SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 9
Baixar para ler offline
Raquel Oliveira nº12 12º14
ATITUDES E
REPRESENTAÇÕES
SOCIAIS
Atitudes
• O nosso comportamento decorre, em grande parte das atitudes:
predisposições para se responder positiva ou negativamente a um
objecto social. As atitudes são tendências relativamente estáveis
para uma pessoa se comportar de determinado modo face a uma
situação, objecto, grupo ou pessoa. Permitem-nos interpretar,
organizar e processar as informações.
Componentes das Atitudes
• Podem distinguir-se, nas atitudes, três componente:
• A componente cognitiva das atitudes refere-se às ideias, informações
sobre o objecto social.
• A componente afectiva das atitudes refere-se à emoção, sentimento
positivo ou negativo em relação ao objecto social
• A componente comportamental das atitudes refere-se a reacções ou
respostas face ao objecto.
Atitudes e Comportamentos
• As atitudes não se podem observar directamente, mas podem
inferir-se a partir de um comportamento, do mesmo modo, se
conhecermos a atitude de uma pessoa face a uma situação ou
acontecimento, podemos prever o seu comportamento.
Formação e Mudança de Atitudes
• As atitudes formam-se no processo de socialização. Os principais
agentes são a família, a escola e os meios de comunicação. É
através da observação, identificação e imitação dos modelos que se
aprendem e formam atitudes. Este processo de aprendizagem é
mais intenso na infância e na adolescência, mas decorre ao longo da
vida. Existe uma tendência para a estabilidade das atitudes a longo
da vida. Apesar da estabilidade das atitudes, estas podem mudar: o
processo de modificação é semelhante ao de formação. A
publicidade e a propaganda visam precisamente para a mudança de
atitudes.
Dissonância Cognitiva
• Quando uma pessoa sustenta duas atitudes que se contradizem,
ocorre o que se designa por dissonância cognitiva, que é geradora
que sentimentos de angústia, inquietação e desconforto. A
dissonância cognitiva também pode ocorrer quando o nosso
comportamento não esta de acordo com a atitude relacionada.
• Esta seria uma das razões que explicam a mudança de atitudes
• Ex. Eu fumo. Fumar provoca cancro.
Representações Sociais
• As representações sociais são um conjunto de explicações, crenças
e ideias aceites por uma dada sociedade ou por um grupo social. As
representações sociais constituem um saber partilhado, produto
das interacções sociais, e que funciona como um regulador de
comportamento. As representações sociais, frequentemente, são
associadas ao conhecimento de senso comum e são características
de uma determinada época, sociedade e cultura.
• É através do conjunto de representações sociais partilhadas que os
membros de um grupo se entendem e comunicam entre si.
A elaboração das representações sociais
• As representações sociais têm origem em dois processos:
• Objectivação: entende-se o processo em que há uma selecção dos
elementos de informação disponíveis e em que os elementos abstractos se
objectivaram em imagens concretas. Corresponde a um processo de
simplificação.
• Ancoragem: entende-se o processo de assimilação das imagens criadas
pela objectivação. As novas representações integram-se nas anteriores,
que o sujeito já possui, formando um todo que orienta o comoportamento.
Funções das representações sociais
• Função de saber- as representações sociais dão uma explicação e um
sentido à realidade
• Função de orientação- a sua função de explicação repercute-se ao nível da
acção.
• Função identitária- as representações sociais permitem ao individuo a
construção de uma identidade social.
• Função de justificação- as representações sociais permitem aos indivíduos
explicarem e justificarem as suas opiniões e comportamentos.
As representações permitem que as pessoas orientem as suas
acções no mundo físico e social que estão inseridas, permitindo-
lhes que se adaptem de modo rápido e adequado.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Introdução à psicologia
Introdução à psicologiaIntrodução à psicologia
Introdução à psicologiaLaércio Góes
 
Atitudes e Mudança de Atitudes
Atitudes e Mudança de AtitudesAtitudes e Mudança de Atitudes
Atitudes e Mudança de Atitudesalicecanuto
 
Introdução ao estudo de psicologia de grupos
Introdução ao estudo de psicologia de gruposIntrodução ao estudo de psicologia de grupos
Introdução ao estudo de psicologia de gruposClaudson Cerqueira Santana
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoaisSilvia Revez
 
