SlideShare uma empresa Scribd logo
AVALIAÇÃO EM CONTEXTO DE ELEARNING
Grupo 1
Elisabete Santos
João Pedro Bourbon
Manuel Lousa
Rute Antunes
Grupo 2
Cristina Neto
Inês Araújo
João Henriques
Ricardo Carvalho
Grupo 3
Adelaide Dias
Carlos Moutta Raposo
Nathalie Ferret
Pedro Vargas
Trabalho desenvolvido no âmbito do Mestrado em Pedagogia do eLearning (edição 2012/14) promovido pela Universidade Aberta, na UC
de Avaliação em Contexto de eLearning.
DEFINIR PROCEDIMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA ATIVIDADES DE UM CURSO ONLINE
O acompanhamento e a avaliação são considerados componentes estruturantes dos processos formativos. Neste quadro, configuram-se
como processos de intervenção contínua e sistemática, de forma a promover nos participantes o desenvolvimento de uma capacidade
crítica sustentada e a validar, progressivamente, as competências adquiridas e/ou desenvolvidas ao longo e no final da formação. (IEFP,
2012).
A avaliação da aprendizagem pode assim ser entendida em duas perspetivas, a do acompanhamento do processo de aprendizagem do
aluno (permitindo que os alunos reflitam sobre o seu percurso [Porto, 2005, p143) e a de quantificação – dar notas; seriar; qualificar.
Ambas são válidas e não dissociadas, no nosso entendimento.
No acompanhamento do processo de aprendizagem a autoavaliação e a avaliação interpares revelam-se instrumentos importantes de
aferição dos percursos, ao permitir aos estudantes pronunciarem-se sobre os seus trabalhos e os dos colegas e avaliar, dessa forma, se o
percurso de aprendizagem caminha no sentido pretendido. Muitas vezes, no ensino superior, a autoavaliação e a avaliação interpares
assumem carácter formal quando são fornecidos aos estudantes instrumentos para realizar avaliação quantitativa ou qualitativa que
possa adquirir carácter institucional. “A avaliação formativa dá centralidade ao processo de ensino e aprendizagem, visando a tomada de
consciência do aluno sobre a sua própria aprendizagem e fornecendo informação ao professor para que possa servir como facilitador da
capacidade de aprender a aprender dos seus alunos”(Costa, 2009, p12).
Em contexto de elearning, e segundo os princípios conetivistas, a avaliação assume um carácter eminentemente formativo, embora a
avaliação sumativa esteja também presente no caso da educação de caráter formal que confira habilitação. Em qualquer situação, a
avaliação em elearning tem sempre pontos de contacto com a avaliação presencial, pelo que deverá sempre procurar responder às
seguintes questões:
● Os alunos estão a aprender?
● O que é que os alunos estão a aprender?
● Como é que os alunos estão a aprender?
● Estou a ensinar o que quero que aprendam?
● Como fazer isso melhor?
Por outro lado, a avaliação deve sempre ter um referencial, ou seja, objetivos e metas previamente definidos, discutidos e acordados entre
professor e estudantes, circunscritos aos objetivos específicos da instituição e/ou do curso/disciplina em questão.
A utilização de rúbricas revela-se um meio eficaz para reduzir a subjetividade sempre presente em qualquer processo de avaliação. Estas
utilizam critérios específicos, que definem níveis de desempenho em relação à tarefa a realizar e permitem a utilização de escalas
numéricas, qualitativas ou combinadas.
No entanto, torna-se importante a clarificação dos critérios considerados relevantes e conjuntamente estabelecidos, para a avaliação das
“atividades da UC” (que contemplam estratégias de trabalho individual, de grupo e integram discussões em grupos pequenos ou alargados
nos “fóruns de discussão”) subjacentes nas grelhas, sendo estes os que se seguem:
ATIVIDADES :
Adequabilidade/Validade que revela compreensão e cumprimento do solicitado nas tarefas/atividades;
Qualidade (sub-critérios: Rigor/Correção) na utilização e articulação dos conceitos estudados;
Clareza na redação e exposição das ideias;
FÓRUNS:
Frequência - (nº mínimo) de participações;
Relevância/Pertinência - participações oportunas, enquadradas, de interesse para a discussão;
Argumentação - apresentação de pontos de vista, opiniões fundamentadas;
Cumprimento das regras de discussão em fóruns online - respeito pela Net etiqueta.
ATIVIDADES DA UC
Atividade Competências Tarefas Rubricas / Critérios de avaliação Ponderação
0 Avaliação é...
Indicação de 2 palavras,
(expressões ou nome de
objetos) associados à palavra
"Avaliação"
Indicou 2 palavras ou expressões adequadas 0,8
Indicou apenas uma 0,6
Indicou 2 mas uma não é adequada 0,4
1
Analisar a evolução
do conceito de
avaliação pedagógica
Leitura e análise do texto
disponibilizado e identificação
de duas ideias fortes do texto
Indicou duas ideias 1,8
Indicou apenas uma 1,5
Indicou duas mas uma não é adequada 1
2
Perspetivar a
especificidade da
avaliação pedagógica
em contextos de
elearning
Leitura e análise de dois dos
textos propostos e pesquisa de
um outro texto académico sobre
a temática
Leitura e análise válida dos dois textos e
indicação de um texto válido
1,8
Leitura e análise dos dois textos disponibilizados 1,5
Pesquisa de um texto académico sobre a
temática
1
Analisar princípios
teóricos de avaliação
em Elearning
Elaboração de um documento
(3 pág.) sintetizando as
especificidades da avaliação em
contextos de Elearning e as
grandes linhas de força que
