SlideShare uma empresa Scribd logo

A Mente e o Significado - Jerome Bruner

1 de 26
Baixar para ler offline
PSICOLOGIA


Jerome Bruner
A Mente e o Significado




              Jorge Barbosa, 2010
Jerome	
  Bruner	
  
Jerome	
  Bruner	
  

                       A partir dos anos 60 e 70 a Psicologia Cognitiva substitui o
                       behaviorismo como corrente dominante.
                       A Psicologia Cognitiva corresponde ao estudo da nossa
                       capacidade de adquirir, organizar, relembrar e usar
                       conhecimentos e informações para guiar e orientar o nosso
                       comportamento.


A	
  Revolução	
  Cogni/va	
  não	
  é	
  uma	
  rejeição	
  
absoluta	
  do	
  behaviorismo.	
  	
  
Os	
  cogni;vistas	
  estudam	
  a	
  mente,	
  através	
  de	
  
inferências	
  que	
  têm	
  como	
  ponto	
  de	
  par;da	
  o	
  
comportamento	
  ou	
  a	
  ac;vidade	
  observável.	
  
Psicologia	
  Cogni;va	
  

                       Piaget procurava explicar o comportamento e as mudanças
                       comportamentais como resultantes da construção de
                       determinados esquemas mentais na interacção com o meio.




A	
  valorização	
  dos	
  processos	
  que	
  ocorrem	
  no	
  
interior	
  do	
  organismo,	
  não	
  directamente	
  
observáveis,	
  teve	
  muito	
  impacto	
  no	
  que	
  viria	
  a	
  
ser	
  denominado	
  “Psicologia	
  Cogni/va”,	
  de	
  que	
  
Bruner	
  é	
  um	
  dos	
  mais	
  importantes	
  
representantes.	
  	
  
Psicologia	
  Cogni;va	
  

                      O Desenvolvimento das tecnologias da informação, sobretudo do
                      computador, teve uma significativa influência na concepção do
                      funcionamento mental.


O	
  computador	
  recebe	
  informação	
  codificada	
  
(input),	
  reorganiza-­‐a,	
  compara-­‐a	
  com	
  outra	
  
informação	
  armazenada	
  na	
  sua	
  memória	
  e	
  usa	
  
os	
  resultados	
  para	
  determinar	
  quais	
  os	
  sinais	
  a	
  
enviar	
  para	
  o	
  sistema	
  do	
  computador	
  responder	
  
(output).	
  
No	
  início,	
  muitos	
  dos	
  par;dários	
  da	
  Psicologia	
  
cogni;va	
  entendiam	
  a	
  mente	
  como	
  se	
  fosse	
  um	
  
disposi;vo	
  de	
  processamento	
  de	
  informação.	
  
Psicologia	
  Cogni;va	
  

                      Segundo Bruner, não é correcto conceber a mente à imagem de
                      um computador, nem o seu funcionamento à imagem de um
                      programa informático.


O	
  computador	
  recebe	
  informação	
  codificada	
  
(input),	
  reorganiza-­‐a,	
  compara-­‐a	
  com	
  outra	
  
informação	
  armazenada	
  na	
  sua	
  memória	
  e	
  usa	
  
os	
  resultados	
  para	
  determinar	
  quais	
  os	
  sinais	
  a	
  
enviar	
  para	
  o	
  sistema	
  do	
  computador	
  responder	
  
(output).	
  
No	
  início,	
  muitos	
  dos	
  par;dários	
  da	
  Psicologia	
  
cogni;va	
  entendiam	
  a	
  mente	
  como	
  se	
  fosse	
  um	
  
disposi;vo	
  de	
  processamento	
  de	
  informação.	
  

