Maria Lucia Luzzardi

390 visualizações

Publicada em

Através deste é possivel conhecer a missão, a visão e os valores da Escola Municipal de Educação Especial Maria Lucia Luzzardi.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Maria Lucia Luzzardi

  1. 1. Escola Municipal de Educação Especial Maria Lucia Luzzardi ANO 2012
  2. 2. História A Escola Municipal de EducaçãoEspecial Maria Lucia Luzzardi foi sonhadapor um grupo de pais, professores etécnicos, com o objetivo de que ascrianças, adolescentes e adultos autistastivessem um lugar para serem atendidos.
  3. 3. Em 1993 é criado pelaAMAR - Associação de Pais eAmigos dos Autistas do RioGrande – o Centro deAtendimento ao Autista. Em1996, passa a ser CentroMunicipal de Atendimentoao Autista Maria LuciaLuzzardi. Em 1999, o Centropassa a ser Escola Municipalde Educação Especial MariaLucia Luzzardi.
  4. 4. Atualmente, a escola funciona à ruaMarechal Deodoro, 595 e 453, bairro CidadeNova, Rio Grande/RS.Fone: (53)3232-7300 / (53)3231-4359
  5. 5. Direção Diretora:Laci Maria Ferrer Piccioni Rosado. Vice-Diretora: Silvia Regina Germano Ferreira.Coordenadora da Equipe Técnica : Márcia Magalhães(Psicóloga)
  6. 6. Comissão A comissão de trabalho foi escolhida atravésde reuniões para este fim. Primeiramente, foicolocado aos professores a importância dotrabalho e queprecisaríamos deprofessores e pais paraparticiparem destacomissão, uma vezque nossos alunos .autistas não iriam fazerparte, devido àdificuldade decomunicação.
  7. 7. A comissão representativa seria eleição ouindicação. Na escola, os professores colocaram-se àdisposição para participarem desta comissão evieram a somar e dividir com os demais presentes. A comissão reuniu-se no dia 19 de abril às 18h. Participaram da reunião professores e representante dos pais.
  8. 8. Composição da ComissãoDireção: Laci Maria Ferrer Piccioni Rosado Silvia Regina Germano FerreiraEquipe: Marcia Magalhães (psicóloga) Erika Jensen da Silva (pedagoga Escola) Ana Paula Silveira Schmitt (pedagoga C.C.) Patricia Bielanoviez Fortes (pedagoga C.C.)Professoras: Katy Kisner Gomes (prof. de Ed. Esp. e alfabetizadora) Lisiane Kisner Silveira Torres (prof. Sala de informática evivência em escola regular e particular) Luciana BaptistaTeixeira (prof. de Ed. Esp. – trabalhouna Universidade de Rio Grande e em Porto Alegre com Educ.Esp.) Juliana Rosca(prof. de Ed.Esp.–atendimento individual )
  9. 9. A comissãoorganizadora, juntamente comos professores, trabalharam nodia 23 de abril, das 18h às21h, dividida em três grupos, osquais teriam que discutir osseguintes assuntos:
  10. 10. Em nossa escola...O que se faz? Como fazemos? Onde fazemos? Para que fazemos? Para quem fazemos? Qual nossa responsabilidade social? Todo o trabalho foi cronometrado, com o objetivo de aproveitar bem o tempo estipulado.
  11. 11. Em nossa escola... O que se faz?Atende-se pessoas comtranstorno autista, psicosee síndromesassociadas, procurandodesenvolver suashabilidades nas diversasáreas do seudesenvolvimento. Buscamos descobrir potencialidades, desenvolver habilidades; estabelecendo vínculos afetivos e socialização, reduzindo comportamentos inadequados e condutas negativas. Um trabalho competente com crianças especiais, utilizando um método, o qual respeita a individualidade de cada uma.
  12. 12. Em nossa escola... Como fazemos?Trabalhamos com o métodoTEACCH e trabalhos deexpressão corporal, artística esócio-cultural.Com muitoprofissionalismo,responsabilidade, persistência,paciência e carinho.Fazemos um trabalho cooperativo, com professores habilitados; comcompetência, comprometimento, amor, respeitando cada aluno e suafamília. TEACCH – Treatment and Education of Autist and Related Communication Handicapped Children (Tratamento e Educação para Autistas e Crianças com Déficits Relacionados a Comunicação)
  13. 13. Em nossa escola... Onde fazemos? Ambiente escolar, comunidade e diferentes espaços, onde aconteça integração social dos alunos.
