SlideShare uma empresa Scribd logo
Geoextinção: o novo conceito e
a valorização da geodiversidade
e da geoconservação
Rosangela Garrido Machado Botelho - CREN/DGC/IBGE
rosangela.botelho@ibge.gov.br
Conservação da Natureza
GeodiversidadeBiodiversidade
Conservação da Natureza
Geodiversidade
Biodiversidade
Data:19/10/2017
6.030.000
X
71.800
1
84
Data:19/08/2018
7.920.000
X
105.000
1
75
Conservação da Natureza
Geodiversidade
Biodiversidade
ICMBio (28/08/2007)
SNUC (18/07/2000)  Proteger espécies
animais e vegetais, endêmicas, de grande valor,
raras ou em perigos de extinção.
MMA (11/1992)  Decreto 5.092 de 2004 
regras para identificação de áreas prioritárias
para conservação, utilização sustentável e
repartição dos benefícios da biodiversidade.
ICMBio  Avaliação nacional do risco de
extinção da fauna brasileira  Lista Nacional
Oficial das Espécies da Fauna Ameaçadas de
Extinção (1968).
?
Proteção legal
Conservação da Natureza
Geodiversidade
Biodiversidade
Valorização da geodiversidade
Valor da geodiversidade
• Intrínseco ou de Existência
• Cultural (Folclore, Geomitologia, Arqueológico, Histórico,
Espiritual, Pertencimento, nomes de cidades, escolha de materiais,
lendas e atividades tradicionais)
• Estético (Lazer e Arte)
• Econômico
• Funcional
• Ecológico
• Científico ou Educativo
• Comercial
https://casadosbonis.wordpress.com/atrativos-turisticos/
Valor da geodiversidade
https://casavogue.globo.com/LazerCultura/Fotografia
Valor da geodiversidade
Aranha do deserto
Valor da geodiversidade
https://casavogue.globo.com/LazerCultura/Fotografia
Valor da geodiversidade
Leopardo-das-neves
Valor da geodiversidade
(http://amazonia.org.br/2013/11/quem-%C3%A9-quem-novo-c%C3%B3digo-deminera%C3%A7%C3%A3o-em-
debate-entrevista-especial-com-clarissa-reis-oliveira/)
Ameaças à geodiversidade
Ameaças à geodiversidade
Foto: André Pessoa
Ameaças à geodiversidade
Foto: Rosangela Botelho
Geoextinção: o novo conceito
Termo apresentado pela primeira vez à
sociedade científica em palestra no Seminário
Regional Verde Urbano no Semiárido
(BOTELHO, 2017), na Universidade do Estado
da Bahia – Juazeiro.
SINAGEO (Crato, CE)  BOTELHO (2018)
Geoextinção
“Geoextinction”  três artigos científicos sobre
a extinção em massa ou megaextinção 
desaparecimento na Terra dos dinossauros,
repteis marinhos e voadores, grandes
mamíferos e algumas espécies da flora no final
do Cretáceo (BELL, 1980; 1982; 1984).
BELL, P. M. Meteorites and geoextinction. Eos, Transactions
American Geophysical Union, Volume 61, Issue 19, 1980. p.
452.
BELL, P. M. Asteroid impact and mass extinction. EOS
Transactions. 63. 1982, p. 141.
BELL, P. M. Iridium at Kilauea. EOS Transactions. 1984, p. 65.
Geoextinção = Destruição total ou desaparecimento na paisagem de um ou mais
elementos da geodivesidade.
Bioextinção = Desaparecimento de uma determinada espécie.
Geoextinção  pode se aplicar a um elemento da geodiversidade.
“Como ser abiótico, não possui a capacidade de reprodução dos seres vivos e seu
tempo de formação é, muitas vezes, em escala geológica. Nesse sentido, a
geoextinção pode ganhar ares mais emergenciais do que a bioextinção”.
Geoextinção
A geoextinção por fenômenos naturais é mais facilmente identificada quando
relacionada a eventos de grande magnitude, como vulcanismo e tectonismo,
também responsáveis pela formação de novos elementos da geodiversidade
(rochas, estruturas geológicas, geoformas, paisagens etc.).
Geoextinção: causas
Geoextinção da ilha que abrigava o vulcão
Krakatoa, na Indonésia. À esquerda
litografia da erupção de 1883 (Trubner &
Co., 1888).
Imagem de satélite do Anak Krakatau (ao
centro) em 18/05/1992 (NASA, 1992).
A geoextinção por origem antrópica é mais ampla na escala espacial. São exemplos:
