SlideShare uma empresa Scribd logo
Os primeiros
povos da
América
HIPÓTESE ASIÁTICA: segundo essa hipótese, os
primeiros grupos de povoadores vieram do nordeste da
Ásia, pelo atual Estreito de Bering, que separa as
atuais Sibéria (Rússia) e Alasca (Estados Unidos). Isso
teria ocorrido durante a última glaciação, quando o
nível das águas do mar abaixou e formou-se uma
ponte de terra e gelo entre a Ásia e a América do
Norte.
HIPÓTESES SOBRE A CHEGADA DOS SAPIENS À
AMÉRICA
De acordo com a teoria do Estreito
de Bering, o homem teria chegado à
América através do Estreito de
Bering, localizado entre o extremo
leste do continente asiático e o
extremo oeste do continente
americano, os dois pontos se
encontram separados por 85 km.
HIPÓTESE MALAIO-POLINÉSIA: outra
hipótese é que os primeiros homens e mulheres teriam
chegado à América navegando pelo Oceano Pacífico,
vindos das ilhas da Oceania.
HIPÓTESE DA DUPLA ORIGEM: essa hipótese
defende que a chegada dos sapiens à América se deu
por migrações vindas, em diferentes momentos, por
ambos os caminhos.
Sítio Arqueológico
de Lagoa Santa
(MG)
LUZIA
Ossadas humanas descobertas na região de Lagoa Santa-
MG estão desafiando as teorias a respeito da ocupação
humana do continente americano por dois motivos.
Primeiro porque os fósseis encontrados são bem mais
antigos do que as datas estabelecidas por essas teorias
para a ocupação da América. Segundo porque o biólogo
Walter Alves Neves, da USP, os humanos que habitavam
essa região possuíam traços negróides, e não
mongolóides do modo como são todos os povos
indígenas americanos até então conhecidos.
A ossada de uma mulher
encontrada na gruta de Lapa
Vermelha IV, em Lagoa Santa,
ganhou o apelido de Luzia,
dado por Walter Neves numa
alusão a Lucy,( a fêmea da
espécie Australopithecus
afarensis achada na Etiópia em
1974, que tem 3,2 milhões de
anos.)
A ossada de uma mulher encontrada
na gruta de Lapa Vermelha IV, em
Lagoa Santa, ganhou o apelido de
Luzia, dado por Walter Neves numa
alusão a Lucy,( a fêmea da espécie
Australopithecus afarensis achada
na Etiópia em 1974, que tem 3,2
milhões de anos.)
Lucy é um fóssil de
Australopithecus afarensis de 3,2
milhões de anos, descoberto em
1974 pelo professor Donald
Johanson e pelo estudante Tom
Gray em Hadar, no deserto de
Afar (Etiópia) quando uma
equipe de arqueólogos fazia
escavações. Chama-se Lucy por
causa da canção "Lucy in the Sky
with Diamonds" da banda
britânica The Beatles.
POVOS DO BRASIL
MUSEU DE HISTÓRIA
PARANAENSE
Em meados dos anos 80, na Serra de capivara, sul do Piauí, uma
equipe de arqueólogos encontrou vestígios de uma fogueira, cuja
datação ultrapassa 50 mil anos, o registro mais antigo do homem nas
Américas. A arqueologia está sujeita a reviravoltas. Cada vez que se
encontra um caco de osso, cerâmica ou qualquer outro objeto, isso
pode alterar tudo o que se acreditava até então. De acordo com as
últimas teorias o povoamento do continente americano teria
começado pelo norte, vindo da Ásia pelo Estreito de Bering há cerca
de 30 mil anos. Mas isso vem sendo contestado pelas pesquisas do
Piauí. Foi reforçada a hipótese de que o homem chegou ao sul do
continente bem antes do que no norte.
sambaquis
Sambaqui (do tupi tamba'kï; literalmente "monte de
conchas"), também conhecidos como concheiros,
casqueiros, berbigueiros, são depósitos construídos
pelo homem constituídos por materiais orgânicos,
calcários e que, empilhados ao longo do tempo vem
sofrendo a ação de intempérie; acabaram por sofrer uma
fossilização química, já que a chuva deforma as
estruturas dos moluscos e dos ossos enterrados,
difundindo o cálcio em toda a estrutura e petrificando os
detritos e ossadas porventura ali existentes.
Mas essas elevações
contêm ossos de
mamíferos,
equipamentos
primitivos de pesca e
até objetos de arte,
num verdadeiro
arquivo pré-
histórico.
Os arqueólogos calculam que existam milhares de
sambaquis espalhados pela costa do país. Não se sabe ao
certo o que levou nossos ancestrais a construírem essas
curiosas montanhas. Durante muito tempo, pensou-se que
elas eram formadas apenas por restos de alimentos, uma
espécie de lata de lixo da pré-história. Mas uma
investigação mais detalhada revelou que, além de
vestígios de comida, havia muitos esqueletos, levando
especialistas a acreditarem que boa parte deles era
também cemitério.
MUSEU DE HISTÓRIA
PARANAENSE
SERRA DAS
PARIDAS
BA
CHAPADA DIAMANTINA
Niède Guidon - ARQUEÓLOGA
DE
SÃO RAIMUNDO NONATO-PI
DISCORDA DA COMUNIDADE
CIENTÍFICA INTERNACIONAL POIS
QUER PROVAR QUE OS FOSSÉIS
ACHADOS NO PI SÃO MAIS ANTIGOS
APROXIMADAMENTE 35 MILANOS
