SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA - UNEB
DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO - CAMPUS XII - GUANAMBI
PROESP - PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES
CURSO - GEOGRAFIA
DISCIPLINA - ANTROPLOGIA
PROFESSORA - SANDRA
Um enfoque relacional do texto “As Filhas de Eva” e o
documentário “ A Origem do Homem”
ALUNAS:
Eliene Martins Neves
Josenaide Santos Donato
Isabete Teixeira Souza
Maria Ivan Teixeira Souza
GUANAMBI - BA
2009
Um enfoque relacional do texto “As Filhas de Eva” e o
documentário “ A Origem do Homem”
Existe uma relação bastante clara entre o texto “As Filhas de Eva” e o
documentário “ A Origem do Homem”. Destas duas fontes de informação
podemos compreender que a África Ocidental foi o berço da raça humana,
como ocorreu a povoação dos diversos continentes, os esforços e os vários
caminhos percorridos pelos nossos ancestrais para a assegurar a
sobrevivência, bem como a linhagem genética que muitos indivíduos
herdaram de “Eva” e suas dezoito descendentes.
Segundo o texto, as “As Filhas de Eva”, pesquisadores tentaram reconstruir
a árvore genealógica dos descendentes de Eva. Tentando provar, através de
estudos do DNA, que todos os seres humanos possuem uma única mãe
genética. Gráficos e mapas mostram a viagem dos primeiros seres humanos
através da África, Oriente Médio e Ásia.
Os cientistas descobriram essa história contando o número de mutações em
dois pedacinhos de DNA. Um deles, um DNA da mitocôndria, a parte da
célula responsável pela produção de energia, que localizada fora do seu
núcleo, escapa à mistura de genes do pai e mãe durante a fecundação, o
que é também evidenciado no documentário.
Vimos no documentário que os ancestrais do ser humano sofreram com a
fome e com as condições adversas e hostis da natureza. Dessa forma,
sempre migravam e procuravam adaptar aos lugares por onde iam. Na suas
rotas de migração chegaram a ocupar áreas costeiras do Mar vermelho, o
verde e fértil Vale do Iene e outros. Muitos grupos se subdividiram
percorrendo e povoando as mais longínquas terras do planeta, garantindo a
própria sobrevivência e a sobrevivência da humanidade.
No documentário "A Origem do Homem", ficou evidente como o clima
influenciou na genética. Pois, povos que povoaram o continente europeu,
por exemplo, mesmo tendo a mesma linhagem genética do africano,
apresentou características peculiares como a pigmentação da pele ser bem
mais clara devido à interferência do clima frio.
Enfim, chegamos a um consenso que o breve relato, tanto do
documentário, quanto do texto “As Filhas de Eva”, sobre a origem do ser
humano no planeta, nos fornece subsídios históricos para uma melhor
compreensão de que trabalhando juntas, a Genética, Arqueologia e
Antropologia estão desvendando os mistérios da raça humana. É de suma
importância saber que essas pesquisas tem posto em evidencia que de um
grupo primordial, apenas uma mulher deixou uma linhagem duradoura de
descendentes e essa mulher foi batizada pelos cientistas de “Eva”, a
verdadeira.

Mais conteúdo relacionado

Destaque

AULA 02 - FATORES DE TEXTUALIDADE - PRONTO
AULA 02 -  FATORES DE TEXTUALIDADE  - PRONTOAULA 02 -  FATORES DE TEXTUALIDADE  - PRONTO
AULA 02 - FATORES DE TEXTUALIDADE - PRONTOMarcelo Cordeiro Souza
 
EXEMPLO DE RESENHA CRITICA
EXEMPLO DE RESENHA CRITICAEXEMPLO DE RESENHA CRITICA
EXEMPLO DE RESENHA CRITICALarissa Gomes
 
Curso de redação
Curso de redaçãoCurso de redação
Curso de redaçãoteleestacao
 
A CIDADE DE CANDIBA: transformações e permanências
A CIDADE  DE CANDIBA: transformações e permanências A CIDADE  DE CANDIBA: transformações e permanências
A CIDADE DE CANDIBA: transformações e permanências Marcelo Cordeiro Souza
 
AULA 09 - AULA DE REDACAO - EDITORIAL - OK
AULA 09 - AULA DE REDACAO - EDITORIAL  - OKAULA 09 - AULA DE REDACAO - EDITORIAL  - OK
AULA 09 - AULA DE REDACAO - EDITORIAL - OKMarcelo Cordeiro Souza
 
Exemplos de textos dissertativo argumentativos
Exemplos de textos dissertativo argumentativosExemplos de textos dissertativo argumentativos
Exemplos de textos dissertativo argumentativosSeduc/AM
 
