O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Apresentação do vídeo introdutório do workshop inception enxuta

709 visualizações

Publicada em

O que é uma Inception?
A Inception marca o início de um projeto é a etapa em que a equipe descobre e entende coletivamente sobre o escopo do produto que será desenvolvido. Ao final o time deve estar mais entrosado e com uma visão mais clara do caminho a seguir.
Durante a Inception são realizadas dinâmicas para definição dos objetivos, estratégias e escopo do produto, bem como o mapeamento e priorização das funcionalidades desejáveis para serem entregues durante o projeto.

Workshop Inception Enxuta - Direto ao Ponto
O Workshop Inception Enxuta simula em 8 horas todas as atividades que acontecem em uma única semana de trabalho colaborativo entre o time ativo do projeto e a equipe de determinado cliente em uma Inception (marca o início de um projeto e tem como objetivo fazer com que a equipe descubra e entenda coletivamente o escopo do produto que será desenvolvido).

Inception Enxuta é uma técnica do livro Direto ao Ponto do autor Paulo Caroli.

Pontos trabalhados no Workshop:
MVP (Produto mínimo viável)
Visão do produto
Objetivos do produto
Personas
Jornada de usuários
Funcionalidades
Nivelamento das Funcionalidades
Sequenciamento das Funcionalidades
MVP Canvas
Durante o workshop trabalharemos boas práticas de facilitação de Inception.
O objetivo da metodologia Direto Ao Ponto é que você não desperdice tempo e dinheiro criando o produto errado.