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Perceção
PerceçãoPerceção
Perceção
 
A aprendizagem
A aprendizagem A aprendizagem
A aprendizagem
 
Psicologia - a mente, as emoções e a conação
Psicologia - a mente, as emoções e a conaçãoPsicologia - a mente, as emoções e a conação
Psicologia - a mente, as emoções e a conação
 
Psicologia b – tema 2 percepção
Psicologia b – tema 2 percepçãoPsicologia b – tema 2 percepção
Psicologia b – tema 2 percepção
 
Perceção e cultura
Perceção e culturaPerceção e cultura
Perceção e cultura
 
O empirismo e o racionalismo
O empirismo e o racionalismoO empirismo e o racionalismo
O empirismo e o racionalismo
 
O esquecimento
O esquecimentoO esquecimento
O esquecimento
 
Jerome Bruner
Jerome BrunerJerome Bruner
Jerome Bruner
 
Resumo Psicologia 2º P
Resumo Psicologia 2º PResumo Psicologia 2º P
Resumo Psicologia 2º P
 
3290646 percepcao-ppt
3290646 percepcao-ppt3290646 percepcao-ppt
3290646 percepcao-ppt
 
O que é a psicologia
O que é a psicologiaO que é a psicologia
O que é a psicologia
 
A Psicologia da Aprendizagem
A Psicologia da AprendizagemA Psicologia da Aprendizagem
A Psicologia da Aprendizagem
 
Percepção - Psicologia
Percepção - PsicologiaPercepção - Psicologia
Percepção - Psicologia
 
Os indivíduos e os grupos
Os indivíduos e os gruposOs indivíduos e os grupos
Os indivíduos e os grupos
 
Sigmund Freud - Psicanálise
Sigmund Freud - PsicanáliseSigmund Freud - Psicanálise
Sigmund Freud - Psicanálise
 
Inteligência, Memória e Percepção_Psicologia da Educação
Inteligência, Memória e Percepção_Psicologia da EducaçãoInteligência, Memória e Percepção_Psicologia da Educação
Inteligência, Memória e Percepção_Psicologia da Educação
 
Processos cognitivos o pensamento
Processos cognitivos  o pensamentoProcessos cognitivos  o pensamento
Processos cognitivos o pensamento
 
Teste formativo 2 de psicologia B
Teste formativo 2 de psicologia BTeste formativo 2 de psicologia B
Teste formativo 2 de psicologia B
 
O contributo de Wundt para a psicologia científica
O contributo de Wundt para a psicologia científicaO contributo de Wundt para a psicologia científica
O contributo de Wundt para a psicologia científica
 
MENTE
MENTEMENTE
MENTE
 

Destaque

Trabalho sobre bruner
Trabalho sobre brunerTrabalho sobre bruner
Trabalho sobre brunerMaísa Allana
 
Teoria de Brunner
Teoria  de BrunnerTeoria  de Brunner
Teoria de Brunneryanisita55
 
teoria aprendizaje Bruner
teoria aprendizaje Brunerteoria aprendizaje Bruner
teoria aprendizaje Brunerpbayarri
 
Jerome bruner learning theory
Jerome bruner learning theoryJerome bruner learning theory
Jerome bruner learning theoryRN Yogendra Mehta
 
A constituição social da mente redescobrindo jerome bruner
A constituição social da mente redescobrindo jerome brunerA constituição social da mente redescobrindo jerome bruner
A constituição social da mente redescobrindo jerome brunerGeisa Gomes
 
Jerome Seymour Bruner
Jerome Seymour Bruner Jerome Seymour Bruner
Jerome Seymour Bruner lidiane98
 
Dimensões biológicas e sociais dos processos mentais
Dimensões biológicas e sociais dos processos mentaisDimensões biológicas e sociais dos processos mentais
Dimensões biológicas e sociais dos processos mentaisPedro Seabra
 
Power Point de Ausbel y de Brunner
Power Point de Ausbel y de BrunnerPower Point de Ausbel y de Brunner
Power Point de Ausbel y de BrunnerFlora Mojica
 
piaget-o-nascimento-da-inteligencia-na-crianca-livro
 piaget-o-nascimento-da-inteligencia-na-crianca-livro piaget-o-nascimento-da-inteligencia-na-crianca-livro
piaget-o-nascimento-da-inteligencia-na-crianca-livroFluminense Federal University
 

Destaque (20)

Trabalho sobre bruner
Trabalho sobre brunerTrabalho sobre bruner
Trabalho sobre bruner
 
