SlideShare uma empresa Scribd logo

Bh Abril 2006

Carlos Frederico Pinto
Carlos Frederico Pinto
Carlos Frederico PintoCEO em Instituto de Oncologia do Vale

irregular information in adjuvant cancer treatment

Bh Abril 2006

1 de 61
Baixar para ler offline
Dr. Carlos Frederico Pinto IOV - HRVP Irregularidade da informação  e QUIMIOTERAPIA ADJUVANTE
 
Modelos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Teoria de Goldie-Coldman ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Teoria de Goldie-Coldman ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Modelo de Norton-Simon ,[object Object],[object Object],Norton, Simon. Can Treat Rev 1975.

Recomendados

05 radioterapia adjuvante em drenagem em tumores iniciais
05   radioterapia adjuvante em drenagem em tumores iniciais05   radioterapia adjuvante em drenagem em tumores iniciais
05 radioterapia adjuvante em drenagem em tumores iniciaisONCOcare
 
06 quimioterapia intraperitoneal no câncer de ovário - indicações, resultad...
06   quimioterapia intraperitoneal no câncer de ovário - indicações, resultad...06   quimioterapia intraperitoneal no câncer de ovário - indicações, resultad...
06 quimioterapia intraperitoneal no câncer de ovário - indicações, resultad...ONCOcare
 
Condutas cirúrgicas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel
Condutas cirúrgicas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavelCondutas cirúrgicas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel
Condutas cirúrgicas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavelCirurgia Online
 
Aula 6 - câncer de mama associado à gestação
Aula 6 - câncer de mama associado à gestaçãoAula 6 - câncer de mama associado à gestação
Aula 6 - câncer de mama associado à gestaçãoGuilherme Novita Garcia
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

34 tratamento adjuvante do câncer de testículo fatores prognósticos, esquem...
34   tratamento adjuvante do câncer de testículo fatores prognósticos, esquem...34   tratamento adjuvante do câncer de testículo fatores prognósticos, esquem...
34 tratamento adjuvante do câncer de testículo fatores prognósticos, esquem...ONCOcare
 
Quimioprevenção 2014 - relações de Tratamentos do câncer de mama
Quimioprevenção 2014 - relações de Tratamentos do câncer de mamaQuimioprevenção 2014 - relações de Tratamentos do câncer de mama
Quimioprevenção 2014 - relações de Tratamentos do câncer de mamaGuilherme Novita Garcia
 
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi sp
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi spCondutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi sp
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi spCirurgia Online
 
17 radioterapia neoadjuvante para tumores de reto short course x convencional
17   radioterapia neoadjuvante para tumores de reto short course x convencional17   radioterapia neoadjuvante para tumores de reto short course x convencional
17 radioterapia neoadjuvante para tumores de reto short course x convencionalONCOcare
 
Polimorfismo no gene TCF7L2 associado a Diabetes Mellitus 2
Polimorfismo no gene TCF7L2 associado a Diabetes Mellitus 2Polimorfismo no gene TCF7L2 associado a Diabetes Mellitus 2
Polimorfismo no gene TCF7L2 associado a Diabetes Mellitus 2Hemilly Rayanne
 
16 cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...
16   cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...16   cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...
16 cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...ONCOcare
 
Slides Sessão 19jul11
Slides Sessão 19jul11Slides Sessão 19jul11
Slides Sessão 19jul11neuroonco
 
11 petct no câncer de pulmão, esôfago e reto
11   petct no câncer de pulmão, esôfago e reto11   petct no câncer de pulmão, esôfago e reto
11 petct no câncer de pulmão, esôfago e retoONCOcare
 
Aula 6 câncer de mama associado à gestação
Aula 6   câncer de mama associado à gestaçãoAula 6   câncer de mama associado à gestação
Aula 6 câncer de mama associado à gestaçãoGuilherme Novita Garcia
 

Mais procurados (20)

34 tratamento adjuvante do câncer de testículo fatores prognósticos, esquem...
34   tratamento adjuvante do câncer de testículo fatores prognósticos, esquem...34   tratamento adjuvante do câncer de testículo fatores prognósticos, esquem...
34 tratamento adjuvante do câncer de testículo fatores prognósticos, esquem...
 