Estereótipos, preconceitos e discriminação
Estereótipos, preconceitos e discriminaçãoEstereótipos, preconceitos e discriminação
Estereótipos, preconceitos e discriminaçãoLuis De Sousa Rodrigues
 
Power point estereótipos, preconceitos e discriminação.
Power point   estereótipos, preconceitos e discriminação.Power point   estereótipos, preconceitos e discriminação.
Power point estereótipos, preconceitos e discriminação.Vitor Manuel de Carvalho
 
Psicologia cognitiva
Psicologia cognitivaPsicologia cognitiva
Psicologia cognitivaangelafreire
 
Interação social e papéis sociais
Interação social e papéis sociaisInteração social e papéis sociais
Interação social e papéis sociaisturma12c
 
Psicologia b – tema 2 percepção
Psicologia b – tema 2 percepçãoPsicologia b – tema 2 percepção
Psicologia b – tema 2 percepçãoSilvia Revez
 
Modelo bioecológico do desenvolvimento de Bronfenbrenner
Modelo bioecológico do desenvolvimento de BronfenbrennerModelo bioecológico do desenvolvimento de Bronfenbrenner
Modelo bioecológico do desenvolvimento de BronfenbrennerThiago de Almeida
 
Fundamentos da Psicologia Social
Fundamentos da Psicologia SocialFundamentos da Psicologia Social
Fundamentos da Psicologia SocialMarcos Pereira
 
Interação social
Interação socialInteração social
Interação socialturma12d
 

Mais procurados (20)

Introdução à psicologia
Introdução à psicologiaIntrodução à psicologia
Introdução à psicologia
 
Atitudes e Mudança de Atitudes
Atitudes e Mudança de AtitudesAtitudes e Mudança de Atitudes
Atitudes e Mudança de Atitudes
 
Introdução ao estudo de psicologia de grupos
Introdução ao estudo de psicologia de gruposIntrodução ao estudo de psicologia de grupos
Introdução ao estudo de psicologia de grupos
 
Memoria
MemoriaMemoria
Memoria
 
Atitude
AtitudeAtitude
Atitude
 
Sensação e Percepção
Sensação e PercepçãoSensação e Percepção
Sensação e Percepção
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
 
Atitudes e persuasão
Atitudes e persuasãoAtitudes e persuasão
Atitudes e persuasão
 
Estereótipos, preconceitos e discriminação
Estereótipos, preconceitos e discriminaçãoEstereótipos, preconceitos e discriminação
Estereótipos, preconceitos e discriminação
 
Power point estereótipos, preconceitos e discriminação.
Power point   estereótipos, preconceitos e discriminação.Power point   estereótipos, preconceitos e discriminação.
Power point estereótipos, preconceitos e discriminação.
 
A formação de impressões
A formação de impressõesA formação de impressões
A formação de impressões
 
Psicologia cognitiva
Psicologia cognitivaPsicologia cognitiva
Psicologia cognitiva
 
Influencia social
Influencia socialInfluencia social
Influencia social
 
Interação social e papéis sociais
Interação social e papéis sociaisInteração social e papéis sociais
Interação social e papéis sociais
 
Psicologia b – tema 2 percepção
Psicologia b – tema 2 percepçãoPsicologia b – tema 2 percepção
Psicologia b – tema 2 percepção
 
Modelo bioecológico do desenvolvimento de Bronfenbrenner
Modelo bioecológico do desenvolvimento de BronfenbrennerModelo bioecológico do desenvolvimento de Bronfenbrenner
Modelo bioecológico do desenvolvimento de Bronfenbrenner
 
Influência social
Influência social Influência social
Influência social
 
Watson e o Behaviorismo
Watson e o BehaviorismoWatson e o Behaviorismo
Watson e o Behaviorismo
 
Fundamentos da Psicologia Social
Fundamentos da Psicologia SocialFundamentos da Psicologia Social
Fundamentos da Psicologia Social
 
Interação social
Interação socialInteração social
Interação social
 

Semelhante a Atitudes e Representações Sociais

RelaçõEs Interpessoais
RelaçõEs InterpessoaisRelaçõEs Interpessoais
RelaçõEs InterpessoaisRolando Almeida
 
Resumo relações interpessoais
Resumo relações interpessoaisResumo relações interpessoais
Resumo relações interpessoaisJorge Barbosa
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoaisMarcelo Anjos
 