emergem dos 3 textos
Elaborou o documento com as especificidades da
avaliação em contextos de elearning
1,8
Elaborou o documento com parte das
especificidades da avaliação em contextos de
elearning
1,5
Elaborou o documento sem identificar as
especificidades da avaliação em contextos de
elearning
1
3
Analisar e caraterizar
instrumentos de
avaliação alternativos
em contextos de
elearning:
Eporteolios, Fóruns e
Wikis
Seleção de três textos a
trabalhar, em função do
instrumento de avaliação a
abordar
Selecionou/apresentou três textos adequados ao
instrumento escolhido
1,8
Selecionou/apresentou dois textos adequados ao
instrumento escolhido
1,5
Selecionou/apresentou um texto adequado ao
instrumento escolhido
1
Elaboração de uma
apresentação sobre o
instrumento trabalhado com
base nos textos disponibilizados
Elaboração de uma apresentação sobre o
instrumento trabalhado segundo os textos
disponibilizados e pelo menos mais dois
pesquisados
1,8
e outros pesquisados Elaboração de uma apresentação sobre o
instrumento trabalhado segundo os textos
disponibilizados e pelo menos mais um
pesquisado
1,5
Elaboração de uma apresentação sobre o
instrumento trabalhado só segundo os textos
disponibilizados
1
4
Definir
procedimentos e
critérios de avaliação
para atividades de e-
learning
Elaborar o design
final da avaliação da
UC
Definição de critérios e
procedimentos de avaliação
para as componentes
"Atividades da UC" e "Foruns de
Discussão”
Elaboração do design final da
avaliação da UC
Definiu com clareza critérios e procedimentos
para a avaliação das atividades da UC e foruns de
discussão; são completamente adequados aos
objetivos e competências de aprendizagem
definidas no CA da u.c.; revelam conhecimento e
adaptação às especificidades da avaliação
pedagógica em contextos de Elearning
1,8
Definiu critérios e procedimentos para a
avaliação das atividades da UC e fóruns de
discussão, são adequados aos objetivos e
competências de aprendizagem definidas no CA
e revelam conhecimento mas pouca adaptação às
especificidades da avaliação pedagógica em
contextos de Elearning
1,5
Definiu critérios e procedimentos apenas para a
avaliação das atividades da UC ou para os fóruns
de discussão; não são adequados aos objetivos e
competências de aprendizagem definidas no CA
da u.c.; revelam conhecimento mas fraca
adaptação às especificidades da avaliação
pedagógica em contextos de Elearning
1
FÓRUNS DE DISCUSSÃO
Pontuação CRITÉRIOS
6
O aluno participa ativamente* nos fóruns, intervindo oportunamente e com qualidade, revelando bastante interesse
pela discussão e capacidade de argumentação por forma a defender fundamentadamente os seus pontos de vista.
4
O aluno participa nos fóruns, intervindo oportunamente e com interesse na discussão. Acrescenta alguns conteúdos
e revela espírito crítico na sua argumentação.
2
O aluno participa nos fóruns com pouca frequência ou as suas participações não são válidas. Aparecem comentários
fora de ordem e/ou com linguagem pouco adequada.
* mínimo de 2 participações
CONCLUSÃO:
No seguimento da abordagem sistémica do processo formativo (espelhado, por exemplo, no modelo ADDIE) é de referir que o conceito da
avaliação que se pretende implementar deve ser desenvolvido no decurso do “design” do Curso/Acção de formação/UC/Sessão de
formação.
As propostas genéricas acima apresentadas não devem deixar de ser vistas como um exercício académico, embora sustentado e passível
de ser implementado.
Para além desta consideração, acrescenta-se a subjetividade, não negligenciável, inerente a todo e qualquer processo avaliativo. Assim, a
aposta na utilização de grelhas, embora possa parecer redutora, não deixa de ser uma forma que pode ser considerada eficaz na redução
de alguma da subjetividade implícita na avaliação.
A avaliação interpares perspetiva a avaliação numa corresponsabilização de todos os intervenientes do processo formativo,
responsabilizando-os e promovendo a sua participação nas diferentes atividades e fóruns. Na proposta apresentada, pela dificuldade em
desenhar um instrumento sem termos sido chamados ao processo de design, não foi aplicada, mas fica a sugestão para uma próxima
oportunidade.
A avaliação entendida nas suas múltiplas dimensões e enquanto parte integrante do processo formativo terá sempre lugar para inovação e
para a criatividade, mas muitas das estratégias e ferramentas ditas tradicionais encontram ainda espaço para utilização criteriosa e
eficiente em elearning .
REFERÊNCIAS
Costa, M. M. P. S., (2009). Auto-avaliação das aprendizagens – Representações e práticas de professores de línguas estrangeiras, disponível
em:http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/11432/1/tese.pdf
IEFP (2012). Referencial de Formação Pedagógica de Formadores (2ª Edição) Disponível em
http://www.iefp.pt/formacao/formadores/formacao/ReferenciaisFormadores/Formacao/Documents/2_edicao_Referencial_Fo
rmacao_Pedagogica_Inicial_Formadores_04_04_2013.pdf
Porto Stella, C. (2005). A Avaliação da Aprendizagem no Ambiente online. In R. V. Silva e A. V. Silva (eds.) Educação, Aprendizagem e
Tecnologia. Edições Sílabo, Lisboa.
University of Reading (s.d.). Peer Assessment [Página web]. Disponível em https://www.reading.ac.uk/engageinassessment/peer-and-self-
assessment/peer-assessment/eia-peer-assessment.aspx

