SlideShare uma empresa Scribd logo
Time-Driven Activity-Based Costing (TDABC)   Nova metodologia para a gestão de custos e rentabilidade das empresas Workshop Pós-Graduação da CLT – Fevereiro 2010 Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com
Agenda 1 - Introdução ao TDABC 2 - Areas de aplicacao do TDABC 3 - Caso practico de implementacao do TDABC Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com
Agenda 1 - Introdução ao TDABC 2 - Áreas de aplicação do TDABC 3 - Caso prático de implementação do TDABC Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com
Porque é que as empresas necessitam de metodologias de gestão de custos e rentabilidade? Custos Receitas Cliente A Cliente B Cliente A Cliente B Nos métodos de gestão de custos tradicional, os custos são distribuídos considerando regras pré-definidas (Volume, % das receitas, número de pessoas, etc) Com os novos métodos de gestão de custos, os custos são  distribuídos considerando   a complexidade dos clientes, produtos e serviços  Lucros “Aparentes” Lucro “Invisível” Custos “Invisíveis” Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com
0% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% 40% 80% 120% 160% 200% 100% Lucro Acumulado por Cliente % Acumulada de Clientes Os 20% mais lucrativos geram entre 150% a 300% dos lucros Os 20% menos lucrativos fazem perder entre 50% a 200% do lucro total Potencial para Lucro Adicional Lucro Total Porque é que as empresas necessitam de metodologias de gestão de custos e rentabilidade? Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com
Durante os anos 80 surge o ABC como resultado de vários trabalhos e artigos publicados da  Harvard Business School . Definição do ABC:  Metodologia de gestão de custos, que identifica as actividades de uma organização e distríbui os custos dos recursos de cada actividade a todos os seus produtos e serviços, considerando o seu consumo real. Objectivo:  Melhoria na gestão de custos e lucros dos seus produtos e clientes. O Activity-Based Costing (ABC) no início... Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com
Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com Um exemplo de aplicação do ABC ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Cálculo ABC para um departamento administrativo com 28 pessoas que desempenham 3 actividades: $ 567,000 100% Total $ 45.36 / factura 2500 $ 113,400 20% Facturação dos clientes $ 40.50 / ordem de compra 1400 $ 56,700 10% Recepção das ordens de compra $ 8.10 / encomenda 49000 $ 396,900 70% Processamento das encomendas Unidade de custo por actividade Quantidade total das unidades da actividade Custo distribuido por actividade % do tempo utilizado Actividade
Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com Cliente A:  Receita Total = $ 400,000 Nr. de Encomendas =  40000 Nr. de Ordens de Compra =  1000 Nr. de Facturas =  2000 Cliente B:  Receita Total = $ 400,000 Nr. de Encomendas =  9000 Nr. de Ordens de Compra =  400 Nr. de Facturas =  500 Um exemplo de aplicação do ABC Lucro total por cliente considerando metodologia de gestão de custos tradicional Lucro total por cliente considerando metodologia ABC $233,000 $567,000 $800,000 Total $116,500 $283,500 $400,000 B $116,500 $283,500 $400,000 A Lucro Total Custo Total distríbuido considerando o método tradicional Proveito Total Cliente $233,000 $567,000 $800,000 Total $288,220 $111,780 $400,000 B -$55,220 $455,220 $400,000 A Lucro Total Custo Total distríbuido considerando o metodo ABC Proveito Total Cliente
Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Principais problemas do ABC
Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com O aparecimento do Time-Driven Activity-Based Costing (TDABC) O TDABC é uma metodologia de gestão de custos que fornece informação detalhada ao nível de custos e lucros de produtos, serviços e clientes, essenciais para a gestão de uma empresa. A metodologia TDABC pode ser desenvolvida a partir de 2 questões fundamentais: - Quanto custa fornecer capacidade de recursos para cada processo da empresa? - Quanta capacidade de recursos (tempo) é necessária para desempenhar o trabalho de cada ordem, produto e serviço dos clientes?
Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com O TDABC em prática 1 – Calcular o custo unitário de fornecimento de capacidade para os processos Custo Unitário =  Custo da Capacidade Fornecidos Capacidade Prática dos Recursos Fornecidos Exemplo: 28 funcionários desempenham trabalho na área administrativa de uma empresa e tem um custo total de $567,000. Cada funcionário trabalha 240 dias por ano e 7.5 horas por dia. Os funcionários usam em média 75 minutos por dia em intervalos, treino e educação deixando 375 minutos por dia ou ≈ 90000 minutos por ano por funcionário para trabalho produtivo.  O cálculo do custo unitário para o fornecimento de capacidade pode ser então calculado: Custo unitário =  567000 90000 * 28 = 2520000 minutos = $ 0,225 por minuto
Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com O TDABC em prática 2 – Fazer o estudo dos processos de cada departamento
Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com O TDABC em prática 3 – Estimar o tempo necessário para cada actividade do processo e identificar  Cost Drivers ... Por cada novo cliente 5 minutos Criar novo cliente no sistema Novo Cliente? Tempo necessário Por reserva Por linha de encomenda na reserva Por reserva Cost drivers Confirmar reserva Introduzir detalhes da reserva no sistema Receber reserva Actividade 1 minuto 2 minutos 2 minutos
Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com O TDABC em prática 4 – Agregar as actividades e os seus tempos para construir a  Time Equation  do processo  Time equation  1 = 2 + 2 * LI + 1 + 5 {if NEW} + 1 {if CONF} + 1 {if QUOTE}*(1 + 5 {NS})*6{if QCONF}*LI) LI _______ # de linhas de encomenda NEW _____ indica se é um cliente novo CONF _____ indica se é uma reserva confirmada QUOTE ____ indica se é uma reserva já com cotação NS _______ indica se é um produto sem stock QCONF ____ indica se é uma cotação confirmada
Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com O TDABC em prática 5 – Validar a informação e criar relatórios de gestão de apoio à decisão $ 0,225 Custo por minuto 2500 1400 49,000 Quantidade total das unidades da actividade $ 520,740 2,314,400 Capacidade Utilizada $ 112,500 500,000 $ 45.00 / factura 200 Facturação dos clientes $ 567,000 2,520,000 Total $ 46,260 205,600 Capacidade Não Utilizada (8,2%) $ 55,440 246,400 $ 39.60 / ordem de compra 176 Recepção das ordens de compra $ 352,800 1,568,000 $ 7.20 / encomenda 32 Processamento das encomendas Custo Total da Actividade Tempo Total da Actividade Unidade de custo por actividade Tempo (minutos) Actividade
Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com Benefícios do TDABC ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com O TDABC como ferramenta essencial de gestão na complexidade da empresa Time-Driven ABC Complexidade Crescente Poucos Departmentos Múltiplos Departmentos Múltiplas Empresas Enterprise-wide Model Traditional ABC Complexidade do Modelo Complexidade dos Processos Poucos Drivers Múltiplos Drivers ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Agenda 1 - Introdução ao TDABC 2 - Áreas de aplicação do TDABC 3 - Caso prático de implementação do TDABC Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com
Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com Áreas de Aplicação do TDABC – Gestão do Lucro
Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com A complementariedade do TDABC com o  Lean Management Medição dos tempos por actividade Usa informação ao nível da transacção e das suas características - Os processos são constítuidos por actividades específicas de um departamento - Representa cada processo com uma ou mais  time equations  e permite identificar excepcões TDABC ,[object Object],[object Object],A recolha de informação e efectuada de forma agregada i.e. (número total de encomendas) Nível de detalhe na recolha de informação - Permite a construção de modelos base que podem ser usados na implementação noutros escritórios/empresas Identificação do desperdício nas actividades Definição das actividades ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Identificação do desperdício no processo Estudo do Processo Benefício de adicionar o TDABC Lean Management Características comuns
Agenda 1 - Introdução ao TDABC 2 - Áreas de aplicação do TDABC 3 - Caso prático de implementação do TDABC Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com
Share your knowledge on TDABC @  http:// timedrivenabc.com Miguel Guimarães [email_address] http://www.linkedin.com/in/miguelguimaraes Share your knowledge on TDABC @ http://timedrivenabc.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sebenta contabilidade analitica i 2014 2015 (1)
Sebenta contabilidade analitica i  2014 2015 (1)Sebenta contabilidade analitica i  2014 2015 (1)
Sebenta contabilidade analitica i 2014 2015 (1)
Brígida Oliveira
 