Aula 4 câncer de mama
Aula 4   câncer de mamaAula 4   câncer de mama
Aula 4 câncer de mama
 
Quimioprevenção 2014 (1)
Quimioprevenção 2014 (1)Quimioprevenção 2014 (1)
Quimioprevenção 2014 (1)
 
Câncer de mama em idosas
Câncer de mama em idosasCâncer de mama em idosas
Câncer de mama em idosas
 
Quimioprevenção 2014 - relações de Tratamentos do câncer de mama
Quimioprevenção 2014 - relações de Tratamentos do câncer de mamaQuimioprevenção 2014 - relações de Tratamentos do câncer de mama
Quimioprevenção 2014 - relações de Tratamentos do câncer de mama
 
Câncer de mama em idosas (2)
Câncer de mama em idosas (2)Câncer de mama em idosas (2)
Câncer de mama em idosas (2)
 
Câncer de mama enfoque hormonal
Câncer de mama   enfoque hormonalCâncer de mama   enfoque hormonal
Câncer de mama enfoque hormonal
 
Aula 4 - câncer de mama
Aula 4 - câncer de mamaAula 4 - câncer de mama
Aula 4 - câncer de mama
 
Pos Asco Tgu Novartis 2006
Pos Asco Tgu Novartis 2006Pos Asco Tgu Novartis 2006
Pos Asco Tgu Novartis 2006
 
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi sp
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi spCondutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi sp
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi sp
 
17 radioterapia neoadjuvante para tumores de reto short course x convencional
17   radioterapia neoadjuvante para tumores de reto short course x convencional17   radioterapia neoadjuvante para tumores de reto short course x convencional
17 radioterapia neoadjuvante para tumores de reto short course x convencional
 
Polimorfismo no gene TCF7L2 associado a Diabetes Mellitus 2
Polimorfismo no gene TCF7L2 associado a Diabetes Mellitus 2Polimorfismo no gene TCF7L2 associado a Diabetes Mellitus 2
Polimorfismo no gene TCF7L2 associado a Diabetes Mellitus 2
 
16 cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...
16   cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...16   cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...
16 cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...
 
Hormonioterapia neoadjuvante do_câncer_de_mama
Hormonioterapia neoadjuvante do_câncer_de_mamaHormonioterapia neoadjuvante do_câncer_de_mama
Hormonioterapia neoadjuvante do_câncer_de_mama
 
Slides Sessão 19jul11
Slides Sessão 19jul11Slides Sessão 19jul11
Slides Sessão 19jul11
 
O que é
O que é O que é
O que é
 
Radioterapia Paliativa
Radioterapia PaliativaRadioterapia Paliativa
Radioterapia Paliativa
 
11 petct no câncer de pulmão, esôfago e reto
11   petct no câncer de pulmão, esôfago e reto11   petct no câncer de pulmão, esôfago e reto
11 petct no câncer de pulmão, esôfago e reto
 
Tratamento do câncer de mama 2014
Tratamento do câncer de mama 2014Tratamento do câncer de mama 2014
Tratamento do câncer de mama 2014
 
Aula 6 câncer de mama associado à gestação
Aula 6   câncer de mama associado à gestaçãoAula 6   câncer de mama associado à gestação
Aula 6 câncer de mama associado à gestação
 

Semelhante a Bh Abril 2006

13 adjuvância no câncer gástrico – rqt vs qt
13   adjuvância no câncer gástrico – rqt vs qt13   adjuvância no câncer gástrico – rqt vs qt
13 adjuvância no câncer gástrico – rqt vs qtONCOcare
 
TRATAMENTO DO CÂNCER DE PRÓSTATA DE ALTO RISCO
TRATAMENTO DO CÂNCER DE PRÓSTATA DE ALTO RISCOTRATAMENTO DO CÂNCER DE PRÓSTATA DE ALTO RISCO
TRATAMENTO DO CÂNCER DE PRÓSTATA DE ALTO RISCOUrovideo.org
 
Aula Colo De Utero Carlos Frederico Pinto
Aula Colo De Utero   Carlos Frederico PintoAula Colo De Utero   Carlos Frederico Pinto
Aula Colo De Utero Carlos Frederico PintoCarlos Frederico Pinto
 
Aula de cet
Aula de cetAula de cet
Aula de cetHEZIOJR
 
Sobrafo 2009 Cancer De Colon Carlos F Pinto
Sobrafo 2009   Cancer De Colon   Carlos F PintoSobrafo 2009   Cancer De Colon   Carlos F Pinto
Sobrafo 2009 Cancer De Colon Carlos F PintoCarlos Frederico Pinto
 