  14. 14. Em nossa escola... Para que fazemos? Realizamos o trabalhoproposto com o objetivo demelhorar a qualidade de vidados alunos, dando suporte paraas famílias e sociedade que sebeneficiam deste trabalho. Para que os alunos se sintam aceitos nos grupossociais, tornando-os mais felizes em suas atividadesdiárias, promovendo suas habilidades acadêmicas, artísticas eculturais. Sendo reconhecido como cidadão dentro dasociedade, ou seja, que ele possa ter o direito de exercer suacidadania e a sociedade o dever de respeitá-lo , perante suaslimitações.
  15. 15. Em nossa escola...Para quem fazemos? O trabalho realizado na escola atinge os alunos, seus familiares, professores e comunidade.
  16. 16. Em nossa escola... Qual é a nossa responsabilidade social? A responsabilidade social da escola é de permitir queesses alunos sejam aceitos socialmente, sendo reconhecidoscomo cidadãos e possam ser atuantes na comunidade. Em primeiro lugar, acreditar no que estamos fazendo, tentando inserir nosso aluno no contexto social, mostrando a todos que mesmo com limitações, ele tem seus direitos e deveres; e que a criança especial é um ser humano com possibilidades e potencialidades a serem desenvolvidas.
  17. 17. Neste momento foram apresentados os trabalhosao grande grupo.
  18. 18. No mesmo local, após um breveintervalo realizou-se a segunda etapa denosso trabalho. Neste momento assistimos a um vídeosobre a trajetória de nossa escola.
  19. 19. Após muitas emoções, foi lançadopela comissão:
  20. 20. Cada professor colocou no óculos avisão que tinha de nossa escola.
  21. 21. Síntese, da visão de nossa escola, colocada ao redor do óculos: Que a mesma continue desenvolvendo a cidadania dos alunos efamiliares. Que a escola continue crescendo, cada vez mais para atender o maior número de pessoas possível. Que seja construída uma escola adaptada à todas as necessidades de nossos alunos, para um melhor atendimento. Equipe com profissionais da área da saúde, médicos, dentistas, enfermeiros, fonoaudiólogos, assisten tes sociais... os alunos, professores e familiares continuem Que todos sendo tratados com amor e respeito às suas individualidades.
  22. 22. Composição da Comissão pais de alunosCristina Medeiros Martins - Matrícula do aluno: maio de 2005 (C.C.)Viviane Goulart Flores - Matrícula do aluno: setembro de 2002 (Escola)Liane Barros da Costa - Matrícula do aluno: março de 2010 (Escola) -Aluno em turno inverso, incluso em escola regularIsabel Cristina Chivittz Machado - Matrícula do aluno: março de 2010(Escola)Andreia Peraza Xavier Betito - Matrícula do aluno: março de 2010(Escola) - Turno inverso( Psicopedagoga)Luisa Marisa Sá Brito Herrera - Matrícula do aluno: março de 2010(Escola)
  23. 23. A reunião com os Paisocorreu no dia 09 de maio .
  24. 24. Os pais acreditando no trabalhoda escola, querem: Equipe Multidisciplinar  Integração Novo Prédio Grupo de Apoio Palestras com Especialistas  CPM  Prioridade: ampliação da escola  Camisetas para identificação das Mães
  25. 25. Entendemos que a MISSÃO de nossa escola é: Proporcionar ao indivíduo porta-dor do Transtorno do EspectroAutista, aluno da Escola Municipal deEducação Especial Maria Lucia Luzzardi, aformação necessária do desenvolvimentode suas potencialidades, através de umametodologia especializada, visando à suaintegração social e autonomia.
  26. 26. Entendemos que a VISÃO de nossa escola é: Ser uma escola de referência comespaço físico adequado, para atender asnecessidades específicas de cada faixaetária dos alunos portadores do espectroautista, contando com uma equipe multi-disciplinar, onde a comunidade escolarreconheça o trabalho desenvolvido naescola.
  27. 27. Após as discussões do grupo juntamente com acomissão de trabalho, nossos VALORES enquanto escola dequalidade, devem ser compartilhados e praticados por todos : Organização Visão de grupo Acolhimento Criticidade Estimulação Postura Integração Compreensão Ética
  28. 28. www.marialucialuzzardi.blogspot.comEmail – marialucialuzzardi.gmail.com

×