SlideShare uma empresa Scribd logo

3. psicologia social

Ludmylla Toledo
Ludmylla Toledo
Ludmylla ToledoFundação IDI

3. psicologia social

1 de 38
Baixar para ler offline
Psicologia Social
Surgimento

                                        A psicologia social surgiu no século XX
                                        como uma área de aplicação da
                                        psicologia para estabelecer uma ponte
                                        entre a psicologia e as ciências sociais
                                        (sociologia, antropologia, etnologia).



O seu objeto de estudo é o comportamento dos indivíduos quando
estão em interação, o que ainda hoje, é controverso e aparentemente
redundante pois como se diz desde muito: o homem é um animal
social.

*A Etnologia é o estudo ou ciência que estuda os fatos e documentos buscando uma apreciação
analítica e comparativa das culturas.


                                                                            DCP 2006
Psicologia Social

                        A    psicologia  social   surgiu    para
                        estabelecer uma ponte entre a psicologia
                        e a sociologia.


                        O seu objeto de estudo é compreender o
                        comportamento dos indivíduos quando
                        estão nas suas interações sociais.


Aborda as relações entre os membros de um grupo social, portanto
se encontra na fronteira entre a psicologia e a sociologia.




                                                       DCP 2006
Psicologia Social no
                                              Brasil

No Brasil, destacam-se nesta esfera dois psicólogos que trilham
caminhos opostos:

Aroldo Rodrigues – tem um ponto de vista mais empirista, ou seja,
acredita nas experiências como fonte única do conhecimento.

Silvia Lane – que adota uma linha marxista e sócio-histórica. Ela tem
discípulos conhecidos nos meios psicológicos, entre eles Ana Bock,
influenciada por Vygotski, que realizou
Importantes estudos sobre a exclusão e a inclusão.

Estes psicólogos acreditam que a economia
e o Estado que o alimenta criam subjetividades
moldadas segundo as suas características
próprias, ou seja, têm grande influência sobre
o desenvolvimento emocional dos indivíduos.
Psicologia Social e
                                    Condicionamento


A Psicologia Social também estuda
o condicionamento – processo pelo
qual uma resposta é provocada por
um estímulo.




                                     Os mecanismos mentais
                                     conferem à esfera social
                                     humana, enquanto por sua
                                     vez a vivência em
                                     sociedade igualmente
                                     interfere nos padrões de
                                     pensamento do Homem.
Psicologia social e
                                          condicionamento




                                                   Estas investigações
                                                   teóricas tornam-se mais
                                                   profundas ao longo da
                                                   Segunda Guerra
                                                   Mundial, com a
                                                   contribuição de Kurt
                                                   Lewin, hoje concebido
                                                   por muitos
                                                   pesquisadores como o
                                                   criador da Psicologia
                                                   Social.



Esse ramo da psicologia pesquisa, assim, as relações sociais, a
dependência recíproca entre as pessoas e o encontro social.
Anúncio

Recomendados

Aula 1 e 2 rumos e percursos em psicologia social
Aula 1 e 2 rumos e percursos em psicologia socialAula 1 e 2 rumos e percursos em psicologia social
Aula 1 e 2 rumos e percursos em psicologia socialFranjone De Lima Souza
 
história da psicologia social
história da psicologia social história da psicologia social
história da psicologia social Josevânia Silva
 
Histórico da psicologia social
Histórico da psicologia socialHistórico da psicologia social
Histórico da psicologia socialmnatrodrigues
 
Fundamentos da Psicologia Social
Fundamentos da Psicologia SocialFundamentos da Psicologia Social
Fundamentos da Psicologia SocialMarcos Pereira
 
O ensino de Psicologia Social
O ensino de Psicologia SocialO ensino de Psicologia Social
O ensino de Psicologia Socialmnatrodrigues
 
O que é a psicologia social silvia t. maurer lane
O que é a psicologia social   silvia t. maurer laneO que é a psicologia social   silvia t. maurer lane
O que é a psicologia social silvia t. maurer laneLeandro Santos da Silva
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slide: A psicologia social e uma nova concepção do homem para a psicologia
Slide: A psicologia social e uma nova concepção do homem para a psicologiaSlide: A psicologia social e uma nova concepção do homem para a psicologia
Slide: A psicologia social e uma nova concepção do homem para a psicologiaUniversidade de Fortaleza
 
História da Psicologia Social - aulas 1, 2 e 3.pdf
História da Psicologia Social - aulas 1, 2 e 3.pdfHistória da Psicologia Social - aulas 1, 2 e 3.pdf
História da Psicologia Social - aulas 1, 2 e 3.pdfPedro R. Coutinho
 
