SlideShare uma empresa Scribd logo
Eng. civil e de seg. do trabalho
Auditor Fiscal do Trabalho
Membro do GT/ GTT-NR 35 - Representante do Governo
¨ Quando edificares uma casa nova,
farás um parapeito, no eirado
(terraço), para que não ponhas culpa(terraço), para que não ponhas culpa
de sangue na tua casa, se alguém de
algum modo cair dela.¨
Queda com diferença de nível é a uma
das principais causas de acidentes
graves e fatais no Brasil e no mundo
0.3 seg. 45,72 cm
1 seg. 4.9 m 35,00 Km/h
2 seg. 19.6 m 70,56Km/h2 seg. 19.6 m 70,56Km/h
4 seg. 78,4 m 141,00 Km/h
Atividade executada acima de 2,00 m do nível
inferior, onde haja risco de queda.
2.1 Cabe ao empregador:
Garantir:
- Implementar a NR, inclusive contratadas;
- TA: só após as medidas de proteção desta NR;
- AR e, quando aplicável, a emissão da PT;- AR e, quando aplicável, a emissão da PT;
- Desenvolver procedimento operacional p/
atividades rotineiras de trabalho em altura;
- Sistematizar autorização de trabalhadores TA
2.1 Cabe ao empregador:
Assegurar :
- Avaliação prévia - medidas complementares
- Suspensão do trabalho: situação de risco;
- Trabalho sob supervisão, definida na AR de- Trabalho sob supervisão, definida na AR de
acordo c/ as peculiaridades da atividade;
- Organização/arquivamento da documentação.
- Promover programa de capacitação.
2.1 Cabe aos trabalhadores:
Cumprir / colaborar na implementação da NR;
Direito de recusa:Interromper atividade, c/ GIR
p/ si próprio ou outros, comunicando o superior;p/ si próprio ou outros, comunicando o superior;
Zelar pela sua segurança/saúde e de outras
pessoas afetadas por suas ações ou omissões
3. Capacitação e Treinamento -1 ano de prazo
Trabalhador capacitado: aprovado em
treinamento, teórico /prático, c/ mín. 8 h:
- Normas aplicáveis ao TA;
- AR e condições impeditivas;- AR e condições impeditivas;
- Medidas de prevenção e controle;
- EPC e EPI: seleção, inspeção, limitação de uso;
- AT típicos e condutas em emergência, c/
noções denoções de técnicas de resgate e 1º socorros.
3. Capacitação e Treinamento
Treinamento – periódico: 8 h/2 anos e em:
- Mudança nos procedimentos, condições ou
operações de trabalho;
-Evento que indique a necessidade ;-Evento que indique a necessidade ;
- Após afastamento c/ + de 90 dias;de 90 dias;
- Mudança de empresa.
3. Capacitação e Treinamento
Treinamentos inicial, periódico e
eventual - em conjunto c/ outros treinamentos;
Instrutor: comprovada proficiência, sobInstrutor: comprovada proficiência, sob
responsabilidade de profissional de SST;
Capacitação: consignada no registro do empreg.
4 Planejamento, Organização e Execução
TA: planejado, organizado e executado por
trabalhador capacitado e autorizado;
Trabalhador autorizado: capacitado, c/
estado de saúde apto c/ anuência formal da
empresa.
4 Planejamento, Organização e Execução
Avaliar o estado de saúde garantindo:
-Exames médicos voltado às patologias que
podem originar vertigem, mal súbito e queda de
altura, considerando também os fatoresaltura, considerando também os fatores
psicossociais: Sobrecarga mental (atenção,
percepção); Estresse; Depressão, etc.
- Aptidão p/ TA deverá ser consignada no ASO.
- Manter cadastro atualizado c/ a abrangência
da autorização de cada trabalhador p/ TA
Eliminar
Trabalhar na altura do chão
Restringir o acesso
Prevenir
Proteger
Usar EPC
Amenizar os danos da queda
Usar EPI / Redes
Cinto tipo pára-quedista
talabarte
EPIEPI
Trava quedas
absorvedor de energia
mosquetão
Trava-quedas retrátil
absorvedor de energia
Categorias de equipamentos
Retenção Posicionamento Resgate
Restrição ou limitador
4 Planejamento, Organização e Execução
Trabalho em Altura deve ser precedido de
Análise de Risco:
4 Planejamento, Organização e Execução
TA deve ser precedido de Análise de Risco:
a) Local e entorno da execução dos serviços;
b) Isolamento / sinalização do entorno do TA;
4 Planejamento, Organização e Execução
TA deve ser precedido de Análise de Risco:
c) Estabelecer os sistemas e pontos de
ancoragem;
Ancoragem para batente de porta
4 Planejamento, Organização e Execução
TA deve ser precedido de Análise de Risco:
d) As condições meteorológicas adversas;
4 Planejamento, Organização e Execução
TA deve ser precedido de Análise de Risco:
e) seleção, inspeção, utilização e limitação dos
EPC /EPI e princípios da redução do impacto e
Fator de Queda;Fator de Queda;
Relação entre a altura da queda e o
comprimento do talabarte.
