SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 156
Baixar para ler offline
CADERNO




  ANÁLISE
FINANCEIRA
    3º semestre




                  Luan Guerra
FACEBOOK


         Não curtir? Por quê?




           SUGESTÕES
     cadernosppt@gmail.com.br
Aviso
Esse material foi criado a partir do caderno
de um aluno do curso de administração.

Sendo assim, não substituirá nenhuma fonte
didática como: livros, artigos científicos, etc.


Observação:
O objetivo dessa apresentação é
simplesmente ajudar o estudante, nada além
disso.
EBITDA - Definição
Earnings before Interest Taxes
Depreciation and Amortization
 Lucro antes de juros impostos depreciação e Amortização (LAJIRDA)




Margem de EBITDA = EBITDA / VENDAS
Balanço Patrimonial
ATIVO
• IMOBILIZADO = COMPUTADOR, TVs,
  CADEIRAS.

• INTANGÍVEL = NÃO É PAUPÁVEL, OU SEJA,
  MARCAS.
  Exemplo: ITAÚ, COCA-COLA.

• Significado:
  Ágio é um valor adicional cobrado em
  operações financeiras.
ATIVOS
CIRCULANTES


        PPT
        Aula
PASSIVO
• Gastos: Obrigações da empresa no mês
  atual ou dívidas acumuladas.
P. L.
• Sócios = dinheiro investido para abrir a
  empresa (Investimento Inicial)

• Lucros ou Prejuízos: gastos ou ganhos
  acumulados no mês
DRE
• A demonstração do resultado do
  exercício (DRE) é uma demonstração
  contábil dinâmica que se destina a
  evidenciar a formação do resultado líquido
  em um exercício, através do confronto
  das receitas, custos e despesas, apuradas
  segundo o princípio contábil do regime de
  competência.
Continuação
• A demonstração do resultado do
  exercício, oferece uma síntese financeira
  dos resultados operacionais e não
  operacionais de uma empresa em certo
  período. Embora sejam elaboradas
  anualmente para fins de legais de
  divulgação, em geral são feitas
  mensalmente para fins administrativos e
  trimestralmente para fins fiscais.
Demonstração de lucro ou
  prejuízos acumulados
Análise Horizontal
• Exemplo

1º PASSO – 1º ANO (ÍNDICE = 100)

2º PASSO – Calcular o índice dos outros anos

        ÍNDICE n = VALOR N / VALOR base . ÍNDICE base



3º PASSO – Calcular a variação em relação ao
  ano base
Resolução
• Vendas

ÍNDICE 2005 = 107/98 . 100 = 109,2

ÍNDICE 2006 = 115/98 . 100 = 117,3

VARIAÇÃO n = ÍNDICE n / 100 - 1
Média
Dados
Detalhes
• Se tenho a variação anual e quero obter a
  variação acumulada:
           ( 1 + variação ) (n – 1)


• Se tenho a variação anual e quero obter a
  variação acumulada:

 ( 1 + variação ) (1/n – 1) =
Crescimento
Variação CMV Acumulado: (141,44/100) – 1 = 41,4%*
*No período



Variação Anual CMV: (141,44/100)1/4 – 1 = 9,05% = 0,0905
*100 ano base


Variação Anual Vendas: (134,7/100)1/4 – 1 = 0,0773 = 7,73%
*100 ano base
Resultado
Tendência – Interpretar?
Balanço
2007
2008
2009
Resultado
Conclusões
Empresa
Quando ocorre um aumento de passivo
circulante com o passar dos anos e
inversamente acontece com o ativo
circulante, a empresa terá que estudar
alguma metida para inverter isso, pois
num futuro poderá fazer alguma diferença
no seu balanço e nas suas contas.
Tabela de Balanço
Verificação
Análise Vertical do DRE
Modelo ‘Pizza’ – AV do DRE
Indicadores
Inflação
INDEXAÇÃO X DESINDEXAÇÃO
EXEMPLO
Resolução
Folga Financeira
        Liquidez Corrente

  AC > PC = FOLGA FINANCEIRA

(Excedente de AC em relação ao PC)
CCL
CCL = (Capital (K) circulante líquida) = AC – PC

AC/PC = ILC > 1 (índice de liquidez corrente)
AC – PC = CCL > 0

    CAPACIDADE ADEQUADA (MELHORES
      INFORMA PARA CUMPRIR AS POR
              BENCHMARKS)

Obrigações de CURTO PRAZO
Se...
ILC < 1
CCL < 0

 Capacidade aquém do necessário para
 cumprir as obrigações de CURTO PRAZO
Bom...
ILC > 1 é sempre bom?
ILC < 1 é sempre ruim?

