SlideShare uma empresa Scribd logo
1
ABC - Activity-Based Costing
(Custeio Baseado em Atividades)
Professor: Daniel Moura
Disciplina: Custos da Produção
Curso: Graduação em Engenharia de Produção
2
ABC - Por quê?
• Rápida e extraordinária mudança no perfil
da demanda e oferta de bens e serviços
• Economia de Escala Economia de
Escopo
• Diversidade e volatilidade de produtos
• Complexidade dos processos empresariais
• Necessidade de uma nova forma de análise
de custos
3
ABC - Características
• Origem americana (anos 80).
• Desenvolvido pela academia (HARVARD),
atendendo demanda do meio empresarial.
• Causa: os sistemas tradicionais de alocação de
custos não atendiam mais a realidade das
empresas (crescimento dos CUSTOS
INDIRETOS DE FABRICAÇÃO - CIF), para
fins de gerenciamento.
• Objetivo: desenvolver uma sistemática de
alocação de custos que permitisse avaliar a
eficiência (VALOR AGREGADO) das atividades
que consumiam os recursos e geravam os CIF.
4
ABC - Premissas básicas
• Tratar os custos indiretos como se
fossem diretos, através da análise das
atividades responsáveis pelo consumo
dos recursos.
• Custear atividades e não produtos -
produto é consequênciaproduto é consequência
5
SISTEMA DE GESTÃO DE CUSTOS
Análise dos
Processos do
Negócio
Custeio
Baseado em
Atividades
Racionalização
e Melhoria
Contínua
ABC - Premissas básicas
6
•Processo de custeio de atividades e
produtos/serviços com a finalidade de
apoiar e subsidiar o gerenciamento dos
processos empresariais.
ABC - Activity-Based Costing
(Custeio Baseado em Atividades)
7
Procedimentos do ABC
• Seccionar a empresa em atividades
• Calcular o custo de cada atividade
• Compreender o comportamento dessas
atividades
• Identificar as causas dos custos
• Alocar os custos aos produtos de acordo
com as intensidades de uso
8
Recursos
Atividades/Processos
Produtos/Serviços
CONSOMEM
USAM
ABC - Concepção
9
Custos
Atividades/Processos
Produtos/Serviços
CUSTEIO DO
PROCESSO
CUSTEIO DOS
PRODUTOS
ABC - Alocação
(Direcionadores de
Custos Primários)
(Direcionadores de
Custos Secundários)
10
ABC
• Não é um simples rateio arbitrário de
custos indiretos, mas uma tentativa de
rastreamento para identificar os
verdadeiros causadores de custos
• Não está preocupado com a exatidão dos
custos, mas com a acurácia na sua
apuração (permitindo crescente grau de
isenção de erros sistemáticos)
11
Etapas do ABC
1. Mapeamento das atividades
2. Distribuição dos custos às
atividades
3. Distribuição dos custos das
atividades indiretas até as diretas
4. Distribuição dos custos aos
produtos
12
Mapeamento das atividades
• Organização modelada em atividades
• Visão de processos, ou visão horizontal
• Detalhamento das atividades
• O nível do detalhamento vai determinar
a qualidade do modelo
• Melhorias nas estimativas dos custos e
desperdícios
13
Mapeamento das atividades
• Entrevistar as pessoas envolvidas com
os processos internos da empresa
• Criação de um dicionário de atividades
• As atividades devem ser encadeadas
para formar os processos
14
Distribuição dos Custos às
Atividades
• O cálculo dos custos das atividades
corresponde à distribuição primária do
método dos centros de custos (RKW)
• A distribuição dos custos deve representar o
consumo dos insumos pelas atividades
• Os custos a serem distribuidos são os custos
indiretos, já que os custos diretos não
apresentam dificuldade para serem alocados
aos produtos
15
Distribuição dos Custos às
Atividades
Macroatividade
1
Microatividad
e 1.2.1
Atividade
1.1
Macroatividade
2
Macroatividade
2
Macroatividade 1
Atividade
1.2
Atividade
1.3
Microatividad
e 1.2.2
1.2.2.21.2.2.1
Figura 1 - Detalhamento de um processo
16
Distribuição Secundária
• Sistema de dois estagios
– Inexistência de atividades de apoio
• Sistema de múltiplos estágios
- Existência de atividades de apoio
(indiretas)
17
Dois Estágios
C
U
S
T
O
A 1
A 2
A 3
A n
P 1
P 2
P k
A: atividade
P: produto
18
Múltiplos Estágios
C
U
S
T
O
AI 1
AI 2
AI 3
AI n
P 1
P 2
P k
AI: atividade
indireta
AD: atividade
direta
P: produto
AD 1
AD 2
19
Distribuição dos Custos aos
Produtos
• Direcionadores de custos
