SlideShare uma empresa Scribd logo
Diagrama de Ishikawa 
(Diagr. de Causa e Efeito) 
Aula 8 – Gestão da Qualidade Aplicada à Logística
Quem foi ISHIKAWA? 
 Ishikawa aprendeu os princípios do controle 
estatístico da qualidade desenvolvido por 
americanos. Kaoru traduziu, integrou e expandiu 
os conceitos de gerenciamento do Dr. William 
Edwards Deming e do Dr. Joseph Moses 
Juran para o sistema japonês; 
Kaoru Ishikawa 
1915-1989 
Engenheiro 
• Em conjunto com a JUSE, em 1962, Ishikawa introduziu o conceito 
de Círculo de Qualidade 
• Em 1982, viria o Diagrama de Causa-e-Efeito, também conhecido 
como Diagrama de Ishikawa.
Utilidades do Diagrama de Ishikawa 
O Diagrama de Causa e Efeito é também conhecido como 
diagrama espinha de peixe ou de Ishikawa. Kaoru Ishikawa 
foi um dos pioneiros nas atividades de controle de 
qualidade no Japão. Em 1943 criou este diagrama que 
consiste de uma técnica visual que interliga os resultados 
(efeitos) com os fatores (causas). 
O diagrama de Causa e Efeito é a representação gráfica das 
causas de um fenômeno. É um instrumento muito usado 
para estudar: 
• Os fatores que determinam resultados que desejamos 
obter (processo, desempenho, oportunidade); 
• As causas de problemas que precisamos evitar (defeitos, 
falhas, variabilidade). 
Um diagrama de causa e efeito bem detalhado tomará a forma de 
uma "espinha-de-peixe"
Diagrama de Ishikawa 
EXEMPLO (APOSTILA)
Desdobramento do Diagrama de Ishikawa 
O que Analisar e Como Preencher? 
• Método: toda a causa envolvendo o método que estava sendo executado o trabalho; 
• Material: toda causa que envolve o material que estava sendo utilizado no trabalho; 
• Mão-de-obra: toda causa que envolve uma atitude do colaborador (ex: procedimento inadequado, pressa, 
imprudência, ato inseguro, etc.) 
• Máquina: toda causa envolvendo a máquina que estava sendo operada; 
• Medida: toda causa que envolve os instrumentos de medida, sua calibração, a efetividade de indicadores 
em mostrar as variações de resultado, se o acompanhamento está sendo realizado, se ocorre na frequência 
necessária, etc. 
• Meio ambiente; toda causa que envolve o meio ambiente em si (poluição, calor, poeira, etc.) e, o ambiente 
de trabalho (layout, falta de espaço, dimensionamento inadequado dos equipamentos, etc.).
Como Fazer o Diagrama de Ishikawa? 
Como fazer o diagrama de causa e efeito 
• Defina o problema a ser estudado e o que se deseja obter (o que deve acontecer ou o que deve 
ser evitado). 
• Procure conhecer e entender o processo: observe, documente, fale com pessoas envolvidas, leia. 
• Reúna um grupo para discutir o problema, apresente os fatos conhecidos, incentive as pessoas a 
dar suas opiniões, faça um brainstorming. 
• Organize as informações obtidas, estabeleça as causas principais, secundárias, terciárias, etc. 
(hierarquia das causas), elimine informações irrelevantes, monte o diagrama, confira, discuta com 
os envolvidos. 
• Assinale os fatores mais importantes para obtenção do objetivo visado (fatores chave, fatores de 
desempenho, fatores críticos).
Exemplo de Diagrama de Causa e Efeito (Ishikawa) 
Exemplo de diagramas de causa e efeito 
O diagrama (Causa e Efeito: Desempenho Desejado) 
refere-se a algo que desejamos, isto é, um bom 
restaurante. Os fatores que determinam um bom 
restaurante são: instalações, comida, localização e 
atendimento. Para que a comida seja boa, precisamos 
ter higiene, bom paladar e variedade. A higiene, por 
sua vez, depende dos ingredientes (saudáveis, bem 
conservados) e do preparo (receita, cuidado, etc). O 
diagrama é detalhado colocando as causas do efeito 
desejado, depois adicionando as causas destas e assim 
por diante até que fique bem claro como obter o 
objetivo visado.
Exemplo de Diagrama de Causa e Efeito (Ishikawa) 
Exemplo 2 – Reclamações em Restaurante 
Um diagrama de causa e efeito para as 
reclamações dos clientes de um restaurante. 
Se os clientes reclamam que o garçom é rude, 
deve-se, antes de o gerente tomar qualquer 
ação, identificar a causa deste 
comportamento, Neste exemplo. os garçons 
são rudes porque estão sempre com pressa, e 
estão sempre com pressa porque atendem 
muitas mesas. Então. o processo de 
atendimento das mesas deveria ser o foco da 
ação do gerente, em vez de advertir os garçons 
para serem mais educados.
EXERCÍCIO DE FIXAÇÃO 
• Exercícios em Sala de Aula 
• Em Grupo 
Construir um diagrama de causa-e-efeito 
para o seguinte problema: café com 
sabor ruim.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

