais divertido e adequado à função lúdica que o teatro vicentino tinha como também permitia que a crítica fosse mais facilmente aceite.
  • 7. Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno RECURSOS A Ironia Refere uma intenção ou uma atitude oposta àquela que realmente se afirma. Uma figura de linguagem em que o sentido literal de uma palavra ou duma frase é o contrário daquele em que ela é empregue. Presente, principalmente, nas falas do Diabo. A Caricatura Sugere a deformação ridícula de um ou de vários traços característicos duma personagem ou de uma ideia. Presente no exagero da caracterização de algumas personagens-tipo, por exemplo, do Frade. A Sátira Processo ou técnica literária que combina o bom humor e a agudeza de espírito com uma atitude crítica em relação às actividades e às instituições humanas. Põe a nu as fraquezas e os defeitos da humanidade. Todo o auto é uma sátira à sociedade quinhentista.
  • 8. O Sarcasmo Consiste em observações escarninhas ou mordazes; é sempre pessoal, desdenhoso e proferido sempre com o intuito de magoar. Presente nas falas do Diabo que humilha as personagens, quando elas já estão completamente desesperadas, por exemplo, o Fidalgo, ao dizer-lhe que ninguém chora por ele, pelo contrário, a sua mulher e a amante estão até bastante felizes sem ele. O Cómico De situação É criado por situações inesperadas e hilariantes. • A entrada do Frade a dançar com a moça pela mão. • A lição de esgrima pelo Frade. • O encontro de Brízida Vaz com o corregedor na barca do Inferno. • O encontro do Onzeneiro com o Fidalgo, pois não esperava encontrá-lo ali. Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno
  • 9. Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno De linguagem O cómico resulta do uso de palavras e expressões que provocam o riso, da presença de jogos de palavras e de figuras de estilo, do recurso a diferentes registos de língua (calão, latim macarrónico, pragas) e a fórmulas tradicionais (rezas, provérbios). Este tipo de cómico está presente em quase todas as cenas, no entanto são de realçar: • as falas do Parvo e os diálogos do Diabo com o Corregedor e o Procurador, em latim macarrónico. De carácter O cómico decorre da maneira de ser, de agir e de se apresentar de uma personagem: • o Parvo devido ao seu comportamento e aos seus diálogos incoerentes. • o Fidalgo, vaidoso, inconsciente da situação em que se encontra, mantém a pose de nobre. • o Frade, esgrimista, dançarino e namorado, é também um bom exemplo pela inadequação do seu comportamento.
  • 10. Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno Intenção e valor da obra Mais do que um pretexto para fazer rir, é um documento histórico que permite conhecer os hábitos, defeitos e virtudes da sociedade portuguesa na época dos Descobrimentos Obra de carácter satírico e humorístico