SENDO QUE A TEORIA DO ESTREITO
DE BERING GIRA EM TORNO DE 20 A
15 MIL, NO FINAL DA ÚLTIMA ERA
GLACIAL.
A Serra da Capivara em São Raimundo Nonato, no Piauí, é a área onde
existe a maior quantidade de sítios arqueológicos de toda a América. Foi
reconhecido em 1991 como Patrimônio Cultural da Humanidade pela
UNESCO e sobre a administração da FUMDHAM - Fundação Museu do
Homem Americano.
Povos sambaquieiros
Por volta de 6.000 anos atrás, parte do litoral
brasileiro atual (sul e sudeste) era habitada por povos
seminômades que compartilhavam características e
culturas ligadas ao ambiente litorâneo. Entre os
vestígios de sua presença podemos citar esculturas,
colares e sambaquis.
Sambaqui do Pindaí
(São Luís)
o Hoje o sambaqui esta totalmente
destruído por (construção de
estradas, residências, extração de
terra preta, etc). O sambaqui já tinha
sido protegido por decreto da lei n°
3.924/61 para guarda todo sítio
arqueológico como Patrimônio da
União;
o O Sambaqui de Pindai
foi descoberto em 1930
por Raimundo Lopes;
Parque Nacional da Serra da
Capivara (São Raimundo Nonato-Piauí)
o Em 1991 a UNESCO, pelo seu valor
cultural, inscreveu o Parque Nacional na
lista do Patrimônio Cultural da Humanidade.
Em 2002 foi oficializado o pedido para que
o mesmo seja declarado Patrimônio Natural
da Humanidade.
o Estão cadastrados
1223 sítios com arte
rupestre, sendo 922
sítios com pinturas, 218
com pinturas e gravuras
e 83 somente com
gravuras. Dentro dos
limites do Parque, são
680 sítios, dos quais 600
são de pinturas e/ou
gravuras rupestres.
Sessenta e três sítios
são aldeias, oficinas
líticas e alguns são já do
período histórico.
Inscrições Pré-Históricas do
Rio Ingá
(município de Ingá - Paraíba)
o No município de Ingá,
encontra-se o sítio
arqueológico mais visitado
do Estado, conhecido como
Pedra do Ingá , onde estão
gravadas, na dura rocha,
no leito de um rio, dezenas
e dezenas de inscrições
rupestres, formando
fantásticos painéis com
mensagens até hoje não
decifradas.
o O acúmulo dos montes de
conchas são resultados das
atividades diárias dos antigos
habitantes, o homen sambaqui
- termo usado para
identificação do grupo
humano que tinham o costume
de depositar restos usados
de seu dia-a-dia em um único
lugar.
Sambaqui da Barra
do Rio Itapitangui
(Cananéia, São Paulo)
Lapa da Cerca Grande
(Matozinhos, Minas Gerais)
o A Lapa de Cerca Grande
que é o sítio arqueológico
mais importante da
região, com 302 figuras
rupestres;
o Matozinhos possui um das
maiores concentrações
espeleológicas do Brasil: 269
cavernas, grutas, abrigos e
outras cavidades catalogadas;
Ilha do Campeche(Florianópolis - Santa Catarina)
o Com mais de 100 petróglifos
distribuídos em 10 sítios arqueológicos,
nove estações líticas, monumentos
rochosos e sítios de ocupação, a Ilha
do Campeche foi tombada pelo
Instituto do Patrimônio Histórico e
Artístico Nacional – Iphan, no ano
2000 como Patrimônio Arqueológico e
Paisagístico Nacional.
o Segundo estudiosos, o local possui
sozinho mais inscrições rupestres que a
Ilha de Florianópolis, a Ilha do Arvoredo
e a Ilha das Aranhas, todas juntas.
Entre os sinais deixados pelos povos
antigos estão símbolos geométricos,
flechas, zoomorfos, antropomorfos e as
máscaras, também encontradas nos
costões da praia do Santinho.
Santarém
Os
cacicados amazônicos mantinham redes de
intercâmbio
supra-regional, que integravam mercados
onde se trocavam
matérias-primas e produtos
manufaturados, dentre eles
machados e adornos líticos, sendo
especialmente valorizados
os adornos de pedras verdes, tidos
também como moeda na
aquisição de esposas.
Ilha do Marajó
Destacam-se os vasos de cerâmica da
ilha de Marajó e do rio Tapajós. A
arte plumária (com penas de
pássaros) feitas por índios e a pintura
corporal, usando tintas derivadas da
natureza, representam importantes
exemplos da arte indígena;
Aquelas era sociedades construtoras
de tesos
(plataformas de terra) que
desenvolveram uma cultura
sofisticada conhecida
especialmente pela bela cerâmica
produzida;
Os índios de Marajó faziam peças
utilitárias e decorativas. Confeccionavam
vasilhas, potes, urnas funerárias, apitos,
chocalhos machados, bonecas de criança,
cachimbos, estatuetas, porta-veneno para
as flechas, tangas (tapa-sexo usado para
cobrir as genitália das moças) – talvez as
únicas, não só na América mas em todo o
mundo, feitas de cerâmica.
Os objetos eram zoomorfizados
(representação de animais) ou
antropomorfizados (forma semelhante ao
homem ou parte dele), mas
também poderiam misturar as duas
formas-zooantropomorfos.
Tanga
Primeiros povos América / chegada

