SlideShare uma empresa Scribd logo
Low Carbon Business Action in Brazil
A project funded by the European Union
Iniciativas Internacionais que Servem como Exemplo
Iniciativas Europeias para Fomento da Eficiência
Energética - A Ação “Low Carbon Business in Brazil”
Adelino Ricardo J. Esparta
São Paulo, 30 de agosto de 2016
Conteúdo
• Ação “Low Carbon Business in Brazil”
• “Matchmaking missions,” rodadas de negócios
dirigidas
• Primeiro evento “matchmaking” em eficiência
energética em edificações
2/17
3/17
4/17
Objetivos da ação
 Identificar e promover a competitividade e sustentabilidade
Pequenas e Médias Empresas (PMEs) da União Europeia (EU) e do
Brasil, apoiando a sua transição à economia de baixo carbono via
interação e confirmação de negócios.
 Apoiar as estratégias nacionais de baixa emissão de carbono e de mitigação às
mudanças climáticas
 Fortalecer a criação e expansão de indústrias e empresas emergentes no setor
de tecnologias e soluções de baixo carbono no Brasil, incluindo usuárias e
fabricantes de equipamentos e de prestação de serviços ambientais.
 Promover a transição sustentável de PMEs às tecnologias de baixa emissão de
carbono e a processos produtivos com eficiência de recursos
 Estimular o acesso a mercados internacionais para PMEs da EU e Brasil
 Apoiar a inovação, competitividade e sustentabilidade econômica e ambiental
de contrapartes no Brasil
5/17
Mapeamento de setores estratégicos
 Como?
 “Matchmaking Missions” (rodadas de negócios
dirigidas) para empresas interessadas em cooperar
e convergir no sentido à transição de processos e
tecnologias de baixo carbono.
 “Matchmaking”
 Seleção entre a oferta e a demanda, a inovação e a
vontade/capacidade de transformação de PMEs por
meio de encontros de conhecimento, intercâmbio de
interesses e realização de negócios.
6/17
“Matchmaking missions”
Eventos LCBA em 2016/17
7/17
Período da Missão Setor/Tópico Evento
8 - 12 Agosto, 2016 Eficiência Energética em Edificações
Greenbuilding Council Brasil 2016, Feira e
Conferência Internacional
2 - 7 Outubro, 2016 Gestão de Resíduos Sólidos
FIMAI ECOMONDO Brasil Feira Internacional de
Tecnologia Ambiental e Sustentabilidade
16 - 21 Outubro, 2016 Biogás e Biometano III Fórum da Indústria de Biogás
7 - 12 Novembro, 2016
Energias Renováveis (solar e
biomassa)
EU Latin America Business Network (ELAN)
Renewables
28 Nov - 2 Dez., 2016
EE em Edificações, Resíduos Sólidos,
Biogás, Energias Renováveis
Pollutec, Lyon
1o
semestre 2017 Eficiencia Energética na Indústria A definir
1o
semestre 2017 Agricultura de Baixo Carbono A definir
Cronograma
Month
days 04-10 11-17 18-24 25-01 02-08 09-15 16-22 23-29 30-05 06-12 13-19 20-26 27-03 04-10 11-17 18-24 25-13 01-07 08-14 15-21
Week 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33
Mapping
Input papers
SME mobilisation
Webinar
EoI/Application period
Pre-Selection, invitation to scoping
On-Line scoping
Final selection
Commitment letter
Confirmation to SMEs
Organisation/logistics
Mission
Energy
Efficiency in
Buildings
April May June July August
8
Eficiência energética em edificações
Custo da energia e fatores de emissão de gases de efeito estufa (GEE) do sistema
interligado nacional (SIN) tem um histórico de valores baixos - a partir de 2014
aumentaram significativamente
9/17
Eficiência energética em edificações
• INDC Brasileira (CoP21, Acordo de Paris): alcançar 10% de
ganhos de eficiência no setor elétrico até 2030.
• Lei 13.203/2015: investimentos compulsórios em eficiência
energética custeados pelos consumidores através das tarifas
(0,25% da receita tarifária, estimativa ~300 - 400 milhões de
R$/ano). Pode subir para 0,50% em 2023
• PDE2024 - Potencial de energia conservada em 2024: 44 TWh
10/17
Potencial/desenvolvimento no Brasil
• Oportunidades para eficiência energética e produtos de alto
padrão / alta qualidade
• Desenvolvedores terão que construir/empreender com
padrões mais altos em busca de diferenciais de mercado
• O mercado de gestão de energia e “retrofit” (melhoria de
eficiência em edificações existentes) foi impulsionado nos
últimos anos pelo forte aumento dos preços de energia
• Expectativa da introdução de regulamentação mais exigente
reforçará muito o potencial
11/17
Oportunidades para empresas Brasileiras
Mapeamento da demanda – possíveis parceiros brasileiros
Arquitetos e designers Instalação / instaladores
Engenheiros e especificação técnica Revendedores
“ESCOs” Tecnologia e equipamentos
“Greenbuilding” Certificação sustentável
Construtoras Treinamento / capacitação
12/17
Oportunidades para empresas Europeias
• Automação residencial de alto padrão, climatização (HVAC),
aparelhos/equipamentos
• Software
• Sistemas de gestão e controle em edificações e espaços
comerciais de alto padrão.
• Serviços especializados de energia
• “Fit-and-forget energy solutions” para retrofit/reforma
• Treinamento / capacitação
13/17
Oportunidades para empresas Europeias
Mapeamento da oferta – Tecnologias, serviços e processos de empresas Europeias
Design e engenharia Sistemas elétricos
Materiais de construção Sistemas de iluminação
Aquecimento de água Sistemas HVAC
Medição e monitoramento Equipamentos
Gestão de demanda e controle Capacitação
14/17
Primeiro Evento “matchmaking”
20 pequenas e médias empresas europeias
• Gestão e valorização de águas subterrâneas
• Gestão do uso da energia
• Eficiência energética imobiliária
• Produtos de nanotecnologia e fotoluminescência
• Estruturas sustentáveis em contextos nacionais e internacionais
• Abordagem holística em relação às necessidades de energia/carbono
• Projetos de Iluminação de alta demanda
• Lâmpadas LED industriais inteligentes, foco -> condições industriais
• Software aplicado à sustentabilidade (software-as-a-service)
15/17
Primeiro Evento “matchmaking"
• 40 empresas brasileiras
• 20 empresas europeias
• Mais de 150 reuniões “business-to-business”
• 85 acordos de parceria e cooperação assinados
16/17
“Low Carbon Business Action in Brazil”
Contato:
 Telefone: +55 (11) 3791-4833
 E-mail: info@lowcarbonbrazil.com
esparta@lowcarbonbrazil.com (Ricardo Esparta)
 twitter: @LowCarbonBR
 Avenida Paulista 1636
01310-200 São Paulo, Brasil
17/17