a extinção de serras e geoformas pela extração mineral; a extinção de minérios,
explorados até serem exauridos; e as obras de drenagem (retificações, desvios e
confinamento em galerias subterrâneas).
Geoextinção: causas
Geoextinção do Morro do Castelo (à esquerda nas fotos) no centro do
Rio de Janeiro no início do século XX. Fotos: Augusto Malta
Geoextinção: causas
Geoextinção das Sete Quedas
no rio Paraná em 27 de
outubro de 1982, devido ao
enchimento do lago da Usina
Hidrelétrica de Itaipu.
Fotos: Wanderley Duck (à esq.) e Prefeitura de Guaíra (à dir.).
Geoextinção
Geoextinção dos meandros do rios
Tietê e Pinheiros, São Paulo (SP)
Foto: Acervo FESSP (1930s). Imagem Google Earth (2018).
Geoextinção
Genética: estudo das características hereditárias do indivíduo.
Biogenética e Geogenética (?)
Geoextinção
Fontes:CriticalMetalsforFutureSustainableTechnologiesandTheirRecycling Potential,estudodoÖko-InstitutparaUnep–ProgramadasNaçõesUnidasparao MeioAmbiente(2009);Mineral ResourceProgram:
MineralCommoditySummary2011, daUSGeological Survey;MineralInformationInstitute,PopulationReferenceBureau;revistaNewScientist.
Minerais que correm risco de extinção:
Mineral Consumo (g/ano/per capita) Extinção
platina 0,02 2049
prata 3 2016
cobre 2.300 2027
antimônio 19 2020
lítio 3,5 2053
chumbo 585 2015
fósforo 25.000 2149
urânio - 2026
índio 0,08 2020
tantalo 0,09 2027
zinco 1.700 2041
ouro 0,35 2043
niquel 221 2064
estanho 37 2024
Geoextinção
Red book of soils of Georgia ‐
experiences with a competitive use of the
national soil classification and the WRB
Tengiz F. Urushadze et al.
Universidade da Georgia.
Considerações finais
A apresentação e conceituação do termo geoextinção alerta para a necessidade da proteção
dos elementos da geodiversidade, assim como ocorre com a biodiversidade. Não apenas a
bioextinção deve ser alvo de preocupação, pesquisas e programas conservacionistas.
Para a sobrevivência e desenvolvimento das sociedades ao longo do tempo, muito da
geodiversidade foi perdido. A questão que se impõe é o quanto e o que dela ainda será
permitido extinguir.
É fundamental identificar, inventariar e mapear lugares de interesse geológico para
estabelecer bases para geoconservação, na busca por uma equação mais equilibrada de
Conservação da Natureza, historicamente mais voltada à proteção da biodiversidade.
Geoextinção
(...) “Sete quedas por nós passaram,
e não soubemos, ah, não soubemos amá-las,
e todas sete foram mortas,
e todas sete somem no ar
sete fantasmas, sete crimes
dos vivos golpeando a vida
que nunca mais renascerá.”
Carlos Drummond de Andrade
(JB, 09/09/1982 in MACHADO, 2002)
“Poeta da Geoextinção” (BOTELHO, 2017)
rosangela.botelho@ibge.gov.br
Coordenação de Recursos Naturais e Estudos Ambientais (CREN)
Diretoria de Geociências (DGC) – IBGE
Pós-Graduação em Análise Ambiental
e Gestão do Território - ENCE
Obrigada!
https://epocanegocios.globo.com/Brasil/noticia/2018/04/cientistas-
revelam-niveis-toxicos-de-arsenico-e-aluminio-na-bacia-do-
amazonas.html
Cientistas revelam níveis tóxicos de arsênico e
alumínio na Bacia do Amazonas
A pesquisadora (geóloga Caroline de Meyer) reconheceu
que os elementos contaminantes são de origem
"geogenético", ou seja, resultam de processos geológicos
naturais e não provêm de poluição industrial.
Extras
“A gênese de lamelas em solos está relacionada a
processos geogenéticos, pedogenéticos, ou mesmo
pedogeogenéticos.”
FIRMINO, Francis Henrique Tenório. Gênese de lamelas
em uma litotopossequência no semiárido brasileiro. 2016.
157 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em
Ciência do Solo) - Universidade Federal Rural de
Pernambuco, Recife.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
guest4253d1
 