Publicada em: Engenharia
  • Seja o primeiro a comentar

Apresentação do vídeo introdutório do workshop inception enxuta

  1. 1. Workshop Inception Enxuta Baseado no Livro Direto ao Ponto e Blog do Paulo Caroli (www.caroli.org) Mayra R Souza @paola_mayra
  2. 2. Agile Coach na ZAP Imóveis do grupo Globo. Trabalhou 2 anos na ThoughtWorks junto com Paulo Caroli facilitando Inception em clientes da Thoughtworks, facilitando workshops de aprendizado e desenvolvendo novas pessoas facilitadoras. Apoiou e desenvolveu muitas pessoas em sua jornada na TW! Atuou nos papéis de analista de negócios, coach e facilitadora de práticas ágeis. Formada em Engenheira de Produção pela PUCRS, com especializações em Scrum Product Owner, FMEA de processos, Auditoria, Management 3.0, Visual Thinking e com experiência em diversas áreas como: gestão de pessoas, comercial, treinamentos e qualidade. Jornada profissional de 15 anos com gestão de pessoas, treinamentos e reengenharia de processos. Mayra Souza
  3. 3. Mestre em Administração, graduado em Ciência da Computação com uma vasta experiência em liderança e desenvolvimento de produtos. Atuou em empresas nacionais e internacionais como líder, desenvolvedor, consultor e instrutor. Atua com agilidade organizacional facilitando a aprendizagem de pessoas e organizações para alcançarem melhores resultados. Facilitador Management 3.0 e Learning 3.0 Yoris Linhares
  4. 4. Brasileiro, pai, apaixonado por esportes, games, vinhos, música e Tecnologia da Informação, tem como motivação a oportunidade de aprender, ensinar, motivar e inspirar pessoas e empresas para mudança, com o objetivo alcançarem o sucesso e melhores resultados em seus projetos de novos produtos e serviços. Nos últimos anos tem atuado como Mentor, Coach e Facilitador de Aprendizado, participando de projetos de Tecnologia da Informação, Transformação Ágil, Inovação e Empreendedorismo. Tem ajudado empresas em laboratórios de Sprint Design e Lean Inception a validarem novas ideias, no desenho de soluções de tecnologia e planejamento estratégico de um novo produto ou serviço para o mercado consumidor. Marco Antonio Silva
  5. 5. Formado em Sistema de Informação e tem MBA em Gestão Empresarial pela Universidade Estácio de Sá (SP), trabalhou por mas de 12 anos como especialista em Tecnologia da Informação em grandes organizações como IBM, Citibank e Pepsico. É certificado como Sprint Master pela Service Design School que utiliza o MVS (Serviço de Mínimo Valor) como metodologia de inovação em serviços. É designer de serviços pela Hivelab São Paulo, uma escola que ensina empreendedorismo e inovação por meio de 5 domínios de inovação em serviços. Fundador da S2D LAB, uma empresa que executa projetos para resolução de problemas e criação de soluções com base na experiência do usuário. Tem como objetivo, ajudar a criar células de inovação nas organizações, por meio de treinamentos de design de serviços, em projetos reais da própria empresa. Vinicius Nakamura
  6. 6. Paulo Caroli consultor principal da Thoughtworks Brasil e cofundador da Agile Brazil, possui mais de vinte anos de experiência em gestão e desenvolvimento de software, passando por corporações no Brasil, Índia e EUA . Em 2000, conheceu o Extreme Programming e, desde então, tem mantido seu foco em processos e práticas de gestão e desenvolvimento ágil. Ingressou na ThoughtWorks em 2006 e ocupou os cargos de agile coach, treinador, e gerente de projetos. Possui os títulos de Bacharel em Ciência da Computação e MS em Engenharia de Software, ambos da PUC-Rio. Autor dos Livros ” Direto Ao Ponto; Criando Produtos de forma enxuta” , e “Fun Retrospectives; activities and ideas for making agile retrospectives more engaging”.
  7. 7. INTRODUÇÃO PARA WORKSHOP ֎O que é Inception? ֎Porque fazer uma Inception? ֎Como preparar uma Inception Enxuta? ֎Tudo pronto para o Workshop. Mão na massa! Bora praticar.