  Depende do setor e da atividade da empresa!
 (Se a empresa de tem estoque ou não ‘Banco e
                Supermercados’)

 Pode ser que ao longo do ano todos os direitos
   sejam recebidos no começo desde ano e as
     obrigações aconteçam mais para frente.
Slide 13 – Analise em índice
Antes                                             Depois

                                       ILC = 100/100 = 1
ILC = 100/100 = 1
                           ILG = 100 + 10/ 100+ 50 = 0,78
ILG = 100 + 10/100 = 1,1
                               Diminuição da Liquidez em
                                             longo prazo.
+ 50 em ELP
ILC = 100/100 = 1
Explicação
D = DÍVIDA
E = CAPITAL PRÓPRIO (PL)

         D/E = EXIGÍVEL / PL
Indicadores
Participação de Capital 3º = Exigibilidades / Exigibilidades + PL

                     Participação Capital 3º

=0         exigível = 0        D/E = 0         NÃO TEM DÍVIDAS

                =1            PL = 0           =0

         > 0,5    exigível    > PL        >1
     MAIS AGRESSIVA EM RELAÇÃO AO ENDIVIDAMENTO
Indicadores
< 0,5           exigível    < PL        <1
        Mais conservadora em relação ao
                 endividamento

           >1              PL < 0
Perfil do Endividamento (Prejuízo)
      Perfil = Exigível a curto prazo
    Passivo Circulante / Exigível Total

        Perfil = PC / Exigível Total

Perfil = 0      Só tem Dívida Longo Prazo
= 0,5       ½ Longo Prazo e ½ Curto Prazo
           =1      só curto prazo
Exercício
Ativo Realizável a Longo Prazo = Outros ativos na circulação

  Passivo Exigível a Longo Prazo = Empréstimo + outros

        Disponibilidade = CAIXA E EQUIVALENTES
Fórmulas
Resolução
Dados %
Interpretação
Estoque
Quanto maior rotatividade do estoque da
empresa mais eficiente ela é, isso quando
se comparada com empresas do mesmo
setor.
Modelo
Como calcular?
1) Média mês a mês!

2) Média dos 2 anos
   Fim ANO 1
   Fim ANO 2

3) Estoque Fim ANOS
Giro ou Rotatividade de Estoque




 G(estoque) = 100000/20000 = 5 VEZES
Prazo Médio de Estocagem
Prazo Médio de Estocagem
• Definição:

 Quando menor o prazo de estocagem,
 mais eficiente é a empresa, pois é menor
 a necessidade de investimento em
 estoques.
Exemplo
Como calcular?



P(estocagem) = 20000/100000 . 360 = 72 dias
Prazo Médio de Recebimento
Definição

Quanto menor é o prazo de recebimento
de valores de cliente, é melhor para
empresa, pois eles podem ser utilizados
em outro setor da organização.
Exemplo/Exercício
Prazo de Recebimento
Fórmula

    Prazo de Recebimento

              =

Contas a Receber / Vendas . 360
Resultado



PMR = 1650/20400 . 360 = 29 DIAS
Prazo Médio de Pagamento
Definição
Quando menor o prazo que a empresa
demora para pagar seus fornecedores é
pior para organização, pois será
necessário tirar do caixa
Giro de ATIVO
Definição
Quanto maior o giro da empresa, ela se
torna mais eficiente.
Gráfico
Análise do Gráfico

Quando mais próximo do zero é pior para
empresa, isso em comparação com outras
empresas do mesmo setor.
Ciclo Operacional e Clico
       Financeiro
Clico Financeiro Negativo
A empresa recebe primeiro e depois paga.
Exemplo
• Uma empresa possui as seguintes informações em seus
  demonstrativos financeiros:

• Calcule o PMR, Prazo Estoques e o prazo de pagamento para que
  o ciclo financeiro seja de 80 dias.
Índices de Rentabilidade
            Utilizam parâmetros para
            avaliar a eficiência da
            empresa na geração de
            resultados (lucro).

            Parâmetros:
            • Vendas
            • Ativo
            • Patrimônio Líquido
Dados
PMR = Contas a receber/Vendas . 360 = ?
PMR = 40000/120000 = 120 dias

Prazo Estoque = Estoque/CMV . 360 = ?
Prazo Estoque = 24000/80000.360 = 108 dias
Ciclo
Ciclo Financeiro = Prazo de Estoque + PMR – PMP

             80 = 108 + 120 – PMP


           PMP = 148 dias
Margem de Lucro
         Parcela das vendas
         que se converteu em
         lucros para a
         empresa

         Depende do tipo de
         empresa e do setor a
         que pertence
Exemplo
Margem líquida no Brasil
Retorno sobre ativo
           Retorno obtido pelas
           aplicações em ativos