18 qual o benefício do tratamento adjuvante em pacientes com resposta compl...
18   qual o benefício do tratamento adjuvante em pacientes com resposta compl...18   qual o benefício do tratamento adjuvante em pacientes com resposta compl...
18 qual o benefício do tratamento adjuvante em pacientes com resposta compl...ONCOcare
 
15 o papel da radioterapia no câncer de pâncreas
15   o papel da radioterapia no câncer de pâncreas15   o papel da radioterapia no câncer de pâncreas
15 o papel da radioterapia no câncer de pâncreasONCOcare
 
Francisco Helder Cavalcante Felix - Atualizações no tratamento de gliomas em ...
Francisco Helder Cavalcante Felix - Atualizações no tratamento de gliomas em ...Francisco Helder Cavalcante Felix - Atualizações no tratamento de gliomas em ...
Francisco Helder Cavalcante Felix - Atualizações no tratamento de gliomas em ...Francisco H C Felix
 
Quimioradioterapia no Tratamento do Cancro do Pâncreas
Quimioradioterapia no Tratamento do Cancro do PâncreasQuimioradioterapia no Tratamento do Cancro do Pâncreas
Quimioradioterapia no Tratamento do Cancro do PâncreasRui P Rodrigues
 
Irradiação de Metástases Hepáticas
Irradiação de Metástases HepáticasIrradiação de Metástases Hepáticas
Irradiação de Metástases HepáticasRui P Rodrigues
 
Câncer de Testículo
Câncer de Testículo Câncer de Testículo
Câncer de Testículo Urovideo.org
 
Metástases hepáticas tratamento atual
Metástases hepáticas tratamento atualMetástases hepáticas tratamento atual
Metástases hepáticas tratamento atualCirurgia Online
 
Palladia mesa-redonda-parte1
Palladia mesa-redonda-parte1Palladia mesa-redonda-parte1
Palladia mesa-redonda-parte1Leide Freitas
 
20 radioterapia estereotáctica corpórea no câncer de pulmão
20   radioterapia estereotáctica corpórea no câncer de pulmão20   radioterapia estereotáctica corpórea no câncer de pulmão
20 radioterapia estereotáctica corpórea no câncer de pulmãoONCOcare
 
A radioterapia no carcinoma localizado da próstata
A radioterapia no carcinoma localizado da próstataA radioterapia no carcinoma localizado da próstata
A radioterapia no carcinoma localizado da próstataRui P Rodrigues
 
Linfadenectomia Retroperitoneal Laparoscópica - 2009
Linfadenectomia Retroperitoneal Laparoscópica - 2009Linfadenectomia Retroperitoneal Laparoscópica - 2009
Linfadenectomia Retroperitoneal Laparoscópica - 2009Urovideo.org
 
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi sp
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi spCondutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi sp
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi spCirurgia Online
 

Semelhante a Bh Abril 2006 (20)

13 adjuvância no câncer gástrico – rqt vs qt
13   adjuvância no câncer gástrico – rqt vs qt13   adjuvância no câncer gástrico – rqt vs qt
13 adjuvância no câncer gástrico – rqt vs qt
 
TRATAMENTO DO CÂNCER DE PRÓSTATA DE ALTO RISCO
TRATAMENTO DO CÂNCER DE PRÓSTATA DE ALTO RISCOTRATAMENTO DO CÂNCER DE PRÓSTATA DE ALTO RISCO
TRATAMENTO DO CÂNCER DE PRÓSTATA DE ALTO RISCO
 
Aula Colo De Utero Carlos Frederico Pinto
Aula Colo De Utero   Carlos Frederico PintoAula Colo De Utero   Carlos Frederico Pinto
Aula Colo De Utero Carlos Frederico Pinto
 
Aula de cet
Aula de cetAula de cet
Aula de cet
 
Sobrafo 2009 Cancer De Colon Carlos F Pinto
Sobrafo 2009   Cancer De Colon   Carlos F PintoSobrafo 2009   Cancer De Colon   Carlos F Pinto
Sobrafo 2009 Cancer De Colon Carlos F Pinto
 
Neoplasia gástrica, o papel do oncologista clinico
Neoplasia gástrica,   o papel do oncologista clinicoNeoplasia gástrica,   o papel do oncologista clinico
Neoplasia gástrica, o papel do oncologista clinico
 
Simposio 2006 Hrvp Ovario2
Simposio 2006 Hrvp Ovario2Simposio 2006 Hrvp Ovario2
Simposio 2006 Hrvp Ovario2
 
18 qual o benefício do tratamento adjuvante em pacientes com resposta compl...
18   qual o benefício do tratamento adjuvante em pacientes com resposta compl...18   qual o benefício do tratamento adjuvante em pacientes com resposta compl...
18 qual o benefício do tratamento adjuvante em pacientes com resposta compl...
 
