SlideShare uma empresa Scribd logo
UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP 
CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 
CURSO DE PEDAGOGIA 
Disciplina: Projeto de Extensão à Comunidade 
POLO UNI-EDUCAÇÃO 7109 
ACADÊMICOS RA 
01. ALESSANDRA CANDIDA DA SILVA 395927 
02. WALDIVANIA APARECIDA DE OLIVEIRA COSTA 363789 
03. PAULO WANDERSON NOGUEIRA DA SILVA 352728 
04. MARIA APARECIDA DA PENHA 364107 
GOIÂNIA – GO 
Junho de 2014
Introdução 
O trabalho educativo não depende apenas do ambiente escolar, sendo que o mesmo depende de todos 
os fatores que envolvem o aluno. Partindo dessa ideia, este trabalho tem por objetivo, demonstrar a 
importância entre o valor da escola e da família junto a comunidade escolar para o bom desenvolvimento 
do educando. A família tem papel fundamental na educação do aluno, sendo que cabe a escola 
disponibilizar situações as quais proporcionem esse trabalho dentro da unidade escolar. Visando essa 
ideia este tem por objetivo, analisar quais as probabilidades de esse contexto proporcionar ao aluno e a 
família de forma que o aprendizado seja satisfatório, envolvendo todos no processo de ensino, inclusivo 
no que se diz respeito a formação da personalidade do educando.
Relação entre a escola e a comunidade 
e sua importância para o processo educativo. 
A escola nunca educará sozinha, de modo que a responsabilidade educacional da família jamais 
cessará. Uma vez escolhida a escola, a relação com ela apenas começa. È preciso o diálogo entre 
escola, pais e filhos. (REIS, 2007, p. 6). Muitas são as cobranças em relação ao desempenho escolar 
dos alunos, porém a educação brasileira, em relação a família demonstra uma concepção errônea, 
onde a ideia da família é levar o aluno a escola e o mesmo aprender, a ler, escrever, calcular, etc. 
Porém mediante a tanto fracasso escolar, os estudos voltaram se para a estruturação familiar e sua 
participação na vida do aluno. Sendo assim o papel da família na unidade escolar passou a ser 
analisado por outro ângulo, no qual os pais não são mais aqueles que apenas auxiliam nas atividades 
de casa, mas sim aqueles que tem participação ativa junto as questões escolares. Para o bom 
desempenho do aluno, se faz necessário que os integrantes familiares se envolvam no processo de 
aprendizagem, de forma a informar desestruturas familiares, como também procurar ajuda dentro das 
unidades para lidar com essas situações que influenciam ativamente no aprendizado do educando. 
Sendo assim se faz necessário que escola e comunidade caminhem em conjunto.
Dados Fictícios da Escola NOME: 
Balão Mágico ATENDIMENTO: Educação Infantil – Berçário à Jardim PADRÃO: Particular FUNCIONÁRIOS: 
Pedagogas, a mesmas possuem, pós graduação em psicopedagogia, pós graduação em educação física, 
pós graduação em artes, pós graduação em musica. Faxineiras, cozinheiras e auxiliares de sala. A escola 
segue as concepções piagentiana, com associação ao lúdica. A unidade escolar propõe o desenvolvimento 
do alunos dentro de seus estágios, com atividades divertidas e concretas, para trabalha o imaginário, e 
estimular o raciocínio de forma que as crianças sejam participativas, e aprendam brincando.
Formação, relação teoria e prática e a autonomia dos professores diante dos currículos 
escolares apresentados. 
A política escolar, viabiliza um contexto global onde a participação de todos é muito importante, quando 
falamos em todos nos referimos, a pais, alunos, funcionários, professores, gestores e comunidade em 
geral. O currículo escolar nos proporciona esse contexto nos permitindo elaborar, projetos longos que dão 
resultados e integram todos os envolvidos, facilitando o aprendizado do educando. Mediante a essa 
homogeneização, o professor é o responsável pelo desenvolvimento e aplicação das proposta, sendo que 
o mesmo deve sempre estar buscando novas ideias, se atualizando, tendo a sua autonomia como 
educador, formação suficiente pra trabalhar corretamente esse contexto, com segurança. Porém o 
professor que busca essa qualificação profissional, não deve manter seus conhecimentos de forma teórica, 
mas sim coloca em prática, sendo o autor de transmissão de conhecimentos, viabilizando situações em 
que família e escola trabalhem em conjunto.
Formação, relação teoria e prática e a autonomia dos professores diante dos currículos escolares 
apresentados. 
Na teoria tudo é muito simples, papel e caneta se entende com perfeição 
Enquanto as proposta político pedagógicas, não forem atualizadas, e revisadas dentro da realidade da 
comunidade a qual esta inserida, nada irá sair do papel. 
As propostas escolares devem ser elaboradas de forma homogênea, ou seja, todos participem, escola, 
educandos e comunidade . 
O professor deve sempre estar buscando a educação continuada, se atualizando e se envolvendo de corpo 
e alma no ensino aprendizagem 
Não basta buscar conhecimento, deve ser coloca – lós em pratica, de forma que atinja os alunos para uma 
educação direta, concreta e lúdica 
