SlideShare uma empresa Scribd logo
Substâncias Puras e Misturas
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA
CAMPUS LAGES
Elementos Químicos
Átomos
O2OOxigênio
(Oxygenium)
AgAgPrata
(Argentum)
CaCO3CaCálcio
(Calcium)
Fe3O4FeFerro
(Ferrum)
NaturezaSímboloNome
(Português-Latim)
Átomos & Moléculas
H + H H H
H H
H + H + O O
Átomos Moléculas
Substância Química
• Definição: é uma porção de matéria que tem
propriedades bem definidas e que lhe são
característica.
Fósforo
Chumbo
Cloro
Sódio
ESTUDO DAS SUBSTÂNCIAS E
MISTURAS
SUBSTÂNCIA: material formado por
moléculas quimicamente iguais.
Substância pura simples : é
constituída de uma molécula formada
por átomos do mesmo elemento
químico (mesmo tipo de átomo).
Substância Pura
Substância pura é todo material com as seguintes características:
• Unidades estruturais (moléculas, conjuntos iônicos)
quimicamente iguais entre si.
• Composição fixa, do que decorrem propriedades fixas,
como densidade, ponto de fusão e de ebulição, etc.
• A temperatura se mantém inalterada desde o início até o
fim de todas as suas mudanças de estado físico (fusão,
ebulição, solidificação, etc.).
Substância Pura Simples
• Substâncias puras simples: que são
formadas pela combinação de átomos de
um único elemento químico, como por
exemplo o gás hidrogênio (H2) formado por
dois átomos de hidrogênio ligados entre si; o
ozônio (O3) formado por três átomos de
oxigênio.
Substância Fórmula Representação
Gás
hidrogênio
H2
Gás oxigênio O2
Gás ozônio O3
Substância pura simples
Substância Pura Composta
• Substâncias puras compostas: formadas pela
combinação de átomos de dois ou mais elementos
químicos diferentes
Ex.: água formada por dois átomos de hidrogênio e um
átomo de oxigênio; ácido clorídrico (HCl)formado por
um átomo de hidrogênio e um átomo de cloro.
Substância pura composta: é constituída
por uma molécula formada por mais de um
elemento químico.
Substância Fórmula Representação
Água H2O
Sal de
cozinha
NaCl
Açúcar C12H22O11
Substâncias Puras
SIMPLES COMPOSTA
Misturas Homogêneas e Heterogêneas
Mistura: é formada por duas, ou
mais, substâncias, sendo cada uma
destas denominada componente.
CLASSIFICAÇÃO DAS MISTURAS
Fase: em uma mistura, é cada uma das porções
que apresenta aspecto homogêneo ou uniforme.
Mistura homogênea: toda mistura que apresenta
uma única fase.
Mistura heterogênea: toda mistura que
apresenta pelo menos duas fases.
Água (H2O) + açúcar
dissolvido (C12H22O11)
Aspecto visual
contínuo: uma única
fase
Óleo(CxHy) + água
(H2O)
Aspecto visual
descontínuo: duas
fases
Água
gaseificada
Aspecto visual
descontínuo:
duas fases
EXEMPLO:
Nome Componentes principais
Amálgama Mercúrio (Hg) + outros metais
Vinagre Água (H2O) + ácido acético
(CH3COOH)
Latão Cobre (Cu) + zinco (Zn)
Bronze Cobre (Cu) + estanho (Sn)
Aço Ferro (Fe) + carbono (C)
Álcool
hidratado
Etanol (CH3OH) + água (H2O)
Misturas Homogêneas e Heterogêneas
• Por exemplo, uma garrafa de álcool (etanol) tem
sempre uma certa porção de água misturada; estas
duas substâncias estão tão bem misturadas uma
com a outra que não se pode dizer que a água está
num lado e o álcool de outro, ou seja, a composição
da mistura é a mesma em qualquer zona da garrafa -
mistura homogênea.
• Já o mesmo não acontece com uma mistura de água
e areia; a areia fica em baixo separada da água. A
composição desta mistura não é uniforme - mistura
heterogênea.
Misturas Homogêneas e Heterogêneas
• Misturas Homogêneas - não
é possível distinguir os
componentes da mistura,
mesmo observando ao
microscópio.
• Misturas Heterogêneas - é
possível distinguir, à vista
desarmada os diferentes
componentes que a
constituem.
MISTURAS
HETEROGÊNEAHOMOGÊNEA
solução
ÁGUA + AREIAAR
Aspecto homogêneo a
olho nu
Aspecto
heterogêneo ao
