SlideShare uma empresa Scribd logo
PESQUISA DE MARKETING Conceitos e Metodologia 3. edição Material didático  de suporte ao Professor Beatriz Santos Samara José Carlos de Barros
PESQUISA DE MARKETING Conceitos e Metodologia - 3. edição Apresentação As páginas seguintes são dedicadas aos colegas professores das disciplinas Pesquisa de Mercado, Marketing e Pesquisa de Opinião. Pretendemos colaborar no ensino da disciplina Pesquisa oferecendo material de  Suporte ao livro Pesquisa de Marketing- Conceitos e Metodologia, que poderá ser  utilizado como consulta ou também material para uso em aulas.  Nosso propósito é transmitir a  nossa maneira de “pensar” a disciplina no sentido de facilitar o  aprendizado dos alunos e profissionais que utilizam o nosso livro. Também esperamos que seja um meio de comunicação entre os autores e as pessoas interessadas no assunto, proporcionado espaço para críticas, sugestões e esclarecimentos sobre a obra. O material a seguir está dividido em quatro partes: A Pesquisa e o Planejamento estratégico em marketing e Comunicação, Planejamento de Pesquisa, Métodos de Pesquisa e Elaboração de formulários. Agradecemos a sua consulta e esperamos que encontre bastante utilidade no nosso conteúdo. Um forte abraço,   Beatriz Samara e José Carlos de Barros
Parte I: A pesquisa no contexto do Planejamento de Marketing e Comunicação
A Pesquisa  no contexto do Marketing : A Pesquisa é uma ferramenta para tornar as decisões  a respeito do Mix de Marketing  mais seguras :
Qual é a participação de mercado  da marca “X” na categoria de produto ? Qual é o perfil demográfico, sócieconômico e psicológico do consumidor do produto ? Qual é o grau de satisfação  dos usuários com relação aos produtos e serviços? Quais as razões de rejeição/ não uso do produto? Quais são os pontos fortes e os pontos fracos do produto, na percepção do usuário? Algumas dúvidas envolvidas nas decisões dos executivos de Marketing... Quais critérios eu posso utilizar para identificar e compor uma estratégia de segmentação de  mercado?
Dúvida Informação  Decisão  Os executivos de Marketing e Comunicação Se deparam diariamente com muitas dúvidas que envolvem, de alguma maneira, riscos para a organização. Há, então, a necessidade de informações sistematizadas e obtidas por correta metodologia que venham a indicar respostas para as dúvidas, suposições ou hipóteses. A Pesquisa de Marketing irá colaborar para tornar as decisões do executivo de marketing mais seguras, fornecendo a informação objetiva, precisa e que atenda às suas necessidades.
Preço Produto Comunicação Distribuição A Pesquisa poderá ser desenvolvida para qualquer necessidade de informação relacionada ao Mix de Marketing das organizações Mercado Alvo
Produto Alguns tipos de pesquisas : Mercado Alvo Preço Comunicação Distribuição Satisfação e expectativas Teste de conceito e de produto Hábitos e atitudes Imagem de produto e de marca Avaliação de preço para produtos/ serviços Teste de sensibilidade a preços Avaliação de custo x benefícios Pré-teste de propaganda Pós-teste de propaganda Avaliação de conceitos para campanhas Satisfação e expectativas dos canais Avaliação/ aceitação para novos canaisc Segmentação psicográfica Potencial para produtos/ serviços
Entender o ambiente e o mercado (consumidor, públicos, economia,  concorrência e tendências) Observando o conceito dos  4As , desenvolvido por Raimar Richers, é possível concluir que a pesquisa pode ser desenvolvida em qualquer fase do modelo proposto desde que haja a necessidade de informação para subsidiar as decisões. ANÁLISE ADAPTAÇÃO ATIVAÇÃO AVALIAÇÃO Ajustar a oferta - desenvolver e modificar produtos/ serviços. Comunicar, distribuir e vender Avaliar os resultados /  monitorar o desempenho
Parte II: O Plano de Pesquisa  Definindo o Problema de pesquisa e determinando os objetivos do estudo.
Passos fundamentais:  Planejamento de Pesquisa : Definição do  Problema de Pesquisa  Determinação dos objetivos  Indagação básica do estudo Indica o propósito da Pesquisa Levanta ás hipóteses envolvidas Decisões envolvidas a partir dos resultados  Informações que serão levantadas no estudo Áreas de abordagem  “ Promessa dos resultados”
Objetivo Primário  posse de telefone celular por operadora perfil do usuário de celular (sexo,idade, classe,renda) intenção de compra de telefone celular nos próximos seis meses satisfação com o sistema/ operadora troca de operadora critério para decisão de escolha de operadora valor médio gasto conta de celular percepção do preço das contas Critérios para decisão de escolha de uma operadora de telefonia celular Objetivos Secundários (ou áreas de abordagem)  O principal objetivo da pesquisa será o de identificar hábitos de uso e atitudes em relação ao telefone celular.
Definição do Problema de Pesquisa  Após a privatização e abertura do mercado de telefonia celular as operadoras vêm disputando um mercado novo e em crescimento constante. A Tela A, operando há três anos no mercado Paulista, supõe que é a líder em participação/ número de usuários e que o grau de satisfação com o sistema como um todo é satisfatório com relação aos serviços e também ao preço cobrado. A pesquisa deve trazer dados a respeito da atual dimensão do mercado de telefonia celular em São Paulo, identificando hábitos de uso,satisfação e expectativas com as operadoras. Os resultados do estudo devem possibilitar a adequação da oferta de produtos e serviços assim como das estratégias de preço da Tele A.
Parte III: Os métodos de Pesquisa  Determinando os procedimentos metodológicos para a realização do projeto e o tipo de análise desejada.
Para algumas DECISÕES necessitamos: Quantificar as variáveis envolvidas De cada 100 caixas de  sabão em pó vendidas,quantas são da marca “X” ? Qual é o percentual de usuários do medicamento “y” que  percebem efeitos colaterais ?  Qual é a proporção do  público-alvo que compraria o novo produto?
Então, utilizamos a metodologia  de Pesquisa Quantitativa, obtida a partir de: Amostras  representativas  do universo O caldeirão de sopa...  O universo. Aquela “colherada” na mão...  A amostra. Retornar a mesma  colher no caldeirão... O gostinho especial, que ninguém faz igual.
O segredo da  representatividade  da amostra: distribuição probabilística número de unidades amostrais margem de erro (possível variação dos resultados da pesquisa,  para mais ou para menos) Pesquisa Quantitativa : 200 unidades amostrais, em um universo  infinito, possibilitará o erro máximo de  7,0 pontos percentuais, para mais ou para menos, em um intervalo de confiança de 95%.
Hábitos de uso e satisfação com o telefone celular População - SP Exemplo de  Pesquisa Quantitativa Metodologia e principais resultados
Metodologia Pesquisa quantitativa Entrevistas pessoais - população 18 anos ou mais Ponto-de-fluxo populacional amostra = 500 entrevistas Erro amostral = 4,0 pontos percentuais, para mais ou para menos, em um intervalo de confiança de 95%.
Posse de telefone celular (Estimulada e única, em %) Base: Total da amostra = 1000 entrevistas POSSUI NÃO POSSUI
Perfil da amostra  (Espontânea e única, em %) Base: Total da amostra = 502 entrevistas Sexo Idade Escolaridade
Perfil da amostra  (Espontânea e única, em %) Base: Total da amostra = 502 entrevistas Renda mensal familiar Situação profissional Classificação sócio-econômica (Critério Brasil)
Empresas operadoras dos sistemas de telefonia celular (Espontânea e múltipla, em %) Base: Total da amostra = 502 entrevistas