Aula 4. balanço de massa com reação química
Aula 4. balanço de massa com reação químicaAula 4. balanço de massa com reação química
Aula 4. balanço de massa com reação química
Léyah Matheus
 
Introdução à contabilidade aula 6
Introdução à contabilidade   aula 6Introdução à contabilidade   aula 6
Introdução à contabilidade aula 6
Ester Costa Alencar
 
Extração, Caracterização e Imobilização da Enzima Invertase
Extração, Caracterização e Imobilização da Enzima InvertaseExtração, Caracterização e Imobilização da Enzima Invertase
Extração, Caracterização e Imobilização da Enzima Invertase
Euclides Formica
 
Propriedades coligativas
Propriedades coligativasPropriedades coligativas
Propriedades coligativas
Marilena Meira
 
Aula 13 balanço de massa - prof. nelson (area 1) - 29.04.11
Aula 13   balanço de massa - prof. nelson (area 1) - 29.04.11Aula 13   balanço de massa - prof. nelson (area 1) - 29.04.11
Aula 13 balanço de massa - prof. nelson (area 1) - 29.04.11
Nelson Virgilio Carvalho Filho
 
Rendimentos à escala
Rendimentos à escalaRendimentos à escala
Rendimentos à escala
Micaela Jardim
 
Ec2ad_a05
Ec2ad_a05Ec2ad_a05
Ec2ad_a05
Angelo Yasui
 
Administração de Operações - ExercíCios Em Sala (Metodos De Definicao Para Lo...
Administração de Operações - ExercíCios Em Sala (Metodos De Definicao Para Lo...Administração de Operações - ExercíCios Em Sala (Metodos De Definicao Para Lo...
Administração de Operações - ExercíCios Em Sala (Metodos De Definicao Para Lo...
WeNova Consulting
 
Contabilidade para não contadores
Contabilidade para não contadoresContabilidade para não contadores
Contabilidade para não contadores
B&R Consultoria Empresarial
 
Pressão máxima de vapor
Pressão máxima de vaporPressão máxima de vapor
Pressão máxima de vapor
WALTER ALENCAR DE SOUSA
 
Aula custos
Aula custosAula custos
Aula custos
leonel600715
 
Os 4Ps da Inovação
Os 4Ps da InovaçãoOs 4Ps da Inovação
Os 4Ps da Inovação
Renato Melo
 
Equilíbrio de fases em sistema simples (1)
Equilíbrio de fases em sistema simples (1)Equilíbrio de fases em sistema simples (1)
Equilíbrio de fases em sistema simples (1)
Raineldes Cruz
 
Noções Básicas de Contabilidade
Noções Básicas de ContabilidadeNoções Básicas de Contabilidade
Capitulo 5 custo padrão
Capitulo 5   custo padrãoCapitulo 5   custo padrão
Capitulo 5 custo padrão
Daniel Moura
 
Apresentação custos
Apresentação custosApresentação custos
Apresentação custos
Rafhael Sena
 
Custeio por processos
Custeio por processosCusteio por processos
Custeio por processos
Felipe Da Silveira
 
Lei de lambert beer
Lei de lambert beerLei de lambert beer
Lei de lambert beer
Maria Oliveira
 
Gestão de custos e formação de preços no e-commerce
Gestão de custos e formação de preços no e-commerceGestão de custos e formação de preços no e-commerce
Gestão de custos e formação de preços no e-commerce
MILLENNIUM NETWORK®
 

Mais procurados (20)

Sebenta contabilidade analitica i 2014 2015 (1)
Sebenta contabilidade analitica i  2014 2015 (1)Sebenta contabilidade analitica i  2014 2015 (1)
Sebenta contabilidade analitica i 2014 2015 (1)
 
Aula 4. balanço de massa com reação química
Aula 4. balanço de massa com reação químicaAula 4. balanço de massa com reação química
Aula 4. balanço de massa com reação química
 
Introdução à contabilidade aula 6
Introdução à contabilidade   aula 6Introdução à contabilidade   aula 6
Introdução à contabilidade aula 6
 
Extração, Caracterização e Imobilização da Enzima Invertase
Extração, Caracterização e Imobilização da Enzima InvertaseExtração, Caracterização e Imobilização da Enzima Invertase
Extração, Caracterização e Imobilização da Enzima Invertase
 
Propriedades coligativas
Propriedades coligativasPropriedades coligativas
Propriedades coligativas
 