Ca gastrico e o papel da linfadenectomia ampliada
Ca gastrico e o papel da linfadenectomia ampliadaCa gastrico e o papel da linfadenectomia ampliada
Ca gastrico e o papel da linfadenectomia ampliada
 
15 o papel da radioterapia no câncer de pâncreas
15   o papel da radioterapia no câncer de pâncreas15   o papel da radioterapia no câncer de pâncreas
15 o papel da radioterapia no câncer de pâncreas
 
Francisco Helder Cavalcante Felix - Atualizações no tratamento de gliomas em ...
Francisco Helder Cavalcante Felix - Atualizações no tratamento de gliomas em ...Francisco Helder Cavalcante Felix - Atualizações no tratamento de gliomas em ...
Francisco Helder Cavalcante Felix - Atualizações no tratamento de gliomas em ...
 
Quimioradioterapia no Tratamento do Cancro do Pâncreas
Quimioradioterapia no Tratamento do Cancro do PâncreasQuimioradioterapia no Tratamento do Cancro do Pâncreas
Quimioradioterapia no Tratamento do Cancro do Pâncreas
 
Irradiação de Metástases Hepáticas
Irradiação de Metástases HepáticasIrradiação de Metástases Hepáticas
Irradiação de Metástases Hepáticas
 
Câncer de Testículo
Câncer de Testículo Câncer de Testículo
Câncer de Testículo
 
Metástases hepáticas tratamento atual
Metástases hepáticas tratamento atualMetástases hepáticas tratamento atual
Metástases hepáticas tratamento atual
 
Palladia mesa-redonda-parte1
Palladia mesa-redonda-parte1Palladia mesa-redonda-parte1
Palladia mesa-redonda-parte1
 
20 radioterapia estereotáctica corpórea no câncer de pulmão
20   radioterapia estereotáctica corpórea no câncer de pulmão20   radioterapia estereotáctica corpórea no câncer de pulmão
20 radioterapia estereotáctica corpórea no câncer de pulmão
 
A radioterapia no carcinoma localizado da próstata
A radioterapia no carcinoma localizado da próstataA radioterapia no carcinoma localizado da próstata
A radioterapia no carcinoma localizado da próstata
 
Linfadenectomia Retroperitoneal Laparoscópica - 2009
Linfadenectomia Retroperitoneal Laparoscópica - 2009Linfadenectomia Retroperitoneal Laparoscópica - 2009
Linfadenectomia Retroperitoneal Laparoscópica - 2009
 
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi sp
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi spCondutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi sp
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi sp
 

Mais de Carlos Frederico Pinto

Mentalidade Enxuta na Fornecedores Hospitalares
Mentalidade Enxuta na Fornecedores HospitalaresMentalidade Enxuta na Fornecedores Hospitalares
Mentalidade Enxuta na Fornecedores HospitalaresCarlos Frederico Pinto
 
Value Stream Mapping at HRVP case report
Value Stream Mapping at HRVP case reportValue Stream Mapping at HRVP case report
Value Stream Mapping at HRVP case reportCarlos Frederico Pinto
 
Case Lean IOV-HRVP publicado na revista Melhores Práticas
Case Lean IOV-HRVP publicado na revista Melhores PráticasCase Lean IOV-HRVP publicado na revista Melhores Práticas
Case Lean IOV-HRVP publicado na revista Melhores PráticasCarlos Frederico Pinto
 
Case Presentation Eliminating waste and building capacity
Case Presentation Eliminating waste and building capacityCase Presentation Eliminating waste and building capacity
Case Presentation Eliminating waste and building capacityCarlos Frederico Pinto
 
Aula quimioterapia adjuvante hrvp internato 2011
Aula quimioterapia adjuvante hrvp internato 2011Aula quimioterapia adjuvante hrvp internato 2011
Aula quimioterapia adjuvante hrvp internato 2011Carlos Frederico Pinto
 