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 02 criacionismo e evolucionismo
Aula 02  criacionismo e evolucionismoAula 02  criacionismo e evolucionismo
Aula 02 criacionismo e evolucionismo
Fabiana Tonsis
 
A origem do homem
A origem do homemA origem do homem
A origem do homem
Janayna Lira
 
A evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º anoA evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º ano
Fábio Paiva
 
Tempo e história
Tempo e históriaTempo e história
Pré História
Pré   História Pré   História
Pré História
Fatima Freitas
 
Pré História - Ensino Médio
Pré História - Ensino MédioPré História - Ensino Médio
Pré História - Ensino Médio
Diego Bian Filo Moreira
 
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
Nefer19
 
A transição para o trabalho livre e assalariado
A transição para o trabalho livre e assalariadoA transição para o trabalho livre e assalariado
A transição para o trabalho livre e assalariado
Edenilson Morais
 
renascimento cultural 7º ano
  renascimento cultural 7º ano  renascimento cultural 7º ano
renascimento cultural 7º ano
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
Origem da humanidade
Origem da humanidadeOrigem da humanidade
Origem da humanidade
Zé Knust
 
O ser humano chega a america
O ser humano chega a america O ser humano chega a america
O ser humano chega a america
edna2
 
1° ano - E.M. - Introdução à história
1° ano - E.M. - Introdução à história1° ano - E.M. - Introdução à história
1° ano - E.M. - Introdução à história
Daniel Alves Bronstrup
 
Civilização Maia
Civilização MaiaCivilização Maia
Civilização Maia
eiprofessor
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
Nefer19
 
O Tempo e a História - 6 ANO
O Tempo e a História - 6 ANOO Tempo e a História - 6 ANO
O Tempo e a História - 6 ANO
Diego Bian Filo Moreira
 
A Divisão da História (2017) - 6º Ano
A Divisão da História (2017) - 6º AnoA Divisão da História (2017) - 6º Ano
A Divisão da História (2017) - 6º Ano
Nefer19
 
Povoamento da américa
Povoamento da américaPovoamento da américa
Povoamento da américa
Zé Knust
 
1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia
Daniel Alves Bronstrup
 
1 os primeiros povos da america
1 os primeiros povos da america1 os primeiros povos da america
1 os primeiros povos da america
Paulo Alexandre
 
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
Nefer19
 

Mais procurados (20)

Aula 02 criacionismo e evolucionismo
Aula 02  criacionismo e evolucionismoAula 02  criacionismo e evolucionismo
Aula 02 criacionismo e evolucionismo
 
A origem do homem
A origem do homemA origem do homem
A origem do homem
 
A evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º anoA evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º ano
 
Tempo e história
Tempo e históriaTempo e história
Tempo e história
 
Pré História
Pré   História Pré   História
Pré História
 
Pré História - Ensino Médio
Pré História - Ensino MédioPré História - Ensino Médio
Pré História - Ensino Médio
 
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
 
A transição para o trabalho livre e assalariado
A transição para o trabalho livre e assalariadoA transição para o trabalho livre e assalariado
A transição para o trabalho livre e assalariado
 
renascimento cultural 7º ano
  renascimento cultural 7º ano  renascimento cultural 7º ano
renascimento cultural 7º ano
 