– As causas principais dos custos das atividades
• Objetos de custos
- Produtos
- Clientes
- Canais de distribuição, entre outros
20
O ABC
E O
CUSTEIO
IDEAL
21
ABC e o Custeio Ideal
• O ABC identifica-se mais com o Custeio
Ideal, devido a preocupação sistemática com
a melhoria dos processos e redução dos
desperdícios
• Os custos da capacidade ociosacustos da capacidade ociosa não são
alocados aos produtos
• A análise de custos fixos indiretos (aluguel,
contratos de seguros, etc) são direcionados
às despesas de estruturadespesas de estrutura (administrativa,
comercial e financeira) para melhor aferição
22
EXEMPLO
7.1
Página 121 do livro do Bornia
23
EXEMPLO 7.1
• A empresa RKAB S.A. possui apenas um departamento
produtivo. São utilizadas duas matérias-primas (M1 e
M2) e fabricados três produtos (P1, P2 e P3). Os
produtos P1 e P3 empregam 1 unidade de matéria-
prima M1, ao passo que o produto P2 usa 1 unidade de
matéria-prima M2. Todas as matérias-primas custam
$ 10,00 por unidade. As matérias-primas M1 e M2
foram recebidas em lotes de 200 e 20unidades,
respectivamente, o que totalizou 51 e 10 lotes. A
produção de P1 dá-se em lotes de 200 unidades,
emquanto P2 e P3 são fabricados em conjuntos de 20
unidades. A tabela 7.1 apresenta mais dados
relacionados a um periodo genérico, com informações
típicas do método dos centros de custos.
24
EXEMPLO 7.1
P1 P2 P3 TOTAL
Produção e vendas (ton.) 10.000 200 200 10.400
Custo de MP 10,00 10,00 10,00 104.000,00
Horas de MOD (h/un.) 0,6 0,6 0,6 6.240
Custo de MOD ($/um.) 6,00 6,00 6,00 62.400,00
Horas-máquinas (h/un.) 0,5 0,5 0,5 5.200
CIF ($) 223.400,00
Tabela 7.1 – Exemplo fictício sobre a produção e custos da empresa RKAB S.A.
Observe que os produtos são idênticos no que se refere aos
custos diretos (MP e MOD), diferindo apenas na quantidade
produzida.
25
EXEMPLO 7.1
• Método Tradicional
• No método tradicional, os custos atribuídos ao
departamento produtivo são alocados aos produtos
por meio de uma base de distribuição. Como custos de
operação do equipamento são mais inportantes do que
a MOD, vamos usar horas-máquina com base. Assim, os
custos fixos atribuídos aos produtos ficariam:
Taxa = 223.400/5.200 = $ 42,96/hmáq.
P1 = P2 = P3 = 0,5 x 42,96 = $21,48 + MOD + MP = $37,48$37,48
10,0010,00 + 6,006,00
Os custos dos três produtos seriam $37,48. Os custos são semelhantes porque
os produtos utilizam a estrutura produtiva na mesma proporção, em termos de
MOD e horas máquina.
26
EXEMPLO 7.1
• Método – Custeio Baseado em Atividades
• O ABC exige um detalhamento dos CIF e o levantamento
de algumas informações relacionadas aos direcionadores,
o que é feito na Tabela 7.2
P1 P2 P3 TOTAL
Nº de lotes produzidos 50 10 10 70
Nº de ordens de produção 16 2 2 20
Lotes M1 recebidos 50 10 1 61
CIF 223.400,00
Recebimento de materiais 54.900,00
Movimentação de materiais 17.500,00
Preparação de máquinas 7.000,00
PCP 40.000,00
Operação do equipamento 104.000,00
Tabela 7.2 – Detalhamento dos CIF e outras informações
27
EXEMPLO 7.1
• Os custos das atividades são distribuídas aos
produtos por meio de direcionadores de
custos. As bases utilizadas serão:
a) Nº de lotes de MP recebida para recebimento de
materiais;
b) Nº de lotes processados na produção para
movimentação de materiais e preparação de maquinas;
c) Nº de ordens de produção para PCP;
d) Horas-máquina para a operação do equipamento.
•
28
EXEMPLO 7.1
• O custo de transação de cada uma das atividades
é:
RECEBIMENTO = 54.900/61 = $ 900,00 por lote recebido
MOVIMENTAÇÃO = 17.500/70 = $ 250,00 por lote processado
PREPARAÇÃO MAQ. = 7.000/70 = $ 100,00 por lote processado
PCP = 40.000/70 = $ 2.000,00 por ordem de produção
OPERAÇÃO = 104.000/5.200 = $ 20,00 por hora-máquina
Os CIF alocados aos produtos são:
CIFP1 = (50x900+50x250+50x100+16x2.000)/10.000+0,5x20 = $ 19,45
CIFP2 = (10x900+10x250+10x100+2x2.000)/200+0,5x20 = $ 92,50
CIFP3 = (1x900+10x250+10x100+2x2.000)/200+0,5x20 = $ 52,00
29
EXEMPLO 7.1
Comparação dos Resultados
P1 P2 P3
Sistema tradicional $ 37,48 $ 37,48 $ 37,48
ABC $ 35,45 $ 108,50 $ 68,00
Tabela 7.3 – Resultado do ABC e sistema tradicional