Teoria de Brunner
Teoria  de BrunnerTeoria  de Brunner
Teoria de Brunner
 
Teorias De Bruner
Teorias De BrunerTeorias De Bruner
Teorias De Bruner
 
Jerome brunner
Jerome brunnerJerome brunner
Jerome brunner
 
teoria aprendizaje Bruner
teoria aprendizaje Brunerteoria aprendizaje Bruner
teoria aprendizaje Bruner
 
Jerome Seymour Bruner
Jerome Seymour BrunerJerome Seymour Bruner
Jerome Seymour Bruner
 
Bruner ppt
Bruner pptBruner ppt
Bruner ppt
 
Teoría de la instrucción de jerome bruner
Teoría de la instrucción de jerome brunerTeoría de la instrucción de jerome bruner
Teoría de la instrucción de jerome bruner
 
TEORÍAS DEL APRENDIZAJE AUSUBEL / BRUNER
TEORÍAS DEL APRENDIZAJE AUSUBEL / BRUNER TEORÍAS DEL APRENDIZAJE AUSUBEL / BRUNER
TEORÍAS DEL APRENDIZAJE AUSUBEL / BRUNER
 
Jerome bruner learning theory
Jerome bruner learning theoryJerome bruner learning theory
Jerome bruner learning theory
 
A constituição social da mente redescobrindo jerome bruner
A constituição social da mente redescobrindo jerome brunerA constituição social da mente redescobrindo jerome bruner
A constituição social da mente redescobrindo jerome bruner
 
Auto-narrativas
Auto-narrativasAuto-narrativas
Auto-narrativas
 
Conceito de base
Conceito de baseConceito de base
Conceito de base
 
Jerome Seymour Bruner
Jerome Seymour Bruner Jerome Seymour Bruner
Jerome Seymour Bruner
 
Jerome Bruner
Jerome BrunerJerome Bruner
Jerome Bruner
 
Dimensões biológicas e sociais dos processos mentais
Dimensões biológicas e sociais dos processos mentaisDimensões biológicas e sociais dos processos mentais
Dimensões biológicas e sociais dos processos mentais
 
Concepções da mente
Concepções da menteConcepções da mente
Concepções da mente
 
Power Point de Ausbel y de Brunner
Power Point de Ausbel y de BrunnerPower Point de Ausbel y de Brunner
Power Point de Ausbel y de Brunner
 
piaget-o-nascimento-da-inteligencia-na-crianca-livro
 piaget-o-nascimento-da-inteligencia-na-crianca-livro piaget-o-nascimento-da-inteligencia-na-crianca-livro
piaget-o-nascimento-da-inteligencia-na-crianca-livro
 
A dimensão biossociocultural da mente
A dimensão biossociocultural da menteA dimensão biossociocultural da mente
A dimensão biossociocultural da mente
 

Semelhante a A Mente e o Significado - Jerome Bruner

Mente Humana 1 - A Percepção (Actualizado)
Mente Humana 1 - A Percepção (Actualizado)Mente Humana 1 - A Percepção (Actualizado)
Mente Humana 1 - A Percepção (Actualizado)Jorge Barbosa
 
Psicologia- Inteligência
Psicologia- InteligênciaPsicologia- Inteligência
Psicologia- InteligênciaFábio Roque
 
O cognitivismo de Jean Piaget (2).pptx
O cognitivismo de Jean Piaget (2).pptxO cognitivismo de Jean Piaget (2).pptx
O cognitivismo de Jean Piaget (2).pptxssuser488283
 
Desenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallon
Desenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallonDesenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallon
Desenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallonElisa Maria Gomide
 
Terapia Cognitivo-Comportamental
Terapia Cognitivo-ComportamentalTerapia Cognitivo-Comportamental
Terapia Cognitivo-ComportamentalArlei AJ
 
Pós - Ensino e Aprendizagem na Educação
Pós - Ensino e Aprendizagem na EducaçãoPós - Ensino e Aprendizagem na Educação
Pós - Ensino e Aprendizagem na EducaçãoÉrica Paula
 