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Avaliacao no design_instrucional_e_qualidade_da_ed
Avaliacao no design_instrucional_e_qualidade_da_edAvaliacao no design_instrucional_e_qualidade_da_ed
Avaliacao no design_instrucional_e_qualidade_da_ed
Ana Paula Costa de Oliveira
 
Manual de elaboração de itens
Manual de elaboração de itensManual de elaboração de itens
Manual de elaboração de itens
RitaMuniz9
 
Avaliação de aprendizagem 1
Avaliação de aprendizagem 1Avaliação de aprendizagem 1
Avaliação de aprendizagem 1
ABEL73
 
30 09 PORTIFOLIO Avaliação de Desempenho Docente aluna Elisabete Jorgino
30 09 PORTIFOLIO Avaliação de Desempenho Docente aluna Elisabete Jorgino30 09 PORTIFOLIO Avaliação de Desempenho Docente aluna Elisabete Jorgino
30 09 PORTIFOLIO Avaliação de Desempenho Docente aluna Elisabete Jorgino
betejorgino
 
Afirse 2013 tinoca oliveira
Afirse 2013 tinoca oliveiraAfirse 2013 tinoca oliveira
Afirse 2013 tinoca oliveira
Luís Tinoca
 
Um possível modelo de avaliação
Um possível modelo de avaliaçãoUm possível modelo de avaliação
Um possível modelo de avaliação
maria correia
 
AvaliaçãO
AvaliaçãOAvaliaçãO
AvaliaçãO
guest5b37db
 
Relatório final avaliaçãocontextoselearning_aalmeida_1006475v4_11_07_17
Relatório final avaliaçãocontextoselearning_aalmeida_1006475v4_11_07_17Relatório final avaliaçãocontextoselearning_aalmeida_1006475v4_11_07_17
Relatório final avaliaçãocontextoselearning_aalmeida_1006475v4_11_07_17
malmeidaUAB
 
Proposta De Modelo De Avaliacao 3
Proposta De Modelo De Avaliacao 3Proposta De Modelo De Avaliacao 3
Proposta De Modelo De Avaliacao 3
Maria Leal
 
Gp aula-13
Gp aula-13Gp aula-13
Gp aula-13
Samuel Fernandes
 
Avaliacao online julho2010
Avaliacao online julho2010Avaliacao online julho2010
Avaliacao online julho2010
Stella Porto
 
Proposta De Modelo De Avaliacao(4)
Proposta De Modelo De Avaliacao(4)Proposta De Modelo De Avaliacao(4)
Proposta De Modelo De Avaliacao(4)
Maria Leal
 
AnáLise CríTica Ao Modelo De Auto AvaliaçãO Das Be
AnáLise CríTica Ao Modelo De Auto AvaliaçãO Das BeAnáLise CríTica Ao Modelo De Auto AvaliaçãO Das Be
AnáLise CríTica Ao Modelo De Auto AvaliaçãO Das Be
guest7716cf
 
Avaliação na Educação à Distância
Avaliação na Educação à DistânciaAvaliação na Educação à Distância
Avaliação na Educação à Distância
Davi8826
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
escolawashington
 
Avaliação pedagógica Digital em Contextos de Elearning
Avaliação pedagógica Digital em Contextos de ElearningAvaliação pedagógica Digital em Contextos de Elearning
Avaliação pedagógica Digital em Contextos de Elearning
Elizabeth Batista
 
Avaliar Para Quê
Avaliar Para QuêAvaliar Para Quê
Avaliar Para Quê
Paula Peres
 
Análise crítica do modelo de auto-avaliação das Bibliotecas Escolares
Análise crítica do modelo de auto-avaliação das Bibliotecas EscolaresAnálise crítica do modelo de auto-avaliação das Bibliotecas Escolares
Análise crítica do modelo de auto-avaliação das Bibliotecas Escolares
Margarida Botelho da Silva
 
Texto Metodologias Parte1 Nov 16 11 09
Texto Metodologias Parte1 Nov 16 11 09Texto Metodologias Parte1 Nov 16 11 09
Texto Metodologias Parte1 Nov 16 11 09
rbento
 

Mais procurados (19)

Avaliacao no design_instrucional_e_qualidade_da_ed
Avaliacao no design_instrucional_e_qualidade_da_edAvaliacao no design_instrucional_e_qualidade_da_ed
Avaliacao no design_instrucional_e_qualidade_da_ed
 
Manual de elaboração de itens
Manual de elaboração de itensManual de elaboração de itens
Manual de elaboração de itens
 
Avaliação de aprendizagem 1
Avaliação de aprendizagem 1Avaliação de aprendizagem 1
Avaliação de aprendizagem 1
 
30 09 PORTIFOLIO Avaliação de Desempenho Docente aluna Elisabete Jorgino
30 09 PORTIFOLIO Avaliação de Desempenho Docente aluna Elisabete Jorgino30 09 PORTIFOLIO Avaliação de Desempenho Docente aluna Elisabete Jorgino
30 09 PORTIFOLIO Avaliação de Desempenho Docente aluna Elisabete Jorgino
 