Passos para uma boa redação
Passos para uma boa redaçãoPassos para uma boa redação
Passos para uma boa redaçãoSinara Lustosa
 
Elementos componentes da organização agrária
Elementos componentes da organização agráriaElementos componentes da organização agrária
Elementos componentes da organização agráriaMarcelo Cordeiro Souza
 
Polarização da luz, matematizando a luz fisica
Polarização da luz, matematizando a luz   fisicaPolarização da luz, matematizando a luz   fisica
Polarização da luz, matematizando a luz fisicaMarcelo Cordeiro Souza
 
O estudo do parágrafo
O estudo do parágrafoO estudo do parágrafo
O estudo do parágrafoKatcavenum
 
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova prática de aprendizagem
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova  prática  de aprendizagemO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova  prática  de aprendizagem
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova prática de aprendizagemMarcelo Cordeiro Souza
 
Texto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativoTexto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativoClarisete Oliveira
 
PARÁGRAFO - a articulação, coerência, ambiguidade
PARÁGRAFO - a articulação, coerência, ambiguidadePARÁGRAFO - a articulação, coerência, ambiguidade
PARÁGRAFO - a articulação, coerência, ambiguidadeVanessa Rodrigues
 
O COMPUTADOR COMO TECNOLOGIA EDUCACIONAL
O COMPUTADOR COMO TECNOLOGIA EDUCACIONALO COMPUTADOR COMO TECNOLOGIA EDUCACIONAL
O COMPUTADOR COMO TECNOLOGIA EDUCACIONALMarcelo Cordeiro Souza
 
Resenha: Liderança nas Organizações educativas: a direcção por valores
Resenha: Liderança nas Organizações educativas: a direcção por valoresResenha: Liderança nas Organizações educativas: a direcção por valores
Resenha: Liderança nas Organizações educativas: a direcção por valoresRogério Da Costa Ribeiro
 
Tópicos de parágrafos
Tópicos de parágrafosTópicos de parágrafos
Tópicos de parágrafosDon Veneziani
 
Estruturação dos parágrafos
Estruturação dos parágrafosEstruturação dos parágrafos
Estruturação dos parágrafosTio Pablo Virtual
 

Destaque (20)

AULA 02 - FATORES DE TEXTUALIDADE - PRONTO
AULA 02 -  FATORES DE TEXTUALIDADE  - PRONTOAULA 02 -  FATORES DE TEXTUALIDADE  - PRONTO
AULA 02 - FATORES DE TEXTUALIDADE - PRONTO
 
EXEMPLO DE RESENHA CRITICA
EXEMPLO DE RESENHA CRITICAEXEMPLO DE RESENHA CRITICA
EXEMPLO DE RESENHA CRITICA
 
Curso de redação
Curso de redaçãoCurso de redação
Curso de redação
 
Aulão de redação -Resumo de redação
Aulão de redação -Resumo de redaçãoAulão de redação -Resumo de redação
Aulão de redação -Resumo de redação
 
A CIDADE DE CANDIBA: transformações e permanências
A CIDADE  DE CANDIBA: transformações e permanências A CIDADE  DE CANDIBA: transformações e permanências
A CIDADE DE CANDIBA: transformações e permanências
 
Industrialização do Brasil
Industrialização do BrasilIndustrialização do Brasil
Industrialização do Brasil
 
AULA 09 - AULA DE REDACAO - EDITORIAL - OK
AULA 09 - AULA DE REDACAO - EDITORIAL  - OKAULA 09 - AULA DE REDACAO - EDITORIAL  - OK
AULA 09 - AULA DE REDACAO - EDITORIAL - OK
 
Exemplos de textos dissertativo argumentativos
Exemplos de textos dissertativo argumentativosExemplos de textos dissertativo argumentativos
Exemplos de textos dissertativo argumentativos
 
Passos para uma boa redação
Passos para uma boa redaçãoPassos para uma boa redação
Passos para uma boa redação
 
Elementos componentes da organização agrária
Elementos componentes da organização agráriaElementos componentes da organização agrária
Elementos componentes da organização agrária
 
Polarização da luz, matematizando a luz fisica
Polarização da luz, matematizando a luz   fisicaPolarização da luz, matematizando a luz   fisica
Polarização da luz, matematizando a luz fisica
 
O estudo do parágrafo
O estudo do parágrafoO estudo do parágrafo
O estudo do parágrafo
 
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova prática de aprendizagem
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova  prática  de aprendizagemO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova  prática  de aprendizagem
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova prática de aprendizagem
 
Texto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativoTexto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativo
 
PARÁGRAFO - a articulação, coerência, ambiguidade
PARÁGRAFO - a articulação, coerência, ambiguidadePARÁGRAFO - a articulação, coerência, ambiguidade
PARÁGRAFO - a articulação, coerência, ambiguidade
 