Aula quimioterapia nao curativa hrvp internato 2011
Aula quimioterapia nao curativa hrvp internato 2011Aula quimioterapia nao curativa hrvp internato 2011
Aula quimioterapia nao curativa hrvp internato 2011Carlos Frederico Pinto
 
Sobrafo 2009 cancer de prostata - carlos f pinto
Sobrafo 2009   cancer de prostata - carlos f pintoSobrafo 2009   cancer de prostata - carlos f pinto
Sobrafo 2009 cancer de prostata - carlos f pintoCarlos Frederico Pinto
 
Carlos F Pinto nutrição e cancer 17062010 ganep 2010
Carlos F Pinto nutrição e cancer 17062010 ganep 2010 Carlos F Pinto nutrição e cancer 17062010 ganep 2010
Carlos F Pinto nutrição e cancer 17062010 ganep 2010 Carlos Frederico Pinto
 
Carcinogenese e Bases Moleculares Da Oncologia
Carcinogenese e Bases  Moleculares Da OncologiaCarcinogenese e Bases  Moleculares Da Oncologia
Carcinogenese e Bases Moleculares Da OncologiaCarlos Frederico Pinto
 
Carcinoma Diferenciado De TiróIde 2008
Carcinoma  Diferenciado De TiróIde 2008Carcinoma  Diferenciado De TiróIde 2008
Carcinoma Diferenciado De TiróIde 2008Carlos Frederico Pinto
 
Toxicidade De Agentes Alvo Moleculares 2006
Toxicidade De Agentes Alvo Moleculares 2006Toxicidade De Agentes Alvo Moleculares 2006
Toxicidade De Agentes Alvo Moleculares 2006Carlos Frederico Pinto
 
CâNcer De CabeçA E PescoçO VariáVeis De Resposta Ao Tratamento E BenefíCio D...
CâNcer De CabeçA E PescoçO  VariáVeis De Resposta Ao Tratamento E BenefíCio D...CâNcer De CabeçA E PescoçO  VariáVeis De Resposta Ao Tratamento E BenefíCio D...
CâNcer De CabeçA E PescoçO VariáVeis De Resposta Ao Tratamento E BenefíCio D...Carlos Frederico Pinto
 
Rituximab No Tratamento Do Lnh Baixo Grau
Rituximab No Tratamento Do Lnh Baixo GrauRituximab No Tratamento Do Lnh Baixo Grau
Rituximab No Tratamento Do Lnh Baixo GrauCarlos Frederico Pinto
 

Mais de Carlos Frederico Pinto (20)

O que é inovação em saúde?
O que é inovação em saúde?O que é inovação em saúde?
O que é inovação em saúde?
 
IOV no Lean Management Journal - UK
IOV no Lean Management Journal - UKIOV no Lean Management Journal - UK
IOV no Lean Management Journal - UK
 
Mentalidade Enxuta na Fornecedores Hospitalares
Mentalidade Enxuta na Fornecedores HospitalaresMentalidade Enxuta na Fornecedores Hospitalares
Mentalidade Enxuta na Fornecedores Hospitalares
 
Value Stream Mapping at HRVP case report
Value Stream Mapping at HRVP case reportValue Stream Mapping at HRVP case report
Value Stream Mapping at HRVP case report
 
Case Lean IOV-HRVP publicado na revista Melhores Práticas
Case Lean IOV-HRVP publicado na revista Melhores PráticasCase Lean IOV-HRVP publicado na revista Melhores Práticas
Case Lean IOV-HRVP publicado na revista Melhores Práticas
 
Case Presentation Eliminating waste and building capacity
Case Presentation Eliminating waste and building capacityCase Presentation Eliminating waste and building capacity
Case Presentation Eliminating waste and building capacity
 
Aula quimioterapia adjuvante hrvp internato 2011
Aula quimioterapia adjuvante hrvp internato 2011Aula quimioterapia adjuvante hrvp internato 2011
Aula quimioterapia adjuvante hrvp internato 2011
 
Aula quimioterapia nao curativa hrvp internato 2011
Aula quimioterapia nao curativa hrvp internato 2011Aula quimioterapia nao curativa hrvp internato 2011
Aula quimioterapia nao curativa hrvp internato 2011
 
Sobrafo 2009 cancer de prostata - carlos f pinto
Sobrafo 2009   cancer de prostata - carlos f pintoSobrafo 2009   cancer de prostata - carlos f pinto
Sobrafo 2009 cancer de prostata - carlos f pinto
 
