SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 9
O COMPUTADOR COMO TECNOLOGIA EDUCACIONAL
ELIENE MARTINS NEVES
GUANAMBI-BA
 Peter Drucker afirma, em seu livro Novas
Realidade, que estamos vivendo numa
Segunda Renascença.
 Até o século XV os povos viviam numa
sociedade de analfabetos. A primeira
Renascença revolucionou a educação – que
revolucionou o mundo
O COMPUTADOR COMO TECNOLOGIA EDUCACIONAL
A partir de 1450, com a invenção da imprensa por
Gutemberg, os textos impressos conquistaram o
futuro. Isso provocou contestações de toda
ordem. Para muitos, o processo de produção
mecanizado era uma força subversiva e reduzia o
poder das autoridades sobre os conteúdos das
publicações.
 O primeiro livro impresso foi a
Bíblia.
 Após a publicação da Bíblia
vieram outros: tratados
religiosos, ensaios filosóficos,
e em seguida, a ficção.
 Como o conhecimento era
transmitido antes dos livros?
 Com os livros torna-se possível
o ensino a distância. A partir
da publicação de livros as
pessoas passam a aprender
umas com as outras ou por si
próprias.
 O livro mudou os rumos da educação.
 Com as publicações impressas eclodiu a
Reforma Protestante.
 Surge a Ciências Modernas.
 Fortalecimento das diferentes línguas.
 Florecimento das culturas regionais e nacionais.
 Surgiu o Estado Moderno.
 Segundo Drucker a Segunda renascença tem sua
força motriz em outra tecnologia educacional: o
Computador.
 O Computador nasceu como uma tecnologia
Bélica e se popularizou como tecnologia
industrial, comercial meio de comunicação e
tecnologia educacional.
 O computador tornou-se um meio de comunicação
que infiltrou-se nos meios de comunicação
tradicionais.
 No computador acopla diversos meios de
comunicação.
Importância do computador na educação da
sociedade vigente
A introdução do computador na Educação tem motivado
uma reflexão sobre a concepção de ensino e de
aprendizagem e sobre o papel de todos os
intervenientes no processo de ensino e aprendizagem.
Segundo Eduardo Chaves:
"A escola tem que preparar cidadãos suficientemente familiarizados
com os mais básicos desenvolvimentos tecnológicos, de modo a
poder participar no processo de geração e incorporação da
tecnologia de que o país precisa para sair do estágio de
subdesenvolvimento econômico e de dependência cultural e
tecnológica em que se encontra. (...) A informática está no centro de
toda essa tecnologia".
Para Chaves,
(...) "o potencial pedagógico do
computador é vasto e poderá se tornar
um excelente recurso pedagógico,
desde que utilizado com sabedoria”.
Não basta ao professor ter os recursos
disponíveis e saber manipulá-los.
A inclusão digital pode ocorrer fora da
escola, destinada primariamente para
aqueles que continuam excluídos da
tecnologia digital apesar de já terem
passado da idade escolar. Contudo
numa sociedade como a brasileira, em
que mais de 95% da população em
idade escolar está, hoje, na escola, é
de esperar que a inclusão digital se
faça predominantemente dentro da
escola e através dela.
REFERÊNCIAS
CHAVES, Eduardo. O Computador na Educação.Disponível
em: http://www.edutec.net/Textos/Self/EDTECH/funteve.htm.
Acessado em 12 de MARÇO de 2011.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Educação e Cibercultura
Educação e CiberculturaEducação e Cibercultura
Educação e Ciberculturaanacordeiro
 
Buscadores & polinizadores 4a versão
Buscadores & polinizadores 4a versãoBuscadores & polinizadores 4a versão
Buscadores & polinizadores 4a versãoaugustodefranco .
 
