2° análise de balanço

8.358 visualizações

Publicada em

visitem upcenter.tk

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.358
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2° análise de balanço

  1. 1. Análise VerticalIntroduçãoSeu propósito é mostrar a participação de cada conta de umademonstração financeira em relação a determinado referencial.No balanço, por exemplo, é comum determinarmos quanto porcentorepresenta cada conta (e grupo de contas) em relação ao total do Ativo ouPassivo. Aplicando a Análise VerticalA análise vertical (AV) atinge seu ponto máximo de utilidade quandoaplicada à demonstração do resultado dp exercício (DRE).Toda a atividade de uma empresa gira em torno das vendas, pois são elasque determinam o quanto a empresa pode consumir em cada item dedespesa. Por esse motivo, as vendas líquidas (Receita Operacional Líquida– ROL) são igualadas a 100 e todos os demais itens têm seu porcentualcalculado em relação a elas.É hora de ver como isso funciona na prática, mas, primeiro, teremos deaprender a fazer o cálculo da Análise Vertical (AV). No Balanço PatrimonialExemploVamos supor que determinado balanço apresente os seguintes valores:Estoques= R$ 22.520,00
  2. 2. Total do Ativo=R$ 248.730,00Observe o resultado: Estoque e Total de AtivosPodemos fazer o mesmo cálculo usando a função da calculadora HP12C, da seguinte forma:Estoques = R$ 22.520,00 e Total do Ativo = R$ 248.730,00248 .730,00 22.520,00 = 9%O resultado indica que do Total de Ativos que a empresa possui,9% estãoem Estoques.(calculadora = Acessar) Interpretando ResultadosComo devemos interpretar este resultado ?Para começar, precisamos saber qual o ramo de atividade da empresa e, apartir disso, ver e para esse ramo a proporção de estoques está – ou não –dentro da normalidade.Quando o estoque está fora dos padrões normais, por exemplo, muitoelevado, teremos de descobrir causas, pois a empresa pode estar com
  3. 3. excesso de estoque por vários motivos, como problema de qualidade,preço, concorrência, obsolência, depreciaçãi, entre outros. Buscando ResultadosSeja qual for o motivo, em nossa análise teremos de encontrar a resposta,mesmo que seja entrando em contato com a empresa.Usamos a conta Estoques como exemplo, porém, as recomendaçõesvalem para os demais itens do balanço.Na demonstração do resultado do exercício (DRE) CPV, CMV e ROLCusto dos Produtos Vendidos (CPV) e Custo das Mercadorias Vendidas(CMV)Na empresa industrial, o custo representa todo gasto realizado parafabricar o produto, como compra de matéria-prima, material deembalagem, mão de obra, energia elétrica, entre outros. Por esra razão, échamado de Custo de Produtos Vendidos (CPV).Já a empresa comercial, compra a mercadoria pronta, portanto, o custo éexatamente o valor pago pela mercadoria, ou seja, o estoque. Dessaforma, é chamado de Custo das Mercadorias Vendidas (CMV).Receita Operacional Líquida (ROL)
  4. 4. É a receita operacional bruta menoas as deduções. É considerada a receitaefetiva da empresa, já que está livre das vendas canceladas e dosimpostos. Demonstração de CálculoCPV = R4 102.740,00ROL = R4 291.630,00A representação ao lado mostra que o Custo dos Produtos Vendidos (CPV)representa 35% em relação às vendas, ou seja, para cada R$ 100,00vendidos, R$ 35,00 foram gastos com custos de produção.Da mesma forma, deverão ser calculadas os demais itens da DRE.Para melhor compreensão e visualização, na próxima página, calcularemose analisaremos um balanço completo com a respectiva DRE.
  5. 5. Balanço Completo DREDemonstração do Resultado do ExercícioVeja, abaixo, a Demonstração do Resultado do Exercício: Investindo Recursos da EmpresaVamos ver como a empresa investiu seus recursos ?Observe que, no primeiro ano. 70% dos recursos estavam aplicados noAtivo Circulante (giro da empresa). No segundo ano, esta participaçãoaumentou 3%, ficando em 73%.