  8. 8. O QUE É INCEPTION ENXUTA? •A Inception Enxuta é um técnica do livro Direto ao Ponto, com uma sequência de atividades colaborativas, que juntam visão de negócios, técnicos e design thinking.
  9. 9. INCEPTION ENXUTA A Inception marca o início de um projeto é a etapa em que a equipe descobre e entende coletivamente sobre o escopo do produto que será desenvolvido. Ao final o time tem o plano do desenvolvimento incremental do produto em MVPs e deve estar mais entrosado com uma visão mais clara do caminho a seguir.
  10. 10. ֎ COLABORAÇÃO ֎ COMPARTILHAR ֎ INTEGRAÇÃO ֎ INTERAÇÃO ֎ FEEDBACK OQUE ROLA EM UMA INCEPTION?
  11. 11. PORQUE FAZER UMA INCEPTION?
  12. 12. ALINHAMENTO Origem da imagem: https://www.thoughtworks.com/pt/insights/blog/inception-o-que-quem-onde-quando-como-0
  13. 13. 13 Community Building Diverge and Converge Share thoughts and ideas Collaborate in a single strategy CONVERGE TO DEFINE SolutionProblem
  14. 14. ENTREGAS RÁPIDAS E FREQUENTES FEEDBACK Origem da imagem: http://blog.jelastic.com/2015/07/07/devops-tools-continuous-delivery-jelastic-private-cloud-part-2-configure-jenkins-app- life-%D1%81ycle-automation/
  15. 15. TER UM PLANO DE ENTREGA INCREMENTAL DO PRODUTO (MVP) Produto mínimo viável é a versão mais simples de um produto que pode ser disponibilizado para o negócio, focando na entrega de valor de acordo com objetivos de negócios e as necessidades dos usuários. O objetivo do MVP é o produto mínimo, validação de pedaços menores, bem menos elaborados do que uma versão final, mas viável para verificar se o direcionamento está correto.
  16. 16. MÉTODO TRADICIONAL
  17. 17. DESENVOLVIMENTO LEAN Code Data Ideas Loop Lean Start up: construir, medir e aprender Steve Blank: build, measure, learn Origem da imagem: http://euheroi.com.br/a-startup-enxuta/
  18. 18. MVP Origem da imagem: http://blog.crisp.se/author/henrikkniberg
  19. 19. MVP Origem da imagem: http://blog.crisp.se/2014/07/01/henrikkniberg/how-do-you-know-that-your-product-works
  20. 20. COMO ENTREGAR ESTE PRODUTO EM MVP?
  21. 21. MVP 3MVP 1 MVP 2 MVP 4 MVP 5 MVP 6
  22. 22. VANTAGENS DO MVP ֎Ciclos curtos de feedback; ֎Resposta rápida: pivotar, cancelar ou corrigir a viabilização do produto; ֎Evolução incremental do produto; ֎Validar incremento e guiar-se pelos resultados iniciais; ֎Ajuda a fundamentar decisões sobre o seu negócio; ֎Entende e valida rapidamente as hipóteses: ▪ Sobre o negócio ▪ Real necessidade do usuário ▪ Usabilidade
  23. 23. PREVENÇÃO
  24. 24. COMO FAZER UMA INCEPTION ENXUTA? Como planejar? O que fazer na Inception? Quais atividades?
  25. 25. SALA PARA INCEPTION POST-ITS FLIP CHART DATASHOW ֎QUADRO BRANCO ֎COFFEE BREAK ֎CANETAS E FOLHAS MESA E CADEIRAS
  26. 26. QUEM PARTICIPA? ֎Facilitador(a); ֎Membros ativos do projeto: ▪ Gerente de Projeto (PM) ▪ Analista de negócios (BA) ▪ Desenvolvedores (Dev) ▪ Analista de testes (QA) ▪ Designer (UX) ▪ Dono do Produto (PO) ֎Stakeholders.
  27. 27. CAMPANHA DE E-MAIL DA INCEPTION Sequência de e-mails antes da Inception com objetivo de informar sobre o processo e despertar interesse do grupo participante. Quando? Assunto do e-mail? Sobre o que? 14 dias antes [Inception] Save the date Reservar a agenda 10 dias antes [Inception] Por que uma Inception? Explicando sobre o processo e objetivo da Inception 7 dias antes [Inception] Qual agenda da semana? Programação da semana 3 dias antes [Inception] O que faz o facilitador? Apresentando o facilitador
  28. 28. PLANEJAMENTO DA SEMANA Segunda Terça Quarta Quinta Sexta MANHÃ Introdução Personas Nivelando Funcionalidades (Features) Trade-off Consolidação Kick off Visão do Produto ALMOÇO TARDE Objetivos do Produto Funcionalidades (Features) Jornadas do usuário Sequenciamento de Funcionalidades Showcase CANVAS MVP Consolidação Consolidação Consolidação Consolidação ֎ A importância da participação dos STAKEHOLDERS nas atividades; ֎ SHOWCASE vivo; ֎ Atividades foco: Negócio, UX, Engenharia e Gestão.
