Mecanismo de ação dos antimicrobianos

69.917 visualizações

Publicada em

Material que descreve os antimicrobianos

Publicada em: Educação
0 comentários
23 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
69.917
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
24
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.050
Comentários
0
Gostaram
23
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mecanismo de ação dos antimicrobianos

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÒGICAS E DA SAÚDE INSTITUTO BIOMÉDICA DEPARTAMENTO DE MICROBIOLOGIA E PARASITOLOGIA AGENTES ANTIMICROBIANOS Profa. Carmen Saramago
  2. 2. HISTÓRICO1495- uso de mercúrio para tratamento da sífilis1630- uso de quinina para tratamento da malária1905- Paul Erlich - uso de arsenobenzóis para tratamento da sífilis1935- uso de sulfa para tratamento de septicemia estafilocócica1929 - Alexander Fleming - substância com ação antibiótica, produzida pelo fungo Penicillium notatum Penicilina
  3. 3. CONCEITOS ANTIBIÓTICO - Substância produzida por seres vivos (fungos oubactérias) capaz de matar ou inibir outros micro-organismos QUIMIOTERÁPICO - Substância produzida em laboratório, capaz dematar ou inibir micro-organismos ANTIMICROBIANO - Substância capaz de matar ou inibirmicro-organismos e dotada de toxicidade seletiva TOXICIDADE SELETIVA - Capacidade de lesar o micro-organismo,sem ser tóxica para o hospedeiro SINERGISMO - Quando a combinação de 2 drogas aumenta aatividade de ambas ANTAGONISMO - Quando um antimicrobiano diminui a ação de outro
  4. 4. AÇÃO BACTERIOSTÁTICA - Capacidade de inibir o crescimento deum micro-organismo CONCENTRAÇÃO MÍNIMA INIBITÓRIA (CMI) – Menor concentraçãoda droga capaz de inibir o crescimento de um micro-organismo AÇÃO BACTERICIDA - Capacidade de matar ou lesarirreversivelmente o micro-organismo CONCENTRAÇÃO MÍNIMA BACTERICIDA (CMB) – Menorconcentração da droga capaz de matar o micro-organismo
  5. 5. OBTENÇÃODe fungos : Penicillium , CephalosporiumDe bactérias : Bacillus, Streptomyces
  6. 6. MECANISMOS DE AÇÃO DOS ANTIMICROBIANOS1- INIBIÇÃO DA SÍNTESE DE PAREDE CELULAR2- ALTERAÇÃO DA PERMEABILIDADE DA MEMBRANA CELULAR3- INIBIÇÃO DA SÍNTESE DE PROTEÍNAS4- INIBIÇÃO DA SÍNTESE DE ÁCIDOS NUCLEICOS5- OUTROS
  7. 7. MECANISMOS DE AÇÃO DOS ANTIMICROBIANOS
  8. 8. MECANISMOS DE AÇÃO DOS ANTIMICROBIANOS1- INIBIÇÃO DA SÍNTESE DE PAREDE CELULAR
  9. 9. MECANISMOS DE AÇÃO DOS ANTIMICROBIANOS1- INIBIÇÃO DA SÍNTESE DE PAREDE CELULARβ-LactâmicosGlicopeptídicos : Vancomicina, TeicoplaninaBacitracinaIsoniazidaEtionamidaEtambutolCicloserina
  10. 10. MECANISMOS DE AÇÃO DOS ANTIMICROBIANOS1- INIBIÇÃO DA SÍNTESE DE PAREDE CELULAR β - Lactâmicos Anel β - Lactâmico Centro da atividade da molécula
  11. 11. β-Lactâmicos : Ligam-se às PBPs, impedindo a ligação cruzada entras cadeias do peptideoglicana (transpeptidação)PBPs Proteínas ligantes de penicilina, que são enzimas reguladoras da transpeptidação.
  12. 12. β - Lactâmicos
  13. 13. β – Lactâmicos :• Penicilinas• Cefalosporinas• Cefamicinas• Carbapenem• Monobactâmicos• Inibidores de β – Lactamase
  14. 14. β – Lactâmicos : PENICILINAS Cristalina (EV) Naturais : Pen G Procaína (IM) Benzatina (IM) Grampositivos Pen V (oral) Resistentes às β – Lactamases: (Meticilina) Oxacilina Cloxacilina, Dicloxacilina Amino-penicilinas : Ampicilina, Amoxicilina Carboxi-penicilinas : Carbenecilina, Ticarcilina Ureído-penicilinas : Piperacilina Espectro ampliado para bastonetes Gram negativos
  15. 15. β – Lactâmicos
  16. 16. β – Lactâmicos PENICILINAS
  17. 17. β – LactâmicosCEFALOSPORINAS 1ª geração : Cefalotina, Cefazolina, Cefalexina, Cefadroxil Atuam sobre Gram positivos 2ª geração : Cefaclor, Cefuroxima, Cefprozila 3ª geração : Cefotaxima, Ceftriaxona, Cefodizima, Ceftazidina, Cefoperazona, Cefixima, Cefetamet, Cefpodoxima 4ª geração : Cefepima, Cefpiroma, CeftobiproleEspectro ampliado CEFAMICINAS Cefoxitina