Origem da humanidade
Origem da humanidadeOrigem da humanidade
Origem da humanidade
 
O ser humano chega a america
O ser humano chega a america O ser humano chega a america
O ser humano chega a america
 
1° ano - E.M. - Introdução à história
1° ano - E.M. - Introdução à história1° ano - E.M. - Introdução à história
1° ano - E.M. - Introdução à história
 
Civilização Maia
Civilização MaiaCivilização Maia
Civilização Maia
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
 
O Tempo e a História - 6 ANO
O Tempo e a História - 6 ANOO Tempo e a História - 6 ANO
O Tempo e a História - 6 ANO
 
A Divisão da História (2017) - 6º Ano
A Divisão da História (2017) - 6º AnoA Divisão da História (2017) - 6º Ano
A Divisão da História (2017) - 6º Ano
 
Povoamento da américa
Povoamento da américaPovoamento da américa
Povoamento da américa
 
1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia
 
1 os primeiros povos da america
1 os primeiros povos da america1 os primeiros povos da america
1 os primeiros povos da america
 
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
 

Semelhante a Primeiros povos América / chegada

1 a chegada do homem na america
1 a chegada do homem na america1 a chegada do homem na america
1 a chegada do homem na america
Paulo Alexandre
 
Arqueologia No Brasil
Arqueologia No BrasilArqueologia No Brasil
Arqueologia No Brasil
Bruno Conti
 
Pré história brasileira
Pré   história brasileiraPré   história brasileira
Pré história brasileira
Marcela Marangon Ribeiro
 
História pré-colonial de Santa Catarina (com foco no patrimônio arqueológico ...
História pré-colonial de Santa Catarina (com foco no patrimônio arqueológico ...História pré-colonial de Santa Catarina (com foco no patrimônio arqueológico ...
História pré-colonial de Santa Catarina (com foco no patrimônio arqueológico ...
Viegas Fernandes da Costa
 
Pré história de santa catarina: sambaquianos e carijós
Pré história de santa catarina: sambaquianos e carijósPré história de santa catarina: sambaquianos e carijós
Pré história de santa catarina: sambaquianos e carijósViegas Fernandes da Costa
 
Pre historia
Pre historiaPre historia
Pre historia
Bruno-machado Bruno
 
Brasil
BrasilBrasil
Brasil
hbilinha
 
Patrimônio pré colonial de Garopaba e Imbituba
Patrimônio pré colonial de Garopaba e ImbitubaPatrimônio pré colonial de Garopaba e Imbituba
Patrimônio pré colonial de Garopaba e Imbituba
Viegas Fernandes da Costa
 
Aula pre história brasileira
Aula pre história brasileiraAula pre história brasileira
Aula pre história brasileira
professoramariaraquel
 
Pré – história brasileira eja i
Pré – história brasileira   eja iPré – história brasileira   eja i
Pré – história brasileira eja i
Marcela Marangon Ribeiro
 
A pré história do Brasil e do nordeste
A pré história do Brasil e do nordesteA pré história do Brasil e do nordeste
A pré história do Brasil e do nordeste
Andre Lucas
 
3 primeiros povos-da_america
3 primeiros povos-da_america3 primeiros povos-da_america
3 primeiros povos-da_america
Lucas Cechinel
 
Brasil Pré Cabral
Brasil Pré CabralBrasil Pré Cabral
Brasil Pré Cabral
Gabriel Mateus
 
Pré História da América
Pré História da  AméricaPré História da  América
Pré História da América
Josefa Libório
 
Resumo sobre os primeiros habitantes da terra
Resumo sobre os primeiros habitantes da terraResumo sobre os primeiros habitantes da terra
Resumo sobre os primeiros habitantes da terra
Vanessa Ragueb
 
Sit 3 vol1 a pre historia sul americana brasileira e regional
Sit 3 vol1   a pre historia sul americana brasileira e regionalSit 3 vol1   a pre historia sul americana brasileira e regional
Sit 3 vol1 a pre historia sul americana brasileira e regional
AprendendoHistoriacomNemeis
 
Civilizações pré históricas
Civilizações pré históricasCivilizações pré históricas
Civilizações pré históricas
Jorge Marcos Oliveira
 
Civilizações pré históricas
Civilizações pré históricasCivilizações pré históricas
Civilizações pré históricas
Jorge Marcos Oliveira
 
A+pré his..
A+pré his..A+pré his..
A+pré his..
hbilinha
 
Chegada a america
Chegada a americaChegada a america

Semelhante a Primeiros povos América / chegada (20)

1 a chegada do homem na america
1 a chegada do homem na america1 a chegada do homem na america
1 a chegada do homem na america
 
Arqueologia No Brasil
Arqueologia No BrasilArqueologia No Brasil
Arqueologia No Brasil
 
Pré história brasileira
Pré   história brasileiraPré   história brasileira
Pré história brasileira
 
História pré-colonial de Santa Catarina (com foco no patrimônio arqueológico ...
História pré-colonial de Santa Catarina (com foco no patrimônio arqueológico ...História pré-colonial de Santa Catarina (com foco no patrimônio arqueológico ...
História pré-colonial de Santa Catarina (com foco no patrimônio arqueológico ...
 