           Pode avaliar o retorno
           total ou operacional

           Análise:

           custo x retorno
Margem, giro e ROA
(RENTABILIDADE SOBRE APLICAÇÕES NO ATIVO)
Análise do ROA = Giro X Margem
Cálculo
Vendas/Ativo x LL/Vendas = LL/Ativo



   Giro Ativo   Margem Líquida
ROE
Retorno sobre o patrimônio líquido

                    Retorno obtido em
                    relação ao capital
                    investido pelos
                    acionistas

                    Uma das mais
                    importantes medidas de
                    desempenho
                    Na prática, utiliza o PL do
                    ano anterior ou PL
                    médio.
Análise de ROE
Análise entre Empresas ROA
Alavancagem
        Alavancagem = Ativo / PL


Se o ativo é maior que o PL, significa que o
               passivo é alto.

                  ou seja,

         maior o endividamento...
Análise de Empresas - ROE
Alavancagem Financeira
Conceito: utilização da dívida para
aumentar o retorno para o acionista (ROE)

Quando funciona: quando o relatório
operacional sobre os ativos por superior à
taxa de juros.
Outras fórmulas...

• Alavancagem financeira:
  Ativo / PL



• Endividamento:
  Exigível Total / Exigível + PL
Formúlas
• ROE = LL / PL

• ROA = LL/ ATIVO

• Retorno operacional
  sobre os ativos:
  LAJAIR / ATIVO TOTAL
Conceito
Retorno operacional dos ativos
    >i         alavancagem eleva o ROE

Retorno operacional dos ativos
    <i         alavancagem reduz o ROE
Exemplos – AUMENTA DO ROE
Empréstimos c/ i = 5%

Ativo $200
PL $ 100
Dívida $ 100
Lajir $ 40
D. Fin. $ 30
Lucro Líquido $10

Retorno Operacional de Ativo = 40 / 200 = 20%

ROE = 10 / 100 =10%

Retorno operacional dos ativos    <i       alavancagem AUMENTA o ROE
Exemplos – REDUÇÃO DO ROE
Empréstimos c/ i = 30%

Ativo $200
PL $ 100
Dívida $ 100
Lajir $ 40
D. Fin. $ 30
Lucro Líquido $10

Retorno Operacional de Ativo = 40 / 200 = 20%

ROE = 10 / 100 =10%

Retorno operacional dos ativos    <i       alavancagem REDUZ o ROE
Exemplo – NEUTRALIZAÇÃO DO
             ROE
Empréstimos c/ i = 20%

Ativo $200
PL $ 100
Dívida $ 100
Lajir $ 40
D. Fin. $ 30
Lucro Líquido $20

Retorno Operacional de Ativo = 40 / 200 = 20%

ROE = 20 / 100 =20%

Retorno operacional dos ativos = i      alavancagem NEUTRALIZA o ROE
Exemplo
Comparação
GAF
Detalhes
GAF > 1 Alavancagem e elevou   ROE Retorno operacional do ativo > 1

GAF < 1 Alavancagem e reduziu ROE Retorno operacional do ativo < 1
Resolução
Exemplo - PDF



• Qual seria o ROE sem dívida?
Sem / Com
Dados
PL
EMPRESA
ANÁLISE
Resultado
EXEMPLO
PL’s
ANÁLISE
Houve redução do ROE de 5,76%. Tal redução
ocorreu principalmente, devido à redução da
alavancagem. Embora, o ROA NÃO tenha
sofrido redução, o indicador poderia ter
contribuído para o ROE, caso não tivesse
havido a redução do giro do ativo. O giro do
ativo pode ser considerado uma causa
secundária da redução do ROE, já que se não
fosse essa redução em 6,5%, o ROA poderia ter
crescido em 19,5%, seguindo o crescimento da
MARGEM.
Outros Indicadores

       08/11
Conceito
Aula
Operacional
Não operacional
Ativo Circulante            Passivo Circulante

Excedente de Caixa          Empréstimos
Aplicações Financeiras      Financiamentos
Investimento                Debêntures
(Banco ou poupança)         Dividendos a pagar


         NÃO É NECESSÁRIO PARA UMA
         EMPRESA FUNCIONAL
Dados
Capital de Giro Bruto = AC
AC = 5000

Capital de Giro Líquido = AC – PC
5000 – 4000 = 1000

Capital de Giro Operacional e líquido = CGOL
CGOL = ACO – PCO
CGOL = 4000 – 1600 = 2400
TABELA
CO = CGOL + AOL
Capital Operacional
                             ATIVO
                       Permanente operacional
                             líquidos.