Resumo Relações Interpessoais
Resumo Relações InterpessoaisResumo Relações Interpessoais
Resumo Relações InterpessoaisJorge Barbosa
 
A organização como contexto social e desenvolvimento cognitivo
A organização como contexto social e desenvolvimento cognitivoA organização como contexto social e desenvolvimento cognitivo
A organização como contexto social e desenvolvimento cognitivoAnderson Cássio Oliveira
 
Ficha de trabalho nâº7
Ficha de trabalho nâº7Ficha de trabalho nâº7
Ficha de trabalho nâº7jorge2_santos
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoaisSilvia Revez
 
Comportamento humano e moral
Comportamento humano e moralComportamento humano e moral
Comportamento humano e moralpedrotitos mungoi
 
Os processos fundamentais de cognição social
Os processos fundamentais de cognição socialOs processos fundamentais de cognição social
Os processos fundamentais de cognição socialMarcelo Anjos
 
Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13
Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13
Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13dcm116
 
Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13
Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13
Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13dcm116
 
Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13
Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13
Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13dcm116
 
A abordagem cognitivista e o enfoque do construtivismo piaget
A abordagem cognitivista e o enfoque do construtivismo   piagetA abordagem cognitivista e o enfoque do construtivismo   piaget
A abordagem cognitivista e o enfoque do construtivismo piagetGLEYDSON ROCHA
 
Resumo Psicologia 2º P
Resumo Psicologia 2º PResumo Psicologia 2º P
Resumo Psicologia 2º PJorge Barbosa
 
História da Psicologia Social - aulas 1, 2 e 3.pdf
História da Psicologia Social - aulas 1, 2 e 3.pdfHistória da Psicologia Social - aulas 1, 2 e 3.pdf
História da Psicologia Social - aulas 1, 2 e 3.pdfPedro R. Coutinho
 
Sessao 1 pso ecm d pl
Sessao 1 pso ecm d plSessao 1 pso ecm d pl
Sessao 1 pso ecm d plAndreecm
 
Modulo 6 deontologia e ASC parte I
Modulo 6  deontologia e ASC   parte IModulo 6  deontologia e ASC   parte I
Modulo 6 deontologia e ASC parte IDaniela Fernandes
 

Semelhante a Atitudes e Representações Sociais (20)

RelaçõEs Interpessoais
RelaçõEs InterpessoaisRelaçõEs Interpessoais
RelaçõEs Interpessoais
 
Resumo relações interpessoais
Resumo relações interpessoaisResumo relações interpessoais
Resumo relações interpessoais
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
 
Resumo Relações Interpessoais
Resumo Relações InterpessoaisResumo Relações Interpessoais
Resumo Relações Interpessoais
 
A organização como contexto social e desenvolvimento cognitivo
A organização como contexto social e desenvolvimento cognitivoA organização como contexto social e desenvolvimento cognitivo
A organização como contexto social e desenvolvimento cognitivo
 
Ficha de trabalho nâº7
Ficha de trabalho nâº7Ficha de trabalho nâº7
Ficha de trabalho nâº7
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
 
Comportamento humano e moral
Comportamento humano e moralComportamento humano e moral
Comportamento humano e moral
 
Psicologia social
Psicologia socialPsicologia social
Psicologia social
 
Os processos fundamentais de cognição social
Os processos fundamentais de cognição socialOs processos fundamentais de cognição social
Os processos fundamentais de cognição social
 
Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13
Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13
Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13
 
Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13
Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13
Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13
 
Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13
Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13
Sociologia cap-4-os-agrupamentos-sociais-13
 
A abordagem cognitivista e o enfoque do construtivismo piaget
A abordagem cognitivista e o enfoque do construtivismo   piagetA abordagem cognitivista e o enfoque do construtivismo   piaget
A abordagem cognitivista e o enfoque do construtivismo piaget
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
 
Resumo Psicologia 2º P
Resumo Psicologia 2º PResumo Psicologia 2º P
Resumo Psicologia 2º P
 
História da Psicologia Social - aulas 1, 2 e 3.pdf
História da Psicologia Social - aulas 1, 2 e 3.pdfHistória da Psicologia Social - aulas 1, 2 e 3.pdf
História da Psicologia Social - aulas 1, 2 e 3.pdf
 
Atitude Social
Atitude SocialAtitude Social
Atitude Social
 
Sessao 1 pso ecm d pl
Sessao 1 pso ecm d plSessao 1 pso ecm d pl
Sessao 1 pso ecm d pl
 
