SlideShare uma empresa Scribd logo
CIÊNCIAS – Prof. Marcos
Calor é uma forma de energia que pode ser transferida de um corpo
para outro. A transferência ocorre de um corpo de maior temperatura
para outro de menor temperatura até atingir o EQUILÍBRIO
TÉRMICO, ou seja, até que ambos fiquem com a mesma
temperatura.
TROCAS DE CALOR
Essa transferência por ocorrer de 3 maneiras diferentes:
1 – CONDUÇÃO;
2 – CONVECÇÃO;
3 – IRRADIAÇÃO.
O calor se propaga por meio de choques entre as
moléculas com vibração mais intensa e as moléculas
com vibração menos intensa.
CONDUÇÃO
Esse tipo de propagação ocorre em todos os estados da
matéria (SÓLIDO, LÍQUIDO e GASOSO), mas
principalmente nos sólidos, pois a rede espacial das
relações dos átomos contribui.
CONVECÇÃO
Esse tipo de propagação ocorre em líquidos e gases e
baseia-se na movimentação de moléculas dessas
substâncias em diferentes temperaturas.
Essa movimentação contínua e cíclica das moléculas,
originam as correntes de convecção.
IRRADIAÇÃO
Propagação de calor que ocorre por meio de ondas
eletromagnéticas, portanto, não é necessário um meio
material para se propagar.
QUANTIDADE DE CALOR
A medida utilizada no sistema internacional é a JOULE
(J). Outra medida muito utilizada é a CALORIA (CAL) e a
QUILOCALORIA (KCAL).
CALOR ESPECÍFICO
É a quantidade de calor necessário para que 1 grama de
determinada substância varie sua temperatura em 1ºC.
c  calor específico (cal/g.ºC)
Q  quantidade de calor recebida ou cedida (cal)
m  massa (g)
∆t  temperatura (ºC)
CALOR LATENTE
É a quantidade de calor necessária para transformar
completamente o estado físico de uma substância sem
que haja alteração de sua temperatura.
L  calor latente da substância (cal/g)
Q  quantidade de calor recebida ou cedida (cal)
m  massa (g)
DILATAÇÃOTÉRMICA
Quando aumentamos a temperatura de um corpo, pode
ocorrer sua dilatação, pois a velocidade das vibrações
dos seus átomos e moléculas aumenta, e as ligações
entre os átomos e moléculas diminui, aumentando a
distância entre eles.
Ocorre o processo inverso com a diminuição da
temperatura, gerando contração do corpo.
Págs. 196 e 197 (2, 8, 9, 10, 11, 12 e 13)
EXERCÍCIOS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabalho e Energia Slide
Trabalho e Energia SlideTrabalho e Energia Slide
Trabalho e Energia Slide
Vlamir Gama Rocha
 
TERMOLOGIA
TERMOLOGIATERMOLOGIA
Escalas termométricas
Escalas termométricasEscalas termométricas
Escalas termométricas
O mundo da FÍSICA
 
Física (calorimetria)
Física (calorimetria)Física (calorimetria)
Física (calorimetria)
Adrianne Mendonça
 
Energia Mecanica
Energia MecanicaEnergia Mecanica
Energia Mecanica
andrezaocom
 
Calorimetria
CalorimetriaCalorimetria
Calorimetria
Rildo Borges
 
Introducao a-fisica
Introducao a-fisicaIntroducao a-fisica
Introducao a-fisica
Adrianne Mendonça
 
Tipos de Energia
Tipos de EnergiaTipos de Energia
Tipos de Energia
Pibid Física
 
Temperatura e Calor
Temperatura e Calor Temperatura e Calor
Temperatura e Calor
Renato Brasil
 
Máquinas térmicas
Máquinas térmicasMáquinas térmicas
Máquinas térmicas
Edinei Chagas
 
Calorimetria
CalorimetriaCalorimetria
Slides eletrostatica
Slides eletrostaticaSlides eletrostatica
Slides eletrostatica
Warlle1992
 
Uma breve história das máquinas térmicas
Uma breve história das máquinas térmicasUma breve história das máquinas térmicas
Uma breve história das máquinas térmicas
Gustavo Brandão de Souza
 
Formas de energia e transformação de energia
Formas de energia e transformação de energiaFormas de energia e transformação de energia
Formas de energia e transformação de energia
Raquel Alves
 