                           IMOBILIZADO
                               –

                       DEPRECIAÇÃO(Anual)
                          ACUMULADA
                             +
                       INTANGÍVEL (marcas)
Calculando CO?
           CO = CGOL + AOL

CO = 2400 + (8000 – 600 + 1000) = $10800

                ou seja

  R: Para essa empresa funcionar, será
      necessário $10800 de dinheiro.
Lucro operacional após
    financiamento
Decorar



      EBIT = LAJIR*                  NOPLAT = LOLIR




*Antes do Juros e Imposto de renda
LUCRO OPERACIONAL

        =

      5500
      -1200
      -1700
       -300

        =

      2300
NOPLAT = LOLIR
                                T
LOLIR = LUCRO OPERACIONAL (1 – IR) = ?

LOLIR = 2300 . (1 – 0,34) = ?

LOLIR = 2300 . 0,66 = 1518
EBITDA
EBITDA
   EBITDA
      =
   LUCRO
OPERACIONAL   A EBITDA é quando a
      +          operação gera de
   DESP.               lucro
AMORTIZAÇÃO
      +
 DESP. NÃO
RECORRENTES
FLUXO DE CAIXA LIVRE




          NOPLAT é igual ao
             resultado
           OPERACIONAL
1518 – 1050 = 568




=   COMPENSAÇÃO   =
Capital Operacional
       CAP. OPERACIONAL
                =
ACO – PCO + A. PERM. OP. LÍQUIDO
CAPITAL OPERACIONAL
 C. Op.1 = 3700 -1550 + 7700 = $9850

C. Op.2 = 4000 + 1600 + 8400 = $10800

Investimento Líquido Capital Operacional
                   =
               CO2 – CO1
Investimento Líquido Capital
        Operacional

              =

        CO2 – CO1


 ILCO = 10800 – 9850 = + 1050
INVESTIMENTO BRUTO
   INVESTIMENTO BRUTO

            =

   INVESTIMENTO LÍQUIDO
            +
  DESPESAS DEPRECIAÇÃO

       = 1050 + 300

          1350
Fontes de Receita
Intermediação
          Financeira
Empréstimos = Receita de Juros
Capitação = Pagamento de Juros
Serviços
Seguro, Capitalização, Cartões, Tarifas,
Câmbio, Previdência, Tx. Adm. Fundos
Resultados – bancos comerciais
Indicadores utilizados em gestão
            bancária
Detalhando...
            Despesas não
         decorrentes de juros
                 =
           Despesas não
         decorrentes de juros
       (ADM, Pessoal, Trib e
               Outras)

              (<50%)
Detalhamento...




            (>100%)
NIM e Outros



Ativo
CMC x RMOC
Exercício
Indicador
Créditos
IB grande
IB grande = PL grande do APR ( >11% )

IB grande = conservador

IB grande = ativos c/ menor risco podem ser
  menos rentáveis.
IB pequeno
IB pequeno = PL pequeno do APR ( <11% )

IB pequeno = arriscando demais
  (podem ter rentabilidade maior)

IB pequeno = Banco Central cobra
  regularização da estrutura.
Exercício
IB

PL = 50681
APR = 380.000

IB = PL / APR

IB = 50681 / 380000

                 IB = 13,33%
PL Exigido = PL mínimo
PL Exigido = 0,11 x 380
PL Exigido = 41,8 bilhões

Diferença = 50,68 – 41,8 = 8,88 bilhões

     Excesso de PL o mínimo exigido.
Índice de Imobilização
    Ind. Imob. PL

          =

Ativo Permanente Imob.

          /

         PL
Ativo Imobilizado

Quando soma o Ativo Imobilizado, soma-
se a depreciação (diminui)
Exercícios
        Ind . Imob. PL
               =
         10482 – 6129
                /
             50681
Resultado
Ind. Imob. PL = 4353 / 50681 = 8,6%

Quanto menor melhor!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Analise de Ponto de Equilibrio
Analise de Ponto de EquilibrioAnalise de Ponto de Equilibrio
Analise de Ponto de EquilibrioFilipe Mello
 
Caderno - Planejamento Tributário
Caderno - Planejamento TributárioCaderno - Planejamento Tributário
Caderno - Planejamento TributárioCadernos PPT
 
Fluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e práticaFluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e práticaElmano Cavalcanti
 
Aula14 analisedeindices
Aula14 analisedeindicesAula14 analisedeindices
Aula14 analisedeindicesfontouramail
 
Aula 1 Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Aula 1   Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011Aula 1   Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Aula 1 Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011Rafael Gonçalves
 
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 3 e 4
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 3 e 4 Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 3 e 4
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 3 e 4 Wandick Rocha de Aquino
 
Introdução às finanças
Introdução às finançasIntrodução às finanças
Introdução às finançasFelipe Pontes
 
Introdução à contabilidade aula 6
Introdução à contabilidade   aula 6Introdução à contabilidade   aula 6
Introdução à contabilidade aula 6Ester Costa Alencar
 