O que é virtual? (Pierre Lévy) (Capitúlos 7 e 8)
O que é virtual? (Pierre Lévy)  (Capitúlos 7 e 8)O que é virtual? (Pierre Lévy)  (Capitúlos 7 e 8)
O que é virtual? (Pierre Lévy) (Capitúlos 7 e 8)Edenilton Santos
 
UERJ - Formação em Transpsicomotricidade Educacional
UERJ - Formação em Transpsicomotricidade EducacionalUERJ - Formação em Transpsicomotricidade Educacional
UERJ - Formação em Transpsicomotricidade EducacionalEduardo Costa
 

Semelhante a A Mente e o Significado - Jerome Bruner (20)

Trabalho prático pe
Trabalho prático peTrabalho prático pe
Trabalho prático pe
 
Pensamento e imaginacao
Pensamento e imaginacaoPensamento e imaginacao
Pensamento e imaginacao
 
Pensamento e imaginacao
Pensamento e imaginacaoPensamento e imaginacao
Pensamento e imaginacao
 
Mente Humana 1 - A Percepção (Actualizado)
Mente Humana 1 - A Percepção (Actualizado)Mente Humana 1 - A Percepção (Actualizado)
Mente Humana 1 - A Percepção (Actualizado)
 
Psicologia- Inteligência
Psicologia- InteligênciaPsicologia- Inteligência
Psicologia- Inteligência
 
Pensamento
PensamentoPensamento
Pensamento
 
Psi2 - Inês
Psi2 - InêsPsi2 - Inês
Psi2 - Inês
 
O cognitivismo de Jean Piaget (2).pptx
O cognitivismo de Jean Piaget (2).pptxO cognitivismo de Jean Piaget (2).pptx
O cognitivismo de Jean Piaget (2).pptx
 
Desenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallon
Desenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallonDesenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallon
Desenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallon
 
Terapia Cognitivo-Comportamental
Terapia Cognitivo-ComportamentalTerapia Cognitivo-Comportamental
Terapia Cognitivo-Comportamental
 
Teoria Gardneriana
Teoria GardnerianaTeoria Gardneriana
Teoria Gardneriana
 
Cognição social
Cognição socialCognição social
Cognição social
 
Pós - Ensino e Aprendizagem na Educação
Pós - Ensino e Aprendizagem na EducaçãoPós - Ensino e Aprendizagem na Educação
Pós - Ensino e Aprendizagem na Educação
 
Terezinha Lindino
Terezinha LindinoTerezinha Lindino
Terezinha Lindino
 
Abordagem integrativo interdisciplinar
Abordagem integrativo interdisciplinarAbordagem integrativo interdisciplinar
Abordagem integrativo interdisciplinar
 
Redescoberta da mente
Redescoberta da menteRedescoberta da mente
Redescoberta da mente
 
O que é virtual? (Pierre Lévy) (Capitúlos 7 e 8)
O que é virtual? (Pierre Lévy)  (Capitúlos 7 e 8)O que é virtual? (Pierre Lévy)  (Capitúlos 7 e 8)
O que é virtual? (Pierre Lévy) (Capitúlos 7 e 8)
 
Redescoberta da mente
Redescoberta da menteRedescoberta da mente
Redescoberta da mente
 
Alexandria.pptx
Alexandria.pptxAlexandria.pptx
Alexandria.pptx
 
UERJ - Formação em Transpsicomotricidade Educacional
UERJ - Formação em Transpsicomotricidade EducacionalUERJ - Formação em Transpsicomotricidade Educacional
UERJ - Formação em Transpsicomotricidade Educacional
 

Mais de Jorge Barbosa

Ideias em Debate sobre Educação Prioritária
Ideias em Debate sobre Educação PrioritáriaIdeias em Debate sobre Educação Prioritária
Ideias em Debate sobre Educação PrioritáriaJorge Barbosa
 
Assuntos para Debate na Educação
Assuntos para Debate na EducaçãoAssuntos para Debate na Educação
Assuntos para Debate na EducaçãoJorge Barbosa
 