Pré história de santa catarina: sambaquianos e carijós
Pré história de santa catarina: sambaquianos e carijósPré história de santa catarina: sambaquianos e carijós
Pré história de santa catarina: sambaquianos e carijós
 
Pre historia
Pre historiaPre historia
Pre historia
 
Brasil
BrasilBrasil
Brasil
 
Patrimônio pré colonial de Garopaba e Imbituba
Patrimônio pré colonial de Garopaba e ImbitubaPatrimônio pré colonial de Garopaba e Imbituba
Patrimônio pré colonial de Garopaba e Imbituba
 
Aula pre história brasileira
Aula pre história brasileiraAula pre história brasileira
Aula pre história brasileira
 
Pré – história brasileira eja i
Pré – história brasileira   eja iPré – história brasileira   eja i
Pré – história brasileira eja i
 
A pré história do Brasil e do nordeste
A pré história do Brasil e do nordesteA pré história do Brasil e do nordeste
A pré história do Brasil e do nordeste
 
3 primeiros povos-da_america
3 primeiros povos-da_america3 primeiros povos-da_america
3 primeiros povos-da_america
 
Brasil Pré Cabral
Brasil Pré CabralBrasil Pré Cabral
Brasil Pré Cabral
 
Pré História da América
Pré História da  AméricaPré História da  América
Pré História da América
 
Resumo sobre os primeiros habitantes da terra
Resumo sobre os primeiros habitantes da terraResumo sobre os primeiros habitantes da terra
Resumo sobre os primeiros habitantes da terra
 
Sit 3 vol1 a pre historia sul americana brasileira e regional
Sit 3 vol1   a pre historia sul americana brasileira e regionalSit 3 vol1   a pre historia sul americana brasileira e regional
Sit 3 vol1 a pre historia sul americana brasileira e regional
 
Civilizações pré históricas
Civilizações pré históricasCivilizações pré históricas
Civilizações pré históricas
 
Civilizações pré históricas
Civilizações pré históricasCivilizações pré históricas
Civilizações pré históricas
 
A+pré his..
A+pré his..A+pré his..
A+pré his..
 
Chegada a america
Chegada a americaChegada a america
Chegada a america
 

Mais de Loredana Ruffo

Sociologia espaco urbano_13
Sociologia espaco urbano_13Sociologia espaco urbano_13
Sociologia espaco urbano_13
Loredana Ruffo
 
Mineracao no brasil
Mineracao no brasilMineracao no brasil
Mineracao no brasil
Loredana Ruffo
 
Povos indígenas, afrodescendentes e mulheres na primeira república.
Povos indígenas, afrodescendentes e mulheres na primeira república.Povos indígenas, afrodescendentes e mulheres na primeira república.
Povos indígenas, afrodescendentes e mulheres na primeira república.
Loredana Ruffo
 
Estado brasileiro
Estado brasileiroEstado brasileiro
Estado brasileiro
Loredana Ruffo
 
Formacao estado moderno
Formacao estado modernoFormacao estado moderno
Formacao estado moderno
Loredana Ruffo
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
Loredana Ruffo
 
Globalizacao
GlobalizacaoGlobalizacao
Globalizacao
Loredana Ruffo
 
Socializacao controle social
Socializacao controle socialSocializacao controle social
Socializacao controle social
Loredana Ruffo
 
Sociedade açucareira
Sociedade açucareiraSociedade açucareira
Sociedade açucareira
Loredana Ruffo
 
Oreino de kush
Oreino de kushOreino de kush
Oreino de kush
Loredana Ruffo
 
Egito antigo
Egito antigo Egito antigo
Egito antigo
Loredana Ruffo
 
Mesopotamia
Mesopotamia Mesopotamia
Mesopotamia
Loredana Ruffo
 
Politica poder estado
Politica poder  estadoPolitica poder  estado
Politica poder estado
Loredana Ruffo
 
Republica oligárquica versão resumida
Republica oligárquica versão resumidaRepublica oligárquica versão resumida
Republica oligárquica versão resumida
Loredana Ruffo
 
Republica oligarquica
Republica oligarquicaRepublica oligarquica
Republica oligarquica
Loredana Ruffo
 
Relacao sociedade individuo_resumo
Relacao sociedade individuo_resumoRelacao sociedade individuo_resumo
Relacao sociedade individuo_resumo
Loredana Ruffo
 