01 psicologia da educação
01 psicologia da educação01 psicologia da educação
01 psicologia da educaçãoGLEYDSON ROCHA
 
Slides psicologia social comunitária enade 2012
Slides psicologia social comunitária enade 2012Slides psicologia social comunitária enade 2012
Slides psicologia social comunitária enade 2012Bruna Talita
 
Cognição social (slides da aula)
Cognição social (slides da aula)Cognição social (slides da aula)
Cognição social (slides da aula)Adalene Sales
 
Introdução à Psicologia: História da Psicologia
Introdução à Psicologia: História da PsicologiaIntrodução à Psicologia: História da Psicologia
Introdução à Psicologia: História da PsicologiaEdgard Lombardi
 
Uma reflexão sobre a psicologia social comunitária
Uma reflexão sobre a psicologia social comunitáriaUma reflexão sobre a psicologia social comunitária
Uma reflexão sobre a psicologia social comunitáriaIsabella Costa
 
Psicologia e Políticas Públicas
Psicologia e Políticas PúblicasPsicologia e Políticas Públicas
Psicologia e Políticas PúblicasArie Storch
 
Psicologia da Educação
Psicologia da Educação Psicologia da Educação
Psicologia da Educação Carlos Caldas
 
Slides atualizados psicologia social (2)
Slides atualizados psicologia social (2)Slides atualizados psicologia social (2)
Slides atualizados psicologia social (2)Conceição Gomes
 

Mais procurados (20)

slides da história da psicologia
slides da história da psicologiaslides da história da psicologia
slides da história da psicologia
 
Slide: A psicologia social e uma nova concepção do homem para a psicologia
Slide: A psicologia social e uma nova concepção do homem para a psicologiaSlide: A psicologia social e uma nova concepção do homem para a psicologia
Slide: A psicologia social e uma nova concepção do homem para a psicologia
 
Psicologia Comunitária
Psicologia Comunitária    Psicologia Comunitária
Psicologia Comunitária
 
História da Psicologia Social - aulas 1, 2 e 3.pdf
História da Psicologia Social - aulas 1, 2 e 3.pdfHistória da Psicologia Social - aulas 1, 2 e 3.pdf
História da Psicologia Social - aulas 1, 2 e 3.pdf
 
Aula - Introdução à Psicologia 1
Aula - Introdução à Psicologia 1Aula - Introdução à Psicologia 1
Aula - Introdução à Psicologia 1
 
Representações Sociais
Representações SociaisRepresentações Sociais
Representações Sociais
 
01 psicologia da educação
01 psicologia da educação01 psicologia da educação
01 psicologia da educação
 
Introdução
IntroduçãoIntrodução
Introdução
 
Slides psicologia social comunitária enade 2012
Slides psicologia social comunitária enade 2012Slides psicologia social comunitária enade 2012
Slides psicologia social comunitária enade 2012
 
Psicologia da educação 1
Psicologia da educação 1Psicologia da educação 1
Psicologia da educação 1
 
Cognição social (slides da aula)
Cognição social (slides da aula)Cognição social (slides da aula)
Cognição social (slides da aula)
 
Introdução à Psicologia: História da Psicologia
Introdução à Psicologia: História da PsicologiaIntrodução à Psicologia: História da Psicologia
Introdução à Psicologia: História da Psicologia
 
Uma reflexão sobre a psicologia social comunitária
Uma reflexão sobre a psicologia social comunitáriaUma reflexão sobre a psicologia social comunitária
Uma reflexão sobre a psicologia social comunitária
 
Psicologia e Políticas Públicas
Psicologia e Políticas PúblicasPsicologia e Políticas Públicas
Psicologia e Políticas Públicas
 
Emoções
EmoçõesEmoções
Emoções
 
História da psicologia
História da psicologiaHistória da psicologia
História da psicologia
 
Artigo - A psicologia social
Artigo - A psicologia socialArtigo - A psicologia social
Artigo - A psicologia social
 
Psicologia da Educação
Psicologia da Educação Psicologia da Educação
Psicologia da Educação
 
Psicologia da Educação
Psicologia da EducaçãoPsicologia da Educação
Psicologia da Educação
 
Slides atualizados psicologia social (2)
Slides atualizados psicologia social (2)Slides atualizados psicologia social (2)
Slides atualizados psicologia social (2)
 

Semelhante a 3. psicologia social

Teoria das representações sociais
Teoria das representações sociaisTeoria das representações sociais
Teoria das representações sociaisJhonata Andrade
 
Teoria das representações sociais
Teoria das representações sociaisTeoria das representações sociais
Teoria das representações sociaisJhonata Andrade
 
