Aula 2 admmkt ied

552 visualizações

Publicada em

Administração e Marketing de Escritórios IED

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
552
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 2 admmkt ied

  1. 1. Design Administração e Marketing de Escritórios Estratégico Profª. Laís Car valho @laiscar valho lais@whynot.net.br L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  2. 2. Entendendo um pouco de Marketing L Z Cdomingo, 9 de setembro de 12
  3. 3. O que é marketing? Arte e ciência de aplicar os conceitos fundamentais de comercialização, de escolha do mercado alvo e de captar, manter e crescer os clientes através da criação, entrega e transmissão aos próprios clientes, de um valor superior. Philip Kotler L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  4. 4. O que é marketing? Traduzindo.... L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  5. 5. O que é marketing? Traduzindo.... O que vender Onde Vender por vender? quanto? Como vender? L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  6. 6. O que é marketing? Traduzindo.... O que vender Onde Para Vender por vender? quem quanto? vender? Como vender? L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  7. 7. O que é marketing? Traduzindo.... O que Produto vender 4Ps Onde Para Vender por Ponto de vender? quem quanto? Venda Preço vender? Como Promoção vender? L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  8. 8. Para serviços, novos Ps são agregados. Bulgacov, 2007 Produto Ponto de Venda Preço Promoção Pessoas Processos Prova física L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  9. 9. Para serviços, novos Ps são agregados. Bulgacov, 2007 Produto Ponto de Venda Preço Promoção 7Ps Pessoas Processos Prova física L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  10. 10. Entendendo um pouco sobre administraçãodomingo, 9 de setembro de 12
  11. 11. Idealizada por Henri Fayol, caracteriza-se pela ênfase em: - estrutura organizacional, - visão do homem econômico, - busca da máxima eficiência. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  12. 12. Funções Administrativas Planejar Organizar Dirigir Executar Controlar L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  13. 13. Planejar Organizar Para ser dono de uma empresa, Para ser dono de uma empresa, é fundamental ter noção é fundamental ter noção de todas estas atividades. de todas estas atividades. Dirigir Executar Controlar L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  14. 14. Funções Administrativas 1. Planejar - Estabelece os objetivos da empresa, especificando a forma como serão alcançados. Parte de uma sondagem do futuro, desenvolvendo um plano de ações para atingir as metas traçadas. É a primeira das funções, já que servirá de base diretora à operacionalização das outras funções. Zdomingo, 9 de setembro de 12
  15. 15. 2. Organizar - É a forma de coordenar todos os recursos da empresa, sejam humanos, financeiros ou materiais, alocando-os da melhor forma segundo o planejamento estabelecido. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  16. 16. 3. Dirigir | Executar - Fazer com que os subordinados executem o que deve ser feito. Pressupõe que as relações hierárquicas estejam claramente definidas. A implantação de qualquer planejamento seria inviável sem a coordenação das atitudes e esforços de toda a empresa, almejando as metas traçadas. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  17. 17. 4. Controlar - Controlar é estabelecer padrões e medidas de desempenho que permitam assegurar que as atitudes empregadas são as mais compatíveis com o que a empresa espera. O controle das atividades desenvolvidas permite maximizar a probabilidade de que tudo ocorra conforme as regras estabelecidas e ditadas. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  18. 18. Is s o b as t a? L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  19. 19. Para esta gestão, devemos administrar a empresa com olhos para o mercado. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  20. 20. s ica ôm Macroambiente as on fic rá Ec og Dem ur ais Nat Empresa icas Microambiente Fornecedores P o l ít Canais de Marketing Mercados de Clientes Tecnológicas Concorrentes Públicos Culturais L Phillip Kotler - Administração de Marketing Cdomingo, 9 de setembro de 12