Incidência de troca de aparelho de telefone celular Base: Total da amostra = 502 entrevistas (Espontânea e única, em %)
Incidência e razões de troca de operadora de telefone celular (Estimulada e múltipla, em %) Base: Total da amostra = 502 entrevistas Operadora anterior à troca (Espontânea e única, em %) Tele B Celular - 11 casos Tele A - 8 casos
Pagamento das contas do telefone celular Base: Total da amostra = 502 entrevistas (Espontânea e múltipla, em %) (Espontânea e única, em %) Responsável pelo Pagamento Valor Médio Mensal da Conta Média = 115 Mediana = 80 Moda = 50
Percepção do valor da conta telefônica do celular utilizado (Espontânea e única, em %) Base: Total da amostra = 502 entrevistas
Grau de satisfação com os serviços prestados pela empresa de telefonia celular (Espontânea e múltipla, em %) Base: Total da amostra = 502 entrevistas 33
Intenção de aquisição de outra linha de telefone celular nos próximos seis meses Base: Total da amostra = 502 entrevistas (Espontânea e única, em %)
Empresa da qual pretende adquirir a outra linha de telefone celular (Espontânea e única, em %) Base: Total da amostra = 502 entrevistas PRETENDE ADQUIRIR NÃO PRETENDE ADQUIRIR
Critérios mais importantes na hora de decidir a empresa/operadora para comprar um aparelho de telefone celular (Estimulada e múltipla, em %) Base: Total da amostra = 502 entrevistas
Para conhecer opiniões não-mensuráveis, procurando entender os “ Por quês” do  comportamento, utilizamos a metodologia de  Pesquisa Qualitativa. Para alguns objetivos de Pesquisa, necessitamos compreender  “em profundidade”  as motivações e atitudes das pessoas, não havendo a necessidade de quantificar as respostas.
Pesquisa  Qualitativa Entender os aspectos sociais e culturais envolvidos na relação de consumo Descobrir os valores e  preconceitos estabelecidos Interpretar o comportamento de acordo com as experiências e explicações dos movimentos/ ações.
Metodologia de Pesquisa Qualitativa: 10 a 12 pessoas Perfil Homogêneo (sexo, idade, classe sócieconômica, consumidor de... não-usuário...) Utilização de roteiro Duração média: 60 a 90 minutos Presença do Moderador Sala de espelho: reuniões gravadas em vídeo Discussão em Grupo:
Metodologia de Pesquisa Qualitativa: Relação intimista com o entrevistado = entrevistas individuais Utilização de roteiro Entrevistas em Profundidade: Técnica utilizada: quando o público é de difícil acesso assuntos que podem ser constrangedores/ polêmico para Discussão em Grupo deseja-se maior foco na informação individual
Exemplo de Pesquisa Qualitativa Metodologia e principais resultados O mundo dos adolescentes
Introdução:  Objetivos Investigar o universo  de valores do público adolescente, buscando identificar códigos, sinais, símbolos e ícones que compõem os padrões de linguagem desse público. Este estudo deverá subsidiar o desenvolvimento de futuras campanhas de comunicação voltadas a este target. Metodologia: Estudo Qualitativo através de Discussões em Grupo “ Desestruturadas”. Universo Adolescente de ambos os sexos com idade entre 12 e 17 anos, pertencentes às classes ABC, residentes na cidade de São Paulo.
Introdução:  Discussões em grupo “Desestruturadas  “ Considerações Metodológicas: grupos mistos com10 participantes. Amostra Idade  B/C 12/13 anos 2 14/15 anos 2 16/17 anos 2
Principais Resultados Viver contradições  Começar a Viver muitas experiências novas mas conservar um pé na infância.    Relacionar-se com o sexo oposto; ansiar pela aproximação e ao mesmo tempo ter ondas de arrepio e suor diante da possibilidade de contato.    Buscar sua independência sem sentir-se totalmente livre.  Ter desejos nem sempre fáceis de realizar.  Sentir-se onipotente e injustiçado    Sentir a necessidade de apagar as marcas do passado que, no entanto, ainda ronda muito  perto.    É satirizar, ser divertido e ao mesmo tempo entediado.    É estar ligado em 220v e também dormir muito.    É testar os limites, quebrar as  barreiras e desejar um porto bem seguro, quem sabe imutável... Ser adolescente é ...
Ser adolescente é ... Ser insatisfeito  Ter um dia “estressantemente” monótono onde insatisfação é a palavra de ordem.     Reclama-se da falta do que fazer - tudo é muito chato!  Os dias seguem uma estressante rotina com muitas obrigações e coisas desagradáveis para fazer.  O território doméstico é o espaço por onde circulam a maior parte do dia e onde o tédio e a monotonia às vezes batem mais forte.
Ser adolescente é ... Relacionar com o mundo de forma virtual    Trancafiados dentro da pretensa “segurança doméstica”, nossos adolescentes assistem o mundo através dos recursos disponíveis: TV Computador Telefone Música Estudos e lições Experiências dos irmãos mais velhos.    Na verdade, os instrumentos domésticos acabam por projetar os jovens para fora de casa, como veículos da sensação de liberdade; ou como diriam os “Nativus” - “... Liberdade prá dentro da cabeça...”
Ser adolescente é ... Viver um intervalo de vida:    É negar o passado e projetar-se mentalmente para o futuro.    É ter a necessidade urgente de transgredir, ironizar, ser irreverente e bem humorado como forma de “colorir” esta fase de espera.    É criar válvulas de escape e distrair-se enquanto a adolescência não passa, enquanto a idade adulta não vem.    Viver este intervalo consiste em encontrar veículos para a superação da ad0lescência.
Ser adolescente é ... Vencer desafios e superar medos    É lutar contra os limites na tentativa de obter liberdade, vencer as pressões internas e externas.    É conviver com o sentido da morte como forma de expressão.    É tentar vencer a sensação de medo do desconhecido que se revela totalmente crua na idéia da morte.    É desafiar e superar os próprios medos talvez como um desejo de desafiar a morte, o fim.
Enfim, Ser adolescente é ...    Ser experimentalista    Ser volúvel e imediatista    Ser globalizado e ao mesmo tempo doméstico    Ser rígido na obediência das regras grupais    Ser inconformado com a rigidez das regras paternas e sociais     Procurar ter a sensação de liberdade    Reconhecer as diferenças e ter muita dificuldade em conviver com elas.
Parte III: A elaboração de formulários para coleta de dados
A elaboração de questionários e roteiros : Elaboração de formulário para coleta  de dados Deve atender / contemplar todos os objetivos da pesquisa Para cada objetivo deve haver, no mínimo, uma pergunta no formulário.  Portanto, é necessário determinar  inicialmente ,  e  com bastante clareza, os  objetivos   da pesquisa  e, posteriormente   elaborar  o formulário  para a realização das entrevistas.
A elaboração de questionários e roteiros : Tópicos ou perguntas totalmente  abertas Elaboração de roteiros para pesquisa  qualitativa Elaboração de  questionário para  pesquisa quantitativa Perguntas em ordem lógica e sequencial, recomenda-se a mínima utilização de perguntas abertas.
Elaboração  de questionários para pesquisas quantitativas Alguns cuidados: utilizar linguagem simples/adequada  não remeter a um passado distante não fazer perguntas constrangedoras utilizar escalas de medição de atitudes inserir as perguntas que despertem o interesse do entrevistado no início do questionário questões-filtro no início do questionário não ser extremamente extenso /cansativo não ser tendencioso / forçar respostas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Plano de Marketing
Plano de MarketingPlano de Marketing
Plano de Marketing
Kenneth Corrêa
 