Afirse 2013 tinoca oliveira
Afirse 2013 tinoca oliveiraAfirse 2013 tinoca oliveira
Afirse 2013 tinoca oliveira
 
Um possível modelo de avaliação
Um possível modelo de avaliaçãoUm possível modelo de avaliação
Um possível modelo de avaliação
 
AvaliaçãO
AvaliaçãOAvaliaçãO
AvaliaçãO
 
Relatório final avaliaçãocontextoselearning_aalmeida_1006475v4_11_07_17
Relatório final avaliaçãocontextoselearning_aalmeida_1006475v4_11_07_17Relatório final avaliaçãocontextoselearning_aalmeida_1006475v4_11_07_17
Relatório final avaliaçãocontextoselearning_aalmeida_1006475v4_11_07_17
 
Proposta De Modelo De Avaliacao 3
Proposta De Modelo De Avaliacao 3Proposta De Modelo De Avaliacao 3
Proposta De Modelo De Avaliacao 3
 
Gp aula-13
Gp aula-13Gp aula-13
Gp aula-13
 
Avaliacao online julho2010
Avaliacao online julho2010Avaliacao online julho2010
Avaliacao online julho2010
 
Proposta De Modelo De Avaliacao(4)
Proposta De Modelo De Avaliacao(4)Proposta De Modelo De Avaliacao(4)
Proposta De Modelo De Avaliacao(4)
 
AnáLise CríTica Ao Modelo De Auto AvaliaçãO Das Be
AnáLise CríTica Ao Modelo De Auto AvaliaçãO Das BeAnáLise CríTica Ao Modelo De Auto AvaliaçãO Das Be
AnáLise CríTica Ao Modelo De Auto AvaliaçãO Das Be
 
Avaliação na Educação à Distância
Avaliação na Educação à DistânciaAvaliação na Educação à Distância
Avaliação na Educação à Distância
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Avaliação pedagógica Digital em Contextos de Elearning
Avaliação pedagógica Digital em Contextos de ElearningAvaliação pedagógica Digital em Contextos de Elearning
Avaliação pedagógica Digital em Contextos de Elearning
 
Avaliar Para Quê
Avaliar Para QuêAvaliar Para Quê
Avaliar Para Quê
 
Análise crítica do modelo de auto-avaliação das Bibliotecas Escolares
Análise crítica do modelo de auto-avaliação das Bibliotecas EscolaresAnálise crítica do modelo de auto-avaliação das Bibliotecas Escolares
Análise crítica do modelo de auto-avaliação das Bibliotecas Escolares
 
Texto Metodologias Parte1 Nov 16 11 09
Texto Metodologias Parte1 Nov 16 11 09Texto Metodologias Parte1 Nov 16 11 09
Texto Metodologias Parte1 Nov 16 11 09
 

Destaque

Definição de sociedade em rede
Definição de sociedade em redeDefinição de sociedade em rede
Definição de sociedade em rede
Adelaide Dias
 
Mi padre
Mi padreMi padre
Mi padre
Enrique
 
Rubrica Avaliação Trabalho Escrito
Rubrica Avaliação Trabalho EscritoRubrica Avaliação Trabalho Escrito
Rubrica Avaliação Trabalho Escrito
sin3stesia
 
Geometria e arte
Geometria e arte Geometria e arte
Geometria e arte
renatapennacarneiro
 
Grelha de avaliação de competências
Grelha de avaliação de competênciasGrelha de avaliação de competências
Grelha de avaliação de competências
joaomengo
 
Grelha de registo
Grelha de registoGrelha de registo
Grelha de registo
Anabelafernandes
 
A Geometria da Arte
A Geometria da ArteA Geometria da Arte
A Geometria da Arte
Suzy Nobre
 
Rúbrica de una exposición oral en Primaria
Rúbrica de una exposición oral en PrimariaRúbrica de una exposición oral en Primaria
Rúbrica de una exposición oral en Primaria
CEDEC
 

Destaque (8)

Definição de sociedade em rede
Definição de sociedade em redeDefinição de sociedade em rede
Definição de sociedade em rede
 
Mi padre
Mi padreMi padre
Mi padre
 
Rubrica Avaliação Trabalho Escrito
Rubrica Avaliação Trabalho EscritoRubrica Avaliação Trabalho Escrito
Rubrica Avaliação Trabalho Escrito
 
Geometria e arte
Geometria e arte Geometria e arte
Geometria e arte
 
Grelha de avaliação de competências
Grelha de avaliação de competênciasGrelha de avaliação de competências
Grelha de avaliação de competências
 
Grelha de registo
Grelha de registoGrelha de registo
Grelha de registo
 
A Geometria da Arte
A Geometria da ArteA Geometria da Arte
A Geometria da Arte
 
Rúbrica de una exposición oral en Primaria
Rúbrica de una exposición oral en PrimariaRúbrica de una exposición oral en Primaria
Rúbrica de una exposición oral en Primaria
 

Semelhante a Proposta de design_final_de_avaliacao_mpeleanos6

Slide módulo 4.pptx
Slide módulo 4.pptxSlide módulo 4.pptx
Slide módulo 4.pptx
Antônia marta Silvestre da Silva
 
Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)
Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)
Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)
aline totti
 
