SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 9
MÁRIO DE
ANDRADE
BIOGRAFIA
 São Paulo 1893 – 1945;
 Família aristocrática;
 Piano (tremores mãos);
 Primeiro livro pseudônimo Mário Sobral “Há uma
gota de sangue em cada poema” (1917);
 Documentava cultura e história do Brasil;
 Fundador do departamento de Cultura de SP.
Conhecido como “o papa do Modernismo brasileiro”;
Busca pela consciência nacional e o equilíbrio criterioso entre a
tradição e a inovação;
Desenvolveu:
Vertente urbana : Amar, Verbo Intransitivo
Vertente folclórica: Macunaíma
Desvairismo Paulicéia Desvairada / Verso harmônico
OSWALD
DE
ANDRADE RIBEIRÃO PIRES
BIOGRAFIA
 São Paulo 1890 – 1954;
 Formou-se em Direito;
 Família muito rica (viagens Europa);
 Defende Anita Malfatti das críticas de Monteiro
Lobato;
 Casou-se com Tarsila do Amaral / Pagu...
 Filiou-se ao PCB (preso).
Conhecido por sua ironia e criticidade;
Intitulava-se “o palhaço da burguesia”;
Mais irreverente / Inaugurou o poema-piada;
Inventou o poema flash – poema minuto;
Corrente Pau-Brasil / Antropofagismo;
Realizou manifestos;
Influenciou Movimento Tropicália.
MANUEL
BANDEIRA BIOGRAFIA
 Recife 1886 – 1968;
 Teve tuberculose;
 Procura curar-se da tuberculose em Minas Gerais,
Rio de Janeiro e Suíça
 Publicou uma vasta obra, desde contos, poesias,
traduções e críticas literárias.
Escrita direta e simples;
Versos livres;
Grande parte da temática de suas obras aborda a infância, a paixão
pela vida, a morte, o amor e o erotismo, a solidão e o cotidiano;
Os Sapos
Pneumotórax
GERAÇÃO DE 22
REPRESENTANTES DA FASE DE DESTRUIÇÃO
PROFESSORA PAULA MEYER
Vou-me Embora pra Pasárgada
ALCÂNTARA
MACHADO
PIRACICABA
BIOGRAFIA
 São Paulo 1901 – 1935;
 Formou-se em Direito;
 Amigo de Oswald de Andrade;
 Livro de estreia literária, Pathé Baby;
 Deputado federal (não conseguiu atuar – morte /
Mana Maria incompleto);
 Retratou o mundo do imigrante italiano e seus
esforços de integração em São Paulo;
Brás, Bexiga e Barra Funda.
Dinamismo em seus contos;
Forma objetiva e direta de narrar;
Utilização da linguagem jornalística e o uso de jargões, gírias e
maneirismos populares dos imigrantes italianos em suas obras.
MENOTTI
DEL
PICCHIA ITAPIEA
BIOGRAFIA
 São Paulo 1892 – 1988;
 Filho de imigrantes italianos;
 Participou do movimento “Verde-amarelismo”;
 Deputado estadual e federal.
Além de poeta, é autor de romances, contos e crônicas, de novelas e
ensaios, de peças de teatro, de estudos políticos e de obras da
literatura infantil;
Juca Mulato.
ANITA
MALFATTI
BIOGRAFIA
 São Paulo 1889 – 1964;
 Nasceu com atrofia no braço;
 Pais estrangeiros (Itália / EUA);
 Mãe (aulas pintura);
 Tentou suicidar-se (trem);
 Formou-se professora;
 Estudou na Alemanha (expressionismo).
TARSILA
DO
AMARAL
BIOGRAFIA
CAPIVARI
 São Paulo 1886 – 1973;
 Filha de família abastada;
 Mudou-se para Espanha;
 Com a crise de 1929, Tarsila e sua família perderam
praticamente todos os seus bens e dinheiro que
tinham;
 Vivendo sozinha, superando a morte de sua filha e
também a outra separação, foi submetida a uma
cirurgia de coluna, ficou paraplégica por um erro
médico.
POESIA
“O EU E O MUNDO” / SENTIMENTAIS / INTIMISTA / POLÍTICA
CARLOS
DRUMMOND
DE ANDRADE
BIOGRAFIA  Itabira, Minas Gerais 1902 – 1987;
 Família patriarcal / fazenda;
 Formado em Farmácia (Belo Horizonte);
 Problemas pessoais;
 Rio de Janeiro (socialismo / revolução).
Quatro fases:
- Fase gauche (década de 30): Estética defendida pelos primeiros
modernistas / ironia / gauchismo (lado esquerdo)
Alguma poesia (Oswald de Andrade)
- Fase social (1940 - 1945): Vida social / 2a GM / Vargas
- Fase do não (1950 - 1960): Filosofia e metafísica / morte / velhice /
tempo / morte / amor / poesia nominal (neologismos)
- Fase de memória (1970 - 1980): Memorialista / infância / autoironia
CECÍLIA
MEIRELES
BIOGRAFIA
 Rio de Janeiro 1901 – 1964;
 Órfã de pai e de mãe, foi educada pela avó materna;
 Casou-se com o pintor português Fernando Correa
Dia (suicidou-se);
 Heitor Vinícius da Silveira Grilo.
Passagem do tempo e das coisas;
Elementos da natureza;
Questões existenciais;
Angústias.
VINICIUS
BIOGRAFIA
 Rio de Janeiro 1913 – 1980;
 Faculdade de Direito;