Estrutura da matéria prof Ivanise Meyer
Estrutura da matéria  prof Ivanise MeyerEstrutura da matéria  prof Ivanise Meyer
Estrutura da matéria prof Ivanise Meyer
Ivanise Meyer
 
Termodinâmica
TermodinâmicaTermodinâmica
Termodinâmica
fisicaatual
 
Introdução à física 1º ano
Introdução à física 1º anoIntrodução à física 1º ano
Introdução à física 1º ano
Fernando Soares
 
Calor sensivel e calor latente
Calor sensivel e calor latenteCalor sensivel e calor latente
Calor sensivel e calor latente
ReinaldoMassayuki1
 
Sistemas funcionais: Como funciona a garrafa térmica?
Sistemas funcionais: Como funciona a garrafa térmica? Sistemas funcionais: Como funciona a garrafa térmica?
Sistemas funcionais: Como funciona a garrafa térmica?
Mauro Adriano Müller
 
Cicuito elétrico
Cicuito elétricoCicuito elétrico
Cicuito elétrico
O mundo da FÍSICA
 

Mais procurados (20)

Trabalho e Energia Slide
Trabalho e Energia SlideTrabalho e Energia Slide
Trabalho e Energia Slide
 
TERMOLOGIA
TERMOLOGIATERMOLOGIA
TERMOLOGIA
 
Escalas termométricas
Escalas termométricasEscalas termométricas
Escalas termométricas
 
Física (calorimetria)
Física (calorimetria)Física (calorimetria)
Física (calorimetria)
 
Energia Mecanica
Energia MecanicaEnergia Mecanica
Energia Mecanica
 
Calorimetria
CalorimetriaCalorimetria
Calorimetria
 
Introducao a-fisica
Introducao a-fisicaIntroducao a-fisica
Introducao a-fisica
 
Tipos de Energia
Tipos de EnergiaTipos de Energia
Tipos de Energia
 
Temperatura e Calor
Temperatura e Calor Temperatura e Calor
Temperatura e Calor
 
Máquinas térmicas
Máquinas térmicasMáquinas térmicas
Máquinas térmicas
 
Calorimetria
CalorimetriaCalorimetria
Calorimetria
 
Slides eletrostatica
Slides eletrostaticaSlides eletrostatica
Slides eletrostatica
 
Uma breve história das máquinas térmicas
Uma breve história das máquinas térmicasUma breve história das máquinas térmicas
Uma breve história das máquinas térmicas
 
Formas de energia e transformação de energia
Formas de energia e transformação de energiaFormas de energia e transformação de energia
Formas de energia e transformação de energia
 
Estrutura da matéria prof Ivanise Meyer
Estrutura da matéria  prof Ivanise MeyerEstrutura da matéria  prof Ivanise Meyer
Estrutura da matéria prof Ivanise Meyer
 
Termodinâmica
TermodinâmicaTermodinâmica
Termodinâmica
 
Introdução à física 1º ano
Introdução à física 1º anoIntrodução à física 1º ano
Introdução à física 1º ano
 
Calor sensivel e calor latente
Calor sensivel e calor latenteCalor sensivel e calor latente
Calor sensivel e calor latente
 
Sistemas funcionais: Como funciona a garrafa térmica?
Sistemas funcionais: Como funciona a garrafa térmica? Sistemas funcionais: Como funciona a garrafa térmica?
Sistemas funcionais: Como funciona a garrafa térmica?
 
Cicuito elétrico
Cicuito elétricoCicuito elétrico
Cicuito elétrico
 

Destaque

Trocas de calor
Trocas de calorTrocas de calor
Trocas de calor
Cristiane Ruas
 
Trocas de calor 2
Trocas de calor 2Trocas de calor 2
Trocas de calor 2
ligia melo
 
Slide de fisica
Slide de fisicaSlide de fisica
Slide de fisica
Laerciolns12
 
44380 72-1339869334752
44380 72-133986933475244380 72-1339869334752
44380 72-1339869334752
Eva Pri
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetria
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetriawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetria
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetria
AulasEnsinoMedio
 
Transf calor conducao
Transf calor conducaoTransf calor conducao
Transf calor conducao
orlado
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
Lucas Rodrigues
 
Calor sensível e latente
Calor sensível e latenteCalor sensível e latente
Calor sensível e latente
Isabella Silva
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
Arthur Carlos de Oliveira
 
Mudanças de fase
Mudanças de faseMudanças de fase
Mudanças de fase
Roneirobson Suassuna
 