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Eficiência Energética de Ponta a Ponta
Eficiência Energética de Ponta a PontaEficiência Energética de Ponta a Ponta
Eficiência Energética de Ponta a Ponta
slides-mci
 
Eficiência Energética em Plantas Industriais
Eficiência Energética em Plantas IndustriaisEficiência Energética em Plantas Industriais
Eficiência Energética em Plantas Industriais
slides-mci
 
Sistemas de Medição Inteligente
Sistemas de Medição InteligenteSistemas de Medição Inteligente
Sistemas de Medição Inteligente
slides-mci
 
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
slides-mci
 
Contribuição da Eficiência Energética na Expansão da Oferta de Energia
Contribuição da Eficiência Energética na Expansão da Oferta de EnergiaContribuição da Eficiência Energética na Expansão da Oferta de Energia
Contribuição da Eficiência Energética na Expansão da Oferta de Energia
slides-mci
 
Chillers e Sistemas de Água Gelada - Ainda a Solução mais efeiciente para HVAC
Chillers e Sistemas de Água Gelada - Ainda a Solução mais efeiciente para HVACChillers e Sistemas de Água Gelada - Ainda a Solução mais efeiciente para HVAC
Chillers e Sistemas de Água Gelada - Ainda a Solução mais efeiciente para HVAC
slides-mci
 
Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...
Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...
Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...
slides-mci
 
Mecanismos de Financiamento: Bancos Públicos e Privados
Mecanismos de Financiamento: Bancos Públicos e PrivadosMecanismos de Financiamento: Bancos Públicos e Privados
Mecanismos de Financiamento: Bancos Públicos e Privados
slides-mci
 
A visão do MME para Eficiência Energética
A visão do MME para Eficiência EnergéticaA visão do MME para Eficiência Energética
A visão do MME para Eficiência Energética
slides-mci
 
Geração Distribuída: Uma Opção Viável
Geração Distribuída: Uma Opção ViávelGeração Distribuída: Uma Opção Viável
Geração Distribuída: Uma Opção Viável
slides-mci
 
Benchmarking de Consumo Energético: Ferramenta para gestão energética e monit...
Benchmarking de Consumo Energético: Ferramenta para gestão energética e monit...Benchmarking de Consumo Energético: Ferramenta para gestão energética e monit...
Benchmarking de Consumo Energético: Ferramenta para gestão energética e monit...
slides-mci
 
PIMVP no Contexto da Gestão Energética
PIMVP no Contexto da Gestão EnergéticaPIMVP no Contexto da Gestão Energética
PIMVP no Contexto da Gestão Energética
slides-mci
 
10% de ganho em eficiência no setor elétrico até 2030. O que ainda é possível?
10% de ganho em eficiência no setor elétrico até 2030. O que ainda é possível?10% de ganho em eficiência no setor elétrico até 2030. O que ainda é possível?
10% de ganho em eficiência no setor elétrico até 2030. O que ainda é possível?
slides-mci
 
ISO 50.001: Requisitos para Implementação do Sistema de Gestão
ISO 50.001: Requisitos para Implementação do Sistema de GestãoISO 50.001: Requisitos para Implementação do Sistema de Gestão
ISO 50.001: Requisitos para Implementação do Sistema de Gestão
slides-mci
 
Agências de Fomento Internacionais
Agências de Fomento InternacionaisAgências de Fomento Internacionais
Agências de Fomento Internacionais
slides-mci
 
Gestão Eficiente de Sistemas de Iluminação Pública
Gestão Eficiente de Sistemas de Iluminação Pública	Gestão Eficiente de Sistemas de Iluminação Pública
Gestão Eficiente de Sistemas de Iluminação Pública
slides-mci
 
A Necessária Integração dos Indicadores de Qualidade de Energia e Aspectos de...
A Necessária Integração dos Indicadores de Qualidade de Energia e Aspectos de...A Necessária Integração dos Indicadores de Qualidade de Energia e Aspectos de...
A Necessária Integração dos Indicadores de Qualidade de Energia e Aspectos de...
slides-mci
 