Rapport cn num_education_oct14
Rapport cn num_education_oct14Rapport cn num_education_oct14
Rapport cn num_education_oct14Jorge Barbosa
 
Proposta Honesta e Concreta de Reestruturação da Dívida Portuguesa
Proposta Honesta e Concreta de Reestruturação da Dívida PortuguesaProposta Honesta e Concreta de Reestruturação da Dívida Portuguesa
Proposta Honesta e Concreta de Reestruturação da Dívida PortuguesaJorge Barbosa
 
Organização do Ano Letivo 2014/2015
Organização do Ano Letivo 2014/2015Organização do Ano Letivo 2014/2015
Organização do Ano Letivo 2014/2015Jorge Barbosa
 
Relatorio Educacao Especial
Relatorio Educacao EspecialRelatorio Educacao Especial
Relatorio Educacao EspecialJorge Barbosa
 
Sentimentos Acráticos, Empatia e Autoconsciência
Sentimentos Acráticos, Empatia e AutoconsciênciaSentimentos Acráticos, Empatia e Autoconsciência
Sentimentos Acráticos, Empatia e AutoconsciênciaJorge Barbosa
 
Afetos, Emoções e Conceitos Aparentados
Afetos, Emoções e Conceitos AparentadosAfetos, Emoções e Conceitos Aparentados
Afetos, Emoções e Conceitos AparentadosJorge Barbosa
 
regime de seleção, recrutamento e mobilidade do pessoal docente dos ensinos b...
regime de seleção, recrutamento e mobilidade do pessoal docente dos ensinos b...regime de seleção, recrutamento e mobilidade do pessoal docente dos ensinos b...
regime de seleção, recrutamento e mobilidade do pessoal docente dos ensinos b...Jorge Barbosa
 
Despacho Normativo 6/2014
Despacho Normativo 6/2014Despacho Normativo 6/2014
Despacho Normativo 6/2014Jorge Barbosa
 
guião reforma estado
guião reforma estadoguião reforma estado
guião reforma estadoJorge Barbosa
 
Revolução kantiana
Revolução kantianaRevolução kantiana
Revolução kantianaJorge Barbosa
 
O Teeteto de Platão e a Apologia de Sócrates
O Teeteto de Platão e a Apologia de SócratesO Teeteto de Platão e a Apologia de Sócrates
O Teeteto de Platão e a Apologia de SócratesJorge Barbosa
 
Estado Crítico da Democracia - Publicação recente
Estado Crítico da Democracia - Publicação recenteEstado Crítico da Democracia - Publicação recente
Estado Crítico da Democracia - Publicação recenteJorge Barbosa
 
Comunicacão associacões CSH ao MEC
Comunicacão associacões CSH ao MECComunicacão associacões CSH ao MEC
Comunicacão associacões CSH ao MECJorge Barbosa
 
Introdução a Espinosa
Introdução a EspinosaIntrodução a Espinosa
Introdução a EspinosaJorge Barbosa
 
Comunicacão do Presidente
Comunicacão do PresidenteComunicacão do Presidente
Comunicacão do PresidenteJorge Barbosa
 

Mais de Jorge Barbosa (20)

Ideias em Debate sobre Educação Prioritária
Ideias em Debate sobre Educação PrioritáriaIdeias em Debate sobre Educação Prioritária
Ideias em Debate sobre Educação Prioritária
 
Assuntos para Debate na Educação
Assuntos para Debate na EducaçãoAssuntos para Debate na Educação
Assuntos para Debate na Educação
 
Rapport cn num_education_oct14
Rapport cn num_education_oct14Rapport cn num_education_oct14
Rapport cn num_education_oct14
 
Proposta Honesta e Concreta de Reestruturação da Dívida Portuguesa
Proposta Honesta e Concreta de Reestruturação da Dívida PortuguesaProposta Honesta e Concreta de Reestruturação da Dívida Portuguesa
Proposta Honesta e Concreta de Reestruturação da Dívida Portuguesa
 