Aula 13 balanço de massa - prof. nelson (area 1) - 29.04.11
Aula 13   balanço de massa - prof. nelson (area 1) - 29.04.11Aula 13   balanço de massa - prof. nelson (area 1) - 29.04.11
Aula 13 balanço de massa - prof. nelson (area 1) - 29.04.11
 
Rendimentos à escala
Rendimentos à escalaRendimentos à escala
Rendimentos à escala
 
Ec2ad_a05
Ec2ad_a05Ec2ad_a05
Ec2ad_a05
 
Administração de Operações - ExercíCios Em Sala (Metodos De Definicao Para Lo...
Administração de Operações - ExercíCios Em Sala (Metodos De Definicao Para Lo...Administração de Operações - ExercíCios Em Sala (Metodos De Definicao Para Lo...
Administração de Operações - ExercíCios Em Sala (Metodos De Definicao Para Lo...
 
Contabilidade para não contadores
Contabilidade para não contadoresContabilidade para não contadores
Contabilidade para não contadores
 
Pressão máxima de vapor
Pressão máxima de vaporPressão máxima de vapor
Pressão máxima de vapor
 
Aula custos
Aula custosAula custos
Aula custos
 
Os 4Ps da Inovação
Os 4Ps da InovaçãoOs 4Ps da Inovação
Os 4Ps da Inovação
 
Equilíbrio de fases em sistema simples (1)
Equilíbrio de fases em sistema simples (1)Equilíbrio de fases em sistema simples (1)
Equilíbrio de fases em sistema simples (1)
 
Noções Básicas de Contabilidade
Noções Básicas de ContabilidadeNoções Básicas de Contabilidade
Noções Básicas de Contabilidade
 
Capitulo 5 custo padrão
Capitulo 5   custo padrãoCapitulo 5   custo padrão
Capitulo 5 custo padrão
 
Apresentação custos
Apresentação custosApresentação custos
Apresentação custos
 
Custeio por processos
Custeio por processosCusteio por processos
Custeio por processos
 
Lei de lambert beer
Lei de lambert beerLei de lambert beer
Lei de lambert beer
 
Gestão de custos e formação de preços no e-commerce
Gestão de custos e formação de preços no e-commerceGestão de custos e formação de preços no e-commerce
Gestão de custos e formação de preços no e-commerce
 

Semelhante a Time-Driven Activity-Based Costing (TDABC)

Cost&Profitability TDABC
Cost&Profitability TDABCCost&Profitability TDABC
Cost&Profitability TDABC
Miguel Montenegro Araujo
 
Apresentação da Cost and Profitability 200810
Apresentação da Cost and Profitability 200810Apresentação da Cost and Profitability 200810
Apresentação da Cost and Profitability 200810
Miguel Guimaraes
 
Apresentação workshop lean + tdabc eseig maio 2011
Apresentação workshop lean + tdabc eseig maio 2011Apresentação workshop lean + tdabc eseig maio 2011
Apresentação workshop lean + tdabc eseig maio 2011
Miguel Montenegro Araujo
 
Workshop Lean + Time Driven Activity Based Costing
Workshop Lean + Time Driven Activity Based CostingWorkshop Lean + Time Driven Activity Based Costing
Workshop Lean + Time Driven Activity Based Costing
Miguel Guimaraes
 
Cost and Profitability - Francisco Aires
Cost and Profitability - Francisco AiresCost and Profitability - Francisco Aires
Cost and Profitability - Francisco Aires
Francisco Aires
 
Introdução ao Método de Gestão de Custos ABC.pdf
Introdução ao Método de Gestão de Custos ABC.pdfIntrodução ao Método de Gestão de Custos ABC.pdf
Introdução ao Método de Gestão de Custos ABC.pdf
AlessandroPaniagua1
 
Adm5 contabilidade de_custos_teleaula_7_tema_8
Adm5 contabilidade de_custos_teleaula_7_tema_8Adm5 contabilidade de_custos_teleaula_7_tema_8
Adm5 contabilidade de_custos_teleaula_7_tema_8
Sheyanne Silva
 
Apresentacao da Cost and Profitability Consulting Novembro 2010
Apresentacao da Cost and Profitability Consulting Novembro 2010Apresentacao da Cost and Profitability Consulting Novembro 2010
Apresentacao da Cost and Profitability Consulting Novembro 2010
Miguel Guimaraes
 