Roteiro para Criação de Unidades de Conservação Municipais
Roteiro para Criação de Unidades de Conservação MunicipaisRoteiro para Criação de Unidades de Conservação Municipais
Roteiro para Criação de Unidades de Conservação Municipais
Paranapiacaba
 
Snuc
SnucSnuc
Parque Floresta Fóssil do Rio Poty, Teresina/PI - Apresentação iv etapa ofici...
Parque Floresta Fóssil do Rio Poty, Teresina/PI - Apresentação iv etapa ofici...Parque Floresta Fóssil do Rio Poty, Teresina/PI - Apresentação iv etapa ofici...
Parque Floresta Fóssil do Rio Poty, Teresina/PI - Apresentação iv etapa ofici...
Islândia Sousa
 
Unidades de conservação
Unidades de conservaçãoUnidades de conservação
Unidades de conservação
Maira Egito Barros
 
Palestra unidades de conservação
Palestra unidades de conservaçãoPalestra unidades de conservação
Palestra unidades de conservação
Cristy Handson
 
Sistema nacional de unidades de conservação
Sistema nacional de unidades de conservaçãoSistema nacional de unidades de conservação
Sistema nacional de unidades de conservação
guest0a95ab
 
Sala Verde Inhotim Informativo 12
Sala  Verde  Inhotim    Informativo 12Sala  Verde  Inhotim    Informativo 12
Sala Verde Inhotim Informativo 12
José André
 
Conservao ambiental zip
Conservao ambiental zipConservao ambiental zip
Conservao ambiental zip
World Center fashion
 
Atlas Ambiental de São José dos Campos - Versão Final Sem Filme
Atlas Ambiental de São José dos Campos - Versão Final Sem FilmeAtlas Ambiental de São José dos Campos - Versão Final Sem Filme
Atlas Ambiental de São José dos Campos - Versão Final Sem Filme
Ademir Fernando Morelli
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
Sónia Neves
 
Manejo de Áreas Silvestres
Manejo de Áreas SilvestresManejo de Áreas Silvestres
Manejo de Áreas Silvestres
Brenno Silva
 
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aulas 12 a...
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aulas 12 a...Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aulas 12 a...
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aulas 12 a...
Aristides Faria
 
Geodiversidade do brasil conhecer o passado, para entender o presente e pre...
Geodiversidade do brasil   conhecer o passado, para entender o presente e pre...Geodiversidade do brasil   conhecer o passado, para entender o presente e pre...
Geodiversidade do brasil conhecer o passado, para entender o presente e pre...
Filipe Carvalho
 
Geodiversidade brasil
Geodiversidade brasilGeodiversidade brasil
Geodiversidade brasil
Lúcia Margarete Rodrigues Ferian
 
Corredores ecológicos Serra do Cabral
Corredores ecológicos Serra do CabralCorredores ecológicos Serra do Cabral
Corredores ecológicos Serra do Cabral
CBH Rio das Velhas
 
6 protecoeconservaodanatureza-110915160059-phpapp02
6 protecoeconservaodanatureza-110915160059-phpapp026 protecoeconservaodanatureza-110915160059-phpapp02
6 protecoeconservaodanatureza-110915160059-phpapp02
Deolinda Silva
 
Aula Unidades de Conservação
Aula Unidades de ConservaçãoAula Unidades de Conservação
Aula Unidades de Conservação
Diego Igawa
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
Mayjö .
 

