Psicologia social

5.115 visualizações

Publicada em

Psicologia social

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.115
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
28
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
281
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Psicologia social

  1. 1. Psicologia SocialPsicologia Social Disciplina: Psicologia da ComunicaçãoDisciplina: Psicologia da Comunicação Prof.: Ms. Laércio Torres de GóesProf.: Ms. Laércio Torres de Góes
  2. 2. Psicologia Social Área da Psicologia que estuda a interação social. É o estudo das manifestações comportamentais ocasionadas pela interação de uma pessoa com outras pessoas, ou pela mera expectativa de tal interação. Objeto: Interação social, interdependência entre os indivíduos, o encontro social. Principais conceitos: a percepção social, a comunicação, as atitudes, a mudança de atitudes, o processo de socialização, os grupos sociais e os papéis sociais.
  3. 3. Percepção socialPercepção social Percepção não só da presença do outro, mas o conjunto de características que apresenta, o que nos possibilita “ter uma impressão” dele. Impressão a partir de nossos contatos com o mundo, organização dessescom o mundo, organização desses informações em nossa cognição. Esta organização nos permite compreender ou categorizar um novo fato. Ex.: estudante, padre, crente. Um processo que vai desde a recepção do estímulo pelos órgãos dos sentidos até a atribuição de significado ao estímulo.
  4. 4. Comunicação Processo que envolve codificação (formação de um sistema de códigos) e decodificação (a forma de procurar entender a codificação) de mensagens. Essas mensagens permitem a troca de informaçõesEssas mensagens permitem a troca de informações entre os indivíduos. A comunicação não é constituída apenas de código verbal. Também utilizamos para a comunicação expressões de rosto, gesto, movimentos, desenhos e sinais.
  5. 5. Comunicação Esquema básico de comunicação: transmissor (aquela que codifica), mensagem (transmitida utilizando um código), receptor (aquele que codifica).
  6. 6. Comunicação A Psicologia Social estuda o processo de interdependência e de influência entre as pessoas que se comunicam, respondendo a questões do tipo: Como se dá a influência? Quais as características da mensagem? Como aumentar nosso poder de persuasão através da comunicação? Quais os processos psicológicos envolvidos na comunicação?
  7. 7. Atitudes A partir da percepção do meio social e dos outros, o indivíduo vai organizando informações, relacionando-as com afetos (positivos ou negativos). Desenvolvimento de uma predisposição para agir (favorável ou desfavoravelmente) em relação às pessoas e aos objetos presentes no meio social. Predisposição do indivíduo para uma determinada ação (comportamento).
  8. 8. Atitudes Para a Psicologia Social, não tomamos atitudes (comportamento, ação), mas desenvolvemos atitudes (crenças, valores, opiniões) em relação aos objetos do meio social. Temos atitudes positivas em relação a determinados objetosTemos atitudes positivas em relação a determinados objetos ou pessoas, e isto predispõe-nos a uma ação favorável em relação a eles. Regularidade na relação com o meio. Mudança de atitudes: Nossas atitudes podem ser modificadas a partir de novas informações, novos afetos ou novos comportamentos ou situações.
  9. 9. Socialização Processo que forma o conjunto de nossas crenças, valores e significações. O indivíduo torna-se membro e um determinado conjunto social,determinado conjunto social, aprendendo seus códigos e regras básicas de relacionamentos. Apropriação de um conjunto de conhecimentos já sistematizados e acumulados por um determinado conjunto social.
  10. 10. Grupo sociais Pequenas organizações de indivíduos que, possuindo objetivos comuns, desenvolvem ações da direção desses objetivos. Características: Normas Formas de pressão para que seus elementosFormas de pressão para que seus elementos se conformem às normas; Funcionamento determinado, com tarefas e funções distribuídas entre seus elementos; Formas de cooperação e competição; O líder apresentam aspectos que atraem os indivíduos, impedindo que abandonem o grupo. Intermediação entre o conjunto social mais amplo.
  11. 11. Papéis sociais Papel prescrito: As expectativas de comportamento estabelecidas pelo conjunto social para os ocupantes das diferentes posições sociais. Assim sabemos o que esperar de alguémAssim sabemos o que esperar de alguém que ocupa uma determinada posição. Ex.: professor, estudante, médico, padre, pai, mãe, homem, mulher... Papel desempenhado: comportamento manifestado, que podem ou não estar de acordo com a prescrição social, ou seja, as normas prescritas socialmente para o desempenho de um determinado papel.
  12. 12. Permitem-nos compreender a situação social, pois são referências para a nossa percepção do outro e ao mesmo tempo para o nosso próprio comportamento. Papéis sociais próprio comportamento. Os diferentes papéis sociais permitem que nos adaptemos às diferentes situações sociais e que sejamos capazes de nos comportar diferentemente em cada uma delas.
  13. 13. Subjetividade humana O mundo interno que possuímos e suas expressões são construídas nas relações sociais, ou seja, surge do contato entre as pessoas e das pessoas com a natureza. A Psicologia Social busca também compreender como se dá a construção do mundo interno a partir das relações sociais vividas. O mundo objetivo (realidade social) é visto como fator constitutivo da subjetividade.
  14. 14. Atividade É a unidade básica fundamental da vida do sujeito material. É através da atividade que a pessoa se apropria do mundo. Transição daquilo que está fora para dentro dele. Ex.: desenvolvimento da criança. É a base do conhecimento e do pensamento da pessoa. Para existirmos precisamos atuar sobre o mundo, transformando-o de acordo com nossas necessidades. Ao atuarmos no mundo, construirmos a nós mesmos.
  15. 15. Consciência Expressa a forma como a pessoa se relaciona com o mundo objetivo. Compreensão: O modo de reagir ao mundo objetivo. Transforma em ideias e imagens e estabelece relações entre essas informações, de modo a compreender o que se produz na realidade. Reagimos ao mundo compreendendo-o, sabendo-o. É produto das relações sociais que a pessoa estabelece.
  16. 16. Representações sociais As representações sociais, veiculadas pela linguagem, são expressões da consciência. Quando alguém discursa ou fala sobre algum assunto, está se referindo aoalgum assunto, está se referindo ao mundo real e expressa sua consciência através das representações sociais. É o conjunto de ideias que articulam os significados sociais. Envolvem crenças, valores, e imagens que os indivíduos constroem no decorrer de suas vidas e a partir da vivência na sociedade.
  17. 17. Identidade Representações e sentimentos que o indivíduo desenvolve a respeito de si próprio, a partir de conjunto de suas vivências. Síntese pessoal de si mesmo, incluindoSíntese pessoal de si mesmo, incluindo dados pessoais (cor, sexo, idade), biografia (trajetória pessoal), atributos que os outros lhe conferem, permitindo uma representação de si mesmo. Como a pessoa se vê.
  18. 18. Identidade A mudança nas situações sociais, a mudança da história de vida e nas relações sociais determinam um processar contínuo naum processar contínuo na definição de si mesmo. O indivíduo é um ser social, que constrói a si próprio, ao mesmo tempo que constrói, com os outros indivíduos, a sociedade e sua história.
  19. 19. Questões Como a mídia está representando a juventude e a infância? A mulher? A sexualidade? O pobre?O pobre? O trabalhador? O negro? O brasileiro? Quais os estereótipos?
  20. 20. Referências BOCK, Ana M. B. Psicologias: Introdução aoPsicologias: Introdução ao estudo da Psicologia. 13. ed. São Paulo: Vozes, 1999.

×