Dimensionamento de quadro de pessoal
Dimensionamento de quadro de pessoalDimensionamento de quadro de pessoal
Dimensionamento de quadro de pessoal
Joao Telles Corrêa Filho
 
Logística Aula 2
Logística Aula 2Logística Aula 2
Logística Aula 2
robsonnasc
 
Slides da aula.pdf um tema relacionado com a contabilidade de custos
Slides da aula.pdf um tema relacionado com a contabilidade de custosSlides da aula.pdf um tema relacionado com a contabilidade de custos
Slides da aula.pdf um tema relacionado com a contabilidade de custos
RasteSardinha
 
20130912 curva abc
20130912 curva abc20130912 curva abc
20130912 curva abc
Dora Machado Consultoria
 
Apresentacao myTeamforbusiness - controlo de tempos e despesas - pt
Apresentacao myTeamforbusiness - controlo de tempos e despesas - ptApresentacao myTeamforbusiness - controlo de tempos e despesas - pt
Apresentacao myTeamforbusiness - controlo de tempos e despesas - pt
Paulo Fernandes
 
Custos Logísticos na Cadeia de Suprimentos - FAAP - jul/2013
Custos Logísticos na Cadeia de Suprimentos - FAAP - jul/2013Custos Logísticos na Cadeia de Suprimentos - FAAP - jul/2013
Custos Logísticos na Cadeia de Suprimentos - FAAP - jul/2013
Dora Machado Consultoria
 
Cco aula12 custos
Cco aula12 custosCco aula12 custos
Cco aula12 custos
albumina
 
01_Engenharia de Custos e Orçamento_Módulo III_3.2_Custeio ABC.pptx
01_Engenharia de Custos e Orçamento_Módulo III_3.2_Custeio ABC.pptx01_Engenharia de Custos e Orçamento_Módulo III_3.2_Custeio ABC.pptx
01_Engenharia de Custos e Orçamento_Módulo III_3.2_Custeio ABC.pptx
AllanSilva858230
 
Workshop tdabc porto e lisboa setembro 2011
Workshop tdabc porto e lisboa setembro 2011Workshop tdabc porto e lisboa setembro 2011
Workshop tdabc porto e lisboa setembro 2011
Miguel Montenegro Araujo
 
MsProject.pptx
MsProject.pptxMsProject.pptx
MsProject.pptx
Ricardo Santos
 
Gestão de Custos Para melhor Precificação dos Produtos Fabricados.pptx
Gestão de Custos Para melhor Precificação dos Produtos Fabricados.pptxGestão de Custos Para melhor Precificação dos Produtos Fabricados.pptx
Gestão de Custos Para melhor Precificação dos Produtos Fabricados.pptx
MoissBDaFonseca
 
Introdução a disciplina.ppt
Introdução a disciplina.pptIntrodução a disciplina.ppt
Introdução a disciplina.ppt
Francicarmem Torre$
 

Semelhante a Time-Driven Activity-Based Costing (TDABC) (20)

Cost&Profitability TDABC
Cost&Profitability TDABCCost&Profitability TDABC
Cost&Profitability TDABC
 
Apresentação da Cost and Profitability 200810
Apresentação da Cost and Profitability 200810Apresentação da Cost and Profitability 200810
Apresentação da Cost and Profitability 200810
 
Apresentação workshop lean + tdabc eseig maio 2011
Apresentação workshop lean + tdabc eseig maio 2011Apresentação workshop lean + tdabc eseig maio 2011
Apresentação workshop lean + tdabc eseig maio 2011
 
Workshop Lean + Time Driven Activity Based Costing
Workshop Lean + Time Driven Activity Based CostingWorkshop Lean + Time Driven Activity Based Costing
Workshop Lean + Time Driven Activity Based Costing
 
Cost and Profitability - Francisco Aires
Cost and Profitability - Francisco AiresCost and Profitability - Francisco Aires
Cost and Profitability - Francisco Aires
 
Introdução ao Método de Gestão de Custos ABC.pdf
Introdução ao Método de Gestão de Custos ABC.pdfIntrodução ao Método de Gestão de Custos ABC.pdf
Introdução ao Método de Gestão de Custos ABC.pdf
 
