SlideShare uma empresa Scribd logo
INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO TUNDAVALA
DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
CURSO DE LICENCIATURA EM ENFERMAGEM
Conhecimentos dos profissionais de enfermagem
dos cuidados de saúde primários dos centros de
saúde do Nambambi, Machiqueira, Rio Capitão,
Só frio e Mitcha, sobre a puericultura e sua
aplicação em consultas de enfermagem.
Autor: Adilson José Nimbu Macuva
Orientador: Drª Paula Cristina Martins Torres
Lubango, 2021
1
Estrutura da apresentação
1 Introdução
2 Objetivos de Estudo
3 Enquadramento Teórico
4 Metodologia
5 Apresentação, Análise e discussão de Dados
6 Considerações finais
7 Sugestões e recomendações
O ser humano nasce, cresce,
desenvolve-se e morre, mas, é
na infância em que se
desenvolve grande parte de suas
potencialidades. Os distúrbios
que podem surgir nessa época
são responsáveis por graves
consequências, que podem ser
sentidas tanto na infância como
na fase adulta, para os
indivíduos e comunidades.
Introdução
3
A puericultura consiste em um conjunto
de regras e noções sobre a arte de cuidar
fisiológica e higienicamente das
crianças, sendo denominada,
recentemente, como Pediatria
Preventiva, a qual tem como objecto a
criança sadia com alvo em um adulto
saudável. (Oliveira, et al., 2013).
Justificativa
Visando dar resposta a pergunta de partida levantada foram definidos os seguintes objectivos:
OBJECTIVO GERAL:
• Identificar os conhecimentos dos profissionais de enfermagem dos cuidados de saúde
primários do Lubango sobre a puericultura e a sua aplicação em consultas de enfermagem.
OBJECTIVOS ESPECÍFICOS:
• Descrever as características sociodemográficas dos profissionais de enfermagem;
• Descrever as actuais consultas de puericultura nos centros de saúde da cidade do Lubango;
• Identificar as principais dificuldades na elaboração dos registos de enfermagem nas consultas
de puericultura;
• Propor a melhoria do modelo de registos tornando-o mais completo e adaptado ao contexto
actual;
4
Objectivos do estudo
Segundo Starfield, (2002), a
Atenção Primária à Saúde é um
dos níveis de um sistema de
saúde que permite a entrada do
indivíduo com novas
necessidades e problemas,
ofertando atenção longitudinal
(não direcionada para a
enfermidade), para todas as
condições, exceto as muito
incomuns ou raras, e que
coordena ou integra a atenção
fornecida em outros serviços que
compõem a rede assistencial.
5
Enquadramento teórico
Responsabilização: pela
saúde dos usuários em
quaisquer pontos de
atenção à saúde em que
estejam.
APS
(Mendes, 2002)
6
Vieira, et al., (2012)
Afirmam que é
desenvolvida tanto
pelo médico quanto
pelo enfermeiro.
Puericultura
O termo etimologicamente
significa criação – cultura – da
criança – puer, foi utilizado pela
primeira vez pelo suíço Jacques
Ballexserd em 1762, e persistiu
até os dias atuais dentro da
Medicina Pediátrica.
Segundo o Dicionário
Aurélio, é definida
como o conjunto de
técnicas empregadas
para assegurar o
perfeito
desenvolvimento físico
e mental da criança,
desde o período de
gestação até a idade de
quatro ou cinco anos,
e, por extensão, da
gestação à puberdade.
Enquadramento teórico
Puericultura Puericultura
Ela é um conjunto de normas
com diferentes graus de
cientificidade e que procura
assegurar o melhor
desenvolvimento para as
crianças.
(Bonilha, 2004, p. 47 e 83)
7
• Realizar o exame físico na criança,
identificando riscos em seu crescimento e
desenvolvimento;
• Agendar a primeira consulta com o pediatra e
demais quando forem identificados riscos de
agravos à saúde;
• Fornecer a relação dos nascidos vivos para os
Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e
solicitar a busca ativa para identificação dos
faltosos do programa;
Enquadramento teórico
Atribuições
do
Enfermeiro
• Preencher o gráfico de peso e estatura nos
cartões da criança; verificar e administrar as
vacinas conforme o calendário básico de
vacinação;
• Incentivar o Aleitamento Materno Exclusivo
(AME) até os seis meses;
• Orientar a alimentação complementar após
os seis meses;
• Identificar dúvidas e dificuldades da mãe
e de outros membros da família que
participam das consultas procurando
esclarecê-las.
• Orientar sobre prevenção de acidentes de
acordo com a faixa etária;
• Avaliar o desenvolvimento neuropsicomotor;
8
Entendida assim, a puericultura assemelha a um
grande roteiro, constituído por roteiros menores,
cada vez mais detalhados e específicos que, se
corretamente aplicados, cumprem o objetivo de
prevenir distúrbios das mais diversas naturezas.
Esses roteiros devem ser científicos, isto é,
resultado de pesquisas na área da saúde em
diferentes campos, como Nutrição,
Antropometria, Imunologia, Psicologia.
Angola tem estado a experimentar um
crescimento significativo na quantidade
de centros que saúde que estão a ser
construídos ou reabilitados em cada um
dos bairros. Esse crescimento tem sido
possível graças as obras executadas no
âmbito do PIIM, por outro lado, há
também um crescimento exponencial de
enfermeiros de enfermeiros formados a
vários níveis.
Esses dados são bastante animadores, são um
bom passo para o aumento da qualidade dos
serviços prestados mas, precisamos aliá-los a
registos de enfermagem de qualidade. Nos
centros de saúde, o enfermeiro e técnico de
enfermagem, não dispõem de espaço para
realizar uma consulta de puericultura, nem tão
pouco espaço, para registar dados significativos
sobre o paciente.
As consultas de puericultura em Angola,
estão muito mais voltadas para o
cumprimento do calendário de vacinação,
deixando de parte a atenção holística que
as crianças necessitam, atenção que
contribui para um desenvolvimento
saudável.
Enquadramento teórico
Tipo
de
Estudo
Quantitativo
Exploratório
Descritivo
Simples
População e
Amostra
Critérios de
Inclusão