Teorias pedagógicas pós modernas
Teorias pedagógicas pós modernasTeorias pedagógicas pós modernas
Teorias pedagógicas pós modernasAline Pereira
 
Educação e Cibercultura
Educação e CiberculturaEducação e Cibercultura
Educação e CiberculturaLisandre Orti
 
Cibercultura: A nova relação com o saber
Cibercultura: A nova relação com o saberCibercultura: A nova relação com o saber
Cibercultura: A nova relação com o saberFlavio Oliveira Alencar
 
EAD- antes e depois da cibercultura
EAD- antes e depois da ciberculturaEAD- antes e depois da cibercultura
EAD- antes e depois da ciberculturaVania Queiroz
 
Educação e cibercultura
Educação e ciberculturaEducação e cibercultura
Educação e ciberculturaSelma1962
 
cibercultura e educação
cibercultura e educaçãocibercultura e educação
cibercultura e educaçãotatiane1o
 
Um modelo curricular para a
Um modelo curricular para aUm modelo curricular para a
Um modelo curricular para apatricia
 
Comunidades virtuais de aprendizagem
Comunidades virtuais de aprendizagem Comunidades virtuais de aprendizagem
Comunidades virtuais de aprendizagem AndreiaZilber
 
Informática na educação
Informática na educaçãoInformática na educação
Informática na educaçãorosecleinunes21
 
O impacto dos novos meios de comunicação no trabalho dos educadores
O impacto dos novos meios de comunicação no trabalho dos educadoresO impacto dos novos meios de comunicação no trabalho dos educadores
O impacto dos novos meios de comunicação no trabalho dos educadoresAlexandre Martins
 
Introdução a cibercultura
Introdução a ciberculturaIntrodução a cibercultura
Introdução a ciberculturaAline Corso
 

Mais procurados (15)

Educação e Cibercultura
Educação e CiberculturaEducação e Cibercultura
Educação e Cibercultura
 
Cibercultura e Educação
Cibercultura e EducaçãoCibercultura e Educação
Cibercultura e Educação
 
Buscadores & polinizadores 4a versão
Buscadores & polinizadores 4a versãoBuscadores & polinizadores 4a versão
Buscadores & polinizadores 4a versão
 
Teorias pedagógicas pós modernas
Teorias pedagógicas pós modernasTeorias pedagógicas pós modernas
Teorias pedagógicas pós modernas
 
Educação e Cibercultura
Educação e CiberculturaEducação e Cibercultura
Educação e Cibercultura
 
Cibercultura: A nova relação com o saber
Cibercultura: A nova relação com o saberCibercultura: A nova relação com o saber
Cibercultura: A nova relação com o saber
 
EAD- antes e depois da cibercultura
EAD- antes e depois da ciberculturaEAD- antes e depois da cibercultura
EAD- antes e depois da cibercultura
 
Educação e cibercultura
Educação e ciberculturaEducação e cibercultura
Educação e cibercultura
 
cibercultura e educação
cibercultura e educaçãocibercultura e educação
cibercultura e educação
 
Um modelo curricular para a
Um modelo curricular para aUm modelo curricular para a
Um modelo curricular para a
 
Comunidades virtuais de aprendizagem
Comunidades virtuais de aprendizagem Comunidades virtuais de aprendizagem
Comunidades virtuais de aprendizagem
 
Informática na educação
Informática na educaçãoInformática na educação
Informática na educação
 
O impacto dos novos meios de comunicação no trabalho dos educadores
O impacto dos novos meios de comunicação no trabalho dos educadoresO impacto dos novos meios de comunicação no trabalho dos educadores
O impacto dos novos meios de comunicação no trabalho dos educadores
 
Introdução a cibercultura
Introdução a ciberculturaIntrodução a cibercultura
Introdução a cibercultura
 
Tarefa semana 2 grupo 05 wilton
Tarefa semana 2 grupo 05 wiltonTarefa semana 2 grupo 05 wilton
Tarefa semana 2 grupo 05 wilton
 

Destaque

Elementos componentes da organização agrária
Elementos componentes da organização agráriaElementos componentes da organização agrária
Elementos componentes da organização agráriaMarcelo Cordeiro Souza
 
A CIDADE DE CANDIBA: transformações e permanências
A CIDADE  DE CANDIBA: transformações e permanências A CIDADE  DE CANDIBA: transformações e permanências
A CIDADE DE CANDIBA: transformações e permanências Marcelo Cordeiro Souza
 
Polarização da luz, matematizando a luz fisica
Polarização da luz, matematizando a luz   fisicaPolarização da luz, matematizando a luz   fisica
Polarização da luz, matematizando a luz fisicaMarcelo Cordeiro Souza
 
