SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Ciclo
PDCA
Ciclo PDCA
• Sir Francis Bacon (1620) criou o Método
Balconiano com três fases: planejamento,
execução e verificação.
• Walter Andrew Shewhart (1924) criou o
Ciclo PDCA ou Círculo PDCA, incorporando a
fase agir como uma correção de rota ou
melhoria contínua do sistema ao método de
Bacon.
• William Edward Deming (1950)
introduziu o Ciclo PDCA no Japão pós-guerra.
Ciclo PDCA
Ciclo PDCA
Objetivos da utilização do PDCA
• Reduzir ineficiências
• Não conformidades
• Falhas
• Erros
• Desperdícios
• Retrabalhos
• Reduzir custos
• Melhorar a qualidade
• Melhorar a produtividade
• Melhorar a eficiência
• Aumento da satisfação dos clientes
Ciclo PDCA
Ciclo PDCA
PLAN (planejar)
Qual é o problema?
Por quê este problema está ocorrendo?
Quando começou?
Quais suas causas?
Podemos mensurá-lo?
Identificar, definir, medir, criar uma alternativa e
ações corretivas para eliminação do problema
usando um método científico.
Ciclo PDCA
DO (executar)
Execução do método proposto (testes)
Medição dos resultados
Utilização dos dados e fatos (PLAN)
Implentar o plano, realizar testes, educar, treinar,
orientar.
Ciclo PDCA
CHECK (verificar)
Medição para validação
Confirmação do que mudou
Comparação dos resultados
• Melhorou?
• Piorou?
• Ficou na mesma?
Medir e comparar os dados do início com os novos
dados obtidos a partir dos testes realizados.
Ciclo PDCA
ACT (Agir)
Estabilizar novo procedimento
Treinar outros para novo método
Métricas de melhoria de processo
Atualizar o processo
Compartilhar novo padrão
Reaplicar o PDCA novamente
Estabilizar e padronizar o novo método , ensinar
aos outros do novo método e iniciar o ciclo PDCA
novamente.
• O planejamento é a essência da administração e as
Organizações do Terceiro Setor também necessitam
estabelecer seus objetivos e os métodos que deverão ser
utilizados para alcançá-los.
Ciclo PDCA
Convênios
Contratos
Parcerias
• Na Gestão Pública o processo se inicia por um amplo trabalho
de pesquisa junto a sociedade (ouvir o cidadão) e em seguida
estabelecer projetos, procedimentos e planos que possam atingir
os objetivos de melhoria da qualidade de vida da população.
Ciclo PDCA
• Na Segurança do Trabalho visa eliminar todos os pontos
críticos do serviço a ser realizado, como riscos de queda,
corte, arranhões, fraturas e qualquer tipo de acidente que
possa acontecer durante a execução da tarefa.
Ciclo PDCA
Ciclo PDCA
www.hpcindustrial.com.br
www.sandrocan.wordpress.com
hpcindustrial@hpcindustrial.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ciclo PDCA: o guia definitivo das principais aplicações
Ciclo PDCA: o guia definitivo das principais aplicaçõesCiclo PDCA: o guia definitivo das principais aplicações
Ciclo PDCA: o guia definitivo das principais aplicaçõesAdm. Daniel Paulino
 
Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidadeCarlos Sousa
 
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
Aula 1   Administração da Produção - definições básicasAula 1   Administração da Produção - definições básicas
Aula 1 Administração da Produção - definições básicasCorreios
 
Caderno de Atividades Gestão de Processos e Qualidade
Caderno de Atividades Gestão de Processos e QualidadeCaderno de Atividades Gestão de Processos e Qualidade
Caderno de Atividades Gestão de Processos e QualidadeGerisval Pessoa
 
Planejamento e Controle da Produção
Planejamento e Controle da Produção Planejamento e Controle da Produção
Planejamento e Controle da Produção Geovana Pires Lima
 
Sistemas de producao
Sistemas de producaoSistemas de producao
Sistemas de producaoHélio Diniz
 
1 slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)
1   slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)1   slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)
1 slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)Caio Roberto de Souza Filho
 
Exercicio de Planejamento Estrategico
Exercicio de Planejamento EstrategicoExercicio de Planejamento Estrategico
Exercicio de Planejamento EstrategicoPAULO RICARDO FLORES
 

Mais procurados (20)

Diagrama de ishikawa
Diagrama de ishikawaDiagrama de ishikawa
Diagrama de ishikawa
 
Ciclo PDCA: o guia definitivo das principais aplicações
Ciclo PDCA: o guia definitivo das principais aplicaçõesCiclo PDCA: o guia definitivo das principais aplicações
Ciclo PDCA: o guia definitivo das principais aplicações
 