Introdução a administração financeira Professor Danilo Pires
Introdução a administração financeira  Professor Danilo PiresIntrodução a administração financeira  Professor Danilo Pires
Introdução a administração financeira Professor Danilo PiresDanilo Pires
 
Fluxo de caixa apresentação
Fluxo de caixa   apresentaçãoFluxo de caixa   apresentação
Fluxo de caixa apresentaçãoAna Marques
 

Mais procurados (20)

Aula 03 dre
Aula 03 dreAula 03 dre
Aula 03 dre
 
Controladoria: a ferramenta amiga dos Empreendedores
Controladoria: a ferramenta amiga dos EmpreendedoresControladoria: a ferramenta amiga dos Empreendedores
Controladoria: a ferramenta amiga dos Empreendedores
 
Analise de Ponto de Equilibrio
Analise de Ponto de EquilibrioAnalise de Ponto de Equilibrio
Analise de Ponto de Equilibrio
 
Caderno - Planejamento Tributário
Caderno - Planejamento TributárioCaderno - Planejamento Tributário
Caderno - Planejamento Tributário
 
Contabilidade Basica
Contabilidade BasicaContabilidade Basica
Contabilidade Basica
 
Fluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e práticaFluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e prática
 
Aula14 analisedeindices
Aula14 analisedeindicesAula14 analisedeindices
Aula14 analisedeindices
 
Ciclo econômico, financeiro e operacional
Ciclo econômico, financeiro e operacionalCiclo econômico, financeiro e operacional
Ciclo econômico, financeiro e operacional
 
Aula 1 Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Aula 1   Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011Aula 1   Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Aula 1 Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
 
[Slides Workshop] Orçamento Empresarial na prática
[Slides Workshop] Orçamento Empresarial na prática[Slides Workshop] Orçamento Empresarial na prática
[Slides Workshop] Orçamento Empresarial na prática
 
Contabilidade conceitos básicos
Contabilidade   conceitos básicosContabilidade   conceitos básicos
Contabilidade conceitos básicos
 
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 3 e 4
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 3 e 4 Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 3 e 4
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 3 e 4
 
Introdução às finanças
Introdução às finançasIntrodução às finanças
Introdução às finanças
 
Introdução à contabilidade aula 6
Introdução à contabilidade   aula 6Introdução à contabilidade   aula 6
Introdução à contabilidade aula 6
 
Introdução a administração financeira Professor Danilo Pires
Introdução a administração financeira  Professor Danilo PiresIntrodução a administração financeira  Professor Danilo Pires
Introdução a administração financeira Professor Danilo Pires
 
Planejamento Tributário
Planejamento TributárioPlanejamento Tributário
Planejamento Tributário
 
Fluxo de caixa apresentação
Fluxo de caixa   apresentaçãoFluxo de caixa   apresentação
Fluxo de caixa apresentação
 
Análise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações FinanceirasAnálise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações Financeiras
 
Aula gestão financeira - Aula 01
Aula gestão financeira - Aula 01Aula gestão financeira - Aula 01
Aula gestão financeira - Aula 01
 
Contabilidade geral ppt
Contabilidade geral   pptContabilidade geral   ppt
Contabilidade geral ppt
 

Destaque

Balancos analise financeira
Balancos analise financeiraBalancos analise financeira
Balancos analise financeiraadmcontabil
 
Estrutura das dem contabeis aula 1
Estrutura das dem contabeis   aula 1Estrutura das dem contabeis   aula 1
Estrutura das dem contabeis aula 1joseesade
 
Analise vertical e horizontal
Analise vertical e horizontalAnalise vertical e horizontal
Analise vertical e horizontaladmcontabil
 
Introdução à Análise de Balanços
Introdução à Análise de BalançosIntrodução à Análise de Balanços
Introdução à Análise de BalançosMartinho Doce
 
Análise Económica - Conceitos e Exercícios Resolvidos
Análise Económica - Conceitos e Exercícios ResolvidosAnálise Económica - Conceitos e Exercícios Resolvidos
Análise Económica - Conceitos e Exercícios ResolvidosLuís Carlos Cardoso
 
Aula 4-analise-vertical-e-horizontal
Aula 4-analise-vertical-e-horizontalAula 4-analise-vertical-e-horizontal
Aula 4-analise-vertical-e-horizontalReginaldo Santana
 
Exercicio análise
Exercicio análiseExercicio análise
Exercicio análisevaniasiquei
 
Estrutura da demonstra das demonstracoes financeiras respostas exercicios
Estrutura da demonstra das demonstracoes financeiras   respostas exerciciosEstrutura da demonstra das demonstracoes financeiras   respostas exercicios
Estrutura da demonstra das demonstracoes financeiras respostas exerciciosClaudio Parra
 

Destaque (9)