Calorimetría
CalorimetríaCalorimetría
Calorimetría
rafaelino
 
Trocas de calor 1
Trocas de calor 1Trocas de calor 1
Trocas de calor 1
ligia melo
 
Levantamento de casos de carcinoma basocelular.pdf
Levantamento de casos de carcinoma basocelular.pdfLevantamento de casos de carcinoma basocelular.pdf
Levantamento de casos de carcinoma basocelular.pdf
Giovanni Oliveira
 
Aula de química ifto3
Aula de química ifto3Aula de química ifto3
Aula de química ifto3
Marcos Júnior
 
Aula 7 foco
Aula 7  focoAula 7  foco
Apostila física 1 ceesvo
Apostila  física 1   ceesvoApostila  física 1   ceesvo
Apostila física 1 ceesvo
Jéssica Priscila Pedrosa
 
Apostila 4º bimestre_Prof ª Sabrinna
Apostila 4º bimestre_Prof ª SabrinnaApostila 4º bimestre_Prof ª Sabrinna
Apostila 4º bimestre_Prof ª Sabrinna
Sabrinna Rezende
 
Física - Apostila de Revisão UNEB 2014
Física - Apostila de Revisão UNEB 2014Física - Apostila de Revisão UNEB 2014
Física - Apostila de Revisão UNEB 2014
Tomás Wilson
 
CONCEITOS BÁSICOS PAR APLICAÇÃO DA LEI DE FOURIER:
CONCEITOS BÁSICOS PAR APLICAÇÃO DA LEI DE FOURIER:CONCEITOS BÁSICOS PAR APLICAÇÃO DA LEI DE FOURIER:
CONCEITOS BÁSICOS PAR APLICAÇÃO DA LEI DE FOURIER:
Marques Valdo
 

Destaque (20)

Trocas de calor
Trocas de calorTrocas de calor
Trocas de calor
 
Trocas de calor 2
Trocas de calor 2Trocas de calor 2
Trocas de calor 2
 
Slide de fisica
Slide de fisicaSlide de fisica
Slide de fisica
 
44380 72-1339869334752
44380 72-133986933475244380 72-1339869334752
44380 72-1339869334752
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetria
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetriawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetria
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetria
 
CALORIMETRIA
CALORIMETRIACALORIMETRIA
CALORIMETRIA
 
Transf calor conducao
Transf calor conducaoTransf calor conducao
Transf calor conducao
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
 
Calor sensível e latente
Calor sensível e latenteCalor sensível e latente
Calor sensível e latente
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
 
Mudanças de fase
Mudanças de faseMudanças de fase
Mudanças de fase
 
Calorimetría
CalorimetríaCalorimetría
Calorimetría
 
Trocas de calor 1
Trocas de calor 1Trocas de calor 1
Trocas de calor 1
 
Levantamento de casos de carcinoma basocelular.pdf
Levantamento de casos de carcinoma basocelular.pdfLevantamento de casos de carcinoma basocelular.pdf
Levantamento de casos de carcinoma basocelular.pdf
 
Aula de química ifto3
Aula de química ifto3Aula de química ifto3
Aula de química ifto3
 
Aula 7 foco
Aula 7  focoAula 7  foco
Aula 7 foco
 
Apostila física 1 ceesvo
Apostila  física 1   ceesvoApostila  física 1   ceesvo
Apostila física 1 ceesvo
 
Apostila 4º bimestre_Prof ª Sabrinna
Apostila 4º bimestre_Prof ª SabrinnaApostila 4º bimestre_Prof ª Sabrinna
Apostila 4º bimestre_Prof ª Sabrinna
 
Física - Apostila de Revisão UNEB 2014
Física - Apostila de Revisão UNEB 2014Física - Apostila de Revisão UNEB 2014
Física - Apostila de Revisão UNEB 2014
 
CONCEITOS BÁSICOS PAR APLICAÇÃO DA LEI DE FOURIER:
CONCEITOS BÁSICOS PAR APLICAÇÃO DA LEI DE FOURIER:CONCEITOS BÁSICOS PAR APLICAÇÃO DA LEI DE FOURIER:
CONCEITOS BÁSICOS PAR APLICAÇÃO DA LEI DE FOURIER:
 

Semelhante a Trocas de calor, quantidade de calor, calor específico, calor latente e dilatação térmica

Calorimetria Trabalho
Calorimetria TrabalhoCalorimetria Trabalho
Calorimetria Trabalho
Igor Oliveira
 