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Capitulo 2 conceitos básicos de custos
Capitulo 2   conceitos básicos de custosCapitulo 2   conceitos básicos de custos
Capitulo 2 conceitos básicos de custos
Daniel Moura
 
Exercícios+payback,tir,vpl+respostas
Exercícios+payback,tir,vpl+respostasExercícios+payback,tir,vpl+respostas
Exercícios+payback,tir,vpl+respostas
Carolina França
 
Macroeconomia -aula 1
Macroeconomia -aula  1Macroeconomia -aula  1
Macroeconomia -aula 1
Na Silva
 
Aulas de Investimentos (VPL)
Aulas de Investimentos (VPL)Aulas de Investimentos (VPL)
Aulas de Investimentos (VPL)
Adriano Bruni
 
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
Aula 1   Administração da Produção - definições básicasAula 1   Administração da Produção - definições básicas
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
Correios
 
Eras da qualidade
Eras da qualidadeEras da qualidade
Eras da qualidade
Renato Bottini
 
Formação de preço
Formação de preçoFormação de preço
Formação de preço
Carlos Rocha
 
Balanço patrimonial
Balanço patrimonialBalanço patrimonial
Balanço patrimonial
Danilo Pereira
 
Introdução a Administração de Produção e Operações
Introdução a Administração de Produção e OperaçõesIntrodução a Administração de Produção e Operações
Introdução a Administração de Produção e Operações
douglas
 
Administração da Produção - Planejamento e Controle de Capacidade
Administração da Produção - Planejamento e Controle de CapacidadeAdministração da Produção - Planejamento e Controle de Capacidade
Administração da Produção - Planejamento e Controle de Capacidade
douglas
 
Material aula contabilidade de custos
Material aula contabilidade de custosMaterial aula contabilidade de custos
Material aula contabilidade de custos
Rafhael Sena
 
Produção e custos - Macroeconomia e Microeconomia
Produção e custos -   Macroeconomia e Microeconomia Produção e custos -   Macroeconomia e Microeconomia
Produção e custos - Macroeconomia e Microeconomia
Na Silva
 
Aula 7 - Fundamentos de Custos e Métodos de Custeio
Aula 7 - Fundamentos de Custos e Métodos de CusteioAula 7 - Fundamentos de Custos e Métodos de Custeio
Aula 7 - Fundamentos de Custos e Métodos de Custeio
MestredaContabilidade
 
PCP
PCPPCP
2 aula produtividade
2 aula produtividade2 aula produtividade
2 aula produtividade
Angélica Batista
 
Produtividade e Qualidade
Produtividade e QualidadeProdutividade e Qualidade
Produtividade e Qualidade
Fernanda Paola Butarelli
 
Aula FUNDAMENTOS DA LOGISTICA
Aula FUNDAMENTOS DA LOGISTICAAula FUNDAMENTOS DA LOGISTICA
Aula FUNDAMENTOS DA LOGISTICA
Silva Jorge R Gonçalves
 
Apostila De Acuracidade De Estoques V6
Apostila De Acuracidade De Estoques   V6Apostila De Acuracidade De Estoques   V6
Apostila De Acuracidade De Estoques V6
guest3d59
 
Exercício - Análise Curva ABC
Exercício - Análise Curva ABCExercício - Análise Curva ABC
Exercício - Análise Curva ABC
Faculdade Cidade Verde
 
Aula 4 c custos da qualidade
Aula 4 c custos da qualidadeAula 4 c custos da qualidade
Aula 4 c custos da qualidade
José Paulo Alves Fusco
 

Mais procurados (20)

Capitulo 2 conceitos básicos de custos
Capitulo 2   conceitos básicos de custosCapitulo 2   conceitos básicos de custos
Capitulo 2 conceitos básicos de custos
 
Exercícios+payback,tir,vpl+respostas
Exercícios+payback,tir,vpl+respostasExercícios+payback,tir,vpl+respostas
Exercícios+payback,tir,vpl+respostas
 
Macroeconomia -aula 1
Macroeconomia -aula  1Macroeconomia -aula  1
Macroeconomia -aula 1
 
Aulas de Investimentos (VPL)
Aulas de Investimentos (VPL)Aulas de Investimentos (VPL)
Aulas de Investimentos (VPL)
 
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
Aula 1   Administração da Produção - definições básicasAula 1   Administração da Produção - definições básicas
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
 
Eras da qualidade
Eras da qualidadeEras da qualidade
Eras da qualidade
 
Formação de preço
Formação de preçoFormação de preço
Formação de preço
 
Balanço patrimonial
Balanço patrimonialBalanço patrimonial
Balanço patrimonial
 
Introdução a Administração de Produção e Operações
Introdução a Administração de Produção e OperaçõesIntrodução a Administração de Produção e Operações
Introdução a Administração de Produção e Operações
 
Administração da Produção - Planejamento e Controle de Capacidade
Administração da Produção - Planejamento e Controle de CapacidadeAdministração da Produção - Planejamento e Controle de Capacidade
Administração da Produção - Planejamento e Controle de Capacidade
 
Material aula contabilidade de custos
Material aula contabilidade de custosMaterial aula contabilidade de custos
Material aula contabilidade de custos
 
Produção e custos - Macroeconomia e Microeconomia
Produção e custos -   Macroeconomia e Microeconomia Produção e custos -   Macroeconomia e Microeconomia
Produção e custos - Macroeconomia e Microeconomia
 
Aula 7 - Fundamentos de Custos e Métodos de Custeio
Aula 7 - Fundamentos de Custos e Métodos de CusteioAula 7 - Fundamentos de Custos e Métodos de Custeio
Aula 7 - Fundamentos de Custos e Métodos de Custeio
 
PCP
PCPPCP
PCP
 
2 aula produtividade
2 aula produtividade2 aula produtividade
2 aula produtividade
 
Produtividade e Qualidade
Produtividade e QualidadeProdutividade e Qualidade
Produtividade e Qualidade
 
Aula FUNDAMENTOS DA LOGISTICA
Aula FUNDAMENTOS DA LOGISTICAAula FUNDAMENTOS DA LOGISTICA
Aula FUNDAMENTOS DA LOGISTICA
 
Apostila De Acuracidade De Estoques V6
Apostila De Acuracidade De Estoques   V6Apostila De Acuracidade De Estoques   V6
Apostila De Acuracidade De Estoques V6
 