Aula 05 - Comportamento do consumidor - Prof. Rodrigo Sávio
Aula 05 - Comportamento do consumidor - Prof. Rodrigo SávioAula 05 - Comportamento do consumidor - Prof. Rodrigo Sávio
Aula 05 - Comportamento do consumidor - Prof. Rodrigo Sávio
Rodrigo Sávio
 
Pesquisa De Mercado
Pesquisa De MercadoPesquisa De Mercado
Pesquisa De Mercado
Pietri Erivaldo
 
Segmentação de mercado
Segmentação de mercadoSegmentação de mercado
Segmentação de mercado
Mauro Couto de Paiva
 
Comportamento do Consumidor - Marketing
Comportamento do Consumidor - MarketingComportamento do Consumidor - Marketing
Comportamento do Consumidor - Marketing
Kenneth Corrêa
 
Marketing Básico: Conceitos Simplificados - http://www.novaescolamarketing.co...
Marketing Básico: Conceitos Simplificados - http://www.novaescolamarketing.co...Marketing Básico: Conceitos Simplificados - http://www.novaescolamarketing.co...
Marketing Básico: Conceitos Simplificados - http://www.novaescolamarketing.co...
Rafael Rez
 
Administração de marketing
Administração de marketingAdministração de marketing
Administração de marketing
Denis Carlos Sodré
 
Canvas - Gerando Novos Modelos de Negócios
Canvas - Gerando Novos Modelos de NegóciosCanvas - Gerando Novos Modelos de Negócios
Canvas - Gerando Novos Modelos de Negócios
InstitutoContinuum
 
Introdução ao marketing 2012_01
Introdução ao marketing 2012_01Introdução ao marketing 2012_01
Introdução ao marketing 2012_01
Milton Henrique do Couto Neto
 
Aula 04 - Pesquisa de mercado - Prof. Rodrigo Sávio
Aula 04 - Pesquisa de mercado - Prof. Rodrigo SávioAula 04 - Pesquisa de mercado - Prof. Rodrigo Sávio
Aula 04 - Pesquisa de mercado - Prof. Rodrigo Sávio
Rodrigo Sávio
 
Estratégias de Marketing
Estratégias de MarketingEstratégias de Marketing
Estratégias de Marketing
IDCE - Escola de Negócios
 
Conceito e Princípios de Marketing
Conceito e Princípios de MarketingConceito e Princípios de Marketing
Conceito e Princípios de Marketing
Robson Costa
 
Pesquisa de Marketing
Pesquisa de MarketingPesquisa de Marketing
Pesquisa de Marketing
Milton Henrique do Couto Neto
 
Analise SWOT
Analise SWOTAnalise SWOT
Analise SWOT
Giulia Pizzignacco
 
O consumidor no processo de compra
O consumidor no processo de compraO consumidor no processo de compra
O consumidor no processo de compra
Fabiano Damiati
 
Análise de Dados
Análise de DadosAnálise de Dados
Análise de Dados
Wesley Pinheiro
 
Aula 3 Comportamento do Consumidor
Aula 3 Comportamento do ConsumidorAula 3 Comportamento do Consumidor
Aula 3 Comportamento do Consumidor
Felipe Duarte Silva
 
Redação Científica
Redação CientíficaRedação Científica
Redação Científica
Solange Santana
 
Aula 1 - Introdução aos Conceitos de Marketing Digital - Disciplina Planejame...
Aula 1 - Introdução aos Conceitos de Marketing Digital - Disciplina Planejame...Aula 1 - Introdução aos Conceitos de Marketing Digital - Disciplina Planejame...
Aula 1 - Introdução aos Conceitos de Marketing Digital - Disciplina Planejame...
Pedro Cordier
 
Marketing de varejo
Marketing de varejoMarketing de varejo
Marketing de varejo
Júnior Medeiros
 

Mais procurados (20)

Plano de Marketing
Plano de MarketingPlano de Marketing
Plano de Marketing
 
Aula 05 - Comportamento do consumidor - Prof. Rodrigo Sávio
Aula 05 - Comportamento do consumidor - Prof. Rodrigo SávioAula 05 - Comportamento do consumidor - Prof. Rodrigo Sávio
Aula 05 - Comportamento do consumidor - Prof. Rodrigo Sávio
 
Pesquisa De Mercado
Pesquisa De MercadoPesquisa De Mercado
Pesquisa De Mercado
 
Segmentação de mercado
Segmentação de mercadoSegmentação de mercado
Segmentação de mercado
 
Comportamento do Consumidor - Marketing
Comportamento do Consumidor - MarketingComportamento do Consumidor - Marketing
Comportamento do Consumidor - Marketing
 
Marketing Básico: Conceitos Simplificados - http://www.novaescolamarketing.co...
Marketing Básico: Conceitos Simplificados - http://www.novaescolamarketing.co...Marketing Básico: Conceitos Simplificados - http://www.novaescolamarketing.co...
Marketing Básico: Conceitos Simplificados - http://www.novaescolamarketing.co...
 