Mais procurados (19)

Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
 
Roteiro para Criação de Unidades de Conservação Municipais
Roteiro para Criação de Unidades de Conservação MunicipaisRoteiro para Criação de Unidades de Conservação Municipais
Roteiro para Criação de Unidades de Conservação Municipais
 
Snuc
SnucSnuc
Snuc
 
Parque Floresta Fóssil do Rio Poty, Teresina/PI - Apresentação iv etapa ofici...
Parque Floresta Fóssil do Rio Poty, Teresina/PI - Apresentação iv etapa ofici...Parque Floresta Fóssil do Rio Poty, Teresina/PI - Apresentação iv etapa ofici...
Parque Floresta Fóssil do Rio Poty, Teresina/PI - Apresentação iv etapa ofici...
 
Unidades de conservação
Unidades de conservaçãoUnidades de conservação
Unidades de conservação
 
Palestra unidades de conservação
Palestra unidades de conservaçãoPalestra unidades de conservação
Palestra unidades de conservação
 
Sistema nacional de unidades de conservação
Sistema nacional de unidades de conservaçãoSistema nacional de unidades de conservação
Sistema nacional de unidades de conservação
 
Sala Verde Inhotim Informativo 12
Sala  Verde  Inhotim    Informativo 12Sala  Verde  Inhotim    Informativo 12
Sala Verde Inhotim Informativo 12
 
Conservao ambiental zip
Conservao ambiental zipConservao ambiental zip
Conservao ambiental zip
 
Atlas Ambiental de São José dos Campos - Versão Final Sem Filme
Atlas Ambiental de São José dos Campos - Versão Final Sem FilmeAtlas Ambiental de São José dos Campos - Versão Final Sem Filme
Atlas Ambiental de São José dos Campos - Versão Final Sem Filme
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
 
Manejo de Áreas Silvestres
Manejo de Áreas SilvestresManejo de Áreas Silvestres
Manejo de Áreas Silvestres
 
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aulas 12 a...
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aulas 12 a...Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aulas 12 a...
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aulas 12 a...
 
Geodiversidade do brasil conhecer o passado, para entender o presente e pre...
Geodiversidade do brasil   conhecer o passado, para entender o presente e pre...Geodiversidade do brasil   conhecer o passado, para entender o presente e pre...
Geodiversidade do brasil conhecer o passado, para entender o presente e pre...
 
Geodiversidade brasil
Geodiversidade brasilGeodiversidade brasil
Geodiversidade brasil
 
Corredores ecológicos Serra do Cabral
Corredores ecológicos Serra do CabralCorredores ecológicos Serra do Cabral
Corredores ecológicos Serra do Cabral
 
6 protecoeconservaodanatureza-110915160059-phpapp02
6 protecoeconservaodanatureza-110915160059-phpapp026 protecoeconservaodanatureza-110915160059-phpapp02
6 protecoeconservaodanatureza-110915160059-phpapp02
 
Aula Unidades de Conservação
Aula Unidades de ConservaçãoAula Unidades de Conservação
Aula Unidades de Conservação
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
 

Semelhante a 14h00 rosangela botelho 22 08 barra

GEODIVERSIDADE DE MATO GROSSO DO SUL
GEODIVERSIDADE DE  MATO GROSSO DO SULGEODIVERSIDADE DE  MATO GROSSO DO SUL
GEODIVERSIDADE DE MATO GROSSO DO SUL
Dirceu Mauricio van Lonkhuijzen
 