Educação digital
Educação digitalEducação digital
Educação digitaljuracidno
 
O uso das novas tecnologias da informação
O uso das novas tecnologias da informaçãoO uso das novas tecnologias da informação
O uso das novas tecnologias da informaçãoJuiara Teixeira
 
Ação docente, tecnologia e ambiente virtual de vc
Ação docente, tecnologia e ambiente virtual de vcAção docente, tecnologia e ambiente virtual de vc
Ação docente, tecnologia e ambiente virtual de vcMaria de los Dolores J Peña
 
Uso das novas tecnologias
Uso das novas tecnologiasUso das novas tecnologias
Uso das novas tecnologiasComputorandas
 
Slide sobre tecnologia na educação
Slide sobre tecnologia na educaçãoSlide sobre tecnologia na educação
Slide sobre tecnologia na educaçãoauxiliadora974
 
Uso daTecnologia na educação
Uso daTecnologia na educaçãoUso daTecnologia na educação
Uso daTecnologia na educaçãoDéll Plens
 
Tecnologias tambem servem_para_fazer_educacao
Tecnologias tambem servem_para_fazer_educacaoTecnologias tambem servem_para_fazer_educacao
Tecnologias tambem servem_para_fazer_educacaoPedro Henrique
 
Apresentacao projeto gilvan_leo
Apresentacao projeto gilvan_leoApresentacao projeto gilvan_leo
Apresentacao projeto gilvan_leoGilvan Paiva
 
O COMPUTADOR COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA
O COMPUTADOR COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICAO COMPUTADOR COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA
O COMPUTADOR COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICALuiza Fernandes
 
Tutorial Orkut 2
Tutorial Orkut 2Tutorial Orkut 2
Tutorial Orkut 2ntebrusque
 
Apresentação de slides tecnologias e praticas
Apresentação de slides tecnologias e praticasApresentação de slides tecnologias e praticas
Apresentação de slides tecnologias e praticasvandaf1
 
Act 8. tallerpractico. carlos enrique riascos
Act 8. tallerpractico. carlos enrique riascosAct 8. tallerpractico. carlos enrique riascos
Act 8. tallerpractico. carlos enrique riascosMelisa Manyoma Jory
 
O Uso das Novas Tecnologias
O Uso das Novas TecnologiasO Uso das Novas Tecnologias
O Uso das Novas TecnologiasSilviane Silva
 

Destaque (20)

Elementos componentes da organização agrária
Elementos componentes da organização agráriaElementos componentes da organização agrária
Elementos componentes da organização agrária
 
A CIDADE DE CANDIBA: transformações e permanências
A CIDADE  DE CANDIBA: transformações e permanências A CIDADE  DE CANDIBA: transformações e permanências
A CIDADE DE CANDIBA: transformações e permanências
 
Polarização da luz, matematizando a luz fisica
Polarização da luz, matematizando a luz   fisicaPolarização da luz, matematizando a luz   fisica
Polarização da luz, matematizando a luz fisica
 
Educação digital
Educação digitalEducação digital
Educação digital
 
O uso das novas tecnologias da informação
O uso das novas tecnologias da informaçãoO uso das novas tecnologias da informação
O uso das novas tecnologias da informação
 
Ação docente, tecnologia e ambiente virtual de vc
Ação docente, tecnologia e ambiente virtual de vcAção docente, tecnologia e ambiente virtual de vc
Ação docente, tecnologia e ambiente virtual de vc
 
Uso das novas tecnologias
Uso das novas tecnologiasUso das novas tecnologias
Uso das novas tecnologias
 
Slide sobre tecnologia na educação
Slide sobre tecnologia na educaçãoSlide sobre tecnologia na educação
Slide sobre tecnologia na educação
 
Uso daTecnologia na educação
Uso daTecnologia na educaçãoUso daTecnologia na educação
Uso daTecnologia na educação
 
Seminario grupo 5
Seminario grupo 5Seminario grupo 5
Seminario grupo 5
 
Tecnologias tambem servem_para_fazer_educacao
Tecnologias tambem servem_para_fazer_educacaoTecnologias tambem servem_para_fazer_educacao
Tecnologias tambem servem_para_fazer_educacao
 
EducaçãO Digital E Tecnologia
EducaçãO Digital E TecnologiaEducaçãO Digital E Tecnologia
EducaçãO Digital E Tecnologia
 