Relacao sociedade individuo
Relacao sociedade individuoRelacao sociedade individuo
Relacao sociedade individuo
Loredana Ruffo
 
Primeiros humanos
Primeiros humanosPrimeiros humanos
Primeiros humanos
Loredana Ruffo
 
Historia fontes historicas
Historia fontes historicasHistoria fontes historicas
Historia fontes historicas
Loredana Ruffo
 
Capitanias hereditárias governo geral
Capitanias hereditárias governo geralCapitanias hereditárias governo geral
Capitanias hereditárias governo geral
Loredana Ruffo
 

Mais de Loredana Ruffo (20)

Sociologia espaco urbano_13
Sociologia espaco urbano_13Sociologia espaco urbano_13
Sociologia espaco urbano_13
 
Mineracao no brasil
Mineracao no brasilMineracao no brasil
Mineracao no brasil
 
Povos indígenas, afrodescendentes e mulheres na primeira república.
Povos indígenas, afrodescendentes e mulheres na primeira república.Povos indígenas, afrodescendentes e mulheres na primeira república.
Povos indígenas, afrodescendentes e mulheres na primeira república.
 
Estado brasileiro
Estado brasileiroEstado brasileiro
Estado brasileiro
 
Formacao estado moderno
Formacao estado modernoFormacao estado moderno
Formacao estado moderno
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
Globalizacao
GlobalizacaoGlobalizacao
Globalizacao
 
Socializacao controle social
Socializacao controle socialSocializacao controle social
Socializacao controle social
 
Sociedade açucareira
Sociedade açucareiraSociedade açucareira
Sociedade açucareira
 
Oreino de kush
Oreino de kushOreino de kush
Oreino de kush
 
Egito antigo
Egito antigo Egito antigo
Egito antigo
 
Mesopotamia
Mesopotamia Mesopotamia
Mesopotamia
 
Politica poder estado
Politica poder  estadoPolitica poder  estado
Politica poder estado
 
Republica oligárquica versão resumida
Republica oligárquica versão resumidaRepublica oligárquica versão resumida
Republica oligárquica versão resumida
 
Republica oligarquica
Republica oligarquicaRepublica oligarquica
Republica oligarquica
 
Relacao sociedade individuo_resumo
Relacao sociedade individuo_resumoRelacao sociedade individuo_resumo
Relacao sociedade individuo_resumo
 
Relacao sociedade individuo
Relacao sociedade individuoRelacao sociedade individuo
Relacao sociedade individuo
 
Primeiros humanos
Primeiros humanosPrimeiros humanos
Primeiros humanos
 
Historia fontes historicas
Historia fontes historicasHistoria fontes historicas
Historia fontes historicas
 
Capitanias hereditárias governo geral
Capitanias hereditárias governo geralCapitanias hereditárias governo geral
Capitanias hereditárias governo geral
 

Último

MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdfPROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
MiriamCamily
 
Bem -aventurados pobres de espirito.pptx
Bem -aventurados pobres de espirito.pptxBem -aventurados pobres de espirito.pptx
Bem -aventurados pobres de espirito.pptx
MarcoAurlioResende
 
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdfEXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
eltinhorg
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Militao Ricardo
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
Slides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptx
Slides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptxSlides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptx
Slides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
MarcoAurlioResende
 
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptxagosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e RiscadoresCap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
Shakil Y. Rahim
 

Último (20)

MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdfPROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
 
Bem -aventurados pobres de espirito.pptx
Bem -aventurados pobres de espirito.pptxBem -aventurados pobres de espirito.pptx
Bem -aventurados pobres de espirito.pptx
 
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdfEXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
Slides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptx
Slides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptxSlides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptx
Slides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptx
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
 
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptxagosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e RiscadoresCap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
 

