Como Descartes ultrapassa o cepticismo As verdades auto-justificadas
Resposta de Descartes <ul><li>Utilizar a dúvida céptica. </li></ul><ul><li>Exagerar a dúvida céptica. (dúvida hiperbólica)...
Os argumentos cépticos <ul><li>1º As ilusões dos sentidos:  </li></ul><ul><li>Muitas das nossas crenças estão justificadas...
2º Argumento: Divergência de opiniões <ul><li>As divergências de opinião acerca de um mesmo assunto não podem ser resolvid...
3º Argumento: <ul><li>Regressão infinita: </li></ul><ul><li>O conhecimento é uma crença verdadeira que exige uma justifica...
Resposta de Descartes <ul><li>Utilizar a dúvida céptica. </li></ul><ul><li>Exagerar a dúvida céptica. </li></ul><ul><li>Ul...
As etapas da dúvida: <ul><li>Argumento da ilusão dos sentidos </li></ul><ul><li>Da existência da realidade – O sonho </li>...
1ª Etapa <ul><li>As verdades empíricas justificam-se com as percepções vividas. As percepções vividas não são sempre verda...
Etapas da dúvida cartesiana 2 <ul><li>Argumento do sonho </li></ul><ul><li>Como posso ter a certeza que existe uma realida...
As etapas da dúvida cartesiana 3 <ul><li>A dúvida hiperbólica. </li></ul><ul><li>A incerteza das verdades matemáticas. </l...
A superação da dúvida. <ul><li>Se duvido, penso, se penso, existo. Embora nada exterior seja certo, é certo o pensamento q...
Solipsismo <ul><li>Existência do pensamento é evidente, a existência dos corpos físicos não. Podemos supor que nada existe...
A existência de Deus <ul><li>Eu vejo claramente que sou imperfeito. Qual a causa desta ideia de perfeito? Não posso ser eu...
O dualismo corpo/alma <ul><li>A alma é de uma substância diferente do corpo. </li></ul><ul><li>É mais evidente a existênci...
Se Deus existe o génio maligno está afastado <ul><li>Posso crer nas verdades matemáticas. </li></ul><ul><li>Encontrar um m...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Como descartes ultrapassa o cepticismo

3.576 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.576
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
697
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
76
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Como descartes ultrapassa o cepticismo

  1. 1. Como Descartes ultrapassa o cepticismo As verdades auto-justificadas
  2. 2. Resposta de Descartes <ul><li>Utilizar a dúvida céptica. </li></ul><ul><li>Exagerar a dúvida céptica. (dúvida hiperbólica) </li></ul><ul><li>Superar a dúvida céptica. </li></ul>
  3. 3. Os argumentos cépticos <ul><li>1º As ilusões dos sentidos: </li></ul><ul><li>Muitas das nossas crenças estão justificadas pelos sentidos, pela experiência de ter visto. Ora, os sentidos enganam-nos conduzindo-nos percepções erradas. </li></ul><ul><li>( este argumento é mais forte no século XVII por causa das discussões sobre o que se via, com e sem telescópio) </li></ul>
  4. 4. 2º Argumento: Divergência de opiniões <ul><li>As divergências de opinião acerca de um mesmo assunto não podem ser resolvidas, porque não há entre os entendidos sobre um assunto um consenso acerca da verdade de uma proposição, logo, não poderemos saber quem tem razão, o que nos obriga a suspender o juízo. </li></ul>
  5. 5. 3º Argumento: <ul><li>Regressão infinita: </li></ul><ul><li>O conhecimento é uma crença verdadeira que exige uma justificação, ora cada crença apela a uma outra crença para se justificar, de modo que nenhuma crença está justificada, porque há sempre uma crença para a qual não há justificação. </li></ul>
  6. 6. Resposta de Descartes <ul><li>Utilizar a dúvida céptica. </li></ul><ul><li>Exagerar a dúvida céptica. </li></ul><ul><li>Ultrapassar a dúvida céptica. </li></ul><ul><li>O Cogito: </li></ul><ul><li>Ideia clara e distinta </li></ul><ul><li>Auto-justifica-se </li></ul><ul><li>É Inata à razão </li></ul><ul><li>Fundamento de todo o conhecimento </li></ul>
  7. 7. As etapas da dúvida: <ul><li>Argumento da ilusão dos sentidos </li></ul><ul><li>Da existência da realidade – O sonho </li></ul><ul><li>Das verdades matemáticas (génio maligno) </li></ul><ul><li>. </li></ul>
  8. 8. 1ª Etapa <ul><li>As verdades empíricas justificam-se com as percepções vividas. As percepções vividas não são sempre verdadeiras, podem enganar. </li></ul>
  9. 9. Etapas da dúvida cartesiana 2 <ul><li>Argumento do sonho </li></ul><ul><li>Como posso ter a certeza que existe uma realidade tal como a percepciono? Não posso estar a ter sensações num sonho? A viver num sonho. Numa ficção produzida por alguém? </li></ul>
  10. 10. As etapas da dúvida cartesiana 3 <ul><li>A dúvida hiperbólica. </li></ul><ul><li>A incerteza das verdades matemáticas. </li></ul><ul><li>Porque não existe em vez do Deus Bom um Génio maligno que me atormenta a enganar-me ao ponto da razão pensar estar certa de falsidades? </li></ul>
  11. 11. A superação da dúvida. <ul><li>Se duvido, penso, se penso, existo. Embora nada exterior seja certo, é certo o pensamento que se pensa a si próprio. </li></ul><ul><li>1ª CRENÇA BÁSICA </li></ul>
  12. 12. Solipsismo <ul><li>Existência do pensamento é evidente, a existência dos corpos físicos não. Podemos supor que nada existe. </li></ul>
  13. 13. A existência de Deus <ul><li>Eu vejo claramente que sou imperfeito. Qual a causa desta ideia de perfeito? Não posso ser eu, não a natureza cuja realidade pode ser duvidosa. Só pode ser um ser com todas as perfeições. DEUS </li></ul><ul><li>2ª CRENÇA BÁSICA </li></ul>
  14. 14. O dualismo corpo/alma <ul><li>A alma é de uma substância diferente do corpo. </li></ul><ul><li>É mais evidente a existência da alma que a do corpo. </li></ul><ul><li>Argumento: é possível duvidar que tenho corpo mas não que penso. </li></ul><ul><li>3ª CRENÇA BÁSICA </li></ul>
  15. 15. Se Deus existe o génio maligno está afastado <ul><li>Posso crer nas verdades matemáticas. </li></ul><ul><li>Encontrar um método que permita unir todo o conhecimento a partir de um modelo matemático. </li></ul><ul><li>Crer que só a razão pode encontrar os fundamentos inquestionáveis do conhecimento </li></ul><ul><li>(RACIONALISMO) </li></ul>

×