PDCA - Treinamento completo
PDCA - Treinamento completoPDCA - Treinamento completo
PDCA - Treinamento completo
Vinícius Toledo França de Nader
 
Slides - Diagrama de Ishikawa
Slides - Diagrama de Ishikawa Slides - Diagrama de Ishikawa
Slides - Diagrama de Ishikawa
Orlando Lima Treinamentos
 
Slides diagrama-de-causa-e-efeito
Slides diagrama-de-causa-e-efeitoSlides diagrama-de-causa-e-efeito
Slides diagrama-de-causa-e-efeito
Mário De Jesus Filho
 
Brainstorming
BrainstormingBrainstorming
Brainstorming
Bruna M
 
Ferramentas da qualidade
Ferramentas da qualidadeFerramentas da qualidade
Ferramentas da qualidade
Fabricio Pangoni
 
Aula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Aula 1 - Higiene e Segurança do TrabalhoAula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Aula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Unidade Acedêmica de Engenharia de Produção
 
Ferramentas da qualidade
Ferramentas da qualidadeFerramentas da qualidade
Ferramentas da qualidade
Sergio Dias
 
Introdução à Segurança do Trabalho
Introdução à Segurança do TrabalhoIntrodução à Segurança do Trabalho
Introdução à Segurança do Trabalho
alessandra_775
 
Aula 1 planejamento estratégico
Aula 1   planejamento estratégicoAula 1   planejamento estratégico
Aula 1 planejamento estratégico
Kesia Rozzett Oliveira
 
Responsabilidade social
Responsabilidade socialResponsabilidade social
Responsabilidade social
Aline Corso
 
Um exemplo do meu uso dos Conceitos de Qualidade 5w2h
 Um exemplo do meu uso dos Conceitos de Qualidade 5w2h Um exemplo do meu uso dos Conceitos de Qualidade 5w2h
Um exemplo do meu uso dos Conceitos de Qualidade 5w2h
Julíía Barbosa
 
Palestra: Prevenção de Acidentes de Trabalho
Palestra: Prevenção de Acidentes de TrabalhoPalestra: Prevenção de Acidentes de Trabalho
Palestra: Prevenção de Acidentes de Trabalho
HP Safety Engenharia
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Programa 5S
Nyedson Barbosa
 
Gestão do Tempo
Gestão do TempoGestão do Tempo
Gestão do Tempo
Antonino Silva
 
Produtividade e Qualidade
Produtividade e QualidadeProdutividade e Qualidade
Produtividade e Qualidade
Fernanda Paola Butarelli
 
Gerenciamento de Projetos
Gerenciamento de ProjetosGerenciamento de Projetos
Gerenciamento de Projetos
Marcos Abreu
 
Administração aplicada na Segurança do Trabalho
Administração aplicada na Segurança do TrabalhoAdministração aplicada na Segurança do Trabalho
Administração aplicada na Segurança do Trabalho
Jeane Santos
 