7 ferramentas da qualidade
7 ferramentas da qualidade7 ferramentas da qualidade
7 ferramentas da qualidade
 
Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidade
 
Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidade
 
Aula 1 - Gestão da Qualidade
Aula 1 - Gestão da QualidadeAula 1 - Gestão da Qualidade
Aula 1 - Gestão da Qualidade
 
Produtividade e Qualidade
Produtividade e QualidadeProdutividade e Qualidade
Produtividade e Qualidade
 
Eras da qualidade
Eras da qualidadeEras da qualidade
Eras da qualidade
 
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
Aula 1   Administração da Produção - definições básicasAula 1   Administração da Produção - definições básicas
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
 
Aula10 fluxogramas
Aula10 fluxogramasAula10 fluxogramas
Aula10 fluxogramas
 
Caderno de Atividades Gestão de Processos e Qualidade
Caderno de Atividades Gestão de Processos e QualidadeCaderno de Atividades Gestão de Processos e Qualidade
Caderno de Atividades Gestão de Processos e Qualidade
 
Mapeamento de Processos
Mapeamento de ProcessosMapeamento de Processos
Mapeamento de Processos
 
Planejamento e Controle da Produção
Planejamento e Controle da Produção Planejamento e Controle da Produção
Planejamento e Controle da Produção
 
Sistemas de producao
Sistemas de producaoSistemas de producao
Sistemas de producao
 
1 slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)
1   slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)1   slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)
1 slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)
 
Treinamento e Desenvolvimento
Treinamento e DesenvolvimentoTreinamento e Desenvolvimento
Treinamento e Desenvolvimento
 
Ferramentas da Qualidade
Ferramentas da QualidadeFerramentas da Qualidade
Ferramentas da Qualidade
 
Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidade
 
Exercicio de Planejamento Estrategico
Exercicio de Planejamento EstrategicoExercicio de Planejamento Estrategico
Exercicio de Planejamento Estrategico
 
Ferramentas da Qualidade
Ferramentas da QualidadeFerramentas da Qualidade
Ferramentas da Qualidade
 

Semelhante a Ciclo pdca

Semelhante a Ciclo pdca (20)

AULA DE PDCA.pptx
AULA DE PDCA.pptxAULA DE PDCA.pptx
AULA DE PDCA.pptx
 
O ciclo pdca e outras metodologias curso aula 1
O ciclo pdca e outras  metodologias curso aula 1O ciclo pdca e outras  metodologias curso aula 1
O ciclo pdca e outras metodologias curso aula 1
 
Ciclo Deming
Ciclo DemingCiclo Deming
Ciclo Deming
 
CICLO PDCA: Plan-Do-Check-Act
CICLO PDCA: Plan-Do-Check-ActCICLO PDCA: Plan-Do-Check-Act
CICLO PDCA: Plan-Do-Check-Act
 
Ciclo PDCA
Ciclo PDCACiclo PDCA
Ciclo PDCA
 
Seis sigma
Seis sigma  Seis sigma
Seis sigma
 
Processo seis sigma, uma visão geral
Processo seis sigma, uma visão geralProcesso seis sigma, uma visão geral
Processo seis sigma, uma visão geral
 
Processo seis sigma, uma visão geral
Processo seis sigma, uma visão geralProcesso seis sigma, uma visão geral
Processo seis sigma, uma visão geral
 
Ciclo pdca
Ciclo pdcaCiclo pdca
Ciclo pdca
 
Fundamento em Gestão da Qualidade
Fundamento em Gestão da QualidadeFundamento em Gestão da Qualidade
Fundamento em Gestão da Qualidade
 
14 principios de deming
14 principios de deming14 principios de deming
14 principios de deming
 
O ciclo pdca
O ciclo pdcaO ciclo pdca
O ciclo pdca
 
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de...
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de...Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de...
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de...
 
Ciclo PDCA.pptx
Ciclo PDCA.pptxCiclo PDCA.pptx
Ciclo PDCA.pptx
 
PDCA E FERRAMENTAS DE QUALIDADE
PDCA E FERRAMENTAS DE QUALIDADEPDCA E FERRAMENTAS DE QUALIDADE
PDCA E FERRAMENTAS DE QUALIDADE
 
Masp
MaspMasp
Masp
 
Six sigma
Six sigmaSix sigma
Six sigma
 
Revista Eletrônica Bacellar Treinamentos 01
Revista Eletrônica Bacellar Treinamentos 01Revista Eletrônica Bacellar Treinamentos 01
Revista Eletrônica Bacellar Treinamentos 01
 
