Canais de distribuicao

5.992 visualizações

Publicada em

Canais de Distribuição - Leandro Sperotto

Publicada em: Negócios
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.992
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
184
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Canais de distribuicao

  1. 1. d CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO Pós-Dr. Leandro Sperotto
  2. 2. R d Distribuição física é o transporte dos materiais a partir do produtor até o consumidor SUPRIMENTO FÍSICO é o transporte e o armazenamento dos produtos e o armazenamento dos produtos quem vem dos fornecedores para a produção O caminho particular pelo qual os produtos passam – por centros de distribuição, atacadistas e varejistas – é denominado CANAL DE DISTRIBUIÇÃO PRÉ CONCEITOS
  3. 3. DISTRIBUIÇÃO FÍSICA d CLIENTEFORNECEDOR FABRICANTE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO Fornecimento físico Planejamento e controle da produção Distribuição Física Fluxo Dominante de produtos e serviços Fluxo dominante de demanda, de projetos e informações
  4. 4.  As atividades logísticas relacionadas à distribuição física são definidas a partir de uma estrutura planejada para os canais de distribuição  Os canais de distribuição selecionados por uma empresa são de difícil alteração, mantendo-se fixos por muito tempo, pois envolvem outras empresas, agentes, acordos comerciais, etc.  Uma vez definidos os canais de distribuição, pode-se identificar os deslocamentos físicos-espaciais que os produtos são submetidos, detalhando-se a partir dessa análise, a rede logística e o sistema de distribuição física são decorrentes.  A rede logística é composta pelos armazéns, centros de distribuição, estoque de mercadorias, meios de transporte e a estrutura de serviços complementares. CANAL DE DISTRIBUIÇÃO
  5. 5. DISTRIBUIÇÃO FÍSICA E CANAL DE DISTRIBUIÇÃO Distribuição Física Transporte Depósito da Fábrica Depósito (Centro de Distribuição) Depósito Varejista Transporte Consumidor Final Fabricante Atacadista Varejista Canal de Distribuição
  6. 6. d FORMAS DE DISTRIBUIÇÃO • O fabricante abastece diretamente as lojas de varejo; • O fabricante abastece seus próprios depósitos ou centros de distribuição e a partir desses pontos, abastece as lojas de varejo; • O fabricante abastece os centros de distribuição do varejista que por sua vez, abastece as lojas; • O fabricante abastece os depósitos do atacadista ou distribuidor que, por sua vez, abastece as lojas; • O fabricante distribui seus produtos para o centro de distribuição de um operador logístico, que posteriormente faz as entregas as lojas de varejo. • O fabricante entrega o produto diretamente no domicilio do consumidor final, utilizando o correio, vendas pela internet, fone, catálogo, etc.
  7. 7. FUNÇÕES DOS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO dConsumidor Demanda: INDUÇÃO Demanda: SATISFAÇÃO Demanda: PÓS-VENDA Informações Nos dois sentidos Cadeia de Suprimentos
  8. 8. CANAIS VERTICAIS d Consumidor Consumidor Consumidor Manufatura Manufatura Manufatura Atacadista Varejista Setor de Vendas do Fabricante Varejo Tipo “Avon” Tipo “Grande Varejo” Tipo “Pequeno Varejo”
  9. 9. CANAIS HIBRIDOS d Setor de Vendas do Fabricante Distribuidor Externo Setor de Vendas do Fabricante Funções de Geração da demanda Distribuição Física Serviços Pós-venda Consumidor Indústria
  10. 10. CANAIS MÚLTIPLOS d Atacadista “A” (Produtos P1 e P2) Varejista “B” (Produto P2) Indústria Grande Consumidor (P1 e P2) Pequeno Consumidor (P2)
  11. 11. Fabricante Consumidor Fabricante Varejista Consumidor ConsumidorConsumidor Varejista Varejista Especialização Atacadista Fabricante Fabricante Atacadista NÍVEIS DOS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO Nível 0 Nível 1 Nível 2 Nível 3
  12. 12. PROPRIEDADES DOS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO Distribuição Exclusiva: Existe apenas uma empresa atuando em cada região demarcada pelo fabricante do produto. Isso pode ocorrer no nível de atacado, existindo um distribuidor ou atacadista autorizado para cada região e no nível de varejo, há somente uma firma varejista autorizada a vender o produto aos consumidores conforme demarcação do fabricante. Ex.: Distribuição Seletiva: Existem mais do que uma firma atuando num mesmo mercado, mas de forma controlada, o objetivo principal é aumentar as condições de acesso aos produtos e garantir um nível de competição entre os comerciantes, distribuidores ou varejistas. Ex.: Distribuição Intensiva: O Fabricante tenta colocar seu produto através do maior número possível de revendedores, não restringindo o número de participantes nas diversas regiões onde é comercializado o produto. Ex.:
  13. 13. CANAL DE DISTRIBUIÇÃO TRIDIMENSIONAL

×