Modulo 6 deontologia e ASC parte I
Modulo 6  deontologia e ASC   parte IModulo 6  deontologia e ASC   parte I
Modulo 6 deontologia e ASC parte I
 

Mais de RaQuel Oliveira

Media e hábitos socioculturais
Media e hábitos socioculturaisMedia e hábitos socioculturais
Media e hábitos socioculturaisRaQuel Oliveira
 
A integração de portugal na união europeia
A integração de portugal na união europeiaA integração de portugal na união europeia
A integração de portugal na união europeiaRaQuel Oliveira
 
A cultura e o desporto ao serviço dos Totalitarismos
A cultura e o desporto ao serviço dos TotalitarismosA cultura e o desporto ao serviço dos Totalitarismos
A cultura e o desporto ao serviço dos TotalitarismosRaQuel Oliveira
 
Resumo filme o Rapaz do Pijama às Riscas
Resumo filme o Rapaz do Pijama às RiscasResumo filme o Rapaz do Pijama às Riscas
Resumo filme o Rapaz do Pijama às RiscasRaQuel Oliveira
 
A política colonial Estado Novo
A política colonial Estado NovoA política colonial Estado Novo
A política colonial Estado NovoRaQuel Oliveira
 
Relações precoces psicologia
Relações precoces psicologiaRelações precoces psicologia
Relações precoces psicologiaRaQuel Oliveira
 
Tendências culturais em Portugal
Tendências culturais em PortugalTendências culturais em Portugal
Tendências culturais em PortugalRaQuel Oliveira
 
O que há em mim é sobretudo cansaço- Álvaro de Campos
O que há em mim é sobretudo cansaço- Álvaro de CamposO que há em mim é sobretudo cansaço- Álvaro de Campos
O que há em mim é sobretudo cansaço- Álvaro de CamposRaQuel Oliveira
 
Impressões e Expectativas
Impressões e ExpectativasImpressões e Expectativas
Impressões e ExpectativasRaQuel Oliveira
 
A civilização industrial - História 11ºano
A civilização industrial - História 11ºanoA civilização industrial - História 11ºano
A civilização industrial - História 11ºanoRaQuel Oliveira
 
O pianista, resumo do filme. Holocausto
O pianista, resumo do filme. HolocaustoO pianista, resumo do filme. Holocausto
O pianista, resumo do filme. HolocaustoRaQuel Oliveira
 

Mais de RaQuel Oliveira (20)

Fobias
FobiasFobias
Fobias
 
Media e hábitos socioculturais
Media e hábitos socioculturaisMedia e hábitos socioculturais
Media e hábitos socioculturais
 
A integração de portugal na união europeia
A integração de portugal na união europeiaA integração de portugal na união europeia
A integração de portugal na união europeia
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 
A cultura e o desporto ao serviço dos Totalitarismos
A cultura e o desporto ao serviço dos TotalitarismosA cultura e o desporto ao serviço dos Totalitarismos
A cultura e o desporto ao serviço dos Totalitarismos
 
Jane Austen
Jane AustenJane Austen
Jane Austen
 
Resumo filme o Rapaz do Pijama às Riscas
Resumo filme o Rapaz do Pijama às RiscasResumo filme o Rapaz do Pijama às Riscas
Resumo filme o Rapaz do Pijama às Riscas
 
A política colonial Estado Novo
A política colonial Estado NovoA política colonial Estado Novo
A política colonial Estado Novo
 
Totalitarismos
Totalitarismos Totalitarismos
Totalitarismos
 
Relações precoces psicologia
Relações precoces psicologiaRelações precoces psicologia
Relações precoces psicologia
 
Tendências culturais em Portugal
Tendências culturais em PortugalTendências culturais em Portugal
Tendências culturais em Portugal
 
O que há em mim é sobretudo cansaço- Álvaro de Campos
O que há em mim é sobretudo cansaço- Álvaro de CamposO que há em mim é sobretudo cansaço- Álvaro de Campos
O que há em mim é sobretudo cansaço- Álvaro de Campos
 
Impressões e Expectativas
Impressões e ExpectativasImpressões e Expectativas
Impressões e Expectativas
 
A civilização industrial - História 11ºano
A civilização industrial - História 11ºanoA civilização industrial - História 11ºano
A civilização industrial - História 11ºano
 