A autonomia do professor é de grande importância, pois o mesmo tem uma proposta, a idéia é boa, 
porém, os educandos necessitam de uma metodologia mais aplicada para a compreensão do contudo, 
logo cabe ao professor utilizar de seu conhecimento, pratica e autonomia, tomar sua posição e criar novas 
situações adequadas para o momento.
Atividades propostas pelas escolas que permitem a participação efetiva dos alunos e da comunidade. 
Coquetel de inicio as aulas, onde é apresentado aos pais a proposta da escola, e a metodologia de 
trabalho. 
Carnaval: Uma festa típica de carnaval, onde as crianças saem em desfile pelo bairro, como se fosse um 
desfile de escola de samba. 
Dia do carteiro, onde as crianças escrevem cartas aos colegas, e encaminham para o endereço, 
promovendo a participação da família na escola. 
Dia do idoso, onde arrecada se alimentos pelo bairro, e depois levamos a entidades de idosos para 
doação. 
Festa junina, onde tem apresentação de danças, e barracas típicas. 
Dia das crianças: Os pais ficam um dia na escola com as crianças 
Feira de ciências e exposição de trabalhos escolares. 
Festa de fim de ano • Reunião de pais 
Combate a dengue: onde montamos uma estrutura explicando a comunidade como evitar a dengue.
Proposta de uma atividade que envolve os alunos e a comunidade 
Nome da atividade: Dengue! Aqui não! 
Descrição da mesma: Durante as aulas em sala, as crianças serão orientadas e instruídas sobre todas 
as característica, do Aedes aegypti que é o mosquito da dengue, como também a forma de combate e 
prevenção. Sintomas da doença, etc. 
Justificativa de sua realização: Atualmente a dengue tem matado muita gente, as vezes temos os 
sintomas e nem percebemos, confundimos com uma gripe forte, ou até mesmo estresse, sendo que nos 
últimos meses a doença se tornou uma epidemia nacional. Não podemos ignorar essa situação, pois a 
cada momento que se passa a situação se agrava mais. A população necessita não só de informação 
sobre a transmissão e as formas de prevenção e principais sintomas, mas também mais ação para 
amenizar essa situação tão crítica
Proposta de uma atividade que envolve os alunos e a comunidade 
Público-alvo: Turmas de jardim I e II – Junto a comunidade em geral 
Objetivos: Desenvolver junto a comunidade e aos alunos a consciência da necessidade de combater a 
Dengue. Aprender sobre o mosquito da dengue, e compartilhar a ideia com o próximo. 
Metodologia utilizada para a realização da atividade: Em sala de aula os professores formarão grupos 
de 6 alunos, e os mesmos deverão montar um pequeno portfólio com imagens explicativas, como 
também será solicitado essas imagens aos pais, montado esse portfólio as crianças sairão junto aos 
professores, na comunidade explicando aos moradores a importância dos cuidados com a dengue 
Avaliação: Será de forma observatório, tanto quando a assimilação do conhecimento como a 
transmissão do mesmo, o trabalho em grupo, e a participação da família nos trabalhos.
Considerações Finais 
As etapas desenvolvidas no decorrer desse trabalho proporcionou, a nós o favorecimento da 
aprendizagem do conteúdo de Extensão a Comunidade, a qual envolve a elaboração do currículo escolar 
e suas características, como também o entendimento e a importância de trabalhar junto a família para um 
melhor desenvolvimento do ensino aprendizagem dos educandos. Para nós essas etapas influenciaram 
positivamente nos direcionando na busca do raciocínio critico e na autonomia de nossos trabalhos dentro 
do contexto pedagógico. Nos mostrando a importância de entrelaçamento entre a escola, a família e a 
comunidade, identificando nos estudos a problemática social, nos demonstrando o quão é importante a 
postura ética investigativa e critica, para superação de situações problemas, não apenas as quais 
envolvem o educando dentro da escola, mas também no que diz respeito ao contexto social de mundo e 
vivencias no mesmo. Como também na elaboração de projeto qualitativos, que proporcionem a todos um 
trabalho lúdico, de forma prazerosa e gratificante a todos os envolvidos.
Referências Bibliográficas 
Administração Escolar: introdução crítica. 9 ed. São Paulo: CORTEZ, 2000. 
http://gestaoescolar.abril.com.br/ acessado em de outubro de 2014. 
http://intranet.ufsj.edu.br/rep_sysweb/File/vertentes/Vertentes_29/maria _do_carmo.pdf acesso em 
nov/2014 
http://www.educadoressemfronteiras.org.br/ acesso em nov/2014 
http://www.renatosampaio63.com.br/documentos/sobrecurriculo42180.pdf acesso em nov/2014 
http://www.scielo.gpeari.mctes.pt/scielo.php?pid=S0871 -91872012000200003&script=sci_arttext 
acesso em nov/2014 
http://www.unianhanguera.edu.br/anhanguera/bibliotecas/normas_bibliograficas/index.html acesso em 
nov/2014 
MATOS, Maria do Carmo de. Currículo, formação inicial do professor e saber docente 2006. SAVIANI, 
Nereide. Currículo: um grande desafio para o professor. 2005.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projeto de Intervenção
Projeto de Intervenção Projeto de Intervenção
Projeto de Intervenção
Superestagio
 