Processo de Melhoria Contínua: PDCA
Processo de Melhoria Contínua: PDCAProcesso de Melhoria Contínua: PDCA
Processo de Melhoria Contínua: PDCA
 
010820231690891443fm2stemplate-dmaic.pptx
010820231690891443fm2stemplate-dmaic.pptx010820231690891443fm2stemplate-dmaic.pptx
010820231690891443fm2stemplate-dmaic.pptx
 

Último

Análise de Risco na Construcao Civil.pdf
Análise de Risco na Construcao Civil.pdfAnálise de Risco na Construcao Civil.pdf
Análise de Risco na Construcao Civil.pdfMarcoAntonioRSiqueir
 
ST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsx
ST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsxST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsx
ST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsxmarketing18485
 
SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptx
SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptxSEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptx
SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptxavaseg
 
Normas Técnicas para aparelho de solda oxi-acetileno.pdf
Normas Técnicas para aparelho de solda oxi-acetileno.pdfNormas Técnicas para aparelho de solda oxi-acetileno.pdf
Normas Técnicas para aparelho de solda oxi-acetileno.pdfAlexsandroRocha22
 
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VF
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VFST 2024 Statum Apresentação Comercial - VF
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VFmarketing18485
 
CONCEITOS BÁSICOS DE CONFIABILIDADE COM EMBASAMENTO DE QUALIDADE
CONCEITOS BÁSICOS DE CONFIABILIDADE COM EMBASAMENTO DE QUALIDADECONCEITOS BÁSICOS DE CONFIABILIDADE COM EMBASAMENTO DE QUALIDADE
CONCEITOS BÁSICOS DE CONFIABILIDADE COM EMBASAMENTO DE QUALIDADEssusercc9a5f
 
Planejamento e controle da Produção_Lustosa.pdf
Planejamento e controle da Produção_Lustosa.pdfPlanejamento e controle da Produção_Lustosa.pdf
Planejamento e controle da Produção_Lustosa.pdfssusercc9a5f
 
apostila de eletricidade básica Werther serralheiro
apostila de eletricidade básica Werther serralheiroapostila de eletricidade básica Werther serralheiro
apostila de eletricidade básica Werther serralheirossuserd390f8
 
pgr programa de gerenciamento de risco posto de gasolina
pgr programa de gerenciamento de risco posto  de gasolinapgr programa de gerenciamento de risco posto  de gasolina
pgr programa de gerenciamento de risco posto de gasolinamikhaelbaptista
 

Último (9)

Análise de Risco na Construcao Civil.pdf
Análise de Risco na Construcao Civil.pdfAnálise de Risco na Construcao Civil.pdf
Análise de Risco na Construcao Civil.pdf
 
ST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsx
ST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsxST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsx
ST 2024 Apresentação Comercial - VF.ppsx
 
SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptx
SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptxSEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptx
SEG NR 18 - SEGURANÇA E SAÚDE O TRABALHO NA INDUSTRIA DA COSTRUÇÃO CIVIL.pptx
 
Normas Técnicas para aparelho de solda oxi-acetileno.pdf
Normas Técnicas para aparelho de solda oxi-acetileno.pdfNormas Técnicas para aparelho de solda oxi-acetileno.pdf
Normas Técnicas para aparelho de solda oxi-acetileno.pdf
 
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VF
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VFST 2024 Statum Apresentação Comercial - VF
ST 2024 Statum Apresentação Comercial - VF
 
CONCEITOS BÁSICOS DE CONFIABILIDADE COM EMBASAMENTO DE QUALIDADE
CONCEITOS BÁSICOS DE CONFIABILIDADE COM EMBASAMENTO DE QUALIDADECONCEITOS BÁSICOS DE CONFIABILIDADE COM EMBASAMENTO DE QUALIDADE
CONCEITOS BÁSICOS DE CONFIABILIDADE COM EMBASAMENTO DE QUALIDADE
 
Planejamento e controle da Produção_Lustosa.pdf
Planejamento e controle da Produção_Lustosa.pdfPlanejamento e controle da Produção_Lustosa.pdf
Planejamento e controle da Produção_Lustosa.pdf
 
apostila de eletricidade básica Werther serralheiro
apostila de eletricidade básica Werther serralheiroapostila de eletricidade básica Werther serralheiro
apostila de eletricidade básica Werther serralheiro
 
pgr programa de gerenciamento de risco posto de gasolina
pgr programa de gerenciamento de risco posto  de gasolinapgr programa de gerenciamento de risco posto  de gasolina
pgr programa de gerenciamento de risco posto de gasolina
 