Workshop EE 2014 - 04. Marcelo Sigoli - A Visão da Abesco Sobre Eficiência ...
Workshop EE 2014 - 04. Marcelo Sigoli - A Visão da Abesco Sobre Eficiência ...Workshop EE 2014 - 04. Marcelo Sigoli - A Visão da Abesco Sobre Eficiência ...
Workshop EE 2014 - 04. Marcelo Sigoli - A Visão da Abesco Sobre Eficiência ...
CPFL Energia
 
Eficiencia energetica apresentação
Eficiencia energetica apresentaçãoEficiencia energetica apresentação
Eficiencia energetica apresentação
praticas_sustentabilidade
 
Workshop EE 2014 - 03. Ruy Bottesi - A Visão da Fiesp Sobre Eficiência Ener...
Workshop EE 2014 - 03. Ruy Bottesi - A Visão da Fiesp Sobre Eficiência Ener...Workshop EE 2014 - 03. Ruy Bottesi - A Visão da Fiesp Sobre Eficiência Ener...
Workshop EE 2014 - 03. Ruy Bottesi - A Visão da Fiesp Sobre Eficiência Ener...
CPFL Energia
 

Mais procurados (20)

Eficiência Energética de Ponta a Ponta
Eficiência Energética de Ponta a PontaEficiência Energética de Ponta a Ponta
Eficiência Energética de Ponta a Ponta
 
Eficiência Energética em Plantas Industriais
Eficiência Energética em Plantas IndustriaisEficiência Energética em Plantas Industriais
Eficiência Energética em Plantas Industriais
 
Sistemas de Medição Inteligente
Sistemas de Medição InteligenteSistemas de Medição Inteligente
Sistemas de Medição Inteligente
 
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
 
Contribuição da Eficiência Energética na Expansão da Oferta de Energia
Contribuição da Eficiência Energética na Expansão da Oferta de EnergiaContribuição da Eficiência Energética na Expansão da Oferta de Energia
Contribuição da Eficiência Energética na Expansão da Oferta de Energia
 
Chillers e Sistemas de Água Gelada - Ainda a Solução mais efeiciente para HVAC
Chillers e Sistemas de Água Gelada - Ainda a Solução mais efeiciente para HVACChillers e Sistemas de Água Gelada - Ainda a Solução mais efeiciente para HVAC
Chillers e Sistemas de Água Gelada - Ainda a Solução mais efeiciente para HVAC
 
Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...
Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...
Eficiência Energética e Renováveis - Linhas de Financiamento do grupo BID par...
 
Mecanismos de Financiamento: Bancos Públicos e Privados
Mecanismos de Financiamento: Bancos Públicos e PrivadosMecanismos de Financiamento: Bancos Públicos e Privados
Mecanismos de Financiamento: Bancos Públicos e Privados
 
A visão do MME para Eficiência Energética
A visão do MME para Eficiência EnergéticaA visão do MME para Eficiência Energética
A visão do MME para Eficiência Energética
 
Geração Distribuída: Uma Opção Viável
Geração Distribuída: Uma Opção ViávelGeração Distribuída: Uma Opção Viável
Geração Distribuída: Uma Opção Viável
 
Benchmarking de Consumo Energético: Ferramenta para gestão energética e monit...
Benchmarking de Consumo Energético: Ferramenta para gestão energética e monit...Benchmarking de Consumo Energético: Ferramenta para gestão energética e monit...
Benchmarking de Consumo Energético: Ferramenta para gestão energética e monit...
 
PIMVP no Contexto da Gestão Energética
PIMVP no Contexto da Gestão EnergéticaPIMVP no Contexto da Gestão Energética
PIMVP no Contexto da Gestão Energética
 
10% de ganho em eficiência no setor elétrico até 2030. O que ainda é possível?
10% de ganho em eficiência no setor elétrico até 2030. O que ainda é possível?10% de ganho em eficiência no setor elétrico até 2030. O que ainda é possível?
10% de ganho em eficiência no setor elétrico até 2030. O que ainda é possível?
 
ISO 50.001: Requisitos para Implementação do Sistema de Gestão
ISO 50.001: Requisitos para Implementação do Sistema de GestãoISO 50.001: Requisitos para Implementação do Sistema de Gestão
ISO 50.001: Requisitos para Implementação do Sistema de Gestão
 
Agências de Fomento Internacionais
Agências de Fomento InternacionaisAgências de Fomento Internacionais
Agências de Fomento Internacionais
 
Gestão Eficiente de Sistemas de Iluminação Pública
Gestão Eficiente de Sistemas de Iluminação Pública	Gestão Eficiente de Sistemas de Iluminação Pública
Gestão Eficiente de Sistemas de Iluminação Pública
 
A Necessária Integração dos Indicadores de Qualidade de Energia e Aspectos de...
A Necessária Integração dos Indicadores de Qualidade de Energia e Aspectos de...A Necessária Integração dos Indicadores de Qualidade de Energia e Aspectos de...
A Necessária Integração dos Indicadores de Qualidade de Energia e Aspectos de...
 
Workshop EE 2014 - 04. Marcelo Sigoli - A Visão da Abesco Sobre Eficiência ...
Workshop EE 2014 - 04. Marcelo Sigoli - A Visão da Abesco Sobre Eficiência ...Workshop EE 2014 - 04. Marcelo Sigoli - A Visão da Abesco Sobre Eficiência ...
Workshop EE 2014 - 04. Marcelo Sigoli - A Visão da Abesco Sobre Eficiência ...
 