Avaliacao formativa
Avaliacao formativaAvaliacao formativa
Avaliacao formativa
Marcelo Brito
 
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto onlineDelinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
diamorais
 
Avaliação educacional.pptx
Avaliação educacional.pptxAvaliação educacional.pptx
Avaliação educacional.pptx
justinocarlos
 
Apresentação_detalhada_e_aberta__Acomp._Aprendizagens.pptx
Apresentação_detalhada_e_aberta__Acomp._Aprendizagens.pptxApresentação_detalhada_e_aberta__Acomp._Aprendizagens.pptx
Apresentação_detalhada_e_aberta__Acomp._Aprendizagens.pptx
SupervisoEMAC
 
Avaliação em EAD
Avaliação em EADAvaliação em EAD
Didática e Ensino Remoto: avaliação da aprendizagem
Didática e Ensino Remoto: avaliação da aprendizagemDidática e Ensino Remoto: avaliação da aprendizagem
Didática e Ensino Remoto: avaliação da aprendizagem
Leonardo Severo
 
Addtm
AddtmAddtm
Projeto_MAIA_Abacao_julho2021.pdf
Projeto_MAIA_Abacao_julho2021.pdfProjeto_MAIA_Abacao_julho2021.pdf
Projeto_MAIA_Abacao_julho2021.pdf
Olivia Moreira
 
Aval formativa
Aval formativaAval formativa
Aval formativa
ziquinha
 
Proposta De Modelo De Avaliacao 2
Proposta De Modelo De Avaliacao 2Proposta De Modelo De Avaliacao 2
Avaliaçao da aprendizagem em cursos blended learning
Avaliaçao da aprendizagem em cursos blended learningAvaliaçao da aprendizagem em cursos blended learning
Avaliaçao da aprendizagem em cursos blended learning
Inge Suhr
 
Rubricas de-avaliacao
Rubricas de-avaliacaoRubricas de-avaliacao
Rubricas de-avaliacao
angelicajesus
 
Submodulo 8.1
Submodulo 8.1Submodulo 8.1
Guia de elaboracao_%20_portugues_90527
Guia de elaboracao_%20_portugues_90527Guia de elaboracao_%20_portugues_90527
Guia de elaboracao_%20_portugues_90527
elannialins
 
2ªTarefa 2.2
2ªTarefa 2.22ªTarefa 2.2
2ªTarefa 2.2
isabelsantosilva
 
Formacao_sessao_357748bd7sssyuhuefuefuyferyu4.pdf
Formacao_sessao_357748bd7sssyuhuefuefuyferyu4.pdfFormacao_sessao_357748bd7sssyuhuefuefuyferyu4.pdf
Formacao_sessao_357748bd7sssyuhuefuefuyferyu4.pdf
FelizardoBonifcioJoo1
 
DEFININDO DISPOSITIVOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
DEFININDO DISPOSITIVOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIADEFININDO DISPOSITIVOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
DEFININDO DISPOSITIVOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
Adriano Lima
 
Considerations for Developing Evaluations of Online Courses
Considerations for Developing Evaluations of Online CoursesConsiderations for Developing Evaluations of Online Courses
Considerations for Developing Evaluations of Online Courses
Maria Leal
 

Semelhante a Proposta de design_final_de_avaliacao_mpeleanos6 (20)

Slide módulo 4.pptx
Slide módulo 4.pptxSlide módulo 4.pptx
Slide módulo 4.pptx
 
Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)
Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)
Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)
 
Avaliacao formativa
Avaliacao formativaAvaliacao formativa
Avaliacao formativa
 
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto onlineDelinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
 
Avaliação educacional.pptx
Avaliação educacional.pptxAvaliação educacional.pptx
Avaliação educacional.pptx
 
Apresentação_detalhada_e_aberta__Acomp._Aprendizagens.pptx
Apresentação_detalhada_e_aberta__Acomp._Aprendizagens.pptxApresentação_detalhada_e_aberta__Acomp._Aprendizagens.pptx
Apresentação_detalhada_e_aberta__Acomp._Aprendizagens.pptx
 
Avaliação em EAD
Avaliação em EADAvaliação em EAD
Avaliação em EAD
 
Didática e Ensino Remoto: avaliação da aprendizagem
Didática e Ensino Remoto: avaliação da aprendizagemDidática e Ensino Remoto: avaliação da aprendizagem
Didática e Ensino Remoto: avaliação da aprendizagem
 
Addtm
AddtmAddtm
Addtm
 
Projeto_MAIA_Abacao_julho2021.pdf
Projeto_MAIA_Abacao_julho2021.pdfProjeto_MAIA_Abacao_julho2021.pdf
Projeto_MAIA_Abacao_julho2021.pdf
 
Aval formativa
Aval formativaAval formativa
Aval formativa
 
Proposta De Modelo De Avaliacao 2
Proposta De Modelo De Avaliacao 2Proposta De Modelo De Avaliacao 2
Proposta De Modelo De Avaliacao 2
 
Avaliaçao da aprendizagem em cursos blended learning
Avaliaçao da aprendizagem em cursos blended learningAvaliaçao da aprendizagem em cursos blended learning
Avaliaçao da aprendizagem em cursos blended learning
 
Rubricas de-avaliacao
Rubricas de-avaliacaoRubricas de-avaliacao
Rubricas de-avaliacao
 
