Aulão pré prova puc rs

629 visualizações

Publicada em

Dicas para o vestibular de física da PUC-RS

Publicada em: Educação
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
629
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aulão pré prova puc rs

  1. 1. FÍSICA Prof. Fabricio Scheffer
  2. 2. 2013/2 2013/1 2012/2 2012/1 2011/2 1) 1) Lançamento horizontal 1) Equilíbrio Estático 1) Leis de Newton teoria 1) Potência mecânica 2) Potência mecânica 2) Energia mecânica 2) Potência Mecânica 2) Freio ABS força de atrito 2) Energia mecânica 3) Empuxo Flutua 3) Hidrodinâmica 3) Impulso e quantidade de movimento 3) Impulso gráfico 3) Empuxo Flutua 4) Calor latente 4) Lei geral dos gases ideais 4) Pressão hidrostática 4) Prensa hidráulica Pascal 4) Dilatação 5) Pressão F/A 5) Onda estacionária 5) quantidade de calor sensível 5) Transformações termodinâmicas 5) Ciclo termodinâmico 6) Lei da reflexão 6) Espelho côncavo 6) Lei da reflexão 6) Capacidade térmica teoria 6) Refração 7) Ciclo termodinâmic o 7) Processos de eletrização 7) 2ª Lei da termodinâmica 7) Efeito Doppler 7) Força elétrica = força centrípeta 8) Circuito misto 8) Indução eletromagnética 8) Circuito de lâmpadas Brilho 8) Resistência do fio 8) Circuito misto 9) Corrente cria campo magnético 9) Potência elétrica 9) Força em cargas elétricas 9) Indução eletromagnética 9) Fissão nuclear 10) Efeito fotoelétrico 10) Princípios de conservação e E=h.f 10) Radiação alfa, beta e gama 10) E=h.f espectro eletromagnético 10) Indução eletromagnética Impulso airbag
  3. 3. Sistema isolado O corpo de menor massa necessita de maior velocidade par ter a mesma quantidade de movimento (em módulo) que o de maior massa.
  4. 4. Unidimensionais m1.V1 + m2.V2 = m1.V’1 + m2.V’2 Bidimensionais
  5. 5. Potência Mecânica Joule (J) Segundos (s) Energia Mecânica Energia cinética Teorema trabalho e energia cinética
  6. 6. Energia potencial Energia potencial gravitacional ARMAZENADA Energia potencial elástica
  7. 7. Princípio da Conservação da Energia Mecânica
  8. 8. Sistemas não-conservativos
  9. 9. Pressão N Pascal (Pa=N/m²) m² X 1000 kg Kg/m³ g/cm3 m³ kg/m3 1000
  10. 10. Pressão hidrostática
  11. 11. Princípio de Pascal Há transmissão de PRESSÃO Prensa hidráulica Aplicação: Freio hidráulico
  12. 12. Princípio de Arquimedes Empuxo é uma força que um fluido exerce, de baixo para cima, que é numericamente Igual ao PESO DE FLUIDO DESLOCADO
  13. 13. HIDRODINÂMICA Vazão (Z) Continuidade Bernoulli
  14. 14. Calor sensível Calor latente
  15. 15. Imagem de um corpo extenso O I o i Características Virtual Direita Igual Simétrica Oposta do do = di o=i di
  16. 16.  Objeto colocado antes do ponto A (anti-principal) o A eixo óptico F o F A i Imagem real, invertida e menor (entre F e A)
  17. 17.  Objeto colocado no ponto anti-principal (A) o A eixo óptico F o F A i Imagem real, invertida e igual ao objeto
  18. 18.  Objeto colocado entre A(anti-principal) e F(foco) A o eixo óptico F o F A i Imagem real, invertida e maior que o objeto
  19. 19.  Objeto colocado no F (foco) da lente A eixo óptico o F o F A Imagem imprópria - intersecção no infinito
  20. 20.  Objeto colocado entre o F(foco) e O(centro óptico) i A eixo óptico o F o F A Imagem virtual, direita e maior que o objeto
  21. 21.  Não importa o posicionamento do objeto A eixo óptico o F i o F A Imagem virtual, direita e menor que o objeto
  22. 22. Transformações Isobárica Isocórica Isotérmica Adiabática
  23. 23. Transformações Cíclicas
  24. 24. Elementos da onda Depende do meio Depende da fonte
  25. 25. Fenômenos ondulatórios Fenômeno Palavras-chaves Comentário Reflexão Bate e volta Não muda V, l e f Refração Bate e passa (muda a velo) Muda V e l e Não muda f e T Difração Contorna obstáculos l tem que ser maior que o obstáculo Polarização Selecionar direção de Somente transversais vibração Ex.: Som não é polarizável Interferência Encontro de 2 ou + Construtiva (Soma A) ondas Destrutiva (Subtrai A)
  26. 26. Associação de Resistores Associação em Série REQ = R1 + R2 + R3 Todos os resistores são percorridos pela mesma corrente. i1 = i2 = i3 A tensão em cada resistor é proporcional à sua resistência. U1 a R1 , U2 a R2 , U3 a R3
  27. 27. Associação em Paralelo O inverso da resistência equivalente é igual à soma dos inversos das resistências associadas. 1 1 1 1    ... R eq R1 R 2 R 3 R3 No caso particular de dois resistores em paralelo, temos: R1  R 2 R eq  R1  R 2 No caso particular de N resistores iguais em paralelo, temos: R eq R  N
  28. 28. Todos os resistores suportam a mesma tensão, pois eles estão ligados aos mesmos fios A e B. UT = U1 =U2 =U3 A corrente em cada resistor é inversamente proporcional à sua resistência. A corrente total é igual à soma das correntes em cada resistor. iT = i1 + i2 + i3
  29. 29. Potência elétrica num resistor ou lâmpada incandescente Calor dissipado Se i constante Brilho (intensidade luminosa) Se U constante Se R constante (resistores ou lâmpadas idênticas)
  30. 30. 2° fenômeno eletromagnético – Força magnética a) para uma carga imersa em um campo B externo. Módulo: b) para um fio que passa corrente e está imerso em um campo B externo. Módulo:
  31. 31. Direção e Sentido: Em todos os casos o sentido da força magnética é dado pela regra do tapa OBS.: Essa regra como mostra a figura é válida para cargas positivas (corrente convencional, cargas negativas inverte-se o sentido.
  32. 32. Força em um condutor que se encontra perpendicular ao campo externo.
  33. 33. Átomo de Bohr Para explicar a estabilidade dos átomos, Bohr supôs que os elétrons possam percorrer somente algumas órbitas, que correspondem a energias bem determinadas do átomo. Ao absorver energia, um elétron pode passar de uma órbita mais interna para uma mais externa. Ao fazer a passagem inversa, o elétron libera, sob a forma de radiações eletromagnéticas, a energia E correspondente à diferença entre os níveis das duas órbitas: Níveis de energia para o átomo de hidrogênio
  34. 34. Átomo de Bohr e Efeito fotoelétrico
  35. 35. TE DESEJO UMA BOA PROVA Fabricio Scheffer

×