FATOR DE QUEDA
FQ = distância da queda
comprimento do talabarte
Fator = 0
Fator = 1
Fator = 2
4 Planejamento, Organização e Execução
f) o risco de queda de materiais e ferramentas;
g) trabalhos simultâneos c/ riscos específicos;
h) o atendimento a requisitos SST de outra NRs;
4 Planejamento, Organização e Execução
i) os riscos adicionais;
j) as condições impeditivas;
De choque elétrico; ambientes confinados;De choque elétrico; ambientes confinados;
áreas classificadas; Umidade; Condições
atmosféricas; Agentes Químicos, etc.
Riscos concorrentes: má aderência do calçado;
redução da visão ou do campo visual, etc.
4 Planejamento, Organização e Execução
k) situações de emergência, resgate e 1º
socorros, p/ reduzir o tempo da suspensão
inerte;
Suspensão InerteSuspensão Inerte
Efeitos da suspensão:
-Circulação restrita do
sangue
-Adormecimento dos
membros inferiores
Estribo de alívio
Suspensão Inerte
4 Planejamento, Organização e Execução
l) a necessidade de sistema de comunicação;
m) a forma de supervisão.
5 EPI , Acessórios e Sistemas de Ancoragem:
Especificados/selecionados: eficiência,
conforto, carga aplicada e os riscos adicionais.
Cinto de segurança: paraquedista, dispositivoCinto de segurança: paraquedista, dispositivo
p/ conexão em sistema de ancoragem.
Sistema de ancoragem: estabelecido pela AR.
5 EPI , Acessórios e Sistemas de Ancoragem:
Efetuar inspeções: na aquisição e
periodicamente recusando os c/ defeitos ou
deformações.
Grande desgaste Deformação
Trabalhador : permanecer
conectado ao sistema de
ancoragem durante todo o
período de exposição ao
risco de queda.risco de queda.
5 EPI , Acessórios e Sistemas de Ancoragem
Talabarte e trava quedas: fixados acima do
nível da cintura do trabalhador. (restringir a
altura de queda e minimizar as chances do
colizão c/ estrutura inferior).colizão c/ estrutura inferior).
Obrigatório: amortecedor de queda:
a) Quando o fator de queda for maior que1
b) Com talabarte maior que 0,90 m.
Zona Livre de
queda (ZQL)
O comprimento
indicado será a
Comprimento do
talabarte (L1)
Comprimento do
Absorvedor (aberto)
NBR 14629 – Absorvedor de energia
indicado será a
somatória das
distâncias ao
lado
Absorvedor (aberto)
Distância máxima entre o
pé do usuário e os pontos
de ancoragem (aprox. 1,5
metros)
Altura de segurança
(aprox. 1 metro)
6. Emergência e Salvamento
Empregador: disponibilizar equipe p/
respostas em emergências p/ TA c/ recursos
necessários.
Equipe: própria, externa ou composta pelosEquipe: própria, externa ou composta pelos
próprios Trabalhadores em Altura, em função
das características das atividades.
6. Emergência e Salvamento
Equipe própria: composta por trabalhadores
da empresa.
6. Emergência e Salvamento
A equipe externa pode ser pública ou privada.
Pública: pode ser formada pelo corpo de
bombeiros, defesa civil, SAMU ou correlatos.
6. Emergência e Salvamento
A equipe externa pode ser pública ou privada.
Privada: pode ser formada por profissionais
capacitados em emergência e salvamento.
6. Emergência e Salvamento
Ações de respostas às emergências de TA
devem constar do plano de emergência da
empresa.
Os possíveis cenários de situações de
emergência devem ser objeto da AR que
repercutirá no plano de emergências, onde
serão definidos os recursos necessários p/ as
respostas a emergências.
6. Emergência e Salvamento
Responsáveis pelas medidas de salvamento:
capacitados a executar o resgate, prestar 1º
socorros c/ aptidão física e mental
compatível c/ a atividade a desempenhar.compatível c/ a atividade a desempenhar.
Prazo de 1 ano
Acidente na obra da
ferrovia TRANSNORDESTINA
ANEXOS
- Acesso por corda
- Trabalhos com escadas
- Redes de proteção- Redes de proteção
- Trabalhos em torres
- Linhas de Vida e Ancoragens
Prazos p/ implantação da norma:
6 meses, exceto Itens 3 e 6.4 que
terão 12 meses.
BOAS PRÁTICAS
usando o planejamento p/
evitar acidentes com quedaevitar acidentes com queda
Contra exemplosContra exemplosContra exemplosContra exemplos
engº Gianfranco Pampalon
Demolição na ChinaDemolição na China
Bate estacas na MalásiaBate estacas na Malásia
Escada que andaEscada que anda
"não basta saber, é preciso
aplicar. Não basta querer, éaplicar. Não basta querer, é
preciso fazer"
Goethe
Obrigado
Gianfranco PampalonGianfranco Pampalon
fpampa@uol.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Treinamento NR 12
Treinamento NR 12Treinamento NR 12
Treinamento NR 12
Mauro Sergio Vales de Souza
 