Apresentacao projeto gilvan_leo
Apresentacao projeto gilvan_leoApresentacao projeto gilvan_leo
Apresentacao projeto gilvan_leo
 
O COMPUTADOR COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA
O COMPUTADOR COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICAO COMPUTADOR COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA
O COMPUTADOR COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA
 
Slide grupo
Slide grupoSlide grupo
Slide grupo
 
Tutorial Orkut 2
Tutorial Orkut 2Tutorial Orkut 2
Tutorial Orkut 2
 
Apresentação de slides tecnologias e praticas
Apresentação de slides tecnologias e praticasApresentação de slides tecnologias e praticas
Apresentação de slides tecnologias e praticas
 
Act 8. tallerpractico. carlos enrique riascos
Act 8. tallerpractico. carlos enrique riascosAct 8. tallerpractico. carlos enrique riascos
Act 8. tallerpractico. carlos enrique riascos
 
Informatica
InformaticaInformatica
Informatica
 
O Uso das Novas Tecnologias
O Uso das Novas TecnologiasO Uso das Novas Tecnologias
O Uso das Novas Tecnologias
 

Semelhante a O COMPUTADOR COMO TECNOLOGIA EDUCACIONAL

Literacia Dos Media E Biblioteca Escolar Lusocom
Literacia Dos Media  E Biblioteca Escolar  LusocomLiteracia Dos Media  E Biblioteca Escolar  Lusocom
Literacia Dos Media E Biblioteca Escolar LusocomCassia Furtado
 
Correntes pós-modernas no contexto tecnológico
Correntes pós-modernas no contexto tecnológicoCorrentes pós-modernas no contexto tecnológico
Correntes pós-modernas no contexto tecnológicoEuzenir
 
Cultura Da Convergencia, Lileracia Dos Media E Biblioteca
Cultura Da Convergencia, Lileracia Dos Media E BibliotecaCultura Da Convergencia, Lileracia Dos Media E Biblioteca
Cultura Da Convergencia, Lileracia Dos Media E BibliotecaCassia Furtado
 
Artigo filosofia andrea_caramaschi
Artigo  filosofia andrea_caramaschiArtigo  filosofia andrea_caramaschi
Artigo filosofia andrea_caramaschiAndrea Caramaschi
 
«A escola sempre esteve e estará desajustada (Entrevista a Jurjo Torres Santo...
«A escola sempre esteve e estará desajustada (Entrevista a Jurjo Torres Santo...«A escola sempre esteve e estará desajustada (Entrevista a Jurjo Torres Santo...
«A escola sempre esteve e estará desajustada (Entrevista a Jurjo Torres Santo...Jurjo Torres Santomé
 
R E C E N SÃ O
R E C E N SÃ OR E C E N SÃ O
R E C E N SÃ Oascotas
 
R E C E N SÃ O
R E C E N SÃ OR E C E N SÃ O
R E C E N SÃ Oascotas
 
O construtivismo pós piagetiano e a cibercultura na educação semana2-infor_ed...
O construtivismo pós piagetiano e a cibercultura na educação semana2-infor_ed...O construtivismo pós piagetiano e a cibercultura na educação semana2-infor_ed...
O construtivismo pós piagetiano e a cibercultura na educação semana2-infor_ed...Fernanda Valentim
 
A cibercultura e o construtivismo pós piagetiano na educação
A cibercultura e o construtivismo pós piagetiano na educaçãoA cibercultura e o construtivismo pós piagetiano na educação
A cibercultura e o construtivismo pós piagetiano na educaçãoFernanda Valentim
 
A cibercultura e o construtivismo pós-piagetiano na educação
A cibercultura e o construtivismo pós-piagetiano na educaçãoA cibercultura e o construtivismo pós-piagetiano na educação
A cibercultura e o construtivismo pós-piagetiano na educaçãoFernanda Valentim
 
A cibercultura e o construtivismo pós piagetiano na educação
A cibercultura e o construtivismo pós piagetiano na educaçãoA cibercultura e o construtivismo pós piagetiano na educação
A cibercultura e o construtivismo pós piagetiano na educaçãoFernanda Valentim de Sousa
 