  21. 21. A gestão empresarial deve ter a capacidade de criar vantagens competitivas, não só únicas, mas também de difícil replicação. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  22. 22. E como gerir a empresa e conquistar clientes para chegar lá? L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  23. 23. Gestão de Agência L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  24. 24. A gestão da agência deve garantir que a empresa se mantenha L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  25. 25. A gestão da agência deve garantir que a empresa se mantenha Integrada L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  26. 26. A gestão da agência deve garantir que a empresa se mantenha Integrada Rentável L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  27. 27. A gestão da agência deve garantir que a empresa se mantenha Integrada Rentável Competitiva L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  28. 28. A gestão da agência deve garantir que a empresa se mantenha Integrada Processos bem ajudastados Rentável Alta produtividade Competitiva L Discurso inspirador Cdomingo, 9 de setembro de 12
  29. 29. Financeiro Produção Criação Atendimento & Planejamento L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  30. 30. Processos bem ajustados Financeiro Produção Criação Atendimento & Planejamento L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  31. 31. Processos bem ajustados Ótima interação Financeiro Produção entre áreas Criação Atendimento & Planejamento L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  32. 32. Processos bem ajustados Ótima interação Financeiro Produção entre áreas Papéis claros Criação Atendimento & Planejamento L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  33. 33. Processos bem ajustados Ótima interação Financeiro Produção entre áreas Papéis claros Trabalho em equipe Criação Atendimento & Planejamento L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  34. 34. Processos bem ajustados Ótima interação Financeiro Produção entre áreas Papéis claros Trabalho em equipe Criação Atendimento & Planejamento L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  35. 35. Processos bem ajustados Ótima interação Financeiro Produção entre áreas Papéis claros Trabalho em equipe Criação Ambiente prazeiroso Atendimento & Planejamento L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  36. 36. Processos bem ajustados Ótima interação Financeiro Produção entre áreas Papéis claros Trabalho em equipe Criação Ambiente prazeiroso Atendimento Trabalho com & Planejamento qualidade L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  37. 37. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  38. 38. Briefing L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  39. 39. Briefing Orçamento L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  40. 40. Briefing Projeto Orçamento L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  41. 41. Briefing Projeto Orçamento $$ L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  42. 42. Briefing Projeto Orçamento $$ Uma agência vende serviço L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  43. 43. Briefing Projeto Orçamento $$ Uma agência vende serviço L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  44. 44. Processo comum de trabalho é Briefing com Briefing com Planejamento cliente criação Apoio da Criação produção Apresentação ajustes no projeto ao cliente projeto aprovado Financeiro L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  45. 45. ou assim... Briefing com Briefing com cliente criação Apoio da Criação produção Apresentação ajustes no projeto ao cliente projeto aprovado Financeiro L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  46. 46. ... ou ainda, assim. Briefing com cliente Criação Apresentação ajustes no projeto ao cliente projeto aprovado Financeiro L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  47. 47. ... ou ainda, assim. Briefing com cliente Criação Apresentação ajustes no projeto ao cliente projeto aprovado L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  48. 48. Quanto custa esta operação? L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  49. 49. Custos de Operação Custos diretos + Custos indiretos L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  50. 50. Custos de Operação Custos diretos + Custos indiretos Ligados ao processo de produção deste trabalho L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  51. 51. Custos de Operação Custos diretos + Custos indiretos Ligados ao Relacionado ao processo de que dá suporte produção deste para que o trabalho trabalho aconteça L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  52. 52. Custos de Operação Custos diretos + Custos indiretos Ligados ao Relacionado ao processo de que dá suporte produção deste para que o trabalho trabalho aconteça Despesas L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  53. 53. Custos de Operação Custos diretos + Custos indiretos Ligados ao Relacionado ao processo de que dá suporte produção deste para que o trabalho trabalho aconteça Despesas Estão relacionadas aos valores gastos com a estrutura administrativa: aluguel, salários e encargos, pró-labore, telefone, propaganda, impostos, etc. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  54. 54. Uma indústria tem CUSTOS relacionados a: Mão-de-obra Maquinário Matéria-prima Embalagem Demais custos Estrutura da empresa vendas, marketing, P&D, RH, Financeiro, etc... L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  55. 