Apresentação pdca
Apresentação pdcaApresentação pdca
Apresentação pdca
emc5714
 
Gestão Estratégica
Gestão EstratégicaGestão Estratégica
Gestão Estratégica
Gerisval Pessoa
 
O que é qualidade
O que é qualidadeO que é qualidade
O que é qualidade
ELAINESILVEIRA
 

Mais procurados (20)

PDCA - Treinamento completo
PDCA - Treinamento completoPDCA - Treinamento completo
PDCA - Treinamento completo
 
Slides - Diagrama de Ishikawa
Slides - Diagrama de Ishikawa Slides - Diagrama de Ishikawa
Slides - Diagrama de Ishikawa
 
Slides diagrama-de-causa-e-efeito
Slides diagrama-de-causa-e-efeitoSlides diagrama-de-causa-e-efeito
Slides diagrama-de-causa-e-efeito
 
Brainstorming
BrainstormingBrainstorming
Brainstorming
 
Ferramentas da qualidade
Ferramentas da qualidadeFerramentas da qualidade
Ferramentas da qualidade
 
Aula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Aula 1 - Higiene e Segurança do TrabalhoAula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Aula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
 
Ferramentas da qualidade
Ferramentas da qualidadeFerramentas da qualidade
Ferramentas da qualidade
 
Introdução à Segurança do Trabalho
Introdução à Segurança do TrabalhoIntrodução à Segurança do Trabalho
Introdução à Segurança do Trabalho
 
Aula 1 planejamento estratégico
Aula 1   planejamento estratégicoAula 1   planejamento estratégico
Aula 1 planejamento estratégico
 
Responsabilidade social
Responsabilidade socialResponsabilidade social
Responsabilidade social
 
Um exemplo do meu uso dos Conceitos de Qualidade 5w2h
 Um exemplo do meu uso dos Conceitos de Qualidade 5w2h Um exemplo do meu uso dos Conceitos de Qualidade 5w2h
Um exemplo do meu uso dos Conceitos de Qualidade 5w2h
 
Palestra: Prevenção de Acidentes de Trabalho
Palestra: Prevenção de Acidentes de TrabalhoPalestra: Prevenção de Acidentes de Trabalho
Palestra: Prevenção de Acidentes de Trabalho
 
Programa 5S
Programa 5SPrograma 5S
Programa 5S
 
Gestão do Tempo
Gestão do TempoGestão do Tempo
Gestão do Tempo
 
Produtividade e Qualidade
Produtividade e QualidadeProdutividade e Qualidade
Produtividade e Qualidade
 
Gerenciamento de Projetos
Gerenciamento de ProjetosGerenciamento de Projetos
Gerenciamento de Projetos
 
Administração aplicada na Segurança do Trabalho
Administração aplicada na Segurança do TrabalhoAdministração aplicada na Segurança do Trabalho
Administração aplicada na Segurança do Trabalho
 
Apresentação pdca
Apresentação pdcaApresentação pdca
Apresentação pdca
 
Gestão Estratégica
Gestão EstratégicaGestão Estratégica
Gestão Estratégica
 
O que é qualidade
O que é qualidadeO que é qualidade
O que é qualidade
 

Destaque

Ferramentas da Qualidade
Ferramentas da QualidadeFerramentas da Qualidade
Ferramentas da Qualidade
CLT Valuebased Services
 
Tomada de decisão
Tomada de decisãoTomada de decisão
Tomada de decisão
Leila Oliva
 
Palestra - Formularios eletronicos
Palestra - Formularios eletronicosPalestra - Formularios eletronicos
Palestra - Formularios eletronicos
Fabio Lira
 
Tecnologia De Tomada De Decisão
Tecnologia De Tomada De DecisãoTecnologia De Tomada De Decisão
Tecnologia De Tomada De Decisão
Cleiton Fernandes
 
Tomada de Decisão baseada em testes de carga - The Developer`s Conference Sã...
Tomada de Decisão baseada em testes de carga - The Developer`s Conference Sã...Tomada de Decisão baseada em testes de carga - The Developer`s Conference Sã...
Tomada de Decisão baseada em testes de carga - The Developer`s Conference Sã...
Edlaine Zamora
 