Carlos F Pinto nutrição e cancer 17062010 ganep 2010
Carlos F Pinto nutrição e cancer 17062010 ganep 2010 Carlos F Pinto nutrição e cancer 17062010 ganep 2010
Carlos F Pinto nutrição e cancer 17062010 ganep 2010
 
Carcinogenese e Bases Moleculares Da Oncologia
Carcinogenese e Bases  Moleculares Da OncologiaCarcinogenese e Bases  Moleculares Da Oncologia
Carcinogenese e Bases Moleculares Da Oncologia
 
Relato de Caso Lean IOV 2009
Relato de Caso  Lean IOV 2009Relato de Caso  Lean IOV 2009
Relato de Caso Lean IOV 2009
 
Liderança Lean
Liderança LeanLiderança Lean
Liderança Lean
 
Aula Basica Oncologia
Aula Basica OncologiaAula Basica Oncologia
Aula Basica Oncologia
 
Carcinoma Diferenciado De TiróIde 2008
Carcinoma  Diferenciado De TiróIde 2008Carcinoma  Diferenciado De TiróIde 2008
Carcinoma Diferenciado De TiróIde 2008
 
Toxicidade De Agentes Alvo Moleculares 2006
Toxicidade De Agentes Alvo Moleculares 2006Toxicidade De Agentes Alvo Moleculares 2006
Toxicidade De Agentes Alvo Moleculares 2006
 
CâNcer De CabeçA E PescoçO VariáVeis De Resposta Ao Tratamento E BenefíCio D...
CâNcer De CabeçA E PescoçO  VariáVeis De Resposta Ao Tratamento E BenefíCio D...CâNcer De CabeçA E PescoçO  VariáVeis De Resposta Ao Tratamento E BenefíCio D...
CâNcer De CabeçA E PescoçO VariáVeis De Resposta Ao Tratamento E BenefíCio D...
 
Rituximab No Tratamento Do Lnh Baixo Grau
Rituximab No Tratamento Do Lnh Baixo GrauRituximab No Tratamento Do Lnh Baixo Grau
Rituximab No Tratamento Do Lnh Baixo Grau
 
Nets 2008 Carlos F Pinto
Nets 2008 Carlos F PintoNets 2008 Carlos F Pinto
Nets 2008 Carlos F Pinto
 
Aula 2 E 3 Hrvp Internato 2009
Aula 2 E 3  Hrvp Internato 2009Aula 2 E 3  Hrvp Internato 2009
Aula 2 E 3 Hrvp Internato 2009
 

Último

Como diminuir a diabetes rapidamente de forma natural
Como diminuir a diabetes rapidamente de forma naturalComo diminuir a diabetes rapidamente de forma natural
Como diminuir a diabetes rapidamente de forma naturalsauljunior
 
amazonicarosa-com-br-pv2-pvlippgkvlafafi3vjd86d1-240107103257-661a7832.pdf
amazonicarosa-com-br-pv2-pvlippgkvlafafi3vjd86d1-240107103257-661a7832.pdfamazonicarosa-com-br-pv2-pvlippgkvlafafi3vjd86d1-240107103257-661a7832.pdf
amazonicarosa-com-br-pv2-pvlippgkvlafafi3vjd86d1-240107103257-661a7832.pdfdaianebarbosaribeiro
 
2.Gardner - Anatomia.pdf
2.Gardner - Anatomia.pdf2.Gardner - Anatomia.pdf
2.Gardner - Anatomia.pdfBrunnaHolanda
 
Como prevenir a queda no seu cabelo|queda nunca mais!
Como prevenir a queda no seu cabelo|queda nunca mais!Como prevenir a queda no seu cabelo|queda nunca mais!
Como prevenir a queda no seu cabelo|queda nunca mais!lojadropch
 
ciências morfo sistema imune e hematologico
ciências morfo sistema imune e hematologicociências morfo sistema imune e hematologico
ciências morfo sistema imune e hematologicopamelacastro71
 
COMO PREVENIR A DENGUE: ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO
COMO PREVENIR A DENGUE: ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃOCOMO PREVENIR A DENGUE: ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO
COMO PREVENIR A DENGUE: ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃOMr. Johnny Bispo
 