Curso de Prevenção às Drogas Capitulo 2
Curso de Prevenção às Drogas Capitulo 2Curso de Prevenção às Drogas Capitulo 2
Curso de Prevenção às Drogas Capitulo 2Edson Vieira
 
Texto 8 sócio histórica
Texto 8 sócio históricaTexto 8 sócio histórica
Texto 8 sócio históricaPsicologia_2015
 
Introdução psi social.pdf
Introdução psi social.pdfIntrodução psi social.pdf
Introdução psi social.pdfEraldo Carlos
 
Sweder: Psicologia Cultural vs Psicologia Transcultural (resumo)
Sweder: Psicologia Cultural vs Psicologia Transcultural (resumo)Sweder: Psicologia Cultural vs Psicologia Transcultural (resumo)
Sweder: Psicologia Cultural vs Psicologia Transcultural (resumo)Adalene Sales
 
Roteiro de aula: Psicologia Social Contemporânea
Roteiro de aula: Psicologia Social ContemporâneaRoteiro de aula: Psicologia Social Contemporânea
Roteiro de aula: Psicologia Social ContemporâneaLucas Rodrigues
 
Material 1 - Introdução às Ciências Sociais.pptx
Material 1 - Introdução às Ciências Sociais.pptxMaterial 1 - Introdução às Ciências Sociais.pptx
Material 1 - Introdução às Ciências Sociais.pptxWillianVieira54
 
Resumo Psicologia 2º P
Resumo Psicologia 2º PResumo Psicologia 2º P
Resumo Psicologia 2º PJorge Barbosa
 
PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?
PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?
PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?HisrelBlog
 
Interação social e grupos sociais
Interação social e grupos sociaisInteração social e grupos sociais
Interação social e grupos sociaisFábio Miguel
 

Semelhante a 3. psicologia social (20)

Teoria das representações sociais
Teoria das representações sociaisTeoria das representações sociais
Teoria das representações sociais
 
Teoria das representações sociais
Teoria das representações sociaisTeoria das representações sociais
Teoria das representações sociais
 
Apostila sociologia
Apostila sociologiaApostila sociologia
Apostila sociologia
 
Apostila sociologia (1)
Apostila sociologia (1)Apostila sociologia (1)
Apostila sociologia (1)
 
Curso de Prevenção às Drogas Capitulo 2
Curso de Prevenção às Drogas Capitulo 2Curso de Prevenção às Drogas Capitulo 2
Curso de Prevenção às Drogas Capitulo 2
 
Apostila sociologia - eja fácil
Apostila sociologia - eja fácilApostila sociologia - eja fácil
Apostila sociologia - eja fácil
 
Texto 8 sócio histórica
Texto 8 sócio históricaTexto 8 sócio histórica
Texto 8 sócio histórica
 
Introdução psi social.pdf
Introdução psi social.pdfIntrodução psi social.pdf
Introdução psi social.pdf
 
Sweder: Psicologia Cultural vs Psicologia Transcultural (resumo)
Sweder: Psicologia Cultural vs Psicologia Transcultural (resumo)Sweder: Psicologia Cultural vs Psicologia Transcultural (resumo)
Sweder: Psicologia Cultural vs Psicologia Transcultural (resumo)
 
Interação social
Interação socialInteração social
Interação social
 
Roteiro de aula: Psicologia Social Contemporânea
Roteiro de aula: Psicologia Social ContemporâneaRoteiro de aula: Psicologia Social Contemporânea
Roteiro de aula: Psicologia Social Contemporânea
 
Material 1 - Introdução às Ciências Sociais.pptx
Material 1 - Introdução às Ciências Sociais.pptxMaterial 1 - Introdução às Ciências Sociais.pptx
Material 1 - Introdução às Ciências Sociais.pptx
 
264. projeto despertar
264. projeto despertar264. projeto despertar
264. projeto despertar
 
264. projeto despertar
264. projeto despertar264. projeto despertar
264. projeto despertar
 
Psi2 - Inês
Psi2 - InêsPsi2 - Inês
Psi2 - Inês
 
Rpp 2009-247
Rpp 2009-247Rpp 2009-247
Rpp 2009-247
 
Introdução ao Estudo do Indivíduo nos Grupos
Introdução ao Estudo do Indivíduo nos GruposIntrodução ao Estudo do Indivíduo nos Grupos
Introdução ao Estudo do Indivíduo nos Grupos
 
Resumo Psicologia 2º P
Resumo Psicologia 2º PResumo Psicologia 2º P
Resumo Psicologia 2º P
 
PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?
PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?
PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?
 
