Resultados 1T08

312 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
312
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resultados 1T08

  1. 1. Resultados 1T08 1
  2. 2. Aviso Importante Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira e internacional. Essas declarações estão baseadas em certas suposições e análises feitas pela Companhia de acordo com a sua experiência e o ambiente econômico e nas condições de mercado e nos eventos futuros esperados, muitos dos quais estão fora do controle da Companhia. Fatores importantes que podem levar a diferenças significativas entre os resultados reais e as declarações de expectativas sobre eventos ou resultados futuros incluem a estratégia de negócios da Companhia, as condições econômicas brasileira e internacional, tecnologia, estratégia financeira, desenvolvimentos da indústria de serviços públicos, condições hidrológicas, condições do mercado financeiro, incerteza a respeito dos resultados de suas operações futuras, planos, objetivos, expectativas e intenções, entre outros. Em razão desses fatores, os resultados reais da Companhia podem diferir significativamente daqueles indicados ou implícitos nas declarações de expectativas sobre eventos ou resultados futuros. As informações e opiniões aqui contidas não devem ser entendidas como recomendação a potenciais investidores e nenhuma decisão de investimento deve se basear na veracidade, atualidade ou completude dessas informações ou opiniões. Nenhum dos assessores da Companhia ou partes a eles relacionadas ou seus representantes terá qualquer responsabilidade por quaisquer perdas que possam decorrer da utilização ou do conteúdo desta apresentação. Este material inclui declarações sobre eventos futuros sujeitas a riscos e incertezas, as quais baseiam-se nas atuais expectativas e projeções sobre eventos futuros e tendências que podem afetar os negócios da Companhia. Essas declarações incluem projeções de crescimento econômico e demanda e fornecimento de energia, além de informações sobre posição competitiva, ambiente regulatório, potenciais oportunidades de crescimento e outros assuntos. Inúmeros fatores podem afetar adversamente as estimativas e suposições nas quais essas declarações se baseiam. 2
  3. 3. Destaques do 1T08 █ Lucro líquido cresce 28,3% █ EBITDA consolidado atinge R$ 383,4 MM no 1T08, um crescimento de 13,2% em relação ao 1T07 █ EBITDA da geração cresce 86,3%, atingindo R$ 176 MM no 1T08 █ O volume de energia vendida pela geração foi de 1.538 GWh, 13,7% superior ao 1T07 █ Geração passa a contribuir com 46% do EBITDA consolidado █ Crescimento da comercialização em volume (5,2% yoy) e em margem ( 54,8% yoy) █ Receita líquida na distribuição cresce 3,6% █ Gastos gerenciáveis sob controle (-0,4%, desconsiderando depreciação & amortização) e despesas financeiras reduzem-se 34,2% █ Investimento no desenvolvimento de 2 projetos de térmicas a gás natural, as UTEs Resende e Norte Capixaba, com capacidade instalada de 500 MW cada 3
  4. 4. Geração Parte Interna – Separação de áreas de trabalho 4
  5. 5. O crescimento do volume de energia vendida é resultado da maior disponibilidade de energia no trimestre pelas geradoras do Grupo... Volume de Energia Produzida Volume de Energia Vendida (GWh) (GWh) +1,7% +13,7% 1.469 1.493 1.538 1.352 1T07 1T08 1T07 1T08 5
  6. 6. ...e resultou em forte crescimento do EBITDA e Lucro Líquido da Geração no período Receita Líquida EBITDA (R$ MM) (R$ MM) +58,2% 221 +86,3% 176 140 95 1T07 1T08 1T07 1T08 Lucro Líquido* (R$ MM) +114,5% 92 █ Margem EBITDA da geração 43 passa de 67,6% no 1T07 para 79,6% no 1T08 * Não considera eliminações de negócios intra-grupo 1T07 1T08 6