Submodulo 8.1
Submodulo 8.1Submodulo 8.1
Submodulo 8.1
 
Guia de elaboracao_%20_portugues_90527
Guia de elaboracao_%20_portugues_90527Guia de elaboracao_%20_portugues_90527
Guia de elaboracao_%20_portugues_90527
 
2ªTarefa 2.2
2ªTarefa 2.22ªTarefa 2.2
2ªTarefa 2.2
 
Formacao_sessao_357748bd7sssyuhuefuefuyferyu4.pdf
Formacao_sessao_357748bd7sssyuhuefuefuyferyu4.pdfFormacao_sessao_357748bd7sssyuhuefuefuyferyu4.pdf
Formacao_sessao_357748bd7sssyuhuefuefuyferyu4.pdf
 
DEFININDO DISPOSITIVOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
DEFININDO DISPOSITIVOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIADEFININDO DISPOSITIVOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
DEFININDO DISPOSITIVOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
 
Considerations for Developing Evaluations of Online Courses
Considerations for Developing Evaluations of Online CoursesConsiderations for Developing Evaluations of Online Courses
Considerations for Developing Evaluations of Online Courses
 

Mais de Adelaide Dias

Wikis - Instrumento de avaliação em contexto de eLearning
Wikis - Instrumento de avaliação em contexto de eLearningWikis - Instrumento de avaliação em contexto de eLearning
Wikis - Instrumento de avaliação em contexto de eLearning
Adelaide Dias
 
Artigo - estudo sobre a adesão, frequência e vantagens dos moocs
Artigo - estudo sobre a adesão, frequência e vantagens dos moocsArtigo - estudo sobre a adesão, frequência e vantagens dos moocs
Artigo - estudo sobre a adesão, frequência e vantagens dos moocs
Adelaide Dias
 
Desenho da atividade online
Desenho da atividade onlineDesenho da atividade online
Desenho da atividade online
Adelaide Dias
 
Esboço do desenho da aprendizagem online
Esboço do desenho da aprendizagem onlineEsboço do desenho da aprendizagem online
Esboço do desenho da aprendizagem online
Adelaide Dias
 
Aspetos relevantes no desenho da aprendizagem e das atividades online
Aspetos relevantes no desenho da aprendizagem e das atividades onlineAspetos relevantes no desenho da aprendizagem e das atividades online
Aspetos relevantes no desenho da aprendizagem e das atividades online
Adelaide Dias
 
Abordagens pedagógicas e atividades
Abordagens pedagógicas e atividadesAbordagens pedagógicas e atividades
Abordagens pedagógicas e atividades
Adelaide Dias
 
Bibliografia anotada_PLE
Bibliografia anotada_PLEBibliografia anotada_PLE
Bibliografia anotada_PLE
Adelaide Dias
 
Recensao critica dos videos de Michael Wesch_Equipa Teta
Recensao critica dos videos de Michael Wesch_Equipa TetaRecensao critica dos videos de Michael Wesch_Equipa Teta
Recensao critica dos videos de Michael Wesch_Equipa Teta
Adelaide Dias
 
Storyboard
StoryboardStoryboard
Storyboard
Adelaide Dias
 
Noção de cibercultura
Noção de ciberculturaNoção de cibercultura
Noção de cibercultura
Adelaide Dias
 
O meu PLE
O meu PLEO meu PLE
O meu PLE
Adelaide Dias
 

Mais de Adelaide Dias (11)

Wikis - Instrumento de avaliação em contexto de eLearning
Wikis - Instrumento de avaliação em contexto de eLearningWikis - Instrumento de avaliação em contexto de eLearning
Wikis - Instrumento de avaliação em contexto de eLearning
 
Artigo - estudo sobre a adesão, frequência e vantagens dos moocs
Artigo - estudo sobre a adesão, frequência e vantagens dos moocsArtigo - estudo sobre a adesão, frequência e vantagens dos moocs
Artigo - estudo sobre a adesão, frequência e vantagens dos moocs
 
Desenho da atividade online
Desenho da atividade onlineDesenho da atividade online
Desenho da atividade online
 
Esboço do desenho da aprendizagem online
Esboço do desenho da aprendizagem onlineEsboço do desenho da aprendizagem online
Esboço do desenho da aprendizagem online
 
Aspetos relevantes no desenho da aprendizagem e das atividades online
Aspetos relevantes no desenho da aprendizagem e das atividades onlineAspetos relevantes no desenho da aprendizagem e das atividades online
Aspetos relevantes no desenho da aprendizagem e das atividades online
 
Abordagens pedagógicas e atividades
Abordagens pedagógicas e atividadesAbordagens pedagógicas e atividades
Abordagens pedagógicas e atividades
 
Bibliografia anotada_PLE
Bibliografia anotada_PLEBibliografia anotada_PLE
Bibliografia anotada_PLE
 
Recensao critica dos videos de Michael Wesch_Equipa Teta
Recensao critica dos videos de Michael Wesch_Equipa TetaRecensao critica dos videos de Michael Wesch_Equipa Teta
Recensao critica dos videos de Michael Wesch_Equipa Teta
 
Storyboard
StoryboardStoryboard
Storyboard
 
Noção de cibercultura
Noção de ciberculturaNoção de cibercultura
Noção de cibercultura
 