Exercício - Análise Curva ABC
Exercício - Análise Curva ABCExercício - Análise Curva ABC
Exercício - Análise Curva ABC
 
Aula 4 c custos da qualidade
Aula 4 c custos da qualidadeAula 4 c custos da qualidade
Aula 4 c custos da qualidade
 

Semelhante a Capitulo 7 abc custeio baseado em atividades

Capitulo 6 metodo de centros de custos
Capitulo 6   metodo de centros de custosCapitulo 6   metodo de centros de custos
Capitulo 6 metodo de centros de custos
Daniel Moura
 
Custos abc
Custos abcCustos abc
Custos abc
custos contabil
 
Time-Driven Activity-Based Costing (TDABC)
Time-Driven Activity-Based Costing (TDABC)Time-Driven Activity-Based Costing (TDABC)
Time-Driven Activity-Based Costing (TDABC)
Miguel Guimaraes
 
Slides da aula.pdf um tema relacionado com a contabilidade de custos
Slides da aula.pdf um tema relacionado com a contabilidade de custosSlides da aula.pdf um tema relacionado com a contabilidade de custos
Slides da aula.pdf um tema relacionado com a contabilidade de custos
RasteSardinha
 
01_Engenharia de Custos e Orçamento_Módulo III_3.2_Custeio ABC.pptx
01_Engenharia de Custos e Orçamento_Módulo III_3.2_Custeio ABC.pptx01_Engenharia de Custos e Orçamento_Módulo III_3.2_Custeio ABC.pptx
01_Engenharia de Custos e Orçamento_Módulo III_3.2_Custeio ABC.pptx
AllanSilva858230
 
Organização do trabalho - guia do formador - Avaliação.pdf
Organização do trabalho - guia do formador - Avaliação.pdfOrganização do trabalho - guia do formador - Avaliação.pdf
Organização do trabalho - guia do formador - Avaliação.pdf
ngelaCorreia6
 
Aula1MtodosdeRateio_20221021154457.pdf
Aula1MtodosdeRateio_20221021154457.pdfAula1MtodosdeRateio_20221021154457.pdf
Aula1MtodosdeRateio_20221021154457.pdf
MislaineSouza4
 
Introdução ao Método de Gestão de Custos ABC.pdf
Introdução ao Método de Gestão de Custos ABC.pdfIntrodução ao Método de Gestão de Custos ABC.pdf
Introdução ao Método de Gestão de Custos ABC.pdf
AlessandroPaniagua1
 
Adm5 contabilidade de_custos_teleaula_7_tema_8
Adm5 contabilidade de_custos_teleaula_7_tema_8Adm5 contabilidade de_custos_teleaula_7_tema_8
Adm5 contabilidade de_custos_teleaula_7_tema_8
Sheyanne Silva
 
52972784 contabilidade-custos-alunos-2011
52972784 contabilidade-custos-alunos-201152972784 contabilidade-custos-alunos-2011
52972784 contabilidade-custos-alunos-2011
Raquel Rocha
 
Aulas - Gestão da Produção II_sala.pdf
Aulas - Gestão da Produção II_sala.pdfAulas - Gestão da Produção II_sala.pdf
Aulas - Gestão da Produção II_sala.pdf
Giancarlo Alves Simões
 
Resolução Caso 3 - Grupo Fênix
Resolução Caso 3 - Grupo FênixResolução Caso 3 - Grupo Fênix
Resolução Caso 3 - Grupo Fênix
FabrciodosSantosAlme1
 
Logística Aula 2
Logística Aula 2Logística Aula 2
Logística Aula 2
robsonnasc
 
Cco aula12 custos
Cco aula12 custosCco aula12 custos
Cco aula12 custos
albumina
 
Ferramentas Lean na Optimização da Linha de Prensagem
Ferramentas  Lean na Optimização da Linha de PrensagemFerramentas  Lean na Optimização da Linha de Prensagem
Ferramentas Lean na Optimização da Linha de Prensagem
CLT Valuebased Services
 
Capitulo 8 metodo da unidade de esforço de produção uep
Capitulo 8   metodo da unidade de esforço de produção   uepCapitulo 8   metodo da unidade de esforço de produção   uep
Capitulo 8 metodo da unidade de esforço de produção uep
Daniel Moura
 
[BPM Day Porto Alegre 2014] Luciano André Merigo (Unicasa) – Ganhos rápidos ...
 [BPM Day Porto Alegre 2014] Luciano André Merigo (Unicasa) – Ganhos rápidos ... [BPM Day Porto Alegre 2014] Luciano André Merigo (Unicasa) – Ganhos rápidos ...
[BPM Day Porto Alegre 2014] Luciano André Merigo (Unicasa) – Ganhos rápidos ...
EloGroup
 
[BPM Day Porto Alegre] Luciano André Merigo (Unicasa) - Ganhos rápidos (quick...
[BPM Day Porto Alegre] Luciano André Merigo (Unicasa) - Ganhos rápidos (quick...[BPM Day Porto Alegre] Luciano André Merigo (Unicasa) - Ganhos rápidos (quick...
[BPM Day Porto Alegre] Luciano André Merigo (Unicasa) - Ganhos rápidos (quick...
EloGroup
 