Profissionais dos
centros de saúde:
Machiqueira, Rio
Capitão,
Nambambi, Só
Frio e do centro
de saúde da
Mitcha.
Amostragem:
não
Probabilística
acidental
- Ser profissional
de enfermagem
dos cuidados
primários de
saúde;
- Participação
voluntária;
- Estar presente no
momento da
investigação;
Metodologia
Que conhecimentos os profissionais de
enfermagem dos cuidados de saúde
primários dos centros de saúde do
Nambambi, Machiqueira, Rio Capitão, Só
frio e Mitcha possuem sobre a puericultura e
sua aplicação em consultas de enfermagem?
Metodologia
Procedimento de
Recolha de Dados
Questionário
semiestruturado, constituído
por perguntas
maioritariamente fechadas.
1º PARTE: 07 questões
sóciodemograficas e
profissionais
2ª PARTE: utilização da escala de
Likert, avaliando importância,
frequência e concordância sobre
as consultas de puericultura, com
um total de 26 itens.
Procedimento de
Análise de Dados
Programa SPSS
(Statistical Package for the
Social Sciences).
Método estatístico descritivo
simples e, análise estatística
não paramétrica,
Questões Éticas
•Direito da autodeterminação;
•Direito na intimidade;
•Direito de anonimato e
confidencialidade ;
Direito à de protecção contra o
desconforto e o prejuízo;
Direito de tratamento justo e
equitativo;
Metodologia
Gráfico nº 1: distribuição dos dados da amostra de acordo com a
variável “idade”
Apresentação, Análise e discussão de Dados
Gráfico nº 2: Distribuição dos dados da amostra de acordo com a
variável “género”
Apresentação, Análise e discussão de Dados
Gráfico nº 4: Distribuição dos dados da amostra de acordo
com a variável “Nível de formação”
Apresentação, Análise e discussão de Dados
Gráfico nº 5: Distribuição dos dados da amostra de acordo com a
variável “Tempo de serviço em cuidados de saúde primários”
Apresentação, Análise e discussão de Dados
Apresentação, Análise e discussão de Dados
Importância
Frequência
Concordância
Avaliação do peso - 68,7%,
Educação para saúde - 56,3%,
Espaço para anotações -59,4%.
75% -avalia o peso;
56,3 - avalia a
altura.
59,4 % afirmou
sempre tem espaço
suficiente para
fazer todas as
anotações
necessárias,
71,9% concorda
totalmente que o espaço
da consulta poderia ser
melhorado,
43,8% registos
informatizados,
71,9% concorda
totalmente com a
necessidade de um
cartão de vacinas mais
completo.
Gráfico nº 7: Distribuição dos dados da amostra de acordo com
a variável “Intervenções executadas pelos profissionais de
enfermagem durante a consulta de puericultura”
Apresentação, Análise e discussão de Dados
Gráfico nº 7: Distribuição dos dados da amostra de acordo com a variável
“Acha que o actual cartão de vacinas ajuda a proporcionar uma atenção
holística aos utentes que frequentam o centro de saúde onde trabalha?”
Apresentação, Análise e discussão de Dados
Apresentação, Análise e discussão de Dados
Gráfico nº 9: Relação entre a
importância das
intervenções e a classe de
idade
Gráfico nº 10: Relação
entre a frequência das
intervenções durante a
consulta de
puericultura e a classe
de idade
Apresentação, Análise e discussão de Dados
Gráfico nº 11: Relação entre a
importância das
intervenções durante a
consulta de puericultura e a
classe género
Gráfico nº 12: Relação
entre a concordância das
intervenções durante a
consulta de puericultura
e a classe nível de
formação
Apresentação, Análise e discussão de Dados
Gráfico nº13: Relação entre a
importância das intervenções
durante a consulta de
puericultura e a classe nível de
formação
Gráfico nº14: Relação entre a
frequência de realização das
intervenções durante a
consulta de puericultura e a
classe centro de saúde onde
trabalha
Apresentação, Análise e discussão de Dados
Gráfico nº15: Relação entre a
importância de realização das
intervenções durante a consulta
de puericultura e a classe
tempo de serviço em cuidados
de saúde primários
Gráfico nº16: Relação entre a
importância de realização das
intervenções durante a consulta
de puericultura e a classe média
de utentes que atende por dia
Considerações finais
O investimento feito pelo estado angolano na melhoria das estruturas físicas
dos centros de saúde foi um grande passo, urge agora a necessidade de equipar
devidamente essas estruturas, capacitar continuamente os profissionais de
saúde, investir em registos claros e consistentes para garantia de atendimento
humanizado de elevada qualidade.
Apesar 71,88% dos profissionais da amostra ter conseguido ordenar
correctamente as intervenções em uma consulta de puericultura, ainda um
numéro consideravel isto é 21,9% dos profissionais afirmou nunca avaliar o
perimétro cefálico e 31,3% o considera razoavelmente importante; Por outro
lado 65,63% da amostra considera que o actual cartão de vacinas ajuda a
porpocionar uma atenção holistica aos pacientes.
Esses dados demostram que claramente que os profissioanis que participarm do
estudo têm poucos conhecimentos sobre puericultura;
Considerações finais
Sugestões e recomendações
 Promover capacitações continuas, que forneçam conhecimentos sobre a
puericultura e a importância de sua aplicação;
 Promover capacitações continuas, que forneçam conhecimentos sobre os
registos de enfermagem como garantia de continuidade dos cuidados;
 Incentivamos os profissionais de saúde dos cuidados primários de saúde a
continuarem seus estudos a nível superior, que lhes garantirá um leque maior
de conhecimentos e certamente maior qualidade em sua actuação;
 Sugerimos também que se altere o modelo de registos nas consultas de
puericultura, para um novo modelo (em anexo) que ofereça mais informação
para os pais ou cuidadores como também para os profissionais de saúde;
“Acho que os sentimentos se
perdem nas palavras. Todos
deveriam ser transformados
em ações, em ações que
tragam resultados”.
Florence Nightingale (s.d)
Muito obrigado!!
Sugestões e recomendações