microscópio
Copo de leite
Líquido
branco
com
gotículas
de
gordura
O leite é, então, considerado uma
mistura heterogênea.
O leite é ...
Sistema: tudo o que é objeto da observação humana.
Sistemas
homogêneos
Sistemas
heterogêneos
Substância
pura Mistura
Substância
pura
Mistura
Água
Álcool
hidratado
Gelo: H2O(sól) +
Água: H2O(líq)
Água + óleo
SUBSTÂNCIA PURA X MISTURA
100
vapor
d'água
água
+
vapor
d'água
águagelo
+
água
gelo
estado
sólido
estado
líquido
estado
gasoso
fusão
solidificação
ebulição
condensação
temperatura (graus Celsius)
0
SUBSTÂNCIA PURA
Água Pura + Sal de cozinha
Água Pura
• Para um mistura de água e sal,
por exemplo, não se verifica o
aparecimento do patamar, tanto na
fusão como na ebulição, porque a
temperatura não se mantém
constante.
• Essas observações podem ser traduzidas em um gráfico, a linha
horizontal que aparece no gráfico é chamada de patamar e indica
a temperatura de fusão e a de vaporização da substância pura.
Misturas
• Uma das formas de diferenciação das
substâncias puras e das misturas é
através da temperatura, durante as
mudanças de estado físico.
• Definição: é a união de duas ou
mais substâncias químicas.
MISTURA
MISTURAS EUTÉTICAS
É uma mistura de elementos ou compostos sólidos e distintos
que se comportam como se fossem uma substância pura e onde
o ponto de fusão ocorre em temperatura constante até que o
componente mais volátil seja totalmente descristalizado.
MISTURA AZEOTRÓPICA
No caso de misturas azeotrópicas, a composição da fase
líquida da mistura e da fase gasosa é a mesma numa
temperatura denominada temperatura azeotrópica ou
ponto azeotrópico. Na prática, isto inviabiliza a separação
da mistura por destilação, pois, quando a temperatura
atinge a temperatura azeotrópica, a composição da fase
líquida é a mesma da fase gasosa.
Mistura eutética Ponto de fusão
Chumbo (38%) + estanho (62%) 183°C
Chumbo (87%) + antimônio (13%) 246°C
Bismuto (58%) + estanho (42%) 133°C
EXEMPLOS DE MISTURAS
Mistura azeotrópica Ponto de ebulição
Acetona (86,5%) + metanol (13,5%) 56°C
Álcool etílico (7%) + clorofórmio (93%) 60°C
Álcool fórmico (77,5%) + água (22,5%) 107,3°C
Simples Composta
Substância Pura
Homogênea Heterogênea
Mistura
Sistemas Materiais
SISTEMAS
HOMOGÊNEOS
SISTEMAS
HETEROGÊNEOS
SUBSTÂNCIAS
PURAS
MISTURAS DE
UMA FASE
MISTURAS DE
MAIS DE UMA
FASE
SUBSTÂNCIAS
EM MUDANÇA
DE ESTADO
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO
• Considere os sistemas a seguir, em que os átomos
são representados por esferas:
Determine onde encontramos:
a) Substância pura; b) Mistura; c) Duas substâncias simples;
d) Somente substância composta.
Considere apenas o sistema III, determine:
a) O número de átomos presentes; b) O número de elementos
químicos; c) O número de moléculas; d) O número de substâncias;
I II III IV
2. Os diferentes tipos de matéria podem ser
classificados em dois grupos: Substâncias puras e
misturas. As substâncias puras podem ser simples
e compostas. Considerando esse modo de
classificação, julgue as afirmativas:
I. O ar atmosférico é uma substância pura.
II. A água é uma substância simples.
III.O oxigênio e o ozônio são substâncias distintas,
embora constituídas por átomos de um mesmo
elemento.
IV.A matéria que contém três tipos de moléculas é uma
substância composta.
V. A matéria que contém apenas um tipo de molécula é
uma substância simples, mesmo que cada molécula
seja formada por dois átomos diferentes.
3. Observe os seguintes fatos:
I – Uma pedra de naftalina deixada no armário.
II – Uma vasilha com água deixada no freezer.
III – Uma vasilha com água deixada no fogo.
IV – O derretimento de um pedaço de chumbo quando
aquecido.
Nestes fatos estão relacionados corretamente os
seguintes fenômenos:
