SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
Baixar para ler offline
AULA 20

      CARGA ELÉTRICA E CORRENTE ELÉTRICA
  1- CARGA ELÉTRICA

   Como sabemos, os átomos são constituídos por várias partículas
elementares e, para o nosso estudo, interessa o elétron o próton e o
nêutron.
   Experimentalmente observou-se que:
   Nêutron não atraia e nem repelia outro nêutron, um elétron repelia
outro elétron, um próton repelia outro próton e um elétron atraia um
próton.
   Do exposto conclui-se que, os comportamentos dos elétrons e dos
prótons são opostos, por serem portadores de cargas elétricas de sinais
opostos. Por convenção adotaremos carga negativa para elétrons e
carga positiva para os prótons.
   Esta carga que os elétrons e os prótons possuem se diferem somente
pelo sinal e é chamada carga elétrica elementar (e). A intensidade
da carga elétrica elementar é em módulo igual a 1,6.10-19coulomb.


  2- CONDUTORES ELÉTRICOS

   Condutor elétrico é todo meio material onde as cargas elétricas
encontram uma facilidade para se movimentarem. Os condutores podem
ser encontrados nos estados sólido, liquido e gasoso.
   Nos condutores sólidos, os portadores de cargas elétricas são os
elétrons. Como exemplo de condutor sólido temos os metais.
   Nos condutores líquidos, os portadores de cargas elétricas são os íons
(cátions e ânions). Como exemplo temos as soluções iônicas.
   Nos condutores gasosos, os portadores de cargas elétricas são os
elétrons e os íons. Como exemplo temos os gases ionizados.

  3- ISOLANTES ELÉTRICOS.

   Isolante elétrico é todo meio material onde as cargas elétricas
encontram uma dificuldade para de movimentarem. Como exemplo
temos a borracha, a madeira, etc.

  4- CORRENTE ELÉTRICA.
Em um condutor elétrico metálico, os elétrons livres se movimentam
desordenadamente. Quando este condutor é ligado aos pólos de um
gerador, os elétrons livres se dirigem para o pólo positivo e o
movimento, que era desordenado, passa a ser um movimento ordenado.
Então, temos:
   Corrente elétrica é um movimento organizado de partículas
eletrizadas.




  5- INTENSIDADE DE CORRENTE ELÉTRICA (i)
A intensidade de corrente elétrica (i) mede a rapidez com que uma
certa quantidade de carga elétrica (Q) atravessa uma secção transversal
de um condutor elétrico.




                              Q
                         i=
                              Dt
A unidade da intensidade de corrente elétrica no sistema internacional é o
ampère (A).
   unid(Q) = C
   unid(t) = s
   unid(i) = C / s = A


    6- PROPRIEDADE GRÁFICA

    Quando a intensidade de corrente é variável, o cálculo da quantidade
 de carga será feito pelo método gráfico. Para demonstrar a propriedade
 vamos considerar uma intensidade de corrente constante.
7- TENSÃO ELÉTRICA (U)

   A tensão elétrica (U) mede a quantidade de energia que cada carga
unitária retira do gerador ao atravessá-lo. A tensão elétrica também é
conhecida como d.d.p. (diferença de potencial).
   No circuito abaixo, temos uma bateria (gerador) e uma lâmpada.
Dizer que a tensão da bateria é de 12V, significa dizer que toda carga
unitária que atravessa a bateria retira dela 12 J de energia.




  EXERCÍCIOS

      1- (UNITAU) – Numa secção transversal de um fio condutor
      passa uma carga de 10C a cada 2,0s. A intensidade da corrente
      elétrica neste fio será:
a) 5,0mA             b) 10mA         c) 0,50 A         d) 5,0A
e) 10A

2- (AFA) – Num fio de cobre passa uma corrente contínua de
20A. Isso quer dizer que, em 5,0s, passa por uma secção reta do
fio um número de elétrons igual a:
(e=1,6.10-19C)
a) 1,25.1020          b) 3,25.1020        c) 4,25.1020       d)
6,25.1020        e) 7,00.1020