55. Em uma empresa de serviços seus CUSTOS abrangem Mão-de-obra Estrutura da empresa Atendimento, Diretoria, Sócios, Financeiro, etc... L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  56. 56. Vendemos horas!!! L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  57. 57. Como medir? L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  58. 58. Como medir? O tempo gasto no trabalho é a base de cálculo de custo. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  59. 59. Valor hora do custo DIRETO Salário do(s) profissional(s) Nº de horas trabalhadas no mês Valor hora do profissional L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  60. 60. Valor hora do Valor hora do custo DIRETO custo INDIRETO Salário do(s) profissional(s) Demais custos da agência Nº de horas trabalhadas no mês x Nº de horas trabalhadas no mês Nº de pessoas indiretas Valor hora do profissional Valor hora do overhead L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  61. 61. Valor hora do custo DIRETO Salário do(s) profissional(s) = R$ 10.000 Nº de horas trabalhadas no mês = 160 Valor hora do profissional = R$ 62,50 L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  62. 62. Valor hora do Valor hora do custo DIRETO custo INDIRETO Salário do(s) profissional(s) = R$ 10.000 Demais custos da agência, menos salários diretos= R$ 200.000 Nº de horas trabalhadas no mês = 160 Nº de horas trabalhadas no mês = 160 X N. de pessoas indiretas 15 Valor hora do profissional = R$ 62,50 Valor hora do overhead = R$ 83,30 L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  63. 63. Valor hora do Valor hora do custo DIRETO custo INDIRETO Salário do(s) profissional(s) = R$ 10.000 Demais custos da agência, menos salários diretos= R$ 200.000 Nº de horas trabalhadas no mês = 160 Nº de horas trabalhadas no mês = 160 X N. de pessoas indiretas 15 R$ 200.000 Valor hora do profissional = R$ 62,50 2.400 Valor hora do overhead = R$ 83,30 L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  64. 64. Se para desenvolver um projeto, foram necessárias 20h, então: 20h custo DIRETO R$ 62,50 Valor hora do profissional = x 20h L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  65. 65. Se para desenvolver um projeto, foram necessárias 20h, então: 20h custo DIRETO R$ 1.250,00 R$ 62,50 Valor hora do profissional = x 20h L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  66. 66. Se para desenvolver um projeto, foram necessárias 20h, então: 20h custo DIRETO custo INDIRETO R$ 1.250,00 R$ 62,50 Valor hora do profissional = R$ 83,30 Valor hora do overhead = x x 20h 20h L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  67. 67. Se para desenvolver um projeto, foram necessárias 20h, então: 20h custo DIRETO custo INDIRETO R$ 1.250,00 R$ 1.666,70 R$ 62,50 Valor hora do profissional = R$ 83,30 Valor hora do overhead = x x 20h 20h L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  68. 68. Se para desenvolver um projeto, foram necessárias 20h, então: 20h custo DIRETO custo INDIRETO R$ 1.250,00 R$ 1.666,70 R$ 62,50 Valor hora do profissional = R$ 83,30 Valor hora do overhead = x x 20h 20h custo TOTAL: R$ 2.916,70 L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  69. 69. Eficiência reduz custo nº de horas gastas no projeto x Valor hora Custo Quanto menos horas, menor o custo! L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  70. 70. Eficiência reduz custo nº de horas gastas no projeto x Valor hora Custo Quanto menos horas, menor o custo! L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  71. 71. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  72. 72. Apesar de importante, muitos empresários não praticam o controle de custos. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  73. 73. Apesar de importante, muitos empresários não praticam o controle de custos. Alguns motivos... L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  74. 74. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  75. 75. - Dá um trabalho danado. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  76. 76. - Dá um trabalho danado. Pode dar, mas ao conhecer algumas formas de controlar e depois de tornar isso uma rotina, é L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  77. 77. - Dá um trabalho danado. Pode dar, mas ao conhecer algumas formas de controlar e depois de tornar isso uma rotina, é possível reduzir a trabalheira e ainda gostar do que estará sendo feito, afinal o conhecimento L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  78. 78. - Dá um trabalho danado. Pode dar, mas ao conhecer algumas formas de controlar e depois de tornar isso uma rotina, é possível reduzir a trabalheira e ainda gostar do que estará sendo feito, afinal o conhecimento sobre a empresa estará aumentando. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  79. 