Vencendo a Depressão: Um Guia para a Recuperação
Vencendo a Depressão: Um Guia para a RecuperaçãoVencendo a Depressão: Um Guia para a Recuperação
Vencendo a Depressão: Um Guia para a Recuperaçãodouglasmeira456
 

Último (7)

Como diminuir a diabetes rapidamente de forma natural
Como diminuir a diabetes rapidamente de forma naturalComo diminuir a diabetes rapidamente de forma natural
Como diminuir a diabetes rapidamente de forma natural
 
amazonicarosa-com-br-pv2-pvlippgkvlafafi3vjd86d1-240107103257-661a7832.pdf
amazonicarosa-com-br-pv2-pvlippgkvlafafi3vjd86d1-240107103257-661a7832.pdfamazonicarosa-com-br-pv2-pvlippgkvlafafi3vjd86d1-240107103257-661a7832.pdf
amazonicarosa-com-br-pv2-pvlippgkvlafafi3vjd86d1-240107103257-661a7832.pdf
 
2.Gardner - Anatomia.pdf
2.Gardner - Anatomia.pdf2.Gardner - Anatomia.pdf
2.Gardner - Anatomia.pdf
 
Como prevenir a queda no seu cabelo|queda nunca mais!
Como prevenir a queda no seu cabelo|queda nunca mais!Como prevenir a queda no seu cabelo|queda nunca mais!
Como prevenir a queda no seu cabelo|queda nunca mais!
 
ciências morfo sistema imune e hematologico
ciências morfo sistema imune e hematologicociências morfo sistema imune e hematologico
ciências morfo sistema imune e hematologico
 
COMO PREVENIR A DENGUE: ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO
COMO PREVENIR A DENGUE: ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃOCOMO PREVENIR A DENGUE: ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO
COMO PREVENIR A DENGUE: ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO
 
Vencendo a Depressão: Um Guia para a Recuperação
Vencendo a Depressão: Um Guia para a RecuperaçãoVencendo a Depressão: Um Guia para a Recuperação
Vencendo a Depressão: Um Guia para a Recuperação
 