"Somos Físicos" Calorimetria
"Somos Físicos" Calorimetria"Somos Físicos" Calorimetria
"Somos Físicos" Calorimetria
Vania Lima "Somos Físicos"
 
Calorimetria.pptx
Calorimetria.pptxCalorimetria.pptx
Calorimetria.pptx
paulo72321
 
Física - Calorimetria
Física - CalorimetriaFísica - Calorimetria
Física - Calorimetria
Vania Lima "Somos Físicos"
 
Física - Energia Térmica
Física - Energia Térmica   Física - Energia Térmica
Física - Energia Térmica
Vania Lima "Somos Físicos"
 
TRABALHO DE FISICA SOBRE FÍSICA TERMOLÓGICA
TRABALHO DE FISICA SOBRE FÍSICA TERMOLÓGICATRABALHO DE FISICA SOBRE FÍSICA TERMOLÓGICA
TRABALHO DE FISICA SOBRE FÍSICA TERMOLÓGICA
RoseNeves10
 
Termologia -profª_luciana
Termologia  -profª_lucianaTermologia  -profª_luciana
Termologia -profª_luciana
ffilipelima
 
Calorimetria
CalorimetriaCalorimetria
Calorimetria
biahb
 
Condução_conv_rad2.pptx
Condução_conv_rad2.pptxCondução_conv_rad2.pptx
Condução_conv_rad2.pptx
CludiaMachado42
 
Calorimetria
CalorimetriaCalorimetria
Calorimetria
fisicaatual
 
Fisico quimica
Fisico quimicaFisico quimica
Fisico quimica
Joao Lopes
 
TRANSFERENCIA DE CALOR E CALORIMETRIA.pptx
TRANSFERENCIA DE CALOR E CALORIMETRIA.pptxTRANSFERENCIA DE CALOR E CALORIMETRIA.pptx
TRANSFERENCIA DE CALOR E CALORIMETRIA.pptx
PriscilaCorra23
 
Slides blog termologia
Slides blog termologiaSlides blog termologia
Slides blog termologia
Roberto Bagatini
 
O calor
O calorO calor
Calorimetria I
Calorimetria ICalorimetria I
Calorimetria I
Marco Antonio Sanches
 
Calorimetria
CalorimetriaCalorimetria
Calorimetria
LEAM DELGADO
 
Publicação1 temperatura e calorimétria
Publicação1 temperatura e calorimétriaPublicação1 temperatura e calorimétria
Publicação1 temperatura e calorimétria
Clésio Patrício
 
Termometria apostila
Termometria apostilaTermometria apostila
Termometria apostila
ntebrusque
 
Temperatura e dilatação de sólidos
Temperatura e dilatação de sólidosTemperatura e dilatação de sólidos
Temperatura e dilatação de sólidos
fisicaatual
 
Fisica
FisicaFisica

Semelhante a Trocas de calor, quantidade de calor, calor específico, calor latente e dilatação térmica (20)

Calorimetria Trabalho
Calorimetria TrabalhoCalorimetria Trabalho
Calorimetria Trabalho
 
"Somos Físicos" Calorimetria
"Somos Físicos" Calorimetria"Somos Físicos" Calorimetria
"Somos Físicos" Calorimetria
 
Calorimetria.pptx
Calorimetria.pptxCalorimetria.pptx
Calorimetria.pptx
 
Física - Calorimetria
Física - CalorimetriaFísica - Calorimetria
Física - Calorimetria
 
Física - Energia Térmica
Física - Energia Térmica   Física - Energia Térmica
Física - Energia Térmica
 
TRABALHO DE FISICA SOBRE FÍSICA TERMOLÓGICA
TRABALHO DE FISICA SOBRE FÍSICA TERMOLÓGICATRABALHO DE FISICA SOBRE FÍSICA TERMOLÓGICA
TRABALHO DE FISICA SOBRE FÍSICA TERMOLÓGICA
 
Termologia -profª_luciana
Termologia  -profª_lucianaTermologia  -profª_luciana
Termologia -profª_luciana
 
Calorimetria
CalorimetriaCalorimetria
Calorimetria
 
Condução_conv_rad2.pptx
Condução_conv_rad2.pptxCondução_conv_rad2.pptx
Condução_conv_rad2.pptx
 
Calorimetria
CalorimetriaCalorimetria
Calorimetria
 
Fisico quimica
Fisico quimicaFisico quimica
Fisico quimica
 
TRANSFERENCIA DE CALOR E CALORIMETRIA.pptx
TRANSFERENCIA DE CALOR E CALORIMETRIA.pptxTRANSFERENCIA DE CALOR E CALORIMETRIA.pptx
TRANSFERENCIA DE CALOR E CALORIMETRIA.pptx
 