Relatório de estágio
Relatório de estágioRelatório de estágio
Relatório de estágio
Leilany Campos
 
Relatório de estágio docência
Relatório de estágio   docênciaRelatório de estágio   docência
Relatório de estágio docência
CORTEZ-CORTEZ
 
Planejamento escolar
Planejamento escolarPlanejamento escolar
Planejamento escolar
Joao Balbi
 
Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014
Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014
Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014
Andre Silva
 
Relatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins Rodrigues
Relatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins RodriguesRelatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins Rodrigues
Relatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins Rodrigues
Kamilla Rodrigues
 
ApresentaçãO Do EstáGio
ApresentaçãO Do EstáGioApresentaçãO Do EstáGio
ApresentaçãO Do EstáGio
Eliane Vieira
 

Mais procurados (20)

Projeto de Intervenção
Projeto de Intervenção Projeto de Intervenção
Projeto de Intervenção
 
Relatório de estágio
Relatório de estágioRelatório de estágio
Relatório de estágio
 
Maria vitoria estagio
Maria vitoria estagioMaria vitoria estagio
Maria vitoria estagio
 
Plano de gestão 2014
Plano de gestão 2014Plano de gestão 2014
Plano de gestão 2014
 
Relatório de estágio docência
Relatório de estágio   docênciaRelatório de estágio   docência
Relatório de estágio docência
 
Planejamento escolar
Planejamento escolarPlanejamento escolar
Planejamento escolar
 
Relatorio estagio educação infantil
Relatorio estagio educação infantil Relatorio estagio educação infantil
Relatorio estagio educação infantil
 
Relatorio estagio supervisionado quimica
Relatorio estagio supervisionado quimicaRelatorio estagio supervisionado quimica
Relatorio estagio supervisionado quimica
 
Apresentação Final do TCC
Apresentação Final do TCCApresentação Final do TCC
Apresentação Final do TCC
 
