Eixo4 roberta bohns_tavares_completo

261 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
261
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Eixo4 roberta bohns_tavares_completo

  1. 1. DIDÁTICAS E METODOLOGIAS DE ENSINO NO EMENTÁRIO FUNDADOR DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FAE/UFPEL Roberta Bohns Tavares1 Cristina Maria Rosa2 RESUMO Inserido na pesquisa “Curso de Pedagogia da FaE/UFPel: 30 anos de história”, o artigo insere-se nos estudos sobre o “Ementário Fundador” do Curso de Pedagogia da Universidade Federal de Pelotas. A investigação, de natureza histórico-documental, teve o intuito inicial de descrever e a analisar as “ementas fundadoras” – ementas propostas como balizadoras dos saberes e competências necessárias para a atuação profissional dos Licenciados em Pedagogia que ingressaram na FaE/UFPel entre os anos de 1979 e 1999. Este estudo realizado teve como foco as ementas das disciplinas de didática e metodologia de ensino, uma vez que os conhecimentos relativos a formação profissional específica compuseram cerca da metade do currículo da Licenciatura em Pedagogia ofertado à época. Tendo como apoio os estudos de GATTI e NUNES (2009), as categorias de análise que sustentaram a investigação do ementário fundador, foram: a) análise de apresentação; b) análise de redação; c) análise de conteúdo das primeiras ementas propostas como fundantes dos saberes pedagógicos e profissionais. Evidenciado nas ementas das disciplinas de didáticas e metodologias de ensino que prescreveram os conjuntos de conhecimentos que deveriam ser ensinados na escola, no estudo pudemos observar que o pioneiro curso superior de formação de professores, na cidade de Pelotas, teve como foco a teorização dos saberes pedagógicos e profissionais. Outra observação possível foi a não delimitação das bases metodológicas e procedimentais para ensinar os respectivos conteúdos, o que permite supor que a sala de aula, a escola e suas rotinas de ensino e aprendizagem foram pouco consideradas no ementário fundador. 1 Universidade Federal de Pelotas, Acadêmica do Curso de Pedagogia, Bolsista do Programa de Educação Tutorial PET/Educação. roberta.bohns@hotmail.com 2 Universidade Federal de Pelotas, Faculdade de Educação, Departamento de Ensino. cris@ufpel.tche.br
  2. 2. PALAVRAS-CHAVE: didáticas; metodologias de ensino; formação de professores. INTRODUÇÃO Ementa é uma forma sintética e resumida de definir a abrangência de um campo de estudo, ou, interpretando as palavras de GARCIA (2012), um pequeno texto que define os focos e os assuntos temáticos dos objetivos que uma disciplina contém. As ementas disciplinares compõem, em geral, os programas curriculares e os programas de ensino dos mais variados cursos ofertados em instituições de ensino superior, pois descrevem resumidamente o conteúdo conceitual e/ou procedimental de uma disciplina. Se recorrermos ao dicionário – que registra os vários sentidos que uma palavra pode ter -, para o verbete “ementa” encontra-se a seguinte descrição: “apontamento, rol, lembrança, sumário, resumo” (FERREIRA, 2004). Para a Prof.ª Dr.ª Maria das Graças Gonçalves Pinto, ementa “é uma sucinta caracterização do que aborda determinada disciplina, de forma detalhada e objetiva, não extensa”. A professora complementa sua conceituação afirmando que ementa pode ser também “uma caracterização epistemológica que diz quais são os fundamentos teóricos daquela disciplina e a base sobre a qual os conteúdos vão ser distribuídos e propostos”. Como objeto de estudo, as ementas disciplinares revelam a “alma” de um curso e tem como função sintetizar a finalidade e o conjunto de princípios e saberes de uma determinada disciplina, e desta em um grupo, o currículo. Assim, a “investigação maior” das ementas revelou que a formação universitária dos primeiros anos do Curso de Pedagogia tinha maiores preocupações em oferecer disciplinas focadas nos conhecimentos relativos à formação profissional específica – didáticas e metodologias de ensino representam 50% do currículo, enquanto o estudo dos fundamentos teóricos da educação apenas 28%. Nestes estão a Filosofia, Psicologia e Sociologia da Educação, entre outros. Nesta perspectiva, este estudo surgiu com o pressuposto de aprofundar a investigação com ênfase nas disciplinas que formaram os conhecimentos pedagógicos relacionados às didáticas e metodologias de ensino da Licenciatura em Pedagogia da Faculdade de Educação, Universidade Federal Pelotas.