  7. 7. Novos projetos, já em fase de implementação, irão garantir crescimento de 39,7% na capacidade instalada até 2012 Capacidade Instalada (MW) +39,7% 1.457 +102,1% 360 414 29 25* 50 25 452 2009 2009 e 2010 2012 1.043 Estimativa de início da operação comercial 1.043 516 2005 UHE Peixe 4a Máq. PCH São Atual PCH Santa UTE Pecém 2012 Angical Mascarenhas João Fé Repotenciações Energia Assegurada 334 645 983 (MW médios) 93,1% 52,4% Projetos concluídos desde o IPO Projetos em curso * Inclui 5 MW de repotenciação da UHE Suíça e PCH Rio Bonito em fase de homologação pela Aneel 7
  8. 8. E estamos trabalhando para criar novas oportunidades de crescimento █ 30 projetos de PCHs em desenvolvimento, totalizando 581 MW de capacidade █ 2 projetos para térmicas a gás natural, de 500 MW cada, já com Termo de Compromisso assinado com a Petrobrás para o suprimento do gás natural a partir de 2013 █ Eventual participação na expansão da termelétrica de Pecém (360 MW) █ Parcerias com a Eletronorte, Cemig e construtoras para o desenvolvimento de estudos de viabilidade para UHEs (1.439 MW) █ Parceria com a Cemig para o desenvolvimento de parques eólicos (500 MW) █ Análise de projetos de geração térmica com biomassa de cana de açúcar (350 MW) 8
  9. 9. Distribuição Parte Interna – Separação de áreas de trabalho 9
  10. 10. Na distribuição, apesar do crescimento do mercado... Volume de Energia Distribuída Energia Distribuída por Segmento (GWh) (GWh) +2,3% +2,3% 6.286 6.143 6.286 6.143 2% 1% 13% 13% 35% 34% 34% 37% 52% 53% 62% 63% 1T07 1T08 1T07 1T08 Bandeirante Escelsa Enersul Clientes Finais Energia em Trânsito Outros 10
  11. 11. ... a performance financeira foi negativamente impactada pelas revisões tarifárias Receita Líquida EBITDA (R$ MM) (R$ MM) +3,6% -18,2% 1.000 1.036 246 20% 22% 21% 201 28% 33% 32% 37% 37% 47% 46% 41% 35% 1T07 1T08 1T07 1T08 Lucro Líquido* (R$ MM) 94 -11,6% 83 20% 26% 43% █ A redução do EBITDA no 1T08 vs 40% 1T07 reflete as reduções tarifárias, 37% 34% inclusive o impacto recorrente da redução da BRR da Enersul 1T07 1T08 * Não considera eliminações de negócios intra-grupo Bandeirante Escelsa Enersul 11
  12. 12. Mas os indicadores de produtividade mostram melhorias contínuas... MWh / colaborador 12,9 12,9 12,0 10,3 8,9 9,0 8,1 6,6 4,3 4,4 4,5 3,6 Bandeirante Escelsa Enersul 2005 2006 2007 1T08 Cliente / colaborador 1,36 1,29 1,36 1,15 1,17 1,07 1,06 0,89 0,94 0,96 0,98 0,76 Bandeirante Escelsa Enersul 2005 2006 2007 1T08 12
  13. 13. E as medidas tomadas permitiram manter as perdas controladas Perdas Comerciais (%)* Bandeirante Escelsa Enersul EDB 8,0 8,5 5,7 5,8 5,9 5,7 5,5 5,3 5,4 5,6 6,0 5,6 7,6 7,8 8,2 5,8 6,0 6,1 6,1 6,0 Mar07 Jun07 Set07 Dez07 Mar08 Mar07 Jun07 Set07 Dez07 Mar08 Mar07 Jun07 Set07 Dez07 Mar08 Mar07 Jun07 Set07 Dez07 Mar08 * Média dos últimos 12 meses. Para a Bandeirante a série histórica foi recalculada utilizando o novo critério da Aneel Perdas Totais 13,0% 13,2% 13,5% 13,5% 13,5% ~ 160 mil inspeções realizadas e 73 mil fraudes identificadas no 1T08 5.8% 6.0% 6.1% 6.1% 6.0% ~ R$6,2 MM em receitas recuperadas 7.2% 7.2% 7.3% 7.4% 7.5% Eficácia do investimento no combate às perdas comerciais reflete-se Mar07 Jun07 Set07 Dez07 Mar08 prioritariamente no incremento evitado Técnicas Comerciais 13
  14. 14. Encerramos o 2º ciclo de revisões tarifárias em nossas distribuidoras com a conclusão da revisão da Enersul em abril 2o Ciclo de Revisão Tarifária ENERSUL Receita Verificada 937.959 Parcela A 511.744 Parcela B 374.164 Empresa de Referência 181.334 Inadimplência 7.039 Remuneração do capital 125.052 Depreciação Regulatória 60.739 Receita Requerida Total 885.909 (-) Outras Receitas 1.285 Receita Requerida Líquida 884.623 Reposicionamento Tarifário -5,69% Ajuste Financeiro 2008 1,94% Ajuste Financeiro 2007 -3,43% Reposicionamento Total -7,18% BRR Bruta 1.442.732 BRR Líquida 829.491 Fator Xe: 0,5% 14
  15. 15. COMERCIALIZAÇÃO Comercialização Parte Interna – Separação de áreas de trabalho 15
  16. 16. O aumento do volume de energia comercializada é resultado do crescimento de volume atribuído a clientes livres... Volume de Energia Comercializada Número de Clientes (GWh) +5,2% 1.789 1.701 +34,2% 98 218 235 73 1.466 1.570 1T07 1T08 1T07 1T08 Empresas do Grupo Energias do Brasil Outros 16