79. - Dá um trabalho danado. Pode dar, mas ao conhecer algumas formas de controlar e depois de tornar isso uma rotina, é possível reduzir a trabalheira e ainda gostar do que estará sendo feito, afinal o conhecimento sobre a empresa estará aumentando. - É difícil. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  80. 80. - Dá um trabalho danado. Pode dar, mas ao conhecer algumas formas de controlar e depois de tornar isso uma rotina, é possível reduzir a trabalheira e ainda gostar do que estará sendo feito, afinal o conhecimento sobre a empresa estará aumentando. - É difícil. Pode ser, mas apenas no começo, pois será uma novidade para quem nunca fez. E sempre que L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  81. 81. - Dá um trabalho danado. Pode dar, mas ao conhecer algumas formas de controlar e depois de tornar isso uma rotina, é possível reduzir a trabalheira e ainda gostar do que estará sendo feito, afinal o conhecimento sobre a empresa estará aumentando. - É difícil. Pode ser, mas apenas no começo, pois será uma novidade para quem nunca fez. E sempre que mudamos algo em nossas vidas precisamos ter persistência para que isso seja incorporado em L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  82. 82. - Dá um trabalho danado. Pode dar, mas ao conhecer algumas formas de controlar e depois de tornar isso uma rotina, é possível reduzir a trabalheira e ainda gostar do que estará sendo feito, afinal o conhecimento sobre a empresa estará aumentando. - É difícil. Pode ser, mas apenas no começo, pois será uma novidade para quem nunca fez. E sempre que mudamos algo em nossas vidas precisamos ter persistência para que isso seja incorporado em nossas ações do dia-a-dia. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  83. 83. - Dá um trabalho danado. Pode dar, mas ao conhecer algumas formas de controlar e depois de tornar isso uma rotina, é possível reduzir a trabalheira e ainda gostar do que estará sendo feito, afinal o conhecimento sobre a empresa estará aumentando. - É difícil. Pode ser, mas apenas no começo, pois será uma novidade para quem nunca fez. E sempre que mudamos algo em nossas vidas precisamos ter persistência para que isso seja incorporado em nossas ações do dia-a-dia. - Não sabe como fazer. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  84. 84. - Dá um trabalho danado. Pode dar, mas ao conhecer algumas formas de controlar e depois de tornar isso uma rotina, é possível reduzir a trabalheira e ainda gostar do que estará sendo feito, afinal o conhecimento sobre a empresa estará aumentando. - É difícil. Pode ser, mas apenas no começo, pois será uma novidade para quem nunca fez. E sempre que mudamos algo em nossas vidas precisamos ter persistência para que isso seja incorporado em nossas ações do dia-a-dia. - Não sabe como fazer. Em parte isto é verdade, mas até o momento em que descobrir uma maneira de fazer. Para isso, L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  85. 85. - Dá um trabalho danado. Pode dar, mas ao conhecer algumas formas de controlar e depois de tornar isso uma rotina, é possível reduzir a trabalheira e ainda gostar do que estará sendo feito, afinal o conhecimento sobre a empresa estará aumentando. - É difícil. Pode ser, mas apenas no começo, pois será uma novidade para quem nunca fez. E sempre que mudamos algo em nossas vidas precisamos ter persistência para que isso seja incorporado em nossas ações do dia-a-dia. - Não sabe como fazer. Em parte isto é verdade, mas até o momento em que descobrir uma maneira de fazer. Para isso, é preciso buscar informações, aprender e aplicar na empresa. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  86. 86. - Dá um trabalho danado. Pode dar, mas ao conhecer algumas formas de controlar e depois de tornar isso uma rotina, é possível reduzir a trabalheira e ainda gostar do que estará sendo feito, afinal o conhecimento sobre a empresa estará aumentando. - É difícil. Pode ser, mas apenas no começo, pois será uma novidade para quem nunca fez. E sempre que mudamos algo em nossas vidas precisamos ter persistência para que isso seja incorporado em nossas ações do dia-a-dia. - Não sabe como fazer. Em parte isto é verdade, mas até o momento em que descobrir uma maneira de fazer. Para isso, é preciso buscar informações, aprender e aplicar na empresa. - Isso nunca faz com que se ganhe mais dinheiro: L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  87. 87. - Dá um trabalho danado. Pode dar, mas ao conhecer algumas formas de controlar e depois de tornar isso uma rotina, é possível reduzir a trabalheira e ainda gostar do que estará sendo feito, afinal o conhecimento sobre a empresa estará aumentando. - É difícil. Pode ser, mas apenas no começo, pois será uma novidade para quem nunca fez. E sempre que mudamos algo em nossas vidas precisamos ter persistência para que isso seja incorporado em nossas ações do dia-a-dia. - Não sabe como fazer. Em parte isto é verdade, mas até o momento em que descobrir uma maneira de fazer. Para isso, é preciso buscar informações, aprender e aplicar na empresa. - Isso nunca faz com que se ganhe mais dinheiro: Mas ajuda a não perder dinheiro. É preciso saber usar os controles para ganhar mais dinheiro, ou L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  88. 