  3. 3. OBJETIVOS Nessa investigação, tendo uma abordagem histórico-documental, pretendemos a análise das ementas disciplinares de didática e metodologia de ensino, que foram propostas nos primeiros currículos do Curso de Pedagogia. E, através delas, evidenciar temas, focos e assuntos das disciplinas que compõem a formação profissional específica da área docente. METODOLOGIA A análise das primeiras ementas propostas orientou-se por categorias elaboradas por GATTI e NUNES (2009) que, recentemente, publicaram resultados de estudos sobre a formação de professores para o Ensino Fundamental. Portanto, como processo de organização do estudo, procedeu-se a leitura de todas as ementas e, a organização destas, nas seguintes categorias propostas pelas autoras: fundamentos teóricos da educação; conhecimentos relativos aos sistemas educacionais; conhecimentos relativos à formação profissional específica; conhecimentos relativos ao nível da Educação Infantil e modalidades de ensino específicas; outros saberes; estágios. A investigação do ementário foi organizada em quatro momentos: apresentação, redação, conteúdo e categorização. Na análise da apresentação das ementas, observou-se o aspecto físico do ementário. Na análise da redação, utilizaram-se os mesmos procedimentos de GATTI e NUNES (2009), que classificam a redação das ementas em registro de listagem de conteúdos, explicitação de objetivo geral e explicitação de concepção e finalidade da disciplina. No terceiro momento, analisou-se o conteúdo das ementas através da classificação das mesmas segundo os campos de estudo e os assuntos temáticos. E no quarto momento, as ementas foram categorizadas de acordo com GATTI e NUNES (2009). RESULTADOS E DISCUSSÃO Na análise do documento do “Ementário Fundador” foi possível constatar a presença de um conjunto de trinta e seis ementas, sendo trinta e três disciplinares e três relativas a
  4. 4. estágios. Destas, dezoito disciplinas, com suas respectivas ementas, foram categorizadas como “Conhecimentos relativos à formação profissional específica” (GATTI e NUNES, 2009), que por sua vez, dizem respeito às didáticas e metodologias de ensino aplicadas à educação. Para fins de análise de redação, as ementas das disciplinas de didática e metodologia de ensino foram classificadas segundo dois critérios de apresentação: ementas que explicitam concepção e/ou finalidade, expressando o ponto de vista e/ou o objetivo da disciplina; e ementas que registram listagem de conteúdos e temas, (GATTI e NUNES, 2009). Das dezoito ementas examinadas, apenas uma apresentou a concepção e/ou finalidade da disciplina, o que se pode observar no exemplo do Quadro I. Quadro I – Ementa que expressa concepção e/ou finalidade CÓDIGO: 1386 Fundamentos da Educação Artística Conhecimento da personalidade infantil através do grafismo, das artes plásticas e a aplicação de técnicas, recursos plásticos e sonoros que desenvolvam a capacidade criadora e ajam como meios de motivação, nas primeiras séries do 1º grau. Em contrapartida, as dezessete ementas restantes apresentaram listagem de conteúdos de forma genérica e pouco aprofundada. Uma delas, no Quadro II, é exemplificada. Quadro II – Ementa que registra listagem de conteúdos e tema CÓDIGO: 0527 Ciências Físicas e Biológicas aplicadas à Educação Noções de física e química. Sistemática animal e vegetal. Fisiologia animal e vegetal. Sistemas e aparelhos - animais e vegetais. Ecologia. No campo das didáticas foram ofertadas três disciplinas com nomenclaturas progressivas: Didática I, Didática II: Avaliação Educacional e Didática III. As duas primeiras disciplinas de didática, quando comparadas, apresentam uma articulação entre seu texto descritivo e a sua abordagem teórico-prática, como pode ser visto a seguir:
