SlideShare uma empresa Scribd logo
Rumo a Excelência em Eficiência Energética
caso Triple E
Patrick Silva | Diretor de Infraestrutura para América do Sul
Agosto 2016
2
Agenda
BASF – Nós transformamos a química
Negócios, resultados e atuação
Desempenho em eficiência energética
Triple E
Soluções BASF em eco eficiência
1
2
3
4
5
3
BASF – Nós transformamos a química
4
Por meio da ciência e da inovação, nós possibilitamos que nossos clientes de todas as
indústrias atendam às atuais e às futuras necessidades da sociedade.
Onde Atuamos
5 Segmentos, 13 Divisões e 84 Unidades de Negócio
5
América do Norte
América do Sul, África
e Oriente Médio Ásia-Pacífico
Europa
55%
17%
6%
22%
Vendas Grupo
BASF
€70,4 bilhões
Vendas €15,6 bilhões
EBIT €1,4 bilhões
Sales €4,4 bilhões
EBIT €378 milhões
Sales €38,6 bilhões
EBIT €4,5 bilhões
Vendas €11,7 bilhões
EBIT €409 milhões
Nossos Resultados
Vendas e EBIT 2015 nas regiões
América
do Sul
Brasil
+6.000
colaboradores
+4.000
colaboradores
6* Dados 2015
BASF na América do Sul*
€ 3,9 bilhões
Vendas Totais
Vendas em
10 países
18 unidades
produtivas
América
do Sul
Brasil
€ 2,3 bilhões
Vendas
7
BASF Guaratingueta Site
Guaratinguetá Site
 Operação em 9 das 13 divisões BASF
 11 Plantas produtivas
 57 anos em 2016
 1935 FTEs
Baseline: 2015
Complexo Químico de Guaratinguetá*
O maior complexo químico BASF na América do Sul
* Dados 2015
8
BASF – Nosso Propósito
Combinamos sucesso econômico
com proteção ambiental e
responsabilidade social
Nós transformamos a química
para um futuro sustentável
Estamos comprometidos
com a eficiência energética
e a proteção climática.
Gestão de
Energias
na BASF
9
Desempenho em Eficiência Energética*
𝑬𝒇𝒊𝒄𝒊ê𝒏𝒄𝒊𝒂 𝑬𝒏𝒆𝒓𝒈é𝒕𝒊𝒄𝒂 =
𝑽𝒆𝒏𝒅𝒂𝒔 (𝒕𝒐𝒏)
𝑪𝒐𝒏𝒔𝒖𝒎𝒐 𝒅𝒆 𝑬𝒏𝒆𝒓𝒈𝒊𝒂 (𝑴𝑾𝒉)
* Base para cálculo - 2006.
Desempenho em Eficiência Energética
Complexo Químico Guaratinguetá
- Substituição de equipamentos para maior eficiência energética;
- Substituição de equipamentos superdimensionados;
- Instalação de inversores de frequência.
CHP
Combined Heat and Power
4%
9%
14%
17%
25%
33%
53%
67%
48%
2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015
Eficiência Guaratinguetá
Implementação CHP
𝑬𝒇𝒊𝒄𝒊ê𝒏𝒄𝒊𝒂 𝑬𝒏𝒆𝒓𝒈é𝒕𝒊𝒄𝒂 =
𝑽𝒆𝒏𝒅𝒂𝒔 (𝒕𝒐𝒏)
𝑬𝒏𝒆𝒓𝒈𝒊𝒂 𝑷𝒓𝒊𝒎á𝒓𝒊𝒂 (𝑴𝑾𝒉)
CHP
Combined Heat and Power
0% 4%
9% 14%
17% 25%
33%
53%
67%
48%
0%
8% 9%
18%
33% 32%
48%
24%
28%
-7%
2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015
Eficiência Guaratinguetá Eficiência América do Sul
10
Desempenho em Eficiência Energética
CHP – Combined Heat and Power
Fonte de energia para geração
de energia térmica e elétrica
simultaneamente
Turbina a
Vapor
Energia Elétrica 13,2 KV
Vapor Saturado 6 bar
Cogeração de até 10% da
energia elétrica demanda
no site (~11MW)
Guaratinguetá
A energia elétrica e térmica
são obtidas pela queima do
gás natural
Gás Natural
3.000 m3/h
Caldeira
45 ton/h
35 bar
Vapor
Superaquecido
11
Desempenho em Eficiência Energética*
𝑬𝒇𝒊𝒄𝒊ê𝒏𝒄𝒊𝒂 𝑬𝒏𝒆𝒓𝒈é𝒕𝒊𝒄𝒂 =
𝑽𝒆𝒏𝒅𝒂𝒔 (𝒕𝒐𝒏)
𝑬𝒏𝒆𝒓𝒈𝒊𝒂 𝑷𝒓𝒊𝒎á𝒓𝒊𝒂 (𝑴𝑾𝒉)
0%
4%
9%
14%
17%
25%
33%
53%
67%
48%
2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015
Eficiência Guaratinguetá
CHP
Combined Heat and Power
Novo patamar
em eficiência
energética
nas localidades
mais relevantes1
ISO 50001
Novas metas
CAMAÇARI
Start-up
Novo nível
de
Produção
Triple ENovos desafios
= =
1 Guaratinguetá, Demarchi, Camaçari e Concón em relação ao consumo de energia primária até 2020.
Desempenho em Eficiência Energética
Complexo Químico Guaratinguetá
Implementação CHP
12
Escopo: Guaratinguetá, Demarchi e Camaçari no Brasil, além de Concón no Chile.
¹ Térmica: 15%, biomassa: 8%, eólica: 4%; solar (0,01%) (PDE 2024).
Objetivos:
 Matriz energética brasileira depende fortemente de hidroelétricas (68%)¹;
 Novas metas para a eficiência energética da BASF (ISO 50001, por exemplo);
