"O desafio da personalização do ensino em massa e o movimento Re-generation", por Rui Fava

848 visualizações

Publicada em

Fórum de Lideranças: Desafios da Educação
Agosto/2015 - Edição São Paulo/SP
Realização: Grupo A Educação e Blackboard Brasil
Apoio: Universidade Anhembi Morumbi e Hoper Educação
http://www.desafiosdaeducacao.com.br/

Palestra "O desafio da personalização do ensino em massa e o movimento Re-generation", por Rui Fava.
Formado em Administração de Empresas, Ciências Contábeis e Economia, atualmente é Vice-Presidente Acadêmico da Kroton Educacional e Reitor da Universidade de Cuiabá (UNIC). Foi Vice-Presidente de Ensino a Distância da Kroton, e Diretor Geral da Universidade do Norte do Paraná (UNOPAR), além de ter publicado os livros "O Estrategista", "Educação 3.0", e "PDCA da Educação 3.0".

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
848
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
47
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

"O desafio da personalização do ensino em massa e o movimento Re-generation", por Rui Fava

  1. 1. Rui Fava VP Acadêmico Kroton Educacional O desafio da personalização do ensino em massa e o movimento Re-generation.
  2. 2. Agenda RE - GENERATION 2 ECONOMIA CRIATIVA 1 PERSONALIZAÇÃO DO ENSINO EM MASSA CASE: KLS 2.0 3
  3. 3. Nosso mudando !está Educação
  4. 4. Atratividade Paideia Digital Personalização em Escala Acuidade Mental (2015- N) Competitividade – Estratégia – Qualificação – (2000-2015) Programas de Qualidade – Processos – Capacitação – (1950 – 2000) Programas em Massa – Produtividade – Especialização – (1915 – 1950) Administração Científica – Uniformidade - Treinamento (1760 – 1915) Paideia Grega – Ensino Individualizado– Episteme, Éthos, Práxis (Século V a.C.) Sistema Acadêmico Adequado Elaboração MD Perfeito Produção MD Lúdico e Atrativo Segurança Satisfação do Aluno Orientação e Tutoria Contínua MD no tempo Certo MD no espaço adequado MD no ambiente compatível Custos Acessíveis Ed. Para Formação do Homem – Paideia Digital Ed. Para Formação do Mercado/homem Ed. para Formação do Mercado Ed. Para Formação do Homem – Paideia Grega Paideia Digital – Acuidade Mental • Inteligência Cognitiva – Pensar (Episteme) • Inteligência Emocional – Sentir (Éthos) • Inteligência Volitiva – Agir (Práxis) • Inteligência “Colligere” – Escolher Evoluç ão da Educ aç ão
  5. 5. ECONOMIA PENSARcriativa medo de X
  6. 6. Fonte: ONU/UNCETAD/ FMI Conjunto de atividades baseadas no conhecimento que produzem bens tangíveis e intangíveis, intelectuais e artísticos, com conteúdo criativo e valor econômico. Economia Criativa
  7. 7. Na Economia Criativa o crescimento pronunciado atualmente não está na criação de novos produtos e serviços (embora o seu número venha crescendo extraordinariamente), mas sim em sua exploração, distribuição e comercializaçãoe, mesmo nessas áreas, as transmutações são efêmeras e quase transitórias, com bastante ênfase na Educação. ECONOMIA CRIATIVA ECONOMIA CONVENCIONALX
  8. 8. Fonte: ONU/UNCETD/ FMI Brasil 46º Gráfico 5.17 | Industrias criativas: exportações de serviços criativos por grupo econômico, 2008 6 % 11 % 83% Economias desenvolvidas Economias em desenvolvimento Economias em transição
  9. 9. “As pessoas não compram o que você faz, elas compram o porquê você faz isso!”. Simon Sinek ECONOMIA CRIATIVA X ECONOMIA CONVENCIONAL
  10. 10. Componentes Montagem Criatividade Total US$ 189 US$ 11 US$ 400 US$ 600 – – – – iPhone
  11. 11. A Economia Criativa ainda é muito modesta no Brasil. Apesar do país se ver como um povo criativo associando isso ao futebol e ao carnaval. John Howkins
  12. 12. Por que?
  13. 13. Não sou pago para pensar!
  14. 14. Agenda RE - GENERATION 2 ECONOMIA CRIATIVA 1 PERSONALIZAÇÃO DO ENSINO EM MASSA CASE: KLS 2.0 3