a) I–sublimação, II–solidificação, III–vaporização, IV–fusão.
b) I–sublimação, II–solidificação, III–fusão, IV–vaporização.
c) I–fusão, II–sublimação, III–vaporização, IV– solidificação.
d) I–vaporização, II–solidificação, III–fusão, IV– sublimação.
e) I–vaporização, II–sublimação, II–fusão, IV– solidificação.
5. Qual dos fenômenos a seguir não envolve
reações químicas?
• Fusão de gelo.
• Digestão de alimentos.
• Combustão.
• Queima de vela.
• Explosão de dinamite.
6) Das alternativas abaixo, a que constitui
exemplo de substâncias simples é:
a) H2O, O2, H2
b) N2, O3, O2
c) CH4, H2O, H2
d) H2O2, CH4, N2
e) P4, S8, H2S
7) A menor quantidade de clorofórmio (CHCl3) onde podem ser reconhecidas
suas propriedades é:
a) um átomo de clorofórmio
b) um mol de clorofórmio
c) um átomo de carbono
d) uma molécula de clorofórmio
e) uma molécula de cloro
8) Na natureza, as três classes gerais em que todas as formas de matéria
podem ser divididas são: elementos, compostos e misturas. Dados os materiais:
I. Ouro
II. Leite
III. Cloreto de sódio
quais deles constituem, respectivamente, uma mistura, um composto e um
elemento ?
9) O oxigênio, fundamental à respiração dos animais, e o ozônio, gás que protege
a Terra dos efeitos dos raios ultravioletas da luz solar, diferem quanto:
a) ao número atômico dos elementos químicos que os formam.
b) à configuração eletrônica dos átomos que os compõem.
c) ao número de prótons dos átomos que entram em suas composições.
d) ao número de átomos que compõem suas moléculas.
e) à natureza dos elementos químicos que os originam.
10) Durante a fusão de um sistema homogêneo A, verifica-se que a
temperatura se mantém constante do início ao fim da fusão. O sistema A:
a) certamente é uma substância pura
b) certamente é uma mistura eutética
c) certamente é uma mistura azeotrópica
d) pode ser uma substância pura ou uma mistura eutética
e) pode ser uma substância pura ou uma mistura azeotrópica.
11) Durante a ebulição de um sistema A, verifica-se que a temperatura se
mantém constante até o fim da ebulição (vaporização). O sistema A:
a) certamente é uma substância pura
b) certamente é uma mistura eutética
c) certamente é uma mistura azeotrópica
d) pode ser uma substância pura ou uma mistura eutética
e) pode ser uma substância pura ou uma mistura azeotrópica.
12) Durante a fusão e a ebulição de um sistema A, a temperatura se mantém
constante até o fim de cada mudança de estado. O sistema A:
a) certamente é uma substância pura
b) certamente é uma mistura eutética
c) certamente é uma mistura azeotrópica
d) pode ser uma substância pura ou uma mistura eutética
e) pode ser uma substância pura ou uma mistura azeotrópica.
13) Dados os materiais:
I - água (l) + álcool (l)
II - O2 (g) + CO2 (g)
III - água(l) + NaCl(s)
IV - água(l) + gasolina (l)
constituem sempre um sistema homogêneo qualquer que seja a quantidade:
a) somente I, II e III. b) somente I, II.
c) somente II e III. d) somente I e III.
e) todos.
Soluções
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA
CAMPUS LAGES
Algumas Definições
Uma solução é uma
mistura
HOMOGÊNEA de
2 ou mais
substâncias em
uma única fase.
Um dos constituintes
é o SOLVENTE
os outros são os
SOLUTOS.
Definições
Soluções pode ser
classificadas como
saturadas ou
insaturadas.
Uma solução
saturada contém a
maior quantidade
de soluto capaz de
ser dissolvida em
uma determinada
temperatura.
Processo de Separação de Misturas
Fracionamento de Misturas
São as técnicas usadas para separar
misturas, e que se fundamentam nas diferentes
propriedades físicas das substâncias que
constituem as misturas.
Para separar uma mistura devemos seguir os
seguintes passos:
1) Verificar se HOMO ou HETERO;
2) Verificar ESTADO FÍSICO;
3) Escolher o método
Separação de Mistura