Estudo de caso padaria
Estudo de caso   padariaEstudo de caso   padaria
Estudo de caso padaria
Francisco José da Silva
 
Ferramentas+de+qu --
Ferramentas+de+qu --Ferramentas+de+qu --
Ferramentas+de+qu --
Edilene Aguiar
 
7 ferramentas da qualidade
7 ferramentas da qualidade7 ferramentas da qualidade
7 ferramentas da qualidade
Virginia Gonçalves
 

Destaque (8)

Ferramentas da Qualidade
Ferramentas da QualidadeFerramentas da Qualidade
Ferramentas da Qualidade
 
Tomada de decisão
Tomada de decisãoTomada de decisão
Tomada de decisão
 
Palestra - Formularios eletronicos
Palestra - Formularios eletronicosPalestra - Formularios eletronicos
Palestra - Formularios eletronicos
 
Tecnologia De Tomada De Decisão
Tecnologia De Tomada De DecisãoTecnologia De Tomada De Decisão
Tecnologia De Tomada De Decisão
 
Tomada de Decisão baseada em testes de carga - The Developer`s Conference Sã...
Tomada de Decisão baseada em testes de carga - The Developer`s Conference Sã...Tomada de Decisão baseada em testes de carga - The Developer`s Conference Sã...
Tomada de Decisão baseada em testes de carga - The Developer`s Conference Sã...
 
Estudo de caso padaria
Estudo de caso   padariaEstudo de caso   padaria
Estudo de caso padaria
 
Ferramentas+de+qu --
Ferramentas+de+qu --Ferramentas+de+qu --
Ferramentas+de+qu --
 
7 ferramentas da qualidade
7 ferramentas da qualidade7 ferramentas da qualidade
7 ferramentas da qualidade
 

Semelhante a 1 slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)

1-slides-diagramadecausaeefeitoishikawa-140830224029-phpapp02.pdf
1-slides-diagramadecausaeefeitoishikawa-140830224029-phpapp02.pdf1-slides-diagramadecausaeefeitoishikawa-140830224029-phpapp02.pdf
1-slides-diagramadecausaeefeitoishikawa-140830224029-phpapp02.pdf
Bruno Araújo
 
Diagrama de Causa e Efeito - Descubra e aprenda ishikawa na pratica
Diagrama de Causa e Efeito - Descubra e aprenda ishikawa na praticaDiagrama de Causa e Efeito - Descubra e aprenda ishikawa na pratica
Diagrama de Causa e Efeito - Descubra e aprenda ishikawa na pratica
Jefferson Affonso - PMP®, ITIL®, MCTS®, MBA
 
Diagrama de causa efeito
Diagrama de causa  efeitoDiagrama de causa  efeito
Diagrama de causa efeito
Antonio Virgilho
 
Ferramentas da Qualidade
Ferramentas da QualidadeFerramentas da Qualidade
Ferramentas da Qualidade
blogcorreafabio
 
Kaoru Ishikawa
Kaoru IshikawaKaoru Ishikawa
Kaoru Ishikawa
Rene Lins
 
Apresentação Ferramentas da Qualidade Hospital
Apresentação Ferramentas da Qualidade Hospital Apresentação Ferramentas da Qualidade Hospital
Apresentação Ferramentas da Qualidade Hospital
Rubia Soraya Rabello
 
Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidade
Laura Inafuko
 
01 aula seg. trabalho 02 ppra x ferramentas da gestão
01 aula seg. trabalho 02 ppra x ferramentas da gestão01 aula seg. trabalho 02 ppra x ferramentas da gestão
01 aula seg. trabalho 02 ppra x ferramentas da gestão
RONALDO COSTA
 
Apostila ferramentas QT
Apostila ferramentas QTApostila ferramentas QT
Apostila ferramentas QT
Marcos Magnanti
 
Gerenciamento da Rotina_MODULO_4
Gerenciamento da Rotina_MODULO_4Gerenciamento da Rotina_MODULO_4
Gerenciamento da Rotina_MODULO_4
Thiago Reis
 