 Desenvolvimento de novos talentos na organização;
 Fomentar parcerias com a comunidade acadêmica.
Background e Oportunidades:
Aumentar a
eficiência
energética.
Garantir a
competividade nos
custos de energia.
Reduzir
impactos
ambientais.
Triple E
Excelência em Eficiência Energética
 Plano de Implementação: Piloto em três unidades em Guaratinguetá:
Março/
Julho
Agst
Auditoria de Diagnóstico
Set
Out
NovAuditoria – Fase 1
DezAuditoria Interna
Auditoria – Fase 2 Fev
- Treinamento e Análise de GAPs;
- Estabelecimento de documentação;
- Implementação do sistema proposto.
- Monitoramento;
- Ajustes no sistema;
- Análise crítica.
13
 Abrangência para outras localidades na América do Sul:
 Guaratinguetá (Outras unidades: Q4/17 até Q1/18);
 Demarchi (Q2 & Q3/18);
 Concón (Q1 & Q2/19);
 Camaçari (Q3 & Q4/19).
Triple E
ISO 50001:Sistema de Gestão de Energias
14
Triple E (Excelência em Eficiência Energética)
Oportunidades de Processos
32 oportunidades identificadas entre Jan/16 e Jul/16:
10 Oportunidades recomendadas. Valores esperados com implementação:
04 Oportunidades canceladas (sem viabilidade econômica)
Redução de
3.909 MWh/ano
no consumo de energia
Benefícios de
R$ 4.675
milhões/ano
Redução de
~700 ton CO2/ano
18 Oportunidades em avaliação, a serem entregues até dez/2016.
Cenário analisado
Caso 1
Iluminação LED (Áreas não Produtivas)
 Áreas com sombras ou com
iluminação em excesso;
 Lâmpadas antigas de vapor
sódio/mercúrio.
Cenário proposto
Resultados esperados
 Substituição de 450 lâmpadas por
LED;
 Adequação dos níveis de iluminação
de acordo com NBR5101.
 Aumento da vida útil das lâmpadas de 10.000h para 80.000h;
 Economia de 75% do consumo de energia elétrica (620MW/h ano);
 Retorno do investimento em 2,4 anos.
25ºC
METILATO
60ºC
Vapor
Água de
Resfriamento
Caso 2
Recuperação de Energia para produção de Metilato
de Sódio*
Cenário analisado
A matéria prima metanol é aquecida com vapor de 25º C para 60ºC enquanto o
produto Metilato de Sódio é resfriado com água de resfriamento de 75ºC para 50ºC.
METANOL
75ºC 50ºC
* Catalisador Biodiesel
Produto Final
Matéria-Prima
25ºC
METILATO
75ºC
Caso 2
Recuperação de Energia para produção de Metilato
de Sódio*
Cenário proposto após estudo
Instalação de trocador de calor para reaproveitamento do calor do produto final
METANOL
60ºC 50ºC
Economia de 730 ton de vapor/ano.
Retorno de investimento: 1,5 ano.
METANOL METILATO
* Catalisador Biodiesel
Produto Final
Matéria-Prima
18
Caso 3
Melhorias no sistema de aquecimento de água nos
vestiários
Cenário analisado
 Consumo de 840ton/ano de vapor
para aquecimento de água para
banho (12.000m³/ano).
Cenário proposto
Resultados esperados
 Substituição do aquecimento de
água a vapor por 60 placas solares;
 Instalação de boilers elétricos para
backup;
 Instalação de redutores de vazão de
água.
 2.700m³/ano de economia de água;
 Redução do consumo de energia;
 Retorno de investimento: 2,9 anos.
Suvinil
Sempre nova
Repele sujeira e não desbota
Fachadas com aparência original por
10anos
Acrílico Premium Exterior
Micronal®
Microcápsulas de polímero
Aumento do conforto térmico sem
condicionamento de ar em
20%
Elastopor ®
Poliuretano expandido
Economia de energia de até
40%
além de economizar tempo e
recursos
Glenium®
Redução consumo de água em até
40%
e emissões de CO2
Hiperplastificante
Neopor®
Poliestireno expandido
Isolação térmica de até
20%
quando comparada com EPS,
gerando mais economia de energia
ElastopaveTM
Composto de poliuretano
Pisos drenantes, com até
87%
de permeabilidade
CASA E
Casa Modelo de eco eficiência BASF
Obrigado!
Patrick Silva
patrick.silva@basf.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sistemas de Medição Inteligente
Sistemas de Medição InteligenteSistemas de Medição Inteligente
Sistemas de Medição Inteligente
slides-mci
 