NR - 35 Trabalho em altura
NR - 35 Trabalho em altura NR - 35 Trabalho em altura
NR - 35 Trabalho em altura
EVALDO JUNIO SILVA DA GAMA
 
Treinamento nr34 trabalho a quente novo
Treinamento nr34 trabalho a quente novoTreinamento nr34 trabalho a quente novo
Treinamento nr34 trabalho a quente novo
Marciel Bernardes
 
Nr33
Nr33Nr33
Treinamento NR 12.pptx
Treinamento NR 12.pptxTreinamento NR 12.pptx
Treinamento NR 12.pptx
breno90
 
Integração segurança
Integração segurançaIntegração segurança
Integração segurança
maestro120
 
Treinamento nr 35 trabalho em altura 2017
Treinamento nr 35 trabalho em altura 2017Treinamento nr 35 trabalho em altura 2017
Treinamento nr 35 trabalho em altura 2017
Guilherme Saad
 
Treinamento nr 35
Treinamento nr 35Treinamento nr 35
Treinamento nr 35
JULIO CESAR TORRES
 
Nr 18 - andaimes e plataformas de trabalho
Nr 18 - andaimes e plataformas de trabalhoNr 18 - andaimes e plataformas de trabalho
Nr 18 - andaimes e plataformas de trabalho
David Alves Rbeiro
 
Power+point+nr+35
Power+point+nr+35Power+point+nr+35
Power+point+nr+35
Gil Mendes
 
NR34 - TRABALHO A QUENTE.pptx
NR34 - TRABALHO A QUENTE.pptxNR34 - TRABALHO A QUENTE.pptx
NR34 - TRABALHO A QUENTE.pptx
DaniloMartinsdossant2
 
Curso nr20 curso avançado
Curso nr20   curso avançadoCurso nr20   curso avançado
Curso nr20 curso avançado
Sergio Roberto Silva
 
Integração de Segurança
Integração de SegurançaIntegração de Segurança
Integração de Segurança
Sergio Roberto Silva
 
Treinamento nr 12
Treinamento nr 12Treinamento nr 12
Treinamento nr 12
Alexandre Bastos
 
Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura   nr 35Trabalho em altura   nr 35
Trabalho em altura nr 35
Joaogc
 
Nr35
Nr35Nr35
Apresentação NR 35 - Trabalho em altura lino
 Apresentação NR 35 - Trabalho em altura   lino Apresentação NR 35 - Trabalho em altura   lino
Apresentação NR 35 - Trabalho em altura lino
lino1250
 
Trabalho em altura
Trabalho em alturaTrabalho em altura
Trabalho em altura
Willian Bronguel
 
Curso trabalho em altura wel
Curso trabalho em altura welCurso trabalho em altura wel
Curso trabalho em altura wel
Welinton Tulio
 
TRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).ppt
TRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).pptTRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).ppt
TRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).ppt
PalomaRibeirodeOlive
 

Mais procurados (20)

Treinamento NR 12
Treinamento NR 12Treinamento NR 12
Treinamento NR 12
 
NR - 35 Trabalho em altura
NR - 35 Trabalho em altura NR - 35 Trabalho em altura
NR - 35 Trabalho em altura
 
Treinamento nr34 trabalho a quente novo
Treinamento nr34 trabalho a quente novoTreinamento nr34 trabalho a quente novo
Treinamento nr34 trabalho a quente novo
 
Nr33
Nr33Nr33
Nr33
 
Treinamento NR 12.pptx
Treinamento NR 12.pptxTreinamento NR 12.pptx
Treinamento NR 12.pptx
 
Integração segurança
Integração segurançaIntegração segurança
Integração segurança
 
Treinamento nr 35 trabalho em altura 2017
Treinamento nr 35 trabalho em altura 2017Treinamento nr 35 trabalho em altura 2017
Treinamento nr 35 trabalho em altura 2017
 
Treinamento nr 35
Treinamento nr 35Treinamento nr 35
Treinamento nr 35
 
Nr 18 - andaimes e plataformas de trabalho
Nr 18 - andaimes e plataformas de trabalhoNr 18 - andaimes e plataformas de trabalho
Nr 18 - andaimes e plataformas de trabalho
 
Power+point+nr+35
Power+point+nr+35Power+point+nr+35
Power+point+nr+35
 
NR34 - TRABALHO A QUENTE.pptx
NR34 - TRABALHO A QUENTE.pptxNR34 - TRABALHO A QUENTE.pptx
NR34 - TRABALHO A QUENTE.pptx
 
Curso nr20 curso avançado
Curso nr20   curso avançadoCurso nr20   curso avançado
Curso nr20 curso avançado
 
Integração de Segurança
Integração de SegurançaIntegração de Segurança
Integração de Segurança
 