Slides blog termologia
Slides blog termologiaSlides blog termologia
Slides blog termologia
 
O calor
O calorO calor
O calor
 
Calorimetria I
Calorimetria ICalorimetria I
Calorimetria I
 
Calorimetria
CalorimetriaCalorimetria
Calorimetria
 
Publicação1 temperatura e calorimétria
Publicação1 temperatura e calorimétriaPublicação1 temperatura e calorimétria
Publicação1 temperatura e calorimétria
 
Termometria apostila
Termometria apostilaTermometria apostila
Termometria apostila
 
Temperatura e dilatação de sólidos
Temperatura e dilatação de sólidosTemperatura e dilatação de sólidos
Temperatura e dilatação de sólidos
 
Fisica
FisicaFisica
Fisica
 

Mais de Marcos Júnior

MODELO RELATÓRIO FILME - ETI 2017 (ATUALIZADO)
MODELO RELATÓRIO FILME - ETI 2017 (ATUALIZADO)MODELO RELATÓRIO FILME - ETI 2017 (ATUALIZADO)
MODELO RELATÓRIO FILME - ETI 2017 (ATUALIZADO)
Marcos Júnior
 
Modelo relatório
Modelo relatórioModelo relatório
Modelo relatório
Marcos Júnior
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
Marcos Júnior
 
Substâncias puras e misturas
Substâncias puras e misturasSubstâncias puras e misturas
Substâncias puras e misturas
Marcos Júnior
 
A5 i funcoes_inorganicas
A5 i funcoes_inorganicasA5 i funcoes_inorganicas
A5 i funcoes_inorganicas
Marcos Júnior
 
Peixes
PeixesPeixes
Anfíbios
AnfíbiosAnfíbios
Anfíbios
Marcos Júnior
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Marcos Júnior
 
Sistemas genitais1
Sistemas genitais1Sistemas genitais1
Sistemas genitais1
Marcos Júnior
 
PELE - ETI OITAVOS
PELE - ETI OITAVOSPELE - ETI OITAVOS
PELE - ETI OITAVOS
Marcos Júnior
 
PLATELMINTOS
PLATELMINTOSPLATELMINTOS
PLATELMINTOS
Marcos Júnior
 
Resumo sistema urinário.
Resumo sistema urinário.Resumo sistema urinário.
Resumo sistema urinário.
Marcos Júnior
 
SISTEMA URINÁRIO - ETI
SISTEMA URINÁRIO - ETISISTEMA URINÁRIO - ETI
SISTEMA URINÁRIO - ETI
Marcos Júnior
 
Apresentação sistema respiratório e circulatório
Apresentação sistema respiratório e circulatórioApresentação sistema respiratório e circulatório
Apresentação sistema respiratório e circulatório
Marcos Júnior
 
Modelo relatório vírus ebola
Modelo relatório vírus ebolaModelo relatório vírus ebola
Modelo relatório vírus ebola
Marcos Júnior
 
Correção dos exercícios eletrostática
Correção dos exercícios eletrostáticaCorreção dos exercícios eletrostática
Correção dos exercícios eletrostática
Marcos Júnior
 
Eletrostática
EletrostáticaEletrostática
Eletrostática
Marcos Júnior
 
Escola nao ensina
Escola nao ensinaEscola nao ensina
Escola nao ensina
Marcos Júnior
 
Calor e escalas termométricas
Calor e escalas termométricasCalor e escalas termométricas
Calor e escalas termométricas
Marcos Júnior
 
Exercícios – mecânica
Exercícios – mecânicaExercícios – mecânica
Exercícios – mecânica
Marcos Júnior
 

Mais de Marcos Júnior (20)

MODELO RELATÓRIO FILME - ETI 2017 (ATUALIZADO)
MODELO RELATÓRIO FILME - ETI 2017 (ATUALIZADO)MODELO RELATÓRIO FILME - ETI 2017 (ATUALIZADO)
MODELO RELATÓRIO FILME - ETI 2017 (ATUALIZADO)
 
Modelo relatório
Modelo relatórioModelo relatório
Modelo relatório
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Substâncias puras e misturas
Substâncias puras e misturasSubstâncias puras e misturas
Substâncias puras e misturas
 