Primeiros povos América / chegada

  • 2. HIPÓTESE ASIÁTICA: segundo essa hipótese, os primeiros grupos de povoadores vieram do nordeste da Ásia, pelo atual Estreito de Bering, que separa as atuais Sibéria (Rússia) e Alasca (Estados Unidos). Isso teria ocorrido durante a última glaciação, quando o nível das águas do mar abaixou e formou-se uma ponte de terra e gelo entre a Ásia e a América do Norte. HIPÓTESES SOBRE A CHEGADA DOS SAPIENS À AMÉRICA
  • 3. De acordo com a teoria do Estreito de Bering, o homem teria chegado à América através do Estreito de Bering, localizado entre o extremo leste do continente asiático e o extremo oeste do continente americano, os dois pontos se encontram separados por 85 km.
  • 4.
  • 5.
  • 6. HIPÓTESE MALAIO-POLINÉSIA: outra hipótese é que os primeiros homens e mulheres teriam chegado à América navegando pelo Oceano Pacífico, vindos das ilhas da Oceania.
  • 7.
  • 8. HIPÓTESE DA DUPLA ORIGEM: essa hipótese defende que a chegada dos sapiens à América se deu por migrações vindas, em diferentes momentos, por ambos os caminhos.
  • 9.
  • 10. Sítio Arqueológico de Lagoa Santa (MG) LUZIA
  • 11.
  • 12. Ossadas humanas descobertas na região de Lagoa Santa- MG estão desafiando as teorias a respeito da ocupação humana do continente americano por dois motivos. Primeiro porque os fósseis encontrados são bem mais antigos do que as datas estabelecidas por essas teorias para a ocupação da América. Segundo porque o biólogo Walter Alves Neves, da USP, os humanos que habitavam essa região possuíam traços negróides, e não mongolóides do modo como são todos os povos indígenas americanos até então conhecidos.
  • 13. A ossada de uma mulher encontrada na gruta de Lapa Vermelha IV, em Lagoa Santa, ganhou o apelido de Luzia, dado por Walter Neves numa alusão a Lucy,( a fêmea da espécie Australopithecus afarensis achada na Etiópia em 1974, que tem 3,2 milhões de anos.)
  • 14. A ossada de uma mulher encontrada na gruta de Lapa Vermelha IV, em Lagoa Santa, ganhou o apelido de Luzia, dado por Walter Neves numa alusão a Lucy,( a fêmea da espécie Australopithecus afarensis achada na Etiópia em 1974, que tem 3,2 milhões de anos.)
  • 15. Lucy é um fóssil de Australopithecus afarensis de 3,2 milhões de anos, descoberto em 1974 pelo professor Donald Johanson e pelo estudante Tom Gray em Hadar, no deserto de Afar (Etiópia) quando uma equipe de arqueólogos fazia escavações. Chama-se Lucy por causa da canção "Lucy in the Sky with Diamonds" da banda britânica The Beatles.
  • 16.
  • 17. POVOS DO BRASIL MUSEU DE HISTÓRIA PARANAENSE
  • 18. Em meados dos anos 80, na Serra de capivara, sul do Piauí, uma equipe de arqueólogos encontrou vestígios de uma fogueira, cuja datação ultrapassa 50 mil anos, o registro mais antigo do homem nas Américas. A arqueologia está sujeita a reviravoltas. Cada vez que se encontra um caco de osso, cerâmica ou qualquer outro objeto, isso pode alterar tudo o que se acreditava até então. De acordo com as últimas teorias o povoamento do continente americano teria começado pelo norte, vindo da Ásia pelo Estreito de Bering há cerca de 30 mil anos. Mas isso vem sendo contestado pelas pesquisas do Piauí. Foi reforçada a hipótese de que o homem chegou ao sul do continente bem antes do que no norte.
  • 20. Sambaqui (do tupi tamba'kï; literalmente "monte de conchas"), também conhecidos como concheiros, casqueiros, berbigueiros, são depósitos construídos pelo homem constituídos por materiais orgânicos, calcários e que, empilhados ao longo do tempo vem sofrendo a ação de intempérie; acabaram por sofrer uma fossilização química, já que a chuva deforma as estruturas dos moluscos e dos ossos enterrados, difundindo o cálcio em toda a estrutura e petrificando os detritos e ossadas porventura ali existentes.
  • 21. Mas essas elevações contêm ossos de mamíferos, equipamentos primitivos de pesca e até objetos de arte, num verdadeiro arquivo pré- histórico.
  • 22. Os arqueólogos calculam que existam milhares de sambaquis espalhados pela costa do país. Não se sabe ao certo o que levou nossos ancestrais a construírem essas curiosas montanhas. Durante muito tempo, pensou-se que elas eram formadas apenas por restos de alimentos, uma espécie de lata de lixo da pré-história. Mas uma investigação mais detalhada revelou que, além de vestígios de comida, havia muitos esqueletos, levando especialistas a acreditarem que boa parte deles era também cemitério.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31. Niède Guidon - ARQUEÓLOGA DE SÃO RAIMUNDO NONATO-PI
  • 32.