Contribuição da Eficiência Energética na Expansão da Oferta de Energia
Contribuição da Eficiência Energética na Expansão da Oferta de EnergiaContribuição da Eficiência Energética na Expansão da Oferta de Energia
Contribuição da Eficiência Energética na Expansão da Oferta de Energia
slides-mci
 
Os Impactos da Lei 13.280/2016 no Programa de Eficiência Energética
Os Impactos da Lei 13.280/2016 no Programa de Eficiência EnergéticaOs Impactos da Lei 13.280/2016 no Programa de Eficiência Energética
Os Impactos da Lei 13.280/2016 no Programa de Eficiência Energética
slides-mci
 
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
slides-mci
 
Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...
Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...
Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...
slides-mci
 
Eficiência Energética em Sistemas de Iluminação Pública
Eficiência Energética em Sistemas de Iluminação PúblicaEficiência Energética em Sistemas de Iluminação Pública
Eficiência Energética em Sistemas de Iluminação Pública
slides-mci
 
Mecanismos de Financiamento: Bancos Públicos e Privados
Mecanismos de Financiamento: Bancos Públicos e PrivadosMecanismos de Financiamento: Bancos Públicos e Privados
Mecanismos de Financiamento: Bancos Públicos e Privados
slides-mci
 
Eficiência Energética de Ponta a Ponta
Eficiência Energética de Ponta a PontaEficiência Energética de Ponta a Ponta
Eficiência Energética de Ponta a Ponta
slides-mci
 
Chillers e Sistemas de Água Gelada - Ainda a Solução mais efeiciente para HVAC
Chillers e Sistemas de Água Gelada - Ainda a Solução mais efeiciente para HVACChillers e Sistemas de Água Gelada - Ainda a Solução mais efeiciente para HVAC
Chillers e Sistemas de Água Gelada - Ainda a Solução mais efeiciente para HVAC
slides-mci
 
Programa de Redução de Perdas e Eficiência Energética na SABESP
Programa de Redução de Perdas e Eficiência Energética na SABESPPrograma de Redução de Perdas e Eficiência Energética na SABESP
Programa de Redução de Perdas e Eficiência Energética na SABESP
slides-mci
 
Geração Distribuída: Uma Opção Viável
Geração Distribuída: Uma Opção ViávelGeração Distribuída: Uma Opção Viável
Geração Distribuída: Uma Opção Viável
slides-mci
 
A visão do MME para Eficiência Energética
A visão do MME para Eficiência EnergéticaA visão do MME para Eficiência Energética
A visão do MME para Eficiência Energética
slides-mci
 
PIMVP no Contexto da Gestão Energética
PIMVP no Contexto da Gestão EnergéticaPIMVP no Contexto da Gestão Energética
PIMVP no Contexto da Gestão Energética
slides-mci
 
10% de ganho em eficiência no setor elétrico até 2030. O que ainda é possível?
10% de ganho em eficiência no setor elétrico até 2030. O que ainda é possível?10% de ganho em eficiência no setor elétrico até 2030. O que ainda é possível?
10% de ganho em eficiência no setor elétrico até 2030. O que ainda é possível?
slides-mci
 
Desafios da Eficiência Energética no Setor de Saneamento Ambiental
Desafios da Eficiência Energética no Setor de Saneamento AmbientalDesafios da Eficiência Energética no Setor de Saneamento Ambiental
Desafios da Eficiência Energética no Setor de Saneamento Ambiental
slides-mci
 
Gestão Eficiente de Sistemas de Iluminação Pública
Gestão Eficiente de Sistemas de Iluminação Pública	Gestão Eficiente de Sistemas de Iluminação Pública
Gestão Eficiente de Sistemas de Iluminação Pública
slides-mci
 
Programa Eficiência Energética
Programa Eficiência EnergéticaPrograma Eficiência Energética
Programa Eficiência Energética
InformaGroup
 
Agências de Fomento Internacionais
Agências de Fomento InternacionaisAgências de Fomento Internacionais
Agências de Fomento Internacionais
slides-mci
 
A Necessária Integração dos Indicadores de Qualidade de Energia e Aspectos de...
A Necessária Integração dos Indicadores de Qualidade de Energia e Aspectos de...A Necessária Integração dos Indicadores de Qualidade de Energia e Aspectos de...
A Necessária Integração dos Indicadores de Qualidade de Energia e Aspectos de...
slides-mci
 
Eficiência energética uma necessidade econômica e ambiental
Eficiência energética   uma necessidade econômica e ambientalEficiência energética   uma necessidade econômica e ambiental
Eficiência energética uma necessidade econômica e ambiental
Antonio Carlos Cardoso
 

Mais procurados (20)

Sistemas de Medição Inteligente
Sistemas de Medição InteligenteSistemas de Medição Inteligente
Sistemas de Medição Inteligente
 
Contribuição da Eficiência Energética na Expansão da Oferta de Energia
Contribuição da Eficiência Energética na Expansão da Oferta de EnergiaContribuição da Eficiência Energética na Expansão da Oferta de Energia
Contribuição da Eficiência Energética na Expansão da Oferta de Energia
 
Os Impactos da Lei 13.280/2016 no Programa de Eficiência Energética
Os Impactos da Lei 13.280/2016 no Programa de Eficiência EnergéticaOs Impactos da Lei 13.280/2016 no Programa de Eficiência Energética
Os Impactos da Lei 13.280/2016 no Programa de Eficiência Energética
 
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
 
Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...
Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...
Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...
 