Organização do Ano Letivo 2014/2015
Organização do Ano Letivo 2014/2015Organização do Ano Letivo 2014/2015
Organização do Ano Letivo 2014/2015
 
Relatorio Educacao Especial
Relatorio Educacao EspecialRelatorio Educacao Especial
Relatorio Educacao Especial
 
Sentimentos Acráticos, Empatia e Autoconsciência
Sentimentos Acráticos, Empatia e AutoconsciênciaSentimentos Acráticos, Empatia e Autoconsciência
Sentimentos Acráticos, Empatia e Autoconsciência
 
Afetos, Emoções e Conceitos Aparentados
Afetos, Emoções e Conceitos AparentadosAfetos, Emoções e Conceitos Aparentados
Afetos, Emoções e Conceitos Aparentados
 
regime de seleção, recrutamento e mobilidade do pessoal docente dos ensinos b...
regime de seleção, recrutamento e mobilidade do pessoal docente dos ensinos b...regime de seleção, recrutamento e mobilidade do pessoal docente dos ensinos b...
regime de seleção, recrutamento e mobilidade do pessoal docente dos ensinos b...
 
Despacho Normativo 6/2014
Despacho Normativo 6/2014Despacho Normativo 6/2014
Despacho Normativo 6/2014
 
guião reforma estado
guião reforma estadoguião reforma estado
guião reforma estado
 
A Ética - Espinosa
A Ética - EspinosaA Ética - Espinosa
A Ética - Espinosa
 
A Cidade
A CidadeA Cidade
A Cidade
 
Velha do Postigo
Velha do PostigoVelha do Postigo
Velha do Postigo
 
Revolução kantiana
Revolução kantianaRevolução kantiana
Revolução kantiana
 
O Teeteto de Platão e a Apologia de Sócrates
O Teeteto de Platão e a Apologia de SócratesO Teeteto de Platão e a Apologia de Sócrates
O Teeteto de Platão e a Apologia de Sócrates
 
Estado Crítico da Democracia - Publicação recente
Estado Crítico da Democracia - Publicação recenteEstado Crítico da Democracia - Publicação recente
Estado Crítico da Democracia - Publicação recente
 
Comunicacão associacões CSH ao MEC
Comunicacão associacões CSH ao MECComunicacão associacões CSH ao MEC
Comunicacão associacões CSH ao MEC
 
Introdução a Espinosa
Introdução a EspinosaIntrodução a Espinosa
Introdução a Espinosa
 
Comunicacão do Presidente
Comunicacão do PresidenteComunicacão do Presidente
Comunicacão do Presidente
 

Último

Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...azulassessoriaacadem3
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;azulassessoriaacadem3
 
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...Prime Assessoria
 
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...Prime Assessoria
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...apoioacademicoead
 
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...excellenceeducaciona
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;azulassessoriaacadem3
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...excellenceeducaciona
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...excellenceeducaciona
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Prime Assessoria
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da MulherMary Alvarenga
 
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoMariaJoão Agualuza
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdfCludiaFrancklim
 
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...excellenceeducaciona
 
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioElementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioProfessor Belinaso
 
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...assessoriaff01
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...excellenceeducaciona
 

Último (20)

Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
 
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoriaAtividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
 
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
 
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
 
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
 
Namorar não és ser don .
Namorar não és ser don                  .Namorar não és ser don                  .
Namorar não és ser don .
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher
 
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
 
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
 
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioElementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
 
