Saberes e práticas na ed. infantil

24.945 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
1 comentário
9 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Apresentação trabalhada na Abertura do Curso de Formação de Professores da Educação Infantil de Taquara, RS, Brasil - Ano de 2011
    EDIÇÃO DE SLIDES: Coordenadoras da Educação Infantil Carla e Mariza
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
24.945
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
805
Comentários
1
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Saberes e práticas na ed. infantil

  1. 1. Curso de Qualificação da Educação Infantil de Taquara
  2. 2. PENSANDO E COMPREENDENDO AS PECULIARIDADES DA INFÂNCIA E DA EDUCAÇÃO INFANTIL “ Uma longa viagem começa com um único passo.” Lao Tsé CARLA SILVEIRA E MARISA HAUBRICH
  3. 3. <ul><li>Como vou saber da terra, </li></ul><ul><li>Se eu nunca me sujar? </li></ul><ul><li>Como eu vou saber das </li></ul><ul><li>gentes, </li></ul><ul><li>Sem aprender a gostar? </li></ul><ul><li>Quero ver com os meus </li></ul><ul><li>olhos, </li></ul><ul><li>quero a vida até o fundo, </li></ul><ul><li>Quero ter barro nos pés, eu </li></ul><ul><li>quero aprender o mundo </li></ul><ul><li>Pedro Bandeira </li></ul>
  4. 4. UM BREVE HISTÓRICO DA EDUCAÇÃO INFANTIL <ul><li>Através de um resgate histórico da Educação Infantil no Brasil, evidenciou-se que a mesma enfrentou uma longa caminhada influenciada pelo momento histórico de cada época, cabe destacar: </li></ul>
  5. 5. <ul><li>O descaso e o preconceito em certos períodos; </li></ul><ul><li>Vista no principio como uma iniciativa para amenizar as altas taxas de mortalidade infantil registradas na época; </li></ul><ul><li>Um mero lugar onde as mães deixavam os filhos para poderem trabalhar; </li></ul><ul><li>Visão totalmente assistencialista, vinculada às áreas da Saúde e da Assistência Social. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>“ Entendidas como “mal necessário”, as creches eram planejadas com rotinas de triagem, lactário, pessoal auxiliar de enfermagem, preocupação com a higiene do ambiente físico... Para tanto, multiplicaram-se os convênios com Instituições Filantrópicas a fim de promover o aleitamento materno e combater a mortalidade infantil”. </li></ul><ul><li>(OLIVEIRA, 2002, p. 100) </li></ul>
  7. 7. Podendo ser considerado uma vitória na trajetória da educação Infantil, A Constituição da República de 1988 , trouxe como contribuição a institucionalização da educação Infantil; possibilitando a conquista e o reconhecimento da educação em creches e pré-escolas , como um direito da criança e um dever do estado.
  8. 8. <ul><li>Cabe destacar outros pressupostos legais importantes para a </li></ul><ul><li>Educação Infantil... </li></ul><ul><li>1996 - LDB que instituiu a Educação Infantil como a primeira etapa da Ed. Básica; </li></ul><ul><li>1998- Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil- RCNEI; </li></ul><ul><li>1999 - Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil (Organização Pedagógica); </li></ul>
  9. 9. <ul><li>2000- Diretrizes Operacionais para a Educação Infantil (Instituindo e regulamentando, aspectos normativos: espaço físico; formação, recursos e materiais); </li></ul><ul><li>2001- Plano Nacional de Educação- (metas e objetivos para 10 anos; aspectos quantitativos e qualitativos...) </li></ul><ul><li>Cabe destacar também a reformulação das Diretrizes Curriculares para Educação Infantil (2009) , entre </li></ul><ul><li>outros Pareceres e Diretrizes Instituidos pelos Conselhos Estaduais e Municipais de Ensino. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Que Concepção de Infância temos e queremos que o nosso aluno relembre das Escolas de Educação Infantil da Rede Municipal de Taquara? </li></ul><ul><li>E.M.E.I Alice Maciel- 106 alunos (Bairro Santa Teresinha) </li></ul><ul><li>E.M.E.I Harda Liana Müller- 112 alunos (Bairro Empresa) </li></ul><ul><li>E.M.E.I Henrique Fetter- 25 alunos (Moquém- Distrito de Rio da Ilha) </li></ul>Se acreditamos nesta caminhada da Educação Infantil, na evolução da mesma, enquanto Primeira Etapa da Educação Básica…
  11. 11. <ul><li>E.M.E.I Leonel de Moura Brizola- 124 alunos (Bairro Empresa) </li></ul><ul><li>E.M.E.I João Batista- 100 alunos (Bairro Empresa) </li></ul><ul><li>E.M.E.I Tia Bete- 96 alunos (Bairro Santa Maria) </li></ul><ul><li>E.M.E.I Vovó Domênica- 155 (Bairro Aimoré) </li></ul><ul><li>E.M.E.I Vovó Mathilde- 39 alunos (Fazenda Fialho) </li></ul><ul><li>Totalizando 757 crianças atendidas em turno integral + em torno de 335 nas pré-escolas do ensino Fundamental. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Qual a Escola de Educação Infantil que queremos? </li></ul><ul><li>Como devem ser as Propostas Pedagógicas das Escolas? </li></ul><ul><li>Que Saberes e Práticas são imprescindíveis na Educação Infantil? </li></ul><ul><li>Qual é o papel do educador na formação da primeira infância? </li></ul>