Adm5 contabilidade de_custos_teleaula_7_tema_8
Adm5 contabilidade de_custos_teleaula_7_tema_8Adm5 contabilidade de_custos_teleaula_7_tema_8
Adm5 contabilidade de_custos_teleaula_7_tema_8
 
Apresentacao da Cost and Profitability Consulting Novembro 2010
Apresentacao da Cost and Profitability Consulting Novembro 2010Apresentacao da Cost and Profitability Consulting Novembro 2010
Apresentacao da Cost and Profitability Consulting Novembro 2010
 
Dimensionamento de quadro de pessoal
Dimensionamento de quadro de pessoalDimensionamento de quadro de pessoal
Dimensionamento de quadro de pessoal
 
Logística Aula 2
Logística Aula 2Logística Aula 2
Logística Aula 2
 
Slides da aula.pdf um tema relacionado com a contabilidade de custos
Slides da aula.pdf um tema relacionado com a contabilidade de custosSlides da aula.pdf um tema relacionado com a contabilidade de custos
Slides da aula.pdf um tema relacionado com a contabilidade de custos
 
20130912 curva abc
20130912 curva abc20130912 curva abc
20130912 curva abc
 
Apresentacao myTeamforbusiness - controlo de tempos e despesas - pt
Apresentacao myTeamforbusiness - controlo de tempos e despesas - ptApresentacao myTeamforbusiness - controlo de tempos e despesas - pt
Apresentacao myTeamforbusiness - controlo de tempos e despesas - pt
 
Custos Logísticos na Cadeia de Suprimentos - FAAP - jul/2013
Custos Logísticos na Cadeia de Suprimentos - FAAP - jul/2013Custos Logísticos na Cadeia de Suprimentos - FAAP - jul/2013
Custos Logísticos na Cadeia de Suprimentos - FAAP - jul/2013
 
Cco aula12 custos
Cco aula12 custosCco aula12 custos
Cco aula12 custos
 
01_Engenharia de Custos e Orçamento_Módulo III_3.2_Custeio ABC.pptx
01_Engenharia de Custos e Orçamento_Módulo III_3.2_Custeio ABC.pptx01_Engenharia de Custos e Orçamento_Módulo III_3.2_Custeio ABC.pptx
01_Engenharia de Custos e Orçamento_Módulo III_3.2_Custeio ABC.pptx
 
Workshop tdabc porto e lisboa setembro 2011
Workshop tdabc porto e lisboa setembro 2011Workshop tdabc porto e lisboa setembro 2011
Workshop tdabc porto e lisboa setembro 2011
 
MsProject.pptx
MsProject.pptxMsProject.pptx
MsProject.pptx
 
Gestão de Custos Para melhor Precificação dos Produtos Fabricados.pptx
Gestão de Custos Para melhor Precificação dos Produtos Fabricados.pptxGestão de Custos Para melhor Precificação dos Produtos Fabricados.pptx
Gestão de Custos Para melhor Precificação dos Produtos Fabricados.pptx
 
Introdução a disciplina.ppt
Introdução a disciplina.pptIntrodução a disciplina.ppt
Introdução a disciplina.ppt
 

Time-Driven Activity-Based Costing (TDABC)