Apresentação workshop lean + tdabc eseig maio 2011
Apresentação workshop lean + tdabc eseig maio 2011Apresentação workshop lean + tdabc eseig maio 2011
Apresentação workshop lean + tdabc eseig maio 2011
Miguel Montenegro Araujo
 
Workshop Lean + Time Driven Activity Based Costing
Workshop Lean + Time Driven Activity Based CostingWorkshop Lean + Time Driven Activity Based Costing
Workshop Lean + Time Driven Activity Based Costing
Miguel Guimaraes
 

Semelhante a Capitulo 7 abc custeio baseado em atividades (20)

Capitulo 6 metodo de centros de custos
Capitulo 6   metodo de centros de custosCapitulo 6   metodo de centros de custos
Capitulo 6 metodo de centros de custos
 
Custos abc
Custos abcCustos abc
Custos abc
 
Time-Driven Activity-Based Costing (TDABC)
Time-Driven Activity-Based Costing (TDABC)Time-Driven Activity-Based Costing (TDABC)
Time-Driven Activity-Based Costing (TDABC)
 
Slides da aula.pdf um tema relacionado com a contabilidade de custos
Slides da aula.pdf um tema relacionado com a contabilidade de custosSlides da aula.pdf um tema relacionado com a contabilidade de custos
Slides da aula.pdf um tema relacionado com a contabilidade de custos
 
01_Engenharia de Custos e Orçamento_Módulo III_3.2_Custeio ABC.pptx
01_Engenharia de Custos e Orçamento_Módulo III_3.2_Custeio ABC.pptx01_Engenharia de Custos e Orçamento_Módulo III_3.2_Custeio ABC.pptx
01_Engenharia de Custos e Orçamento_Módulo III_3.2_Custeio ABC.pptx
 
Organização do trabalho - guia do formador - Avaliação.pdf
Organização do trabalho - guia do formador - Avaliação.pdfOrganização do trabalho - guia do formador - Avaliação.pdf
Organização do trabalho - guia do formador - Avaliação.pdf
 
Aula1MtodosdeRateio_20221021154457.pdf
Aula1MtodosdeRateio_20221021154457.pdfAula1MtodosdeRateio_20221021154457.pdf
Aula1MtodosdeRateio_20221021154457.pdf
 
Introdução ao Método de Gestão de Custos ABC.pdf
Introdução ao Método de Gestão de Custos ABC.pdfIntrodução ao Método de Gestão de Custos ABC.pdf
Introdução ao Método de Gestão de Custos ABC.pdf
 
Adm5 contabilidade de_custos_teleaula_7_tema_8
Adm5 contabilidade de_custos_teleaula_7_tema_8Adm5 contabilidade de_custos_teleaula_7_tema_8
Adm5 contabilidade de_custos_teleaula_7_tema_8
 
52972784 contabilidade-custos-alunos-2011
52972784 contabilidade-custos-alunos-201152972784 contabilidade-custos-alunos-2011
52972784 contabilidade-custos-alunos-2011
 
Aulas - Gestão da Produção II_sala.pdf
Aulas - Gestão da Produção II_sala.pdfAulas - Gestão da Produção II_sala.pdf
Aulas - Gestão da Produção II_sala.pdf
 
Resolução Caso 3 - Grupo Fênix
Resolução Caso 3 - Grupo FênixResolução Caso 3 - Grupo Fênix
Resolução Caso 3 - Grupo Fênix
 
Logística Aula 2
Logística Aula 2Logística Aula 2
Logística Aula 2
 
Cco aula12 custos
Cco aula12 custosCco aula12 custos
Cco aula12 custos
 
Ferramentas Lean na Optimização da Linha de Prensagem
Ferramentas  Lean na Optimização da Linha de PrensagemFerramentas  Lean na Optimização da Linha de Prensagem
Ferramentas Lean na Optimização da Linha de Prensagem
 
Capitulo 8 metodo da unidade de esforço de produção uep
Capitulo 8   metodo da unidade de esforço de produção   uepCapitulo 8   metodo da unidade de esforço de produção   uep
Capitulo 8 metodo da unidade de esforço de produção uep
 
[BPM Day Porto Alegre 2014] Luciano André Merigo (Unicasa) – Ganhos rápidos ...
 [BPM Day Porto Alegre 2014] Luciano André Merigo (Unicasa) – Ganhos rápidos ... [BPM Day Porto Alegre 2014] Luciano André Merigo (Unicasa) – Ganhos rápidos ...
[BPM Day Porto Alegre 2014] Luciano André Merigo (Unicasa) – Ganhos rápidos ...
 
[BPM Day Porto Alegre] Luciano André Merigo (Unicasa) - Ganhos rápidos (quick...
[BPM Day Porto Alegre] Luciano André Merigo (Unicasa) - Ganhos rápidos (quick...[BPM Day Porto Alegre] Luciano André Merigo (Unicasa) - Ganhos rápidos (quick...
[BPM Day Porto Alegre] Luciano André Merigo (Unicasa) - Ganhos rápidos (quick...
 