Eficiencia energetica apresentação
Eficiencia energetica apresentaçãoEficiencia energetica apresentação
Eficiencia energetica apresentação
 
Workshop EE 2014 - 03. Ruy Bottesi - A Visão da Fiesp Sobre Eficiência Ener...
Workshop EE 2014 - 03. Ruy Bottesi - A Visão da Fiesp Sobre Eficiência Ener...Workshop EE 2014 - 03. Ruy Bottesi - A Visão da Fiesp Sobre Eficiência Ener...
Workshop EE 2014 - 03. Ruy Bottesi - A Visão da Fiesp Sobre Eficiência Ener...
 

Destaque

Alternativas de Financiamento para as Escos
Alternativas de Financiamento para as EscosAlternativas de Financiamento para as Escos
Alternativas de Financiamento para as Escos
slides-mci
 
Experiências da America Latina e Caribe em Eficiência Energética
Experiências da America Latina e Caribe em Eficiência EnergéticaExperiências da America Latina e Caribe em Eficiência Energética
Experiências da America Latina e Caribe em Eficiência Energética
slides-mci
 
Iniciativas de Eficiência Energética na Ásia e Pacífico
Iniciativas de Eficiência Energética na Ásia e Pacífico	Iniciativas de Eficiência Energética na Ásia e Pacífico
Iniciativas de Eficiência Energética na Ásia e Pacífico
slides-mci
 
Financiamento para Eficiência Energética nas Agências de Fomento Nacionais
Financiamento para Eficiência Energética nas Agências de Fomento NacionaisFinanciamento para Eficiência Energética nas Agências de Fomento Nacionais
Financiamento para Eficiência Energética nas Agências de Fomento Nacionais
slides-mci
 
Lei 13.280/2016. O que muda no Programa de Eficiência Energética?
Lei 13.280/2016. O que muda no Programa de Eficiência Energética?Lei 13.280/2016. O que muda no Programa de Eficiência Energética?
Lei 13.280/2016. O que muda no Programa de Eficiência Energética?
slides-mci
 
Panorama da Eficiência Energética na Indústria e Comércio
Panorama da Eficiência Energética na Indústria e ComércioPanorama da Eficiência Energética na Indústria e Comércio
Panorama da Eficiência Energética na Indústria e Comércio
slides-mci
 
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São PauloO Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
slides-mci
 
iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...
iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...
iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...
slides-mci
 
Desafios da Eficiência Energética no Setor de Saneamento Ambiental
Desafios da Eficiência Energética no Setor de Saneamento AmbientalDesafios da Eficiência Energética no Setor de Saneamento Ambiental
Desafios da Eficiência Energética no Setor de Saneamento Ambiental
slides-mci
 
Projeto Green Park
Projeto Green ParkProjeto Green Park
Projeto Green Park
slides-mci
 
LEED e seus impactos em reduções de emissões no Brasil e no Mundo
LEED e seus impactos em reduções de emissões no Brasil e no MundoLEED e seus impactos em reduções de emissões no Brasil e no Mundo
LEED e seus impactos em reduções de emissões no Brasil e no Mundo
slides-mci
 
Linhas de Crédito para Saneamento
Linhas de Crédito para SaneamentoLinhas de Crédito para Saneamento
Linhas de Crédito para Saneamento
slides-mci
 
Política Nacional de Saneamento e a Interface com a Eficiência Energética
Política Nacional de Saneamento e a Interface com a Eficiência Energética Política Nacional de Saneamento e a Interface com a Eficiência Energética
Política Nacional de Saneamento e a Interface com a Eficiência Energética
slides-mci
 

Destaque (13)

Alternativas de Financiamento para as Escos
Alternativas de Financiamento para as EscosAlternativas de Financiamento para as Escos
Alternativas de Financiamento para as Escos
 
Experiências da America Latina e Caribe em Eficiência Energética
Experiências da America Latina e Caribe em Eficiência EnergéticaExperiências da America Latina e Caribe em Eficiência Energética
Experiências da America Latina e Caribe em Eficiência Energética
 
Iniciativas de Eficiência Energética na Ásia e Pacífico
Iniciativas de Eficiência Energética na Ásia e Pacífico	Iniciativas de Eficiência Energética na Ásia e Pacífico
Iniciativas de Eficiência Energética na Ásia e Pacífico
 
Financiamento para Eficiência Energética nas Agências de Fomento Nacionais
Financiamento para Eficiência Energética nas Agências de Fomento NacionaisFinanciamento para Eficiência Energética nas Agências de Fomento Nacionais
Financiamento para Eficiência Energética nas Agências de Fomento Nacionais
 
Lei 13.280/2016. O que muda no Programa de Eficiência Energética?
Lei 13.280/2016. O que muda no Programa de Eficiência Energética?Lei 13.280/2016. O que muda no Programa de Eficiência Energética?
Lei 13.280/2016. O que muda no Programa de Eficiência Energética?
 
Panorama da Eficiência Energética na Indústria e Comércio
Panorama da Eficiência Energética na Indústria e ComércioPanorama da Eficiência Energética na Indústria e Comércio
Panorama da Eficiência Energética na Indústria e Comércio
 
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São PauloO Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
 
iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...
iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...
iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...
 