  15. 15. Agenda RE - GENERATION 2 ECONOMIA CRIATIVA 1 PERSONALIZAÇÃO DO ENSINO EM MASSA CASE: KLS 2.0 3
  16. 16. Nosso mudando !está aluno
  17. 17. Enquanto os mais jovens aspiram ser como eles, os mais velhos se inspiram em seus valores e comportamentos. 18-25 13-17 26-29 10-12 30-40 C E N T R O P R I M Á R I O D E I N F L U Ê N C I A 25.906.194 de jovens brasileiros têm entre 18 e 25 anos 1 8 2 4 R E - G E N E R AT I O N = ( B B + X + Y + Z ) RE- GENERATION
  18. 18. 60 ANOS + NAS SALAS DE AULAS Crescimento de 95% de alunos idosos matriculados nos últimos anos 0 20 40 60 80 100 120 140 160 180 200 101 110 122 186 192 159 2010 2010 2012 2013 2014 2015 1. MBA em Gestão de Pessoas 2. Psicopedagogia 3. Didática e Metodologia do Ensino Superior 4. MBA em Projetos 5. MBA em Gestão Pública Cursos mais procurados
  19. 19. Quais foram as 3 maiores razões que levaram a voltar aos estudos? 18%Incremento no Currículo 16% Mudança na área de atuação 37% Busca de aperfeiçoamento Busca de Contatos Profissionais 8% Exigência do Empregador Participação em Concursos 3% Aumento Salarial 10% 8%
  20. 20. Quais foram as 3 maiores razões que levaram a voltar aos estudos? 18%Incremento no Currículo 16% Mudança na área de atuação 37% Busca de aperfeiçoamento Busca de Contatos Profissionais 8% Exigência do Empregador Participação em Concursos 3% Aumento Salarial 10% 8%
  21. 21. 0 50 100 150 200 250 300 350 221 319 194 24 4 10 7 39 26 Anhanguera Quantidade de Alunos – 844 0 100 200 300 400 500 600 140 551 110 6 0 2 5 5 0 Demais Marcas Quantidade de Alunos – 819 Legenda: DV – Deficiência Visual DF – Deficiência Física DA – Deficiência Auditiva DI – Deficiência Intelectual Def. Múltipla – Deficiência Múltipla TGD– Transtorno Global do Desenvolvimento TFE – Transtorno Funcional Específico E D U C A Ç Ã O E S P E C I A L AT E N D I D O P E L A K R OTO N E D U C A C I O N A L Total Alunos Kroton 1.663
  22. 22. T E X T O S O M I M A G E M F I X A I M A G E M E M M O V I M E N T O R E - G E N E R A T I O N E M I G R A N T E S D I G I T A I S Qualquer tipo de material didático, objeto de aprendizagem, aula modelo, webaula, método ou plano de estudos, deverão seguir, obrigatóriamente, essa sequência (Re-Generation), pois é dessa forma que conseguiremos atingir a denominada re-generation, que é o somatório de todas as gerações, passadas, presentes e futuras. Sequência da aprendizagem entre as gerações
  23. 23. Educ a ç ã o Ve rs us R e - Generation ComunicaçãoLinguagemEnsinoAprendizagem Efeito Causa
  24. 24. Agenda RE - GENERATION 2 ECONOMIA CRIATIVA 1 PERSONALIZAÇÃO DO ENSINO EM MASSA CASE: KLS 2.0 3
  25. 25. Agenda RE - GENERATION 2 PERSONALIZAÇÃO DO ENSINO EM MASSA CASE: KLS 2.0 3 ECONOMIA CRIATIVA 1
  26. 26. Essas desafios ! trazem uma série de mudanças
  27. 27. ”Estamos preparando estudantes para empregos que ainda não existem, usando tecnologias que não foram inventadas, para resolver problemas que ainda não sabemos que serão problemas.” Ron Faulds e Barb Fardell Desafio:
  28. 28. 1. Educação 1.0 - Escola Fresco “The School of Athens”, by Rafaello Sanzio/1511. This work is in the public domain(PD-Art). 2. Educação 2.0 - Livro Printing press by Gottfried- Történelmi krónika/1908, sixteenth century in Germany. This image is in the public domain (PD-Art). 3. Educação 3. 0 – Tecnologia Digital A Smoker from the Erzgebirge as geek. Markscheider/2013. (GNU Free Document License).
  29. 29. Revolução Agrícola Artesanal Generalista Estética Religiosidade Emotividade Nomadismo Ensino Individual Revolução Industrial Padronização Especialização Racionalidade Concentração Centralização Sincronização Ensino em Escala Revolução Pós-Industrial Personalização Generalista/Competências Estética Religiosidade Emotividade Nomadismo Ensino em Escala/Individual Princípios de cada época Fonte: Alvin Toffler