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Hipertensão - Professor Robson
Hipertensão - Professor RobsonHipertensão - Professor Robson
Hipertensão - Professor Robson
Professor Robson
 
Balanco hidrico
Balanco hidricoBalanco hidrico
Balanco hidrico
eduardo leao
 
Hipertensão o que é isso?
Hipertensão o que é isso?Hipertensão o que é isso?
Hipertensão o que é isso?
Professor Robson
 
Hipertensão arterial powerpoint
Hipertensão arterial   powerpoint Hipertensão arterial   powerpoint
Hipertensão arterial powerpoint
AnaRitaPinheiro
 
Hipertensão arterial e diabetes mellitus
Hipertensão arterial e diabetes mellitusHipertensão arterial e diabetes mellitus
Hipertensão arterial e diabetes mellitus
LUNATH
 
Panfleto diabetes (1)
Panfleto diabetes  (1)Panfleto diabetes  (1)
Panfleto diabetes (1)
Rosa Maria Alves
 
Regiao nordeste
Regiao nordesteRegiao nordeste
Aula+sinais+vitais carmen
Aula+sinais+vitais carmenAula+sinais+vitais carmen
Aula+sinais+vitais carmen
drilopez
 
Sinais vitais
Sinais vitaisSinais vitais
Sinais vitais
Marcos Antonio
 
Infarto Agudo do Miocárdio
Infarto Agudo do MiocárdioInfarto Agudo do Miocárdio
Infarto Agudo do Miocárdio
Danielle Alexia
 
SSVV -Antropometria
SSVV -AntropometriaSSVV -Antropometria
SSVV -Antropometria
AmandaCarolina77
 
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
José Alexandre Pires de Almeida
 
Hanseniase slide
Hanseniase   slideHanseniase   slide
Hanseniase slide
danilindalima
 
Insuficiência Respiratória Aguda
Insuficiência Respiratória AgudaInsuficiência Respiratória Aguda
Insuficiência Respiratória Aguda
Hugo Fialho
 
Cuidados ao recém nascido
Cuidados ao recém nascidoCuidados ao recém nascido
Sindromes diarreicas
Sindromes diarreicasSindromes diarreicas
Sindromes diarreicas
Paulo Alambert
 
Doenças da Aorta
Doenças da AortaDoenças da Aorta
Doenças da Aorta
resenfe2013
 
Febre tifoide cartaz
Febre tifoide  cartazFebre tifoide  cartaz
Febre tifoide cartaz
Neuder Wesley
 
2ª aula slides sinais vitais
2ª aula slides   sinais vitais2ª aula slides   sinais vitais
2ª aula slides sinais vitais
Simone Alvarenga
 
Gotejamento
GotejamentoGotejamento
Gotejamento
Enfermare Home Care
 

Mais procurados (20)

Hipertensão - Professor Robson
Hipertensão - Professor RobsonHipertensão - Professor Robson
Hipertensão - Professor Robson
 
Balanco hidrico
Balanco hidricoBalanco hidrico
Balanco hidrico
 
Hipertensão o que é isso?
Hipertensão o que é isso?Hipertensão o que é isso?
Hipertensão o que é isso?
 