Interação social e grupos sociais
Interação social e grupos sociaisInteração social e grupos sociais
Interação social e grupos sociais
 

Último

Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...manoelaarmani
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!Psyc company
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...azulassessoriaacadem3
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfkeiciany
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfddddddddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...azulassessoriaacadem3
 
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...excellenceeducaciona
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba InicialTeresaCosta92
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfkeiciany
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...azulassessoriaacadem3
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Jean Carlos Nunes Paixão
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfalexandrerodriguespk
 
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxPROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxssuser86fd77
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfkeiciany
 
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...excellenceeducaciona
 

Último (20)

Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
 
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxPROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
 
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
 

3. psicologia social

  • 2. Surgimento A psicologia social surgiu no século XX como uma área de aplicação da psicologia para estabelecer uma ponte entre a psicologia e as ciências sociais (sociologia, antropologia, etnologia). O seu objeto de estudo é o comportamento dos indivíduos quando estão em interação, o que ainda hoje, é controverso e aparentemente redundante pois como se diz desde muito: o homem é um animal social. *A Etnologia é o estudo ou ciência que estuda os fatos e documentos buscando uma apreciação analítica e comparativa das culturas. DCP 2006
  • 3. Psicologia Social A psicologia social surgiu para estabelecer uma ponte entre a psicologia e a sociologia. O seu objeto de estudo é compreender o comportamento dos indivíduos quando estão nas suas interações sociais. Aborda as relações entre os membros de um grupo social, portanto se encontra na fronteira entre a psicologia e a sociologia. DCP 2006
  • 4. Psicologia Social no Brasil No Brasil, destacam-se nesta esfera dois psicólogos que trilham caminhos opostos: Aroldo Rodrigues – tem um ponto de vista mais empirista, ou seja, acredita nas experiências como fonte única do conhecimento. Silvia Lane – que adota uma linha marxista e sócio-histórica. Ela tem discípulos conhecidos nos meios psicológicos, entre eles Ana Bock, influenciada por Vygotski, que realizou Importantes estudos sobre a exclusão e a inclusão. Estes psicólogos acreditam que a economia e o Estado que o alimenta criam subjetividades moldadas segundo as suas características próprias, ou seja, têm grande influência sobre o desenvolvimento emocional dos indivíduos.
  • 5. Psicologia Social e Condicionamento A Psicologia Social também estuda o condicionamento – processo pelo qual uma resposta é provocada por um estímulo. Os mecanismos mentais conferem à esfera social humana, enquanto por sua vez a vivência em sociedade igualmente interfere nos padrões de pensamento do Homem.
  • 6. Psicologia social e condicionamento Estas investigações teóricas tornam-se mais profundas ao longo da Segunda Guerra Mundial, com a contribuição de Kurt Lewin, hoje concebido por muitos pesquisadores como o criador da Psicologia Social. Esse ramo da psicologia pesquisa, assim, as relações sociais, a dependência recíproca entre as pessoas e o encontro social.
  • 7. Psicologia Social e Sociologia Para alguns estudiosos, a comparação entre a Psicologia Social e a Sociologia não é assim tão simples, pois ambas constituem campos independentes, que partem de ângulos teóricos diversos. Há, portanto, uma distância considerável entre as duas, porque enquanto a psicologia destaca o aspecto individual, a sociologia se atém à esfera social. DCP 2006
  • 8. Teorias Seguiu-se uma situação em que se confrontavam: • Teorias Cognitivistas – procura explicar os processos da vida social pelos processos mentais com que as pessoas os interpretam - representações sociais. • Teorias da Interação Simbólica - que explicam os processos da vida social por meio das formas simbólicas em jogo na interação social, em que os principais conceitos são o de relação e o de interação. Exemplo:
  • 10. Objetos Investigados Os objetos investigados pela psicologia são então a interação, a interdependência entre os indivíduos e o encontro social. Dessa perspectiva, alguns dos principais conceitos são:  percepção social,  comunicação,  atitudes e a mudança de atitudes,  processo de socialização,  grupos sociais e os papéis sociais.