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Solubilidade e Miscibilidade - Relatório
Solubilidade e Miscibilidade - RelatórioSolubilidade e Miscibilidade - Relatório
Solubilidade e Miscibilidade - Relatório
Gabriela Begalli
 
"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
"Somos Físicos" Substâncias e Misturas"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
Vania Lima "Somos Físicos"
 
Substancias simp comp 8
Substancias simp comp 8Substancias simp comp 8
Substancias simp comp 8
Colégio Cardeal Arcoverde
 
Química: 1º Bimestre - 1º ano
Química: 1º Bimestre - 1º anoQuímica: 1º Bimestre - 1º ano
Química: 1º Bimestre - 1º ano
Estude Mais
 
Substancias e misturas quimicas
Substancias e misturas quimicasSubstancias e misturas quimicas
Substancias e misturas quimicas
Estude Mais
 
Relatório aula pratica química geral experimental
Relatório aula pratica química geral experimentalRelatório aula pratica química geral experimental
Relatório aula pratica química geral experimental
Queler X. Ferreira
 
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
Nelson Virgilio Carvalho Filho
 
Introdução à química
Introdução à químicaIntrodução à química
Introdução à química
Escola Modelo de Iguatu
 
APOSTILA - CONSTITUIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DA MATÉRIA
APOSTILA  - CONSTITUIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DA MATÉRIAAPOSTILA  - CONSTITUIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DA MATÉRIA
APOSTILA - CONSTITUIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DA MATÉRIA
Helena Aragão De Sá Martins
 
Introducao quimica
Introducao quimicaIntroducao quimica
Introducao quimica
UNIP
 
Estados da materia
Estados da materiaEstados da materia
Estados da materia
estead2011
 
Aula 3 substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
Aula 3   substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resfAula 3   substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
Aula 3 substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
profNICODEMOS
 
Transformações, substancia e misturas
Transformações, substancia e misturasTransformações, substancia e misturas
Transformações, substancia e misturas
Anna Luisa de Castro
 
Química: A Matéria.
Química:  A Matéria.Química:  A Matéria.
Química: A Matéria.
Jean Paulo Mendes Alves
 
Capítulo 03 matéria; transformações e estrutura
Capítulo 03   matéria; transformações e estruturaCapítulo 03   matéria; transformações e estrutura
Capítulo 03 matéria; transformações e estrutura
Igor Brant
 
Separacao de mistura
Separacao de misturaSeparacao de mistura
Separacao de mistura
Lucas pk'
 
Introducao quimica
Introducao quimicaIntroducao quimica
Introducao quimica
Nai Mariano
 
Introdução à quimica
Introdução à quimicaIntrodução à quimica
Introdução à quimica
Estude Mais
 
Aula 19 química
Aula 19 químicaAula 19 química
Aula 19 química
Daiana Correia Lima
 

Mais procurados (19)

Solubilidade e Miscibilidade - Relatório
Solubilidade e Miscibilidade - RelatórioSolubilidade e Miscibilidade - Relatório
Solubilidade e Miscibilidade - Relatório
 
"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
"Somos Físicos" Substâncias e Misturas"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
 
Substancias simp comp 8
Substancias simp comp 8Substancias simp comp 8
Substancias simp comp 8
 
Química: 1º Bimestre - 1º ano
Química: 1º Bimestre - 1º anoQuímica: 1º Bimestre - 1º ano
Química: 1º Bimestre - 1º ano
 
Substancias e misturas quimicas
Substancias e misturas quimicasSubstancias e misturas quimicas
Substancias e misturas quimicas
 
Relatório aula pratica química geral experimental
Relatório aula pratica química geral experimentalRelatório aula pratica química geral experimental
Relatório aula pratica química geral experimental
 
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
 
Introdução à química
Introdução à químicaIntrodução à química
Introdução à química
 
APOSTILA - CONSTITUIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DA MATÉRIA
APOSTILA  - CONSTITUIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DA MATÉRIAAPOSTILA  - CONSTITUIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DA MATÉRIA
APOSTILA - CONSTITUIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DA MATÉRIA
 
Introducao quimica
Introducao quimicaIntroducao quimica
Introducao quimica
 
Estados da materia
Estados da materiaEstados da materia
Estados da materia
 
Aula 3 substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
Aula 3   substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resfAula 3   substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
Aula 3 substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
 
Transformações, substancia e misturas
Transformações, substancia e misturasTransformações, substancia e misturas
Transformações, substancia e misturas
 
Química: A Matéria.
Química:  A Matéria.Química:  A Matéria.
Química: A Matéria.
 