88. - Dá um trabalho danado. Pode dar, mas ao conhecer algumas formas de controlar e depois de tornar isso uma rotina, é possível reduzir a trabalheira e ainda gostar do que estará sendo feito, afinal o conhecimento sobre a empresa estará aumentando. - É difícil. Pode ser, mas apenas no começo, pois será uma novidade para quem nunca fez. E sempre que mudamos algo em nossas vidas precisamos ter persistência para que isso seja incorporado em nossas ações do dia-a-dia. - Não sabe como fazer. Em parte isto é verdade, mas até o momento em que descobrir uma maneira de fazer. Para isso, é preciso buscar informações, aprender e aplicar na empresa. - Isso nunca faz com que se ganhe mais dinheiro: Mas ajuda a não perder dinheiro. É preciso saber usar os controles para ganhar mais dinheiro, ou não permitir a sua perda. Os controles na empresa servem justamente para que se saiba mais a L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  89. 89. - Dá um trabalho danado. Pode dar, mas ao conhecer algumas formas de controlar e depois de tornar isso uma rotina, é possível reduzir a trabalheira e ainda gostar do que estará sendo feito, afinal o conhecimento sobre a empresa estará aumentando. - É difícil. Pode ser, mas apenas no começo, pois será uma novidade para quem nunca fez. E sempre que mudamos algo em nossas vidas precisamos ter persistência para que isso seja incorporado em nossas ações do dia-a-dia. - Não sabe como fazer. Em parte isto é verdade, mas até o momento em que descobrir uma maneira de fazer. Para isso, é preciso buscar informações, aprender e aplicar na empresa. - Isso nunca faz com que se ganhe mais dinheiro: Mas ajuda a não perder dinheiro. É preciso saber usar os controles para ganhar mais dinheiro, ou não permitir a sua perda. Os controles na empresa servem justamente para que se saiba mais a respeito do que vem acontecendo e com isso resolver problemas ou melhorar ainda mais se L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  90. 90. - Dá um trabalho danado. Pode dar, mas ao conhecer algumas formas de controlar e depois de tornar isso uma rotina, é possível reduzir a trabalheira e ainda gostar do que estará sendo feito, afinal o conhecimento sobre a empresa estará aumentando. - É difícil. Pode ser, mas apenas no começo, pois será uma novidade para quem nunca fez. E sempre que mudamos algo em nossas vidas precisamos ter persistência para que isso seja incorporado em nossas ações do dia-a-dia. - Não sabe como fazer. Em parte isto é verdade, mas até o momento em que descobrir uma maneira de fazer. Para isso, é preciso buscar informações, aprender e aplicar na empresa. - Isso nunca faz com que se ganhe mais dinheiro: Mas ajuda a não perder dinheiro. É preciso saber usar os controles para ganhar mais dinheiro, ou não permitir a sua perda. Os controles na empresa servem justamente para que se saiba mais a respeito do que vem acontecendo e com isso resolver problemas ou melhorar ainda mais se estiver tudo bem. Isso é domínio. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  91. 91. Preço Preço = custos + lucro L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  92. 92. Preço Preço = custos + lucro Preço do serviço = Nº de horas x Valor da hora L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  93. 93. Precificação L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  94. 94. Precificação 1º passo L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  95. 95. Precificação 1º passo Quantificar o nº de horas para cada atividade vendida. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  96. 96. Precificação 1º passo Quantificar o nº de horas para cada atividade vendida. Exemplo: L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  97. 97. Precificação 1º passo Quantificar o nº de horas para cada atividade vendida. Exemplo: Criação de conceito de linha de produtos L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  98. 98. Precificação 1º passo Quantificar o nº de horas para cada atividade vendida. Exemplo: Criação de conceito de linha de produtos Adaptação de sabor L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  99. 99. Precificação 1º passo Quantificar o nº de horas para cada atividade vendida. Exemplo: Criação de conceito de linha de produtos Adaptação de sabor Criação de uma revista (até 64 págs) L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  100. 