  17. 17. … e o desempenho financeiro reflete o aproveitamento dos altos preços de curto prazo no 1T08 Receita Líquida EBITDA (R$ MM) (R$ MM) +58,9% 17 211 +165,5% 133 7 1T07 1T08 1T07 1T08 Lucro Líquido* Margem de Comercialização (R$ MM) 1Q08 vs 1Q07 +130,8% 12 5 54,8% * Não considera eliminações de negócios intra-grupo 1T07 1T08 17
  18. 18. Performance Financeira Consolidada 18
  19. 19. As áreas de geração e comercialização contribuíram positivamente para o bom desempenho financeiro no período Receita Líquida EBITDA (R$ MM) (R$ MM) +15,4% +13,2% 1.286 383 1.114 339 1T07 1T08 1T07 1T08 Lucro Líquido (R$ MM) +28,3% 164 128 1T07 1T08 19
  20. 20. Os gastos gerenciáveis mantiveram-se estáveis, com destaque para redução das provisões e de outros gastos Gastos Gerenciáveis (R$ MM) 1T07 1T08 ∆% Pessoal 69,8 74,5 6,7% Material 9,7 8,4 -13,4% Serviços de Terceiros 78,6 87,6 11,5% Provisões 36,5 33,4 -8,4% Outros 31,7 21,4 -32,4% 226,2 225,4 -0,4% Depreciação e amortização 75,6 79,8 5,5% Total dos gastos gerenciáveis 301,9 305,2 1,1% IGPM (12 meses) 9,1% Serviços de Terceiros Pessoal + R$ 4,3 MM em atividades de suporte + R$ 5 MM de reajuste salarial (dissídios coletivos) + R$ 3,3 MM em consultorias empresariais -R$ 1,8 MM de redução de gastos com horas extras + R$ 1,5 MM em conservação e reparação 20
  21. 21. A crescente contribuição do segmento de geração é refletida na evolução do EBITDA, que aumentou 13,2% em relação ao 1T07 EBITDA 1T08 vs. 1T07 (R$ MM) +13,2% 11 82 - 45 -3 383 339 1T07 Geração Comercialização Distribuição Outros 1T08 21
  22. 22. A redução de 34,2% na despesa financeira é decorrente principalmente do melhor resultado cambial Resultado Financeiro (R$ MM) 1T07 1T08 ∆% Receitas Financeiras 62,6 51,9 -17,1% Despesas Financeiras (99,8) (85,7) -14,1% Resultado Cambial Líquido (20,2) (3,9) -80,8% Variação cambial (39,7) (4,6) -88,4% Swap - resultado líquido 19,5 0,7 -96,2% TOTAL (57,4) (37,7) -34,2% █ Outros fatores que levaram à melhoria do resultado financeiro foram: - Redução das taxas de juros; - Menor atualização monetária devido à redução do saldo de ativos regulatórios; e - Extinção da CPMF. 22
  23. 23. Nossa dívida tem perfil alongado, temos um nível confortável de alavancagem e baixa exposição cambial Dívida Líquida/EBITDA (x) Cronograma de Vencto. da Dívida 983,3 2.345 5 800,2 1.957 1.963 2.000 1.879 4 3,0 1.702 3 499,9 540,9 531,0 1.000 2 366,1 1,9 1,8 1,7 1,7 1 0 0 2004 2005 2006 2007 Mar08 Dívida Líquida/EBITDA Dívida Líquida Caixa e 2008 2009 2010 2011 Após Aplicações 2011 (Mar/08) Evolução da Dívida Líquida Dívida Bruta por Indexador (R$ MM) (Mar/08) 2.921 1% 5% Curto Prazo Taxas flutuantes * 467 (800) (158) TJLP Longo Prazo 2.454 1.963 1.957 39% Dólar 55% Divida Bruta Mar/08 (-) Disp. e Títulos a (-) Ativos e Passivos Divida Líquida Divida Líquida Taxas fixas receber Regulatórios Mar/08 Dez/07 * Inclui Selic, CDI, IGP-M e INPC 23
  24. 24. Prevê-se um substancial aumento do CAPEX em 2008, essencialmente alocado a projetos de geração Capex Breakdown* Investimentos - Universalização (R$ MM) (R$ MM) 1.125 157 687 124 76 22 48 32 438 16 54 76 1T07 1T08 2008E 1T07 1T08 2008E Distribuição Geração Estimativa de Investimentos** (R$ MM) 1.781 1.283 1.098 2008E 2009E 2010E * Não considera investimentos em Unversalização ** Considera a implementação de projetos de PCHs ainda em fase de aprovação pela Aneel 24
  25. 25. Mercado de capitais Performance da ação desde Março de 2007 Desempenho ENBR3 x Índices Base 100: 12 Meses 150 140.000 140 120.000 130 100.000 120 80.000 110 60.000 100 90 40.000 80 20.000 70 0 mar/07 mai/07 jun/07 ago/07 set/07 nov/07 dez/07 fev/08 mar/08 ENBR3 = -9,5% IBOV = +33,1% IEE =+ 20,3% █ Conclusão do Programa de Recompra: 6,2 milhões de ações adquiridas 25
  26. 26. Relações com Investidores Tel.: 55 11 2185-5907 ri@enbr.com.br www.energiasdobrasil.com.br 26

×