  6. 6. No Realizável a Longo Prazo, no segundo ano, investimento diminuiu de6% para 2%.Já o Ativo Permanente manteve-se praticamente estável de 24% para25%.Clique aqui para rever o balanço com a Análise Vertical. Aplicando AtivosPodemos perceber que, embora seja um balanço de indústria, a empresamantém muito mais recursos aplicados no ativo de giro (Circulante) doque no ativo fixo (Permanente).Isto é bom, uma vez que a empresa deve investir em seu imobilizadoapenas o estritamente necessário.A empresa precisa investir no ativo fixo, mas essa não é a sua principalfonte de receitas.Utilizando-se dos recursos do ativo circulante (capital de giro), a empresaconsegue “girar”, produzir, por meio de sua atividade principal. Balanços e ContasVeja, agora, quais são as contas mais relevantes, ou seja, as que têm maisrecursos investidos.Duplicatas a Receber:
  7. 7. Estoque:Clique aqui para ver o balanço e as contas. Origem dos RecursosAgora que já vimos onde a empresa investiu o dinheiro, vamos ver ondeela captou esse recurso, ou seja qual a origem.Podemos observar que a principal origem dos recursos foi o PatrimônioLíquido ( recursos próprios). No primeiro ano, correspondeu a 70% dototal de origens e, no segundo ano, 74%.Se 70% dos recursos eram próprios, podemos concluir que apenas 30%eram recursos de terceiros no primeiro ano, tendo sido reduzido a 26% nosegundo ano, concentrando-se no curto prazo (Passivo Circulante), pois asdívidas de longo prazo (Exígivila Longo Prazo) representaram menos de1%.Clique aqui para visualizar o balanço. Contas do PassivoNo primeiro ano, percebemos que a conta mais significativa dentro doPassivo Circulante foi Financiamentos, representado 13% do total derecursos. No segundo ano, este porcentual caiu pra 6%.
  8. 8. Podemos perceber, também, principalmente no segundo ano, que asdívidas estão bem distribuídas nas diversas origens, como Financiamentos,Fornecedores, Impostos a Pagar etc.Com relação ao Patrimônio Líquido (recursos próprios), a conta com maiorsaldo é Lucros Acumulados. Isto é um sinalizador de que a empresa vemacumulando lucros ao longo dos anos.Clique aquipara ver as contas mais relevantes do Passivo. Total dos Grupos de ContasApós termos visto a Análise Vertical (AV) completa, vamos concentrarnossa atenção no total dos grupos de contas. A tabela abaixo representaestes totais:
  9. 9. Quadro da Estrutura dos BalançosA partir dos itens da página anterior, montaremos um quadro da estrutura dos balanços:Este é o quadro da estrutura do balanço atual para que você visualize aproporção de recursos em cada grupo de contas. Análise Vertical da DREVeja a Análise Vertical da DRE abaixo. Você a utilizará em váriosmomentos.
  10. 10. Demonstração do Resultado do ExercícioComo visto anteriormente, na DRE a base de cálculo (100%) será sempre aReceita Operacional Líquida e os demais itens serão analisados em relaçãoa ela.Vamos começar nossa análise pelo primeiro ano.Observe que o item Custo dos Produtos Vendidos reprsentou 50% dasvendas (Receita Operacional Líquida), ou seja, de cada R$ 100,00 deprodutos vendidos, R$ 50,00 foram gastos com sua fabricação.Assim, sobrou de lucro bruto (margem bruta), apenas 50%. Desse valor,deverão sair todas as despesas e, ainda, deverá sobrar uma margem delucro.
  11. 11. Demonstração do Resultado do Exercício (Continuação)Dos 50% de margem bruta, 40% foram gastos com pagamento dasdespesas operacionais, assim distribuídas:Despesas com vendas: 27% (a mais relevante)Despesas gerais e administrativas: 7%Encargos financeiros líquidos (juros pagos): 6%Descontado as despesas operacionais, a empresa teve um lucrooperacional (margem operacional) de 10%, bem como um Lucro Antes doImposto de Renda e Contribuição Social, também de 10%, pois o resultadonão-operacional (receita não-operacional menos despesa não-operacionalfoi menor que 1%
  12. 12. Lucro LíquidoDescontando a Provisão para Imposto de Renda e a Contribuição Social de3%, a empresa chegou a um lucro líquido (margem líquida) de 7%. Issoquer dizer que, para cada R$ 100,00 de vendas líquidas, ela obteve umlucro líquido de R$ 7,00, considerado uma excelente margem!Com relação ao segundo ano, as principais mudanças foram:Aumento dos custos dos produtos vendidos de 50% para 53%.Diminuição das despesas operacionais de 40% para 32%.Isso resultou num aumento da margem líquida de 7% para 10%.
  13. 13. Três MargensAs três margens são: Bruta OperacionalLíquidaWebsiteFacebookTwitter By @jefersontdb13

×