Ciclo pdca

  • 3. • Sir Francis Bacon (1620) criou o Método Balconiano com três fases: planejamento, execução e verificação. • Walter Andrew Shewhart (1924) criou o Ciclo PDCA ou Círculo PDCA, incorporando a fase agir como uma correção de rota ou melhoria contínua do sistema ao método de Bacon. • William Edward Deming (1950) introduziu o Ciclo PDCA no Japão pós-guerra. Ciclo PDCA
  • 4. Ciclo PDCA Objetivos da utilização do PDCA • Reduzir ineficiências • Não conformidades • Falhas • Erros • Desperdícios • Retrabalhos • Reduzir custos • Melhorar a qualidade • Melhorar a produtividade • Melhorar a eficiência • Aumento da satisfação dos clientes
  • 6. Ciclo PDCA PLAN (planejar) Qual é o problema? Por quê este problema está ocorrendo? Quando começou? Quais suas causas? Podemos mensurá-lo? Identificar, definir, medir, criar uma alternativa e ações corretivas para eliminação do problema usando um método científico.
  • 7. Ciclo PDCA DO (executar) Execução do método proposto (testes) Medição dos resultados Utilização dos dados e fatos (PLAN) Implentar o plano, realizar testes, educar, treinar, orientar.
  • 8. Ciclo PDCA CHECK (verificar) Medição para validação Confirmação do que mudou Comparação dos resultados • Melhorou? • Piorou? • Ficou na mesma? Medir e comparar os dados do início com os novos dados obtidos a partir dos testes realizados.
  • 9. Ciclo PDCA ACT (Agir) Estabilizar novo procedimento Treinar outros para novo método Métricas de melhoria de processo Atualizar o processo Compartilhar novo padrão Reaplicar o PDCA novamente Estabilizar e padronizar o novo método , ensinar aos outros do novo método e iniciar o ciclo PDCA novamente.
  • 10. • O planejamento é a essência da administração e as Organizações do Terceiro Setor também necessitam estabelecer seus objetivos e os métodos que deverão ser utilizados para alcançá-los. Ciclo PDCA Convênios Contratos Parcerias
  • 11. • Na Gestão Pública o processo se inicia por um amplo trabalho de pesquisa junto a sociedade (ouvir o cidadão) e em seguida estabelecer projetos, procedimentos e planos que possam atingir os objetivos de melhoria da qualidade de vida da população. Ciclo PDCA
  • 12. • Na Segurança do Trabalho visa eliminar todos os pontos críticos do serviço a ser realizado, como riscos de queda, corte, arranhões, fraturas e qualquer tipo de acidente que possa acontecer durante a execução da tarefa. Ciclo PDCA