Eficiência Energética em Sistemas de Iluminação Pública
Eficiência Energética em Sistemas de Iluminação PúblicaEficiência Energética em Sistemas de Iluminação Pública
Eficiência Energética em Sistemas de Iluminação Pública
 
Mecanismos de Financiamento: Bancos Públicos e Privados
Mecanismos de Financiamento: Bancos Públicos e PrivadosMecanismos de Financiamento: Bancos Públicos e Privados
Mecanismos de Financiamento: Bancos Públicos e Privados
 
Eficiência Energética de Ponta a Ponta
Eficiência Energética de Ponta a PontaEficiência Energética de Ponta a Ponta
Eficiência Energética de Ponta a Ponta
 
Chillers e Sistemas de Água Gelada - Ainda a Solução mais efeiciente para HVAC
Chillers e Sistemas de Água Gelada - Ainda a Solução mais efeiciente para HVACChillers e Sistemas de Água Gelada - Ainda a Solução mais efeiciente para HVAC
Chillers e Sistemas de Água Gelada - Ainda a Solução mais efeiciente para HVAC
 
Programa de Redução de Perdas e Eficiência Energética na SABESP
Programa de Redução de Perdas e Eficiência Energética na SABESPPrograma de Redução de Perdas e Eficiência Energética na SABESP
Programa de Redução de Perdas e Eficiência Energética na SABESP
 
Geração Distribuída: Uma Opção Viável
Geração Distribuída: Uma Opção ViávelGeração Distribuída: Uma Opção Viável
Geração Distribuída: Uma Opção Viável
 
A visão do MME para Eficiência Energética
A visão do MME para Eficiência EnergéticaA visão do MME para Eficiência Energética
A visão do MME para Eficiência Energética
 
PIMVP no Contexto da Gestão Energética
PIMVP no Contexto da Gestão EnergéticaPIMVP no Contexto da Gestão Energética
PIMVP no Contexto da Gestão Energética
 
10% de ganho em eficiência no setor elétrico até 2030. O que ainda é possível?
10% de ganho em eficiência no setor elétrico até 2030. O que ainda é possível?10% de ganho em eficiência no setor elétrico até 2030. O que ainda é possível?
10% de ganho em eficiência no setor elétrico até 2030. O que ainda é possível?
 
Desafios da Eficiência Energética no Setor de Saneamento Ambiental
Desafios da Eficiência Energética no Setor de Saneamento AmbientalDesafios da Eficiência Energética no Setor de Saneamento Ambiental
Desafios da Eficiência Energética no Setor de Saneamento Ambiental
 
Gestão Eficiente de Sistemas de Iluminação Pública
Gestão Eficiente de Sistemas de Iluminação Pública	Gestão Eficiente de Sistemas de Iluminação Pública
Gestão Eficiente de Sistemas de Iluminação Pública
 
Programa Eficiência Energética
Programa Eficiência EnergéticaPrograma Eficiência Energética
Programa Eficiência Energética
 
Agências de Fomento Internacionais
Agências de Fomento InternacionaisAgências de Fomento Internacionais
Agências de Fomento Internacionais
 
A Necessária Integração dos Indicadores de Qualidade de Energia e Aspectos de...
A Necessária Integração dos Indicadores de Qualidade de Energia e Aspectos de...A Necessária Integração dos Indicadores de Qualidade de Energia e Aspectos de...
A Necessária Integração dos Indicadores de Qualidade de Energia e Aspectos de...
 
Eficiência energética uma necessidade econômica e ambiental
Eficiência energética   uma necessidade econômica e ambientalEficiência energética   uma necessidade econômica e ambiental
Eficiência energética uma necessidade econômica e ambiental
 

Destaque

Política Nacional de Saneamento e a Interface com a Eficiência Energética
Política Nacional de Saneamento e a Interface com a Eficiência Energética Política Nacional de Saneamento e a Interface com a Eficiência Energética
Política Nacional de Saneamento e a Interface com a Eficiência Energética
slides-mci
 
Linhas de Crédito para Saneamento
Linhas de Crédito para SaneamentoLinhas de Crédito para Saneamento
Linhas de Crédito para Saneamento
slides-mci
 
Experiências da America Latina e Caribe em Eficiência Energética
Experiências da America Latina e Caribe em Eficiência EnergéticaExperiências da America Latina e Caribe em Eficiência Energética
Experiências da America Latina e Caribe em Eficiência Energética
slides-mci
 
Financiamento para Eficiência Energética nas Agências de Fomento Nacionais
Financiamento para Eficiência Energética nas Agências de Fomento NacionaisFinanciamento para Eficiência Energética nas Agências de Fomento Nacionais
Financiamento para Eficiência Energética nas Agências de Fomento Nacionais
slides-mci
 
Projeto Green Park
Projeto Green ParkProjeto Green Park
Projeto Green Park
slides-mci
 
Panorama da Eficiência Energética na Indústria e Comércio
Panorama da Eficiência Energética na Indústria e ComércioPanorama da Eficiência Energética na Indústria e Comércio
Panorama da Eficiência Energética na Indústria e Comércio
slides-mci
 
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São PauloO Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
slides-mci
 
Lei 13.280/2016. O que muda no Programa de Eficiência Energética?
Lei 13.280/2016. O que muda no Programa de Eficiência Energética?Lei 13.280/2016. O que muda no Programa de Eficiência Energética?
Lei 13.280/2016. O que muda no Programa de Eficiência Energética?
slides-mci
 
iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...
iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...
iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...
slides-mci
 
LEED e seus impactos em reduções de emissões no Brasil e no Mundo
LEED e seus impactos em reduções de emissões no Brasil e no MundoLEED e seus impactos em reduções de emissões no Brasil e no Mundo
LEED e seus impactos em reduções de emissões no Brasil e no Mundo
slides-mci
 

Destaque (10)

Política Nacional de Saneamento e a Interface com a Eficiência Energética
Política Nacional de Saneamento e a Interface com a Eficiência Energética Política Nacional de Saneamento e a Interface com a Eficiência Energética
Política Nacional de Saneamento e a Interface com a Eficiência Energética
 
Linhas de Crédito para Saneamento
Linhas de Crédito para SaneamentoLinhas de Crédito para Saneamento
Linhas de Crédito para Saneamento
 