  5. 5. CÓDIGO: 3519 Didática I Pedagogia e Didática. Papel do professor. Processo de ensino-aprendizagem. Planejamento. Objetivos. Conteúdos. Procedimentos e Recursos. CÓDIGO: 3520 Didática II: Avaliação Educacional O processo de ensino-aprendizagem e a avaliação. Relação medida e avaliação. Objetivos e avaliação. Tipos e funções da avaliação. Instrumentos. Formas de expressão dos resultados: notas ou conceitos. Conselhos de classe. Observando as respectivas ementas, podemos afirmar que a disciplina de Didática I apresenta os conteúdos, os procedimentos e métodos de planejamento, os objetivos de ensino e os processos de ensino-aprendizagem. A disciplina de Didática II: Avaliação Educacional, por sua vez, promove a continuação dos estudos de Didática I, relacionando as técnicas de ensino-aprendizagem com as diferentes formas e processos de avaliação, o que pode ser observado nos seguintes trechos: “O processo de ensino-aprendizagem e a avaliação” e “Objetivos e avaliação”. Por outro lado, a disciplina de Didática III propõe atividades integradoras que seriam desenvolvidas no currículo por atividades, ao mesmo tempo em que analisa, de modo geral, o próprio currículo por atividades. CÓDIGO: 3524 Didática III Currículo por atividades. Características e princípios básicos. Atividades integradoras desenvolvidas no currículo por atividades. Nas quinze disciplinas destinadas ao campo das metodologias de ensino podemos perceber uma grande variação de nomenclaturas, que por vezes se referem ao foco da disciplina e, por outras, aos fundamentos metodológicos de ensino, como pode ser observado a seguir:  Aplicadas à educação (5 disciplinas): Ciências Físicas e Biológicas aplicadas à Educação, Estatística aplicada à Educação, Estudos Sociais aplicados à Educação, Língua Portuguesa aplicada à Educação, Matemática aplicada à Educação;  Metodologia... (1 disciplina): Metodologia Científica e do Estudo;
  6. 6.  Metodologia do Ensino de 1º Grau... (3 disciplinas): área de Ciências, área de Comunicação e Expressão, área de Estudos Sociais;  Complementos (2 disciplinas): Complementos da Língua Portuguesa I e II;  Fundamentos (2 disciplinas): Fundamentos da Educação Artística, Fundamentos da Educação Física;  Alfabetização (1 disciplina);  Literatura Infantil (1 disciplina). Sobre o aspecto dos conteúdos a serem ensinados na educação básica, nota-se que estes aparecem fragmentados em diversas disciplinas, como é o caso da matemática, dispersa nas disciplinas “Matemática aplicada à Educação” e “Metodologia do Ensino de 1º grau: área de ciências”: CÓDIGO: 1042 Matemática aplicada à Educação Aspectos teóricos e didáticos: noções sobre conjuntos. Relações binárias. Estruturas algébricas. O número natural, inteiro, racional e real. CÓDIGO: 3505 Metodologia do Ensino de 1º grau: área de ciências Diretrizes curriculares para o ensino das Ciências. Os programas das escolas e os livros didáticos. A significância dos conteúdos e sua sequência psicológica. Propostas alternativas. Propostas sistematizadas: prática experimental demonstrativa, redescoberta, problemas e projetos. Psicodinâmica do ensino da matemática. Essência dos métodos modernos no ensino da matemática. Técnicas no ensino da matemática. Avaliação no ensino da matemática e atividades específicas. As disciplinas “Fundamentos da Educação Artística” e “Metodologia do ensino de 1º Grau: área de Comunicação e Expressão”, previstos para o 5º e no 6º semestre, respectivamente, estabelecem uma conexão entre si, possibilitando aos graduandos o desenvolvimento e a aplicação de técnicas de artes por meio de recursos plásticos, sonoros, visuais e gráficos.