Ishikawa
IshikawaIshikawa
Ishikawa
Tiago Longhi
 
Satisfação na Cantina da Ajes
Satisfação na Cantina da AjesSatisfação na Cantina da Ajes
Satisfação na Cantina da Ajes
blogcorreafabio
 
ferramentas-da-qualidade.ppt
ferramentas-da-qualidade.pptferramentas-da-qualidade.ppt
ferramentas-da-qualidade.ppt
adriana da silva barros
 
Gestão da Qualidade Total
Gestão da Qualidade TotalGestão da Qualidade Total
Gestão da Qualidade Total
Bruna Marandola
 
Diagrama de causa e efeito
Diagrama de causa e efeitoDiagrama de causa e efeito
Diagrama de causa e efeito
Marcelo Ribas
 
Gestao baseada processos
Gestao baseada processosGestao baseada processos
Gestao baseada processos
Reinalvo Orecic
 
Procedimento de aspectos e impactos ambientais
Procedimento de aspectos e impactos ambientaisProcedimento de aspectos e impactos ambientais
Procedimento de aspectos e impactos ambientais
Universidade Federal Fluminense
 
Masp
MaspMasp
Folder manual ccq
Folder manual ccqFolder manual ccq
Folder manual ccq
Carlos Eduardo
 
Abertura-e-tratativa-de-nao-conformidade.pptx
Abertura-e-tratativa-de-nao-conformidade.pptxAbertura-e-tratativa-de-nao-conformidade.pptx
Abertura-e-tratativa-de-nao-conformidade.pptx
GabriellaMoutadaCost
 

Semelhante a 1 slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa) (20)

1-slides-diagramadecausaeefeitoishikawa-140830224029-phpapp02.pdf
1-slides-diagramadecausaeefeitoishikawa-140830224029-phpapp02.pdf1-slides-diagramadecausaeefeitoishikawa-140830224029-phpapp02.pdf
1-slides-diagramadecausaeefeitoishikawa-140830224029-phpapp02.pdf
 
Diagrama de Causa e Efeito - Descubra e aprenda ishikawa na pratica
Diagrama de Causa e Efeito - Descubra e aprenda ishikawa na praticaDiagrama de Causa e Efeito - Descubra e aprenda ishikawa na pratica
Diagrama de Causa e Efeito - Descubra e aprenda ishikawa na pratica
 
Diagrama de causa efeito
Diagrama de causa  efeitoDiagrama de causa  efeito
Diagrama de causa efeito
 
Ferramentas da Qualidade
Ferramentas da QualidadeFerramentas da Qualidade
Ferramentas da Qualidade
 
Kaoru Ishikawa
Kaoru IshikawaKaoru Ishikawa
Kaoru Ishikawa
 
Apresentação Ferramentas da Qualidade Hospital
Apresentação Ferramentas da Qualidade Hospital Apresentação Ferramentas da Qualidade Hospital
Apresentação Ferramentas da Qualidade Hospital
 
Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidade
 
01 aula seg. trabalho 02 ppra x ferramentas da gestão
01 aula seg. trabalho 02 ppra x ferramentas da gestão01 aula seg. trabalho 02 ppra x ferramentas da gestão
01 aula seg. trabalho 02 ppra x ferramentas da gestão
 
Apostila ferramentas QT
Apostila ferramentas QTApostila ferramentas QT
Apostila ferramentas QT
 
Gerenciamento da Rotina_MODULO_4
Gerenciamento da Rotina_MODULO_4Gerenciamento da Rotina_MODULO_4
Gerenciamento da Rotina_MODULO_4
 
Ishikawa
IshikawaIshikawa
Ishikawa
 
Satisfação na Cantina da Ajes
Satisfação na Cantina da AjesSatisfação na Cantina da Ajes
Satisfação na Cantina da Ajes
 
ferramentas-da-qualidade.ppt
ferramentas-da-qualidade.pptferramentas-da-qualidade.ppt
ferramentas-da-qualidade.ppt
 
Gestão da Qualidade Total
Gestão da Qualidade TotalGestão da Qualidade Total
Gestão da Qualidade Total
 