Balancos analise financeira
Balancos analise financeiraBalancos analise financeira
Balancos analise financeira
 
Estrutura das dem contabeis aula 1
Estrutura das dem contabeis   aula 1Estrutura das dem contabeis   aula 1
Estrutura das dem contabeis aula 1
 
Análise de Balanços
Análise de BalançosAnálise de Balanços
Análise de Balanços
 
Analise vertical e horizontal
Analise vertical e horizontalAnalise vertical e horizontal
Analise vertical e horizontal
 
Introdução à Análise de Balanços
Introdução à Análise de BalançosIntrodução à Análise de Balanços
Introdução à Análise de Balanços
 
Análise Económica - Conceitos e Exercícios Resolvidos
Análise Económica - Conceitos e Exercícios ResolvidosAnálise Económica - Conceitos e Exercícios Resolvidos
Análise Económica - Conceitos e Exercícios Resolvidos
 
Aula 4-analise-vertical-e-horizontal
Aula 4-analise-vertical-e-horizontalAula 4-analise-vertical-e-horizontal
Aula 4-analise-vertical-e-horizontal
 
Exercicio análise
Exercicio análiseExercicio análise
Exercicio análise
 
Estrutura da demonstra das demonstracoes financeiras respostas exercicios
Estrutura da demonstra das demonstracoes financeiras   respostas exerciciosEstrutura da demonstra das demonstracoes financeiras   respostas exercicios
Estrutura da demonstra das demonstracoes financeiras respostas exercicios
 

Semelhante a Guia de Análise Financeira para Estudantes

Plano de negócios aula 11
Plano de negócios aula 11Plano de negócios aula 11
Plano de negócios aula 11Allyne Keyth
 
Apostila 04 variacoes do patrimonio liquido-c.geral
Apostila 04 variacoes do patrimonio liquido-c.geralApostila 04 variacoes do patrimonio liquido-c.geral
Apostila 04 variacoes do patrimonio liquido-c.geralzeramento contabil
 
Módulo 4 contabilidade gerencial
Módulo 4   contabilidade gerencialMódulo 4   contabilidade gerencial
Módulo 4 contabilidade gerencialPUC Minas
 
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 7 e 8
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 7 e 8Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 7 e 8
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 7 e 8Wandick Rocha de Aquino
 
Finanças Corporativas aulas 1 e 2.ppt
Finanças Corporativas aulas 1 e 2.pptFinanças Corporativas aulas 1 e 2.ppt
Finanças Corporativas aulas 1 e 2.pptAlmirSilveira7
 
Apostila contabilidade gerencial
Apostila contabilidade gerencialApostila contabilidade gerencial
Apostila contabilidade gerencialsimuladocontabil
 
Eng. economica análise de custo, volume, lucro e formação de preço
Eng. economica   análise de custo, volume, lucro e formação de preçoEng. economica   análise de custo, volume, lucro e formação de preço
Eng. economica análise de custo, volume, lucro e formação de preçoPaulo Ricardo Matos
 
Custo das mercadoria vendidas
Custo das mercadoria vendidasCusto das mercadoria vendidas
Custo das mercadoria vendidassimuladocontabil
 
Glossario financeiro indices
Glossario financeiro indicesGlossario financeiro indices
Glossario financeiro indicessimuladocontabil
 
Aula 05 balanço patrimonial - grupo de contas
Aula 05   balanço patrimonial - grupo de contasAula 05   balanço patrimonial - grupo de contas
Aula 05 balanço patrimonial - grupo de contasRaul Alberto
 
Cap 06 apuracao.de.resultado.e.regime.de.contabilidade
Cap 06 apuracao.de.resultado.e.regime.de.contabilidadeCap 06 apuracao.de.resultado.e.regime.de.contabilidade
Cap 06 apuracao.de.resultado.e.regime.de.contabilidadecapitulocontabil
 
Trabalho em grupo de analise financeira curso de gestao de empresa - 3ano -...
Trabalho em grupo de analise financeira   curso de gestao de empresa - 3ano -...Trabalho em grupo de analise financeira   curso de gestao de empresa - 3ano -...
Trabalho em grupo de analise financeira curso de gestao de empresa - 3ano -...Universidade Pedagogica
 
APRESENTAÇÃO b.pptx
APRESENTAÇÃO b.pptxAPRESENTAÇÃO b.pptx
APRESENTAÇÃO b.pptxLucia393648
 
Análise crítica dos indicadores contábeis tradicionais parte 2
Análise crítica dos indicadores contábeis tradicionais parte 2Análise crítica dos indicadores contábeis tradicionais parte 2
Análise crítica dos indicadores contábeis tradicionais parte 2Felipe Pontes
 