Apresentação workshop lean + tdabc eseig maio 2011
Apresentação workshop lean + tdabc eseig maio 2011Apresentação workshop lean + tdabc eseig maio 2011
Apresentação workshop lean + tdabc eseig maio 2011
 
Workshop Lean + Time Driven Activity Based Costing
Workshop Lean + Time Driven Activity Based CostingWorkshop Lean + Time Driven Activity Based Costing
Workshop Lean + Time Driven Activity Based Costing
 

Mais de Daniel Moura

Edital nº 01 uaep cdsa
Edital nº 01   uaep cdsaEdital nº 01   uaep cdsa
Edital nº 01 uaep cdsa
Daniel Moura
 
Prancha modelo - apresentação SP
Prancha modelo - apresentação SPPrancha modelo - apresentação SP
Prancha modelo - apresentação SP
Daniel Moura
 
Taxa de frequencia (1)
Taxa de frequencia (1)Taxa de frequencia (1)
Taxa de frequencia (1)
Daniel Moura
 
Unidade 3 planejamento de espaços
Unidade 3   planejamento de espaçosUnidade 3   planejamento de espaços
Unidade 3 planejamento de espaços
Daniel Moura
 
Unidade 2.1 planejamento t+ítico do layout
Unidade 2.1   planejamento t+ítico do layoutUnidade 2.1   planejamento t+ítico do layout
Unidade 2.1 planejamento t+ítico do layout
Daniel Moura
 
Unidade 1 níveis de instalações
Unidade 1   níveis de instalaçõesUnidade 1   níveis de instalações
Unidade 1 níveis de instalações
Daniel Moura
 
Unidade 2 planejamento estrat+®gico do layout
Unidade 2   planejamento estrat+®gico do layoutUnidade 2   planejamento estrat+®gico do layout
Unidade 2 planejamento estrat+®gico do layout
Daniel Moura
 
Plano de aula projeto de fábrica
Plano de aula   projeto de fábricaPlano de aula   projeto de fábrica
Plano de aula projeto de fábrica
Daniel Moura
 
Unidade 4 planejamento de depósitos e armazéns
Unidade 4   planejamento de depósitos e armazénsUnidade 4   planejamento de depósitos e armazéns
Unidade 4 planejamento de depósitos e armazéns
Daniel Moura
 
Plano de aula custos da produção
Plano de aula   custos da produçãoPlano de aula   custos da produção
Plano de aula custos da produção
Daniel Moura
 
Capitulo 5 custo padrão
Capitulo 5   custo padrãoCapitulo 5   custo padrão
Capitulo 5 custo padrão
Daniel Moura
 
Capitulo 4 análise de custo volume _lucro
Capitulo 4   análise de custo  volume _lucroCapitulo 4   análise de custo  volume _lucro
Capitulo 4 análise de custo volume _lucro
Daniel Moura
 
Capitulo 3 sistemas de custos
Capitulo 3   sistemas de custosCapitulo 3   sistemas de custos
Capitulo 3 sistemas de custos
Daniel Moura
 
Capitulo 1 a empresa moderna
Capitulo 1   a empresa modernaCapitulo 1   a empresa moderna
Capitulo 1 a empresa moderna
Daniel Moura
 
Plano de aula hst 2013.2
Plano de aula   hst 2013.2Plano de aula   hst 2013.2
Plano de aula hst 2013.2
Daniel Moura
 
Ergonomia do produto
Ergonomia do produtoErgonomia do produto
Ergonomia do produtoDaniel Moura
 
Unidade ii.3 estratégia de distribuição
Unidade ii.3   estratégia de distribuiçãoUnidade ii.3   estratégia de distribuição
Unidade ii.3 estratégia de distribuição
Daniel Moura
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
Daniel Moura
 
Energia eólica
Energia eólicaEnergia eólica
Energia eólica
Daniel Moura
 
O problema energético global
O problema energético globalO problema energético global
O problema energético global
Daniel Moura
 

Mais de Daniel Moura (20)

Edital nº 01 uaep cdsa
Edital nº 01   uaep cdsaEdital nº 01   uaep cdsa
Edital nº 01 uaep cdsa
 
Prancha modelo - apresentação SP
Prancha modelo - apresentação SPPrancha modelo - apresentação SP
Prancha modelo - apresentação SP
 
Taxa de frequencia (1)
Taxa de frequencia (1)Taxa de frequencia (1)
Taxa de frequencia (1)
 
Unidade 3 planejamento de espaços
Unidade 3   planejamento de espaçosUnidade 3   planejamento de espaços
Unidade 3 planejamento de espaços
 
Unidade 2.1 planejamento t+ítico do layout
Unidade 2.1   planejamento t+ítico do layoutUnidade 2.1   planejamento t+ítico do layout
Unidade 2.1 planejamento t+ítico do layout
 
Unidade 1 níveis de instalações
Unidade 1   níveis de instalaçõesUnidade 1   níveis de instalações
Unidade 1 níveis de instalações
 
Unidade 2 planejamento estrat+®gico do layout
Unidade 2   planejamento estrat+®gico do layoutUnidade 2   planejamento estrat+®gico do layout
Unidade 2 planejamento estrat+®gico do layout
 
Plano de aula projeto de fábrica
Plano de aula   projeto de fábricaPlano de aula   projeto de fábrica
Plano de aula projeto de fábrica
 
Unidade 4 planejamento de depósitos e armazéns
Unidade 4   planejamento de depósitos e armazénsUnidade 4   planejamento de depósitos e armazéns
Unidade 4 planejamento de depósitos e armazéns
 
Plano de aula custos da produção
Plano de aula   custos da produçãoPlano de aula   custos da produção
Plano de aula custos da produção
 
Capitulo 5 custo padrão
Capitulo 5   custo padrãoCapitulo 5   custo padrão
Capitulo 5 custo padrão
 