O meu PLE
O meu PLEO meu PLE
O meu PLE
 

Proposta de design_final_de_avaliacao_mpeleanos6

  • 1. AVALIAÇÃO EM CONTEXTO DE ELEARNING Grupo 1 Elisabete Santos João Pedro Bourbon Manuel Lousa Rute Antunes Grupo 2 Cristina Neto Inês Araújo João Henriques Ricardo Carvalho Grupo 3 Adelaide Dias Carlos Moutta Raposo Nathalie Ferret Pedro Vargas Trabalho desenvolvido no âmbito do Mestrado em Pedagogia do eLearning (edição 2012/14) promovido pela Universidade Aberta, na UC de Avaliação em Contexto de eLearning.
  • 2. DEFINIR PROCEDIMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA ATIVIDADES DE UM CURSO ONLINE O acompanhamento e a avaliação são considerados componentes estruturantes dos processos formativos. Neste quadro, configuram-se como processos de intervenção contínua e sistemática, de forma a promover nos participantes o desenvolvimento de uma capacidade crítica sustentada e a validar, progressivamente, as competências adquiridas e/ou desenvolvidas ao longo e no final da formação. (IEFP, 2012). A avaliação da aprendizagem pode assim ser entendida em duas perspetivas, a do acompanhamento do processo de aprendizagem do aluno (permitindo que os alunos reflitam sobre o seu percurso [Porto, 2005, p143) e a de quantificação – dar notas; seriar; qualificar. Ambas são válidas e não dissociadas, no nosso entendimento. No acompanhamento do processo de aprendizagem a autoavaliação e a avaliação interpares revelam-se instrumentos importantes de aferição dos percursos, ao permitir aos estudantes pronunciarem-se sobre os seus trabalhos e os dos colegas e avaliar, dessa forma, se o percurso de aprendizagem caminha no sentido pretendido. Muitas vezes, no ensino superior, a autoavaliação e a avaliação interpares assumem carácter formal quando são fornecidos aos estudantes instrumentos para realizar avaliação quantitativa ou qualitativa que possa adquirir carácter institucional. “A avaliação formativa dá centralidade ao processo de ensino e aprendizagem, visando a tomada de consciência do aluno sobre a sua própria aprendizagem e fornecendo informação ao professor para que possa servir como facilitador da capacidade de aprender a aprender dos seus alunos”(Costa, 2009, p12). Em contexto de elearning, e segundo os princípios conetivistas, a avaliação assume um carácter eminentemente formativo, embora a avaliação sumativa esteja também presente no caso da educação de caráter formal que confira habilitação. Em qualquer situação, a avaliação em elearning tem sempre pontos de contacto com a avaliação presencial, pelo que deverá sempre procurar responder às seguintes questões: ● Os alunos estão a aprender? ● O que é que os alunos estão a aprender? ● Como é que os alunos estão a aprender? ● Estou a ensinar o que quero que aprendam? ● Como fazer isso melhor? Por outro lado, a avaliação deve sempre ter um referencial, ou seja, objetivos e metas previamente definidos, discutidos e acordados entre professor e estudantes, circunscritos aos objetivos específicos da instituição e/ou do curso/disciplina em questão.
  • 3. A utilização de rúbricas revela-se um meio eficaz para reduzir a subjetividade sempre presente em qualquer processo de avaliação. Estas utilizam critérios específicos, que definem níveis de desempenho em relação à tarefa a realizar e permitem a utilização de escalas numéricas, qualitativas ou combinadas. No entanto, torna-se importante a clarificação dos critérios considerados relevantes e conjuntamente estabelecidos, para a avaliação das “atividades da UC” (que contemplam estratégias de trabalho individual, de grupo e integram discussões em grupos pequenos ou alargados nos “fóruns de discussão”) subjacentes nas grelhas, sendo estes os que se seguem: ATIVIDADES : Adequabilidade/Validade que revela compreensão e cumprimento do solicitado nas tarefas/atividades; Qualidade (sub-critérios: Rigor/Correção) na utilização e articulação dos conceitos estudados; Clareza na redação e exposição das ideias; FÓRUNS: Frequência - (nº mínimo) de participações; Relevância/Pertinência - participações oportunas, enquadradas, de interesse para a discussão; Argumentação - apresentação de pontos de vista, opiniões fundamentadas; Cumprimento das regras de discussão em fóruns online - respeito pela Net etiqueta.
  • 4. ATIVIDADES DA UC Atividade Competências Tarefas Rubricas / Critérios de avaliação Ponderação 0 Avaliação é... Indicação de 2 palavras, (expressões ou nome de objetos) associados à palavra "Avaliação" Indicou 2 palavras ou expressões adequadas 0,8 Indicou apenas uma 0,6 Indicou 2 mas uma não é adequada 0,4 1 Analisar a evolução do conceito de avaliação pedagógica Leitura e análise do texto disponibilizado e identificação de duas ideias fortes do texto Indicou duas ideias 1,8 Indicou apenas uma 1,5 Indicou duas mas uma não é adequada 1 2 Perspetivar a especificidade da avaliação pedagógica em contextos de elearning Leitura e análise de dois dos textos propostos e pesquisa de um outro texto académico sobre a temática Leitura e análise válida dos dois textos e indicação de um texto válido 1,8 Leitura e análise dos dois textos disponibilizados 1,5 Pesquisa de um texto académico sobre a temática 1 Analisar princípios teóricos de avaliação em Elearning Elaboração de um documento (3 pág.) sintetizando as especificidades da avaliação em contextos de Elearning e as