Treinamento nr 12
Treinamento nr 12Treinamento nr 12
Treinamento nr 12
 
Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura   nr 35Trabalho em altura   nr 35
Trabalho em altura nr 35
 
Nr35
Nr35Nr35
Nr35
 
Apresentação NR 35 - Trabalho em altura lino
 Apresentação NR 35 - Trabalho em altura   lino Apresentação NR 35 - Trabalho em altura   lino
Apresentação NR 35 - Trabalho em altura lino
 
Trabalho em altura
Trabalho em alturaTrabalho em altura
Trabalho em altura
 
Curso trabalho em altura wel
Curso trabalho em altura welCurso trabalho em altura wel
Curso trabalho em altura wel
 
TRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).ppt
TRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).pptTRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).ppt
TRABALHO EM ALTURA - Treinamento (SENAI).ppt
 

Destaque

Trab em altura
Trab em alturaTrab em altura
Trab em altura
Lorena Nara
 
Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura nr 35Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura nr 35
Joziane Pimentel
 
Apresentação trabalho em altura
Apresentação trabalho em alturaApresentação trabalho em altura
Apresentação trabalho em altura
Solucionar
 
Segurança do Trabalho em Fachadas
Segurança do Trabalho em FachadasSegurança do Trabalho em Fachadas
Segurança do Trabalho em Fachadas
prevencaonline
 
Primeiros socorros trabalho em altura 2014
Primeiros socorros trabalho em altura  2014Primeiros socorros trabalho em altura  2014
Primeiros socorros trabalho em altura 2014
Clemilson Souza
 
Trabalho em Altura NR 35
Trabalho em Altura NR 35Trabalho em Altura NR 35
Trabalho em Altura NR 35
Jaime Alves
 
Po.aguas
Po.aguasPo.aguas
Po.aguas
Ana T.
 
Rockfeller
RockfellerRockfeller
Cartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentes
Cartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentesCartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentes
Cartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentes
Larissa Ferreira Romualdo
 
Cart altiseg - trabalho em altura
Cart altiseg - trabalho em alturaCart altiseg - trabalho em altura
Cart altiseg - trabalho em altura
EVALDO JUNIO SILVA DA GAMA
 
Resgate em altura
Resgate em alturaResgate em altura
Resgate em altura
Beatriz Bauer Bauer
 
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
Hitalo Vieira
 
Manual de Formação Curso Higiene e Segurança no Trabalho
Manual de Formação Curso Higiene e Segurança no TrabalhoManual de Formação Curso Higiene e Segurança no Trabalho
Manual de Formação Curso Higiene e Segurança no Trabalho
Filipa Andrade
 
Bombeiro civil primeiros socorros
Bombeiro civil primeiros socorrosBombeiro civil primeiros socorros
Bombeiro civil primeiros socorros
marceloteacher
 
Segurança em obra 3 trabalhos em altura
Segurança em obra 3 trabalhos em alturaSegurança em obra 3 trabalhos em altura
Segurança em obra 3 trabalhos em altura
Susana B.
 
Primeiros Socorros - Primeira habilitação
Primeiros Socorros - Primeira habilitaçãoPrimeiros Socorros - Primeira habilitação
Primeiros Socorros - Primeira habilitação
Gabrielly Campos
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
Iago Caldas
 
Manual higiene e segurança no trabalho
Manual higiene e segurança no trabalhoManual higiene e segurança no trabalho
Manual higiene e segurança no trabalho
Filipa Andrade
 

Destaque (18)

Trab em altura
Trab em alturaTrab em altura
Trab em altura
 
Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura nr 35Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura nr 35
 
Apresentação trabalho em altura
Apresentação trabalho em alturaApresentação trabalho em altura
Apresentação trabalho em altura
 
Segurança do Trabalho em Fachadas
Segurança do Trabalho em FachadasSegurança do Trabalho em Fachadas
Segurança do Trabalho em Fachadas
 
Primeiros socorros trabalho em altura 2014
Primeiros socorros trabalho em altura  2014Primeiros socorros trabalho em altura  2014
Primeiros socorros trabalho em altura 2014
 
Trabalho em Altura NR 35
Trabalho em Altura NR 35Trabalho em Altura NR 35
Trabalho em Altura NR 35
 
Po.aguas
Po.aguasPo.aguas
Po.aguas
 
Rockfeller
RockfellerRockfeller
Rockfeller
 
Cartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentes
Cartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentesCartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentes
Cartilha- Trabalho em altura Prevenção de acidentes
 
Cart altiseg - trabalho em altura
Cart altiseg - trabalho em alturaCart altiseg - trabalho em altura
Cart altiseg - trabalho em altura
 
Resgate em altura
Resgate em alturaResgate em altura
Resgate em altura
 
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
 
Manual de Formação Curso Higiene e Segurança no Trabalho
Manual de Formação Curso Higiene e Segurança no TrabalhoManual de Formação Curso Higiene e Segurança no Trabalho
Manual de Formação Curso Higiene e Segurança no Trabalho
 