Capitulo 4 análise de custo volume _lucro
Capitulo 4   análise de custo  volume _lucroCapitulo 4   análise de custo  volume _lucro
Capitulo 4 análise de custo volume _lucro
 
Capitulo 3 sistemas de custos
Capitulo 3   sistemas de custosCapitulo 3   sistemas de custos
Capitulo 3 sistemas de custos
 
Capitulo 1 a empresa moderna
Capitulo 1   a empresa modernaCapitulo 1   a empresa moderna
Capitulo 1 a empresa moderna
 
Plano de aula hst 2013.2
Plano de aula   hst 2013.2Plano de aula   hst 2013.2
Plano de aula hst 2013.2
 
Ergonomia do produto
Ergonomia do produtoErgonomia do produto
Ergonomia do produto
 
Unidade ii.3 estratégia de distribuição
Unidade ii.3   estratégia de distribuiçãoUnidade ii.3   estratégia de distribuição
Unidade ii.3 estratégia de distribuição
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
 
Energia eólica
Energia eólicaEnergia eólica
Energia eólica
 
O problema energético global
O problema energético globalO problema energético global
O problema energético global
 

Capitulo 7 abc custeio baseado em atividades

  • 1. 1 ABC - Activity-Based Costing (Custeio Baseado em Atividades) Professor: Daniel Moura Disciplina: Custos da Produção Curso: Graduação em Engenharia de Produção
  • 2. 2 ABC - Por quê? • Rápida e extraordinária mudança no perfil da demanda e oferta de bens e serviços • Economia de Escala Economia de Escopo • Diversidade e volatilidade de produtos • Complexidade dos processos empresariais • Necessidade de uma nova forma de análise de custos
  • 3. 3 ABC - Características • Origem americana (anos 80). • Desenvolvido pela academia (HARVARD), atendendo demanda do meio empresarial. • Causa: os sistemas tradicionais de alocação de custos não atendiam mais a realidade das empresas (crescimento dos CUSTOS INDIRETOS DE FABRICAÇÃO - CIF), para fins de gerenciamento. • Objetivo: desenvolver uma sistemática de alocação de custos que permitisse avaliar a eficiência (VALOR AGREGADO) das atividades que consumiam os recursos e geravam os CIF.
  • 4. 4 ABC - Premissas básicas • Tratar os custos indiretos como se fossem diretos, através da análise das atividades responsáveis pelo consumo dos recursos. • Custear atividades e não produtos - produto é consequênciaproduto é consequência
  • 5. 5 SISTEMA DE GESTÃO DE CUSTOS Análise dos Processos do Negócio Custeio Baseado em Atividades Racionalização e Melhoria Contínua ABC - Premissas básicas
  • 6. 6 •Processo de custeio de atividades e produtos/serviços com a finalidade de apoiar e subsidiar o gerenciamento dos processos empresariais. ABC - Activity-Based Costing (Custeio Baseado em Atividades)
  • 7. 7 Procedimentos do ABC • Seccionar a empresa em atividades • Calcular o custo de cada atividade • Compreender o comportamento dessas atividades • Identificar as causas dos custos • Alocar os custos aos produtos de acordo com as intensidades de uso
  • 9. 9 Custos Atividades/Processos Produtos/Serviços CUSTEIO DO PROCESSO CUSTEIO DOS PRODUTOS ABC - Alocação (Direcionadores de Custos Primários) (Direcionadores de Custos Secundários)
  • 10. 10 ABC • Não é um simples rateio arbitrário de custos indiretos, mas uma tentativa de rastreamento para identificar os verdadeiros causadores de custos • Não está preocupado com a exatidão dos custos, mas com a acurácia na sua apuração (permitindo crescente grau de isenção de erros sistemáticos)
  • 11. 11 Etapas do ABC 1. Mapeamento das atividades 2. Distribuição dos custos às atividades 3. Distribuição dos custos das atividades indiretas até as diretas 4. Distribuição dos custos aos produtos
  • 12. 12 Mapeamento das atividades • Organização modelada em atividades • Visão de processos, ou visão horizontal • Detalhamento das atividades • O nível do detalhamento vai determinar a qualidade do modelo • Melhorias nas estimativas dos custos e desperdícios
  • 13. 13 Mapeamento das atividades • Entrevistar as pessoas envolvidas com os processos internos da empresa • Criação de um dicionário de atividades • As atividades devem ser encadeadas para formar os processos
  • 14. 14 Distribuição dos Custos às Atividades • O cálculo dos custos das atividades corresponde à distribuição primária do método dos centros de custos (RKW) • A distribuição dos custos deve representar o consumo dos insumos pelas atividades • Os custos a serem distribuidos são os custos indiretos, já que os custos diretos não apresentam dificuldade para serem alocados aos produtos
  • 15. 15 Distribuição dos Custos às Atividades Macroatividade 1 Microatividad e 1.2.1 Atividade 1.1 Macroatividade 2 Macroatividade 2 Macroatividade 1 Atividade 1.2 Atividade 1.3 Microatividad e 1.2.2 1.2.2.21.2.2.1 Figura 1 - Detalhamento de um processo