  30. 30. Revolução Agrícola Artesanal Generalista Estética Religiosidade Emotividade Nomadismo Ensino Individual Revolução Industrial Padronização Especialização Racionalidade Concentração Centralização Sincronização Ensino em Escala Revolução Pós-Industrial Personalização Generalista/Competências Estética Religiosidade Emotividade Nomadismo Ensino em Escala/Individual Princípios de cada época Fonte: Alvin Toffler
  31. 31. P a d r o n i z a ç ã o e m E s c a l a G é n e s e e a u n i f o r mi z a ç ã o d o m o d o d e d i s p o n i b i l i z a ç ã o ( S é c u l o X I I I – S é c u l o X X ) “ensinar a muitos se fossem um só” Par adigma R evoluç ão Indus tr ial
  32. 32. P e r s o n a l i z a ç ã o e m E s c a l a G é n e s e e a u n i f o r mi z a ç ã o d o m o d o d e d i s p o n i b i l i z a ç ã o ( S é c u l o X X I ) “ensinar a muitos como se não fossem um só”
  33. 33. “A sala de aula tradicional irá desaparecer?"
  34. 34. Sala de aula da Uniamérica Foz do Iguaçu/Pr “A sala de aula tradicional irá desaparecer?" Fonte: Revista 100 Fronteira – (Papo Sério) – 15/04/2015
  35. 35. A EDUCAÇÃO É PLURAL
  36. 36. 5 5 3 3 Qual a área da figura L-Shape?
  37. 37. 5 3 2 Área total = 5 x 2 = 10 (-) área = 3 x 2 = 6 Área L-Shape = 16 2
  38. 38. 5 5 Área total = 5 x 5 = 25 (-) área = 3 x 3 = -9 Área L-Shape = 16 3 3
  39. 39. 3 5 Área total = 3 x 2 = 6 (-) área = 5 x 2 = 10 Área L-Shape = 16 2 2
  40. 40. Será que a Paideia Grega renasceu? "As emoções dirigem a nossa atenção. E a atenção foge do que é desagradável. Atratividade, portanto, é imprescindível" Rui Fava
  41. 41. Pensar Sentir Agir Atratividade Inovação Criatividade + = E p i s t e m e É t h o s P r á x i s
  42. 42. O Retorno da Paideia por meio da Acuidade Mental Indivíduos que pensem (inteligência Cognitiva), tenham empatia (inteligência Emocional) e atitude de agir (Inteligência Volitiva), desenvolvam a habilidade de buscar a essência, separar o que é importante e útil daquilo que é descartável. Acuidade Mental Fonte: Cosme Massi Indivíduo
  43. 43. Pilares da Educação 3.0 E P I S T E M E S A B E R FA Z E R S E R C O N V I V E R T E C H N E N O E S I S C O N V I V E R E Fonte:JacquesDelors-Educação,umTesouroadescobrir(1996)
  44. 44. Como estamos desafios nos preparando para estes ?
  45. 45. Kroton System Learning KLS 2.0
  46. 46. Desafios Identificar quais conteúdos são relevantes Modelo IntegradoPermitir acesso de qualquer lugar a qualquer momento Disponibilizar ambientes de colaboração on e off-line Mensurar e certificar o conhecimento adquirido Adaptar o modelo de aprendizado às necessidades do estudante Fornecer ferramentas para otimizar o tempo dos professores Manter um ciclo constante de ajuste e atualização Entrega Flexível Metodologia Inovadora
  47. 47. K r o t o n L e a r n i n g S y s t e m L E A N
  48. 48. K L S 2 . 0 K r o t o n L e a r n i n g S y s t e PDCAAcadêmico
  49. 49. KLS 2.0 K r o t o n L e a r n i n g S y s t e m 1. Não temos Disciplinas, temos Competências. 2. Matrizes com Seriado Flexível – (PO). 3. Unidades curriculares de Fundamentos Institucionais. 4. Competências (Gerais – Técnicas – Produtos) Institucionais 5. Conteúdos Institucionais. 6. Blended Learning. 7. Não haverá mais cursos regulados. Preparando-se para o Futuro
  50. 50. K L S 2 . 0 K r o t o n L e a r n i n g S y s t e m UC Institucionais UC Ciclo Básico AC Estudos Dirigidos UC Especializadas (competências) g = [ t ] = [ P ] = [UE] = [ C ] nivelamento, Empregabilidade, Conhecimentos Gerais Unidades Curriculares Profissionalizantes Unidades Curriculares de Fundamentos
  51. 51. Competências conectadas ao mercado
  52. 52. K L S 2 . 0 K r o t o n L e a r n i n g S y s t e
  53. 53. rui.fava@kroton.com.br OBRIGADO!

×