3- (UFGO) – Pela Secção reta de um fio, passaram 5,0.1018
elétrons a cada 2,0s. Sabendo-se que a carga elétrica elementar
vale 1,6.10-19C, pode-se afirmar que a corrente elétrica que
percorre o fio tem intensidade:
a) 500mA              b) 800mA          c) 160mA             d)
400mA            e) 320mA

4- (UEL-PR) – Uma corrente elétrica, cujo valor está
representado no gráfico abaixo, flui num condutor durante 80s.
Nesse intervalo de tempo, a carga elétrica, em coulombs, que
passa por uma secção transversal do condutor, é igual a:
a) 10                       b) 20                        c) 30
d) 40              e) 50

                 i(mA)


           500



        250



                                        t(s)
             0           40     80

5- (UNISA) – A corrente elétrica nos condutores metálicos é
constituída de:
a) elétrons livres no sentido convencional.
a) cargas positivas no sentido convencional.
a) elétrons livres no sentido oposto ao convencional.
a) cargas positivas no sentido oposto ao convencional.
a) íons positivos e negativos fluindo na estrutura cristalizada do
metal.


RESPOSTAS

1.   ALTERNATIVA      D
2.   ALTERNATIVA      D
3.   ALTERNATIVA      D
4.   ALTERNATIVA      C
5.   ALTERNATIVA      C

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

3 ano mod 01 - parte 1 - corrente elétrica
3 ano   mod 01 - parte 1 - corrente elétrica3 ano   mod 01 - parte 1 - corrente elétrica
3 ano mod 01 - parte 1 - corrente elétricaeduardorsilva
 
Relatório de Eletricidade - Circuitos Elétricos
Relatório de Eletricidade - Circuitos ElétricosRelatório de Eletricidade - Circuitos Elétricos
Relatório de Eletricidade - Circuitos ElétricosPedro Oliveira
 
Aula eletrodinâmica (estágio supervisionado ii)
Aula   eletrodinâmica (estágio supervisionado ii)Aula   eletrodinâmica (estágio supervisionado ii)
Aula eletrodinâmica (estágio supervisionado ii)Junilsonjunilsonmadu
 
www.aulasdefisicaapoio.com - Física - Eletrodinâmica
www.aulasdefisicaapoio.com - Física -  Eletrodinâmica www.aulasdefisicaapoio.com - Física -  Eletrodinâmica
www.aulasdefisicaapoio.com - Física - Eletrodinâmica Videoaulas De Física Apoio
 
Circuitos Eléctricos
Circuitos EléctricosCircuitos Eléctricos
Circuitos EléctricosMarta-9C
 
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF) Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF) Ronaldo Santana
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétricafisicaatual
 
Corrente Resistores
Corrente ResistoresCorrente Resistores
Corrente Resistoresbruninhablc
 
Simulado de eletricidade básica
Simulado de eletricidade básicaSimulado de eletricidade básica
Simulado de eletricidade básicaEvanildo Leal
 
Eletroeletrônica (1ª aula)
Eletroeletrônica (1ª aula)Eletroeletrônica (1ª aula)
Eletroeletrônica (1ª aula)zeu1507
 
Capitulo 4 eletrodinamica
Capitulo 4 eletrodinamicaCapitulo 4 eletrodinamica
Capitulo 4 eletrodinamicaBetine Rost
 

Mais procurados (20)

3 ano mod 01 - parte 1 - corrente elétrica
3 ano   mod 01 - parte 1 - corrente elétrica3 ano   mod 01 - parte 1 - corrente elétrica
3 ano mod 01 - parte 1 - corrente elétrica
 
Relatório de Eletricidade - Circuitos Elétricos
Relatório de Eletricidade - Circuitos ElétricosRelatório de Eletricidade - Circuitos Elétricos
Relatório de Eletricidade - Circuitos Elétricos
 
Aula eletrodinâmica (estágio supervisionado ii)
Aula   eletrodinâmica (estágio supervisionado ii)Aula   eletrodinâmica (estágio supervisionado ii)
Aula eletrodinâmica (estágio supervisionado ii)
 