 Ministério da Educação;
 Bolsa de estudos Oxford;
 Trabalhou na BBC de Londres;
 A tela Abaporu, foi leiloada em 1995 por 1,5 milhão
de dólares. É a pintura mais cara já feita por um
artista brasileiro.
GERAÇÃO DE 30
REPRESENTANTES DA FASE DE (RE)CONSTRUÇÃO / FASE MODERADA
PROFESSORA PAULA MEYER
DE
MORAES
 Diplomata;
 Casou-se 9 vezes;
 Amigo Tom Jobim / Toquinho.
Duas fases:
- Primeira fase: Existencial (questões internas) / Misticismo /
Profundamente cristã / Amor (negativo)
- Segunda fase: Soneto / Mulher / Erotismo / Mundo material /
Neologismos / Cotidiano
MURILO
MENDES
BIOGRAFIA
 Minas Gerais 1901 – 1975;
 1907: Fugiu do colégio;
 1953: Mudou-se para a Europa;
 Poeta, prosador e crítico de artes plásticas;
 Casado com a poeta Maria da Saudade Cortesão.
(1930): Poemas
(1934): Morte do seu amigo Nery = religiosidade (Surrealismo)
Três fases:
- Poesia Irreverente = Satírico / irônico / nacionalismo / folclore
- Poesia Católica e Surrealista = Bíblicas
(1934): Morte do seu amigo Nery = religiosidade (Surrealismo / Cubismo)
Mendes e Lima = Tempo e Eternidade
- Poesia Experimental = Neologismo / espaços em branco /
dualismo
Murilogramas” = poemas curtos (Camões / Pessoa /Bandeira / Drummond)
JORGE
LIMA
BIOGRAFIA
 Alagoas 1895 – 1953;
 Filho de senhor de engenho;
 Formado em Medicina;
 Deputado estadual;
 Artes plásticas (Surrealismo).
 Temas relacionados à paisagem nordestina, como o folclore, a
flora e a fauna local, a infância, a miséria do povo e a consciência
social.
Três fases:
- Fase Parnasiana = Soneto / formas fixas;
XIX – Alexandrinos
- Fase Nordestina = Regionalista (Cultura africana) / memorialista
/ paisagem / costume
Influenciado por Freyre e José Rins do Rego
- Fase Misticismo Católico = Religião como solução
Mendes e Lima = Tempo e Eternidade
PROSA DE 30 / ROMANCE DE 30
Romance regional - intimista / Retomada da narrativa cronológica.
JOÃO
CABRAL DE
MELO NETO
BIOGRAFIA  Recife, Pernambuco 1920 – 1999;
 Poeta e diplomata brasileiro;
 Primo de Manuel Bandeira e de Gilberto Freire;
 Acusado de Comunista por Vargas;
 3 – 10 : Aspirinas (inspiração);
 Considerado um “traidor” do movimento =
“Engenheiro do Verso”.
- Poesia construção: Metalinguística (comunicação, ato da escrita,
discurso, construtiva, produção)
- Poesia participação: Problemas sociais do Nordeste / Pernambuco
(desigualdade, drama).
Morte e vida Severina (retirante nordestino)
CLARICE
LISPECTOR
BIOGRAFIA
 Ucrânia 1920 – 1977;
 Nasceu na cidade ucraniana de Tchetchelnik (nome
Clarice Lispector foi inventado);
 Descendente de judeus;
 Viveu em Maceió, Recife e Rio de Janeiro
(dificuldades financeiras);
 Poliglota;
 Foi casada com o Diplomata Maury Gurgel Valente –
Pedro – esquizofrenia / Paulo;
 Apaixonada por
 Lúcio Cardoso (homossexual);
GERAÇÃO DE 45
REPRESENTANTES DA FASE “PÓS-MODERNA”
PROFESSORA PAULA MEYER
 Incêndio casa (cigarro).
Conhecida como uma das melhores escritoras brasileiras;
Escreveu romances, contos, crônicas, literatura infantil;
De personalidade singular e forte, pouco se importava com as críticas
e, segundo ela:
“Eu escrevo sem esperança de que o que eu escrevo altere qualquer
coisa. Não altera em nada... Porque no fundo a gente não está
querendo alterar as coisas. A gente está querendo desabrochar de um
modo ou de outro...”.
GUIMARÃES
ROSA
BIOGRAFIA  Cordisburgo, Minas Gerais, 1908 – 1967;
 Estudou diversos idiomas desde os seis anos de
idade (francês) / conhecia mais de 20 idiomas;
 Formado em Medicina (trabalhou no interior / dias
quarto escuro)
 Diplomata (ajudou judeus na Alemanha);
 Escreveu contos, novelas, romances.
Muitas obras foram ambientadas pelo sertão brasileiro;
Temas nacionais, regionalismo e linguagem inovadora (palavras
populares e neologismos).
Grande Sertão: Veredas (1956)
MÁRIO
QUINTANA
BIOGRAFIA
 Alegrete, Rio Grande do Sul 1906 – 1944;
 Alfabetizado em casa / francês (pais);
 Colégio Militar (internato);
 Realizou diversas traduções de livros;
 Poeta, tradutor e jornalista.
 “Poeta das coisas simples”;
 Ironia;
 Perfeição técnica e profundidade.
LYGIA
FAGUNDES
TELLES
BIOGRAFIA
 São Paulo 1923 (96 anos);
 Escritora, romancista e contista;