Capítulo 03 matéria; transformações e estrutura
Capítulo 03   matéria; transformações e estruturaCapítulo 03   matéria; transformações e estrutura
Capítulo 03 matéria; transformações e estrutura
 
Separacao de mistura
Separacao de misturaSeparacao de mistura
Separacao de mistura
 
Introducao quimica
Introducao quimicaIntroducao quimica
Introducao quimica
 
Introdução à quimica
Introdução à quimicaIntrodução à quimica
Introdução à quimica
 
Aula 19 química
Aula 19 químicaAula 19 química
Aula 19 química
 

Semelhante a Substacncias puras-e-misturas-parte-1

Introdução - Química
Introdução - QuímicaIntrodução - Química
Introdução - Química
Nai Mariano
 
Introducao quimica
Introducao quimicaIntroducao quimica
Introducao quimica
Nai Mariano
 
Transformação da Materia
Transformação da MateriaTransformação da Materia
Transformação da Materia
Pedro Monteiro
 
Conceitos Químicos 1 - completo.ppt
Conceitos Químicos 1 - completo.pptConceitos Químicos 1 - completo.ppt
Conceitos Químicos 1 - completo.ppt
EinsteinMariano
 
121
121121
O estudo da matéria (1)
O estudo da matéria (1)O estudo da matéria (1)
O estudo da matéria (1)
Gabriel1020
 
quimica
quimicaquimica
introducao a quimica basica
introducao a quimica basicaintroducao a quimica basica
introducao a quimica basica
Nadson Barros
 
Propriedades QuíMicas
Propriedades QuíMicasPropriedades QuíMicas
Propriedades QuíMicas
guest787ebb4
 
Propriedades QuíMicas
Propriedades QuíMicasPropriedades QuíMicas
Propriedades QuíMicas
SESI 422 - Americana
 
Introducao a quimica 1º ano
Introducao a quimica 1º anoIntroducao a quimica 1º ano
Introducao a quimica 1º ano
Hugo Cruz Rangel
 
APOSTILA DE DEPENDÊNCIA DE QUÍMICA
APOSTILA DE DEPENDÊNCIA DE QUÍMICAAPOSTILA DE DEPENDÊNCIA DE QUÍMICA
APOSTILA DE DEPENDÊNCIA DE QUÍMICA
KATIA CAVALCANTI
 
Revisão 1ano
Revisão 1anoRevisão 1ano
Revisão 1ano
borisnunes
 
Correção de avaliação 1º ano
Correção de avaliação 1º anoCorreção de avaliação 1º ano
Correção de avaliação 1º ano
Escola Pública/Particular
 
1ª lista química - revisão geral - uno
1ª lista   química - revisão geral - uno1ª lista   química - revisão geral - uno
1ª lista química - revisão geral - uno
Oswaldo Stanziola
 
1 SERIE QUIMICA 01.pdf
1 SERIE QUIMICA 01.pdf1 SERIE QUIMICA 01.pdf
1 SERIE QUIMICA 01.pdf
valeria665741
 
17117212 lista-exercicios-separacao-de-misturas-1-ano
17117212 lista-exercicios-separacao-de-misturas-1-ano17117212 lista-exercicios-separacao-de-misturas-1-ano
17117212 lista-exercicios-separacao-de-misturas-1-ano
Ricardo Araujo
 
INTRODUCAO-QUIMICA .ppt
INTRODUCAO-QUIMICA .pptINTRODUCAO-QUIMICA .ppt
INTRODUCAO-QUIMICA .ppt
Valquiria Ferreira
 
substancias e misturas-
substancias e misturas- substancias e misturas-
substancias e misturas-
Dahia Monteiro Carrino Suave
 
Aula 01 química
Aula 01   químicaAula 01   química
Aula 01 química
Karina Novaes
 

Semelhante a Substacncias puras-e-misturas-parte-1 (20)

Introdução - Química
Introdução - QuímicaIntrodução - Química
Introdução - Química
 
Introducao quimica
Introducao quimicaIntroducao quimica
Introducao quimica
 
Transformação da Materia
Transformação da MateriaTransformação da Materia
Transformação da Materia
 
Conceitos Químicos 1 - completo.ppt
Conceitos Químicos 1 - completo.pptConceitos Químicos 1 - completo.ppt
Conceitos Químicos 1 - completo.ppt
 
121
121121
121
 
O estudo da matéria (1)
O estudo da matéria (1)O estudo da matéria (1)
O estudo da matéria (1)
 
quimica
quimicaquimica
quimica
 
introducao a quimica basica
introducao a quimica basicaintroducao a quimica basica
introducao a quimica basica
 
Propriedades QuíMicas
Propriedades QuíMicasPropriedades QuíMicas
Propriedades QuíMicas
 
Propriedades QuíMicas
Propriedades QuíMicasPropriedades QuíMicas
Propriedades QuíMicas
 
Introducao a quimica 1º ano
Introducao a quimica 1º anoIntroducao a quimica 1º ano
Introducao a quimica 1º ano
 