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
 

A Mente e o Significado - Jerome Bruner

  • 1. PSICOLOGIA Jerome Bruner A Mente e o Significado Jorge Barbosa, 2010
  • 3. Jerome  Bruner   A partir dos anos 60 e 70 a Psicologia Cognitiva substitui o behaviorismo como corrente dominante. A Psicologia Cognitiva corresponde ao estudo da nossa capacidade de adquirir, organizar, relembrar e usar conhecimentos e informações para guiar e orientar o nosso comportamento. A  Revolução  Cogni/va  não  é  uma  rejeição   absoluta  do  behaviorismo.     Os  cogni;vistas  estudam  a  mente,  através  de   inferências  que  têm  como  ponto  de  par;da  o   comportamento  ou  a  ac;vidade  observável.  
  • 4. Psicologia  Cogni;va   Piaget procurava explicar o comportamento e as mudanças comportamentais como resultantes da construção de determinados esquemas mentais na interacção com o meio. A  valorização  dos  processos  que  ocorrem  no   interior  do  organismo,  não  directamente   observáveis,  teve  muito  impacto  no  que  viria  a   ser  denominado  “Psicologia  Cogni/va”,  de  que   Bruner  é  um  dos  mais  importantes   representantes.    
  • 5. Psicologia  Cogni;va   O Desenvolvimento das tecnologias da informação, sobretudo do computador, teve uma significativa influência na concepção do funcionamento mental. O  computador  recebe  informação  codificada   (input),  reorganiza-­‐a,  compara-­‐a  com  outra   informação  armazenada  na  sua  memória  e  usa   os  resultados  para  determinar  quais  os  sinais  a   enviar  para  o  sistema  do  computador  responder   (output).   No  início,  muitos  dos  par;dários  da  Psicologia   cogni;va  entendiam  a  mente  como  se  fosse  um   disposi;vo  de  processamento  de  informação.  
  • 6. Psicologia  Cogni;va   Segundo Bruner, não é correcto conceber a mente à imagem de um computador, nem o seu funcionamento à imagem de um programa informático. O  computador  recebe  informação  codificada   (input),  reorganiza-­‐a,  compara-­‐a  com  outra   informação  armazenada  na  sua  memória  e  usa   os  resultados  para  determinar  quais  os  sinais  a   enviar  para  o  sistema  do  computador  responder   (output).   No  início,  muitos  dos  par;dários  da  Psicologia   cogni;va  entendiam  a  mente  como  se  fosse  um   disposi;vo  de  processamento  de  informação.  
  • 7. Mente  Humana  -­‐  Bruner   Cria   Significados   Resolve   Linguagem   Problemas   Processa   Informações  
  • 8. Mente  Humana  –  Processamento  de   Informação   Mundo   Simbólico  de   Ideias   Sujeito   Significados   Resposta  aos   Par;lhados  com   EsRmulos  e   Outros   Problemas  
  • 9. Processos  Cogni;vos   A Cultura proporciona diferentes narrativas sobre o modo de ser das pessoas, sobre as suas motivações e sobre o modo como resolvem problemas. Pelo  contrário,  um  computador  funciona   necessariamente  do  mesmo  modo  no  Japão  e   em  Portugal  ou  nos  Estados  Unidos.     Os  processos  cogni/vos  humanos  permitem  que   o  mesmo  facto  possa  ser  interpretado  de   diversos  modos.  
  • 10. Processos  Cogni;vos   Criar significados quer dizer que interpretamos a realidade de acordo com as informações de que dispomos e das narrativas a que damos crédito. Os  próprios  conceitos  e  ideias  também  recebem   significados  diferentes  conforme  o  lugar  e  o   tempo.    
  • 11. Processos  Cogni;vos   A mente, ao criar significados, realiza uma construção cognitiva da realidade – esta ideia de Bruner é consistente com o construtivismo de Piaget. Para  Bruner,  somos  o  resultado  do  processo  de   produção  de  significados,  realizado  com  o   auxílio  dos  sistemas  simbólicos  da  cultura.   A  mente  cons/tui  a  cultura  e  é  cons/tuída  pela   cultura.    