grandes linhas de força que emergem dos 3 textos Elaborou o documento com as especificidades da avaliação em contextos de elearning 1,8 Elaborou o documento com parte das especificidades da avaliação em contextos de elearning 1,5 Elaborou o documento sem identificar as especificidades da avaliação em contextos de elearning 1 3 Analisar e caraterizar instrumentos de avaliação alternativos em contextos de elearning: Eporteolios, Fóruns e Wikis Seleção de três textos a trabalhar, em função do instrumento de avaliação a abordar Selecionou/apresentou três textos adequados ao instrumento escolhido 1,8 Selecionou/apresentou dois textos adequados ao instrumento escolhido 1,5 Selecionou/apresentou um texto adequado ao instrumento escolhido 1 Elaboração de uma apresentação sobre o instrumento trabalhado com base nos textos disponibilizados Elaboração de uma apresentação sobre o instrumento trabalhado segundo os textos disponibilizados e pelo menos mais dois pesquisados 1,8
  • 5. e outros pesquisados Elaboração de uma apresentação sobre o instrumento trabalhado segundo os textos disponibilizados e pelo menos mais um pesquisado 1,5 Elaboração de uma apresentação sobre o instrumento trabalhado só segundo os textos disponibilizados 1 4 Definir procedimentos e critérios de avaliação para atividades de e- learning Elaborar o design final da avaliação da UC Definição de critérios e procedimentos de avaliação para as componentes "Atividades da UC" e "Foruns de Discussão” Elaboração do design final da avaliação da UC Definiu com clareza critérios e procedimentos para a avaliação das atividades da UC e foruns de discussão; são completamente adequados aos objetivos e competências de aprendizagem definidas no CA da u.c.; revelam conhecimento e adaptação às especificidades da avaliação pedagógica em contextos de Elearning 1,8 Definiu critérios e procedimentos para a avaliação das atividades da UC e fóruns de discussão, são adequados aos objetivos e competências de aprendizagem definidas no CA e revelam conhecimento mas pouca adaptação às especificidades da avaliação pedagógica em contextos de Elearning 1,5 Definiu critérios e procedimentos apenas para a avaliação das atividades da UC ou para os fóruns de discussão; não são adequados aos objetivos e competências de aprendizagem definidas no CA da u.c.; revelam conhecimento mas fraca adaptação às especificidades da avaliação pedagógica em contextos de Elearning 1
  • 6. FÓRUNS DE DISCUSSÃO Pontuação CRITÉRIOS 6 O aluno participa ativamente* nos fóruns, intervindo oportunamente e com qualidade, revelando bastante interesse pela discussão e capacidade de argumentação por forma a defender fundamentadamente os seus pontos de vista. 4 O aluno participa nos fóruns, intervindo oportunamente e com interesse na discussão. Acrescenta alguns conteúdos e revela espírito crítico na sua argumentação. 2 O aluno participa nos fóruns com pouca frequência ou as suas participações não são válidas. Aparecem comentários fora de ordem e/ou com linguagem pouco adequada. * mínimo de 2 participações
  • 7. CONCLUSÃO: No seguimento da abordagem sistémica do processo formativo (espelhado, por exemplo, no modelo ADDIE) é de referir que o conceito da avaliação que se pretende implementar deve ser desenvolvido no decurso do “design” do Curso/Acção de formação/UC/Sessão de formação. As propostas genéricas acima apresentadas não devem deixar de ser vistas como um exercício académico, embora sustentado e passível de ser implementado. Para além desta consideração, acrescenta-se a subjetividade, não negligenciável, inerente a todo e qualquer processo avaliativo. Assim, a aposta na utilização de grelhas, embora possa parecer redutora, não deixa de ser uma forma que pode ser considerada eficaz na redução de alguma da subjetividade implícita na avaliação. A avaliação interpares perspetiva a avaliação numa corresponsabilização de todos os intervenientes do processo formativo, responsabilizando-os e promovendo a sua participação nas diferentes atividades e fóruns. Na proposta apresentada, pela dificuldade em desenhar um instrumento sem termos sido chamados ao processo de design, não foi aplicada, mas fica a sugestão para uma próxima oportunidade. A avaliação entendida nas suas múltiplas dimensões e enquanto parte integrante do processo formativo terá sempre lugar para inovação e para a criatividade, mas muitas das estratégias e ferramentas ditas tradicionais encontram ainda espaço para utilização criteriosa e eficiente em elearning . REFERÊNCIAS Costa, M. M. P. S., (2009). Auto-avaliação das aprendizagens – Representações e práticas de professores de línguas estrangeiras, disponível em:http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/11432/1/tese.pdf IEFP (2012). Referencial de Formação Pedagógica de Formadores (2ª Edição) Disponível em http://www.iefp.pt/formacao/formadores/formacao/ReferenciaisFormadores/Formacao/Documents/2_edicao_Referencial_Fo rmacao_Pedagogica_Inicial_Formadores_04_04_2013.pdf Porto Stella, C. (2005). A Avaliação da Aprendizagem no Ambiente online. In R. V. Silva e A. V. Silva (eds.) Educação, Aprendizagem e Tecnologia. Edições Sílabo, Lisboa. University of Reading (s.d.). Peer Assessment [Página web]. Disponível em https://www.reading.ac.uk/engageinassessment/peer-and-self- assessment/peer-assessment/eia-peer-assessment.aspx