APOSTILA DE DEPENDÊNCIA DE QUÍMICA
APOSTILA DE DEPENDÊNCIA DE QUÍMICAAPOSTILA DE DEPENDÊNCIA DE QUÍMICA
APOSTILA DE DEPENDÊNCIA DE QUÍMICA
 
Revisão 1ano
Revisão 1anoRevisão 1ano
Revisão 1ano
 
Correção de avaliação 1º ano
Correção de avaliação 1º anoCorreção de avaliação 1º ano
Correção de avaliação 1º ano
 
1ª lista química - revisão geral - uno
1ª lista   química - revisão geral - uno1ª lista   química - revisão geral - uno
1ª lista química - revisão geral - uno
 
1 SERIE QUIMICA 01.pdf
1 SERIE QUIMICA 01.pdf1 SERIE QUIMICA 01.pdf
1 SERIE QUIMICA 01.pdf
 
17117212 lista-exercicios-separacao-de-misturas-1-ano
17117212 lista-exercicios-separacao-de-misturas-1-ano17117212 lista-exercicios-separacao-de-misturas-1-ano
17117212 lista-exercicios-separacao-de-misturas-1-ano
 
INTRODUCAO-QUIMICA .ppt
INTRODUCAO-QUIMICA .pptINTRODUCAO-QUIMICA .ppt
INTRODUCAO-QUIMICA .ppt
 
substancias e misturas-
substancias e misturas- substancias e misturas-
substancias e misturas-
 
Aula 01 química
Aula 01   químicaAula 01   química
Aula 01 química
 

Último

Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
karinenobre2033
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
SthafaniHussin1
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
ClaudiaMainoth
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 