2008 quelônios delta_jacui_port
2008 quelônios delta_jacui_port2008 quelônios delta_jacui_port
2008 quelônios delta_jacui_port
Projeto Chelonia
 
O cristão e a ecologia
O cristão e a ecologiaO cristão e a ecologia
O cristão e a ecologia
Luciana Lisboa
 
Aula 3 - ameças à biodiversidade e extinções de espécies
Aula 3 - ameças à biodiversidade e extinções de espéciesAula 3 - ameças à biodiversidade e extinções de espécies
Aula 3 - ameças à biodiversidade e extinções de espécies
sandrosilvaufgd
 
Ecossistemologia - Slides usados em aula 04/04/2016
Ecossistemologia - Slides usados em aula 04/04/2016Ecossistemologia - Slides usados em aula 04/04/2016
Ecossistemologia - Slides usados em aula 04/04/2016
Carlos Alberto Monteiro
 
Ambiente e biodiversidade
Ambiente e biodiversidade Ambiente e biodiversidade
Ambiente e biodiversidade
Maria Teixiera
 
5
55
A Geologia, os Geólogos e os seus métodos
A Geologia, os Geólogos e os seus métodosA Geologia, os Geólogos e os seus métodos
A Geologia, os Geólogos e os seus métodos
guestdbe434
 
Geodiversidade brasil
Geodiversidade brasilGeodiversidade brasil
Geodiversidade brasil
Samir Gfc
 
Etnoconservacao como politica de meio ambiente no Brasil
Etnoconservacao como politica de meio ambiente no BrasilEtnoconservacao como politica de meio ambiente no Brasil
Etnoconservacao como politica de meio ambiente no Brasil
lenacarvalho
 
Aula 2 principais causas de perda de biodiversidade
Aula 2  principais causas de perda de biodiversidadeAula 2  principais causas de perda de biodiversidade
Aula 2 principais causas de perda de biodiversidade
Marcelo Gomes
 
Proposta de redação seminário Biodiversidade ecologia
Proposta de redação seminário Biodiversidade ecologiaProposta de redação seminário Biodiversidade ecologia
Proposta de redação seminário Biodiversidade ecologia
ProfFernandaBraga
 
Aula 3 - ameacas a biodiversidade e extincao de espécies
Aula 3 - ameacas a biodiversidade e extincao de espéciesAula 3 - ameacas a biodiversidade e extincao de espécies
Aula 3 - ameacas a biodiversidade e extincao de espécies
sandrosilvaufgd
 
Antropocénico
AntropocénicoAntropocénico
Antropocénico
luiselvas
 
Ficha informativa nº 1 - Extinção dos dinossauros
Ficha informativa nº 1 - Extinção dos dinossaurosFicha informativa nº 1 - Extinção dos dinossauros
Ficha informativa nº 1 - Extinção dos dinossauros
Ana Castro
 
Aula 2 biodiversidade
Aula 2   biodiversidadeAula 2   biodiversidade
Aula 2 biodiversidade
Natália Michelan
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
Gourgel Abias
 
Composição e estrutura da comunidade fi tobentônica do infralitoral da praia ...
Composição e estrutura da comunidade fi tobentônica do infralitoral da praia ...Composição e estrutura da comunidade fi tobentônica do infralitoral da praia ...
Composição e estrutura da comunidade fi tobentônica do infralitoral da praia ...
Ana Carol Braga
 
Influência do desenvolvimento na biodiversidade lúcia albano 9º1
Influência do desenvolvimento na biodiversidade lúcia albano 9º1Influência do desenvolvimento na biodiversidade lúcia albano 9º1
Influência do desenvolvimento na biodiversidade lúcia albano 9º1
Mayjö .
 