Hipertensão arterial powerpoint
Hipertensão arterial   powerpoint Hipertensão arterial   powerpoint
Hipertensão arterial powerpoint
 
Hipertensão arterial e diabetes mellitus
Hipertensão arterial e diabetes mellitusHipertensão arterial e diabetes mellitus
Hipertensão arterial e diabetes mellitus
 
Panfleto diabetes (1)
Panfleto diabetes  (1)Panfleto diabetes  (1)
Panfleto diabetes (1)
 
Regiao nordeste
Regiao nordesteRegiao nordeste
Regiao nordeste
 
Aula+sinais+vitais carmen
Aula+sinais+vitais carmenAula+sinais+vitais carmen
Aula+sinais+vitais carmen
 
Sinais vitais
Sinais vitaisSinais vitais
Sinais vitais
 
Infarto Agudo do Miocárdio
Infarto Agudo do MiocárdioInfarto Agudo do Miocárdio
Infarto Agudo do Miocárdio
 
SSVV -Antropometria
SSVV -AntropometriaSSVV -Antropometria
SSVV -Antropometria
 
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
 
Hanseniase slide
Hanseniase   slideHanseniase   slide
Hanseniase slide
 
Insuficiência Respiratória Aguda
Insuficiência Respiratória AgudaInsuficiência Respiratória Aguda
Insuficiência Respiratória Aguda
 
Cuidados ao recém nascido
Cuidados ao recém nascidoCuidados ao recém nascido
Cuidados ao recém nascido
 
Sindromes diarreicas
Sindromes diarreicasSindromes diarreicas
Sindromes diarreicas
 
Doenças da Aorta
Doenças da AortaDoenças da Aorta
Doenças da Aorta
 
Febre tifoide cartaz
Febre tifoide  cartazFebre tifoide  cartaz
Febre tifoide cartaz
 
2ª aula slides sinais vitais
2ª aula slides   sinais vitais2ª aula slides   sinais vitais
2ª aula slides sinais vitais
 
Gotejamento
GotejamentoGotejamento
Gotejamento
 

Semelhante a Puericultura em Angola

REDE CEGONHA: Avanços e Desafios para Gestão em Saúde no Brasil
 REDE CEGONHA: Avanços e Desafios para Gestão em Saúde no Brasil REDE CEGONHA: Avanços e Desafios para Gestão em Saúde no Brasil
REDE CEGONHA: Avanços e Desafios para Gestão em Saúde no Brasil
Eliane Santos
 
Anais Fórum Saúde Mental Infantojuveni
Anais  Fórum Saúde Mental InfantojuveniAnais  Fórum Saúde Mental Infantojuveni
Anais Fórum Saúde Mental Infantojuveni
CENAT Cursos
 
Protocolo de puericultura
Protocolo de puericulturaProtocolo de puericultura
Protocolo de puericultura
AlessandroPrazeres2
 
Caderno saúde da criança 2002
Caderno saúde da criança 2002Caderno saúde da criança 2002
Caderno saúde da criança 2002
gisa_legal
 
Práticas de enfermagem baseadas em evidências
Práticas de enfermagem baseadas em evidênciasPráticas de enfermagem baseadas em evidências
Práticas de enfermagem baseadas em evidências
gisorte
 
Equipe multiprofissional de saúde
Equipe multiprofissional de saúdeEquipe multiprofissional de saúde
Equipe multiprofissional de saúde
naiellyrodrigues
 
XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...
XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...
XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
0769-L - Normas de atenção à saúde integral do adolescente - Vol. III
0769-L - Normas de atenção à saúde integral do adolescente - Vol. III0769-L - Normas de atenção à saúde integral do adolescente - Vol. III
0769-L - Normas de atenção à saúde integral do adolescente - Vol. III
bibliotecasaude
 
TEORIAS DE ENF.pptx
TEORIAS DE ENF.pptxTEORIAS DE ENF.pptx
TEORIAS DE ENF.pptx
Milena Ramos
 