Eletrodinâmica 1 aula
Eletrodinâmica 1 aulaEletrodinâmica 1 aula
Eletrodinâmica 1 aula
 
Fazer os exercicios
Fazer os exerciciosFazer os exercicios
Fazer os exercicios
 
Corrente e resistores
Corrente e resistoresCorrente e resistores
Corrente e resistores
 
www.aulasdefisicaapoio.com - Física - Eletrodinâmica
www.aulasdefisicaapoio.com - Física -  Eletrodinâmica www.aulasdefisicaapoio.com - Física -  Eletrodinâmica
www.aulasdefisicaapoio.com - Física - Eletrodinâmica
 
Circuitos Eléctricos
Circuitos EléctricosCircuitos Eléctricos
Circuitos Eléctricos
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
 
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF) Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
 
Corrente Resistores
Corrente ResistoresCorrente Resistores
Corrente Resistores
 
Eletrodinâmica
EletrodinâmicaEletrodinâmica
Eletrodinâmica
 
Associação de resistores
Associação de resistoresAssociação de resistores
Associação de resistores
 
Eletrodinamica
EletrodinamicaEletrodinamica
Eletrodinamica
 
Física em casa
Física em casaFísica em casa
Física em casa
 
Simulado de eletricidade básica
Simulado de eletricidade básicaSimulado de eletricidade básica
Simulado de eletricidade básica
 
Eletroeletrônica (1ª aula)
Eletroeletrônica (1ª aula)Eletroeletrônica (1ª aula)
Eletroeletrônica (1ª aula)
 
Capitulo 4 eletrodinamica
Capitulo 4 eletrodinamicaCapitulo 4 eletrodinamica
Capitulo 4 eletrodinamica
 
Física
FísicaFísica
Física
 

Semelhante a Física - Carga Elétrica e Corrente Elétrica

Aula 20 carga elétrica e corrente elétrica
Aula 20   carga elétrica e corrente elétricaAula 20   carga elétrica e corrente elétrica
Aula 20 carga elétrica e corrente elétricaJonatas Carlos
 
20 Carga elétrica e Corrente elétrica
20 Carga elétrica e Corrente elétrica20 Carga elétrica e Corrente elétrica
20 Carga elétrica e Corrente elétricaEletrons
 
Eletrodinâmica.pdf
Eletrodinâmica.pdfEletrodinâmica.pdf
Eletrodinâmica.pdfSilvanoSousa3
 
Correnteeltrica 130503164309-phpapp01
Correnteeltrica 130503164309-phpapp01Correnteeltrica 130503164309-phpapp01
Correnteeltrica 130503164309-phpapp01Carlos Reutymann
 
Introducao estudo eletrodinamica
Introducao estudo eletrodinamicaIntroducao estudo eletrodinamica
Introducao estudo eletrodinamicaprofsinvaljr
 
Apostila michels eletricidade (2) (1)
Apostila michels eletricidade (2) (1)Apostila michels eletricidade (2) (1)
Apostila michels eletricidade (2) (1)smuriloalves
 
1.corrente contínuaealternada
1.corrente contínuaealternada1.corrente contínuaealternada
1.corrente contínuaealternadaManu Lucena
 
Corrente eletrica aula 01
Corrente eletrica aula 01Corrente eletrica aula 01
Corrente eletrica aula 01Marco Macêdo
 
Corrente eletrica aula 01
Corrente eletrica aula 01Corrente eletrica aula 01
Corrente eletrica aula 01Nivea Smalcher
 
Fisica 003 corrente eletrica
Fisica   003 corrente eletricaFisica   003 corrente eletrica
Fisica 003 corrente eletricacon_seguir
 
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 20052 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005Santos de Castro
 
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 20052 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005Santos de Castro
 
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 20052 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005Santos de Castro
 

Semelhante a Física - Carga Elétrica e Corrente Elétrica (20)

Aula 20 carga elétrica e corrente elétrica
Aula 20   carga elétrica e corrente elétricaAula 20   carga elétrica e corrente elétrica
Aula 20 carga elétrica e corrente elétrica
 
