Cristiane Stoever - 31mai14 1º Congresso A&R SUS

229 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
229
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cristiane Stoever - 31mai14 1º Congresso A&R SUS

  1. 1. 1
  2. 2. 1º CONGRESSO BRASILEIRO DE AUTISMO APLICADO AO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE Experiência na assistência a crianças e jovens com autismo no Centro de Atenção Psicossocial Infantil II – Parelheiros – CAPSi Parelheiros
  3. 3. Voltando no Tempo....... A Reforma Psiquiátrica Brasileira Redirecionamento do modelo de Atenção Com base comunitária e Territorial
  4. 4. O Que Nos Alicerça  Políticas e ações nos diversos níveis de governo  Lei nº 10.216 de 2001; a Lei nº 10.708 de 2003  336 GM/MS de 2002; 3088/2011 GM/MS; 3089 GM/MS, 130 GM/MS e 854 GM/MS e a Portarias GM 3088/2011
  5. 5. O Que São os CAPS???? “É um serviço territorial e público que oferece cuidados em saúde mental às pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas”.
  6. 6. Parelheiros ou Tão Tão Distante Extremo sul, 358 Km2, 40% Urbana, 60% Rural 200.000 hab.
  7. 7. Rua Alessandro Buri, 15 Parelheiros – 2ª a 6ª 7h às 19h
  8. 8.  75% ESF, 3 equipes NASF, 1 AMA 24 horas, 1 AMA 12 Horas; 1 COE (centro odontológico especializado), NIR (núcleo de integração e reabilitação); 1 CAPS III, 1 SRT e 1 CAPSi II; 1 Conselho Tutelar, 1 CRAS, 13 CCA´s , 1 CCM, 1 CEU, 1 SEAS (Parelheiros e Capela do Socorro, Unidade de Medida Sócio- Educativa (CONOSCO), ONG Pro Brasil E Vivenda da Criança com equipe de SASF, etc.; 31 Escolas entre Estaduais e Municipais
  9. 9. CAPSi – Parelheiros Equipe  2 Assistentes Sociais , 2 Enfermeiro, 5 Auxiliares de enfermagem, 1 Farmacêutico, 1 Técnico de Farmácia,  3 Médicos, 3 Psicólogos, 3 Terapeutas Ocupacionais, 2 Administrativos, 2 Auxiliares de Serviços Gerais, 1 Gerente, 1 Motorista, 1 Vigia de Patrimônio, 2 Auxiliares de Limpeza.  Alimentação terceirizada por processo de licitação (café da manhã, almoço e lanche da tarde).
  10. 10. Usuário com TEA no CAPSi  como espaço de potencialidades de vida e de trocas sociais de cada sujeito usuário da instituição.  Embasados nas Diretrizes do SUS, da Reforma Psiquiátrica, do ECA e do documento Linha de cuidado sobre autismo do Ministério da Saúde.  As ações deste serviço tenta a todo momento pensar a reabilitação/atenção psicossocial pela lógica do território.
  11. 11. Consideramos...  O diagnóstico com base na CID 10 “Um transtorno invasivo do desenvolvimento definido pela presença de desenvolvimento anormal e/ou comprometido que se manifesta antes da idade dos 3 anos e pelo tipo característico de funcionamento anormal em todas as três áreas de interação social, comunicação, comportamento restritivo e repetitivo” (p. 247).
  12. 12. Consideramos Também... Conceito teórico da Clínica Ampliada Acolhimento: porta aberta e (co)responsável por toda a demanda de saúde mental do território. Profissional de Referencia e Co-referencia Construção do Projeto Terapêutico Singularizado – PTS
  13. 13. Avaliação Multi e transdisciplinar. Processo singular que pode ser estabelecido em grupo ou individual. Onde são considerados: aspectos cognitivos e funcional, atividades de vida diária, autonomia, risco e vulnerabilidade social, relações afetivas familiares, inclusão/permanência escolar/trabalho e circulação social.
  14. 14. Inserç ão Construção do PTS Protagonismo do usuário. Prioriza-se a (re)habilitação psicossocial, construção e fortalecimento de laços afetivos saudáveis, autonomia e inclusão/permanência escolar/trabalho, na perspectiva das potencialidades do sujeito para o território.
  15. 15. Singularidades do cuidado no CAPSi - Parelheiros  Em nenhum dispositivo terapêutico como, grupos e atividades de convivência há divisão por diagnóstico e ou funcionalidade. Nós grupos por idade e priorizamos o contra turno da escola.
  16. 16. Espaço de Convivência Consideramos este como uma tecnologia potente de intervenção terapêutica. Onde os usuários tem a possibilidade de se relacionarem livremente com qualquer profissional e ou outro usuário que estiver circunscrito no espaço do serviço. Pode ocorrer atividades dirigidas e ou não.
  17. 17. Espaço de convivência  Espaço lúdico onde estimula-se a criatividade e os laços sociais.  o usuário do CAPSi é parte constituinte deste espaço. Contamos com 5 à 6 profissionais escaldos para o espaço de Convivência. Estes também são responsáveis por evoluir os prontuários, discutir condutas e levar as demandas para a reunião de passagem de plantão (diária) e ou para as referencias do usuário.
  18. 18. Incidência de usuários no serviço 250 RAAS (registro das ações ambulatoriais de saúde) 40 CID 10 F84 (diagnóstico principal) Equivale à 16% do total de usuários no serviço. Idade (2 à 19) Dados de Abril de 2014
  19. 19. Viva os paradigmas! Considerações .... No Reino “Tão, Tão Distante" onde o príncipe é um sapo, o bonitão se dá mal, a princesa é verde e gordinha, o ser mais inteligente é um burro e o herói da história é um ogro. capsiparelheiros@gmail.com (11) 59219301

×