Aidpi modulo 1
Aidpi modulo 1Aidpi modulo 1
Aidpi modulo 1
pryloock
 
DESENVOLVIMENTO INFANTIL - promoção na primeira infância: Síntese de evidênci...
DESENVOLVIMENTO INFANTIL - promoção na primeira infância: Síntese de evidênci...DESENVOLVIMENTO INFANTIL - promoção na primeira infância: Síntese de evidênci...
DESENVOLVIMENTO INFANTIL - promoção na primeira infância: Síntese de evidênci...
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Promovendo o DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - síntese de evidências par...
Promovendo o DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - síntese de evidências par...Promovendo o DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - síntese de evidências par...
Promovendo o DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - síntese de evidências par...
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Enfermagem pediatrica (1).pdf
Enfermagem pediatrica (1).pdfEnfermagem pediatrica (1).pdf
Enfermagem pediatrica (1).pdf
GlendaRegoSoares1
 
Sessão de Educação para a saúde - Idade escolar
Sessão de Educação para a saúde - Idade escolarSessão de Educação para a saúde - Idade escolar
Sessão de Educação para a saúde - Idade escolar
Literacia em Saúde
 
Nascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatal
Nascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatalNascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatal
Nascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatal
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
APICE On - Aprimoramento e Inovação no Cuidado/Ensino em Obstetrícia e Neonat...
APICE On - Aprimoramento e Inovação no Cuidado/Ensino em Obstetrícia e Neonat...APICE On - Aprimoramento e Inovação no Cuidado/Ensino em Obstetrícia e Neonat...
APICE On - Aprimoramento e Inovação no Cuidado/Ensino em Obstetrícia e Neonat...
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Ensino em atencao_oncologica_no_brasil
Ensino em atencao_oncologica_no_brasilEnsino em atencao_oncologica_no_brasil
Ensino em atencao_oncologica_no_brasil
Fabiana Oliveira
 
Sites de Aleitamento: avaliação da qualidade da informação / pesquisa
Sites de Aleitamento: avaliação da qualidade da informação / pesquisa Sites de Aleitamento: avaliação da qualidade da informação / pesquisa
Sites de Aleitamento: avaliação da qualidade da informação / pesquisa
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Livro u1
Livro u1Livro u1
Educacao em Saude - RMSF Betim
Educacao em Saude - RMSF BetimEducacao em Saude - RMSF Betim
Educacao em Saude - RMSF Betim
Leonardo Savassi
 

Semelhante a Puericultura em Angola (20)

REDE CEGONHA: Avanços e Desafios para Gestão em Saúde no Brasil
 REDE CEGONHA: Avanços e Desafios para Gestão em Saúde no Brasil REDE CEGONHA: Avanços e Desafios para Gestão em Saúde no Brasil
REDE CEGONHA: Avanços e Desafios para Gestão em Saúde no Brasil
 
Anais Fórum Saúde Mental Infantojuveni
Anais  Fórum Saúde Mental InfantojuveniAnais  Fórum Saúde Mental Infantojuveni
Anais Fórum Saúde Mental Infantojuveni
 
Protocolo de puericultura
Protocolo de puericulturaProtocolo de puericultura
Protocolo de puericultura
 
Caderno saúde da criança 2002
Caderno saúde da criança 2002Caderno saúde da criança 2002
Caderno saúde da criança 2002
 
Práticas de enfermagem baseadas em evidências
Práticas de enfermagem baseadas em evidênciasPráticas de enfermagem baseadas em evidências
Práticas de enfermagem baseadas em evidências
 
Equipe multiprofissional de saúde
Equipe multiprofissional de saúdeEquipe multiprofissional de saúde
Equipe multiprofissional de saúde
 
XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...
XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...
XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...
 
0769-L - Normas de atenção à saúde integral do adolescente - Vol. III
0769-L - Normas de atenção à saúde integral do adolescente - Vol. III0769-L - Normas de atenção à saúde integral do adolescente - Vol. III
0769-L - Normas de atenção à saúde integral do adolescente - Vol. III
 
TEORIAS DE ENF.pptx
TEORIAS DE ENF.pptxTEORIAS DE ENF.pptx
TEORIAS DE ENF.pptx
 
Aidpi modulo 1
Aidpi modulo 1Aidpi modulo 1
Aidpi modulo 1
 
DESENVOLVIMENTO INFANTIL - promoção na primeira infância: Síntese de evidênci...
DESENVOLVIMENTO INFANTIL - promoção na primeira infância: Síntese de evidênci...DESENVOLVIMENTO INFANTIL - promoção na primeira infância: Síntese de evidênci...
DESENVOLVIMENTO INFANTIL - promoção na primeira infância: Síntese de evidênci...
 
Promovendo o DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - síntese de evidências par...
Promovendo o DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - síntese de evidências par...Promovendo o DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - síntese de evidências par...
Promovendo o DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - síntese de evidências par...
 