Administração de marketing
Administração de marketingAdministração de marketing
Administração de marketing
 
Canvas - Gerando Novos Modelos de Negócios
Canvas - Gerando Novos Modelos de NegóciosCanvas - Gerando Novos Modelos de Negócios
Canvas - Gerando Novos Modelos de Negócios
 
Introdução ao marketing 2012_01
Introdução ao marketing 2012_01Introdução ao marketing 2012_01
Introdução ao marketing 2012_01
 
Aula 04 - Pesquisa de mercado - Prof. Rodrigo Sávio
Aula 04 - Pesquisa de mercado - Prof. Rodrigo SávioAula 04 - Pesquisa de mercado - Prof. Rodrigo Sávio
Aula 04 - Pesquisa de mercado - Prof. Rodrigo Sávio
 
Estratégias de Marketing
Estratégias de MarketingEstratégias de Marketing
Estratégias de Marketing
 
Conceito e Princípios de Marketing
Conceito e Princípios de MarketingConceito e Princípios de Marketing
Conceito e Princípios de Marketing
 
Pesquisa de Marketing
Pesquisa de MarketingPesquisa de Marketing
Pesquisa de Marketing
 
Analise SWOT
Analise SWOTAnalise SWOT
Analise SWOT
 
O consumidor no processo de compra
O consumidor no processo de compraO consumidor no processo de compra
O consumidor no processo de compra
 
Análise de Dados
Análise de DadosAnálise de Dados
Análise de Dados
 
Aula 3 Comportamento do Consumidor
Aula 3 Comportamento do ConsumidorAula 3 Comportamento do Consumidor
Aula 3 Comportamento do Consumidor
 
Redação Científica
Redação CientíficaRedação Científica
Redação Científica
 
Aula 1 - Introdução aos Conceitos de Marketing Digital - Disciplina Planejame...
Aula 1 - Introdução aos Conceitos de Marketing Digital - Disciplina Planejame...Aula 1 - Introdução aos Conceitos de Marketing Digital - Disciplina Planejame...
Aula 1 - Introdução aos Conceitos de Marketing Digital - Disciplina Planejame...
 
Marketing de varejo
Marketing de varejoMarketing de varejo
Marketing de varejo
 

Semelhante a Slides do livro: Pesquisa de Marketing

Pesquisa de pesMercado_slide03atual.pptx
Pesquisa de pesMercado_slide03atual.pptxPesquisa de pesMercado_slide03atual.pptx
Pesquisa de pesMercado_slide03atual.pptx
JHONATANBARBOSA10
 
Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2016
Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2016Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2016
Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2016
pablonaba
 
Prex i etapa 3 roteirode pesquisa 2016
Prex i etapa 3 roteirode pesquisa 2016Prex i etapa 3 roteirode pesquisa 2016
Prex i etapa 3 roteirode pesquisa 2016
pablonaba
 
Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2015
Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2015Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2015
Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2015
pablonaba
 
Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2015
Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2015Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2015
Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2015
Uninove - Santo Amaro
 
R Gómez - Pesquisa de Marketing
R Gómez - Pesquisa de MarketingR Gómez - Pesquisa de Marketing
R Gómez - Pesquisa de Marketing
R Gómez
 
Pesquisa de mercado
Pesquisa de mercadoPesquisa de mercado
Que pesquisa aplicar
Que pesquisa aplicarQue pesquisa aplicar
Que pesquisa aplicar
marcoslutherodeoliveira
 
Como elaborar uma pesquisa de mercado
Como elaborar uma pesquisa de mercadoComo elaborar uma pesquisa de mercado
Como elaborar uma pesquisa de mercado
Blogotipos - Diário das Marcas
 
2015 pesquisa-poligr.-01- (+) novo
2015 pesquisa-poligr.-01- (+) novo2015 pesquisa-poligr.-01- (+) novo
2015 pesquisa-poligr.-01- (+) novo
Atomy Brasil
 
Pesquisa de mercado1
Pesquisa de mercado1Pesquisa de mercado1
Pesquisa de mercado1
Carlos Nunes
 
TéCnicas De Pesquisas De Mercado
TéCnicas De Pesquisas De MercadoTéCnicas De Pesquisas De Mercado
TéCnicas De Pesquisas De Mercado
Unipinhal
 
Tipos e Métodos de Pesquisa de Mercado
Tipos e Métodos de Pesquisa de MercadoTipos e Métodos de Pesquisa de Mercado
Tipos e Métodos de Pesquisa de Mercado
César William
 
Pnt03
Pnt03Pnt03
Pesquisa De Marketing Full
Pesquisa De Marketing FullPesquisa De Marketing Full
Pesquisa De Marketing Full
Dawison Calheiros
 
Pesquisa_de_Mercado.ppt
Pesquisa_de_Mercado.pptPesquisa_de_Mercado.ppt
Pesquisa_de_Mercado.ppt
PatrickAnjos1
 
Aula 01 introdução marketing digital
Aula 01   introdução marketing digitalAula 01   introdução marketing digital
Aula 01 introdução marketing digital
Maria Alice Jovinski
 
Pesquisa de mercado
Pesquisa de mercadoPesquisa de mercado
Pesquisa de mercado
Rute1311
 
Modulo II Parte 4 Plano de Negócio.pptx2
Modulo II Parte 4 Plano de Negócio.pptx2Modulo II Parte 4 Plano de Negócio.pptx2
Modulo II Parte 4 Plano de Negócio.pptx2
thiago barbosa da silva
 
Pesquisa de marketing online - Aula 1 - Aula de 19/03/2011
Pesquisa de marketing online - Aula 1 - Aula de 19/03/2011Pesquisa de marketing online - Aula 1 - Aula de 19/03/2011
Pesquisa de marketing online - Aula 1 - Aula de 19/03/2011
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 

Semelhante a Slides do livro: Pesquisa de Marketing (20)

Pesquisa de pesMercado_slide03atual.pptx
Pesquisa de pesMercado_slide03atual.pptxPesquisa de pesMercado_slide03atual.pptx
Pesquisa de pesMercado_slide03atual.pptx
 
Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2016
Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2016Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2016
Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2016
 
Prex i etapa 3 roteirode pesquisa 2016
Prex i etapa 3 roteirode pesquisa 2016Prex i etapa 3 roteirode pesquisa 2016
Prex i etapa 3 roteirode pesquisa 2016
 
Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2015
Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2015Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2015
Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2015
 
Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2015
Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2015Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2015
Prex i etapa 3_roteirode_pesquisa_2015
 
R Gómez - Pesquisa de Marketing
R Gómez - Pesquisa de MarketingR Gómez - Pesquisa de Marketing
R Gómez - Pesquisa de Marketing
 
Pesquisa de mercado
Pesquisa de mercadoPesquisa de mercado
Pesquisa de mercado
 
Que pesquisa aplicar
Que pesquisa aplicarQue pesquisa aplicar
Que pesquisa aplicar
 
Como elaborar uma pesquisa de mercado
Como elaborar uma pesquisa de mercadoComo elaborar uma pesquisa de mercado
Como elaborar uma pesquisa de mercado
 
2015 pesquisa-poligr.-01- (+) novo
2015 pesquisa-poligr.-01- (+) novo2015 pesquisa-poligr.-01- (+) novo
2015 pesquisa-poligr.-01- (+) novo
 
Pesquisa de mercado1
Pesquisa de mercado1Pesquisa de mercado1
Pesquisa de mercado1
 
TéCnicas De Pesquisas De Mercado
TéCnicas De Pesquisas De MercadoTéCnicas De Pesquisas De Mercado
TéCnicas De Pesquisas De Mercado
 
Tipos e Métodos de Pesquisa de Mercado
Tipos e Métodos de Pesquisa de MercadoTipos e Métodos de Pesquisa de Mercado
Tipos e Métodos de Pesquisa de Mercado
 
Pnt03
Pnt03Pnt03
Pnt03
 
Pesquisa De Marketing Full
Pesquisa De Marketing FullPesquisa De Marketing Full
Pesquisa De Marketing Full
 
Pesquisa_de_Mercado.ppt
Pesquisa_de_Mercado.pptPesquisa_de_Mercado.ppt
Pesquisa_de_Mercado.ppt
 
Aula 01 introdução marketing digital
Aula 01   introdução marketing digitalAula 01   introdução marketing digital
Aula 01 introdução marketing digital
 
Pesquisa de mercado
Pesquisa de mercadoPesquisa de mercado
Pesquisa de mercado
 
Modulo II Parte 4 Plano de Negócio.pptx2
Modulo II Parte 4 Plano de Negócio.pptx2Modulo II Parte 4 Plano de Negócio.pptx2
Modulo II Parte 4 Plano de Negócio.pptx2
 
Pesquisa de marketing online - Aula 1 - Aula de 19/03/2011
Pesquisa de marketing online - Aula 1 - Aula de 19/03/2011Pesquisa de marketing online - Aula 1 - Aula de 19/03/2011
Pesquisa de marketing online - Aula 1 - Aula de 19/03/2011
 

Mais de Daniela Carvalho

HTML e CSS
HTML e CSSHTML e CSS
HTML e CSS
Daniela Carvalho
 
Livro denis alcides_rezende_sistemas_informacoes_organizacionais_3ed_2008
Livro denis alcides_rezende_sistemas_informacoes_organizacionais_3ed_2008Livro denis alcides_rezende_sistemas_informacoes_organizacionais_3ed_2008
Livro denis alcides_rezende_sistemas_informacoes_organizacionais_3ed_2008
Daniela Carvalho
 
UML - Casos de Uso Avançado
UML - Casos de Uso AvançadoUML - Casos de Uso Avançado
UML - Casos de Uso Avançado
Daniela Carvalho
 
UML - Casos de Uso
UML - Casos de UsoUML - Casos de Uso
UML - Casos de Uso
Daniela Carvalho
 
Jogo da forca - Diagrama de Classe
Jogo da forca - Diagrama de ClasseJogo da forca - Diagrama de Classe
Jogo da forca - Diagrama de Classe
Daniela Carvalho
 
Conceitos Essenciais de Orientação a Objetos
Conceitos Essenciais de Orientação a ObjetosConceitos Essenciais de Orientação a Objetos
Conceitos Essenciais de Orientação a Objetos
Daniela Carvalho
 
Classe - Paradigma Orientado a Objetos
Classe - Paradigma Orientado a ObjetosClasse - Paradigma Orientado a Objetos
Classe - Paradigma Orientado a Objetos
Daniela Carvalho
 
Introdução ao Paradigma Orientado a Objetos - 2
Introdução ao Paradigma Orientado a Objetos - 2Introdução ao Paradigma Orientado a Objetos - 2
Introdução ao Paradigma Orientado a Objetos - 2
Daniela Carvalho
 
Introdução ao Paradigma Orientado a Objetos
Introdução ao Paradigma Orientado a ObjetosIntrodução ao Paradigma Orientado a Objetos
Introdução ao Paradigma Orientado a Objetos
Daniela Carvalho
 
Animação para web
Animação para webAnimação para web
Animação para web
Daniela Carvalho
 
Animação na web
Animação na webAnimação na web
Animação na web
Daniela Carvalho
 
Sintaxe do CSS - Aprenda a estrutura das regras e suas propriedades.
Sintaxe do CSS - Aprenda a estrutura das regras e suas propriedades.Sintaxe do CSS - Aprenda a estrutura das regras e suas propriedades.
Sintaxe do CSS - Aprenda a estrutura das regras e suas propriedades.
Daniela Carvalho
 
Construindo interações no Axure 7.0
Construindo interações no Axure 7.0Construindo interações no Axure 7.0
Construindo interações no Axure 7.0
Daniela Carvalho
 
Widgets e Masters no Axure 7.0
Widgets e Masters no Axure 7.0Widgets e Masters no Axure 7.0
Widgets e Masters no Axure 7.0
Daniela Carvalho
 
Meu primeiro protótipo no Axure 7.0
Meu primeiro protótipo no Axure 7.0Meu primeiro protótipo no Axure 7.0
Meu primeiro protótipo no Axure 7.0
Daniela Carvalho
 
Um website desenhado
Um website desenhadoUm website desenhado
Um website desenhado
Daniela Carvalho
 
As tecnologias da_inteligencia
As tecnologias da_inteligenciaAs tecnologias da_inteligencia
As tecnologias da_inteligencia
Daniela Carvalho
 
As múltiplas alfabetizações midiáticas
As múltiplas alfabetizações midiáticasAs múltiplas alfabetizações midiáticas
As múltiplas alfabetizações midiáticas
Daniela Carvalho
 