Análise de demonstrações contábeis através de índices financeiros
Análise de demonstrações contábeis através de índices financeirosAnálise de demonstrações contábeis através de índices financeiros
Análise de demonstrações contábeis através de índices financeirosM2M Escola de Negócios
 

Semelhante a Guia de Análise Financeira para Estudantes (20)

Plano de negócios aula 11
Plano de negócios aula 11Plano de negócios aula 11
Plano de negócios aula 11
 
Indices adc
Indices adcIndices adc
Indices adc
 
Giro apresentação 2016
Giro apresentação 2016Giro apresentação 2016
Giro apresentação 2016
 
RáCios Financeiros
RáCios FinanceirosRáCios Financeiros
RáCios Financeiros
 
Apostila 04 variacoes do patrimonio liquido-c.geral
Apostila 04 variacoes do patrimonio liquido-c.geralApostila 04 variacoes do patrimonio liquido-c.geral
Apostila 04 variacoes do patrimonio liquido-c.geral
 
Módulo 4 contabilidade gerencial
Módulo 4   contabilidade gerencialMódulo 4   contabilidade gerencial
Módulo 4 contabilidade gerencial
 
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 7 e 8
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 7 e 8Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 7 e 8
Práticas Financeiras e Contábeis - Aulas 7 e 8
 
Finanças Corporativas aulas 1 e 2.ppt
Finanças Corporativas aulas 1 e 2.pptFinanças Corporativas aulas 1 e 2.ppt
Finanças Corporativas aulas 1 e 2.ppt
 
Apostila contabilidade gerencial
Apostila contabilidade gerencialApostila contabilidade gerencial
Apostila contabilidade gerencial
 
Eng. economica análise de custo, volume, lucro e formação de preço
Eng. economica   análise de custo, volume, lucro e formação de preçoEng. economica   análise de custo, volume, lucro e formação de preço
Eng. economica análise de custo, volume, lucro e formação de preço
 
Custo das mercadoria vendidas
Custo das mercadoria vendidasCusto das mercadoria vendidas
Custo das mercadoria vendidas
 
Glossario financeiro indices
Glossario financeiro indicesGlossario financeiro indices
Glossario financeiro indices
 
Aula 05 balanço patrimonial - grupo de contas
Aula 05   balanço patrimonial - grupo de contasAula 05   balanço patrimonial - grupo de contas
Aula 05 balanço patrimonial - grupo de contas
 
Cap 06 apuracao.de.resultado.e.regime.de.contabilidade
Cap 06 apuracao.de.resultado.e.regime.de.contabilidadeCap 06 apuracao.de.resultado.e.regime.de.contabilidade
Cap 06 apuracao.de.resultado.e.regime.de.contabilidade
 
Trabalho em grupo de analise financeira curso de gestao de empresa - 3ano -...
Trabalho em grupo de analise financeira   curso de gestao de empresa - 3ano -...Trabalho em grupo de analise financeira   curso de gestao de empresa - 3ano -...
Trabalho em grupo de analise financeira curso de gestao de empresa - 3ano -...
 
APRESENTAÇÃO b.pptx
APRESENTAÇÃO b.pptxAPRESENTAÇÃO b.pptx
APRESENTAÇÃO b.pptx
 
Financas
FinancasFinancas
Financas
 
Análise crítica dos indicadores contábeis tradicionais parte 2
Análise crítica dos indicadores contábeis tradicionais parte 2Análise crítica dos indicadores contábeis tradicionais parte 2
Análise crítica dos indicadores contábeis tradicionais parte 2
 
Análise de demonstrações contábeis através de índices financeiros
Análise de demonstrações contábeis através de índices financeirosAnálise de demonstrações contábeis através de índices financeiros
Análise de demonstrações contábeis através de índices financeiros
 
Senac
SenacSenac
Senac
 

Mais de Cadernos PPT

Estastítica Inferencial
Estastítica InferencialEstastítica Inferencial
Estastítica InferencialCadernos PPT
 
Marketing Serviços
Marketing ServiçosMarketing Serviços
Marketing ServiçosCadernos PPT
 
Gestão Financeira
Gestão FinanceiraGestão Financeira
Gestão FinanceiraCadernos PPT
 
Gestão de Operações II
Gestão de Operações IIGestão de Operações II
Gestão de Operações IICadernos PPT
 
Estratégias Organizacionais
Estratégias OrganizacionaisEstratégias Organizacionais
Estratégias OrganizacionaisCadernos PPT
 
Caderno - Processos Organizacionais
Caderno - Processos OrganizacionaisCaderno - Processos Organizacionais
Caderno - Processos OrganizacionaisCadernos PPT
 
Caderno - Gestão de Pessoas
Caderno - Gestão de PessoasCaderno - Gestão de Pessoas
Caderno - Gestão de PessoasCadernos PPT
 