Diagrama de causa e efeito
Diagrama de causa e efeitoDiagrama de causa e efeito
Diagrama de causa e efeito
 
Gestao baseada processos
Gestao baseada processosGestao baseada processos
Gestao baseada processos
 
Procedimento de aspectos e impactos ambientais
Procedimento de aspectos e impactos ambientaisProcedimento de aspectos e impactos ambientais
Procedimento de aspectos e impactos ambientais
 
Masp
MaspMasp
Masp
 
Folder manual ccq
Folder manual ccqFolder manual ccq
Folder manual ccq
 
Abertura-e-tratativa-de-nao-conformidade.pptx
Abertura-e-tratativa-de-nao-conformidade.pptxAbertura-e-tratativa-de-nao-conformidade.pptx
Abertura-e-tratativa-de-nao-conformidade.pptx
 

Mais de Caio Roberto de Souza Filho

Aula 7 - Problemas Econômicos
Aula 7 - Problemas EconômicosAula 7 - Problemas Econômicos
Aula 7 - Problemas Econômicos
Caio Roberto de Souza Filho
 
Aula 6 - Conceitos Econômicos
Aula 6 - Conceitos EconômicosAula 6 - Conceitos Econômicos
Aula 6 - Conceitos Econômicos
Caio Roberto de Souza Filho
 
Aula 5 - Sistema Financeiro , Inflação e Desemprego
Aula 5 - Sistema Financeiro , Inflação e DesempregoAula 5 - Sistema Financeiro , Inflação e Desemprego
Aula 5 - Sistema Financeiro , Inflação e Desemprego
Caio Roberto de Souza Filho
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Aula 1 - Gerenciamento e Economia de Sistemas Logísticos
Aula 1 - Gerenciamento e Economia de Sistemas LogísticosAula 1 - Gerenciamento e Economia de Sistemas Logísticos
Aula 1 - Gerenciamento e Economia de Sistemas Logísticos
Caio Roberto de Souza Filho
 
Planejamento e controle da capacidade
Planejamento e controle da capacidadePlanejamento e controle da capacidade
Planejamento e controle da capacidade
Caio Roberto de Souza Filho
 
Planejamento agregado
Planejamento agregadoPlanejamento agregado
Planejamento agregado
Caio Roberto de Souza Filho
 
Gerência de Projetos
Gerência de ProjetosGerência de Projetos
Gerência de Projetos
Caio Roberto de Souza Filho
 
Aula sobre mrp
Aula sobre mrpAula sobre mrp
1 slides - conceitos logísticos
1   slides - conceitos logísticos1   slides - conceitos logísticos
1 slides - conceitos logísticos
Caio Roberto de Souza Filho
 
2 slides - planejamento de recursos
2   slides - planejamento de recursos2   slides - planejamento de recursos
2 slides - planejamento de recursos
Caio Roberto de Souza Filho
 
1 slides - planejamento e controle da produção (pcp)
1   slides - planejamento e controle da produção (pcp)1   slides - planejamento e controle da produção (pcp)
1 slides - planejamento e controle da produção (pcp)
Caio Roberto de Souza Filho
 
2 slides - gestão de estoques
2   slides - gestão de estoques2   slides - gestão de estoques
2 slides - gestão de estoques
Caio Roberto de Souza Filho
 
3 slides - planejamento mestre da produção (mps)
3   slides - planejamento mestre da produção (mps)3   slides - planejamento mestre da produção (mps)
3 slides - planejamento mestre da produção (mps)
Caio Roberto de Souza Filho
 
1 slides - planejamento agregado
1   slides - planejamento agregado1   slides - planejamento agregado
1 slides - planejamento agregado
Caio Roberto de Souza Filho
 
3 slides - gut
3   slides - gut3   slides - gut
2 slides - brainstorming
2   slides - brainstorming2   slides - brainstorming
2 slides - brainstorming
Caio Roberto de Souza Filho
 
Aula Qualidade - Fluxograma
Aula Qualidade - FluxogramaAula Qualidade - Fluxograma
Aula Qualidade - Fluxograma
Caio Roberto de Souza Filho
 