Rolagem dinâmica no Axure
Rolagem dinâmica no AxureRolagem dinâmica no Axure
Rolagem dinâmica no Axure
Daniela Carvalho
 
Painéis dinâmicos no Axure
Painéis dinâmicos no AxurePainéis dinâmicos no Axure
Painéis dinâmicos no Axure
Daniela Carvalho
 

Mais de Daniela Carvalho (20)

HTML e CSS
HTML e CSSHTML e CSS
HTML e CSS
 
Livro denis alcides_rezende_sistemas_informacoes_organizacionais_3ed_2008
Livro denis alcides_rezende_sistemas_informacoes_organizacionais_3ed_2008Livro denis alcides_rezende_sistemas_informacoes_organizacionais_3ed_2008
Livro denis alcides_rezende_sistemas_informacoes_organizacionais_3ed_2008
 
UML - Casos de Uso Avançado
UML - Casos de Uso AvançadoUML - Casos de Uso Avançado
UML - Casos de Uso Avançado
 
UML - Casos de Uso
UML - Casos de UsoUML - Casos de Uso
UML - Casos de Uso
 
Jogo da forca - Diagrama de Classe
Jogo da forca - Diagrama de ClasseJogo da forca - Diagrama de Classe
Jogo da forca - Diagrama de Classe
 
Conceitos Essenciais de Orientação a Objetos
Conceitos Essenciais de Orientação a ObjetosConceitos Essenciais de Orientação a Objetos
Conceitos Essenciais de Orientação a Objetos
 
Classe - Paradigma Orientado a Objetos
Classe - Paradigma Orientado a ObjetosClasse - Paradigma Orientado a Objetos
Classe - Paradigma Orientado a Objetos
 
Introdução ao Paradigma Orientado a Objetos - 2
Introdução ao Paradigma Orientado a Objetos - 2Introdução ao Paradigma Orientado a Objetos - 2
Introdução ao Paradigma Orientado a Objetos - 2
 
Introdução ao Paradigma Orientado a Objetos
Introdução ao Paradigma Orientado a ObjetosIntrodução ao Paradigma Orientado a Objetos
Introdução ao Paradigma Orientado a Objetos
 
Animação para web
Animação para webAnimação para web
Animação para web
 
Animação na web
Animação na webAnimação na web
Animação na web
 
Sintaxe do CSS - Aprenda a estrutura das regras e suas propriedades.
Sintaxe do CSS - Aprenda a estrutura das regras e suas propriedades.Sintaxe do CSS - Aprenda a estrutura das regras e suas propriedades.
Sintaxe do CSS - Aprenda a estrutura das regras e suas propriedades.
 
Construindo interações no Axure 7.0
Construindo interações no Axure 7.0Construindo interações no Axure 7.0
Construindo interações no Axure 7.0
 
Widgets e Masters no Axure 7.0
Widgets e Masters no Axure 7.0Widgets e Masters no Axure 7.0
Widgets e Masters no Axure 7.0
 
Meu primeiro protótipo no Axure 7.0
Meu primeiro protótipo no Axure 7.0Meu primeiro protótipo no Axure 7.0
Meu primeiro protótipo no Axure 7.0
 
Um website desenhado
Um website desenhadoUm website desenhado
Um website desenhado
 
As tecnologias da_inteligencia
As tecnologias da_inteligenciaAs tecnologias da_inteligencia
As tecnologias da_inteligencia
 
As múltiplas alfabetizações midiáticas
As múltiplas alfabetizações midiáticasAs múltiplas alfabetizações midiáticas
As múltiplas alfabetizações midiáticas
 
Rolagem dinâmica no Axure
Rolagem dinâmica no AxureRolagem dinâmica no Axure
Rolagem dinâmica no Axure
 
Painéis dinâmicos no Axure
Painéis dinâmicos no AxurePainéis dinâmicos no Axure
Painéis dinâmicos no Axure
 

Último

Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdfAdaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
CamilaSouza544051
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptxVOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
mailabueno45
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 

Último (20)

Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdfAdaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptxVOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 