 Filha do promotor Durval de Azevedo Fagundes e da
pianista Maria do Rosário Silva Jardim de Moura;
 Formada em Direito (Largo São Francisco), Educação
Física;
 Casou-se com um de seus professores, o jurista
Goffredo Telles Júnior;
 Encontros de Literatura (Mário de Andrade e Oswald
de Andrade);
 Procuradora do Instituto de Previdência do Estado de
São Paulo.
 “Dama da Literatura Brasileira”;
 Universo marcadamente feminino;
 Literatura engajada (história trágica do país) - “As Meninas”;
 Romance “Ciranda de Pedra” – inicia sua carreia de fato.
ARIANO
SUASSUNA
BIOGRAFIA
 João Pessoa, Paraíba 1927– 2014;
 Família abastada;
 Pai (governador do Estado) foi morto;
 Cursou Direito em Recife;
 Casou-se com Zélia de Andrade Lima Suassuna e teve
seis filhos;
 Aposentou-se como Professor (teatro).
Conhecido pela literatura popular;
“Uma mulher vestida de sol” é a primeira peça teatral escrita;
“O santo e a porca” realizado para seus alunos encenarem;
“Auto da Compadecida” é considerada sua obra prima.
AUGUSTO
DOS
ANJOS
BIOGRAFIA
 Paraíba 1884 – 1914;
 Costumava compor seus poemas de cabeça
gesticulando e normalmente em voz alta o que fez a
sua irmã pensar que ele sofria de problemas
psiquiátricos;
 Pé de tamarindo;
 Formou-se em Direito;
 Ministrou aulas particulares de Literatura;
 Considerado um dos poetas mais críticos de sua
época;
 Casou-se e teve três filhos.
Escreveu Eu (1912) / livro com 58 poemas;
Integram à sua linguagem termos considerados antipoéticos, como
"podridão da carne”, “cadáveres fétidos” e “vermes famintos";
Conhecido como “Poeta da Morte”;
Termos científicos e médicos;
Amor é visto com ceticismo.
EUCLIDES
DA CUNHA
CANTAGALO
BIOGRAFIA
 Rio de Janeiro 1866 – 1909;
 Formou-se em Engenharia;
 Foi professor, filósofo, historiador, sociólogo,
jornalista, engenheiro e geógrafo;
 Trabalhou no jornal “Estado de SP” (conflito de
Canudos na Bahia / durou até 1897);
 Crises de alienação mental / bebida.
Escreveu Os Sertões (1902), divida em:
A Terra / O Homem / A Luta
Retrata o contraste cultural nos dois "Brasis";
PRÉ-MODERNISMO NO BRASIL
PROFESSORA PAULA MEYER
Obra regionalista.
LIMA
BARRETO LARANJEIRAS
BIOGRAFIA
 Rio de Janeiro 1881 – 1922;
 Foi obrigado a abandonar o terceiro ano do E.M. /
pai enlouquecido = sustento dos três irmãos;
 Passou no concurso de escriturário;
 Trabalhou como jornalista / Fundou a revista Floreal
;
 Internado várias vezes (álcool / problemas mentais);
 Faleceu na miséria.
Linguagem simples / modo direto;
Explorava em suas obras as injustiças sociais e as dificuldades das
primeiras décadas da República;
Retratava em seus textos a tristeza dos subúrbios e de seu povo
humilde;
Preocupação com os fatos históricos e costumes sociais;
Tem caráter de denúncia social e são carregados de originalidade;
O motivo central de sua revolta é o preconceito de cor;
Triste Fim de Policarpo Quaresma (1915).
MONTEIRO
LOBATO
José Renato
José Bento
(pai)
TAUBATÉ
BIOGRAFIA
 São Paulo 1882 – 1948;
 Aluno mediano (reprovado em Língua Portuguesa);
 Recusou-se de fazer a primeira comunhão;
 Formou-se em Direito;
 Na festa de formatura fez um discurso tão agressivo
que vários professores, padres e bispos se retiraram
da sala;
 Escreveu para o jornal O Estado de S.Paulo e Revista
do Brasil (dono em 1918);
 Foi preso por três anos na época do Estado Novo
(Vargas);
 Casou-se e teve quatro filhos.
Foi um dos primeiros autores de literatura infantil de nosso país e de
toda América Latina;
Caráter nacionalista e social;
Destaca-se nos gêneros conto e fábula;
Urupês (1918) - vários contos e um artigo / Jeca Tatu.
GRAÇA
ARANHA
BIOGRAFIA
 São Luiz, Maranhão 1868 – 1931;
 Família abastada;
 Formou-se em Direito;
 Exerceu o cargo de juiz;
 Trabalhou como diplomata;
 Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de
Letras.
Estilo retórico;
Farta adjetivação;
Referências a lendas;
Participou da Semana de Arte Moderna (1922) / Nazareth Prado
(Paulo Prado).
Canaã (1902) - contrastes culturais entre os imigrantes alemães no
Espírito Santo e a população local.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gênero dramático
Gênero dramáticoGênero dramático
Gênero dramático
Glauco Souza
 