O COMPUTADOR COMO TECNOLOGIA EDUCACIONAL
O COMPUTADOR COMO TECNOLOGIA EDUCACIONALO COMPUTADOR COMO TECNOLOGIA EDUCACIONAL
O COMPUTADOR COMO TECNOLOGIA EDUCACIONAL
 
Resenha: Liderança nas Organizações educativas: a direcção por valores
Resenha: Liderança nas Organizações educativas: a direcção por valoresResenha: Liderança nas Organizações educativas: a direcção por valores
Resenha: Liderança nas Organizações educativas: a direcção por valores
 
Tópicos de parágrafos
Tópicos de parágrafosTópicos de parágrafos
Tópicos de parágrafos
 
Estruturação dos parágrafos
Estruturação dos parágrafosEstruturação dos parágrafos
Estruturação dos parágrafos
 
Transporte ferroviário brasileiro
Transporte ferroviário brasileiroTransporte ferroviário brasileiro
Transporte ferroviário brasileiro
 

Semelhante a Resumo do Filme "As filhas de eva"

Aula 2 antropogenese
Aula 2   antropogeneseAula 2   antropogenese
Aula 2 antropogeneseLeialdo Pulz
 
Tema III - Mudanças ambientais na história da terra e evolução do homem
Tema III - Mudanças ambientais na história da terra e evolução do homemTema III - Mudanças ambientais na história da terra e evolução do homem
Tema III - Mudanças ambientais na história da terra e evolução do homemIsabel Henriques
 
apostila-de-estudos-amazonicos-6o-ano.pdf
apostila-de-estudos-amazonicos-6o-ano.pdfapostila-de-estudos-amazonicos-6o-ano.pdf
apostila-de-estudos-amazonicos-6o-ano.pdfGeovaneCabral4
 
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.pptO Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.pptsezinho1
 
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.pptO Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.pptRenataRodrigues504820
 
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.pptO Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.pptRodrigoLauroBMMello
 
Material 9a série complemento cap 6
Material 9a série complemento cap 6Material 9a série complemento cap 6
Material 9a série complemento cap 6julianapbicalho
 
Os Padrões e os Processos da Evolução.pptx
Os Padrões e os Processos da Evolução.pptxOs Padrões e os Processos da Evolução.pptx
Os Padrões e os Processos da Evolução.pptxHerminioMendes3
 
Origem da vida e evolução - ENEM compacto
Origem da vida e evolução - ENEM compactoOrigem da vida e evolução - ENEM compacto
Origem da vida e evolução - ENEM compactoemanuel
 
11 2014 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
 11 2014 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro 11 2014 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
11 2014 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
Aula introduo-histriajack-1207757692843510-8
Aula introduo-histriajack-1207757692843510-8Aula introduo-histriajack-1207757692843510-8
Aula introduo-histriajack-1207757692843510-8deizealmagro1
 
Questões de vestibulares e enem: Pré-história
Questões de vestibulares e enem: Pré-históriaQuestões de vestibulares e enem: Pré-história
Questões de vestibulares e enem: Pré-históriaZé Knust
 
Daniel surgimentos dos seres humanos professora rosimeire
Daniel  surgimentos  dos    seres    humanos     professora   rosimeireDaniel  surgimentos  dos    seres    humanos     professora   rosimeire
Daniel surgimentos dos seres humanos professora rosimeireNeticiaMatos
 

Semelhante a Resumo do Filme "As filhas de eva" (19)

Origem e evolução do ser humano
Origem e evolução do ser humanoOrigem e evolução do ser humano
Origem e evolução do ser humano
 
Aula 2 antropogenese
Aula 2   antropogeneseAula 2   antropogenese
Aula 2 antropogenese
 
Tema III - Mudanças ambientais na história da terra e evolução do homem
Tema III - Mudanças ambientais na história da terra e evolução do homemTema III - Mudanças ambientais na história da terra e evolução do homem
Tema III - Mudanças ambientais na história da terra e evolução do homem
 
apostila-de-estudos-amazonicos-6o-ano.pdf
apostila-de-estudos-amazonicos-6o-ano.pdfapostila-de-estudos-amazonicos-6o-ano.pdf
apostila-de-estudos-amazonicos-6o-ano.pdf
 
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.pptO Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
 
Hist doc 6.2
Hist doc 6.2Hist doc 6.2
Hist doc 6.2
 
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.pptO Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
 
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.pptO Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
O Ser Humano com Ser Histórico em Uma Multiplicidade de Tempos e Espaços.ppt
 
Material 9a série complemento cap 6
Material 9a série complemento cap 6Material 9a série complemento cap 6
Material 9a série complemento cap 6
 