Slides do livro: Pesquisa de Marketing

  • 1. PESQUISA DE MARKETING Conceitos e Metodologia 3. edição Material didático de suporte ao Professor Beatriz Santos Samara José Carlos de Barros
  • 2. PESQUISA DE MARKETING Conceitos e Metodologia - 3. edição Apresentação As páginas seguintes são dedicadas aos colegas professores das disciplinas Pesquisa de Mercado, Marketing e Pesquisa de Opinião. Pretendemos colaborar no ensino da disciplina Pesquisa oferecendo material de Suporte ao livro Pesquisa de Marketing- Conceitos e Metodologia, que poderá ser utilizado como consulta ou também material para uso em aulas. Nosso propósito é transmitir a nossa maneira de “pensar” a disciplina no sentido de facilitar o aprendizado dos alunos e profissionais que utilizam o nosso livro. Também esperamos que seja um meio de comunicação entre os autores e as pessoas interessadas no assunto, proporcionado espaço para críticas, sugestões e esclarecimentos sobre a obra. O material a seguir está dividido em quatro partes: A Pesquisa e o Planejamento estratégico em marketing e Comunicação, Planejamento de Pesquisa, Métodos de Pesquisa e Elaboração de formulários. Agradecemos a sua consulta e esperamos que encontre bastante utilidade no nosso conteúdo. Um forte abraço, Beatriz Samara e José Carlos de Barros
  • 3. Parte I: A pesquisa no contexto do Planejamento de Marketing e Comunicação
  • 4. A Pesquisa no contexto do Marketing : A Pesquisa é uma ferramenta para tornar as decisões a respeito do Mix de Marketing mais seguras :
  • 5. Qual é a participação de mercado da marca “X” na categoria de produto ? Qual é o perfil demográfico, sócieconômico e psicológico do consumidor do produto ? Qual é o grau de satisfação dos usuários com relação aos produtos e serviços? Quais as razões de rejeição/ não uso do produto? Quais são os pontos fortes e os pontos fracos do produto, na percepção do usuário? Algumas dúvidas envolvidas nas decisões dos executivos de Marketing... Quais critérios eu posso utilizar para identificar e compor uma estratégia de segmentação de mercado?
  • 6. Dúvida Informação Decisão Os executivos de Marketing e Comunicação Se deparam diariamente com muitas dúvidas que envolvem, de alguma maneira, riscos para a organização. Há, então, a necessidade de informações sistematizadas e obtidas por correta metodologia que venham a indicar respostas para as dúvidas, suposições ou hipóteses. A Pesquisa de Marketing irá colaborar para tornar as decisões do executivo de marketing mais seguras, fornecendo a informação objetiva, precisa e que atenda às suas necessidades.
  • 7. Preço Produto Comunicação Distribuição A Pesquisa poderá ser desenvolvida para qualquer necessidade de informação relacionada ao Mix de Marketing das organizações Mercado Alvo
  • 8. Produto Alguns tipos de pesquisas : Mercado Alvo Preço Comunicação Distribuição Satisfação e expectativas Teste de conceito e de produto Hábitos e atitudes Imagem de produto e de marca Avaliação de preço para produtos/ serviços Teste de sensibilidade a preços Avaliação de custo x benefícios Pré-teste de propaganda Pós-teste de propaganda Avaliação de conceitos para campanhas Satisfação e expectativas dos canais Avaliação/ aceitação para novos canaisc Segmentação psicográfica Potencial para produtos/ serviços
  • 9. Entender o ambiente e o mercado (consumidor, públicos, economia, concorrência e tendências) Observando o conceito dos 4As , desenvolvido por Raimar Richers, é possível concluir que a pesquisa pode ser desenvolvida em qualquer fase do modelo proposto desde que haja a necessidade de informação para subsidiar as decisões. ANÁLISE ADAPTAÇÃO ATIVAÇÃO AVALIAÇÃO Ajustar a oferta - desenvolver e modificar produtos/ serviços. Comunicar, distribuir e vender Avaliar os resultados / monitorar o desempenho
  • 10. Parte II: O Plano de Pesquisa Definindo o Problema de pesquisa e determinando os objetivos do estudo.
  • 11. Passos fundamentais: Planejamento de Pesquisa : Definição do Problema de Pesquisa Determinação dos objetivos Indagação básica do estudo Indica o propósito da Pesquisa Levanta ás hipóteses envolvidas Decisões envolvidas a partir dos resultados Informações que serão levantadas no estudo Áreas de abordagem “ Promessa dos resultados”
  • 12. Objetivo Primário posse de telefone celular por operadora perfil do usuário de celular (sexo,idade, classe,renda) intenção de compra de telefone celular nos próximos seis meses satisfação com o sistema/ operadora troca de operadora critério para decisão de escolha de operadora valor médio gasto conta de celular percepção do preço das contas Critérios para decisão de escolha de uma operadora de telefonia celular Objetivos Secundários (ou áreas de abordagem) O principal objetivo da pesquisa será o de identificar hábitos de uso e atitudes em relação ao telefone celular.
  • 13. Definição do Problema de Pesquisa Após a privatização e abertura do mercado de telefonia celular as operadoras vêm disputando um mercado novo e em crescimento constante. A Tela A, operando há três anos no mercado Paulista, supõe que é a líder em participação/ número de usuários e que o grau de satisfação com o sistema como um todo é satisfatório com relação aos serviços e também ao preço cobrado. A pesquisa deve trazer dados a respeito da atual dimensão do mercado de telefonia celular em São Paulo, identificando hábitos de uso,satisfação e expectativas com as operadoras. Os resultados do estudo devem possibilitar a adequação da oferta de produtos e serviços assim como das estratégias de preço da Tele A.
  • 14. Parte III: Os métodos de Pesquisa Determinando os procedimentos metodológicos para a realização do projeto e o tipo de análise desejada.
  • 15. Para algumas DECISÕES necessitamos: Quantificar as variáveis envolvidas De cada 100 caixas de sabão em pó vendidas,quantas são da marca “X” ? Qual é o percentual de usuários do medicamento “y” que percebem efeitos colaterais ? Qual é a proporção do público-alvo que compraria o novo produto?
  • 16. Então, utilizamos a metodologia de Pesquisa Quantitativa, obtida a partir de: Amostras representativas do universo O caldeirão de sopa... O universo. Aquela “colherada” na mão... A amostra. Retornar a mesma colher no caldeirão... O gostinho especial, que ninguém faz igual.
  • 17. O segredo da representatividade da amostra: distribuição probabilística número de unidades amostrais margem de erro (possível variação dos resultados da pesquisa, para mais ou para menos) Pesquisa Quantitativa : 200 unidades amostrais, em um universo infinito, possibilitará o erro máximo de 7,0 pontos percentuais, para mais ou para menos, em um intervalo de confiança de 95%.
  • 18. Hábitos de uso e satisfação com o telefone celular População - SP Exemplo de Pesquisa Quantitativa Metodologia e principais resultados
  • 19. Metodologia Pesquisa quantitativa Entrevistas pessoais - população 18 anos ou mais Ponto-de-fluxo populacional amostra = 500 entrevistas Erro amostral = 4,0 pontos percentuais, para mais ou para menos, em um intervalo de confiança de 95%.
  • 20. Posse de telefone celular (Estimulada e única, em %) Base: Total da amostra = 1000 entrevistas POSSUI NÃO POSSUI
  • 21. Perfil da amostra (Espontânea e única, em %) Base: Total da amostra = 502 entrevistas Sexo Idade Escolaridade
  • 22. Perfil da amostra (Espontânea e única, em %) Base: Total da amostra = 502 entrevistas Renda mensal familiar Situação profissional Classificação sócio-econômica (Critério Brasil)