20 Carga elétrica e Corrente elétrica
20 Carga elétrica e Corrente elétrica20 Carga elétrica e Corrente elétrica
20 Carga elétrica e Corrente elétrica
 
Eletrodinâmica.pdf
Eletrodinâmica.pdfEletrodinâmica.pdf
Eletrodinâmica.pdf
 
Correnteeltrica 130503164309-phpapp01
Correnteeltrica 130503164309-phpapp01Correnteeltrica 130503164309-phpapp01
Correnteeltrica 130503164309-phpapp01
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
 
ELETRODINÂMICA.ppt
ELETRODINÂMICA.pptELETRODINÂMICA.ppt
ELETRODINÂMICA.ppt
 
Introducao estudo eletrodinamica
Introducao estudo eletrodinamicaIntroducao estudo eletrodinamica
Introducao estudo eletrodinamica
 
Apostila michels eletricidade (2) (1)
Apostila michels eletricidade (2) (1)Apostila michels eletricidade (2) (1)
Apostila michels eletricidade (2) (1)
 
CORRENTE ELETRICA.pptx
CORRENTE ELETRICA.pptxCORRENTE ELETRICA.pptx
CORRENTE ELETRICA.pptx
 
1.corrente contínuaealternada
1.corrente contínuaealternada1.corrente contínuaealternada
1.corrente contínuaealternada
 
Corrente eletríca.
Corrente eletríca.Corrente eletríca.
Corrente eletríca.
 
f10_2_1.pptx
f10_2_1.pptxf10_2_1.pptx
f10_2_1.pptx
 
1ª lei de coulomb
1ª lei de coulomb1ª lei de coulomb
1ª lei de coulomb
 
Corrente eletrica aula 01
Corrente eletrica aula 01Corrente eletrica aula 01
Corrente eletrica aula 01
 
Corrente eletrica aula 01
Corrente eletrica aula 01Corrente eletrica aula 01
Corrente eletrica aula 01
 
Fisica 003 corrente eletrica
Fisica   003 corrente eletricaFisica   003 corrente eletrica
Fisica 003 corrente eletrica
 
NOÇÕES DE ELETROSTÁTICA
NOÇÕES DE ELETROSTÁTICANOÇÕES DE ELETROSTÁTICA
NOÇÕES DE ELETROSTÁTICA
 
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 20052 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
 
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 20052 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
 
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 20052 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
 

Mais de Carson Souza

Sociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologiaSociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologiaCarson Souza
 
História - Antiguidade Ocidental ou Clássica
História - Antiguidade Ocidental ou ClássicaHistória - Antiguidade Ocidental ou Clássica
História - Antiguidade Ocidental ou ClássicaCarson Souza
 
História - Mundo Grego
História -  Mundo GregoHistória -  Mundo Grego
História - Mundo GregoCarson Souza
 
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.Carson Souza
 
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da ArteInfluência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da ArteCarson Souza
 
Sistema Cardiovascular - Biologia
Sistema Cardiovascular - BiologiaSistema Cardiovascular - Biologia
Sistema Cardiovascular - BiologiaCarson Souza
 
Espanhol - Preposiciones
Espanhol - PreposicionesEspanhol - Preposiciones
Espanhol - PreposicionesCarson Souza
 
História - Mundo Grego
História - Mundo GregoHistória - Mundo Grego
História - Mundo GregoCarson Souza
 
Geografia - Indústria Brasileira
Geografia - Indústria BrasileiraGeografia - Indústria Brasileira
Geografia - Indústria BrasileiraCarson Souza
 
Sociologia - O socialismo e o Homem em cuba
Sociologia - O socialismo e o Homem em cubaSociologia - O socialismo e o Homem em cuba
Sociologia - O socialismo e o Homem em cubaCarson Souza
 
Gramática - Que, Se e Como
Gramática - Que, Se e ComoGramática - Que, Se e Como
Gramática - Que, Se e ComoCarson Souza
 
Literatura - Figuras Linguagem
Literatura - Figuras LinguagemLiteratura - Figuras Linguagem
Literatura - Figuras LinguagemCarson Souza
 
