Influência social

372 visualizações

Publicada em

influencia social

Publicada em: Internet
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
372
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Influência social

  1. 1. conformismo, obediência, submissão e mudança
  2. 2.  A influência social ocorre quando “as ações de uma pessoa são condição para as ações de outra”. (Secord e Backman, 1964)  Na prática (...), o cabeçalho “Influência Social” em trabalhos de Psicologia Social indica a sua inclusão nas linhas de investigação experimental iniciadas por Sherif e Asch”. (Garcia-Marques, 1987)
  3. 3.  Os fenômenos de influência social se situam no coração de todas as relações entre um indivíduo e o outro e entre o indivíduo e o grupo ao qual ele pertence (...) e compõe um dos enigmas mais férteis e fascinantes da psicologia social. (Moscovici, 1985, p.7)
  4. 4.  Triplett – facilitação social  Sherif – Criação de normas (individuais e coletivas)  Asch – Conformismo  Milgram - Obediência
  5. 5.  Na presença de outras pessoas os indivíduos moderam seus julgamentos para evitar o desacordo com os outros;  As respostas extremas (ou que parecem extremas) são percebidas pelo próprio indivíduo como elementos geradores de conflitos;  Para Allport estas respostas moderadas correspondem a um sistema de concessões recíprocas necessário para a formação e conservação do grupo e da sociedade.  Moscovici deu explicações similares no caso de pessoas pouco implicadas(Moscovici e
  6. 6.  Estudo de de Montmollin mostra que as pessoas buscam a similaridade (se aproximar da avaliação média);  As pessoas fazem o mesmo cálculo que é tentar dar a resposta média.
  7. 7.  Status semelhante entre membros do grupo;  Situação não “implicante”
  8. 8.  Fala-se de conformismo quando, dentro de um grupo, um indivíduo cede à pressão social (real ou suposta) e adota os mesmos comportamentos ou atitudes que a maioria dos membros do grupo.
  9. 9.  Influência informacional: consiste no fato de levar em conta a opinião dos outros para saber mais sobre a realidade. O processo de conformismo depende então do grau de competência e legitimidade destes “outros”;  Os indivíduos buscam dissipar suas dúvidas sobre a exatidão de suas posições buscando informações com os outros.
  10. 10.  Influência normativa: consiste na busca da aprovação social. Consiste no conformismo para evitar o ridículo e ser bem visto pelos outros membros do grupo.  Uma das razões do conformismo é que aprendemos que o desvio e transgressão levam a punições (exercidas pelo grupo).
  11. 11.  1. Complacência: a fonte exerce um poder coercitivo e o indivíduo busca a sua aprovação para evitar represálias.  2. Identificação: o sujeito busca ser semelhante à fonte. Os efeitos da fonte são mais duráveis que os efeitos de complacência e se manifestam de maneira privada ou pública. Este efeito se mantém enquanto o sujeito deseja se identificar ao grupo ou a certos membros do grupo.  3. Interiorização: O indivíduo se conforma por crer na fidedignidade das opiniões dos outros. É a forma de influência mais durável.
  12. 12. Submissão à autoridade de Milgram
  13. 13.  Desde a infância aprendemos a nos submeter a diferentes autoridades: ◦ Família (respeito à autoridade dos adultos) ◦ Quadro institucional (Escola, Empresa...) Tudo isto gera uma interiorização da ordem social: somos recompensados quando obedecemos e punidos quando nos revoltamos. Milgram distingue o estado autônomo do estado agêntico.
  14. 14.  Autônomo vs agente ◦ Quando autônomo o indivíduo se considera como pessoalmente responsável pelos seus atos e utiliza sua própria consciência como guia para o comportamento; ◦ Quando no estado agêntico o indivíduo se desresponsabiliza e não se considera autor dos atos e sim um mero executor de atos decididos por uma autoridade.
  15. 15.  O aumento gradual dos choques seria um dos principais fatores pela alta taxa de submissão.  O sujeito se encontra progressivamente comprometido com a situação: a gravidade dos atos não aparece rapidamente.  Uma vez o comprometimento obtido, a cada choque fica mais difícil se desengajar da situação.
  16. 16. Moscovici e a teoria da mudança social
  17. 17.  Para Moscovici (1979) a psicologia da influência social foi uma psicologia da maioria, e da autoridade que a representa. (...) Chegou o tempo de mudar esta orientação e nos dirigirmos para uma psicologia da influência social que seja uma psicologia das minorias, pois estas são fonte de inovação e mudança social.
  18. 18.  Os sujeitos de Asch, por exemplo, dispunham de 2 possibilidades:  Independência ou conformismo  Para Moscovici havia uma 3ª possibilidade: mudar o grupo.
  19. 19.  Cada indivíduo é simultaneamente fonte e receptor;  Isto acarreta um modelo INTERACIONISTA da influência social (Doise, Deschamps e Mugny, 1978).
  20. 20.  6 pessoas participam do experimento, 2 deles são comparsas e 4 são sujeitos. Os comparsas vão agir como uma minoria ativa.  Aos sujeitos a experiência é apresentada como um estudo sobre a percepção de luminosidade e cores. Todos os participantes passam um teste para verificar se nenhum tem problemas visuais. Os resultados são anunciados publicamente assim todos tem a certeza que seus “vizinhos” possuem uma boa visão.
  21. 21.  Uma série de diapositivos azuis é apresentada.  Havia a condição controle.  Havia a condição onde comparsas afirmavam: ◦ Sistematicamente que os diapositivos eram verdes (consistência); ◦ 2/3 das vezes que os diapositivos eram verdes (inconsistência);  Resultados ◦ Na condição controle 0,25% das respostas foi verde; ◦ Na condição “consistência” 8,42% das respostas foi verde; ◦ Na condição controle 1,25% das respostas foi verde.
  22. 22.  A consistência é um fator importante de influência. Não é necessário dispor de poder ou autoridade para exercer uma influência.  Basta para uma minoria: ◦ Ter consistência sincrônica (os membros devem estar de acordo, a unanimidade gera uma percepção de coerência) ◦ Ter consistência diacrônica (segundo Kaise e Mugny, 1987, deve haver repetição sistemática da resposta através do tempo, o que leva o observador a inferir uma vontade da fonte de manter seu ponto de vista a despeito das pressões sociais exercidas).
  23. 23.  Alguns dos principais trabalhos sobre influência social foram apresentados e podem ser resumidos em 4 pontos: ◦ Normalização: caso onde os indivíduos não possuem normas de referência mas utilizam as respostas dos outros para criá-las (Sherif, 1936) ◦ Conformismo: caso onde os indivíduos enfrentam uma influência da maioria. (Asch, 1951 e 1956); ◦ Obediência: caso onde os indivíduos sofrem a influência de uma autoridade. (Milgram, 1969) ◦ Mudança social: caso onde os indivíduos são influenciados por uma minoria. (Moscovici e colaboradores. 1969)

×