  • 33. DISCORDA DA COMUNIDADE CIENTÍFICA INTERNACIONAL POIS QUER PROVAR QUE OS FOSSÉIS ACHADOS NO PI SÃO MAIS ANTIGOS APROXIMADAMENTE 35 MILANOS SENDO QUE A TEORIA DO ESTREITO DE BERING GIRA EM TORNO DE 20 A 15 MIL, NO FINAL DA ÚLTIMA ERA GLACIAL.
  • 34. A Serra da Capivara em São Raimundo Nonato, no Piauí, é a área onde existe a maior quantidade de sítios arqueológicos de toda a América. Foi reconhecido em 1991 como Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO e sobre a administração da FUMDHAM - Fundação Museu do Homem Americano.
  • 35.
  • 36. Povos sambaquieiros Por volta de 6.000 anos atrás, parte do litoral brasileiro atual (sul e sudeste) era habitada por povos seminômades que compartilhavam características e culturas ligadas ao ambiente litorâneo. Entre os vestígios de sua presença podemos citar esculturas, colares e sambaquis.
  • 37. Sambaqui do Pindaí (São Luís) o Hoje o sambaqui esta totalmente destruído por (construção de estradas, residências, extração de terra preta, etc). O sambaqui já tinha sido protegido por decreto da lei n° 3.924/61 para guarda todo sítio arqueológico como Patrimônio da União; o O Sambaqui de Pindai foi descoberto em 1930 por Raimundo Lopes;
  • 38. Parque Nacional da Serra da Capivara (São Raimundo Nonato-Piauí) o Em 1991 a UNESCO, pelo seu valor cultural, inscreveu o Parque Nacional na lista do Patrimônio Cultural da Humanidade. Em 2002 foi oficializado o pedido para que o mesmo seja declarado Patrimônio Natural da Humanidade. o Estão cadastrados 1223 sítios com arte rupestre, sendo 922 sítios com pinturas, 218 com pinturas e gravuras e 83 somente com gravuras. Dentro dos limites do Parque, são 680 sítios, dos quais 600 são de pinturas e/ou gravuras rupestres. Sessenta e três sítios são aldeias, oficinas líticas e alguns são já do período histórico.
  • 39. Inscrições Pré-Históricas do Rio Ingá (município de Ingá - Paraíba) o No município de Ingá, encontra-se o sítio arqueológico mais visitado do Estado, conhecido como Pedra do Ingá , onde estão gravadas, na dura rocha, no leito de um rio, dezenas e dezenas de inscrições rupestres, formando fantásticos painéis com mensagens até hoje não decifradas.
  • 40. o O acúmulo dos montes de conchas são resultados das atividades diárias dos antigos habitantes, o homen sambaqui - termo usado para identificação do grupo humano que tinham o costume de depositar restos usados de seu dia-a-dia em um único lugar. Sambaqui da Barra do Rio Itapitangui (Cananéia, São Paulo)
  • 41. Lapa da Cerca Grande (Matozinhos, Minas Gerais) o A Lapa de Cerca Grande que é o sítio arqueológico mais importante da região, com 302 figuras rupestres; o Matozinhos possui um das maiores concentrações espeleológicas do Brasil: 269 cavernas, grutas, abrigos e outras cavidades catalogadas;
  • 42. Ilha do Campeche(Florianópolis - Santa Catarina) o Com mais de 100 petróglifos distribuídos em 10 sítios arqueológicos, nove estações líticas, monumentos rochosos e sítios de ocupação, a Ilha do Campeche foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan, no ano 2000 como Patrimônio Arqueológico e Paisagístico Nacional. o Segundo estudiosos, o local possui sozinho mais inscrições rupestres que a Ilha de Florianópolis, a Ilha do Arvoredo e a Ilha das Aranhas, todas juntas. Entre os sinais deixados pelos povos antigos estão símbolos geométricos, flechas, zoomorfos, antropomorfos e as máscaras, também encontradas nos costões da praia do Santinho.
  • 43. Santarém Os cacicados amazônicos mantinham redes de intercâmbio supra-regional, que integravam mercados onde se trocavam matérias-primas e produtos manufaturados, dentre eles machados e adornos líticos, sendo especialmente valorizados os adornos de pedras verdes, tidos também como moeda na aquisição de esposas.
  • 44. Ilha do Marajó Destacam-se os vasos de cerâmica da ilha de Marajó e do rio Tapajós. A arte plumária (com penas de pássaros) feitas por índios e a pintura corporal, usando tintas derivadas da natureza, representam importantes exemplos da arte indígena; Aquelas era sociedades construtoras de tesos (plataformas de terra) que desenvolveram uma cultura sofisticada conhecida especialmente pela bela cerâmica produzida;
  • 45. Os índios de Marajó faziam peças utilitárias e decorativas. Confeccionavam vasilhas, potes, urnas funerárias, apitos, chocalhos machados, bonecas de criança, cachimbos, estatuetas, porta-veneno para as flechas, tangas (tapa-sexo usado para cobrir as genitália das moças) – talvez as únicas, não só na América mas em todo o mundo, feitas de cerâmica. Os objetos eram zoomorfizados (representação de animais) ou antropomorfizados (forma semelhante ao homem ou parte dele), mas também poderiam misturar as duas formas-zooantropomorfos. Tanga