  • 1. Time-Driven Activity-Based Costing (TDABC) Nova metodologia para a gestão de custos e rentabilidade das empresas Workshop Pós-Graduação da CLT – Fevereiro 2010 Share your knowledge on TDABC @ http:// timedrivenabc.com
  • 2. Agenda 1 - Introdução ao TDABC 2 - Areas de aplicacao do TDABC 3 - Caso practico de implementacao do TDABC Share your knowledge on TDABC @ http:// timedrivenabc.com
  • 3. Agenda 1 - Introdução ao TDABC 2 - Áreas de aplicação do TDABC 3 - Caso prático de implementação do TDABC Share your knowledge on TDABC @ http:// timedrivenabc.com
  • 4. Porque é que as empresas necessitam de metodologias de gestão de custos e rentabilidade? Custos Receitas Cliente A Cliente B Cliente A Cliente B Nos métodos de gestão de custos tradicional, os custos são distribuídos considerando regras pré-definidas (Volume, % das receitas, número de pessoas, etc) Com os novos métodos de gestão de custos, os custos são distribuídos considerando a complexidade dos clientes, produtos e serviços Lucros “Aparentes” Lucro “Invisível” Custos “Invisíveis” Share your knowledge on TDABC @ http:// timedrivenabc.com
  • 5. 0% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% 40% 80% 120% 160% 200% 100% Lucro Acumulado por Cliente % Acumulada de Clientes Os 20% mais lucrativos geram entre 150% a 300% dos lucros Os 20% menos lucrativos fazem perder entre 50% a 200% do lucro total Potencial para Lucro Adicional Lucro Total Porque é que as empresas necessitam de metodologias de gestão de custos e rentabilidade? Share your knowledge on TDABC @ http:// timedrivenabc.com
  • 6. Durante os anos 80 surge o ABC como resultado de vários trabalhos e artigos publicados da Harvard Business School . Definição do ABC: Metodologia de gestão de custos, que identifica as actividades de uma organização e distríbui os custos dos recursos de cada actividade a todos os seus produtos e serviços, considerando o seu consumo real. Objectivo: Melhoria na gestão de custos e lucros dos seus produtos e clientes. O Activity-Based Costing (ABC) no início... Share your knowledge on TDABC @ http:// timedrivenabc.com
  • 7.
  • 8. Share your knowledge on TDABC @ http:// timedrivenabc.com Cliente A: Receita Total = $ 400,000 Nr. de Encomendas = 40000 Nr. de Ordens de Compra = 1000 Nr. de Facturas = 2000 Cliente B: Receita Total = $ 400,000 Nr. de Encomendas = 9000 Nr. de Ordens de Compra = 400 Nr. de Facturas = 500 Um exemplo de aplicação do ABC Lucro total por cliente considerando metodologia de gestão de custos tradicional Lucro total por cliente considerando metodologia ABC $233,000 $567,000 $800,000 Total $116,500 $283,500 $400,000 B $116,500 $283,500 $400,000 A Lucro Total Custo Total distríbuido considerando o método tradicional Proveito Total Cliente $233,000 $567,000 $800,000 Total $288,220 $111,780 $400,000 B -$55,220 $455,220 $400,000 A Lucro Total Custo Total distríbuido considerando o metodo ABC Proveito Total Cliente
  • 9.
  • 10. Share your knowledge on TDABC @ http:// timedrivenabc.com O aparecimento do Time-Driven Activity-Based Costing (TDABC) O TDABC é uma metodologia de gestão de custos que fornece informação detalhada ao nível de custos e lucros de produtos, serviços e clientes, essenciais para a gestão de uma empresa. A metodologia TDABC pode ser desenvolvida a partir de 2 questões fundamentais: - Quanto custa fornecer capacidade de recursos para cada processo da empresa? - Quanta capacidade de recursos (tempo) é necessária para desempenhar o trabalho de cada ordem, produto e serviço dos clientes?
  • 11. Share your knowledge on TDABC @ http:// timedrivenabc.com O TDABC em prática 1 – Calcular o custo unitário de fornecimento de capacidade para os processos Custo Unitário = Custo da Capacidade Fornecidos Capacidade Prática dos Recursos Fornecidos Exemplo: 28 funcionários desempenham trabalho na área administrativa de uma empresa e tem um custo total de $567,000. Cada funcionário trabalha 240 dias por ano e 7.5 horas por dia. Os funcionários usam em média 75 minutos por dia em intervalos, treino e educação deixando 375 minutos por dia ou ≈ 90000 minutos por ano por funcionário para trabalho produtivo. O cálculo do custo unitário para o fornecimento de capacidade pode ser então calculado: Custo unitário = 567000 90000 * 28 = 2520000 minutos = $ 0,225 por minuto
  • 12. Share your knowledge on TDABC @ http:// timedrivenabc.com O TDABC em prática 2 – Fazer o estudo dos processos de cada departamento
  • 13. Share your knowledge on TDABC @ http:// timedrivenabc.com O TDABC em prática 3 – Estimar o tempo necessário para cada actividade do processo e identificar Cost Drivers ... Por cada novo cliente 5 minutos Criar novo cliente no sistema Novo Cliente? Tempo necessário Por reserva Por linha de encomenda na reserva Por reserva Cost drivers Confirmar reserva Introduzir detalhes da reserva no sistema Receber reserva Actividade 1 minuto 2 minutos 2 minutos
  • 14. Share your knowledge on TDABC @ http:// timedrivenabc.com O TDABC em prática 4 – Agregar as actividades e os seus tempos para construir a Time Equation do processo Time equation 1 = 2 + 2 * LI + 1 + 5 {if NEW} + 1 {if CONF} + 1 {if QUOTE}*(1 + 5 {NS})*6{if QCONF}*LI) LI _______ # de linhas de encomenda NEW _____ indica se é um cliente novo CONF _____ indica se é uma reserva confirmada QUOTE ____ indica se é uma reserva já com cotação NS _______ indica se é um produto sem stock QCONF ____ indica se é uma cotação confirmada
  • 15. Share your knowledge on TDABC @ http:// timedrivenabc.com O TDABC em prática 5 – Validar a informação e criar relatórios de gestão de apoio à decisão $ 0,225 Custo por minuto 2500 1400 49,000 Quantidade total das unidades da actividade $ 520,740 2,314,400 Capacidade Utilizada $ 112,500 500,000 $ 45.00 / factura 200 Facturação dos clientes $ 567,000 2,520,000 Total $ 46,260 205,600 Capacidade Não Utilizada (8,2%) $ 55,440 246,400 $ 39.60 / ordem de compra 176 Recepção das ordens de compra $ 352,800 1,568,000 $ 7.20 / encomenda 32 Processamento das encomendas Custo Total da Actividade Tempo Total da Actividade Unidade de custo por actividade Tempo (minutos) Actividade
  • 16.
  • 17.
  • 18. Agenda 1 - Introdução ao TDABC 2 - Áreas de aplicação do TDABC 3 - Caso prático de implementação do TDABC Share your knowledge on TDABC @ http:// timedrivenabc.com
  • 19. Share your knowledge on TDABC @ http:// timedrivenabc.com Áreas de Aplicação do TDABC – Gestão do Lucro
  • 20.
  • 21. Agenda 1 - Introdução ao TDABC 2 - Áreas de aplicação do TDABC 3 - Caso prático de implementação do TDABC Share your knowledge on TDABC @ http:// timedrivenabc.com
  • 22. Share your knowledge on TDABC @ http:// timedrivenabc.com Miguel Guimarães [email_address] http://www.linkedin.com/in/miguelguimaraes Share your knowledge on TDABC @ http://timedrivenabc.com