Enfermagem pediatrica (1).pdf
Enfermagem pediatrica (1).pdfEnfermagem pediatrica (1).pdf
Enfermagem pediatrica (1).pdf
 
Sessão de Educação para a saúde - Idade escolar
Sessão de Educação para a saúde - Idade escolarSessão de Educação para a saúde - Idade escolar
Sessão de Educação para a saúde - Idade escolar
 
Nascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatal
Nascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatalNascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatal
Nascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatal
 
APICE On - Aprimoramento e Inovação no Cuidado/Ensino em Obstetrícia e Neonat...
APICE On - Aprimoramento e Inovação no Cuidado/Ensino em Obstetrícia e Neonat...APICE On - Aprimoramento e Inovação no Cuidado/Ensino em Obstetrícia e Neonat...
APICE On - Aprimoramento e Inovação no Cuidado/Ensino em Obstetrícia e Neonat...
 
Ensino em atencao_oncologica_no_brasil
Ensino em atencao_oncologica_no_brasilEnsino em atencao_oncologica_no_brasil
Ensino em atencao_oncologica_no_brasil
 
Sites de Aleitamento: avaliação da qualidade da informação / pesquisa
Sites de Aleitamento: avaliação da qualidade da informação / pesquisa Sites de Aleitamento: avaliação da qualidade da informação / pesquisa
Sites de Aleitamento: avaliação da qualidade da informação / pesquisa
 
Livro u1
Livro u1Livro u1
Livro u1
 
Educacao em Saude - RMSF Betim
Educacao em Saude - RMSF BetimEducacao em Saude - RMSF Betim
Educacao em Saude - RMSF Betim
 

Último

Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagemSistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
BarbaraKelle
 
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasivaPrevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
ClarissaNiederuaer
 
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Lenilson Souza
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de espaços    e equipamentoshigienização de espaços    e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
Manuel Pacheco Vieira
 
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdfmapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
AdrianoPompiroCarval
 
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdfTCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
ozielgvsantos1
 
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Fabiano Pessanha
 
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
walterjose20
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
Manuel Pacheco Vieira
 

Último (9)

Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagemSistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
 
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasivaPrevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
 
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de espaços    e equipamentoshigienização de espaços    e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
 
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdfmapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
 
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdfTCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
 