O pianista, resumo do filme. Holocausto
O pianista, resumo do filme. HolocaustoO pianista, resumo do filme. Holocausto
O pianista, resumo do filme. Holocausto
 
Genetic modification
Genetic modificationGenetic modification
Genetic modification
 
Rios Cávado e Ave
Rios Cávado e AveRios Cávado e Ave
Rios Cávado e Ave
 
U.S.A English Work
U.S.A English WorkU.S.A English Work
U.S.A English Work
 
A casa dos espíritos
A casa dos espíritosA casa dos espíritos
A casa dos espíritos
 
Reforma católica
Reforma católica Reforma católica
Reforma católica
 

Último

EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 

Último (20)

EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 

Atitudes e Representações Sociais

  • 1. Raquel Oliveira nº12 12º14 ATITUDES E REPRESENTAÇÕES SOCIAIS
  • 2. Atitudes • O nosso comportamento decorre, em grande parte das atitudes: predisposições para se responder positiva ou negativamente a um objecto social. As atitudes são tendências relativamente estáveis para uma pessoa se comportar de determinado modo face a uma situação, objecto, grupo ou pessoa. Permitem-nos interpretar, organizar e processar as informações.
  • 3. Componentes das Atitudes • Podem distinguir-se, nas atitudes, três componente: • A componente cognitiva das atitudes refere-se às ideias, informações sobre o objecto social. • A componente afectiva das atitudes refere-se à emoção, sentimento positivo ou negativo em relação ao objecto social • A componente comportamental das atitudes refere-se a reacções ou respostas face ao objecto.
  • 4. Atitudes e Comportamentos • As atitudes não se podem observar directamente, mas podem inferir-se a partir de um comportamento, do mesmo modo, se conhecermos a atitude de uma pessoa face a uma situação ou acontecimento, podemos prever o seu comportamento.
  • 5. Formação e Mudança de Atitudes • As atitudes formam-se no processo de socialização. Os principais agentes são a família, a escola e os meios de comunicação. É através da observação, identificação e imitação dos modelos que se aprendem e formam atitudes. Este processo de aprendizagem é mais intenso na infância e na adolescência, mas decorre ao longo da vida. Existe uma tendência para a estabilidade das atitudes a longo da vida. Apesar da estabilidade das atitudes, estas podem mudar: o processo de modificação é semelhante ao de formação. A publicidade e a propaganda visam precisamente para a mudança de atitudes.
  • 6. Dissonância Cognitiva • Quando uma pessoa sustenta duas atitudes que se contradizem, ocorre o que se designa por dissonância cognitiva, que é geradora que sentimentos de angústia, inquietação e desconforto. A dissonância cognitiva também pode ocorrer quando o nosso comportamento não esta de acordo com a atitude relacionada. • Esta seria uma das razões que explicam a mudança de atitudes • Ex. Eu fumo. Fumar provoca cancro.
  • 7. Representações Sociais • As representações sociais são um conjunto de explicações, crenças e ideias aceites por uma dada sociedade ou por um grupo social. As representações sociais constituem um saber partilhado, produto das interacções sociais, e que funciona como um regulador de comportamento. As representações sociais, frequentemente, são associadas ao conhecimento de senso comum e são características de uma determinada época, sociedade e cultura. • É através do conjunto de representações sociais partilhadas que os membros de um grupo se entendem e comunicam entre si.
  • 8. A elaboração das representações sociais • As representações sociais têm origem em dois processos: • Objectivação: entende-se o processo em que há uma selecção dos elementos de informação disponíveis e em que os elementos abstractos se objectivaram em imagens concretas. Corresponde a um processo de simplificação. • Ancoragem: entende-se o processo de assimilação das imagens criadas pela objectivação. As novas representações integram-se nas anteriores, que o sujeito já possui, formando um todo que orienta o comoportamento.
  • 9. Funções das representações sociais • Função de saber- as representações sociais dão uma explicação e um sentido à realidade • Função de orientação- a sua função de explicação repercute-se ao nível da acção. • Função identitária- as representações sociais permitem ao individuo a construção de uma identidade social. • Função de justificação- as representações sociais permitem aos indivíduos explicarem e justificarem as suas opiniões e comportamentos. As representações permitem que as pessoas orientem as suas acções no mundo físico e social que estão inseridas, permitindo- lhes que se adaptem de modo rápido e adequado.