Bombeiro civil primeiros socorros
Bombeiro civil primeiros socorrosBombeiro civil primeiros socorros
Bombeiro civil primeiros socorros
 
Segurança em obra 3 trabalhos em altura
Segurança em obra 3 trabalhos em alturaSegurança em obra 3 trabalhos em altura
Segurança em obra 3 trabalhos em altura
 
Primeiros Socorros - Primeira habilitação
Primeiros Socorros - Primeira habilitaçãoPrimeiros Socorros - Primeira habilitação
Primeiros Socorros - Primeira habilitação
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
Manual higiene e segurança no trabalho
Manual higiene e segurança no trabalhoManual higiene e segurança no trabalho
Manual higiene e segurança no trabalho
 

Semelhante a TRABALHO EM ALTURA - Gianfranco

TRABALHO EM ALTURA.pdf
TRABALHO EM ALTURA.pdfTRABALHO EM ALTURA.pdf
TRABALHO EM ALTURA.pdf
Isvaldo Gomes De Oliveira
 
Norma regulamentadora NR35 - TRABALHO EM ALTURA.pptx
Norma regulamentadora NR35 - TRABALHO EM ALTURA.pptxNorma regulamentadora NR35 - TRABALHO EM ALTURA.pptx
Norma regulamentadora NR35 - TRABALHO EM ALTURA.pptx
Weelton1
 
NR 35 TREINAMENTO TRABALHO EM ALTURA- ALUSA.pdf
NR 35 TREINAMENTO TRABALHO EM ALTURA- ALUSA.pdfNR 35 TREINAMENTO TRABALHO EM ALTURA- ALUSA.pdf
NR 35 TREINAMENTO TRABALHO EM ALTURA- ALUSA.pdf
andrikazi
 
Trabalho em altura FI ENGENHARIA
Trabalho em altura FI ENGENHARIATrabalho em altura FI ENGENHARIA
Trabalho em altura FI ENGENHARIA
Renan Biscaglia
 
Apresentação elcoeste
Apresentação elcoesteApresentação elcoeste
Apresentação elcoeste
Miguel_S
 
Apresentação Trabalho em Altura NR 35.pptx
Apresentação Trabalho em Altura NR 35.pptxApresentação Trabalho em Altura NR 35.pptx
Apresentação Trabalho em Altura NR 35.pptx
caroCosta13
 
TREINAMENTO NR 35.HKKMKKJKLHGUJBUJGBJHJH
TREINAMENTO NR 35.HKKMKKJKLHGUJBUJGBJHJHTREINAMENTO NR 35.HKKMKKJKLHGUJBUJGBJHJH
TREINAMENTO NR 35.HKKMKKJKLHGUJBUJGBJHJH
danielasouzadegodoib
 
Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura nr 35Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura nr 35
Naldo San
 
Curso NR35 - Por Thiago Batisteli Camini.pptx
Curso NR35 - Por Thiago Batisteli Camini.pptxCurso NR35 - Por Thiago Batisteli Camini.pptx
Curso NR35 - Por Thiago Batisteli Camini.pptx
thiago260285
 
Procedimento para o trabalho
Procedimento para o trabalhoProcedimento para o trabalho
Procedimento para o trabalho
Thiago Balzana
 
Procedimento para o trabalho
Procedimento para o trabalhoProcedimento para o trabalho
Procedimento para o trabalho
Thiago Balzana
 
Risco em Altura Mkall.pptx
Risco em Altura Mkall.pptxRisco em Altura Mkall.pptx
Risco em Altura Mkall.pptx
LucianoMachado59
 
trabalho em altura.pptx
trabalho em altura.pptxtrabalho em altura.pptx
trabalho em altura.pptx
MENTORAMONIZEALMEIDA
 
Trabalho em altura1
Trabalho em altura1Trabalho em altura1
Trabalho em altura1
Leandro Guimarães de Toledo
 
CAPACITAÇÃO NR35 - Denis.pptx
CAPACITAÇÃO NR35 - Denis.pptxCAPACITAÇÃO NR35 - Denis.pptx
CAPACITAÇÃO NR35 - Denis.pptx
VandroSoaresPereira1
 
Arq 175 planoadeacontroleadeacatástrofesa-aemergencias
Arq 175 planoadeacontroleadeacatástrofesa-aemergenciasArq 175 planoadeacontroleadeacatástrofesa-aemergencias
Arq 175 planoadeacontroleadeacatástrofesa-aemergencias
Carol Ribeiro
 
Condições de segurança e saúde no trbalaho na industria da construção - NR 18...
Condições de segurança e saúde no trbalaho na industria da construção - NR 18...Condições de segurança e saúde no trbalaho na industria da construção - NR 18...
Condições de segurança e saúde no trbalaho na industria da construção - NR 18...
CarolineNeves49
 
Trabalho em altura escrevendo....
Trabalho em altura  escrevendo....Trabalho em altura  escrevendo....
Trabalho em altura escrevendo....
Roberta Soares
 