  18. 18. β – LactâmicosCEFALOSPORINASCEFAMICINAS
  19. 19. β – LactâmicosCEFALOSPORINASCEFAMICINAS
  20. 20. β – Lactâmicos CARBAPENENS Imipenem, Meropenem Amplo espectro MONOBACTÂMICOS Aztreonam Atuam só sobre Gram negativosINIBIDORES DE β – LACTAMASES Ácido Clavulânico (+ Amoxicilina) (+ Ticarcilina) Sulbactam (+ Ampicilina) (+ Amoxicilina) Tazobactam (+ Piperacilina) • Têm baixa atividade antimicrobiana e maior afinidade de ligação com as β-lactamases. • São destruídos pela enzima, deixando a outra droga íntegra para exercer a ação antimicrobiana.
  21. 21. β – Lactâmicos CARBAPENENSMONOBACTÂMICOS
  22. 22. MECANISMOS DE AÇÃO DOS ANTIMICROBIANOS1- INIBIÇÃO DA SÍNTESE DE PAREDE CELULARβ-LactâmicosGlicopeptídicos : Vancomicina, Teicoplanina Atuam sobre Gram positivosBacitracina medicamentos de uso tópicoIsoniazidaEtionamida Atuam sobre MICOBACTÉRIASEtambutolCicloserina
  23. 23. MECANISMOS DE AÇÃO DOS ANTIMICROBIANOS1- INIBIÇÃO DA SÍNTESE DE PAREDE CELULAR2- ALTERAÇÃO DA PERMEABILIDADE DA MEMBRANA CELULAR3- INIBIÇÃO DA SÍNTESE DE PROTEÍNAS4- INIBIÇÃO DA SÍNTESE DE ÁCIDOS NUCLEICOS5- OUTROS
  24. 24. 2- ALTERAÇÃO DA PERMEABILIDADE DA MEMBRANA CELULAR Polimixina B, Polimixina E ( Colistina ou Colimicina ) Nistatina Anfotericina Tirotricina
  25. 25. 3- INIBIÇÃO DA SÍNTESE DE PROTEÍNAS• Aminoglicosídeos• Macrolídeos (Eritromicina, Claritromicina, Espiramicina, Miocamicina, Roxitromicina)• Azalídeos (Azitromicina)• Cloranfenicol, Tianfenicol• Tetraciclina, Minociclina, Doxiciclina, Terramicina• Lincosamídeos (Lincomicina, Clindamicina)• Cetolídeos (Telitromicina)• Glicilciclinas (Tigeciclina)• Oxazolidinonas (Linezolida)• Estreptograminas A (Dalfopristina) e B (Quinupristina)• Ácido Fusídico (Fucidina)• Mupirocina
  26. 26. AMINOGLICOSÍDEOS :EstreptomicinaNeomicinaGentamicinaTobramicinaAmicacinaNetilmicinaEspectinomicina Atuam principalmente sobre bastonetes Gram negativos
  27. 27. MACROLÍDEOS :EritromicinaClaritromicinaEspiramicinaMiocamicinaRoxitromicina Amplo espectro AZALÍDEOS : Azitromicina
  28. 28. 3- INIBIÇÃO DA SÍNTESE DE PROTEÍNAS• Aminoglicosídeos• Macrolídeos• Azalídeos• Cloranfenicol, Tianfenicol• Tetraciclina, Minociclina, Doxiciclina, Terramicina• Lincosamídeos (Lincomicina, Clindamicina)• Cetolídeos (Telitromicina)• Glicilciclinas (Tigeciclina)Amplo espectro
  29. 29. 3- INIBIÇÃO DA SÍNTESE DE PROTEÍNAS • Aminoglicosídeos • Macrolídeos • Azalídeos • Cloranfenicol, Tianfenicol • Tetraciclina, Minociclina, Doxiciclina, Terramicina • Lincosamídeos (Lincomicina, Clindamicina) • Cetolídeos (Telitromicina) • Glicilciclinas (Tigeciclina) • Oxazolidinonas (Linezolida) • Estreptograminas A (Dalfopristina) e B (Quinupristina) • Ácido Fusídico (Fucidina)Atuam sobre Gram positivos Atua sobre Estafilococos • Mupirocina Uso tópico spray nasal
  30. 30. 4- INIBIÇÃO DA SÍNTESE DE ÁCIDOS NUCLEICOSRifamicina ( Rifamicina SV, Rifamicina M, Rifampicina ) Inibe a RNA-polimerase Atua sobre Micobactérias e cocos Gram positivosMetronidazol Provoca dano no DNA Ação contra anaeróbios e fungosQuinolonas Inibição da DNA-girase1ª. Geração : Ácido nalidíxico Atuam só sobre Gram negativos2ª. Geração : Norfloxacina, Pefloxacina, Ciprofloxacina, Ofloxacina, Lomefloxacina Amplo espectro3ª. Geração : Levofloxacina, Gatifloxacina, Moxifloxacina Espectro ampliado
  31. 31. 5- OUTROS INTERFEREM COM A SÍNTESE DE ÁCIDO FÓLICOSulfonamidas : Co-Trimoxazol (Sulfametoxazol + Trimetoprim) Sulfadiazina Amplo espectroSulfonas : DapsonaÁcido p-aminosalicílico (PAS) Ação contra Micobactérias
  32. 32. 5- OUTROS AÇÃO CONTRA MICOBACTÉRIASClofazimina Liga-se ao DNA de Micobactérias Usada para tratamento de Hanseníase lepromatosa, em associação com Rifampicina e Dapsona Pirazinamida Usada no esquema primário de tratamento da Tuberculose associada com Rifampicina, Isoniazida e Etambutol (esquema RIPE) FIM

×