  • 11. Percepção Social  Quando uma pessoa encontra outra(s), o primeiro processo que se desencadeia é o da percepção social. Percebemo-nos mutuamente e formamos uma impressão acerca do outro.  A interação social suscita uma interpretação mais subjetiva do que a que ocorre na percepção de objetos, e tendemos a pensar: por que alguém faz isso ou aquilo, o que ela pretende .... Depressão
  • 13. Comunicação  A percepção acerca do outro é uma forma de comunicação que depende da atribuição de significado à situação vivida.  A comunicação é um processo que passa pela percepção, na medida em que envolve codificação e decodificação de mensagens, seja pelo meio cognitivo, seja pelo meio expressivo.  Há um processo de interdependência, conformidade e influência entre as pessoas que se comunicam.
  • 14. Atitudes  A partir da percepção social, o indivíduo organiza suas informações, relacionando-as com afetos e desenvolvendo uma predisposição para agir em relação às pessoas e objetos.  Na psicologia social definimos atitude como uma predisposição – positiva ou negativa, para agir numa determinada direção.  Diferente do que se pensa no senso comum, nós não tomamos atitudes (ação, comportamento), mas sim desenvolvemos atitudes (crenças, valores) em relação aos objetos do meio social. Exemplo:
  • 16. Atitudes  A análise de atitudes e preferências constitui um objetivo de primeira necessidade para a compreensão de comportamentos, como o racismo, as ideologias, modelos estereotipados, etc., como também nos mecanismos de modificação de atitudes.
  • 17. Processo de Socialização  A formação do conjunto de nossas crenças, valores e significações dá- se no processo de socialização.  Nesse processo, o indivíduo torna- se membro de um determinado conjunto social, aprendendo seus códigos, normas e regras básicas de relacionamento, apropriando-se do conjunto de conhecimentos já sistematizados e acumulados por esse conjunto.
  • 18. EMOS
  • 19. Grupos Sociais  Para a psicologia social, um grupo é formado pela reunião de pessoas que compartilham um objetivo, produzindo traços de filiação e interação social entre elas. Esse conjunto de pessoas deve estar em contato, considerar-se mutuamente como membros de um grupo e ter algo importante em comum.  Assim, quando temos um encontro como o da sala de aula, podemos dizer que estão se encontrando representantes de diferentes grupos sociais: você, sua família, seus amigos, sua religião, etc.
  • 20. Nerds
  • 21. Papéis Sociais  Se entendemos a sociedade como um conjunto de posições sociais (médico, professor, filho, aluno, pai, etc.), as expectativas de comportamento estabelecidas pelo social para cada posição determinam o papel prescrito.  Assim, sabemos o que esperar de alguém que ocupa determinada posição.  Quando aprendemos um papel social, aprendemos também o papel complementar (ex: pai- filho, aluno-professor...).
  • 23. Perigos  Existem situações sociais que afetam o comportamento das pessoas, promovendo tensões tão grandes que levam a um comportamento inadequado. Mas nem sempre somos loucos por fazer coisas loucas.  Quando a gente vê um comportamento desagradável, tendemos a nos excluir: ”nós, que somos boa gente”.  Essa é uma forma presunçosa de se colocar em relação a determinadas pressões sociais.
  • 24. Perigos  Algumas variáveis podem levar muitos adultos “normais” a se comportarem de modo muito diferente do que acredita ser o adequado.
  • 30. PUNK
  • 32. Casamento Homoparental Conjugalidade O modelo tradicional da família sempre foi a união abençoada pelos sagrados laços do matrimônio entre um homem e uma mulher. O varão tinha que ser mais alto, mais velho e ganhar mais do que a esposa. A ela bastava manter-se virgem até o casamento. Além de recatada e obediente, somente se preparava para ser uma boa dona de casa. Não precisava ter qualquer preocupação de ordem intelectual ou profissional, pois com o casamento se tornaria a rainha do lar. Sua única obrigação – verdadeira missão – era cuidar do marido e criar os filhos. Também o casamento era indissolúvel – até que a morte os separasse.
  • 34. Parceiros Homosexuais A faculdade legal da adoção por uma só pessoa, independentemente de estado civil, é que permitiu aos parceiros homossexuais constituírem família com filhos. A partir de 2006, a justiça passou a deferir a adoção ao parceiro do adotante. Em dezembro de 2008, a justiça gaúcha autorizou o registro dos filhos em nome das duas mães que haviam se socorrido da técnica de reprodução in vitro.
  • 35. Nova Realidade Trata-se de uma nova realidade que é possível flagrar nos álbuns de família. Seus figurantes não mais pousam de forma convencional, todos sérios e sisudos. Ninguém mais ocupa lugares definidos, tendo o patriarca e a matriarca ao centro cercados de filhos, noras e netos. As vestimentas ganharam leveza, os chapéus desapareceram. Agora a família é fotografada de foram descontraída, as pessoas sorrindo, abraçadas, fazendo questão de demonstrar o envolvimento afetivo que os une. Hoje é a espontaneidade que conta, e quanto mais informais seus figurantes, mais fiel é o retrato do que a família é: uma relação de afeto.