  13. 13. CRIANÇA... <ul><ul><li>“ ... centro do planejamento curricular, é sujeito histórico e de direitos que, nas interações, relações e práticas cotidianas que vivencia, constrói sua identidade pessoal e coletiva, brinca, imagina, fantasia, deseja, aprende, observa, experimenta, narra, questiona e constrói sentidos sobre a natureza e a sociedade, produzindo cultura”. CNE/CEB n° 05/09 artigo 4° </li></ul></ul>
  14. 14. <ul><li>Dessa forma, compreendendo “que a Criança </li></ul><ul><li>não é um adulto em miniatura” (Philippe Ariés) </li></ul><ul><li>e sim um ser único completo, e ao mesmo tempo em desenvolvimento. </li></ul><ul><li>“ É um ser humano completo porque tem características necessárias para ser considerado como tal: constituição física, forma de agir, pensar e sentir. É ser humano em desenvolvimento, porque essas características estão em permanente transformação.” </li></ul><ul><li>( Parâmetros Nacionais de Qualidade na Educação Infantil) </li></ul>
  15. 15. CONCEITO DE CURRÍCULO NA NOVA DCNEI(2009) <ul><li>Art. 3º O currículo da Educação Infantil é concebido como um conjunto de práticas que buscam articular as experiências e os saberes das crianças com os conhecimentos que fazem parte do patrimônio cultural, artístico, ambiental, científico e tecnológico, de modo a promover o desenvolvimento integral de crianças de 0 a 5 anos de idade. </li></ul>
  16. 16. <ul><li>A importância do currículo… </li></ul><ul><li>“ O Currículo é um elo entre a declaração de princípios gerais e a sua tradução operacional, entre a teoria educacional e a prática pedagógica, entre o planejamento e a ação, entre o que é prescrito e o que realmente sucede nas salas de aula.” (COLL, 1997, p. 33). </li></ul>
  17. 17. EIXOS NORTEADORES DOS SABERES E PRÁTICAS NA ED. INFANTIL (Resolução CNE/CEB nº 05/09 artigo 9º) Identidade, participação e autonomia Conhecimento de si e do mundo. Confiança, participação, autonomia Educação Estética e Pertencimento Cultural, Étnico-racial Imersão e domínio de várias linguagens e expressões: gestual, verbal, plástica, dramática.Reconhecimento e valorização da diversidade cultural. Linguagens Oral, Escrita e Matemática convívio com diferentes suportes e gêneros textuais orais e escritos.Relações quantitativas/contextos significativos. Acesso à Informação, conhecimentos, valores humanos e preservação do Planeta curiosidade, a exploração, o encantamento em relação ao mundo físico e social, ao tempo e à natureza
  18. 18. QUAIS OS SABERES E PRÁTICAS IMPRESCINDÍVEIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL?!
  19. 19. As interações, as práticas de convivência social; a linguagem oral e escrita...
  20. 20. ... a descoberta e a exploração do próprio corpo e suas possibilidades...
  21. 21. o exercício da autonomia, da descoberta e do respeito às singularidades, individualidades e diversidades ( linguagem da alimentação, da higiene, do sono, ...)
  22. 22. a criação, a construção e as diferentes manifestações artísticas...
  23. 23. a fantasia , o lúdico, o brincar...
  24. 24. Por fim, cabe salientar que a Educação Infantil deve propiciar um espaço de descobertas sobre a vida, um ambiente privilegiado de infância, em que se encontram crianças com informações, realidades, curiosidades e necessidades diferentes, para que, interagindo entre si possam construir seus conhecimentos .
  25. 25. <ul><li>REFERÊNCIAS </li></ul><ul><li>* SHORES, Elizabeth F e GRACE, Cathy; trad. Ronaldo Cataldo </li></ul><ul><li>Costa. Manual de Portfólio: um guia passo a passo para professores . Porto Alegre: ARTMED editora, 2001. </li></ul><ul><li>* Revista- Projeto escolares creche (de 0 a 3 anos). Ano I- N° 3. Editora On Line. </li></ul><ul><li>* ANTUNES, Celso. Educação Infantil: prioridade imprescindível. 3. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005. </li></ul><ul><li>* Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil Parecer n. 20/ 2009 e Resolução n. 05/2009. </li></ul><ul><li>* BASSEDAS, Eulália; HUGUET, Teresa; SOLÉ, Isabel; tradução Cristina Maria de Oliveira. Aprender e Ensinar na Educação Infantil . Porto Alegre, RS:Artmed, 1999. 360 p. </li></ul><ul><li>* BARBOSA, Maria Carmen Silveira; HORN, Maria da Graça. Projetos Pedagógicos na Educação Infantil. Porto Alegre: Artmed, 2008. </li></ul><ul><li>* JUNQUEIRA, Gabriel de Andrade Filho. Linguagens Geradoras. Seleção e articulação de conteúdos em educação infantil. Vol. I, 2. ed. Porto Alegre: Mediação, 2006. </li></ul>

×