Estudo do método de trabalho

4.333 visualizações

Publicada em

Projeto de trabalho
Estudo do método de trabalho
Etapas do estudo do método

Publicada em: Engenharia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.333
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.641
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
133
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estudo do método de trabalho

  1. 1. ESTUDO DO MÉTODO Prof. Dr. Mauro Enrique Carozzo Todaro 1
  2. 2. PROJETO DO TRABALHO O PROJETO DO TRABALHO DEFINE: •A postura da pessoa frente ao trabalho; •Atividades em relação aos colegas; •Responsabilidades; •Fluxos de comunicação; •A cultura da organização. 2
  3. 3. PROJETO DO TRABALHO Divisão do trabalho Empowerment Trabalho em equipe Antes de 1900 1980 2000 1960 1900 Administração científica Teorias da motivação Trabalho flexível ABORDAGENS: Estudo do método e medição do trabalho 3
  4. 4. Registro sistemático e exame crítico dos métodos existentes e propostos de fazer o trabalho, como meio de desenvolver e aplicar métodos mais fáceis e mais eficazes e reduzir custos. Aplicação de técnicas projetadas para estabelecer o tempo de um trabalhador qualificado realizar um trabalho especificado em um nível definido de desempenho. PROJETO DO TRABALHO DEFINIÇÕES: 4
  5. 5. Passos: 1. Selecionar o trabalho a ser estudado. 2. Registrar os fatos relevantes do método em uso. 3. Examinar estes fatos criticamente e na seqüência. 4. Desenvolver o método mais prático, econômico e efetivo. 5. Instalar o novo método. 6. Manter o método com checagens periódicas. ESTUDO DO MÉTODO 5
  6. 6. SELEÇÃO DO TRABALHO A SER ESTUDADO • Devem ser selecionadas atividades que darão maior retorno sobre o investimento do tempo de estudá-las. • Normalmente, isso inclui atividades que oferecem escopo para melhorias, que estão causando gargalos, atrasos ou problemas na operação. ESTUDO DO MÉTODO 6
  7. 7. REGISTRAR O MÉTODO ATUAL • Qual é a seqüência de atividades no trabalho. • Qual o inter-relacionamento temporal das atividades no trabalho, ou • Qual a trajetória de movimentos de alguma parte do trabalho. ESTUDO DO MÉTODO 7
  8. 8. REGISTRAR O MÉTODO ATUAL ESTUDO DO MÉTODO Como registrar o método atual? Utilizando fluxogramas São técnicas de registro que permitem documentar e visualizar o processo e as atividades, utilizando para tal, um conjunto de símbolos para identificar os diferentes tipos de atividades. 8
  9. 9. REGISTRAR O MÉTODO ATUAL ESTUDO DO MÉTODO TIPOS DE FLUXOGRAMA FLUXOGRAMA DE BLOCOS FLUXOGRAMA DE PROCESSOS 9
  10. 10. REGISTRAR O MÉTODO ATUAL ESTUDO DO MÉTODO Vantagens dos fluxogramas: •Permitem verificar como funcionam os componentes de um sistema. •Facilitam a análise das deficiências. •Facilitam o entendimento e a comunicação de modificações introduzidas. 10
  11. 11. REGISTRAR O MÉTODO ATUAL ESTUDO DO MÉTODO Observações: • É útil vincular a Análise de Processos ao Estudo de Layout. • Existem softwares que auxiliam no desenho de fluxogramas – MS-Windows •Visio, Edge Diagrammer, SmartDraw, Harvard Graphics. – Linux •Kivio, DIA, OpenOffice.Org 11
  12. 12. EXAMINAR FATOS CRITICAMENTE: Técnica de questionamento. ESTUDO DO MÉTODO Por que? Onde? Quando?Quem? Como? Expõem-se as fragilidades do método12
  13. 13. EXAMINAR FATOS CRITICAMENTE: Carta AV/NAV ESTUDO DO MÉTODO Atividade 1 Pintura Atividade 5 Montagem Atividade 2 Inspeção Visual Atividade 3 Inspeção Dimensional Atividade 4 Estocagem em caixas especiais Atividade 6 Inspeção Final Tempo = 10min Tempo = 20min Tempo = 20min Tempo = 40min Tempo = 10min Tempo = 20min Tempo total do processo: 120min / AV: 30min / NAV: 90min 13
  14. 14. DESENVOLVER O MÉTODO MAIS PRÁTICO, ECONÔMICO E EFETIVO ESTUDO DO MÉTODO Algumas possibilidades de melhorias surgem da etapa anterior. Assim, a idéia é: •Eliminar partes de atividades; •Combinar elementos; •Mudar seqüência de operações; •Simplificar as atividades. 14
  15. 15. INSTALAR O NOVO MÉTODO ESTUDO DO MÉTODO Partindo do pressuposto de que toda mudança tende a gerar problemas colaterais: •Ações de prevenção (O que pode dar errado?) •Ações de correção. Uma vez estudadas as ações de prevenção e correção, o novo método precisa ser posto em funcionamento. 15
  16. 16. MANTER O MÉTODO COM CHECAGENS PERIÓDICAS ESTUDO DO MÉTODO As checagens permitirão realinhar o método, visando, entre outras coisas, garantir que as “melhorias” projetadas possam acontecer. As checagens permitirão realinhar o método, visando, entre outras coisas, garantir que as “melhorias” projetadas possam acontecer. 16
  17. 17. Referências Bibliográficas MARTINS, P. G. e LAUGENI, F. P. Capítulo 4: Estudo de tempos e métodos. In: Administração da produção. Petrônio Garcia Martins e Fernando P. Laugeni. 2 ed. São Paulo: Saraiva, 2006. MOREIRA, D. A. Capítulo 10: Projeto e medida do trabalho. In: Administração da produção e operações. MOREIRA, Daniel Augusto. 2 ed. São Paulo: Cengage Learning, 2011. SLACK, N; CHAMBERS, S e JOHNSTON, R. Capítulo 9: Projeto e organização do trabalho. In: Administração da produção. SLACK, Nigel; CHAMBERS, Stuar; JOHNSTON, Robert. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2008. 17
  18. 18. EXAMINAR FATOS CRITICAMENTE Propósito de cada elemento (o que é feito, por que é feito, o que mais poderia ser feito, o que deveria ser feito) Local onde é feito (onde é feito, por que é feito ali, onde mais poderia ser feito, onde deveria ser feito) Seqüência em que é feito (quando é feito, por que é feito nesse momento, quando deveria ser feito) Quem faz o elemento (quem faz, por que essa pessoa faz, quem mais poderia fazê-lo, quem deveria fazê-lo) Meios pelos quais é feito (como é feito, por que é feito dessa forma, de que outra forma poderia ser feito, como deveria ser feito) Com a técnica de questionamento, expõem-se as fragilidades do método: Anexo 18

×