Experiências da America Latina e Caribe em Eficiência Energética
Experiências da America Latina e Caribe em Eficiência EnergéticaExperiências da America Latina e Caribe em Eficiência Energética
Experiências da America Latina e Caribe em Eficiência Energética
 
Financiamento para Eficiência Energética nas Agências de Fomento Nacionais
Financiamento para Eficiência Energética nas Agências de Fomento NacionaisFinanciamento para Eficiência Energética nas Agências de Fomento Nacionais
Financiamento para Eficiência Energética nas Agências de Fomento Nacionais
 
Projeto Green Park
Projeto Green ParkProjeto Green Park
Projeto Green Park
 
Panorama da Eficiência Energética na Indústria e Comércio
Panorama da Eficiência Energética na Indústria e ComércioPanorama da Eficiência Energética na Indústria e Comércio
Panorama da Eficiência Energética na Indústria e Comércio
 
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São PauloO Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
 
Lei 13.280/2016. O que muda no Programa de Eficiência Energética?
Lei 13.280/2016. O que muda no Programa de Eficiência Energética?Lei 13.280/2016. O que muda no Programa de Eficiência Energética?
Lei 13.280/2016. O que muda no Programa de Eficiência Energética?
 
iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...
iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...
iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...
 
LEED e seus impactos em reduções de emissões no Brasil e no Mundo
LEED e seus impactos em reduções de emissões no Brasil e no MundoLEED e seus impactos em reduções de emissões no Brasil e no Mundo
LEED e seus impactos em reduções de emissões no Brasil e no Mundo
 

Semelhante a Rumo à Excelência em Eficiência Energética , Caso Triple E

Corporate Presentation CPFL Energia - Maio 2017
Corporate Presentation CPFL Energia - Maio 2017Corporate Presentation CPFL Energia - Maio 2017
Corporate Presentation CPFL Energia - Maio 2017
CPFL RI
 
ALEXANDRE HERINGER - SUSTENTAR_ALEXANDRE
ALEXANDRE HERINGER  - SUSTENTAR_ALEXANDREALEXANDRE HERINGER  - SUSTENTAR_ALEXANDRE
ALEXANDRE HERINGER - SUSTENTAR_ALEXANDRE
Instituto Sustentar de Responsabilidade Socioambiental
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
Fundação Fernando Henrique Cardoso
 
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e EletrobrásProcel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Ampla Energia S.A.
 
17.ago ametista 15.30_418_chesf
17.ago ametista 15.30_418_chesf17.ago ametista 15.30_418_chesf
17.ago ametista 15.30_418_chesf
itgfiles
 
Hsbc v10
Hsbc v10Hsbc v10
Hsbc v10
AES Tietê
 
Hsbc v10
Hsbc v10Hsbc v10
Hsbc v10
AES Tietê
 
Hsbc utilities ceo roundtable
Hsbc utilities ceo roundtableHsbc utilities ceo roundtable
Hsbc utilities ceo roundtable
AES Eletropaulo
 
Apresentação Institucional - CPFL Energia
Apresentação Institucional - CPFL EnergiaApresentação Institucional - CPFL Energia
Apresentação Institucional - CPFL Energia
CPFL RI
 
Corporate Presentation CPFL Energia - Agosto 2017
Corporate Presentation CPFL Energia - Agosto 2017Corporate Presentation CPFL Energia - Agosto 2017
Corporate Presentation CPFL Energia - Agosto 2017
CPFL RI
 
Alexandre Fernandes - ADENE
Alexandre Fernandes - ADENEAlexandre Fernandes - ADENE
Alexandre Fernandes - ADENE
ken.nunes
 
Panorama Geral dos Setores de Energia e Mineração
Panorama Geral dos Setores de Energia e MineraçãoPanorama Geral dos Setores de Energia e Mineração
Panorama Geral dos Setores de Energia e Mineração
ascommme
 
Corporate Presentation CPFL Energia - Março 2017
Corporate Presentation CPFL Energia - Março 2017Corporate Presentation CPFL Energia - Março 2017
Corporate Presentation CPFL Energia - Março 2017
CPFL RI
 
Livro bombeamento
Livro bombeamentoLivro bombeamento
Livro bombeamento
Jonnathan Amaral de Freitas
 
VIII Encontro com Investidores - CPFL Energia
VIII Encontro com Investidores - CPFL EnergiaVIII Encontro com Investidores - CPFL Energia
VIII Encontro com Investidores - CPFL Energia
CPFL RI
 
Análise Energético e Econômica da Produção de Hidrogênio do Setor Sucroalcool...
Análise Energético e Econômica da Produção de Hidrogênio do Setor Sucroalcool...Análise Energético e Econômica da Produção de Hidrogênio do Setor Sucroalcool...
Análise Energético e Econômica da Produção de Hidrogênio do Setor Sucroalcool...
ReginaPaulino4
 
Agua e energia ppa eip - 16nov2012
Agua e energia   ppa eip - 16nov2012Agua e energia   ppa eip - 16nov2012
Agua e energia ppa eip - 16nov2012
Alexandra Serra
 
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt
ken.nunes
 
Corporate presentation cpfl energia nov2018 pt
Corporate presentation cpfl energia nov2018 ptCorporate presentation cpfl energia nov2018 pt
Corporate presentation cpfl energia nov2018 pt
ersa_ri
 
18.ago ametista 11.00_218_cemig-gt
18.ago ametista 11.00_218_cemig-gt18.ago ametista 11.00_218_cemig-gt
18.ago ametista 11.00_218_cemig-gt
itgfiles
 