Notas do Editor

  1. Objectivos: Apresentacao da nova metodologia Time-Driven Activity-Based Costing do Prof. Robert S. Kaplan (criador da metodologia Activity-Based Costing (ABC) e do Balanced Scorecard) e de Steven R. Anderson. Explicar como se constroi e desenvolve o TDABC. Comparar as diferencas e vantagens do TDABC em relacao ao ABC. Apresentar as areas de aplicacao desta metodologia e quais os passos a tomar para iniciar um projecto de TDABC. Apresentacao de um caso practico de implementacao do TDABC.
  2. O ABC foi apresentado inicialmente nos anos 80 atraves de varios artigos da Harvard Business School. O objectivo passava por alocar as despesas dos recursos utilizados por uma actividade baseando-se numa estimativa do tempo utilizado por esses recursos a varias actividades. Por exemplo se considerarem as actividades tipicas de um armazem – recepção, inspecção, armazenagem, recolha de caixas, preparar palette, preparar documentacao e embarcar – o ABC era construido baseando-se numa estimativa do tempo que o pessoal de armazem usava em cada uma destas actividades e os custos de armazem seriam alocados a essas mesmas actividades considerando as percentagens definidas. Dividindo o custo da actividade pelo numero total de transacções – numero total de recepções, inspecções, caixas, paletes, etc. - obtinha-se um custo por transacção/actividade que seria mais tarde utilizado para calcular os custos de cada cliente dependendo do numero de transacções efectuada por serviço. Embora simples o conceito apos a implementacao sempre que fosse necessario actuliazar o modelo devido a alteracoes nas actividades ou processos era necessario voltar entrevistar as pessoas e estimar a percentagem do tempo necessario a cada actividade e recalcular todos os custos. Como consequencia os modelos de ABC não era actualizados e as estimativas de custos rapidamente se tornavam obsoletas.