  • 12. Etapas  do  Desenvolvimento   Respostas   Motoras  ou  de   Aprendizagem   Enac;va   Etapas  do   desenvolvimento   cogni;vo   Pensamento   Pensamento  Icónico  ou   Simbólico   Aprendizagem  através   (Linguagem  simbólica   da  Percepção  e  da   e  abstracta)   Memória  Visual  
  • 13. Etapas  do  Desenvolvimento  Cogni;vo   Resposta  Motoras  ou  Modo   Enac;vo  de  Aprendizagem   Dura  aproximadamente  até  aos  três  anos  de  idade  e   baseia-­‐se  em  acções  ou  respostas  motoras.   A  acção  é  a  forma  privilegiada  de  representação,   descoberta  e  compreensão  da  realidade.  
  • 14. Etapas  do  Desenvolvimento  Cogni;vo   Pensamento  Icónico  ou  Aprendizagem   Através  da  Percepção  e  da  Memória  Visual   Dura  aproximadamente  dos  3  aos  9  anos  e  baseia-­‐se   na  organização  visual,  no  uso  de  imagens  e  na   organização  de  percepções  e  imagens.   A  criança  é  capaz  de  reproduzir  objectos,  mas  está   fortemente  dependente  de  uma  memória  visual,   concreta  e  específica.  
  • 15. Etapas  do  Desenvolvimento  Cogni;vo   Pensamento  Simbólico  ou  Aprendizagem   Através  da  Linguagem  Simbólica  e   Abstracta   A  par;r  dos  10  anos,  as  crianças  acedem  ao  estádio   da  representação  simbólica.   O  Pensamento  simbólico  cons;tui  a  forma  mais   elaborada  de  representação  da  realidade  .  
  • 16. Predisposições   Bruner considera que as crianças possuem quatro características congénitas, a que ele chama “predisposições”
  • 17. Predisposições   Procura  de   Competência   Curiosidade   Narra;va   Reciprocidade  
  • 18. Curiosidade   A  Curiosidade  é  uma  caracterís;ca   facilmente  observável  em  todas  as  crianças     Por  ser  tão  comum,  Bruner  considera  que   a  curiosidade  é  uma  caracterís;ca  que   define  a  espécie  humana  
  • 19. Procura  de  Competência   A  Procura  de  Competência  também  pode   ser  observada  em  todas  as  crianças.   As  crianças  procuram  imitar  o  que  os   mais  velhos  fazem,  com  o  objec;vo  de   poderem  reproduzir  e  recriar  esses   comportamentos  e  competências  
  • 20. Reciprocidade   A  Reciprocidade  é  outra  Caracterís;ca   Humana.   Envolve  a  profunda  necessidade  de   responder  aos  outros  e  de  operar,  em   conjunto  com  os  outros,  para  alcançar   objec;vos  comuns.  
  • 21. Narra;va   A  Narra;va  é  a  predisposição  para  criar   relatos  e  narra;vas  da  nossa  própria   experiência,  como  objec;vo  de  transmi;r   essa  experiência  aos  outros.   Com  a  narra;va  torna-­‐se  possível  a   par;lha  de  significados  e  de   conceitos,  de  forma  a  alcançar  modos   de  discurso  que  integrem  as   diferenças  de  significado  e   interpretação.  
  • 22. Teoria  da  Aprendizagem   Segundo Bruner, é possível ensinar tudo às crianças, desde que se utilizem procedimentos adaptados aos estilos cognitivos e às necessidades dos alunos.
  • 23. Teoria  da  Aprendizagem   Bruner defende que o conhecimento da estrutura das disciplinas exige a utilização das metodologias das ciências que suprtam as várias disciplinas do currículo. “Julgamos  que,  logo  de   início,  o  aluno  deve  poder   resolver  problemas,   conjecturar,  discu;r  da   mesma  maneira  que  se  faz   no  campo  cienRfico  da   disciplina.”  (Bruner)  
  • 24. Teoria  da  Aprendizagem   As bases essenciais de qualquer disciplina científica podem ser ensinadas em qualquer idade de forma genuína. Ao contrário de Piaget, Bruner não via qualquer obstáculo ao ensino das Ciências a crianças pequenas.
  • 25. Teoria  da  Aprendizagem   Qualquer ciência pode ser ensinada, pelo menos nas suas formas mais simples, a alunos de todas as idades, uma vez que os mesmos tópicos serão posteriormente retomados e aprofundados. Piaget nunca aceitou pacificamente esta tese, tendo havido alguma controvérsia em torno dela entre Bruner e os Piagetianos.
  • 26. Exercícios   Não  se  esqueça  de  fazer  os   exercícios  no  “moodle”   Jorge  Barbosa,  2010