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
 
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
 

Puericultura em Angola

  • 1. INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO TUNDAVALA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE LICENCIATURA EM ENFERMAGEM Conhecimentos dos profissionais de enfermagem dos cuidados de saúde primários dos centros de saúde do Nambambi, Machiqueira, Rio Capitão, Só frio e Mitcha, sobre a puericultura e sua aplicação em consultas de enfermagem. Autor: Adilson José Nimbu Macuva Orientador: Drª Paula Cristina Martins Torres Lubango, 2021
  • 2. 1 Estrutura da apresentação 1 Introdução 2 Objetivos de Estudo 3 Enquadramento Teórico 4 Metodologia 5 Apresentação, Análise e discussão de Dados 6 Considerações finais 7 Sugestões e recomendações
  • 3. O ser humano nasce, cresce, desenvolve-se e morre, mas, é na infância em que se desenvolve grande parte de suas potencialidades. Os distúrbios que podem surgir nessa época são responsáveis por graves consequências, que podem ser sentidas tanto na infância como na fase adulta, para os indivíduos e comunidades. Introdução 3 A puericultura consiste em um conjunto de regras e noções sobre a arte de cuidar fisiológica e higienicamente das crianças, sendo denominada, recentemente, como Pediatria Preventiva, a qual tem como objecto a criança sadia com alvo em um adulto saudável. (Oliveira, et al., 2013). Justificativa
  • 4. Visando dar resposta a pergunta de partida levantada foram definidos os seguintes objectivos: OBJECTIVO GERAL: • Identificar os conhecimentos dos profissionais de enfermagem dos cuidados de saúde primários do Lubango sobre a puericultura e a sua aplicação em consultas de enfermagem. OBJECTIVOS ESPECÍFICOS: • Descrever as características sociodemográficas dos profissionais de enfermagem; • Descrever as actuais consultas de puericultura nos centros de saúde da cidade do Lubango; • Identificar as principais dificuldades na elaboração dos registos de enfermagem nas consultas de puericultura; • Propor a melhoria do modelo de registos tornando-o mais completo e adaptado ao contexto actual; 4 Objectivos do estudo
  • 5. Segundo Starfield, (2002), a Atenção Primária à Saúde é um dos níveis de um sistema de saúde que permite a entrada do indivíduo com novas necessidades e problemas, ofertando atenção longitudinal (não direcionada para a enfermidade), para todas as condições, exceto as muito incomuns ou raras, e que coordena ou integra a atenção fornecida em outros serviços que compõem a rede assistencial. 5 Enquadramento teórico Responsabilização: pela saúde dos usuários em quaisquer pontos de atenção à saúde em que estejam. APS (Mendes, 2002)
  • 6. 6 Vieira, et al., (2012) Afirmam que é desenvolvida tanto pelo médico quanto pelo enfermeiro. Puericultura O termo etimologicamente significa criação – cultura – da criança – puer, foi utilizado pela primeira vez pelo suíço Jacques Ballexserd em 1762, e persistiu até os dias atuais dentro da Medicina Pediátrica. Segundo o Dicionário Aurélio, é definida como o conjunto de técnicas empregadas para assegurar o perfeito desenvolvimento físico e mental da criança, desde o período de gestação até a idade de quatro ou cinco anos, e, por extensão, da gestação à puberdade. Enquadramento teórico Puericultura Puericultura Ela é um conjunto de normas com diferentes graus de cientificidade e que procura assegurar o melhor desenvolvimento para as crianças. (Bonilha, 2004, p. 47 e 83)
  • 7. 7 • Realizar o exame físico na criança, identificando riscos em seu crescimento e desenvolvimento; • Agendar a primeira consulta com o pediatra e demais quando forem identificados riscos de agravos à saúde; • Fornecer a relação dos nascidos vivos para os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e solicitar a busca ativa para identificação dos faltosos do programa; Enquadramento teórico Atribuições do Enfermeiro • Preencher o gráfico de peso e estatura nos cartões da criança; verificar e administrar as vacinas conforme o calendário básico de vacinação; • Incentivar o Aleitamento Materno Exclusivo (AME) até os seis meses; • Orientar a alimentação complementar após os seis meses; • Identificar dúvidas e dificuldades da mãe e de outros membros da família que participam das consultas procurando esclarecê-las. • Orientar sobre prevenção de acidentes de acordo com a faixa etária; • Avaliar o desenvolvimento neuropsicomotor;
  • 8. 8 Entendida assim, a puericultura assemelha a um grande roteiro, constituído por roteiros menores, cada vez mais detalhados e específicos que, se corretamente aplicados, cumprem o objetivo de prevenir distúrbios das mais diversas naturezas. Esses roteiros devem ser científicos, isto é, resultado de pesquisas na área da saúde em diferentes campos, como Nutrição, Antropometria, Imunologia, Psicologia. Angola tem estado a experimentar um crescimento significativo na quantidade de centros que saúde que estão a ser construídos ou reabilitados em cada um dos bairros. Esse crescimento tem sido possível graças as obras executadas no âmbito do PIIM, por outro lado, há também um crescimento exponencial de enfermeiros de enfermeiros formados a vários níveis. Esses dados são bastante animadores, são um bom passo para o aumento da qualidade dos serviços prestados mas, precisamos aliá-los a registos de enfermagem de qualidade. Nos centros de saúde, o enfermeiro e técnico de enfermagem, não dispõem de espaço para realizar uma consulta de puericultura, nem tão pouco espaço, para registar dados significativos sobre o paciente. As consultas de puericultura em Angola, estão muito mais voltadas para o cumprimento do calendário de vacinação, deixando de parte a atenção holística que as crianças necessitam, atenção que contribui para um desenvolvimento saudável. Enquadramento teórico
  • 9. Tipo de Estudo Quantitativo Exploratório Descritivo Simples População e Amostra Critérios de Inclusão Profissionais dos centros de saúde: Machiqueira, Rio Capitão, Nambambi, Só Frio e do centro de saúde da Mitcha. Amostragem: não Probabilística acidental - Ser profissional de enfermagem dos cuidados primários de saúde; - Participação voluntária; - Estar presente no momento da investigação; Metodologia Que conhecimentos os profissionais de enfermagem dos cuidados de saúde primários dos centros de saúde do Nambambi, Machiqueira, Rio Capitão, Só frio e Mitcha possuem sobre a puericultura e sua aplicação em consultas de enfermagem?
  • 10. Metodologia Procedimento de Recolha de Dados Questionário semiestruturado, constituído por perguntas maioritariamente fechadas. 1º PARTE: 07 questões sóciodemograficas e profissionais 2ª PARTE: utilização da escala de Likert, avaliando importância, frequência e concordância sobre as consultas de puericultura, com um total de 26 itens. Procedimento de Análise de Dados Programa SPSS (Statistical Package for the Social Sciences). Método estatístico descritivo simples e, análise estatística não paramétrica, Questões Éticas •Direito da autodeterminação; •Direito na intimidade; •Direito de anonimato e confidencialidade ; Direito à de protecção contra o desconforto e o prejuízo; Direito de tratamento justo e equitativo; Metodologia
  • 11. Gráfico nº 1: distribuição dos dados da amostra de acordo com a variável “idade” Apresentação, Análise e discussão de Dados
  • 12. Gráfico nº 2: Distribuição dos dados da amostra de acordo com a variável “género” Apresentação, Análise e discussão de Dados
  • 13. Gráfico nº 4: Distribuição dos dados da amostra de acordo com a variável “Nível de formação” Apresentação, Análise e discussão de Dados
  • 14. Gráfico nº 5: Distribuição dos dados da amostra de acordo com a variável “Tempo de serviço em cuidados de saúde primários” Apresentação, Análise e discussão de Dados
  • 15. Apresentação, Análise e discussão de Dados Importância Frequência Concordância Avaliação do peso - 68,7%, Educação para saúde - 56,3%, Espaço para anotações -59,4%. 75% -avalia o peso; 56,3 - avalia a altura. 59,4 % afirmou sempre tem espaço suficiente para fazer todas as anotações necessárias, 71,9% concorda totalmente que o espaço da consulta poderia ser melhorado, 43,8% registos informatizados, 71,9% concorda totalmente com a necessidade de um cartão de vacinas mais completo.
  • 16. Gráfico nº 7: Distribuição dos dados da amostra de acordo com a variável “Intervenções executadas pelos profissionais de enfermagem durante a consulta de puericultura” Apresentação, Análise e discussão de Dados
  • 17. Gráfico nº 7: Distribuição dos dados da amostra de acordo com a variável “Acha que o actual cartão de vacinas ajuda a proporcionar uma atenção holística aos utentes que frequentam o centro de saúde onde trabalha?” Apresentação, Análise e discussão de Dados
  • 18. Apresentação, Análise e discussão de Dados Gráfico nº 9: Relação entre a importância das intervenções e a classe de idade Gráfico nº 10: Relação entre a frequência das intervenções durante a consulta de puericultura e a classe de idade
  • 19. Apresentação, Análise e discussão de Dados Gráfico nº 11: Relação entre a importância das intervenções durante a consulta de puericultura e a classe género Gráfico nº 12: Relação entre a concordância das intervenções durante a consulta de puericultura e a classe nível de formação
  • 20. Apresentação, Análise e discussão de Dados Gráfico nº13: Relação entre a importância das intervenções durante a consulta de puericultura e a classe nível de formação Gráfico nº14: Relação entre a frequência de realização das intervenções durante a consulta de puericultura e a classe centro de saúde onde trabalha
  • 21. Apresentação, Análise e discussão de Dados Gráfico nº15: Relação entre a importância de realização das intervenções durante a consulta de puericultura e a classe tempo de serviço em cuidados de saúde primários Gráfico nº16: Relação entre a importância de realização das intervenções durante a consulta de puericultura e a classe média de utentes que atende por dia
  • 22. Considerações finais O investimento feito pelo estado angolano na melhoria das estruturas físicas dos centros de saúde foi um grande passo, urge agora a necessidade de equipar devidamente essas estruturas, capacitar continuamente os profissionais de saúde, investir em registos claros e consistentes para garantia de atendimento humanizado de elevada qualidade. Apesar 71,88% dos profissionais da amostra ter conseguido ordenar correctamente as intervenções em uma consulta de puericultura, ainda um numéro consideravel isto é 21,9% dos profissionais afirmou nunca avaliar o perimétro cefálico e 31,3% o considera razoavelmente importante; Por outro lado 65,63% da amostra considera que o actual cartão de vacinas ajuda a porpocionar uma atenção holistica aos pacientes. Esses dados demostram que claramente que os profissioanis que participarm do estudo têm poucos conhecimentos sobre puericultura;
  • 23. Considerações finais Sugestões e recomendações  Promover capacitações continuas, que forneçam conhecimentos sobre a puericultura e a importância de sua aplicação;  Promover capacitações continuas, que forneçam conhecimentos sobre os registos de enfermagem como garantia de continuidade dos cuidados;  Incentivamos os profissionais de saúde dos cuidados primários de saúde a continuarem seus estudos a nível superior, que lhes garantirá um leque maior de conhecimentos e certamente maior qualidade em sua actuação;  Sugerimos também que se altere o modelo de registos nas consultas de puericultura, para um novo modelo (em anexo) que ofereça mais informação para os pais ou cuidadores como também para os profissionais de saúde;
  • 24. “Acho que os sentimentos se perdem nas palavras. Todos deveriam ser transformados em ações, em ações que tragam resultados”. Florence Nightingale (s.d) Muito obrigado!!