Semelhante a Rumo à Excelência em Eficiência Energética , Caso Triple E (20)

Corporate Presentation CPFL Energia - Maio 2017
Corporate Presentation CPFL Energia - Maio 2017Corporate Presentation CPFL Energia - Maio 2017
Corporate Presentation CPFL Energia - Maio 2017
 
ALEXANDRE HERINGER - SUSTENTAR_ALEXANDRE
ALEXANDRE HERINGER  - SUSTENTAR_ALEXANDREALEXANDRE HERINGER  - SUSTENTAR_ALEXANDRE
ALEXANDRE HERINGER - SUSTENTAR_ALEXANDRE
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
 
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e EletrobrásProcel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
 
17.ago ametista 15.30_418_chesf
17.ago ametista 15.30_418_chesf17.ago ametista 15.30_418_chesf
17.ago ametista 15.30_418_chesf
 
Hsbc v10
Hsbc v10Hsbc v10
Hsbc v10
 
Hsbc v10
Hsbc v10Hsbc v10
Hsbc v10
 
Hsbc utilities ceo roundtable
Hsbc utilities ceo roundtableHsbc utilities ceo roundtable
Hsbc utilities ceo roundtable
 
Apresentação Institucional - CPFL Energia
Apresentação Institucional - CPFL EnergiaApresentação Institucional - CPFL Energia
Apresentação Institucional - CPFL Energia
 
Corporate Presentation CPFL Energia - Agosto 2017
Corporate Presentation CPFL Energia - Agosto 2017Corporate Presentation CPFL Energia - Agosto 2017
Corporate Presentation CPFL Energia - Agosto 2017
 
Alexandre Fernandes - ADENE
Alexandre Fernandes - ADENEAlexandre Fernandes - ADENE
Alexandre Fernandes - ADENE
 
Panorama Geral dos Setores de Energia e Mineração
Panorama Geral dos Setores de Energia e MineraçãoPanorama Geral dos Setores de Energia e Mineração
Panorama Geral dos Setores de Energia e Mineração
 
Corporate Presentation CPFL Energia - Março 2017
Corporate Presentation CPFL Energia - Março 2017Corporate Presentation CPFL Energia - Março 2017
Corporate Presentation CPFL Energia - Março 2017
 
Livro bombeamento
Livro bombeamentoLivro bombeamento
Livro bombeamento
 
VIII Encontro com Investidores - CPFL Energia
VIII Encontro com Investidores - CPFL EnergiaVIII Encontro com Investidores - CPFL Energia
VIII Encontro com Investidores - CPFL Energia
 
Análise Energético e Econômica da Produção de Hidrogênio do Setor Sucroalcool...
Análise Energético e Econômica da Produção de Hidrogênio do Setor Sucroalcool...Análise Energético e Econômica da Produção de Hidrogênio do Setor Sucroalcool...
Análise Energético e Econômica da Produção de Hidrogênio do Setor Sucroalcool...
 
Agua e energia ppa eip - 16nov2012
Agua e energia   ppa eip - 16nov2012Agua e energia   ppa eip - 16nov2012
Agua e energia ppa eip - 16nov2012
 
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt
 
Corporate presentation cpfl energia nov2018 pt
Corporate presentation cpfl energia nov2018 ptCorporate presentation cpfl energia nov2018 pt
Corporate presentation cpfl energia nov2018 pt
 
18.ago ametista 11.00_218_cemig-gt
18.ago ametista 11.00_218_cemig-gt18.ago ametista 11.00_218_cemig-gt
18.ago ametista 11.00_218_cemig-gt
 

Mais de slides-mci

11h00 alex bastos 24 08 pao de acucar
11h00 alex bastos  24 08 pao de acucar11h00 alex bastos  24 08 pao de acucar
11h00 alex bastos 24 08 pao de acucar
slides-mci
 
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
slides-mci
 
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea 09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
slides-mci
 
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
slides-mci
 
09h10 1 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
09h10 1  marcelo sperle 24-08 pao de acucar09h10 1  marcelo sperle 24-08 pao de acucar
09h10 1 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
slides-mci
 
14h40 2 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
14h40 2   marcelo sperle 24-08 pao de acucar14h40 2   marcelo sperle 24-08 pao de acucar
14h40 2 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
slides-mci
 
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
slides-mci
 
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
slides-mci
 
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
slides-mci
 
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
slides-mci
 
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
slides-mci
 
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
slides-mci
 
17h00 decio oddone pao de acucar 22 08
17h00 decio oddone pao de acucar 22 0817h00 decio oddone pao de acucar 22 08
17h00 decio oddone pao de acucar 22 08
slides-mci
 
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
slides-mci
 
14h40 marcio remedio 23 08 leme
14h40 marcio remedio 23 08 leme 14h40 marcio remedio 23 08 leme
14h40 marcio remedio 23 08 leme
slides-mci
 
14h00 rosangela botelho 22 08 barra
14h00 rosangela botelho 22 08 barra14h00 rosangela botelho 22 08 barra
14h00 rosangela botelho 22 08 barra
slides-mci
 
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
slides-mci
 
11h00 aline rocha 24 08 barra
11h00 aline rocha 24 08 barra11h00 aline rocha 24 08 barra
11h00 aline rocha 24 08 barra
slides-mci
 
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
slides-mci
 
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
slides-mci
 

Mais de slides-mci (20)

11h00 alex bastos 24 08 pao de acucar
11h00 alex bastos  24 08 pao de acucar11h00 alex bastos  24 08 pao de acucar
11h00 alex bastos 24 08 pao de acucar
 
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
 
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea 09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
 
