Noções de farmacologia

1.058 visualizações

Publicada em

Aula sobre noções de farmacalogia, histórico, tipos de medicamentos

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.058
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
82
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Noções de farmacologia

  1. 1. Noções de Farmacologia Prof: Enf. Sheilla de Lima Sandes
  2. 2. O que trataremos na aula de hoje? • Histórico e conceito de drogas, medicamento, farmacologia, principio ativo. • Para que servem os medicamentos? • Remédio x medicamento • Formas farmacêuticas de apresentação.
  3. 3. Histórico da Farmacologia A palavra Farmacologia é derivada de pharmakon, de origem grega, com vários significados desde uma substância de uso terapêutico ou como veneno, de uso místico ou sobrenatural, sendo utilizados na Antigüidade como remédios (ou com estes objetivos) até mesmo insetos, vermes e húmus.
  4. 4. A Farmacologia é utilizada com os objetivos terapêuticos (seja para curar ou controlar doenças ou aliviar sintomas), preventivos (por exemplo, vacinas, e, fluoração da água), e, diagnósticos (por exemplo, gel, contrastes ou outras preparações usadas em exames diagnósticos).
  5. 5. Conceitos • Fármaco: substância de estrutura química definida que quando em um sistema biológico, modifica uma ou mais funções fisiológicas. • Droga: matéria-prima de origem mineral, vegetal ou animal que contém um ou mais fármacos.
  6. 6. Conceitos • Princípio ativo corresponde à substância (ou grupo destas), responsável pela ação terapêutica, com composição química e ação farmacológica conhecidas. • Farmacologia: É a ciência que estuda as interações entre os compostos químicos com o organismo vivo ou sistema biológico, resultando em um efeito maléfico (tóxico) ou benéfico ( medicamento ).
  7. 7. O que são medicamentos? Medicamentos são produtos especiais elaborados com a finalidade de diagnosticar, prevenir, curar doenças ou aliviar seus sintomas, sendo produzidos com rigoroso controle técnico para atender as especificações determinadas pelo órgão regulador.
  8. 8. O efeito do medicamento se deve a uma ou mais substâncias ativas com propriedades terapêuticas reconhecidas cientificamente, que fazem parte da composição do produto, denominadas fármacos, drogas ou princípios ativos.
  9. 9. Para que servem os medicamentos? • Alívio dos sintomas • Diminuem ou eliminam sintomas (dor, febre, inflamação, tosse, coriza, vômitos, náuseas, ansiedade, insônia, etc), mas não atuam nas causas. • Cura das doenças • Eliminam as causas de determinada enfermidade, como infecções e infestações. Tem-se como exemplos: antibióticos, sulfas; antihelmínticos (medicamentos contra vermes), antiprotozoários (medicamentos contra malária, giardíase e amebíase); ou
  10. 10. Para que servem os medicamentos? • Corrigem a função corporal deficiente: suplementos hormonais, vitamínicos, minerais e enzimáticos, etc. • Prevenção de doenças • Atuam restabelecendo funções corporais, auxiliando o sistema imunológico ou na proteção contra microorganismos,. Alguns exemplos são: soros, vacinas, antissépticos, complementos vitamínicos, minerais e enzimáticos, profiláticos da cárie, etc.
  11. 11. Para que servem os medicamentos? • Diagnóstico • Auxiliam o diagnóstico ou avaliam o funcionamento de órgãos, como por exemplo os contrastes radiológicos.
  12. 12. Remédio x medicamento A idéia de remédio está associada a todo e qualquer tipo de cuidado utilizado para curar ou aliviar doenças, sintomas, desconforto e mal- estar. Já os medicamentos são substâncias ou preparações elaboradas em farmácias (medicamentos manipulados) ou indústrias (medicamentos industriais), que devem seguir as determinações legais de segurança, eficácia e qualidade.
  13. 13. O que são Formas Farmacêuticas? São as diferentes formas físicas que os medicamentos podem ser apresentados, para possibilitar o seu uso pelo paciente.
  14. 14. Formas farmacêuticas de apresentação • Comprimidos • Cápsulas, pós e granulados • Xaropes • Soluções (gotas, nasais, colírios, bochechos e gargarejos e injetáveis) • Supositórios, óvulos e cápsulas ginecológicas • Aerossóis/pressurizados • Pomadas e suspensões
  15. 15. PORQUE EXISTEM AS DIFERENTES FORMAS FARMACÊUTICAS? • Para facilitar a administração; • Garantir a precisão da dose; • Proteger a substância durante o percurso pelo organismo; • Garantir a presença no local de ação; e • Facilitar a ingestão da substância ativa.
  16. 16. QUAL A DIFERENÇA DE MEDICAMENTOS GENÉRICOS, REFERÊNCIA E SIMILAR? Medicamento de Referência • Medicamento inovador que possui marca registrada, com qualidade, eficácia terapêutica e segurança comprovados através de testes científicos, registrado pelo órgão de vigilância sanitária no país. • Sua principal função é servir de parâmetros para registros dos posteriores medicamentos similares e genéricos, quando sua patente expirar.
  17. 17. QUAL A DIFERENÇA DE MEDICAMENTOS GENÉRICOS, REFERÊNCIA E SIMILAR? Medicamento Similar • São produzidos após vencer a patente dos medicamentos de referência e são identificados por um nome de marca. • Possuem eficácia, segurança e qualidade comprovados através de testes científicos, registrado pelo órgão de vigilância sanitária no país.
  18. 18. QUAL A DIFERENÇA DE MEDICAMENTOS GENÉRICOS, REFERÊNCIA E SIMILAR? Medicamento Similar • Possuem o mesmo fármaco e indicação terapêutica que o medicamento de referência, diferem em características relativas ao tamanho e forma do produto, prazo de validade, embalagem, rotulagem, excipientes e veículos. • Não são intercambiáveis com o medicamento de referência nem com o medicamento genérico.
  19. 19. QUAL A DIFERENÇA DE MEDICAMENTOS GENÉRICOS, REFERÊNCIA E SIMILAR? Medicamento Genérico • É igual ao medicamento de referência e possui qualidade, eficácia terapêutica e segurança comprovados através de testes científicos, registrado pelo órgão de vigilância sanitária no país. • Não possui nome de marca, somente a denominação química de acordo com a Denominação Comum Brasileira (DCB). • Pode ser intercambiável (substituído) com o medicamento de referência pelo profissional farmacêutico.
  20. 20. Exercitando o que aprendi • O que é farmacologia? • Conceitue: drogas, medicamento, farmacologia, principio ativo e fármaco. • O que são medicamentos? • Ao que se dá o efeito do medicamento? • Para que servem os medicamentos? • Conceitue três diferenças de remédio e medicamento.
  21. 21. • O que são formas farmacêuticas? • Quais as formas farmacêuticas que você mais utiliza no seu dia a dia? • Diferencie medicamentos genéricos, similares e de referência.

×