PROGESTÃO 2012. RESUMO MÓD. I. APRESENT. PROF. ANTÔNIO FERNANDES NETO
PROGESTÃO 2012. RESUMO MÓD. I. APRESENT. PROF. ANTÔNIO FERNANDES NETOPROGESTÃO 2012. RESUMO MÓD. I. APRESENT. PROF. ANTÔNIO FERNANDES NETO
PROGESTÃO 2012. RESUMO MÓD. I. APRESENT. PROF. ANTÔNIO FERNANDES NETOAntônio Fernandes
 

Semelhante a O COMPUTADOR COMO TECNOLOGIA EDUCACIONAL (20)

Literacia Dos Media E Biblioteca Escolar Lusocom
Literacia Dos Media  E Biblioteca Escolar  LusocomLiteracia Dos Media  E Biblioteca Escolar  Lusocom
Literacia Dos Media E Biblioteca Escolar Lusocom
 
Correntes pós-modernas no contexto tecnológico
Correntes pós-modernas no contexto tecnológicoCorrentes pós-modernas no contexto tecnológico
Correntes pós-modernas no contexto tecnológico
 
Cultura Da Convergencia, Lileracia Dos Media E Biblioteca
Cultura Da Convergencia, Lileracia Dos Media E BibliotecaCultura Da Convergencia, Lileracia Dos Media E Biblioteca
Cultura Da Convergencia, Lileracia Dos Media E Biblioteca
 
Artigo filosofia andrea_caramaschi
Artigo  filosofia andrea_caramaschiArtigo  filosofia andrea_caramaschi
Artigo filosofia andrea_caramaschi
 
Novas Tecnologias para Educação
Novas Tecnologias para EducaçãoNovas Tecnologias para Educação
Novas Tecnologias para Educação
 
«A escola sempre esteve e estará desajustada (Entrevista a Jurjo Torres Santo...
«A escola sempre esteve e estará desajustada (Entrevista a Jurjo Torres Santo...«A escola sempre esteve e estará desajustada (Entrevista a Jurjo Torres Santo...
«A escola sempre esteve e estará desajustada (Entrevista a Jurjo Torres Santo...
 
Mídias na educação
Mídias na educaçãoMídias na educação
Mídias na educação
 
R E C E N SÃ O
R E C E N SÃ OR E C E N SÃ O
R E C E N SÃ O
 
R E C E N SÃ O
R E C E N SÃ OR E C E N SÃ O
R E C E N SÃ O
 
Educacao e tecnologia
Educacao e tecnologiaEducacao e tecnologia
Educacao e tecnologia
 
Filosofia
FilosofiaFilosofia
Filosofia
 
O construtivismo pós piagetiano e a cibercultura na educação semana2-infor_ed...
O construtivismo pós piagetiano e a cibercultura na educação semana2-infor_ed...O construtivismo pós piagetiano e a cibercultura na educação semana2-infor_ed...
O construtivismo pós piagetiano e a cibercultura na educação semana2-infor_ed...
 
A cibercultura e o construtivismo pós piagetiano na educação
A cibercultura e o construtivismo pós piagetiano na educaçãoA cibercultura e o construtivismo pós piagetiano na educação
A cibercultura e o construtivismo pós piagetiano na educação
 
A cibercultura e o construtivismo pós-piagetiano na educação
A cibercultura e o construtivismo pós-piagetiano na educaçãoA cibercultura e o construtivismo pós-piagetiano na educação
A cibercultura e o construtivismo pós-piagetiano na educação
 
A cibercultura e o construtivismo pós piagetiano na educação
A cibercultura e o construtivismo pós piagetiano na educaçãoA cibercultura e o construtivismo pós piagetiano na educação
A cibercultura e o construtivismo pós piagetiano na educação
 
Ensino, multimídia
Ensino, multimídiaEnsino, multimídia
Ensino, multimídia
 
Ensino, multimídia
Ensino, multimídiaEnsino, multimídia
Ensino, multimídia
 
ijid
ijidijid
ijid
 
PROGESTÃO 2012. RESUMO MÓD. I. APRESENT. PROF. ANTÔNIO FERNANDES NETO
PROGESTÃO 2012. RESUMO MÓD. I. APRESENT. PROF. ANTÔNIO FERNANDES NETOPROGESTÃO 2012. RESUMO MÓD. I. APRESENT. PROF. ANTÔNIO FERNANDES NETO
PROGESTÃO 2012. RESUMO MÓD. I. APRESENT. PROF. ANTÔNIO FERNANDES NETO
 