Os Padrões e os Processos da Evolução.pptx
Os Padrões e os Processos da Evolução.pptxOs Padrões e os Processos da Evolução.pptx
Os Padrões e os Processos da Evolução.pptx
 
Povoamento da américa
Povoamento da américaPovoamento da américa
Povoamento da américa
 
Origem da vida e evolução - ENEM compacto
Origem da vida e evolução - ENEM compactoOrigem da vida e evolução - ENEM compacto
Origem da vida e evolução - ENEM compacto
 
África
ÁfricaÁfrica
África
 
Paleolítico
PaleolíticoPaleolítico
Paleolítico
 
Evolução
Evolução  Evolução
Evolução
 
11 2014 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
 11 2014 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro 11 2014 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
11 2014 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
 
Aula introduo-histriajack-1207757692843510-8
Aula introduo-histriajack-1207757692843510-8Aula introduo-histriajack-1207757692843510-8
Aula introduo-histriajack-1207757692843510-8
 
Questões de vestibulares e enem: Pré-história
Questões de vestibulares e enem: Pré-históriaQuestões de vestibulares e enem: Pré-história
Questões de vestibulares e enem: Pré-história
 
Daniel surgimentos dos seres humanos professora rosimeire
Daniel  surgimentos  dos    seres    humanos     professora   rosimeireDaniel  surgimentos  dos    seres    humanos     professora   rosimeire
Daniel surgimentos dos seres humanos professora rosimeire
 

Último

Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfMarcianaClaudioClaud
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteIpdaWellington
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024azulassessoria9
 

Último (20)

Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
 

Resumo do Filme "As filhas de eva"

  • 1. UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA - UNEB DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO - CAMPUS XII - GUANAMBI PROESP - PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES CURSO - GEOGRAFIA DISCIPLINA - ANTROPLOGIA PROFESSORA - SANDRA Um enfoque relacional do texto “As Filhas de Eva” e o documentário “ A Origem do Homem” ALUNAS: Eliene Martins Neves Josenaide Santos Donato Isabete Teixeira Souza Maria Ivan Teixeira Souza GUANAMBI - BA 2009
  • 2. Um enfoque relacional do texto “As Filhas de Eva” e o documentário “ A Origem do Homem” Existe uma relação bastante clara entre o texto “As Filhas de Eva” e o documentário “ A Origem do Homem”. Destas duas fontes de informação podemos compreender que a África Ocidental foi o berço da raça humana, como ocorreu a povoação dos diversos continentes, os esforços e os vários caminhos percorridos pelos nossos ancestrais para a assegurar a sobrevivência, bem como a linhagem genética que muitos indivíduos herdaram de “Eva” e suas dezoito descendentes. Segundo o texto, as “As Filhas de Eva”, pesquisadores tentaram reconstruir a árvore genealógica dos descendentes de Eva. Tentando provar, através de estudos do DNA, que todos os seres humanos possuem uma única mãe genética. Gráficos e mapas mostram a viagem dos primeiros seres humanos através da África, Oriente Médio e Ásia. Os cientistas descobriram essa história contando o número de mutações em dois pedacinhos de DNA. Um deles, um DNA da mitocôndria, a parte da célula responsável pela produção de energia, que localizada fora do seu núcleo, escapa à mistura de genes do pai e mãe durante a fecundação, o que é também evidenciado no documentário. Vimos no documentário que os ancestrais do ser humano sofreram com a fome e com as condições adversas e hostis da natureza. Dessa forma, sempre migravam e procuravam adaptar aos lugares por onde iam. Na suas rotas de migração chegaram a ocupar áreas costeiras do Mar vermelho, o verde e fértil Vale do Iene e outros. Muitos grupos se subdividiram percorrendo e povoando as mais longínquas terras do planeta, garantindo a própria sobrevivência e a sobrevivência da humanidade. No documentário "A Origem do Homem", ficou evidente como o clima influenciou na genética. Pois, povos que povoaram o continente europeu,
  • 3. por exemplo, mesmo tendo a mesma linhagem genética do africano, apresentou características peculiares como a pigmentação da pele ser bem mais clara devido à interferência do clima frio. Enfim, chegamos a um consenso que o breve relato, tanto do documentário, quanto do texto “As Filhas de Eva”, sobre a origem do ser humano no planeta, nos fornece subsídios históricos para uma melhor compreensão de que trabalhando juntas, a Genética, Arqueologia e Antropologia estão desvendando os mistérios da raça humana. É de suma importância saber que essas pesquisas tem posto em evidencia que de um grupo primordial, apenas uma mulher deixou uma linhagem duradoura de descendentes e essa mulher foi batizada pelos cientistas de “Eva”, a verdadeira.