Pré modernismo-slides
Pré modernismo-slidesPré modernismo-slides
Pré modernismo-slides
Zenia Ferreira
 
Elementos da narrativa
Elementos da narrativaElementos da narrativa
Elementos da narrativa
Ana Castro
 

Mais procurados (20)

Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)
 
Romantismo - As 3 gerações - Resumo Completo
Romantismo - As 3 gerações - Resumo CompletoRomantismo - As 3 gerações - Resumo Completo
Romantismo - As 3 gerações - Resumo Completo
 
Arcadismo no Brasil
Arcadismo no BrasilArcadismo no Brasil
Arcadismo no Brasil
 
Ppt realismo (1)
Ppt realismo (1)Ppt realismo (1)
Ppt realismo (1)
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
 
Gênero dramático
Gênero dramáticoGênero dramático
Gênero dramático
 
Gênero textual: teatro
Gênero textual: teatroGênero textual: teatro
Gênero textual: teatro
 
Pré modernismo-slides
Pré modernismo-slidesPré modernismo-slides
Pré modernismo-slides
 
Elementos da narrativa
Elementos da narrativaElementos da narrativa
Elementos da narrativa
 
Literatura contemporânea
Literatura contemporâneaLiteratura contemporânea
Literatura contemporânea
 
O pré modernismo
O pré modernismoO pré modernismo
O pré modernismo
 
Terceira geração modernista
Terceira geração modernista Terceira geração modernista
Terceira geração modernista
 
Poesia de 30
Poesia de 30Poesia de 30
Poesia de 30
 
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMAAULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
 
Gênero poesia
Gênero poesiaGênero poesia
Gênero poesia
 
Regencia verbal (1)
Regencia verbal (1)Regencia verbal (1)
Regencia verbal (1)
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
 
O que é Literatura?
O que é Literatura?O que é Literatura?
O que é Literatura?
 
Poesia marginal e tropicalismo
Poesia marginal e tropicalismoPoesia marginal e tropicalismo
Poesia marginal e tropicalismo
 

Semelhante a Modernismo no Brasil (Tabelas)

CóPia De ApresentaçãO
CóPia De ApresentaçãOCóPia De ApresentaçãO
CóPia De ApresentaçãO
Rita Pereira
 
O Pré - Modernismo - Professora Vivian Trombini
O Pré - Modernismo - Professora Vivian TrombiniO Pré - Modernismo - Professora Vivian Trombini
O Pré - Modernismo - Professora Vivian Trombini
VIVIAN TROMBINI
 
Trabalho de portugues
Trabalho de portuguesTrabalho de portugues
Trabalho de portugues
vhartmannl7
 
Modernismo iii fase(7)
Modernismo iii fase(7)Modernismo iii fase(7)
Modernismo iii fase(7)
claudia murta
 

Semelhante a Modernismo no Brasil (Tabelas) (20)

Gerações Modernistas + Pré-Modernismo
Gerações Modernistas + Pré-ModernismoGerações Modernistas + Pré-Modernismo
Gerações Modernistas + Pré-Modernismo
 
literatura pré modernismo ao modernismo 3 fases
 literatura pré modernismo ao modernismo 3 fases  literatura pré modernismo ao modernismo 3 fases
literatura pré modernismo ao modernismo 3 fases
 
Panorama do modernismo no brasil
Panorama do modernismo no brasilPanorama do modernismo no brasil
Panorama do modernismo no brasil
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
 
Cecília Meireles
Cecília MeirelesCecília Meireles
Cecília Meireles
 
CóPia De ApresentaçãO
CóPia De ApresentaçãOCóPia De ApresentaçãO
CóPia De ApresentaçãO
 
Seminario História do Ensino de História no Brasil. Analise do texto: A histó...
Seminario História do Ensino de História no Brasil. Analise do texto: A histó...Seminario História do Ensino de História no Brasil. Analise do texto: A histó...
Seminario História do Ensino de História no Brasil. Analise do texto: A histó...
 