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
Ana Reis
 

Semelhante a 14h00 rosangela botelho 22 08 barra (20)

GEODIVERSIDADE DE MATO GROSSO DO SUL
GEODIVERSIDADE DE  MATO GROSSO DO SULGEODIVERSIDADE DE  MATO GROSSO DO SUL
GEODIVERSIDADE DE MATO GROSSO DO SUL
 
2008 quelônios delta_jacui_port
2008 quelônios delta_jacui_port2008 quelônios delta_jacui_port
2008 quelônios delta_jacui_port
 
O cristão e a ecologia
O cristão e a ecologiaO cristão e a ecologia
O cristão e a ecologia
 
Aula 3 - ameças à biodiversidade e extinções de espécies
Aula 3 - ameças à biodiversidade e extinções de espéciesAula 3 - ameças à biodiversidade e extinções de espécies
Aula 3 - ameças à biodiversidade e extinções de espécies
 
Ecossistemologia - Slides usados em aula 04/04/2016
Ecossistemologia - Slides usados em aula 04/04/2016Ecossistemologia - Slides usados em aula 04/04/2016
Ecossistemologia - Slides usados em aula 04/04/2016
 
Ambiente e biodiversidade
Ambiente e biodiversidade Ambiente e biodiversidade
Ambiente e biodiversidade
 
5
55
5
 
A Geologia, os Geólogos e os seus métodos
A Geologia, os Geólogos e os seus métodosA Geologia, os Geólogos e os seus métodos
A Geologia, os Geólogos e os seus métodos
 
Geodiversidade brasil
Geodiversidade brasilGeodiversidade brasil
Geodiversidade brasil
 
Etnoconservacao como politica de meio ambiente no Brasil
Etnoconservacao como politica de meio ambiente no BrasilEtnoconservacao como politica de meio ambiente no Brasil
Etnoconservacao como politica de meio ambiente no Brasil
 
Aula 2 principais causas de perda de biodiversidade
Aula 2  principais causas de perda de biodiversidadeAula 2  principais causas de perda de biodiversidade
Aula 2 principais causas de perda de biodiversidade
 
Proposta de redação seminário Biodiversidade ecologia
Proposta de redação seminário Biodiversidade ecologiaProposta de redação seminário Biodiversidade ecologia
Proposta de redação seminário Biodiversidade ecologia
 
Aula 3 - ameacas a biodiversidade e extincao de espécies
Aula 3 - ameacas a biodiversidade e extincao de espéciesAula 3 - ameacas a biodiversidade e extincao de espécies
Aula 3 - ameacas a biodiversidade e extincao de espécies
 
Antropocénico
AntropocénicoAntropocénico
Antropocénico
 
Ficha informativa nº 1 - Extinção dos dinossauros
Ficha informativa nº 1 - Extinção dos dinossaurosFicha informativa nº 1 - Extinção dos dinossauros
Ficha informativa nº 1 - Extinção dos dinossauros
 
Aula 2 biodiversidade
Aula 2   biodiversidadeAula 2   biodiversidade
Aula 2 biodiversidade
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
 
Composição e estrutura da comunidade fi tobentônica do infralitoral da praia ...
Composição e estrutura da comunidade fi tobentônica do infralitoral da praia ...Composição e estrutura da comunidade fi tobentônica do infralitoral da praia ...
Composição e estrutura da comunidade fi tobentônica do infralitoral da praia ...
 
Influência do desenvolvimento na biodiversidade lúcia albano 9º1
Influência do desenvolvimento na biodiversidade lúcia albano 9º1Influência do desenvolvimento na biodiversidade lúcia albano 9º1
Influência do desenvolvimento na biodiversidade lúcia albano 9º1
 
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
 

Mais de slides-mci

11h00 alex bastos 24 08 pao de acucar
11h00 alex bastos  24 08 pao de acucar11h00 alex bastos  24 08 pao de acucar
11h00 alex bastos 24 08 pao de acucar
slides-mci
 
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
slides-mci
 
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea 09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
slides-mci
 
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
slides-mci
 
09h10 1 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
09h10 1  marcelo sperle 24-08 pao de acucar09h10 1  marcelo sperle 24-08 pao de acucar
09h10 1 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
slides-mci
 