  • 23. Empresas operadoras dos sistemas de telefonia celular (Espontânea e múltipla, em %) Base: Total da amostra = 502 entrevistas
  • 24. Incidência de troca de aparelho de telefone celular Base: Total da amostra = 502 entrevistas (Espontânea e única, em %)
  • 25. Incidência e razões de troca de operadora de telefone celular (Estimulada e múltipla, em %) Base: Total da amostra = 502 entrevistas Operadora anterior à troca (Espontânea e única, em %) Tele B Celular - 11 casos Tele A - 8 casos
  • 26. Pagamento das contas do telefone celular Base: Total da amostra = 502 entrevistas (Espontânea e múltipla, em %) (Espontânea e única, em %) Responsável pelo Pagamento Valor Médio Mensal da Conta Média = 115 Mediana = 80 Moda = 50
  • 27. Percepção do valor da conta telefônica do celular utilizado (Espontânea e única, em %) Base: Total da amostra = 502 entrevistas
  • 28. Grau de satisfação com os serviços prestados pela empresa de telefonia celular (Espontânea e múltipla, em %) Base: Total da amostra = 502 entrevistas 33
  • 29. Intenção de aquisição de outra linha de telefone celular nos próximos seis meses Base: Total da amostra = 502 entrevistas (Espontânea e única, em %)
  • 30. Empresa da qual pretende adquirir a outra linha de telefone celular (Espontânea e única, em %) Base: Total da amostra = 502 entrevistas PRETENDE ADQUIRIR NÃO PRETENDE ADQUIRIR
  • 31. Critérios mais importantes na hora de decidir a empresa/operadora para comprar um aparelho de telefone celular (Estimulada e múltipla, em %) Base: Total da amostra = 502 entrevistas
  • 32. Para conhecer opiniões não-mensuráveis, procurando entender os “ Por quês” do comportamento, utilizamos a metodologia de Pesquisa Qualitativa. Para alguns objetivos de Pesquisa, necessitamos compreender “em profundidade” as motivações e atitudes das pessoas, não havendo a necessidade de quantificar as respostas.
  • 33. Pesquisa Qualitativa Entender os aspectos sociais e culturais envolvidos na relação de consumo Descobrir os valores e preconceitos estabelecidos Interpretar o comportamento de acordo com as experiências e explicações dos movimentos/ ações.
  • 34. Metodologia de Pesquisa Qualitativa: 10 a 12 pessoas Perfil Homogêneo (sexo, idade, classe sócieconômica, consumidor de... não-usuário...) Utilização de roteiro Duração média: 60 a 90 minutos Presença do Moderador Sala de espelho: reuniões gravadas em vídeo Discussão em Grupo:
  • 35. Metodologia de Pesquisa Qualitativa: Relação intimista com o entrevistado = entrevistas individuais Utilização de roteiro Entrevistas em Profundidade: Técnica utilizada: quando o público é de difícil acesso assuntos que podem ser constrangedores/ polêmico para Discussão em Grupo deseja-se maior foco na informação individual
  • 36. Exemplo de Pesquisa Qualitativa Metodologia e principais resultados O mundo dos adolescentes
  • 37. Introdução: Objetivos Investigar o universo de valores do público adolescente, buscando identificar códigos, sinais, símbolos e ícones que compõem os padrões de linguagem desse público. Este estudo deverá subsidiar o desenvolvimento de futuras campanhas de comunicação voltadas a este target. Metodologia: Estudo Qualitativo através de Discussões em Grupo “ Desestruturadas”. Universo Adolescente de ambos os sexos com idade entre 12 e 17 anos, pertencentes às classes ABC, residentes na cidade de São Paulo.
  • 38. Introdução: Discussões em grupo “Desestruturadas “ Considerações Metodológicas: grupos mistos com10 participantes. Amostra Idade B/C 12/13 anos 2 14/15 anos 2 16/17 anos 2
  • 39. Principais Resultados Viver contradições  Começar a Viver muitas experiências novas mas conservar um pé na infância.  Relacionar-se com o sexo oposto; ansiar pela aproximação e ao mesmo tempo ter ondas de arrepio e suor diante da possibilidade de contato.  Buscar sua independência sem sentir-se totalmente livre.  Ter desejos nem sempre fáceis de realizar.  Sentir-se onipotente e injustiçado  Sentir a necessidade de apagar as marcas do passado que, no entanto, ainda ronda muito perto.  É satirizar, ser divertido e ao mesmo tempo entediado.  É estar ligado em 220v e também dormir muito.  É testar os limites, quebrar as barreiras e desejar um porto bem seguro, quem sabe imutável... Ser adolescente é ...
  • 40. Ser adolescente é ... Ser insatisfeito  Ter um dia “estressantemente” monótono onde insatisfação é a palavra de ordem.  Reclama-se da falta do que fazer - tudo é muito chato!  Os dias seguem uma estressante rotina com muitas obrigações e coisas desagradáveis para fazer.  O território doméstico é o espaço por onde circulam a maior parte do dia e onde o tédio e a monotonia às vezes batem mais forte.
  • 41. Ser adolescente é ... Relacionar com o mundo de forma virtual  Trancafiados dentro da pretensa “segurança doméstica”, nossos adolescentes assistem o mundo através dos recursos disponíveis: TV Computador Telefone Música Estudos e lições Experiências dos irmãos mais velhos.  Na verdade, os instrumentos domésticos acabam por projetar os jovens para fora de casa, como veículos da sensação de liberdade; ou como diriam os “Nativus” - “... Liberdade prá dentro da cabeça...”
  • 42. Ser adolescente é ... Viver um intervalo de vida:  É negar o passado e projetar-se mentalmente para o futuro.  É ter a necessidade urgente de transgredir, ironizar, ser irreverente e bem humorado como forma de “colorir” esta fase de espera.  É criar válvulas de escape e distrair-se enquanto a adolescência não passa, enquanto a idade adulta não vem.  Viver este intervalo consiste em encontrar veículos para a superação da ad0lescência.
  • 43. Ser adolescente é ... Vencer desafios e superar medos  É lutar contra os limites na tentativa de obter liberdade, vencer as pressões internas e externas.  É conviver com o sentido da morte como forma de expressão.  É tentar vencer a sensação de medo do desconhecido que se revela totalmente crua na idéia da morte.  É desafiar e superar os próprios medos talvez como um desejo de desafiar a morte, o fim.
  • 44. Enfim, Ser adolescente é ...  Ser experimentalista  Ser volúvel e imediatista  Ser globalizado e ao mesmo tempo doméstico  Ser rígido na obediência das regras grupais  Ser inconformado com a rigidez das regras paternas e sociais  Procurar ter a sensação de liberdade  Reconhecer as diferenças e ter muita dificuldade em conviver com elas.
  • 45. Parte III: A elaboração de formulários para coleta de dados
  • 46. A elaboração de questionários e roteiros : Elaboração de formulário para coleta de dados Deve atender / contemplar todos os objetivos da pesquisa Para cada objetivo deve haver, no mínimo, uma pergunta no formulário. Portanto, é necessário determinar inicialmente , e com bastante clareza, os objetivos da pesquisa e, posteriormente elaborar o formulário para a realização das entrevistas.
  • 47. A elaboração de questionários e roteiros : Tópicos ou perguntas totalmente abertas Elaboração de roteiros para pesquisa qualitativa Elaboração de questionário para pesquisa quantitativa Perguntas em ordem lógica e sequencial, recomenda-se a mínima utilização de perguntas abertas.
  • 48. Elaboração de questionários para pesquisas quantitativas Alguns cuidados: utilizar linguagem simples/adequada não remeter a um passado distante não fazer perguntas constrangedoras utilizar escalas de medição de atitudes inserir as perguntas que despertem o interesse do entrevistado no início do questionário questões-filtro no início do questionário não ser extremamente extenso /cansativo não ser tendencioso / forçar respostas