Aula Qualidade - Gráfico de Pareto
Aula Qualidade - Gráfico de ParetoAula Qualidade - Gráfico de Pareto
Aula Qualidade - Gráfico de Pareto
Caio Roberto de Souza Filho
 

Mais de Caio Roberto de Souza Filho (19)

Aula 7 - Problemas Econômicos
Aula 7 - Problemas EconômicosAula 7 - Problemas Econômicos
Aula 7 - Problemas Econômicos
 
Aula 6 - Conceitos Econômicos
Aula 6 - Conceitos EconômicosAula 6 - Conceitos Econômicos
Aula 6 - Conceitos Econômicos
 
Aula 5 - Sistema Financeiro , Inflação e Desemprego
Aula 5 - Sistema Financeiro , Inflação e DesempregoAula 5 - Sistema Financeiro , Inflação e Desemprego
Aula 5 - Sistema Financeiro , Inflação e Desemprego
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Aula 2
 
Aula 1 - Gerenciamento e Economia de Sistemas Logísticos
Aula 1 - Gerenciamento e Economia de Sistemas LogísticosAula 1 - Gerenciamento e Economia de Sistemas Logísticos
Aula 1 - Gerenciamento e Economia de Sistemas Logísticos
 
Planejamento e controle da capacidade
Planejamento e controle da capacidadePlanejamento e controle da capacidade
Planejamento e controle da capacidade
 
Planejamento agregado
Planejamento agregadoPlanejamento agregado
Planejamento agregado
 
Gerência de Projetos
Gerência de ProjetosGerência de Projetos
Gerência de Projetos
 
Aula sobre mrp
Aula sobre mrpAula sobre mrp
Aula sobre mrp
 
1 slides - conceitos logísticos
1   slides - conceitos logísticos1   slides - conceitos logísticos
1 slides - conceitos logísticos
 
2 slides - planejamento de recursos
2   slides - planejamento de recursos2   slides - planejamento de recursos
2 slides - planejamento de recursos
 
1 slides - planejamento e controle da produção (pcp)
1   slides - planejamento e controle da produção (pcp)1   slides - planejamento e controle da produção (pcp)
1 slides - planejamento e controle da produção (pcp)
 
2 slides - gestão de estoques
2   slides - gestão de estoques2   slides - gestão de estoques
2 slides - gestão de estoques
 
3 slides - planejamento mestre da produção (mps)
3   slides - planejamento mestre da produção (mps)3   slides - planejamento mestre da produção (mps)
3 slides - planejamento mestre da produção (mps)
 
1 slides - planejamento agregado
1   slides - planejamento agregado1   slides - planejamento agregado
1 slides - planejamento agregado
 
3 slides - gut
3   slides - gut3   slides - gut
3 slides - gut
 
2 slides - brainstorming
2   slides - brainstorming2   slides - brainstorming
2 slides - brainstorming
 
Aula Qualidade - Fluxograma
Aula Qualidade - FluxogramaAula Qualidade - Fluxograma
Aula Qualidade - Fluxograma
 
Aula Qualidade - Gráfico de Pareto
Aula Qualidade - Gráfico de ParetoAula Qualidade - Gráfico de Pareto
Aula Qualidade - Gráfico de Pareto
 

Último

1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 

Último (20)

1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 

1 slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)