Desafios da Eficiência Energética no Setor de Saneamento Ambiental
Desafios da Eficiência Energética no Setor de Saneamento AmbientalDesafios da Eficiência Energética no Setor de Saneamento Ambiental
Desafios da Eficiência Energética no Setor de Saneamento Ambiental
 
Projeto Green Park
Projeto Green ParkProjeto Green Park
Projeto Green Park
 
LEED e seus impactos em reduções de emissões no Brasil e no Mundo
LEED e seus impactos em reduções de emissões no Brasil e no MundoLEED e seus impactos em reduções de emissões no Brasil e no Mundo
LEED e seus impactos em reduções de emissões no Brasil e no Mundo
 
Linhas de Crédito para Saneamento
Linhas de Crédito para SaneamentoLinhas de Crédito para Saneamento
Linhas de Crédito para Saneamento
 
Política Nacional de Saneamento e a Interface com a Eficiência Energética
Política Nacional de Saneamento e a Interface com a Eficiência Energética Política Nacional de Saneamento e a Interface com a Eficiência Energética
Política Nacional de Saneamento e a Interface com a Eficiência Energética
 

Semelhante a Iniciativas Européias para Fomento da Eficiência Energética

sobre_comasp_2019.pdf
sobre_comasp_2019.pdfsobre_comasp_2019.pdf
sobre_comasp_2019.pdf
A2020eletrotecnicano
 
Conference ISEG_ 2022_RS_JMS_HVGN_FM_AG_VA.pptx
Conference ISEG_ 2022_RS_JMS_HVGN_FM_AG_VA.pptxConference ISEG_ 2022_RS_JMS_HVGN_FM_AG_VA.pptx
Conference ISEG_ 2022_RS_JMS_HVGN_FM_AG_VA.pptx
Ricardo Santos
 
Inovação em Tribologia
Inovação em TribologiaInovação em Tribologia
18.ago ruby 14.00_painel sustentabilidade das ações de ee_giz
18.ago ruby 14.00_painel sustentabilidade das ações de ee_giz18.ago ruby 14.00_painel sustentabilidade das ações de ee_giz
18.ago ruby 14.00_painel sustentabilidade das ações de ee_giz
itgfiles
 
20140829 cpfl jannuzzi
20140829 cpfl jannuzzi20140829 cpfl jannuzzi
20140829 cpfl jannuzzi
Gilberto De Martino Jannuzzi
 
Painel 2 – Aliança Empresarial pela Eficiência Energética
Painel 2 – Aliança Empresarial pela Eficiência EnergéticaPainel 2 – Aliança Empresarial pela Eficiência Energética
Painel 2 – Aliança Empresarial pela Eficiência Energética
UKinBrazilNetwork
 
Programa 3ª Conferência anual EnergyIN
Programa 3ª Conferência anual EnergyINPrograma 3ª Conferência anual EnergyIN
Programa 3ª Conferência anual EnergyIN
EnergyIN - Pólo de Competitividade e Tecnologia da Energia
 
Eccaplan e Evento Carbono Neutro
Eccaplan e Evento Carbono NeutroEccaplan e Evento Carbono Neutro
Eccaplan e Evento Carbono Neutro
Habitante Verde
 
ApresentaçãO Dr. Borges Gouveia
ApresentaçãO Dr. Borges GouveiaApresentaçãO Dr. Borges Gouveia
ApresentaçãO Dr. Borges Gouveia
cideias
 
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e EletrobrásProcel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Ampla Energia S.A.
 
Programa Eficiência Energética
Programa Eficiência EnergéticaPrograma Eficiência Energética
Programa Eficiência Energética
InformaGroup
 
Reciclagem e aproveitamento energetico dos residuos solidos
Reciclagem e aproveitamento energetico dos residuos solidosReciclagem e aproveitamento energetico dos residuos solidos
Reciclagem e aproveitamento energetico dos residuos solidos
gbmachado
 
Economia Verde_JornadasATIC_13abr2015_b_s_cl3_Alvarenga
Economia Verde_JornadasATIC_13abr2015_b_s_cl3_AlvarengaEconomia Verde_JornadasATIC_13abr2015_b_s_cl3_Alvarenga
Economia Verde_JornadasATIC_13abr2015_b_s_cl3_Alvarenga
António Alvarenga
 
Estratégias Corporativas de Baixo Carbono - Gestão de Riscos e Oportunidades
Estratégias Corporativas de Baixo Carbono - Gestão de Riscos e OportunidadesEstratégias Corporativas de Baixo Carbono - Gestão de Riscos e Oportunidades
Estratégias Corporativas de Baixo Carbono - Gestão de Riscos e Oportunidades
Nei Grando
 
Oportunidades de Inovação_Juliano Araújo_CICI2011
Oportunidades de Inovação_Juliano Araújo_CICI2011Oportunidades de Inovação_Juliano Araújo_CICI2011
Oportunidades de Inovação_Juliano Araújo_CICI2011
CICI2011
 
Seminário construções sustentáveis 19-11-2010 - apresentação de andré aranh...
Seminário construções sustentáveis   19-11-2010 - apresentação de andré aranh...Seminário construções sustentáveis   19-11-2010 - apresentação de andré aranh...
Seminário construções sustentáveis 19-11-2010 - apresentação de andré aranh...
FecomercioSP
 
Sustentabilidade e consumo de energia
Sustentabilidade e consumo de energiaSustentabilidade e consumo de energia
Sustentabilidade e consumo de energia
ruandrade
 