Como fazer o download de um caderno?
Como fazer o download de um caderno?Como fazer o download de um caderno?
Como fazer o download de um caderno?Cadernos PPT
 
Caderno - Psicologia Organizacional
Caderno - Psicologia OrganizacionalCaderno - Psicologia Organizacional
Caderno - Psicologia OrganizacionalCadernos PPT
 
Caderno - Gestão e Contabilidade de Custos
Caderno - Gestão e Contabilidade de CustosCaderno - Gestão e Contabilidade de Custos
Caderno - Gestão e Contabilidade de CustosCadernos PPT
 
Caderno - Estatítica Descritiva
Caderno - Estatítica DescritivaCaderno - Estatítica Descritiva
Caderno - Estatítica DescritivaCadernos PPT
 
Caderno - Matemática III
Caderno - Matemática IIICaderno - Matemática III
Caderno - Matemática IIICadernos PPT
 
Caderno - Matemática II
Caderno - Matemática IICaderno - Matemática II
Caderno - Matemática IICadernos PPT
 
Caderno - Matemática Financeira
Caderno - Matemática FinanceiraCaderno - Matemática Financeira
Caderno - Matemática FinanceiraCadernos PPT
 
Caderno - Marketing II
Caderno - Marketing IICaderno - Marketing II
Caderno - Marketing IICadernos PPT
 
Caderno - Gestão de Operações
Caderno - Gestão de OperaçõesCaderno - Gestão de Operações
Caderno - Gestão de OperaçõesCadernos PPT
 
Caderno - Comportamento organizacional
Caderno - Comportamento organizacionalCaderno - Comportamento organizacional
Caderno - Comportamento organizacionalCadernos PPT
 
Caderno - Teoria das Organizações
Caderno - Teoria das OrganizaçõesCaderno - Teoria das Organizações
Caderno - Teoria das OrganizaçõesCadernos PPT
 

Mais de Cadernos PPT (20)

Estastítica Inferencial
Estastítica InferencialEstastítica Inferencial
Estastítica Inferencial
 
Marketing Serviços
Marketing ServiçosMarketing Serviços
Marketing Serviços
 
Gestão Financeira
Gestão FinanceiraGestão Financeira
Gestão Financeira
 
Gestão de Operações II
Gestão de Operações IIGestão de Operações II
Gestão de Operações II
 
Gestão Ambiental
Gestão AmbientalGestão Ambiental
Gestão Ambiental
 
Estratégias Organizacionais
Estratégias OrganizacionaisEstratégias Organizacionais
Estratégias Organizacionais
 
Caderno - Processos Organizacionais
Caderno - Processos OrganizacionaisCaderno - Processos Organizacionais
Caderno - Processos Organizacionais
 
Caderno - Gestão de Pessoas
Caderno - Gestão de PessoasCaderno - Gestão de Pessoas
Caderno - Gestão de Pessoas
 
Como fazer o download de um caderno?
Como fazer o download de um caderno?Como fazer o download de um caderno?
Como fazer o download de um caderno?
 
Caderno - Psicologia Organizacional
Caderno - Psicologia OrganizacionalCaderno - Psicologia Organizacional
Caderno - Psicologia Organizacional
 
Caderno - Gestão e Contabilidade de Custos
Caderno - Gestão e Contabilidade de CustosCaderno - Gestão e Contabilidade de Custos
Caderno - Gestão e Contabilidade de Custos
 
Caderno - Estatítica Descritiva
Caderno - Estatítica DescritivaCaderno - Estatítica Descritiva
Caderno - Estatítica Descritiva
 
Caderno - Matemática III
Caderno - Matemática IIICaderno - Matemática III
Caderno - Matemática III
 
Caderno - Matemática II
Caderno - Matemática IICaderno - Matemática II
Caderno - Matemática II
 
Caderno - Matemática Financeira
Caderno - Matemática FinanceiraCaderno - Matemática Financeira
Caderno - Matemática Financeira
 
Caderno - Marketing II
Caderno - Marketing IICaderno - Marketing II
Caderno - Marketing II
 
Caderno - Lógica
Caderno - LógicaCaderno - Lógica
Caderno - Lógica
 
Caderno - Gestão de Operações
Caderno - Gestão de OperaçõesCaderno - Gestão de Operações
Caderno - Gestão de Operações
 
Caderno - Comportamento organizacional
Caderno - Comportamento organizacionalCaderno - Comportamento organizacional
Caderno - Comportamento organizacional
 
Caderno - Teoria das Organizações
Caderno - Teoria das OrganizaçõesCaderno - Teoria das Organizações
Caderno - Teoria das Organizações
 

Último

Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzAlexandrePereira818171
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 

Último (20)

Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 

Guia de Análise Financeira para Estudantes