Substacncias puras-e-misturas-parte-1

  • 1. Substâncias Puras e Misturas MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS LAGES
  • 3. Átomos & Moléculas H + H H H H H H + H + O O Átomos Moléculas
  • 4. Substância Química • Definição: é uma porção de matéria que tem propriedades bem definidas e que lhe são característica. Fósforo Chumbo Cloro Sódio
  • 5. ESTUDO DAS SUBSTÂNCIAS E MISTURAS SUBSTÂNCIA: material formado por moléculas quimicamente iguais. Substância pura simples : é constituída de uma molécula formada por átomos do mesmo elemento químico (mesmo tipo de átomo).
  • 6. Substância Pura Substância pura é todo material com as seguintes características: • Unidades estruturais (moléculas, conjuntos iônicos) quimicamente iguais entre si. • Composição fixa, do que decorrem propriedades fixas, como densidade, ponto de fusão e de ebulição, etc. • A temperatura se mantém inalterada desde o início até o fim de todas as suas mudanças de estado físico (fusão, ebulição, solidificação, etc.).
  • 7. Substância Pura Simples • Substâncias puras simples: que são formadas pela combinação de átomos de um único elemento químico, como por exemplo o gás hidrogênio (H2) formado por dois átomos de hidrogênio ligados entre si; o ozônio (O3) formado por três átomos de oxigênio.
  • 8. Substância Fórmula Representação Gás hidrogênio H2 Gás oxigênio O2 Gás ozônio O3 Substância pura simples
  • 9. Substância Pura Composta • Substâncias puras compostas: formadas pela combinação de átomos de dois ou mais elementos químicos diferentes Ex.: água formada por dois átomos de hidrogênio e um átomo de oxigênio; ácido clorídrico (HCl)formado por um átomo de hidrogênio e um átomo de cloro.
  • 10. Substância pura composta: é constituída por uma molécula formada por mais de um elemento químico. Substância Fórmula Representação Água H2O Sal de cozinha NaCl Açúcar C12H22O11
  • 12. Misturas Homogêneas e Heterogêneas
  • 13. Mistura: é formada por duas, ou mais, substâncias, sendo cada uma destas denominada componente. CLASSIFICAÇÃO DAS MISTURAS Fase: em uma mistura, é cada uma das porções que apresenta aspecto homogêneo ou uniforme. Mistura homogênea: toda mistura que apresenta uma única fase. Mistura heterogênea: toda mistura que apresenta pelo menos duas fases.
  • 14. Água (H2O) + açúcar dissolvido (C12H22O11) Aspecto visual contínuo: uma única fase Óleo(CxHy) + água (H2O) Aspecto visual descontínuo: duas fases Água gaseificada Aspecto visual descontínuo: duas fases EXEMPLO:
  • 15. Nome Componentes principais Amálgama Mercúrio (Hg) + outros metais Vinagre Água (H2O) + ácido acético (CH3COOH) Latão Cobre (Cu) + zinco (Zn) Bronze Cobre (Cu) + estanho (Sn) Aço Ferro (Fe) + carbono (C) Álcool hidratado Etanol (CH3OH) + água (H2O)
  • 16. Misturas Homogêneas e Heterogêneas • Por exemplo, uma garrafa de álcool (etanol) tem sempre uma certa porção de água misturada; estas duas substâncias estão tão bem misturadas uma com a outra que não se pode dizer que a água está num lado e o álcool de outro, ou seja, a composição da mistura é a mesma em qualquer zona da garrafa - mistura homogênea. • Já o mesmo não acontece com uma mistura de água e areia; a areia fica em baixo separada da água. A composição desta mistura não é uniforme - mistura heterogênea.
  • 17. Misturas Homogêneas e Heterogêneas • Misturas Homogêneas - não é possível distinguir os componentes da mistura, mesmo observando ao microscópio. • Misturas Heterogêneas - é possível distinguir, à vista desarmada os diferentes componentes que a constituem.
  • 19. Aspecto homogêneo a olho nu Aspecto heterogêneo ao microscópio Copo de leite Líquido branco com gotículas de gordura O leite é, então, considerado uma mistura heterogênea. O leite é ...
  • 20. Sistema: tudo o que é objeto da observação humana. Sistemas homogêneos Sistemas heterogêneos Substância pura Mistura Substância pura Mistura Água Álcool hidratado Gelo: H2O(sól) + Água: H2O(líq) Água + óleo
  • 21. SUBSTÂNCIA PURA X MISTURA 100 vapor d'água água + vapor d'água águagelo + água gelo estado sólido estado líquido estado gasoso fusão solidificação ebulição condensação temperatura (graus Celsius) 0 SUBSTÂNCIA PURA
  • 22. Água Pura + Sal de cozinha Água Pura • Para um mistura de água e sal, por exemplo, não se verifica o aparecimento do patamar, tanto na fusão como na ebulição, porque a temperatura não se mantém constante. • Essas observações podem ser traduzidas em um gráfico, a linha horizontal que aparece no gráfico é chamada de patamar e indica a temperatura de fusão e a de vaporização da substância pura. Misturas • Uma das formas de diferenciação das substâncias puras e das misturas é através da temperatura, durante as mudanças de estado físico. • Definição: é a união de duas ou mais substâncias químicas.
  • 24. MISTURAS EUTÉTICAS É uma mistura de elementos ou compostos sólidos e distintos que se comportam como se fossem uma substância pura e onde o ponto de fusão ocorre em temperatura constante até que o componente mais volátil seja totalmente descristalizado.
  • 25.
  • 26. MISTURA AZEOTRÓPICA No caso de misturas azeotrópicas, a composição da fase líquida da mistura e da fase gasosa é a mesma numa temperatura denominada temperatura azeotrópica ou ponto azeotrópico. Na prática, isto inviabiliza a separação da mistura por destilação, pois, quando a temperatura atinge a temperatura azeotrópica, a composição da fase líquida é a mesma da fase gasosa.
  • 27.