  • 1. Diagrama de Ishikawa (Diagr. de Causa e Efeito) Aula 8 – Gestão da Qualidade Aplicada à Logística
  • 2. Quem foi ISHIKAWA?  Ishikawa aprendeu os princípios do controle estatístico da qualidade desenvolvido por americanos. Kaoru traduziu, integrou e expandiu os conceitos de gerenciamento do Dr. William Edwards Deming e do Dr. Joseph Moses Juran para o sistema japonês; Kaoru Ishikawa 1915-1989 Engenheiro • Em conjunto com a JUSE, em 1962, Ishikawa introduziu o conceito de Círculo de Qualidade • Em 1982, viria o Diagrama de Causa-e-Efeito, também conhecido como Diagrama de Ishikawa.
  • 3. Utilidades do Diagrama de Ishikawa O Diagrama de Causa e Efeito é também conhecido como diagrama espinha de peixe ou de Ishikawa. Kaoru Ishikawa foi um dos pioneiros nas atividades de controle de qualidade no Japão. Em 1943 criou este diagrama que consiste de uma técnica visual que interliga os resultados (efeitos) com os fatores (causas). O diagrama de Causa e Efeito é a representação gráfica das causas de um fenômeno. É um instrumento muito usado para estudar: • Os fatores que determinam resultados que desejamos obter (processo, desempenho, oportunidade); • As causas de problemas que precisamos evitar (defeitos, falhas, variabilidade). Um diagrama de causa e efeito bem detalhado tomará a forma de uma "espinha-de-peixe"
  • 4. Diagrama de Ishikawa EXEMPLO (APOSTILA)
  • 5. Desdobramento do Diagrama de Ishikawa O que Analisar e Como Preencher? • Método: toda a causa envolvendo o método que estava sendo executado o trabalho; • Material: toda causa que envolve o material que estava sendo utilizado no trabalho; • Mão-de-obra: toda causa que envolve uma atitude do colaborador (ex: procedimento inadequado, pressa, imprudência, ato inseguro, etc.) • Máquina: toda causa envolvendo a máquina que estava sendo operada; • Medida: toda causa que envolve os instrumentos de medida, sua calibração, a efetividade de indicadores em mostrar as variações de resultado, se o acompanhamento está sendo realizado, se ocorre na frequência necessária, etc. • Meio ambiente; toda causa que envolve o meio ambiente em si (poluição, calor, poeira, etc.) e, o ambiente de trabalho (layout, falta de espaço, dimensionamento inadequado dos equipamentos, etc.).
  • 6. Como Fazer o Diagrama de Ishikawa? Como fazer o diagrama de causa e efeito • Defina o problema a ser estudado e o que se deseja obter (o que deve acontecer ou o que deve ser evitado). • Procure conhecer e entender o processo: observe, documente, fale com pessoas envolvidas, leia. • Reúna um grupo para discutir o problema, apresente os fatos conhecidos, incentive as pessoas a dar suas opiniões, faça um brainstorming. • Organize as informações obtidas, estabeleça as causas principais, secundárias, terciárias, etc. (hierarquia das causas), elimine informações irrelevantes, monte o diagrama, confira, discuta com os envolvidos. • Assinale os fatores mais importantes para obtenção do objetivo visado (fatores chave, fatores de desempenho, fatores críticos).
  • 7. Exemplo de Diagrama de Causa e Efeito (Ishikawa) Exemplo de diagramas de causa e efeito O diagrama (Causa e Efeito: Desempenho Desejado) refere-se a algo que desejamos, isto é, um bom restaurante. Os fatores que determinam um bom restaurante são: instalações, comida, localização e atendimento. Para que a comida seja boa, precisamos ter higiene, bom paladar e variedade. A higiene, por sua vez, depende dos ingredientes (saudáveis, bem conservados) e do preparo (receita, cuidado, etc). O diagrama é detalhado colocando as causas do efeito desejado, depois adicionando as causas destas e assim por diante até que fique bem claro como obter o objetivo visado.
  • 8. Exemplo de Diagrama de Causa e Efeito (Ishikawa) Exemplo 2 – Reclamações em Restaurante Um diagrama de causa e efeito para as reclamações dos clientes de um restaurante. Se os clientes reclamam que o garçom é rude, deve-se, antes de o gerente tomar qualquer ação, identificar a causa deste comportamento, Neste exemplo. os garçons são rudes porque estão sempre com pressa, e estão sempre com pressa porque atendem muitas mesas. Então. o processo de atendimento das mesas deveria ser o foco da ação do gerente, em vez de advertir os garçons para serem mais educados.
  • 9. EXERCÍCIO DE FIXAÇÃO • Exercícios em Sala de Aula • Em Grupo Construir um diagrama de causa-e-efeito para o seguinte problema: café com sabor ruim.