Projeto poesia - 2015
Projeto poesia - 2015Projeto poesia - 2015
Projeto poesia - 2015
 
Apostila pré modernismo
Apostila pré modernismoApostila pré modernismo
Apostila pré modernismo
 
Slides sobre o romantismo poesia
Slides sobre o romantismo poesiaSlides sobre o romantismo poesia
Slides sobre o romantismo poesia
 
O Pré - Modernismo - Professora Vivian Trombini
O Pré - Modernismo - Professora Vivian TrombiniO Pré - Modernismo - Professora Vivian Trombini
O Pré - Modernismo - Professora Vivian Trombini
 
Naturalismo- No Brasil
Naturalismo- No BrasilNaturalismo- No Brasil
Naturalismo- No Brasil
 
Pré-Modernismo
Pré-ModernismoPré-Modernismo
Pré-Modernismo
 
PROJETO: SARAU LITERÁRIO
PROJETO: SARAU LITERÁRIOPROJETO: SARAU LITERÁRIO
PROJETO: SARAU LITERÁRIO
 
Ilse losa painel final
Ilse losa painel finalIlse losa painel final
Ilse losa painel final
 
Primeira Fase do Modernismo Brasileiro
Primeira Fase do Modernismo BrasileiroPrimeira Fase do Modernismo Brasileiro
Primeira Fase do Modernismo Brasileiro
 
Segunda tarefa do Face-grupo
Segunda tarefa do Face-grupo Segunda tarefa do Face-grupo
Segunda tarefa do Face-grupo
 
Trabalho de portugues
Trabalho de portuguesTrabalho de portugues
Trabalho de portugues
 
Modernismo iii fase(7)
Modernismo iii fase(7)Modernismo iii fase(7)
Modernismo iii fase(7)
 
Modernismo ii fase
Modernismo ii faseModernismo ii fase
Modernismo ii fase
 

Mais de Paula Meyer Piagentini

Modernismo em Portugal e os Heterônimos de Fernando Pessoa
Modernismo em Portugal e os Heterônimos de Fernando PessoaModernismo em Portugal e os Heterônimos de Fernando Pessoa
Modernismo em Portugal e os Heterônimos de Fernando Pessoa
Paula Meyer Piagentini
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Paula Meyer Piagentini
 

Mais de Paula Meyer Piagentini (20)

Modernismo em Portugal e os Heterônimos de Fernando Pessoa
Modernismo em Portugal e os Heterônimos de Fernando PessoaModernismo em Portugal e os Heterônimos de Fernando Pessoa
Modernismo em Portugal e os Heterônimos de Fernando Pessoa
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
 
Jogo Literário: Do Trovadorismo ao Romantismo
Jogo Literário: Do Trovadorismo ao RomantismoJogo Literário: Do Trovadorismo ao Romantismo
Jogo Literário: Do Trovadorismo ao Romantismo
 
Arcadismo (Contexto Histórico, Arte, Literatura)
Arcadismo (Contexto Histórico, Arte, Literatura)Arcadismo (Contexto Histórico, Arte, Literatura)
Arcadismo (Contexto Histórico, Arte, Literatura)
 
Barroco (Contexto Histórico, Arte, Literatura)
Barroco (Contexto Histórico, Arte, Literatura)Barroco (Contexto Histórico, Arte, Literatura)
Barroco (Contexto Histórico, Arte, Literatura)
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
 
Escritores pertencentes ao Pré-Modernismo no Brasil
Escritores pertencentes ao Pré-Modernismo no BrasilEscritores pertencentes ao Pré-Modernismo no Brasil
Escritores pertencentes ao Pré-Modernismo no Brasil
 
Tabela Escolas Literárias Segunda Metade do século XIX
Tabela Escolas Literárias Segunda Metade do século XIXTabela Escolas Literárias Segunda Metade do século XIX
Tabela Escolas Literárias Segunda Metade do século XIX
 
Escolas Literárias (Segunda Metade do século XIX)
Escolas Literárias (Segunda Metade do século XIX)Escolas Literárias (Segunda Metade do século XIX)
Escolas Literárias (Segunda Metade do século XIX)
 
Mapa Mental (Humanismo e Classicismo) / Ensino Médio
Mapa Mental (Humanismo e Classicismo) / Ensino MédioMapa Mental (Humanismo e Classicismo) / Ensino Médio
Mapa Mental (Humanismo e Classicismo) / Ensino Médio
 
Mapa Conceitual Trovadorismo / Literatura Ensino Médio
Mapa Conceitual Trovadorismo / Literatura Ensino MédioMapa Conceitual Trovadorismo / Literatura Ensino Médio
Mapa Conceitual Trovadorismo / Literatura Ensino Médio
 
Interpretação Textual (Sétimo Ano)
Interpretação Textual (Sétimo Ano)Interpretação Textual (Sétimo Ano)
Interpretação Textual (Sétimo Ano)
 
Síndromes
Síndromes Síndromes
Síndromes
 
Dia Internacional das Mulheres
Dia Internacional das MulheresDia Internacional das Mulheres
Dia Internacional das Mulheres
 
Atividade de Interpretação (Projeto Poesia)
Atividade de Interpretação (Projeto Poesia)Atividade de Interpretação (Projeto Poesia)
Atividade de Interpretação (Projeto Poesia)
 