100. Precificação 1º passo Quantificar o nº de horas para cada atividade vendida. Exemplo: Criação de conceito de linha de produtos Adaptação de sabor Criação de uma revista (até 64 págs) Criação de um móvel L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  101. 101. Precificação 1º passo Quantificar o nº de horas para cada atividade vendida. Exemplo: Criação de conceito de linha de produtos Adaptação de sabor Criação de uma revista (até 64 págs) Criação de um móvel Criação de um projeto de loja L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  102. 102. Tabela de Preços L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  103. 103. Tabela de Preços Valor da hora: L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  104. 104. Tabela de Preços Valor da hora: Custo direto + Custo indireto + Despesas do mês L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  105. 105. Tabela de Preços Valor da hora: Custo direto + Custo indireto + Despesas do mês nº total de horas trabalhadas no mês L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  106. 106. Tabela de Preços Valor da hora: Custo direto + Custo indireto + Despesas do mês nº total de horas trabalhadas no mês Valor da hora muda de mês para mês. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  107. 107. Tabela de Preços Valor da hora: Custo direto + Custo indireto + Despesas do mês nº total de horas trabalhadas no mês Valor da hora muda de mês para mês. É uma referência que ajuda a verificar a rentabilidade. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  108. 108. Tabela de Preços Nº de horas x Valor da hora = Preço do serviço Valor da hora: Custo direto + Custo indireto + Despesas do mês nº total de horas trabalhadas no mês Valor da hora muda de mês para mês. É uma referência que ajuda a verificar a rentabilidade. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  109. 109. Tabela de Preços Nº de horas x Valor da hora = Preço do serviço Valor da hora: Custo direto + Custo indireto + Despesas do mês + lucro nº total de horas trabalhadas no mês Valor da hora muda de mês para mês. É uma referência que ajuda a verificar a rentabilidade. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  110. 110. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  111. 111. Preço tem que estar alinhado ao mercado. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  112. 112. Preço tem que estar alinhado ao mercado. A empresa tem que estar competitiva! L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  113. 113. Preço tem que estar alinhado ao mercado. A empresa tem que estar competitiva! - converse com concorrentes L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  114. 114. Preço tem que estar alinhado ao mercado. A empresa tem que estar competitiva! - converse com concorrentes - tabela referência de associações de classe L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  115. 115. Um bom resultado financeiro (lucro) está ligado a boa gestão de custos e despesas. $ Pois preço é sempre um fator de difícil controle. Cada vez mais, os projetos de design estão sendo avaliados por Suprimentos (SAP). L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  116. 116. Um bom resultado financeiro (lucro) está ligado a boa gestão de custos e despesas. Despesas > Controle eficiente Custos indiretos > Estrutura enxuta Custos > Horas > Eficiência no processo criativo L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  117. 117. Um bom resultado financeiro (lucro) está ligado a boa gestão de custos e despesas. Briefing bem alinhado/Conhecimento da expectativa do cliente Criação focada, com consciência do nº de horas vendidas Tentar segurar ou cobrar as muitas idas e vindas do cliente: - Processo de aprovação do cliente com vários níveis hierárquicos - Falta de organização do cliente L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  118. 118. Financeiro Produção Criação Atendimento & Planejamento L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  119. 119. Processos bem ajustados Financeiro Produção Criação Atendimento & Planejamento L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  120. 120. Processos bem ajustados Ótima interação Financeiro Produção entre áreas Criação Atendimento & Planejamento L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  121. 121. Processos bem ajustados Ótima interação Financeiro Produção entre áreas Papéis claros Criação Atendimento & Planejamento L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  122. 122. Processos bem ajustados Ótima interação Financeiro Produção entre áreas Papéis claros Criação Tudo começa com um bom planejamento Atendimento da agência! & Planejamento L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  123. 123. Processos bem ajustados Ótima interação Financeiro Produção entre áreas Papéis claros Criação Tudo começa com um bom planejamento Atendimento da agência! & Planejamento L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  124. 