Entrevista professor alfabetizador
Entrevista professor alfabetizadorEntrevista professor alfabetizador
Entrevista professor alfabetizador
 
Gestão Escolar
Gestão EscolarGestão Escolar
Gestão Escolar
 
Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014
Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014
Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014
 
Modelo relatorio estagio
Modelo relatorio estagioModelo relatorio estagio
Modelo relatorio estagio
 
Apresentação estágio 1
Apresentação estágio 1Apresentação estágio 1
Apresentação estágio 1
 
Relatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins Rodrigues
Relatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins RodriguesRelatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins Rodrigues
Relatorio de estágio final.de estagio Supervisionado Kamilla Martins Rodrigues
 
ApresentaçãO Do EstáGio
ApresentaçãO Do EstáGioApresentaçãO Do EstáGio
ApresentaçãO Do EstáGio
 
Antonio relatório de esatgio super visionado(pedagogia)
Antonio relatório de esatgio super visionado(pedagogia)Antonio relatório de esatgio super visionado(pedagogia)
Antonio relatório de esatgio super visionado(pedagogia)
 
Entrevista com coordenador pedagógico
Entrevista com coordenador pedagógicoEntrevista com coordenador pedagógico
Entrevista com coordenador pedagógico
 
Slides semana pedagógica
Slides  semana pedagógicaSlides  semana pedagógica
Slides semana pedagógica
 
Relatorio final estágio_não escolar e gestão
Relatorio final estágio_não escolar e gestãoRelatorio final estágio_não escolar e gestão
Relatorio final estágio_não escolar e gestão
 

Semelhante a Extensão a comunidade

Atps projeto de extensao_a_comunidade
Atps projeto de extensao_a_comunidadeAtps projeto de extensao_a_comunidade
Atps projeto de extensao_a_comunidade
mkbariotto
 
Atps projeto de extensao_a_comunidade
Atps projeto de extensao_a_comunidadeAtps projeto de extensao_a_comunidade
Atps projeto de extensao_a_comunidade
mkbariotto
 
Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental - Ivete Mantovani
Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental - Ivete MantovaniDiretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental - Ivete Mantovani
Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental - Ivete Mantovani
IveteMantovani
 
Proposta pedagogica ensino fundamental 2012
Proposta pedagogica  ensino fundamental 2012Proposta pedagogica  ensino fundamental 2012
Proposta pedagogica ensino fundamental 2012
kauezinhoproducao
 
(In)disci..
(In)disci..(In)disci..
(In)disci..
Luciana
 
(In)disci..
(In)disci..(In)disci..
(In)disci..
Luciana
 
Projeto de Intervenção
Projeto de IntervençãoProjeto de Intervenção
Projeto de Intervenção
moniquests
 
o espaço escolar na atualidade
o espaço escolar na atualidadeo espaço escolar na atualidade
o espaço escolar na atualidade
Rhaykaisa
 

Semelhante a Extensão a comunidade (20)

Atps projeto de extensao_a_comunidade
Atps projeto de extensao_a_comunidadeAtps projeto de extensao_a_comunidade
Atps projeto de extensao_a_comunidade
 
Pec aula 5_colaborativa_template extensão à comunidade
Pec aula 5_colaborativa_template extensão à comunidadePec aula 5_colaborativa_template extensão à comunidade
Pec aula 5_colaborativa_template extensão à comunidade
 
Atps projeto de extensao_a_comunidade
Atps projeto de extensao_a_comunidadeAtps projeto de extensao_a_comunidade
Atps projeto de extensao_a_comunidade
 
Atps didática e prática de ensino
Atps didática e prática de ensinoAtps didática e prática de ensino
Atps didática e prática de ensino
 
BRINCANDO E APRENDENDO: UMA ARTICULAÇÃO POSSÍVEL ENTRE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA...
BRINCANDO E APRENDENDO: UMA ARTICULAÇÃO POSSÍVEL ENTRE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA...BRINCANDO E APRENDENDO: UMA ARTICULAÇÃO POSSÍVEL ENTRE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA...
BRINCANDO E APRENDENDO: UMA ARTICULAÇÃO POSSÍVEL ENTRE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA...
 
Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental - Ivete Mantovani
Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental - Ivete MantovaniDiretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental - Ivete Mantovani
Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental - Ivete Mantovani
 
Ana Picanco. ee e escola tese de mestrado
Ana Picanco. ee e escola  tese de mestradoAna Picanco. ee e escola  tese de mestrado
Ana Picanco. ee e escola tese de mestrado
 
Entrepalavras3 julho 2014 final - JORNAL DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ SILV...
Entrepalavras3  julho 2014 final - JORNAL DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ SILV...Entrepalavras3  julho 2014 final - JORNAL DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ SILV...
Entrepalavras3 julho 2014 final - JORNAL DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ SILV...
 
Proposta pedagogica ensino fundamental 2012
Proposta pedagogica  ensino fundamental 2012Proposta pedagogica  ensino fundamental 2012
Proposta pedagogica ensino fundamental 2012
 
Documento PEDAGOGIA
Documento PEDAGOGIADocumento PEDAGOGIA
Documento PEDAGOGIA
 
Educação Inclusiva Desafio no Ambiente Escolar e na Pratica Pedagógica
Educação Inclusiva Desafio no Ambiente Escolar e na Pratica PedagógicaEducação Inclusiva Desafio no Ambiente Escolar e na Pratica Pedagógica
Educação Inclusiva Desafio no Ambiente Escolar e na Pratica Pedagógica
 
(In)disci..
(In)disci..(In)disci..
(In)disci..
 
(In)disci..
(In)disci..(In)disci..
(In)disci..
 
Adoleta professor
Adoleta professorAdoleta professor
Adoleta professor
 
Universidade virtual do estado de são paulo
Universidade virtual do estado de são pauloUniversidade virtual do estado de são paulo
Universidade virtual do estado de são paulo
 
Tcc - Escola e Família - Parceria Necessária
Tcc - Escola e Família -  Parceria NecessáriaTcc - Escola e Família -  Parceria Necessária
Tcc - Escola e Família - Parceria Necessária
 
Projeto de Intervenção
Projeto de IntervençãoProjeto de Intervenção
Projeto de Intervenção
 
Prática docente na educação infantil
Prática docente na educação infantilPrática docente na educação infantil
Prática docente na educação infantil
 
o espaço escolar na atualidade
o espaço escolar na atualidadeo espaço escolar na atualidade
o espaço escolar na atualidade
 
DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório
DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório
DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório
 