  7. 7. Pelo mesmo viés de continuação e correlação, as disciplinas de “Estudos Sociais aplicados à Educação” e “Metodologia do ensino de 1º Grau: área de Estudos Sociais”, ofertados para o 6º e no 7º semestre, respectivamente, oferecem o rol de objetivos, conteúdos programáticos e procedimentos de ensino referentes aos estudos histórico-geográficos. As disciplinas de “Alfabetização”, “Complementos da Língua Portuguesa I e II”, e “Língua Portuguesa aplicada à Educação”, arrolam uma vasta listagem de conteúdos a serem ensinados nos quatros anos das séries iniciais, desde os processos de alfabetização até o domínio escrito da língua portuguesa, como pode ser exemplificado a seguir: CÓDIGO: 3515 Alfabetização Métodos de Alfabetização comumente usados (periferia, centro e zona rural). O método de Paulo Freire. O MOBRAL. Projeto Alfa. CÓDIGO: 1385 Língua Portuguesa aplicada à Educação Linguística. O ensino da língua materna. Fonética e fonologia. Estrutura frasal. Em outros aspectos, as disciplinas de “Ciências Físicas e Biológicas aplicadas à Educação”, “Literatura Infantil” e “Fundamentos da Educação Física”, assumiram, por si só, o caráter de oferecer subsídios pedagógicos aos futuros Licenciados em Pedagogia. Isso significa que em apenas um semestre, tais disciplinas ofereceram a mínima estrutura basilar para a atuação docente nas séries iniciais. CONCLUSÕES As ementas investigadas permitiram conhecer quais foram os conhecimentos disciplinares propostos e instituídos pela FaE/UFPel, para a Licenciatura em Pedagogia, em suas primeiras organizações curriculares (1979 e 1985). Muito embora a investigação das ementas tenha se restringido ao primeiro ementário do Curso de Pedagogia da FaE/UFPel, foi possível obter algumas conclusões sobre o formato curricular do curso e a formação inicial dos professores em nível de graduação daquela época. Um dos fatores revelados foi a inexistência da disciplina de didática no primeiro currículo do Curso, o que pode ser
  8. 8. observado quando ambos os currículos são comparados. No entanto, quando foi inserida na primeira modificação curricular, em 1985, a disciplina de didática surgiu de forma subsequente e organizada, oferecendo subsídios para “o que e como” ensinar e avaliar o ensino. As disciplinas de metodologia de ensino, por sua vez, definiram em suas ementas os conteúdos a serem ensinados na escola, porém, não delimitaram as bases metodológicas e procedimentais para ensiná-los. O ementário, de uma forma geral e isolada, apresentou descrições genéricas e pouco aprofundadas sobre a abordagem de cada disciplina e, não menos importante, deixou de apontar os professores responsáveis, o semestre e a carga horária a elas destinada. Por outro lado, o Curso, pioneiro na formação de professores em nível de graduação, na cidade de Pelotas, capacitou profissionais docentes para atuarem no ensino de 1º grau, com amplo conhecimento didático e teórico, fundamentado em uma concepção de ensino voltado para a teorização dos saberes profissionais. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS EMENTA. In: FERREIRA, A. B. H. (2004) Novo Dicionário Aurélio de Língua Portuguesa. 3ª edição. Curitiba: Positivo. FERRARO, A. R. Diagnóstico da escolarização no Brasil. (2012). In: XXII Reunião Anual da ANPED. Caxambu, setembro de 1999. Acessado em julho de 2012. Online. Disponível em: educa.fcc.org.br/pdf/rbedu/n12/n12a03.pdf FERREIRA, T. D.; SANTANA, A. C. (2012). O tratamento documental de manuscritos ao serviço da investigação: a experiência da Biblioteca Nacional. Conferência. 10as Jornadas PORBASE. Lisboa, 2006. Acessado em julho de 2012. Online. Disponível em: http://purl.pt/6393/1/comunicacoes/manuscritos.pdf GARCIA, M. M. A. (2012). O que é ementa? Faculdade de Educação. Universidade Federal de Pelotas. Entrevista a Roberta Bohns Tavares. Pelotas, 04 de junho de 2012. GATTI, B. A.; NUNES, M. M. R. (org.). (2009). Formação de Professores para o Ensino Fundamental: estudo de currículos e licenciaturas em Pedagogia, Língua Portuguesa, Matemática e Ciências Biológicas. v. 29. São Paulo: FCC/DPE, 2009. Acessado em junho 2012. Online. Disponível em: http://www.fvc.org.br/estudos-e-pesquisas/avulsas/estudos1-3formacao-professores.shtml LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. (1986). Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU.
  9. 9. PINTO, M. G. G. (2012). O que é ementa? Faculdade de Educação. Universidade Federal de Pelotas. Entrevista a Roberta Bohns Tavares. Pelotas, 12 de junho de 2012.

×