Aula 1 Disciplina Tecnologias Sustentáveis para o Semiárido
Aula 1 Disciplina Tecnologias Sustentáveis para o SemiáridoAula 1 Disciplina Tecnologias Sustentáveis para o Semiárido
Aula 1 Disciplina Tecnologias Sustentáveis para o Semiárido
Wilson Pereira
 
Engenhairo(a) 4.0 - Competências para a Quarta Revolução Industrial
Engenhairo(a) 4.0 - Competências para a Quarta Revolução IndustrialEngenhairo(a) 4.0 - Competências para a Quarta Revolução Industrial
Engenhairo(a) 4.0 - Competências para a Quarta Revolução Industrial
ThalesDelatorreNunes
 
Apresentação de Negócios Plano de Negócios Simples e Minimalista Azul, Branco...
Apresentação de Negócios Plano de Negócios Simples e Minimalista Azul, Branco...Apresentação de Negócios Plano de Negócios Simples e Minimalista Azul, Branco...
Apresentação de Negócios Plano de Negócios Simples e Minimalista Azul, Branco...
FranciscoDosSantos37
 

Semelhante a Iniciativas Européias para Fomento da Eficiência Energética (20)

sobre_comasp_2019.pdf
sobre_comasp_2019.pdfsobre_comasp_2019.pdf
sobre_comasp_2019.pdf
 
Conference ISEG_ 2022_RS_JMS_HVGN_FM_AG_VA.pptx
Conference ISEG_ 2022_RS_JMS_HVGN_FM_AG_VA.pptxConference ISEG_ 2022_RS_JMS_HVGN_FM_AG_VA.pptx
Conference ISEG_ 2022_RS_JMS_HVGN_FM_AG_VA.pptx
 
Inovação em Tribologia
Inovação em TribologiaInovação em Tribologia
Inovação em Tribologia
 
18.ago ruby 14.00_painel sustentabilidade das ações de ee_giz
18.ago ruby 14.00_painel sustentabilidade das ações de ee_giz18.ago ruby 14.00_painel sustentabilidade das ações de ee_giz
18.ago ruby 14.00_painel sustentabilidade das ações de ee_giz
 
20140829 cpfl jannuzzi
20140829 cpfl jannuzzi20140829 cpfl jannuzzi
20140829 cpfl jannuzzi
 
Painel 2 – Aliança Empresarial pela Eficiência Energética
Painel 2 – Aliança Empresarial pela Eficiência EnergéticaPainel 2 – Aliança Empresarial pela Eficiência Energética
Painel 2 – Aliança Empresarial pela Eficiência Energética
 
Programa 3ª Conferência anual EnergyIN
Programa 3ª Conferência anual EnergyINPrograma 3ª Conferência anual EnergyIN
Programa 3ª Conferência anual EnergyIN
 
Eccaplan e Evento Carbono Neutro
Eccaplan e Evento Carbono NeutroEccaplan e Evento Carbono Neutro
Eccaplan e Evento Carbono Neutro
 
ApresentaçãO Dr. Borges Gouveia
ApresentaçãO Dr. Borges GouveiaApresentaçãO Dr. Borges Gouveia
ApresentaçãO Dr. Borges Gouveia
 
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e EletrobrásProcel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
 
Programa Eficiência Energética
Programa Eficiência EnergéticaPrograma Eficiência Energética
Programa Eficiência Energética
 
Reciclagem e aproveitamento energetico dos residuos solidos
Reciclagem e aproveitamento energetico dos residuos solidosReciclagem e aproveitamento energetico dos residuos solidos
Reciclagem e aproveitamento energetico dos residuos solidos
 
Economia Verde_JornadasATIC_13abr2015_b_s_cl3_Alvarenga
Economia Verde_JornadasATIC_13abr2015_b_s_cl3_AlvarengaEconomia Verde_JornadasATIC_13abr2015_b_s_cl3_Alvarenga
Economia Verde_JornadasATIC_13abr2015_b_s_cl3_Alvarenga
 
Estratégias Corporativas de Baixo Carbono - Gestão de Riscos e Oportunidades
Estratégias Corporativas de Baixo Carbono - Gestão de Riscos e OportunidadesEstratégias Corporativas de Baixo Carbono - Gestão de Riscos e Oportunidades
Estratégias Corporativas de Baixo Carbono - Gestão de Riscos e Oportunidades
 
Oportunidades de Inovação_Juliano Araújo_CICI2011
Oportunidades de Inovação_Juliano Araújo_CICI2011Oportunidades de Inovação_Juliano Araújo_CICI2011
Oportunidades de Inovação_Juliano Araújo_CICI2011
 
Seminário construções sustentáveis 19-11-2010 - apresentação de andré aranh...
Seminário construções sustentáveis   19-11-2010 - apresentação de andré aranh...Seminário construções sustentáveis   19-11-2010 - apresentação de andré aranh...
Seminário construções sustentáveis 19-11-2010 - apresentação de andré aranh...
 