Física - Física Quântica
Física - Física QuânticaFísica - Física Quântica
Física - Física QuânticaCarson Souza
 
Literatura - Vanguarda Européia
Literatura - Vanguarda EuropéiaLiteratura - Vanguarda Européia
Literatura - Vanguarda EuropéiaCarson Souza
 
Química - Radioatividade
Química - RadioatividadeQuímica - Radioatividade
Química - RadioatividadeCarson Souza
 
Química - Reações Orgânicas
Química - Reações OrgânicasQuímica - Reações Orgânicas
Química - Reações OrgânicasCarson Souza
 
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e NitrogenadasQuímica Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e NitrogenadasCarson Souza
 
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e HidrocarbonetosQuímica Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e HidrocarbonetosCarson Souza
 

Mais de Carson Souza (20)

Sociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologiaSociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologia
 
História - Antiguidade Ocidental ou Clássica
História - Antiguidade Ocidental ou ClássicaHistória - Antiguidade Ocidental ou Clássica
História - Antiguidade Ocidental ou Clássica
 
História - Mundo Grego
História -  Mundo GregoHistória -  Mundo Grego
História - Mundo Grego
 
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
 
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da ArteInfluência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
 
Sistema Cardiovascular - Biologia
Sistema Cardiovascular - BiologiaSistema Cardiovascular - Biologia
Sistema Cardiovascular - Biologia
 
Espanhol - Preposiciones
Espanhol - PreposicionesEspanhol - Preposiciones
Espanhol - Preposiciones
 
História - Mundo Grego
História - Mundo GregoHistória - Mundo Grego
História - Mundo Grego
 
Geografia - Indústria Brasileira
Geografia - Indústria BrasileiraGeografia - Indústria Brasileira
Geografia - Indústria Brasileira
 
Sociologia - O socialismo e o Homem em cuba
Sociologia - O socialismo e o Homem em cubaSociologia - O socialismo e o Homem em cuba
Sociologia - O socialismo e o Homem em cuba
 
Gramática - Que, Se e Como
Gramática - Que, Se e ComoGramática - Que, Se e Como
Gramática - Que, Se e Como
 
Literatura - Figuras Linguagem
Literatura - Figuras LinguagemLiteratura - Figuras Linguagem
Literatura - Figuras Linguagem
 
Física - Ondas
Física - OndasFísica - Ondas
Física - Ondas
 
Física - Física Quântica
Física - Física QuânticaFísica - Física Quântica
Física - Física Quântica
 
Literatura - Vanguarda Européia
Literatura - Vanguarda EuropéiaLiteratura - Vanguarda Européia
Literatura - Vanguarda Européia
 
Química - Radioatividade
Química - RadioatividadeQuímica - Radioatividade
Química - Radioatividade
 
Chernobyl
ChernobylChernobyl
Chernobyl
 
Química - Reações Orgânicas
Química - Reações OrgânicasQuímica - Reações Orgânicas
Química - Reações Orgânicas
 
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e NitrogenadasQuímica Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
 
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e HidrocarbonetosQuímica Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
 