Bh Abril 2006

  • 1. Dr. Carlos Frederico Pinto IOV - HRVP Irregularidade da informação e QUIMIOTERAPIA ADJUVANTE
  • 2.  
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7. Modelo Norton-Simon F-up A 60 mg/m2 C 600 mg/m2 P 175 mg/m2 (3 h) CRESCIMENTO RÁPIDO CRESCIMENTO LENTO tempo
  • 8. CALGB 9344 / Intergroup 0148 n = 3121 A: 60 = 75 = 90 mg/m2 P 175 mg/m2 (3 h) RR: Recid: 17% RR: Morte 18% Henderson et al. JCO 2003 Tam em RE (+) Após QT C: 600 mg/m2 F-up
  • 9.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 15. Intergroup 116- Resultados Sobrevida Global (%)
  • 16.
  • 17. ONDE ESTÁ WALLY? GRÁTIS INCLUI LENTES DE AUMENTO
  • 18. Surgical Treatment Variation in Intergroup 116: the effect of undertreatment Hundall, MacDonald, et al. Ann Surg Oncol 9:278-286; 2002 GRÁTIS INCLUI LENTES DE AUMENTO
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26. Sobrevida global no Int-116: QT-RT vs observação
  • 27. Sobrevida Global no Int-116: MI < 5 vs MI > 5
  • 28.
  • 29. Câncer Colorretal GRÁTIS INCLUI LENTES DE AUMENTO
  • 30.
  • 31.
  • 32. Exercitando o conceito... em doença metastática...
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 38. ONDE ESTÁ WALLY? FOLFOX4 + bevacizumab (10mg/kg, q2 weeks) FOLFOX4 Bevacizumab (10mg/kg, q2 weeks) PD PD PD IRINOTECAN +/- 2ª DROGA FOLFOX4 IRINOTECAN + bevacizumab (10mg/kg, q2 weeks) GRÁTIS INCLUI LENTES DE AUMENTO
  • 39.
  • 40. ECOG 4599: Results P < 0.05 Crosssover to Anti-VEGF NOT ALLOWED 10.2 months 12.5 months Median Survival Carbo/Taxol Carbo/Taxol/Bev N=878
  • 41. ECOG 4599: Results P < 0.05 Crosssover to Anti-VEGF NOT ALLOWED Diferença = 66 dias 10.2 months 12.5 months Median Survival Carbo/Taxol Carbo/Taxol/Bev N=878 GRÁTIS INCLUI LENTES DE AUMENTO
  • 42. Câncer de Ovário GRÁTIS INCLUI LENTES DE AUMENTO
  • 43.
  • 44.
  • 45.
  • 46.
  • 47. ...pois alguns exageros, à luz da razão, são injustificáveis... São Paulo, segunda-feira, 17 de abril de 2006 PANORÂMICA REMÉDIO CORPORATIVO GM gasta US$ 17 milhões anuais com Viagra A General Motors gasta US$ 17 milhões com Viagra e outros remédios similares à droga que aumenta a potência sexual, afirma Sharon Baldwin, porta-voz da GM. Os gastos com seguro-saúde foram de US$ 5 bilhões em 2005, e os executivos da GM usam o exemplo do Viagra para ilustrar o que eles consideram como descontrole dos gastos com saúde da empresa .
  • 48.  
  • 49. 3 Year DFS vs. 5 Year OS as an endpoint for Adjuvant Colon Cancer Studies: Data from Randomized Trials D Sargent 1 , S Wieand 2 , R Goldberg 1 , M O’Connell 2 , A Benson 3 , P Catalano 3 , J Benedetti 4 , G Francini 5 , L Shepherd 6 , JF Seitz 7 , R Labianca 8 1 Mayo Clinic-NCCTG, 2 NSABP, 3 ECOG , 4 SWOG, 5 University of Siena (Italy), 6 NCIC-CTG (Canada), 7 University of the Mediterranean (France), 8 Ospedali Riuniti (Italy)
  • 50.
  • 51. *Did not include a no treatment control arm Total: 38 treatment arms
  • 52. 3 year DFS vs 5 year OS
  • 53.
  • 54.
  • 55.
  • 56.
  • 57. NSCLC Quimioterapia 1975-2004 20% 35% 35% Anos 2000: Três agentes 20% 35% 25% Anos 90: Dois Agentes 10% 20% 15% Anos 80: Agente Único 0% 10% 0% Anos 70: Sem Quimioterapia 2 Year Survival 1 Year Survival Taxa de Resposta
  • 58. Fenômeno de WILL ROGERS 20% 35% 35% Anos 2000: RECIST + PET 20% 35% 25% Anos 90: TC HELICAL + RECIST 10% 20% 15% Anos 80: TC AXIAL + Cintigrafia 0% 10% 0% Anos 70: US + cintigrafia hepática e óssea 2 Year Survival 1 Year Survival Taxa de Resposta
  • 59.
  • 60. EC IV = 30% estagiado como EC III pior SV p/ EC III e pior para EC IV EC IV = 20% estagiado como EC III melhor SV p/ EC III melhor para EC IV em ~10% EC IV =10% estagiado como EC III melhor SV p/ EC III e para EC IV ~ 20% EC IV =< 5% estagiado como EC III melhor SV p/ EC III e para EC IV ~25% Anos 2000: RECIST + PET Anos 90: TC HELICOIDAL + RECIST Anos 80: TC AXIAL + Cintilógrafo Anos 70 US + Cintilógrafo
  • 61. NSCLC Quimioterapia 1975-2004 35% 5% Anos 2000: RECIST + PET 35% 10% Anos 90: TC HELICOIDAL + RECIST 20% 20% Anos 80: TC AXIAL + Cintigrafia 10% 30% Anos 70: US + cintigrafia hepática e óssea 1 Year Survival Stage Migration

Notas do Editor

  1. Nesse modelo, devemos crer que o tratamento agressivo de com quimioterapia combinada poderia levar facilmente a erradicação de muitos tumores, desde que eliminasse logs de células de forma constante. A pratica provou que isso não é verdade - talvez em alguns casos em hematologia. As principais alegaçoes para o fracasso da log-kill são: 1. A qt é adequada, mas não é administrada por tempo o suficiente. 2. Existem células que são completamente resistentes a quimioterapia e que, em modelos experimentais isso não é evidenciável dada a limitada amostra de uma cultura. 3. Mutaçoes desenvolvidas durante o periodo entre a cirurgia e o inicio do tratamento seriam responsaveis pelo fracasso da hipotese.
  2. As depicted in this slide, E3200 was a randomized, three arm, phase III study. Patients were assigned to be treated with FOLFOX 4 with or without bevacizumab, or with bevacizumab alone. Randomization was stratified based on prior radiation therapy and ECOG performance status.