Sustentabilidade e consumo de energia
Sustentabilidade e consumo de energiaSustentabilidade e consumo de energia
Sustentabilidade e consumo de energia
 
Aula 1 Disciplina Tecnologias Sustentáveis para o Semiárido
Aula 1 Disciplina Tecnologias Sustentáveis para o SemiáridoAula 1 Disciplina Tecnologias Sustentáveis para o Semiárido
Aula 1 Disciplina Tecnologias Sustentáveis para o Semiárido
 
Engenhairo(a) 4.0 - Competências para a Quarta Revolução Industrial
Engenhairo(a) 4.0 - Competências para a Quarta Revolução IndustrialEngenhairo(a) 4.0 - Competências para a Quarta Revolução Industrial
Engenhairo(a) 4.0 - Competências para a Quarta Revolução Industrial
 
Apresentação de Negócios Plano de Negócios Simples e Minimalista Azul, Branco...
Apresentação de Negócios Plano de Negócios Simples e Minimalista Azul, Branco...Apresentação de Negócios Plano de Negócios Simples e Minimalista Azul, Branco...
Apresentação de Negócios Plano de Negócios Simples e Minimalista Azul, Branco...
 

Mais de slides-mci

11h00 alex bastos 24 08 pao de acucar
11h00 alex bastos  24 08 pao de acucar11h00 alex bastos  24 08 pao de acucar
11h00 alex bastos 24 08 pao de acucar
slides-mci
 
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
slides-mci
 
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea 09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
slides-mci
 
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
slides-mci
 
09h10 1 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
09h10 1  marcelo sperle 24-08 pao de acucar09h10 1  marcelo sperle 24-08 pao de acucar
09h10 1 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
slides-mci
 
14h40 2 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
14h40 2   marcelo sperle 24-08 pao de acucar14h40 2   marcelo sperle 24-08 pao de acucar
14h40 2 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
slides-mci
 
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
slides-mci
 
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
slides-mci
 
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
slides-mci
 
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
slides-mci
 
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
slides-mci
 
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
slides-mci
 
17h00 decio oddone pao de acucar 22 08
17h00 decio oddone pao de acucar 22 0817h00 decio oddone pao de acucar 22 08
17h00 decio oddone pao de acucar 22 08
slides-mci
 
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
slides-mci
 
14h40 marcio remedio 23 08 leme
14h40 marcio remedio 23 08 leme 14h40 marcio remedio 23 08 leme
14h40 marcio remedio 23 08 leme
slides-mci
 
14h00 rosangela botelho 22 08 barra
14h00 rosangela botelho 22 08 barra14h00 rosangela botelho 22 08 barra
14h00 rosangela botelho 22 08 barra
slides-mci
 
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
slides-mci
 
11h00 aline rocha 24 08 barra
11h00 aline rocha 24 08 barra11h00 aline rocha 24 08 barra
11h00 aline rocha 24 08 barra
slides-mci
 
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
slides-mci
 
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
slides-mci
 

Mais de slides-mci (20)

11h00 alex bastos 24 08 pao de acucar
11h00 alex bastos  24 08 pao de acucar11h00 alex bastos  24 08 pao de acucar
11h00 alex bastos 24 08 pao de acucar
 
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
 
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea 09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
 
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
 
09h10 1 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
09h10 1  marcelo sperle 24-08 pao de acucar09h10 1  marcelo sperle 24-08 pao de acucar
09h10 1 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
 
14h40 2 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
14h40 2   marcelo sperle 24-08 pao de acucar14h40 2   marcelo sperle 24-08 pao de acucar
14h40 2 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
 
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
 
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
 
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
 
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
 
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
 
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
 
17h00 decio oddone pao de acucar 22 08
17h00 decio oddone pao de acucar 22 0817h00 decio oddone pao de acucar 22 08
17h00 decio oddone pao de acucar 22 08
 
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
 
14h40 marcio remedio 23 08 leme
14h40 marcio remedio 23 08 leme 14h40 marcio remedio 23 08 leme
14h40 marcio remedio 23 08 leme
 
14h00 rosangela botelho 22 08 barra
14h00 rosangela botelho 22 08 barra14h00 rosangela botelho 22 08 barra
14h00 rosangela botelho 22 08 barra
 
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
 
11h00 aline rocha 24 08 barra
11h00 aline rocha 24 08 barra11h00 aline rocha 24 08 barra
11h00 aline rocha 24 08 barra
 