Projeto Poesia
Projeto PoesiaProjeto Poesia
Projeto Poesia
 

Último

Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
anapsuls
 

Último (20)

EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 

Modernismo no Brasil (Tabelas)

  • 1. MÁRIO DE ANDRADE BIOGRAFIA  São Paulo 1893 – 1945;  Família aristocrática;  Piano (tremores mãos);  Primeiro livro pseudônimo Mário Sobral “Há uma gota de sangue em cada poema” (1917);  Documentava cultura e história do Brasil;  Fundador do departamento de Cultura de SP. Conhecido como “o papa do Modernismo brasileiro”; Busca pela consciência nacional e o equilíbrio criterioso entre a tradição e a inovação; Desenvolveu: Vertente urbana : Amar, Verbo Intransitivo Vertente folclórica: Macunaíma Desvairismo Paulicéia Desvairada / Verso harmônico OSWALD DE ANDRADE RIBEIRÃO PIRES BIOGRAFIA  São Paulo 1890 – 1954;  Formou-se em Direito;  Família muito rica (viagens Europa);  Defende Anita Malfatti das críticas de Monteiro Lobato;  Casou-se com Tarsila do Amaral / Pagu...  Filiou-se ao PCB (preso). Conhecido por sua ironia e criticidade; Intitulava-se “o palhaço da burguesia”; Mais irreverente / Inaugurou o poema-piada; Inventou o poema flash – poema minuto; Corrente Pau-Brasil / Antropofagismo; Realizou manifestos; Influenciou Movimento Tropicália. MANUEL BANDEIRA BIOGRAFIA  Recife 1886 – 1968;  Teve tuberculose;  Procura curar-se da tuberculose em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Suíça  Publicou uma vasta obra, desde contos, poesias, traduções e críticas literárias. Escrita direta e simples; Versos livres; Grande parte da temática de suas obras aborda a infância, a paixão pela vida, a morte, o amor e o erotismo, a solidão e o cotidiano; Os Sapos Pneumotórax GERAÇÃO DE 22 REPRESENTANTES DA FASE DE DESTRUIÇÃO PROFESSORA PAULA MEYER
  • 2. Vou-me Embora pra Pasárgada ALCÂNTARA MACHADO PIRACICABA BIOGRAFIA  São Paulo 1901 – 1935;  Formou-se em Direito;  Amigo de Oswald de Andrade;  Livro de estreia literária, Pathé Baby;  Deputado federal (não conseguiu atuar – morte / Mana Maria incompleto);  Retratou o mundo do imigrante italiano e seus esforços de integração em São Paulo; Brás, Bexiga e Barra Funda. Dinamismo em seus contos; Forma objetiva e direta de narrar; Utilização da linguagem jornalística e o uso de jargões, gírias e maneirismos populares dos imigrantes italianos em suas obras. MENOTTI DEL PICCHIA ITAPIEA BIOGRAFIA  São Paulo 1892 – 1988;  Filho de imigrantes italianos;  Participou do movimento “Verde-amarelismo”;  Deputado estadual e federal. Além de poeta, é autor de romances, contos e crônicas, de novelas e ensaios, de peças de teatro, de estudos políticos e de obras da literatura infantil; Juca Mulato. ANITA MALFATTI BIOGRAFIA  São Paulo 1889 – 1964;  Nasceu com atrofia no braço;  Pais estrangeiros (Itália / EUA);  Mãe (aulas pintura);  Tentou suicidar-se (trem);  Formou-se professora;  Estudou na Alemanha (expressionismo). TARSILA DO AMARAL BIOGRAFIA CAPIVARI  São Paulo 1886 – 1973;  Filha de família abastada;  Mudou-se para Espanha;  Com a crise de 1929, Tarsila e sua família perderam praticamente todos os seus bens e dinheiro que tinham;  Vivendo sozinha, superando a morte de sua filha e também a outra separação, foi submetida a uma cirurgia de coluna, ficou paraplégica por um erro médico.
  • 3. POESIA “O EU E O MUNDO” / SENTIMENTAIS / INTIMISTA / POLÍTICA CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE BIOGRAFIA  Itabira, Minas Gerais 1902 – 1987;  Família patriarcal / fazenda;  Formado em Farmácia (Belo Horizonte);  Problemas pessoais;  Rio de Janeiro (socialismo / revolução). Quatro fases: - Fase gauche (década de 30): Estética defendida pelos primeiros modernistas / ironia / gauchismo (lado esquerdo) Alguma poesia (Oswald de Andrade) - Fase social (1940 - 1945): Vida social / 2a GM / Vargas - Fase do não (1950 - 1960): Filosofia e metafísica / morte / velhice / tempo / morte / amor / poesia nominal (neologismos) - Fase de memória (1970 - 1980): Memorialista / infância / autoironia CECÍLIA MEIRELES BIOGRAFIA  Rio de Janeiro 1901 – 1964;  Órfã de pai e de mãe, foi educada pela avó materna;  Casou-se com o pintor português Fernando Correa Dia (suicidou-se);  Heitor Vinícius da Silveira Grilo. Passagem do tempo e das coisas; Elementos da natureza; Questões existenciais; Angústias. VINICIUS BIOGRAFIA  Rio de Janeiro 1913 – 1980;  Faculdade de Direito;  Ministério da Educação;  Bolsa de estudos Oxford;  Trabalhou na BBC de Londres;  A tela Abaporu, foi leiloada em 1995 por 1,5 milhão de dólares. É a pintura mais cara já feita por um artista brasileiro. GERAÇÃO DE 30 REPRESENTANTES DA FASE DE (RE)CONSTRUÇÃO / FASE MODERADA PROFESSORA PAULA MEYER