Trabalho em altura escrevendo....
Trabalho em altura  escrevendo....Trabalho em altura  escrevendo....
Trabalho em altura escrevendo....
Roberta Soares
 
Treinamento para trabalho em altura
Treinamento para trabalho em alturaTreinamento para trabalho em altura
Treinamento para trabalho em altura
NRFACIL www.nrfacil.com.br
 

Semelhante a TRABALHO EM ALTURA - Gianfranco (20)

TRABALHO EM ALTURA.pdf
TRABALHO EM ALTURA.pdfTRABALHO EM ALTURA.pdf
TRABALHO EM ALTURA.pdf
 
Norma regulamentadora NR35 - TRABALHO EM ALTURA.pptx
Norma regulamentadora NR35 - TRABALHO EM ALTURA.pptxNorma regulamentadora NR35 - TRABALHO EM ALTURA.pptx
Norma regulamentadora NR35 - TRABALHO EM ALTURA.pptx
 
NR 35 TREINAMENTO TRABALHO EM ALTURA- ALUSA.pdf
NR 35 TREINAMENTO TRABALHO EM ALTURA- ALUSA.pdfNR 35 TREINAMENTO TRABALHO EM ALTURA- ALUSA.pdf
NR 35 TREINAMENTO TRABALHO EM ALTURA- ALUSA.pdf
 
Trabalho em altura FI ENGENHARIA
Trabalho em altura FI ENGENHARIATrabalho em altura FI ENGENHARIA
Trabalho em altura FI ENGENHARIA
 
Apresentação elcoeste
Apresentação elcoesteApresentação elcoeste
Apresentação elcoeste
 
Apresentação Trabalho em Altura NR 35.pptx
Apresentação Trabalho em Altura NR 35.pptxApresentação Trabalho em Altura NR 35.pptx
Apresentação Trabalho em Altura NR 35.pptx
 
TREINAMENTO NR 35.HKKMKKJKLHGUJBUJGBJHJH
TREINAMENTO NR 35.HKKMKKJKLHGUJBUJGBJHJHTREINAMENTO NR 35.HKKMKKJKLHGUJBUJGBJHJH
TREINAMENTO NR 35.HKKMKKJKLHGUJBUJGBJHJH
 
Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura nr 35Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura nr 35
 
Curso NR35 - Por Thiago Batisteli Camini.pptx
Curso NR35 - Por Thiago Batisteli Camini.pptxCurso NR35 - Por Thiago Batisteli Camini.pptx
Curso NR35 - Por Thiago Batisteli Camini.pptx
 
Procedimento para o trabalho
Procedimento para o trabalhoProcedimento para o trabalho
Procedimento para o trabalho
 
Procedimento para o trabalho
Procedimento para o trabalhoProcedimento para o trabalho
Procedimento para o trabalho
 
Risco em Altura Mkall.pptx
Risco em Altura Mkall.pptxRisco em Altura Mkall.pptx
Risco em Altura Mkall.pptx
 
trabalho em altura.pptx
trabalho em altura.pptxtrabalho em altura.pptx
trabalho em altura.pptx
 
Trabalho em altura1
Trabalho em altura1Trabalho em altura1
Trabalho em altura1
 
CAPACITAÇÃO NR35 - Denis.pptx
CAPACITAÇÃO NR35 - Denis.pptxCAPACITAÇÃO NR35 - Denis.pptx
CAPACITAÇÃO NR35 - Denis.pptx
 
Arq 175 planoadeacontroleadeacatástrofesa-aemergencias
Arq 175 planoadeacontroleadeacatástrofesa-aemergenciasArq 175 planoadeacontroleadeacatástrofesa-aemergencias
Arq 175 planoadeacontroleadeacatástrofesa-aemergencias
 
Condições de segurança e saúde no trbalaho na industria da construção - NR 18...
Condições de segurança e saúde no trbalaho na industria da construção - NR 18...Condições de segurança e saúde no trbalaho na industria da construção - NR 18...
Condições de segurança e saúde no trbalaho na industria da construção - NR 18...
 
Trabalho em altura escrevendo....
Trabalho em altura  escrevendo....Trabalho em altura  escrevendo....
Trabalho em altura escrevendo....
 
Trabalho em altura escrevendo....
Trabalho em altura  escrevendo....Trabalho em altura  escrevendo....
Trabalho em altura escrevendo....
 