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
 
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
 

Iniciativas Européias para Fomento da Eficiência Energética

  • 1. Low Carbon Business Action in Brazil A project funded by the European Union Iniciativas Internacionais que Servem como Exemplo Iniciativas Europeias para Fomento da Eficiência Energética - A Ação “Low Carbon Business in Brazil” Adelino Ricardo J. Esparta São Paulo, 30 de agosto de 2016
  • 2. Conteúdo • Ação “Low Carbon Business in Brazil” • “Matchmaking missions,” rodadas de negócios dirigidas • Primeiro evento “matchmaking” em eficiência energética em edificações 2/17
  • 4. 4/17 Objetivos da ação  Identificar e promover a competitividade e sustentabilidade Pequenas e Médias Empresas (PMEs) da União Europeia (EU) e do Brasil, apoiando a sua transição à economia de baixo carbono via interação e confirmação de negócios.  Apoiar as estratégias nacionais de baixa emissão de carbono e de mitigação às mudanças climáticas  Fortalecer a criação e expansão de indústrias e empresas emergentes no setor de tecnologias e soluções de baixo carbono no Brasil, incluindo usuárias e fabricantes de equipamentos e de prestação de serviços ambientais.  Promover a transição sustentável de PMEs às tecnologias de baixa emissão de carbono e a processos produtivos com eficiência de recursos  Estimular o acesso a mercados internacionais para PMEs da EU e Brasil  Apoiar a inovação, competitividade e sustentabilidade econômica e ambiental de contrapartes no Brasil
  • 6.  Como?  “Matchmaking Missions” (rodadas de negócios dirigidas) para empresas interessadas em cooperar e convergir no sentido à transição de processos e tecnologias de baixo carbono.  “Matchmaking”  Seleção entre a oferta e a demanda, a inovação e a vontade/capacidade de transformação de PMEs por meio de encontros de conhecimento, intercâmbio de interesses e realização de negócios. 6/17 “Matchmaking missions”
  • 7. Eventos LCBA em 2016/17 7/17 Período da Missão Setor/Tópico Evento 8 - 12 Agosto, 2016 Eficiência Energética em Edificações Greenbuilding Council Brasil 2016, Feira e Conferência Internacional 2 - 7 Outubro, 2016 Gestão de Resíduos Sólidos FIMAI ECOMONDO Brasil Feira Internacional de Tecnologia Ambiental e Sustentabilidade 16 - 21 Outubro, 2016 Biogás e Biometano III Fórum da Indústria de Biogás 7 - 12 Novembro, 2016 Energias Renováveis (solar e biomassa) EU Latin America Business Network (ELAN) Renewables 28 Nov - 2 Dez., 2016 EE em Edificações, Resíduos Sólidos, Biogás, Energias Renováveis Pollutec, Lyon 1o semestre 2017 Eficiencia Energética na Indústria A definir 1o semestre 2017 Agricultura de Baixo Carbono A definir
  • 8. Cronograma Month days 04-10 11-17 18-24 25-01 02-08 09-15 16-22 23-29 30-05 06-12 13-19 20-26 27-03 04-10 11-17 18-24 25-13 01-07 08-14 15-21 Week 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 Mapping Input papers SME mobilisation Webinar EoI/Application period Pre-Selection, invitation to scoping On-Line scoping Final selection Commitment letter Confirmation to SMEs Organisation/logistics Mission Energy Efficiency in Buildings April May June July August 8
  • 9. Eficiência energética em edificações Custo da energia e fatores de emissão de gases de efeito estufa (GEE) do sistema interligado nacional (SIN) tem um histórico de valores baixos - a partir de 2014 aumentaram significativamente 9/17
  • 10. Eficiência energética em edificações • INDC Brasileira (CoP21, Acordo de Paris): alcançar 10% de ganhos de eficiência no setor elétrico até 2030. • Lei 13.203/2015: investimentos compulsórios em eficiência energética custeados pelos consumidores através das tarifas (0,25% da receita tarifária, estimativa ~300 - 400 milhões de R$/ano). Pode subir para 0,50% em 2023 • PDE2024 - Potencial de energia conservada em 2024: 44 TWh 10/17
  • 11. Potencial/desenvolvimento no Brasil • Oportunidades para eficiência energética e produtos de alto padrão / alta qualidade • Desenvolvedores terão que construir/empreender com padrões mais altos em busca de diferenciais de mercado • O mercado de gestão de energia e “retrofit” (melhoria de eficiência em edificações existentes) foi impulsionado nos últimos anos pelo forte aumento dos preços de energia • Expectativa da introdução de regulamentação mais exigente reforçará muito o potencial 11/17
  • 12. Oportunidades para empresas Brasileiras Mapeamento da demanda – possíveis parceiros brasileiros Arquitetos e designers Instalação / instaladores Engenheiros e especificação técnica Revendedores “ESCOs” Tecnologia e equipamentos “Greenbuilding” Certificação sustentável Construtoras Treinamento / capacitação 12/17
  • 13. Oportunidades para empresas Europeias • Automação residencial de alto padrão, climatização (HVAC), aparelhos/equipamentos • Software • Sistemas de gestão e controle em edificações e espaços comerciais de alto padrão. • Serviços especializados de energia • “Fit-and-forget energy solutions” para retrofit/reforma • Treinamento / capacitação 13/17
  • 14. Oportunidades para empresas Europeias Mapeamento da oferta – Tecnologias, serviços e processos de empresas Europeias Design e engenharia Sistemas elétricos Materiais de construção Sistemas de iluminação Aquecimento de água Sistemas HVAC Medição e monitoramento Equipamentos Gestão de demanda e controle Capacitação 14/17
  • 15. Primeiro Evento “matchmaking” 20 pequenas e médias empresas europeias • Gestão e valorização de águas subterrâneas • Gestão do uso da energia • Eficiência energética imobiliária • Produtos de nanotecnologia e fotoluminescência • Estruturas sustentáveis em contextos nacionais e internacionais • Abordagem holística em relação às necessidades de energia/carbono • Projetos de Iluminação de alta demanda • Lâmpadas LED industriais inteligentes, foco -> condições industriais • Software aplicado à sustentabilidade (software-as-a-service) 15/17
  • 16. Primeiro Evento “matchmaking" • 40 empresas brasileiras • 20 empresas europeias • Mais de 150 reuniões “business-to-business” • 85 acordos de parceria e cooperação assinados 16/17
  • 17. “Low Carbon Business Action in Brazil” Contato:  Telefone: +55 (11) 3791-4833  E-mail: info@lowcarbonbrazil.com esparta@lowcarbonbrazil.com (Ricardo Esparta)  twitter: @LowCarbonBR  Avenida Paulista 1636 01310-200 São Paulo, Brasil 17/17

Notas do Editor

  1. Inserir Cronograma para SWM