Extensão a comunidade

  • 1. UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CURSO DE PEDAGOGIA Disciplina: Projeto de Extensão à Comunidade POLO UNI-EDUCAÇÃO 7109 ACADÊMICOS RA 01. ALESSANDRA CANDIDA DA SILVA 395927 02. WALDIVANIA APARECIDA DE OLIVEIRA COSTA 363789 03. PAULO WANDERSON NOGUEIRA DA SILVA 352728 04. MARIA APARECIDA DA PENHA 364107 GOIÂNIA – GO Junho de 2014
  • 2. Introdução O trabalho educativo não depende apenas do ambiente escolar, sendo que o mesmo depende de todos os fatores que envolvem o aluno. Partindo dessa ideia, este trabalho tem por objetivo, demonstrar a importância entre o valor da escola e da família junto a comunidade escolar para o bom desenvolvimento do educando. A família tem papel fundamental na educação do aluno, sendo que cabe a escola disponibilizar situações as quais proporcionem esse trabalho dentro da unidade escolar. Visando essa ideia este tem por objetivo, analisar quais as probabilidades de esse contexto proporcionar ao aluno e a família de forma que o aprendizado seja satisfatório, envolvendo todos no processo de ensino, inclusivo no que se diz respeito a formação da personalidade do educando.
  • 3. Relação entre a escola e a comunidade e sua importância para o processo educativo. A escola nunca educará sozinha, de modo que a responsabilidade educacional da família jamais cessará. Uma vez escolhida a escola, a relação com ela apenas começa. È preciso o diálogo entre escola, pais e filhos. (REIS, 2007, p. 6). Muitas são as cobranças em relação ao desempenho escolar dos alunos, porém a educação brasileira, em relação a família demonstra uma concepção errônea, onde a ideia da família é levar o aluno a escola e o mesmo aprender, a ler, escrever, calcular, etc. Porém mediante a tanto fracasso escolar, os estudos voltaram se para a estruturação familiar e sua participação na vida do aluno. Sendo assim o papel da família na unidade escolar passou a ser analisado por outro ângulo, no qual os pais não são mais aqueles que apenas auxiliam nas atividades de casa, mas sim aqueles que tem participação ativa junto as questões escolares. Para o bom desempenho do aluno, se faz necessário que os integrantes familiares se envolvam no processo de aprendizagem, de forma a informar desestruturas familiares, como também procurar ajuda dentro das unidades para lidar com essas situações que influenciam ativamente no aprendizado do educando. Sendo assim se faz necessário que escola e comunidade caminhem em conjunto.
  • 4. Dados Fictícios da Escola NOME: Balão Mágico ATENDIMENTO: Educação Infantil – Berçário à Jardim PADRÃO: Particular FUNCIONÁRIOS: Pedagogas, a mesmas possuem, pós graduação em psicopedagogia, pós graduação em educação física, pós graduação em artes, pós graduação em musica. Faxineiras, cozinheiras e auxiliares de sala. A escola segue as concepções piagentiana, com associação ao lúdica. A unidade escolar propõe o desenvolvimento do alunos dentro de seus estágios, com atividades divertidas e concretas, para trabalha o imaginário, e estimular o raciocínio de forma que as crianças sejam participativas, e aprendam brincando.
  • 5. Formação, relação teoria e prática e a autonomia dos professores diante dos currículos escolares apresentados. A política escolar, viabiliza um contexto global onde a participação de todos é muito importante, quando falamos em todos nos referimos, a pais, alunos, funcionários, professores, gestores e comunidade em geral. O currículo escolar nos proporciona esse contexto nos permitindo elaborar, projetos longos que dão resultados e integram todos os envolvidos, facilitando o aprendizado do educando. Mediante a essa homogeneização, o professor é o responsável pelo desenvolvimento e aplicação das proposta, sendo que o mesmo deve sempre estar buscando novas ideias, se atualizando, tendo a sua autonomia como educador, formação suficiente pra trabalhar corretamente esse contexto, com segurança. Porém o professor que busca essa qualificação profissional, não deve manter seus conhecimentos de forma teórica, mas sim coloca em prática, sendo o autor de transmissão de conhecimentos, viabilizando situações em que família e escola trabalhem em conjunto.
  • 6. Formação, relação teoria e prática e a autonomia dos professores diante dos currículos escolares apresentados. Na teoria tudo é muito simples, papel e caneta se entende com perfeição Enquanto as proposta político pedagógicas, não forem atualizadas, e revisadas dentro da realidade da comunidade a qual esta inserida, nada irá sair do papel. As propostas escolares devem ser elaboradas de forma homogênea, ou seja, todos participem, escola, educandos e comunidade . O professor deve sempre estar buscando a educação continuada, se atualizando e se envolvendo de corpo e alma no ensino aprendizagem Não basta buscar conhecimento, deve ser coloca – lós em pratica, de forma que atinja os alunos para uma educação direta, concreta e lúdica A autonomia do professor é de grande importância, pois o mesmo tem uma proposta, a idéia é boa, porém, os educandos necessitam de uma metodologia mais aplicada para a compreensão do contudo, logo cabe ao professor utilizar de seu conhecimento, pratica e autonomia, tomar sua posição e criar novas situações adequadas para o momento.
