Caravaggio

2.886 visualizações

Publicada em

Trabalho elaborado por Carina Marques e Sara Joaquim

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.886
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
65
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Caravaggio

  1. 1. Michelangelo Merisi da Caravaggio Vida e Obra Carina Marques Sara Joaquim
  2. 2. Biografia • Michelangelo Merisi da Caravaggio nasceu em 1571. • Filho do artesão e mestre de obras Fermo Merisi. • Aos 11 anos, torna-se aprendiz, no atelier de Simone Peterzano, que se dizia discípulo de Ticiano, em Milão, como uma forma de ocupar o seu tempo e livrar-se da vadiagem. • Em 1593, transfere-se para Roma, cidade que prometia trabalho. No início, a vida em Roma não foi fácil e Caravaggio chegou a passar fome, até que desperta a atenção do cardeal Francesco del Monte, que viria a ser o seu principal patrocinador. • Mas os primeiros trabalhos com a sua marca, usando contrastes de luz e sombras que provocam efeitos dramáticos, definido com o nome de tenebrismo, aparecem na igreja de San Luigi dei Franchesi e na Capela de Contarelli, esta com cenas da vida de São Mateus. • Caravaggio tinha temperamento violento. Perito no pincel como na espada, foi um homem turbulento, socialmente rebelde e artisticamente livre. • Por diversas vezes conseguiu, com a ajuda de protectores, fugir das prisões. Debilitado pela malária contraída na prisão. Tenta deixar Nápoles por via marítima, mas acaba falecendo na praia, antes dos 40 anos de idade.
  3. 3. Conversão de São Paulo a caminho de Damasco
  4. 4. Degolação de São João Batista
  5. 5. Marcas de Caravaggio Caravaggio sempre recebeu a alcunha de polémico por todo o realismo que empregava nos personagens que pintava, nas suas telas estavam representados sentimentos como a angustia, o sofrimento, a dor e o desespero. Em vez de copiar os modelos convencionais, Caravaggio pintava directamente com modelos vivos e não esquecia as pregas e os sulcos da face, nem as rugas que denunciam o trabalho de toda uma vida. A outra característica marcante foi a dimensão e impacto realista que ele deu aos seus quadros, ao usar um fundo sempre raso, obscuro, muitas vezes totalmente negro, e agrupar a cena em primeiro plano com focos intensos de luz sobre os detalhes, geralmente os rostos. Este uso de sombra e luz é marcante nos seus quadros e atrai o observador para dentro da cena - como fica bem demonstrado em A Ceia em casa de Emmaus. Os efeitos de iluminação que Caravaggio criou receberam um nome específico: tenebrismo. Punhais, facas e espadas também estão evidentes em quase todos os quadros do pintor. O cenário de Caravaggio não tem nada de inventado ou alegórico. Caravaggio buscava o envolvimento real e total. Ele suprime a ideia do espectador como algo externo; ele transforma-o em actor; faz dele um participante do enrredo que se desenrola quase que ao seu redor. Caravaggio obriga o espectador a se sentir responsável por seus irmãos miseráveis. Ele compele o espectador à acção.
  6. 6. Outras grandes obras:
  7. 7. A Crucificação de São Pedro
  8. 8. O Sacrifício de Isac
  9. 9. Narcissus
  10. 10. Os Setes actos de Misericórdia  Dar de comer aos famintos  Dar de beber aos sedentos  Vestir os nus  Acomodar os peregrinos  visitar os doentes  Visitar os presos  Enterrar os mortos
  11. 11. St Jerome

×