  • 4. DE MORAES  Diplomata;  Casou-se 9 vezes;  Amigo Tom Jobim / Toquinho. Duas fases: - Primeira fase: Existencial (questões internas) / Misticismo / Profundamente cristã / Amor (negativo) - Segunda fase: Soneto / Mulher / Erotismo / Mundo material / Neologismos / Cotidiano MURILO MENDES BIOGRAFIA  Minas Gerais 1901 – 1975;  1907: Fugiu do colégio;  1953: Mudou-se para a Europa;  Poeta, prosador e crítico de artes plásticas;  Casado com a poeta Maria da Saudade Cortesão. (1930): Poemas (1934): Morte do seu amigo Nery = religiosidade (Surrealismo) Três fases: - Poesia Irreverente = Satírico / irônico / nacionalismo / folclore - Poesia Católica e Surrealista = Bíblicas (1934): Morte do seu amigo Nery = religiosidade (Surrealismo / Cubismo) Mendes e Lima = Tempo e Eternidade - Poesia Experimental = Neologismo / espaços em branco / dualismo Murilogramas” = poemas curtos (Camões / Pessoa /Bandeira / Drummond) JORGE LIMA BIOGRAFIA  Alagoas 1895 – 1953;  Filho de senhor de engenho;  Formado em Medicina;  Deputado estadual;  Artes plásticas (Surrealismo).  Temas relacionados à paisagem nordestina, como o folclore, a flora e a fauna local, a infância, a miséria do povo e a consciência social. Três fases: - Fase Parnasiana = Soneto / formas fixas; XIX – Alexandrinos - Fase Nordestina = Regionalista (Cultura africana) / memorialista / paisagem / costume Influenciado por Freyre e José Rins do Rego - Fase Misticismo Católico = Religião como solução Mendes e Lima = Tempo e Eternidade PROSA DE 30 / ROMANCE DE 30 Romance regional - intimista / Retomada da narrativa cronológica.
  • 5. JOÃO CABRAL DE MELO NETO BIOGRAFIA  Recife, Pernambuco 1920 – 1999;  Poeta e diplomata brasileiro;  Primo de Manuel Bandeira e de Gilberto Freire;  Acusado de Comunista por Vargas;  3 – 10 : Aspirinas (inspiração);  Considerado um “traidor” do movimento = “Engenheiro do Verso”. - Poesia construção: Metalinguística (comunicação, ato da escrita, discurso, construtiva, produção) - Poesia participação: Problemas sociais do Nordeste / Pernambuco (desigualdade, drama). Morte e vida Severina (retirante nordestino) CLARICE LISPECTOR BIOGRAFIA  Ucrânia 1920 – 1977;  Nasceu na cidade ucraniana de Tchetchelnik (nome Clarice Lispector foi inventado);  Descendente de judeus;  Viveu em Maceió, Recife e Rio de Janeiro (dificuldades financeiras);  Poliglota;  Foi casada com o Diplomata Maury Gurgel Valente – Pedro – esquizofrenia / Paulo;  Apaixonada por  Lúcio Cardoso (homossexual); GERAÇÃO DE 45 REPRESENTANTES DA FASE “PÓS-MODERNA” PROFESSORA PAULA MEYER
  • 6.  Incêndio casa (cigarro). Conhecida como uma das melhores escritoras brasileiras; Escreveu romances, contos, crônicas, literatura infantil; De personalidade singular e forte, pouco se importava com as críticas e, segundo ela: “Eu escrevo sem esperança de que o que eu escrevo altere qualquer coisa. Não altera em nada... Porque no fundo a gente não está querendo alterar as coisas. A gente está querendo desabrochar de um modo ou de outro...”. GUIMARÃES ROSA BIOGRAFIA  Cordisburgo, Minas Gerais, 1908 – 1967;  Estudou diversos idiomas desde os seis anos de idade (francês) / conhecia mais de 20 idiomas;  Formado em Medicina (trabalhou no interior / dias quarto escuro)  Diplomata (ajudou judeus na Alemanha);  Escreveu contos, novelas, romances. Muitas obras foram ambientadas pelo sertão brasileiro; Temas nacionais, regionalismo e linguagem inovadora (palavras populares e neologismos). Grande Sertão: Veredas (1956) MÁRIO QUINTANA BIOGRAFIA  Alegrete, Rio Grande do Sul 1906 – 1944;  Alfabetizado em casa / francês (pais);  Colégio Militar (internato);  Realizou diversas traduções de livros;  Poeta, tradutor e jornalista.  “Poeta das coisas simples”;  Ironia;  Perfeição técnica e profundidade. LYGIA FAGUNDES TELLES BIOGRAFIA  São Paulo 1923 (96 anos);  Escritora, romancista e contista;  Filha do promotor Durval de Azevedo Fagundes e da pianista Maria do Rosário Silva Jardim de Moura;  Formada em Direito (Largo São Francisco), Educação Física;  Casou-se com um de seus professores, o jurista Goffredo Telles Júnior;  Encontros de Literatura (Mário de Andrade e Oswald de Andrade);  Procuradora do Instituto de Previdência do Estado de São Paulo.  “Dama da Literatura Brasileira”;  Universo marcadamente feminino;  Literatura engajada (história trágica do país) - “As Meninas”;
  • 7.  Romance “Ciranda de Pedra” – inicia sua carreia de fato. ARIANO SUASSUNA BIOGRAFIA  João Pessoa, Paraíba 1927– 2014;  Família abastada;  Pai (governador do Estado) foi morto;  Cursou Direito em Recife;  Casou-se com Zélia de Andrade Lima Suassuna e teve seis filhos;  Aposentou-se como Professor (teatro). Conhecido pela literatura popular; “Uma mulher vestida de sol” é a primeira peça teatral escrita; “O santo e a porca” realizado para seus alunos encenarem; “Auto da Compadecida” é considerada sua obra prima. AUGUSTO DOS ANJOS BIOGRAFIA  Paraíba 1884 – 1914;  Costumava compor seus poemas de cabeça gesticulando e normalmente em voz alta o que fez a sua irmã pensar que ele sofria de problemas psiquiátricos;  Pé de tamarindo;  Formou-se em Direito;  Ministrou aulas particulares de Literatura;  Considerado um dos poetas mais críticos de sua época;  Casou-se e teve três filhos. Escreveu Eu (1912) / livro com 58 poemas; Integram à sua linguagem termos considerados antipoéticos, como "podridão da carne”, “cadáveres fétidos” e “vermes famintos"; Conhecido como “Poeta da Morte”; Termos científicos e médicos; Amor é visto com ceticismo. EUCLIDES DA CUNHA CANTAGALO BIOGRAFIA  Rio de Janeiro 1866 – 1909;  Formou-se em Engenharia;  Foi professor, filósofo, historiador, sociólogo, jornalista, engenheiro e geógrafo;  Trabalhou no jornal “Estado de SP” (conflito de Canudos na Bahia / durou até 1897);  Crises de alienação mental / bebida. Escreveu Os Sertões (1902), divida em: A Terra / O Homem / A Luta Retrata o contraste cultural nos dois "Brasis"; PRÉ-MODERNISMO NO BRASIL PROFESSORA PAULA MEYER
  • 8. Obra regionalista. LIMA BARRETO LARANJEIRAS BIOGRAFIA  Rio de Janeiro 1881 – 1922;  Foi obrigado a abandonar o terceiro ano do E.M. / pai enlouquecido = sustento dos três irmãos;  Passou no concurso de escriturário;  Trabalhou como jornalista / Fundou a revista Floreal ;  Internado várias vezes (álcool / problemas mentais);  Faleceu na miséria. Linguagem simples / modo direto; Explorava em suas obras as injustiças sociais e as dificuldades das primeiras décadas da República; Retratava em seus textos a tristeza dos subúrbios e de seu povo humilde; Preocupação com os fatos históricos e costumes sociais; Tem caráter de denúncia social e são carregados de originalidade; O motivo central de sua revolta é o preconceito de cor; Triste Fim de Policarpo Quaresma (1915). MONTEIRO LOBATO José Renato José Bento (pai) TAUBATÉ BIOGRAFIA  São Paulo 1882 – 1948;  Aluno mediano (reprovado em Língua Portuguesa);  Recusou-se de fazer a primeira comunhão;  Formou-se em Direito;  Na festa de formatura fez um discurso tão agressivo que vários professores, padres e bispos se retiraram da sala;  Escreveu para o jornal O Estado de S.Paulo e Revista do Brasil (dono em 1918);  Foi preso por três anos na época do Estado Novo (Vargas);  Casou-se e teve quatro filhos. Foi um dos primeiros autores de literatura infantil de nosso país e de toda América Latina; Caráter nacionalista e social; Destaca-se nos gêneros conto e fábula; Urupês (1918) - vários contos e um artigo / Jeca Tatu. GRAÇA ARANHA BIOGRAFIA  São Luiz, Maranhão 1868 – 1931;  Família abastada;  Formou-se em Direito;  Exerceu o cargo de juiz;  Trabalhou como diplomata;  Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. Estilo retórico; Farta adjetivação; Referências a lendas;
  • 9. Participou da Semana de Arte Moderna (1922) / Nazareth Prado (Paulo Prado). Canaã (1902) - contrastes culturais entre os imigrantes alemães no Espírito Santo e a população local.