A5 i funcoes_inorganicas
A5 i funcoes_inorganicasA5 i funcoes_inorganicas
A5 i funcoes_inorganicas
 
Peixes
PeixesPeixes
Peixes
 
Anfíbios
AnfíbiosAnfíbios
Anfíbios
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistemas genitais1
Sistemas genitais1Sistemas genitais1
Sistemas genitais1
 
PELE - ETI OITAVOS
PELE - ETI OITAVOSPELE - ETI OITAVOS
PELE - ETI OITAVOS
 
PLATELMINTOS
PLATELMINTOSPLATELMINTOS
PLATELMINTOS
 
Resumo sistema urinário.
Resumo sistema urinário.Resumo sistema urinário.
Resumo sistema urinário.
 
SISTEMA URINÁRIO - ETI
SISTEMA URINÁRIO - ETISISTEMA URINÁRIO - ETI
SISTEMA URINÁRIO - ETI
 
Apresentação sistema respiratório e circulatório
Apresentação sistema respiratório e circulatórioApresentação sistema respiratório e circulatório
Apresentação sistema respiratório e circulatório
 
Modelo relatório vírus ebola
Modelo relatório vírus ebolaModelo relatório vírus ebola
Modelo relatório vírus ebola
 
Correção dos exercícios eletrostática
Correção dos exercícios eletrostáticaCorreção dos exercícios eletrostática
Correção dos exercícios eletrostática
 
Eletrostática
EletrostáticaEletrostática
Eletrostática
 
Escola nao ensina
Escola nao ensinaEscola nao ensina
Escola nao ensina
 
Calor e escalas termométricas
Calor e escalas termométricasCalor e escalas termométricas
Calor e escalas termométricas
 
Exercícios – mecânica
Exercícios – mecânicaExercícios – mecânica
Exercícios – mecânica
 

Último

A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 

Último (20)

A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 

Trocas de calor, quantidade de calor, calor específico, calor latente e dilatação térmica

  • 2. Calor é uma forma de energia que pode ser transferida de um corpo para outro. A transferência ocorre de um corpo de maior temperatura para outro de menor temperatura até atingir o EQUILÍBRIO TÉRMICO, ou seja, até que ambos fiquem com a mesma temperatura. TROCAS DE CALOR Essa transferência por ocorrer de 3 maneiras diferentes: 1 – CONDUÇÃO; 2 – CONVECÇÃO; 3 – IRRADIAÇÃO.
  • 3. O calor se propaga por meio de choques entre as moléculas com vibração mais intensa e as moléculas com vibração menos intensa. CONDUÇÃO Esse tipo de propagação ocorre em todos os estados da matéria (SÓLIDO, LÍQUIDO e GASOSO), mas principalmente nos sólidos, pois a rede espacial das relações dos átomos contribui.
  • 4. CONVECÇÃO Esse tipo de propagação ocorre em líquidos e gases e baseia-se na movimentação de moléculas dessas substâncias em diferentes temperaturas. Essa movimentação contínua e cíclica das moléculas, originam as correntes de convecção.
  • 5. IRRADIAÇÃO Propagação de calor que ocorre por meio de ondas eletromagnéticas, portanto, não é necessário um meio material para se propagar.
  • 6. QUANTIDADE DE CALOR A medida utilizada no sistema internacional é a JOULE (J). Outra medida muito utilizada é a CALORIA (CAL) e a QUILOCALORIA (KCAL).
  • 7. CALOR ESPECÍFICO É a quantidade de calor necessário para que 1 grama de determinada substância varie sua temperatura em 1ºC. c  calor específico (cal/g.ºC) Q  quantidade de calor recebida ou cedida (cal) m  massa (g) ∆t  temperatura (ºC)
  • 8. CALOR LATENTE É a quantidade de calor necessária para transformar completamente o estado físico de uma substância sem que haja alteração de sua temperatura. L  calor latente da substância (cal/g) Q  quantidade de calor recebida ou cedida (cal) m  massa (g)
  • 9. DILATAÇÃOTÉRMICA Quando aumentamos a temperatura de um corpo, pode ocorrer sua dilatação, pois a velocidade das vibrações dos seus átomos e moléculas aumenta, e as ligações entre os átomos e moléculas diminui, aumentando a distância entre eles. Ocorre o processo inverso com a diminuição da temperatura, gerando contração do corpo.
  • 10. Págs. 196 e 197 (2, 8, 9, 10, 11, 12 e 13) EXERCÍCIOS