  • 7. Atividades propostas pelas escolas que permitem a participação efetiva dos alunos e da comunidade. Coquetel de inicio as aulas, onde é apresentado aos pais a proposta da escola, e a metodologia de trabalho. Carnaval: Uma festa típica de carnaval, onde as crianças saem em desfile pelo bairro, como se fosse um desfile de escola de samba. Dia do carteiro, onde as crianças escrevem cartas aos colegas, e encaminham para o endereço, promovendo a participação da família na escola. Dia do idoso, onde arrecada se alimentos pelo bairro, e depois levamos a entidades de idosos para doação. Festa junina, onde tem apresentação de danças, e barracas típicas. Dia das crianças: Os pais ficam um dia na escola com as crianças Feira de ciências e exposição de trabalhos escolares. Festa de fim de ano • Reunião de pais Combate a dengue: onde montamos uma estrutura explicando a comunidade como evitar a dengue.
  • 8. Proposta de uma atividade que envolve os alunos e a comunidade Nome da atividade: Dengue! Aqui não! Descrição da mesma: Durante as aulas em sala, as crianças serão orientadas e instruídas sobre todas as característica, do Aedes aegypti que é o mosquito da dengue, como também a forma de combate e prevenção. Sintomas da doença, etc. Justificativa de sua realização: Atualmente a dengue tem matado muita gente, as vezes temos os sintomas e nem percebemos, confundimos com uma gripe forte, ou até mesmo estresse, sendo que nos últimos meses a doença se tornou uma epidemia nacional. Não podemos ignorar essa situação, pois a cada momento que se passa a situação se agrava mais. A população necessita não só de informação sobre a transmissão e as formas de prevenção e principais sintomas, mas também mais ação para amenizar essa situação tão crítica
  • 9. Proposta de uma atividade que envolve os alunos e a comunidade Público-alvo: Turmas de jardim I e II – Junto a comunidade em geral Objetivos: Desenvolver junto a comunidade e aos alunos a consciência da necessidade de combater a Dengue. Aprender sobre o mosquito da dengue, e compartilhar a ideia com o próximo. Metodologia utilizada para a realização da atividade: Em sala de aula os professores formarão grupos de 6 alunos, e os mesmos deverão montar um pequeno portfólio com imagens explicativas, como também será solicitado essas imagens aos pais, montado esse portfólio as crianças sairão junto aos professores, na comunidade explicando aos moradores a importância dos cuidados com a dengue Avaliação: Será de forma observatório, tanto quando a assimilação do conhecimento como a transmissão do mesmo, o trabalho em grupo, e a participação da família nos trabalhos.
  • 10. Considerações Finais As etapas desenvolvidas no decorrer desse trabalho proporcionou, a nós o favorecimento da aprendizagem do conteúdo de Extensão a Comunidade, a qual envolve a elaboração do currículo escolar e suas características, como também o entendimento e a importância de trabalhar junto a família para um melhor desenvolvimento do ensino aprendizagem dos educandos. Para nós essas etapas influenciaram positivamente nos direcionando na busca do raciocínio critico e na autonomia de nossos trabalhos dentro do contexto pedagógico. Nos mostrando a importância de entrelaçamento entre a escola, a família e a comunidade, identificando nos estudos a problemática social, nos demonstrando o quão é importante a postura ética investigativa e critica, para superação de situações problemas, não apenas as quais envolvem o educando dentro da escola, mas também no que diz respeito ao contexto social de mundo e vivencias no mesmo. Como também na elaboração de projeto qualitativos, que proporcionem a todos um trabalho lúdico, de forma prazerosa e gratificante a todos os envolvidos.
  • 11. Referências Bibliográficas Administração Escolar: introdução crítica. 9 ed. São Paulo: CORTEZ, 2000. http://gestaoescolar.abril.com.br/ acessado em de outubro de 2014. http://intranet.ufsj.edu.br/rep_sysweb/File/vertentes/Vertentes_29/maria _do_carmo.pdf acesso em nov/2014 http://www.educadoressemfronteiras.org.br/ acesso em nov/2014 http://www.renatosampaio63.com.br/documentos/sobrecurriculo42180.pdf acesso em nov/2014 http://www.scielo.gpeari.mctes.pt/scielo.php?pid=S0871 -91872012000200003&script=sci_arttext acesso em nov/2014 http://www.unianhanguera.edu.br/anhanguera/bibliotecas/normas_bibliograficas/index.html acesso em nov/2014 MATOS, Maria do Carmo de. Currículo, formação inicial do professor e saber docente 2006. SAVIANI, Nereide. Currículo: um grande desafio para o professor. 2005.