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
 
09h10 1 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
09h10 1  marcelo sperle 24-08 pao de acucar09h10 1  marcelo sperle 24-08 pao de acucar
09h10 1 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
 
14h40 2 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
14h40 2   marcelo sperle 24-08 pao de acucar14h40 2   marcelo sperle 24-08 pao de acucar
14h40 2 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
 
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
 
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
 
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
 
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
 
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
 
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
 
17h00 decio oddone pao de acucar 22 08
17h00 decio oddone pao de acucar 22 0817h00 decio oddone pao de acucar 22 08
17h00 decio oddone pao de acucar 22 08
 
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
 
14h40 marcio remedio 23 08 leme
14h40 marcio remedio 23 08 leme 14h40 marcio remedio 23 08 leme
14h40 marcio remedio 23 08 leme
 
14h00 rosangela botelho 22 08 barra
14h00 rosangela botelho 22 08 barra14h00 rosangela botelho 22 08 barra
14h00 rosangela botelho 22 08 barra
 
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
 
11h00 aline rocha 24 08 barra
11h00 aline rocha 24 08 barra11h00 aline rocha 24 08 barra
11h00 aline rocha 24 08 barra
 
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
 
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
 

Rumo à Excelência em Eficiência Energética , Caso Triple E

  • 1. Rumo a Excelência em Eficiência Energética caso Triple E Patrick Silva | Diretor de Infraestrutura para América do Sul Agosto 2016
  • 2. 2 Agenda BASF – Nós transformamos a química Negócios, resultados e atuação Desempenho em eficiência energética Triple E Soluções BASF em eco eficiência 1 2 3 4 5
  • 3. 3 BASF – Nós transformamos a química
  • 4. 4 Por meio da ciência e da inovação, nós possibilitamos que nossos clientes de todas as indústrias atendam às atuais e às futuras necessidades da sociedade. Onde Atuamos 5 Segmentos, 13 Divisões e 84 Unidades de Negócio
  • 5. 5 América do Norte América do Sul, África e Oriente Médio Ásia-Pacífico Europa 55% 17% 6% 22% Vendas Grupo BASF €70,4 bilhões Vendas €15,6 bilhões EBIT €1,4 bilhões Sales €4,4 bilhões EBIT €378 milhões Sales €38,6 bilhões EBIT €4,5 bilhões Vendas €11,7 bilhões EBIT €409 milhões Nossos Resultados Vendas e EBIT 2015 nas regiões
  • 6. América do Sul Brasil +6.000 colaboradores +4.000 colaboradores 6* Dados 2015 BASF na América do Sul* € 3,9 bilhões Vendas Totais Vendas em 10 países 18 unidades produtivas América do Sul Brasil € 2,3 bilhões Vendas
  • 7. 7 BASF Guaratingueta Site Guaratinguetá Site  Operação em 9 das 13 divisões BASF  11 Plantas produtivas  57 anos em 2016  1935 FTEs Baseline: 2015 Complexo Químico de Guaratinguetá* O maior complexo químico BASF na América do Sul * Dados 2015
  • 8. 8 BASF – Nosso Propósito Combinamos sucesso econômico com proteção ambiental e responsabilidade social Nós transformamos a química para um futuro sustentável Estamos comprometidos com a eficiência energética e a proteção climática. Gestão de Energias na BASF
  • 9. 9 Desempenho em Eficiência Energética* 𝑬𝒇𝒊𝒄𝒊ê𝒏𝒄𝒊𝒂 𝑬𝒏𝒆𝒓𝒈é𝒕𝒊𝒄𝒂 = 𝑽𝒆𝒏𝒅𝒂𝒔 (𝒕𝒐𝒏) 𝑪𝒐𝒏𝒔𝒖𝒎𝒐 𝒅𝒆 𝑬𝒏𝒆𝒓𝒈𝒊𝒂 (𝑴𝑾𝒉) * Base para cálculo - 2006. Desempenho em Eficiência Energética Complexo Químico Guaratinguetá - Substituição de equipamentos para maior eficiência energética; - Substituição de equipamentos superdimensionados; - Instalação de inversores de frequência. CHP Combined Heat and Power 4% 9% 14% 17% 25% 33% 53% 67% 48% 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 Eficiência Guaratinguetá Implementação CHP
  • 10. 𝑬𝒇𝒊𝒄𝒊ê𝒏𝒄𝒊𝒂 𝑬𝒏𝒆𝒓𝒈é𝒕𝒊𝒄𝒂 = 𝑽𝒆𝒏𝒅𝒂𝒔 (𝒕𝒐𝒏) 𝑬𝒏𝒆𝒓𝒈𝒊𝒂 𝑷𝒓𝒊𝒎á𝒓𝒊𝒂 (𝑴𝑾𝒉) CHP Combined Heat and Power 0% 4% 9% 14% 17% 25% 33% 53% 67% 48% 0% 8% 9% 18% 33% 32% 48% 24% 28% -7% 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 Eficiência Guaratinguetá Eficiência América do Sul 10 Desempenho em Eficiência Energética CHP – Combined Heat and Power Fonte de energia para geração de energia térmica e elétrica simultaneamente Turbina a Vapor Energia Elétrica 13,2 KV Vapor Saturado 6 bar Cogeração de até 10% da energia elétrica demanda no site (~11MW) Guaratinguetá A energia elétrica e térmica são obtidas pela queima do gás natural Gás Natural 3.000 m3/h Caldeira 45 ton/h 35 bar Vapor Superaquecido