  • 16. 16 Distribuição Secundária • Sistema de dois estagios – Inexistência de atividades de apoio • Sistema de múltiplos estágios - Existência de atividades de apoio (indiretas)
  • 17. 17 Dois Estágios C U S T O A 1 A 2 A 3 A n P 1 P 2 P k A: atividade P: produto
  • 18. 18 Múltiplos Estágios C U S T O AI 1 AI 2 AI 3 AI n P 1 P 2 P k AI: atividade indireta AD: atividade direta P: produto AD 1 AD 2
  • 19. 19 Distribuição dos Custos aos Produtos • Direcionadores de custos – As causas principais dos custos das atividades • Objetos de custos - Produtos - Clientes - Canais de distribuição, entre outros
  • 21. 21 ABC e o Custeio Ideal • O ABC identifica-se mais com o Custeio Ideal, devido a preocupação sistemática com a melhoria dos processos e redução dos desperdícios • Os custos da capacidade ociosacustos da capacidade ociosa não são alocados aos produtos • A análise de custos fixos indiretos (aluguel, contratos de seguros, etc) são direcionados às despesas de estruturadespesas de estrutura (administrativa, comercial e financeira) para melhor aferição
  • 22. 22 EXEMPLO 7.1 Página 121 do livro do Bornia
  • 23. 23 EXEMPLO 7.1 • A empresa RKAB S.A. possui apenas um departamento produtivo. São utilizadas duas matérias-primas (M1 e M2) e fabricados três produtos (P1, P2 e P3). Os produtos P1 e P3 empregam 1 unidade de matéria- prima M1, ao passo que o produto P2 usa 1 unidade de matéria-prima M2. Todas as matérias-primas custam $ 10,00 por unidade. As matérias-primas M1 e M2 foram recebidas em lotes de 200 e 20unidades, respectivamente, o que totalizou 51 e 10 lotes. A produção de P1 dá-se em lotes de 200 unidades, emquanto P2 e P3 são fabricados em conjuntos de 20 unidades. A tabela 7.1 apresenta mais dados relacionados a um periodo genérico, com informações típicas do método dos centros de custos.
  • 24. 24 EXEMPLO 7.1 P1 P2 P3 TOTAL Produção e vendas (ton.) 10.000 200 200 10.400 Custo de MP 10,00 10,00 10,00 104.000,00 Horas de MOD (h/un.) 0,6 0,6 0,6 6.240 Custo de MOD ($/um.) 6,00 6,00 6,00 62.400,00 Horas-máquinas (h/un.) 0,5 0,5 0,5 5.200 CIF ($) 223.400,00 Tabela 7.1 – Exemplo fictício sobre a produção e custos da empresa RKAB S.A. Observe que os produtos são idênticos no que se refere aos custos diretos (MP e MOD), diferindo apenas na quantidade produzida.
  • 25. 25 EXEMPLO 7.1 • Método Tradicional • No método tradicional, os custos atribuídos ao departamento produtivo são alocados aos produtos por meio de uma base de distribuição. Como custos de operação do equipamento são mais inportantes do que a MOD, vamos usar horas-máquina com base. Assim, os custos fixos atribuídos aos produtos ficariam: Taxa = 223.400/5.200 = $ 42,96/hmáq. P1 = P2 = P3 = 0,5 x 42,96 = $21,48 + MOD + MP = $37,48$37,48 10,0010,00 + 6,006,00 Os custos dos três produtos seriam $37,48. Os custos são semelhantes porque os produtos utilizam a estrutura produtiva na mesma proporção, em termos de MOD e horas máquina.
  • 26. 26 EXEMPLO 7.1 • Método – Custeio Baseado em Atividades • O ABC exige um detalhamento dos CIF e o levantamento de algumas informações relacionadas aos direcionadores, o que é feito na Tabela 7.2 P1 P2 P3 TOTAL Nº de lotes produzidos 50 10 10 70 Nº de ordens de produção 16 2 2 20 Lotes M1 recebidos 50 10 1 61 CIF 223.400,00 Recebimento de materiais 54.900,00 Movimentação de materiais 17.500,00 Preparação de máquinas 7.000,00 PCP 40.000,00 Operação do equipamento 104.000,00 Tabela 7.2 – Detalhamento dos CIF e outras informações
  • 27. 27 EXEMPLO 7.1 • Os custos das atividades são distribuídas aos produtos por meio de direcionadores de custos. As bases utilizadas serão: a) Nº de lotes de MP recebida para recebimento de materiais; b) Nº de lotes processados na produção para movimentação de materiais e preparação de maquinas; c) Nº de ordens de produção para PCP; d) Horas-máquina para a operação do equipamento. •
  • 28. 28 EXEMPLO 7.1 • O custo de transação de cada uma das atividades é: RECEBIMENTO = 54.900/61 = $ 900,00 por lote recebido MOVIMENTAÇÃO = 17.500/70 = $ 250,00 por lote processado PREPARAÇÃO MAQ. = 7.000/70 = $ 100,00 por lote processado PCP = 40.000/70 = $ 2.000,00 por ordem de produção OPERAÇÃO = 104.000/5.200 = $ 20,00 por hora-máquina Os CIF alocados aos produtos são: CIFP1 = (50x900+50x250+50x100+16x2.000)/10.000+0,5x20 = $ 19,45 CIFP2 = (10x900+10x250+10x100+2x2.000)/200+0,5x20 = $ 92,50 CIFP3 = (1x900+10x250+10x100+2x2.000)/200+0,5x20 = $ 52,00
  • 29. 29 EXEMPLO 7.1 Comparação dos Resultados P1 P2 P3 Sistema tradicional $ 37,48 $ 37,48 $ 37,48 ABC $ 35,45 $ 108,50 $ 68,00 Tabela 7.3 – Resultado do ABC e sistema tradicional