Notas do Editor

  1. A apresentação deste trabalho de investigação vai seguir a seguinte estrutura: Justificação da Problemática em estudo Os objetivos formulados O enquadramento teórico O percurso metodológico, que faz referencia aos métodos a utilizar para dar resposta à questão de investigação Apresentação e analise dos dados As conclusões deste estudo Perspetivas futuras
  2. Belon & Barros, (2011) Afirmam que a esperança de vida ao nascer é amplamente utilizada como medida do nível de mortalidade de uma população e como indicador sintético da qualidade de saúde e de vida de países e regiões. O recenseamento geral - 16 a 31 de Maio de 2014 esperança média de vida dos angolanos é de 60, 2 taxa de fecundidade é de 5.7 filhos por mulher. A escolha também foi motivada registos de enfermagem em Angola mais completos e eficazes, mais espaço para registar, maior comunicação entre profissionais.
  3. Na perspectiva de Lakatos e Marconi (2003), enquanto o tema de uma pesquisa é uma proposição até certo ponto abrangente, a formulação do problema é mais específica: indica exactamente qual a dificuldade que se pretende resolver.
  4. Este dado é contrário ao observado quando comparado com o espaço disponível para anotações no actual cartão de vacinas que é a base de registos nas consultas de puericultura em Angola.