  • 11. 11 Desempenho em Eficiência Energética* 𝑬𝒇𝒊𝒄𝒊ê𝒏𝒄𝒊𝒂 𝑬𝒏𝒆𝒓𝒈é𝒕𝒊𝒄𝒂 = 𝑽𝒆𝒏𝒅𝒂𝒔 (𝒕𝒐𝒏) 𝑬𝒏𝒆𝒓𝒈𝒊𝒂 𝑷𝒓𝒊𝒎á𝒓𝒊𝒂 (𝑴𝑾𝒉) 0% 4% 9% 14% 17% 25% 33% 53% 67% 48% 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 Eficiência Guaratinguetá CHP Combined Heat and Power Novo patamar em eficiência energética nas localidades mais relevantes1 ISO 50001 Novas metas CAMAÇARI Start-up Novo nível de Produção Triple ENovos desafios = = 1 Guaratinguetá, Demarchi, Camaçari e Concón em relação ao consumo de energia primária até 2020. Desempenho em Eficiência Energética Complexo Químico Guaratinguetá Implementação CHP
  • 12. 12 Escopo: Guaratinguetá, Demarchi e Camaçari no Brasil, além de Concón no Chile. ¹ Térmica: 15%, biomassa: 8%, eólica: 4%; solar (0,01%) (PDE 2024). Objetivos:  Matriz energética brasileira depende fortemente de hidroelétricas (68%)¹;  Novas metas para a eficiência energética da BASF (ISO 50001, por exemplo);  Desenvolvimento de novos talentos na organização;  Fomentar parcerias com a comunidade acadêmica. Background e Oportunidades: Aumentar a eficiência energética. Garantir a competividade nos custos de energia. Reduzir impactos ambientais. Triple E Excelência em Eficiência Energética
  • 13.  Plano de Implementação: Piloto em três unidades em Guaratinguetá: Março/ Julho Agst Auditoria de Diagnóstico Set Out NovAuditoria – Fase 1 DezAuditoria Interna Auditoria – Fase 2 Fev - Treinamento e Análise de GAPs; - Estabelecimento de documentação; - Implementação do sistema proposto. - Monitoramento; - Ajustes no sistema; - Análise crítica. 13  Abrangência para outras localidades na América do Sul:  Guaratinguetá (Outras unidades: Q4/17 até Q1/18);  Demarchi (Q2 & Q3/18);  Concón (Q1 & Q2/19);  Camaçari (Q3 & Q4/19). Triple E ISO 50001:Sistema de Gestão de Energias
  • 14. 14 Triple E (Excelência em Eficiência Energética) Oportunidades de Processos 32 oportunidades identificadas entre Jan/16 e Jul/16: 10 Oportunidades recomendadas. Valores esperados com implementação: 04 Oportunidades canceladas (sem viabilidade econômica) Redução de 3.909 MWh/ano no consumo de energia Benefícios de R$ 4.675 milhões/ano Redução de ~700 ton CO2/ano 18 Oportunidades em avaliação, a serem entregues até dez/2016.
  • 15. Cenário analisado Caso 1 Iluminação LED (Áreas não Produtivas)  Áreas com sombras ou com iluminação em excesso;  Lâmpadas antigas de vapor sódio/mercúrio. Cenário proposto Resultados esperados  Substituição de 450 lâmpadas por LED;  Adequação dos níveis de iluminação de acordo com NBR5101.  Aumento da vida útil das lâmpadas de 10.000h para 80.000h;  Economia de 75% do consumo de energia elétrica (620MW/h ano);  Retorno do investimento em 2,4 anos.
  • 16. 25ºC METILATO 60ºC Vapor Água de Resfriamento Caso 2 Recuperação de Energia para produção de Metilato de Sódio* Cenário analisado A matéria prima metanol é aquecida com vapor de 25º C para 60ºC enquanto o produto Metilato de Sódio é resfriado com água de resfriamento de 75ºC para 50ºC. METANOL 75ºC 50ºC * Catalisador Biodiesel Produto Final Matéria-Prima
  • 17. 25ºC METILATO 75ºC Caso 2 Recuperação de Energia para produção de Metilato de Sódio* Cenário proposto após estudo Instalação de trocador de calor para reaproveitamento do calor do produto final METANOL 60ºC 50ºC Economia de 730 ton de vapor/ano. Retorno de investimento: 1,5 ano. METANOL METILATO * Catalisador Biodiesel Produto Final Matéria-Prima
  • 18. 18 Caso 3 Melhorias no sistema de aquecimento de água nos vestiários Cenário analisado  Consumo de 840ton/ano de vapor para aquecimento de água para banho (12.000m³/ano). Cenário proposto Resultados esperados  Substituição do aquecimento de água a vapor por 60 placas solares;  Instalação de boilers elétricos para backup;  Instalação de redutores de vazão de água.  2.700m³/ano de economia de água;  Redução do consumo de energia;  Retorno de investimento: 2,9 anos.
  • 19. Suvinil Sempre nova Repele sujeira e não desbota Fachadas com aparência original por 10anos Acrílico Premium Exterior Micronal® Microcápsulas de polímero Aumento do conforto térmico sem condicionamento de ar em 20% Elastopor ® Poliuretano expandido Economia de energia de até 40% além de economizar tempo e recursos Glenium® Redução consumo de água em até 40% e emissões de CO2 Hiperplastificante Neopor® Poliestireno expandido Isolação térmica de até 20% quando comparada com EPS, gerando mais economia de energia ElastopaveTM Composto de poliuretano Pisos drenantes, com até 87% de permeabilidade CASA E Casa Modelo de eco eficiência BASF