Treinamento para trabalho em altura
Treinamento para trabalho em alturaTreinamento para trabalho em altura
Treinamento para trabalho em altura
 

Último

Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 

Último (20)

Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 

TRABALHO EM ALTURA - Gianfranco

  • 1. Eng. civil e de seg. do trabalho Auditor Fiscal do Trabalho Membro do GT/ GTT-NR 35 - Representante do Governo
  • 2.
  • 3. ¨ Quando edificares uma casa nova, farás um parapeito, no eirado (terraço), para que não ponhas culpa(terraço), para que não ponhas culpa de sangue na tua casa, se alguém de algum modo cair dela.¨
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11. Queda com diferença de nível é a uma das principais causas de acidentes graves e fatais no Brasil e no mundo
  • 12. 0.3 seg. 45,72 cm 1 seg. 4.9 m 35,00 Km/h 2 seg. 19.6 m 70,56Km/h2 seg. 19.6 m 70,56Km/h 4 seg. 78,4 m 141,00 Km/h
  • 13.
  • 14. Atividade executada acima de 2,00 m do nível inferior, onde haja risco de queda.
  • 15. 2.1 Cabe ao empregador: Garantir: - Implementar a NR, inclusive contratadas; - TA: só após as medidas de proteção desta NR; - AR e, quando aplicável, a emissão da PT;- AR e, quando aplicável, a emissão da PT; - Desenvolver procedimento operacional p/ atividades rotineiras de trabalho em altura; - Sistematizar autorização de trabalhadores TA
  • 16. 2.1 Cabe ao empregador: Assegurar : - Avaliação prévia - medidas complementares - Suspensão do trabalho: situação de risco; - Trabalho sob supervisão, definida na AR de- Trabalho sob supervisão, definida na AR de acordo c/ as peculiaridades da atividade; - Organização/arquivamento da documentação. - Promover programa de capacitação.
  • 17. 2.1 Cabe aos trabalhadores: Cumprir / colaborar na implementação da NR; Direito de recusa:Interromper atividade, c/ GIR p/ si próprio ou outros, comunicando o superior;p/ si próprio ou outros, comunicando o superior; Zelar pela sua segurança/saúde e de outras pessoas afetadas por suas ações ou omissões
  • 18. 3. Capacitação e Treinamento -1 ano de prazo Trabalhador capacitado: aprovado em treinamento, teórico /prático, c/ mín. 8 h: - Normas aplicáveis ao TA; - AR e condições impeditivas;- AR e condições impeditivas; - Medidas de prevenção e controle; - EPC e EPI: seleção, inspeção, limitação de uso; - AT típicos e condutas em emergência, c/ noções denoções de técnicas de resgate e 1º socorros.
  • 19. 3. Capacitação e Treinamento Treinamento – periódico: 8 h/2 anos e em: - Mudança nos procedimentos, condições ou operações de trabalho; -Evento que indique a necessidade ;-Evento que indique a necessidade ; - Após afastamento c/ + de 90 dias;de 90 dias; - Mudança de empresa.
  • 20. 3. Capacitação e Treinamento Treinamentos inicial, periódico e eventual - em conjunto c/ outros treinamentos; Instrutor: comprovada proficiência, sobInstrutor: comprovada proficiência, sob responsabilidade de profissional de SST; Capacitação: consignada no registro do empreg.
  • 21. 4 Planejamento, Organização e Execução TA: planejado, organizado e executado por trabalhador capacitado e autorizado; Trabalhador autorizado: capacitado, c/ estado de saúde apto c/ anuência formal da empresa.
  • 22. 4 Planejamento, Organização e Execução Avaliar o estado de saúde garantindo: -Exames médicos voltado às patologias que podem originar vertigem, mal súbito e queda de altura, considerando também os fatoresaltura, considerando também os fatores psicossociais: Sobrecarga mental (atenção, percepção); Estresse; Depressão, etc. - Aptidão p/ TA deverá ser consignada no ASO. - Manter cadastro atualizado c/ a abrangência da autorização de cada trabalhador p/ TA
  • 23. Eliminar Trabalhar na altura do chão Restringir o acesso Prevenir Proteger Usar EPC Amenizar os danos da queda Usar EPI / Redes
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33. Cinto tipo pára-quedista talabarte EPIEPI Trava quedas absorvedor de energia mosquetão Trava-quedas retrátil absorvedor de energia
  • 34. Categorias de equipamentos Retenção Posicionamento Resgate Restrição ou limitador
  • 35.
  • 36.
  • 37. 4 Planejamento, Organização e Execução Trabalho em Altura deve ser precedido de Análise de Risco:
  • 38.
  • 39.
  • 40. 4 Planejamento, Organização e Execução TA deve ser precedido de Análise de Risco: a) Local e entorno da execução dos serviços; b) Isolamento / sinalização do entorno do TA;
  • 41. 4 Planejamento, Organização e Execução TA deve ser precedido de Análise de Risco: c) Estabelecer os sistemas e pontos de ancoragem;
  • 43.
  • 44.
  • 45. 4 Planejamento, Organização e Execução TA deve ser precedido de Análise de Risco: d) As condições meteorológicas adversas;