14h40 2 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
14h40 2   marcelo sperle 24-08 pao de acucar14h40 2   marcelo sperle 24-08 pao de acucar
14h40 2 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
slides-mci
 
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
slides-mci
 
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
slides-mci
 
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
slides-mci
 
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
slides-mci
 
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
slides-mci
 
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
slides-mci
 
17h00 decio oddone pao de acucar 22 08
17h00 decio oddone pao de acucar 22 0817h00 decio oddone pao de acucar 22 08
17h00 decio oddone pao de acucar 22 08
slides-mci
 
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
slides-mci
 
14h40 marcio remedio 23 08 leme
14h40 marcio remedio 23 08 leme 14h40 marcio remedio 23 08 leme
14h40 marcio remedio 23 08 leme
slides-mci
 
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
slides-mci
 
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
slides-mci
 
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
slides-mci
 
09h50 dieter 24 09 paodeacucar
09h50 dieter 24 09 paodeacucar09h50 dieter 24 09 paodeacucar
09h50 dieter 24 09 paodeacucar
slides-mci
 
09h10 stv2 paulo vasconcelos 22 08 flamengo
09h10 stv2 paulo vasconcelos 22 08 flamengo09h10 stv2 paulo vasconcelos 22 08 flamengo
09h10 stv2 paulo vasconcelos 22 08 flamengo
slides-mci
 

Mais de slides-mci (20)

11h00 alex bastos 24 08 pao de acucar
11h00 alex bastos  24 08 pao de acucar11h00 alex bastos  24 08 pao de acucar
11h00 alex bastos 24 08 pao de acucar
 
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
 
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea 09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
 
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
 
09h10 1 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
09h10 1  marcelo sperle 24-08 pao de acucar09h10 1  marcelo sperle 24-08 pao de acucar
09h10 1 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
 
14h40 2 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
14h40 2   marcelo sperle 24-08 pao de acucar14h40 2   marcelo sperle 24-08 pao de acucar
14h40 2 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
 
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
 
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
 
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
 
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
 
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
 
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
 
17h00 decio oddone pao de acucar 22 08
17h00 decio oddone pao de acucar 22 0817h00 decio oddone pao de acucar 22 08
17h00 decio oddone pao de acucar 22 08
 
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
 
14h40 marcio remedio 23 08 leme
14h40 marcio remedio 23 08 leme 14h40 marcio remedio 23 08 leme
14h40 marcio remedio 23 08 leme
 
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
 
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
 
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
 
09h50 dieter 24 09 paodeacucar
09h50 dieter 24 09 paodeacucar09h50 dieter 24 09 paodeacucar
09h50 dieter 24 09 paodeacucar
 
09h10 stv2 paulo vasconcelos 22 08 flamengo
09h10 stv2 paulo vasconcelos 22 08 flamengo09h10 stv2 paulo vasconcelos 22 08 flamengo
09h10 stv2 paulo vasconcelos 22 08 flamengo
 

Último

MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptxMÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MnicaPereira739219
 
anatomia e fisiologia de peixes CRMVCP.
anatomia e fisiologia de peixes  CRMVCP.anatomia e fisiologia de peixes  CRMVCP.
anatomia e fisiologia de peixes CRMVCP.
FERNANDACAROLINEPONT
 
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
jenneferbarbosa21
 
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
jenneferbarbosa21
 
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.pptAula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
cleidianevieira7
 
10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf
10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf
10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf
FlorAzaleia1
 
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
jenneferbarbosa21
 
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
FlorAzaleia1
 

Último (8)

MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptxMÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
 
anatomia e fisiologia de peixes CRMVCP.
anatomia e fisiologia de peixes  CRMVCP.anatomia e fisiologia de peixes  CRMVCP.
anatomia e fisiologia de peixes CRMVCP.
 
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
 
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
 
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.pptAula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
 
10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf
10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf
10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - ONDAS ELETROMAGNÉTICAS - APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS.pdf
 
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
 
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
 

14h00 rosangela botelho 22 08 barra