Física - Carga Elétrica e Corrente Elétrica

  • 1. AULA 20 CARGA ELÉTRICA E CORRENTE ELÉTRICA 1- CARGA ELÉTRICA Como sabemos, os átomos são constituídos por várias partículas elementares e, para o nosso estudo, interessa o elétron o próton e o nêutron. Experimentalmente observou-se que: Nêutron não atraia e nem repelia outro nêutron, um elétron repelia outro elétron, um próton repelia outro próton e um elétron atraia um próton. Do exposto conclui-se que, os comportamentos dos elétrons e dos prótons são opostos, por serem portadores de cargas elétricas de sinais opostos. Por convenção adotaremos carga negativa para elétrons e carga positiva para os prótons. Esta carga que os elétrons e os prótons possuem se diferem somente pelo sinal e é chamada carga elétrica elementar (e). A intensidade da carga elétrica elementar é em módulo igual a 1,6.10-19coulomb. 2- CONDUTORES ELÉTRICOS Condutor elétrico é todo meio material onde as cargas elétricas encontram uma facilidade para se movimentarem. Os condutores podem ser encontrados nos estados sólido, liquido e gasoso. Nos condutores sólidos, os portadores de cargas elétricas são os elétrons. Como exemplo de condutor sólido temos os metais. Nos condutores líquidos, os portadores de cargas elétricas são os íons (cátions e ânions). Como exemplo temos as soluções iônicas. Nos condutores gasosos, os portadores de cargas elétricas são os elétrons e os íons. Como exemplo temos os gases ionizados. 3- ISOLANTES ELÉTRICOS. Isolante elétrico é todo meio material onde as cargas elétricas encontram uma dificuldade para de movimentarem. Como exemplo temos a borracha, a madeira, etc. 4- CORRENTE ELÉTRICA.
  • 2. Em um condutor elétrico metálico, os elétrons livres se movimentam desordenadamente. Quando este condutor é ligado aos pólos de um gerador, os elétrons livres se dirigem para o pólo positivo e o movimento, que era desordenado, passa a ser um movimento ordenado. Então, temos: Corrente elétrica é um movimento organizado de partículas eletrizadas. 5- INTENSIDADE DE CORRENTE ELÉTRICA (i)
  • 3. A intensidade de corrente elétrica (i) mede a rapidez com que uma certa quantidade de carga elétrica (Q) atravessa uma secção transversal de um condutor elétrico. Q i= Dt A unidade da intensidade de corrente elétrica no sistema internacional é o ampère (A). unid(Q) = C unid(t) = s unid(i) = C / s = A 6- PROPRIEDADE GRÁFICA Quando a intensidade de corrente é variável, o cálculo da quantidade de carga será feito pelo método gráfico. Para demonstrar a propriedade vamos considerar uma intensidade de corrente constante.
  • 4. 7- TENSÃO ELÉTRICA (U) A tensão elétrica (U) mede a quantidade de energia que cada carga unitária retira do gerador ao atravessá-lo. A tensão elétrica também é conhecida como d.d.p. (diferença de potencial). No circuito abaixo, temos uma bateria (gerador) e uma lâmpada. Dizer que a tensão da bateria é de 12V, significa dizer que toda carga unitária que atravessa a bateria retira dela 12 J de energia. EXERCÍCIOS 1- (UNITAU) – Numa secção transversal de um fio condutor passa uma carga de 10C a cada 2,0s. A intensidade da corrente elétrica neste fio será:
  • 5. a) 5,0mA b) 10mA c) 0,50 A d) 5,0A e) 10A 2- (AFA) – Num fio de cobre passa uma corrente contínua de 20A. Isso quer dizer que, em 5,0s, passa por uma secção reta do fio um número de elétrons igual a: (e=1,6.10-19C) a) 1,25.1020 b) 3,25.1020 c) 4,25.1020 d) 6,25.1020 e) 7,00.1020 3- (UFGO) – Pela Secção reta de um fio, passaram 5,0.1018 elétrons a cada 2,0s. Sabendo-se que a carga elétrica elementar vale 1,6.10-19C, pode-se afirmar que a corrente elétrica que percorre o fio tem intensidade: a) 500mA b) 800mA c) 160mA d) 400mA e) 320mA 4- (UEL-PR) – Uma corrente elétrica, cujo valor está representado no gráfico abaixo, flui num condutor durante 80s. Nesse intervalo de tempo, a carga elétrica, em coulombs, que passa por uma secção transversal do condutor, é igual a: a) 10 b) 20 c) 30 d) 40 e) 50 i(mA) 500 250 t(s) 0 40 80 5- (UNISA) – A corrente elétrica nos condutores metálicos é constituída de: a) elétrons livres no sentido convencional. a) cargas positivas no sentido convencional. a) elétrons livres no sentido oposto ao convencional. a) cargas positivas no sentido oposto ao convencional.
  • 6. a) íons positivos e negativos fluindo na estrutura cristalizada do metal. RESPOSTAS 1. ALTERNATIVA D 2. ALTERNATIVA D 3. ALTERNATIVA D 4. ALTERNATIVA C 5. ALTERNATIVA C