  29. 29. ICEBREACKER & ENERGIZER ֎Quebra gelo ֎Interação ֎Socialização ֎Descontração ֎Desarma as pessoas ֎Energizante Blog Fun Retrospectives do Paulo Caroli www.funretrospectives.com/
  30. 30. O QUE ACERTAR NO INÍCIO? QUADRANTE RAID: Risks, Assumptions, Issues and Dependencies.
  31. 31. AGENDA BURN UP
  32. 32. VISÃO DO PRODUTO Para [cliente final], cujo [problema que precisa ser resolvido], o [nome do produto] é um [categoria do produto] que [benefício-chave, razão para adquiri -lo]. Diferentemente da [alternativa da concorrência], o nosso produto [diferença-chave].
  33. 33. OBJETIVOS DO PRODUTO O produto é… O produto não é… O produto faz… O produto não faz… Rafael Sabbagh
  34. 34. OBJETIVOS DO PRODUTO Se você tiver que resumir este produto em três objetivos para seus usuários, quais seriam eles?
  35. 35. PERSONAS Natalia Arsand
  36. 36. PERSONAS
  37. 37. FUNCIONALIDADES (Features) O que precisa ter no produto para que tal persona alcance tal objetivo? PERSONAS OBJETIVOS FEATURES ANTES OU DEPOIS DA JORNADA DO USUÁRIO! POR QUÊ?
  38. 38. ENTENDIMENTO TÉCNICO E DE NEGÓCIO DAS FUNCIONALIDADES NÍVEL DE INCERTEZA NÍVEL DE ESFORÇO E VALOR VALOR DE NEGÓCIO: ★ ALTÍSSIMO; ★ MUITO ALTO; ★ ALTO.
  39. 39. NIVELANDO FUNCIONALIDADES (Features) ֎ TODOS COM POST - ITS E CANETAS ֎ COLAR ANOTAÇÕES ATRÁS DOS CARTÕES
  40. 40. NIVELANDO FUNCIONALIDADES (Features) ֎ TODOS COM POST - ITS E CANETAS ֎ COLAR ANOTAÇÕES ATRÁS DOS CARTÕES
  41. 41. TRADE-OFFs Esta atividade promove uma conversa aberta e colaborativa sobre os trade offs. Trade-offs mais esclarecidos evitam desentendimentos e ajudam na rápida tomada de decisões. O que tem um valor maior: a segurança ou a facilidade de usar? E quanto a escalabilidade e segurança? E escalabilidade e facilidade de usar?
  42. 42. JORNADA DO USUÁRIO A jornada do usuário descreve o percurso de um usuário por uma sequência de passos para alcançar um objetivo. Alguns desses passos representam diferentes pontos de contato com o produto, caracterizando a interação do usuário com ele. ֎ DEPOIS DA ATIVIDADE É POSSÍVEL IDENTIFICAR QUAIS FEATURES TEM RELAÇÃO COM OS PASSOS DA JORNADA; ֎ É UM MOMENTO DE VALIDAÇÃO: PODENDO ELIMINAR OU CRIAR NOVAS FEATURES.
  43. 43. SEQUENCIAMENTO DE FUNCIONALIDADES Planeja a entrega de forma incremental com MVPs. ֎ A IDEIA DA ONDA É NÃO TER UMA GRANDE INCERTEZA; ֎ NÃO CONFUNDA ONDA COM ITERAÇÃO; ֎ O MVP NÃO PRECISA SER UMA ONDA COMPLETA, PODE TER MAIS OU MENOS FEATURES; ֎ VOCÊ TEM QUE ENTREGAR VALOR X FUNCIONALIDADE NO MVP.
  44. 44. SEQUENCIAMENTO DE FUNCIONALIDADES Planeja a entrega de forma incremental com MVPs. ֎ A IDEIA DA ONDA É NÃO TER UMA GRANDE INCERTEZA; ֎ NÃO CONFUNDA ONDA COM ITERAÇÃO; ֎ O MVP NÃO PRECISA SER UMA ONDA COMPLETA, PODE TER MAIS OU MENOS FEATURES; ֎ VOCÊ TEM QUE ENTREGAR VALOR X FUNCIONALIDADE NO MVP.
  45. 45. REGRAS DO SEQUENCIADOR DE FUNCIONALIDADES ֎Uma onda pode conter no máximo 3 features; ֎Uma onda não pode conter mais de uma feature cartão vermelho; ֎Uma onda não pode conter somente cartões amarelos e vermelho; ֎A soma de esforço das features não pode ultrapassar 5 Es; ֎A soma de valor das features não pode ser menos de 4 $s; ֎Uma onda tem de conter no mínimo 2 features.
  46. 46. CÁLCULO DE AMOSTRAGEM Dev Senior Dev Jr.
  47. 47. CANVAS MVP O Canvas MVP alinha e clarifica o que é o MVP.
  48. 48. CANVAS MVP + Loop Lean Start up construir- medir-aprender Loop Design thinking usuário- jornada-ação Plataformas
  49. 49. ATÉ O WORKSHOP, SERÁ MÃO NA MASSA!
  50. 50. Grata pela atenção! ;) Dúvidas e feedback: https://br.linkedin.com/in/mayrarodriguesdesouza @paola_mayra acaocriandoambientes@gmail.com

×