  • 28. Mistura eutética Ponto de fusão Chumbo (38%) + estanho (62%) 183°C Chumbo (87%) + antimônio (13%) 246°C Bismuto (58%) + estanho (42%) 133°C EXEMPLOS DE MISTURAS Mistura azeotrópica Ponto de ebulição Acetona (86,5%) + metanol (13,5%) 56°C Álcool etílico (7%) + clorofórmio (93%) 60°C Álcool fórmico (77,5%) + água (22,5%) 107,3°C
  • 29. Simples Composta Substância Pura Homogênea Heterogênea Mistura Sistemas Materiais
  • 31. EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO • Considere os sistemas a seguir, em que os átomos são representados por esferas: Determine onde encontramos: a) Substância pura; b) Mistura; c) Duas substâncias simples; d) Somente substância composta. Considere apenas o sistema III, determine: a) O número de átomos presentes; b) O número de elementos químicos; c) O número de moléculas; d) O número de substâncias; I II III IV
  • 32. 2. Os diferentes tipos de matéria podem ser classificados em dois grupos: Substâncias puras e misturas. As substâncias puras podem ser simples e compostas. Considerando esse modo de classificação, julgue as afirmativas: I. O ar atmosférico é uma substância pura. II. A água é uma substância simples. III.O oxigênio e o ozônio são substâncias distintas, embora constituídas por átomos de um mesmo elemento. IV.A matéria que contém três tipos de moléculas é uma substância composta. V. A matéria que contém apenas um tipo de molécula é uma substância simples, mesmo que cada molécula seja formada por dois átomos diferentes.
  • 33. 3. Observe os seguintes fatos: I – Uma pedra de naftalina deixada no armário. II – Uma vasilha com água deixada no freezer. III – Uma vasilha com água deixada no fogo. IV – O derretimento de um pedaço de chumbo quando aquecido. Nestes fatos estão relacionados corretamente os seguintes fenômenos: a) I–sublimação, II–solidificação, III–vaporização, IV–fusão. b) I–sublimação, II–solidificação, III–fusão, IV–vaporização. c) I–fusão, II–sublimação, III–vaporização, IV– solidificação. d) I–vaporização, II–solidificação, III–fusão, IV– sublimação. e) I–vaporização, II–sublimação, II–fusão, IV– solidificação.
  • 34. 5. Qual dos fenômenos a seguir não envolve reações químicas? • Fusão de gelo. • Digestão de alimentos. • Combustão. • Queima de vela. • Explosão de dinamite.
  • 35. 6) Das alternativas abaixo, a que constitui exemplo de substâncias simples é: a) H2O, O2, H2 b) N2, O3, O2 c) CH4, H2O, H2 d) H2O2, CH4, N2 e) P4, S8, H2S 7) A menor quantidade de clorofórmio (CHCl3) onde podem ser reconhecidas suas propriedades é: a) um átomo de clorofórmio b) um mol de clorofórmio c) um átomo de carbono d) uma molécula de clorofórmio e) uma molécula de cloro
  • 36. 8) Na natureza, as três classes gerais em que todas as formas de matéria podem ser divididas são: elementos, compostos e misturas. Dados os materiais: I. Ouro II. Leite III. Cloreto de sódio quais deles constituem, respectivamente, uma mistura, um composto e um elemento ? 9) O oxigênio, fundamental à respiração dos animais, e o ozônio, gás que protege a Terra dos efeitos dos raios ultravioletas da luz solar, diferem quanto: a) ao número atômico dos elementos químicos que os formam. b) à configuração eletrônica dos átomos que os compõem. c) ao número de prótons dos átomos que entram em suas composições. d) ao número de átomos que compõem suas moléculas. e) à natureza dos elementos químicos que os originam.
  • 37. 10) Durante a fusão de um sistema homogêneo A, verifica-se que a temperatura se mantém constante do início ao fim da fusão. O sistema A: a) certamente é uma substância pura b) certamente é uma mistura eutética c) certamente é uma mistura azeotrópica d) pode ser uma substância pura ou uma mistura eutética e) pode ser uma substância pura ou uma mistura azeotrópica. 11) Durante a ebulição de um sistema A, verifica-se que a temperatura se mantém constante até o fim da ebulição (vaporização). O sistema A: a) certamente é uma substância pura b) certamente é uma mistura eutética c) certamente é uma mistura azeotrópica d) pode ser uma substância pura ou uma mistura eutética e) pode ser uma substância pura ou uma mistura azeotrópica.
  • 38. 12) Durante a fusão e a ebulição de um sistema A, a temperatura se mantém constante até o fim de cada mudança de estado. O sistema A: a) certamente é uma substância pura b) certamente é uma mistura eutética c) certamente é uma mistura azeotrópica d) pode ser uma substância pura ou uma mistura eutética e) pode ser uma substância pura ou uma mistura azeotrópica. 13) Dados os materiais: I - água (l) + álcool (l) II - O2 (g) + CO2 (g) III - água(l) + NaCl(s) IV - água(l) + gasolina (l) constituem sempre um sistema homogêneo qualquer que seja a quantidade: a) somente I, II e III. b) somente I, II. c) somente II e III. d) somente I e III. e) todos.
  • 39. Soluções MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS LAGES
  • 40. Algumas Definições Uma solução é uma mistura HOMOGÊNEA de 2 ou mais substâncias em uma única fase. Um dos constituintes é o SOLVENTE os outros são os SOLUTOS.
  • 41. Definições Soluções pode ser classificadas como saturadas ou insaturadas. Uma solução saturada contém a maior quantidade de soluto capaz de ser dissolvida em uma determinada temperatura.
  • 42. Processo de Separação de Misturas
  • 43. Fracionamento de Misturas São as técnicas usadas para separar misturas, e que se fundamentam nas diferentes propriedades físicas das substâncias que constituem as misturas. Para separar uma mistura devemos seguir os seguintes passos: 1) Verificar se HOMO ou HETERO; 2) Verificar ESTADO FÍSICO; 3) Escolher o método