124. Planejamento Anual L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  125. 125. Planejamento Anual Normalmente feito entre setembro e novembro do ano anterior. Suas principais atividades são: L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  126. 126. Planejamento Anual Normalmente feito entre setembro e novembro do ano anterior. Suas principais atividades são: - Elaborar comparativo do Orçamento Estimado x Realizado, com projeção out/nov/dez ; L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  127. 127. Planejamento Anual Normalmente feito entre setembro e novembro do ano anterior. Suas principais atividades são: - Elaborar comparativo do Orçamento Estimado x Realizado, com projeção out/nov/dez ; - Projetar Despesas/ Faturamento/ Receitas c/ x% de lucro para o ano seguinte; L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  128. 128. Planejamento Anual Normalmente feito entre setembro e novembro do ano anterior. Suas principais atividades são: - Elaborar comparativo do Orçamento Estimado x Realizado, com projeção out/nov/dez ; - Projetar Despesas/ Faturamento/ Receitas c/ x% de lucro para o ano seguinte; - Avaliar o desempenho das áreas no ano, em relação as metas propostas e Plano de Ação da Agencia; L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  129. 129. Planejamento Anual Normalmente feito entre setembro e novembro do ano anterior. Suas principais atividades são: - Elaborar comparativo do Orçamento Estimado x Realizado, com projeção out/nov/dez ; - Projetar Despesas/ Faturamento/ Receitas c/ x% de lucro para o ano seguinte; - Avaliar o desempenho das áreas no ano, em relação as metas propostas e Plano de Ação da Agencia; - Elaborar o Plano de Ação para o próximo ano; L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  130. 130. Planejamento Anual L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  131. 131. Planejamento Anual Normalmente feito entre setembro e novembro do ano anterior. Suas principais atividades são: L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  132. 132. Planejamento Anual Normalmente feito entre setembro e novembro do ano anterior. Suas principais atividades são: - Avaliar a funcionalidade do atual organograma da Agencia, ajustando-o se necessário, em função objetivos traçados; L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  133. 133. Planejamento Anual Normalmente feito entre setembro e novembro do ano anterior. Suas principais atividades são: - Avaliar a funcionalidade do atual organograma da Agencia, ajustando-o se necessário, em função objetivos traçados; -Rever a descrição de cargos ajustando-a se necessário, também em função dos objetivos traçados; L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  134. 134. Planejamento Anual Normalmente feito entre setembro e novembro do ano anterior. Suas principais atividades são: - Avaliar a funcionalidade do atual organograma da Agencia, ajustando-o se necessário, em função objetivos traçados; -Rever a descrição de cargos ajustando-a se necessário, também em função dos objetivos traçados; -Rever o Fluxo operacional da Agencia quanto a redução de etapas na execução dos trabalhos pela maior integração entre as áreas; L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  135. 135. Planejamento Anual Normalmente feito entre setembro e novembro do ano anterior. Suas principais atividades são: - Avaliar a funcionalidade do atual organograma da Agencia, ajustando-o se necessário, em função objetivos traçados; -Rever a descrição de cargos ajustando-a se necessário, também em função dos objetivos traçados; -Rever o Fluxo operacional da Agencia quanto a redução de etapas na execução dos trabalhos pela maior integração entre as áreas; - Fazer a avaliação de desempenho da equipe, fixando metas individuais para o próximo ano. L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  136. 136. Financeiro Produção Criação Atendimento & Planejamento A empresa tem que funcionar como um reloginho... L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  137. 137. Objetivos claros Financeiro Produção Criação Atendimento & Planejamento A empresa tem que funcionar como um reloginho... L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  138. 138. Objetivos claros + Financeiro Produção Profissionais motivados Criação Atendimento & Planejamento A empresa tem que funcionar como um reloginho... L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  139. 139. Objetivos claros + Financeiro Produção Profissionais motivados + Criação Atendimento & Planejamento Processos bem ajustados A empresa tem que funcionar como um reloginho... L Cdomingo, 9 de setembro de 12
  140. 140. Objetivos claros + Financeiro Produção Profissionais motivados + Criação Atendimento & Planejamento Processos bem ajustados A empresa tem que funcionar Empresa de sucesso como um reloginho... L Cdomingo, 9 de setembro de 12

×