Notas do Editor

  1. Você precisa começar decidindo qual problema deve ser enfrentado. Todo tipo de problema aparece diante de nós, em nosso trabalho diário, e quando vemos um grande número deles, temos de enfrentar a decisão de quais devem ser solucionados primeiro (Eiji Toyoda).
  2. O ciclo PDCA é uma proposta de abordagem organizada que tem como objetivo solucionar qualquer tipo de problema. Desta forma, pode-se orientar de maneira eficaz e eficiente a preparação e a execução de atividades planejadas para a solução de um problema. Para iniciar, precisamos entender a diferença entre o método e a ferramenta. Método é uma sequência lógica empregada para atingir o objetivo desejado. Desta forma não é possível fazer adaptações. Já ferramenta é o recurso utilizado na aplicação de um método. No entanto, o que soluciona os problemas nos processos produtivos e operacionais é o método, não a ferramenta.  De acordo com Vicente Falconi, o PDCA é um método, sendo “um caminho para atingir metas” e muitas vezes têm sido confundido com ferramenta. Graham Parker, um autor da área da qualidade faz uma analogia numa situação de guerra, sendo o inimigo o problema. Para ele o método é o plano estratégico, desenhado para vencer da melhor forma o inimigo e usando o mínimo de recursos. As ferramentas são esses recursos, como armas, munição e equipamentos. Cada uma é necessária para uma em sua função específica e forma permanente ou pontual, mas sempre limitada. http://www.shmula.com/pdca-cycle-or-pdsa-cycle-which-is-right/13653/ http://www.advanceconsultoria.com/wp-content/uploads/Ciclo-de-Deming.jpg http://pt.slideshare.net/tmccann2006/pdca-scientific-problem-solving-method-introduction-and-overview-by-todd-mc-cann http://www.radardeprojetos.com.br/2015/04/pdca-e-um-metodo-ou-uma-ferramenta.html http://www.qualypro.com.br/artigos/o-masp-e-as-ferramentas-da-qualidade#sthash.jL82puNv.dpuf
  3. A origem do PDCA remota de 300 anos de pensamento filosófico, desde a Revolução Científica (século XVII). Vários pensadores europeus (Copérnico, Kepler, Telésio, Da Vinci, Galileu Galilei e René Descartes) descreveram seus métodos, cada qual fundamentado em sua própria crença do melhor caminho para chegar ao mesmo ponto: conhecimento. Francis Bacon, 1º Visconde St. Alban, [1] [a] QC (/ beɪkən /; 22 jan 1561 - 09 abril de 1626), foi um filósofo Inglês, estadista, cientista, jurista, orador, ensaísta e autor. Ele serviu tanto como Procurador-Geral e Lorde Chanceler da Inglaterra. Depois de sua morte, ele manteve-se extremamente influente através de suas obras, especialmente como defensor filosófico e praticante do método científico durante a revolução científica. Bacon tem sido chamado de o pai do empirismo. [4] Seus trabalhos e metodologias indutivos popularizadas para a investigação científica, muitas vezes chamado o método baconiano, ou simplesmente o método científico. Sua procura de um procedimento planejado de investigar todas as coisas naturais marcou um novo rumo no âmbito retórica e teórica para a ciência, muitas das quais ainda cerca concepções de metodologia apropriada hoje. Bacon foi nomeado cavaleiro em 1603, e criou Baron Verulam em 1618 e Visconde St. Alban em 1621; [b] como ele morreu sem deixar herdeiros, ambos peerages extinguiram-se após a sua morte. Ele morreu de pneumonia, supostamente contraída enquanto estudava os efeitos do congelamento sobre a preservação da carne. Walter Andrew Shewhart (New Canton, 18 de março de 1891 — 11 de março de 1967) foi um físico, engenheiro e estatístico estadunidense, conhecido como o "pai do controle estatístico de qualidade". Ele foi formado pela universidade de Illinois e seu Ph.D., em Física, foi obtido na universidade da Califórnia em 1917. Após trabalhar como engenheiro na empresa Western Eletric, ele se transferiu, em 1925, para os laboratórios da Bell Telefones, onde trabalhou com ferramentas estatísticas para examinar quando uma ação corretiva deveria ser aplicada a um processo. “As causas de variação no processo podem ser encontradas e eliminadas”. William Edwards Deming (Sioux City, 14 de outubro de 1900 — Washington, 20 de dezembro de1993) foi um estatístico, professor universitário, autor, palestrante e consultor estadunidense. Deming é amplamente reconhecido pela melhoria dos processos produtivos nos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial, sendo porém mais conhecido pelo seu trabalho no Japão. “A Qualidade é responsabilidade de todos”. http://imgbuddy.com/baconian-method.asp http://en.wikipedia.org/wiki/Baconian_method http://www.constitution.org/bacon/nov_org.htm http://focotreinamentoedesenvolvimento.blogspot.com.br/2012/02/usando-o-pdca-para-solucionar-problemas.html http://www.shmula.com/pdca-cycle-or-pdsa-cycle-which-is-right/13653/
  4. Vídeo do Prof. Finocchio
  5. Atualmente não é possível conceber uma organização, por menor que seja, que não possua um orçamento e um plano de trabalho para as suas atividades. Essa etapa fica ainda mais evidente na execução de convênios, contratos de repasse e termos de parceria, visto que uma má gestão de recursos públicos recebidos, enseja a aplicação de sanções e a devolução dos valores que foram mal utilizados. http://nossacausa.com/pdca-como-utilizar-em-organizacoes-de-terceiro-setor/
  6. http://tqm-getulioferreira.blogspot.com.br/2011/03/produtividade-e-gestao-publica.html
  7. Assim é uma ferramenta de gestão muito forte e na área da segurança por contribuir de forma efetiva para reduzir o risco das atividades de forma contínua. É necessário eliminar todos os pontos críticos do serviço a ser realizado, como riscos de queda, corte, arranhões ,fraturas e qualquer tipo de acidente que possa acontecer durante a execução da tarefa.  http://pt.slideshare.net/raparecidocastilho/o-uso-do-ciclo-pdca-na-segurana-do-trabalho
  8. A Matriz GUT é uma ferramenta simples de fácil utilização e compreensão que auxilia na priorização dos problemas e situações a serem resolvidas, agilizando as tomadas de decisão com critérios objetivos. A aplicação desta ferramenta pode ser realizada em diversas situações, tanto nas organizações quanto em quaisquer outras situações que requerem uma solução mas que, antes precisam ser priorizadas com critérios claros e objetivos.