Isabela Garcia Andrade - 30mai14 1º Congresso A&R SUS

494 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
494
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Isabela Garcia Andrade - 30mai14 1º Congresso A&R SUS

  1. 1. 1
  2. 2. Projeto PREAUT Sul de Minas
  3. 3. Nosso percurso... • ISABELA GARCIA ANDRADE • ISABELA ULISSES SAMIA • LAIS HELENA BOSON • Capacitação em Belo Horizonte – UFMG (2012): PREAUT: Sinais de Risco para Autismo na Primeira Infância.
  4. 4. Criação do projeto em Três Pontas • Edital F.I.A ( Fundo para a Infância e da Adolescência) • TESTE DO REGISTRO DAS EMISSÕES OTOACÚSTICAS (EOAs) • O projeto atende sete municípios: Três Pontas, Santana da Vargem, Coqueiral, Nepomuceno, Boa Esperança, Ilicínea, Campos Gerais. • O protocolo é aplicado uma vez na semana (quinta-feira), o objetivo é avaliar 423 bebês por todo projeto. • Duração do projeto: 8 meses. • Avaliação periódica / Supervisão mensal.
  5. 5. O que é o projeto PREAUT Sul de Minas? O projeto consiste no oferecimento de um espaço para as famílias dos bebês que já completaram 3 meses ( até 5 meses), aplicando um protoloco com objetivo de detectar os transtornos da comunicação na interação pais-bebês e seu impacto na saúde mental na primeira infância. Aspectos principais: olhar, sorriso e a interação.
  6. 6. Como foi criada a avaliação? • Alguns pesquisadores ao observarem filmagens de bebês que mais tarde foram diagnosticados com algum tipo de disfluência no desenvolvimento (principalmente o autismo) começaram a encontrar semelhanças nestes bebês, construindo, assim, um protocolo relacionado ao desenvolvimento do bebê no seu primeiro ano de vida.
  7. 7. Qual a idade que o bebê pode ser avaliado? • A avaliação deve ser aplicada em duas etapas: a primeira aos 3 (três) meses e 01 (um) dia até os 5(cinco) meses menos um dia. A segunda: aos 8(oito) meses e um dia até os 10 (dez) meses de vida menos 1 (um) dia, observando que no caso dos bebês prematuros essa idade equivale a idade corrigida.
  8. 8. Observações clínicas: • Se no início há algum interesse pelas pessoas, a preferência pelos objetos vai aumentando durante o primeiro ano de vida (Muratori, Piza,2011). • A intersubjetividade (interação, sincronia, protoconversação) diminui durante o primeiro semestre (Cohen, frança, 2011)
  9. 9. • Pode até responder ao manhês, mas há uma tendência a diminuir sua resposta. Seja com um tempo de resposta mais curto, ou com uma diminuição da frequência durante o primeiro semestre (Laznik,2000). • Falta de iniciativa: nunca tomam iniciativa nas interações. • São bebês muito silenciosos: Não apresentam balbucios significativos, mesmo após 6 meses
  10. 10. Caracterização da avaliação: • Ela aponta a identificação de um risco de evolução para um transtorno invasivo do desenvolvimento. • Ela não vai testar um tratamento. • Ela não vai estabelecer um diagnóstico. • Ela não tem caráter desenvolvimentista.
  11. 11. Conclusão parcial: • De fevereiro a Maio já avaliamos 150 bebês e suas famílias. • Destas 150 estamoa acompanhando 3 casos que apresentaram risco. • Importância deste espaço de escuta e cuidado do ambiente dos bebês - pais e creches. • Médicos e enfermeiras dos postos de saúde e consultórios tem encaminhado os casos que consideram importante.
  12. 12. • Não descartamos fatores genéticos, atuamos naquilo que nos cabe, cuidar da relação do bebê e seu cuidador primordial. • Não existe o autismo, existem sujeitos e suas particularidades, necessidades, dificuldades e facilidades.
  13. 13. OBRIGADA! • Para agendar a avaliação é só entrar em contato pelo telefone (35) 3265 11 27, ou na sede da APAE. • Blog: http://preautsuldeminas.blogspot.com.br/ • Contato: ISABELA GARCIA ANDRADE: isa_psicologia@yahoo.com.br ISABELA ULISSES SÂMIA: isa_samia@yahoo.com.br LAIS HELENA BOSON: lhboson@yahoo.com.br

×