Teoria neocognitivas e cibercultura
Teoria neocognitivas e ciberculturaTeoria neocognitivas e cibercultura
Teoria neocognitivas e cibercultura
 

Mais de Marcelo Cordeiro Souza

Origem, inserção e ação dos músculos
Origem, inserção e ação dos músculosOrigem, inserção e ação dos músculos
Origem, inserção e ação dos músculosMarcelo Cordeiro Souza
 
Anatomia Músculos Para Peças Anatômicas
Anatomia Músculos Para Peças AnatômicasAnatomia Músculos Para Peças Anatômicas
Anatomia Músculos Para Peças AnatômicasMarcelo Cordeiro Souza
 
Anatomia na prática - Sistema musculoesquelético
Anatomia na prática  - Sistema musculoesquelético Anatomia na prática  - Sistema musculoesquelético
Anatomia na prática - Sistema musculoesquelético Marcelo Cordeiro Souza
 
Os Simpsons e a História - Alessandro de Almeida
Os Simpsons e a História - Alessandro de AlmeidaOs Simpsons e a História - Alessandro de Almeida
Os Simpsons e a História - Alessandro de AlmeidaMarcelo Cordeiro Souza
 
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova prática de aprendizagem
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova  prática  de aprendizagemO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova  prática  de aprendizagem
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova prática de aprendizagemMarcelo Cordeiro Souza
 
AULA 09 - AULA DE REDACAO - EDITORIAL - OK
AULA 09 - AULA DE REDACAO - EDITORIAL  - OKAULA 09 - AULA DE REDACAO - EDITORIAL  - OK
AULA 09 - AULA DE REDACAO - EDITORIAL - OKMarcelo Cordeiro Souza
 
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMAAULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMAMarcelo Cordeiro Souza
 
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃOAULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃOMarcelo Cordeiro Souza
 
AULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFO
AULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFOAULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFO
AULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFOMarcelo Cordeiro Souza
 
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTOAULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTOMarcelo Cordeiro Souza
 
AULA 02 - FATORES DE TEXTUALIDADE - PRONTO
AULA 02 -  FATORES DE TEXTUALIDADE  - PRONTOAULA 02 -  FATORES DE TEXTUALIDADE  - PRONTO
AULA 02 - FATORES DE TEXTUALIDADE - PRONTOMarcelo Cordeiro Souza
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAMarcelo Cordeiro Souza
 

Mais de Marcelo Cordeiro Souza (16)

Origem, inserção e ação dos músculos
Origem, inserção e ação dos músculosOrigem, inserção e ação dos músculos
Origem, inserção e ação dos músculos
 
Anatomia Músculos Para Peças Anatômicas
Anatomia Músculos Para Peças AnatômicasAnatomia Músculos Para Peças Anatômicas
Anatomia Músculos Para Peças Anatômicas
 
Anatomia na prática - Sistema musculoesquelético
Anatomia na prática  - Sistema musculoesquelético Anatomia na prática  - Sistema musculoesquelético
Anatomia na prática - Sistema musculoesquelético
 
Os Simpsons e a História - Alessandro de Almeida
Os Simpsons e a História - Alessandro de AlmeidaOs Simpsons e a História - Alessandro de Almeida
Os Simpsons e a História - Alessandro de Almeida
 
Resumo do Filme "As filhas de eva"
Resumo do Filme "As filhas de eva"Resumo do Filme "As filhas de eva"
Resumo do Filme "As filhas de eva"
 
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova prática de aprendizagem
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova  prática  de aprendizagemO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova  prática  de aprendizagem
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova prática de aprendizagem
 
AULA 09 - AULA DE REDACAO - EDITORIAL - OK
AULA 09 - AULA DE REDACAO - EDITORIAL  - OKAULA 09 - AULA DE REDACAO - EDITORIAL  - OK
AULA 09 - AULA DE REDACAO - EDITORIAL - OK
 
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTAAULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
 
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMAAULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
 
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃOAULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
 
AULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFO
AULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFOAULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFO
AULA 04 - REFLEXÕES ACERCA DO PARÁGRAFO
 
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTOAULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
 
AULA 02 - FATORES DE TEXTUALIDADE - PRONTO
AULA 02 -  FATORES DE TEXTUALIDADE  - PRONTOAULA 02 -  FATORES DE TEXTUALIDADE  - PRONTO
AULA 02 - FATORES DE TEXTUALIDADE - PRONTO
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
 
Industrialização do Brasil
Industrialização do BrasilIndustrialização do Brasil
Industrialização do Brasil
 
Transporte ferroviário brasileiro
Transporte ferroviário brasileiroTransporte ferroviário brasileiro
Transporte ferroviário brasileiro
 

Último

Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docxSílvia Carneiro
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )MayaraDaSilvaAssis
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docCarolineWaitman
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 

Último (20)

Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 

O COMPUTADOR COMO TECNOLOGIA EDUCACIONAL

  • 1. O COMPUTADOR COMO TECNOLOGIA EDUCACIONAL ELIENE MARTINS NEVES GUANAMBI-BA
  • 2.  Peter Drucker afirma, em seu livro Novas Realidade, que estamos vivendo numa Segunda Renascença.  Até o século XV os povos viviam numa sociedade de analfabetos. A primeira Renascença revolucionou a educação – que revolucionou o mundo O COMPUTADOR COMO TECNOLOGIA EDUCACIONAL
  • 3. A partir de 1450, com a invenção da imprensa por Gutemberg, os textos impressos conquistaram o futuro. Isso provocou contestações de toda ordem. Para muitos, o processo de produção mecanizado era uma força subversiva e reduzia o poder das autoridades sobre os conteúdos das publicações.
  • 4.  O primeiro livro impresso foi a Bíblia.  Após a publicação da Bíblia vieram outros: tratados religiosos, ensaios filosóficos, e em seguida, a ficção.  Como o conhecimento era transmitido antes dos livros?  Com os livros torna-se possível o ensino a distância. A partir da publicação de livros as pessoas passam a aprender umas com as outras ou por si próprias.
  • 5.  O livro mudou os rumos da educação.  Com as publicações impressas eclodiu a Reforma Protestante.  Surge a Ciências Modernas.  Fortalecimento das diferentes línguas.  Florecimento das culturas regionais e nacionais.  Surgiu o Estado Moderno.
  • 6.  Segundo Drucker a Segunda renascença tem sua força motriz em outra tecnologia educacional: o Computador.  O Computador nasceu como uma tecnologia Bélica e se popularizou como tecnologia industrial, comercial meio de comunicação e tecnologia educacional.  O computador tornou-se um meio de comunicação que infiltrou-se nos meios de comunicação tradicionais.  No computador acopla diversos meios de comunicação.
  • 7. Importância do computador na educação da sociedade vigente A introdução do computador na Educação tem motivado uma reflexão sobre a concepção de ensino e de aprendizagem e sobre o papel de todos os intervenientes no processo de ensino e aprendizagem. Segundo Eduardo Chaves: "A escola tem que preparar cidadãos suficientemente familiarizados com os mais básicos desenvolvimentos tecnológicos, de modo a poder participar no processo de geração e incorporação da tecnologia de que o país precisa para sair do estágio de subdesenvolvimento econômico e de dependência cultural e tecnológica em que se encontra. (...) A informática está no centro de toda essa tecnologia".
  • 8. Para Chaves, (...) "o potencial pedagógico do computador é vasto e poderá se tornar um excelente recurso pedagógico, desde que utilizado com sabedoria”. Não basta ao professor ter os recursos disponíveis e saber manipulá-los. A inclusão digital pode ocorrer fora da escola, destinada primariamente para aqueles que continuam excluídos da tecnologia digital apesar de já terem passado da idade escolar. Contudo numa sociedade como a brasileira, em que mais de 95% da população em idade escolar está, hoje, na escola, é de esperar que a inclusão digital se faça predominantemente dentro da escola e através dela.
  • 9. REFERÊNCIAS CHAVES, Eduardo. O Computador na Educação.Disponível em: http://www.edutec.net/Textos/Self/EDTECH/funteve.htm. Acessado em 12 de MARÇO de 2011.