  • 46. 4 Planejamento, Organização e Execução TA deve ser precedido de Análise de Risco: e) seleção, inspeção, utilização e limitação dos EPC /EPI e princípios da redução do impacto e Fator de Queda;Fator de Queda;
  • 47. Relação entre a altura da queda e o comprimento do talabarte. FATOR DE QUEDA FQ = distância da queda comprimento do talabarte
  • 49.
  • 50.
  • 52.
  • 53.
  • 55.
  • 56.
  • 57. 4 Planejamento, Organização e Execução f) o risco de queda de materiais e ferramentas; g) trabalhos simultâneos c/ riscos específicos; h) o atendimento a requisitos SST de outra NRs;
  • 58. 4 Planejamento, Organização e Execução i) os riscos adicionais; j) as condições impeditivas; De choque elétrico; ambientes confinados;De choque elétrico; ambientes confinados; áreas classificadas; Umidade; Condições atmosféricas; Agentes Químicos, etc. Riscos concorrentes: má aderência do calçado; redução da visão ou do campo visual, etc.
  • 59. 4 Planejamento, Organização e Execução k) situações de emergência, resgate e 1º socorros, p/ reduzir o tempo da suspensão inerte; Suspensão InerteSuspensão Inerte Efeitos da suspensão: -Circulação restrita do sangue -Adormecimento dos membros inferiores
  • 62.
  • 63. 4 Planejamento, Organização e Execução l) a necessidade de sistema de comunicação; m) a forma de supervisão.
  • 64. 5 EPI , Acessórios e Sistemas de Ancoragem: Especificados/selecionados: eficiência, conforto, carga aplicada e os riscos adicionais. Cinto de segurança: paraquedista, dispositivoCinto de segurança: paraquedista, dispositivo p/ conexão em sistema de ancoragem. Sistema de ancoragem: estabelecido pela AR.
  • 65.
  • 66. 5 EPI , Acessórios e Sistemas de Ancoragem: Efetuar inspeções: na aquisição e periodicamente recusando os c/ defeitos ou deformações. Grande desgaste Deformação
  • 67. Trabalhador : permanecer conectado ao sistema de ancoragem durante todo o período de exposição ao risco de queda.risco de queda.
  • 68. 5 EPI , Acessórios e Sistemas de Ancoragem Talabarte e trava quedas: fixados acima do nível da cintura do trabalhador. (restringir a altura de queda e minimizar as chances do colizão c/ estrutura inferior).colizão c/ estrutura inferior). Obrigatório: amortecedor de queda: a) Quando o fator de queda for maior que1 b) Com talabarte maior que 0,90 m.
  • 69.
  • 70. Zona Livre de queda (ZQL) O comprimento indicado será a Comprimento do talabarte (L1) Comprimento do Absorvedor (aberto) NBR 14629 – Absorvedor de energia indicado será a somatória das distâncias ao lado Absorvedor (aberto) Distância máxima entre o pé do usuário e os pontos de ancoragem (aprox. 1,5 metros) Altura de segurança (aprox. 1 metro)
  • 71.
  • 72. 6. Emergência e Salvamento Empregador: disponibilizar equipe p/ respostas em emergências p/ TA c/ recursos necessários. Equipe: própria, externa ou composta pelosEquipe: própria, externa ou composta pelos próprios Trabalhadores em Altura, em função das características das atividades.
  • 73. 6. Emergência e Salvamento Equipe própria: composta por trabalhadores da empresa.
  • 74.
  • 75. 6. Emergência e Salvamento A equipe externa pode ser pública ou privada. Pública: pode ser formada pelo corpo de bombeiros, defesa civil, SAMU ou correlatos.
  • 76. 6. Emergência e Salvamento A equipe externa pode ser pública ou privada. Privada: pode ser formada por profissionais capacitados em emergência e salvamento.
  • 77. 6. Emergência e Salvamento Ações de respostas às emergências de TA devem constar do plano de emergência da empresa. Os possíveis cenários de situações de emergência devem ser objeto da AR que repercutirá no plano de emergências, onde serão definidos os recursos necessários p/ as respostas a emergências.
  • 78.
  • 79. 6. Emergência e Salvamento Responsáveis pelas medidas de salvamento: capacitados a executar o resgate, prestar 1º socorros c/ aptidão física e mental compatível c/ a atividade a desempenhar.compatível c/ a atividade a desempenhar. Prazo de 1 ano
  • 80.
  • 81. Acidente na obra da ferrovia TRANSNORDESTINA
  • 82.
  • 83.
  • 84.
  • 85.
  • 86.
  • 87.
  • 88.
  • 89.
  • 90. ANEXOS - Acesso por corda - Trabalhos com escadas - Redes de proteção- Redes de proteção - Trabalhos em torres - Linhas de Vida e Ancoragens Prazos p/ implantação da norma: 6 meses, exceto Itens 3 e 6.4 que terão 12 meses.
  • 91. BOAS PRÁTICAS usando o planejamento p/ evitar acidentes com quedaevitar acidentes com queda
  • 92.
  • 93.
  • 94.
  • 95. Contra exemplosContra exemplosContra exemplosContra exemplos engº Gianfranco Pampalon
  • 96.
  • 98.
  • 99. Bate estacas na MalásiaBate estacas na Malásia
  • 100.
  • 101.
  • 102.
  • 103.
  • 105.
  • 106. "não basta saber, é preciso aplicar. Não basta querer, éaplicar. Não basta querer, é preciso fazer" Goethe