SlideShare uma empresa Scribd logo
Professor José Knust
Migração humana para fora da África
Por volta de 60 mil anos atrás, os
primeiros Homo Sapiens saíram da
África e iniciaram o povoamento de
outros continentes, começando pela
Ásia, chegando à Austrália e à
Europa, e por fim às ilhas do Pacífico.
Apesar de alguns debates, existe
algum consenso sobre como e
quando essas migrações ocorreram.
O grande debate atual é sobre
quando e como o povoamento
humano da América ocorreu.
Diferentes teorias sobre por onde
e quando ocorreu o povoamento
se baseiam em uma série de
diferentes fontes de informação:
• Fósseis humanos e sua
datação.
• Artefatos humanos e sua
datação.
• Linguística (estudo da
evolução das línguas).
• Genética das populações
(estudo da distribuição de
genes entre diferentes povos).
• Paleoclimatologia (estudo das
transformações do clima ao
longo da história).
O grande debate
A Beríngia
A primeira grande teoria – e ainda
forte entre os pesquisadores norte-
americanos – afirmava que os seres
humanos teriam vindo para a América
através de uma passagem entre este
continente e a Ásia onde hoje fica o
estreito de Bering – e por isso,
conhecido como “Beríngia”.
Estudos da história do clima e da
geologia mostram que em momentos
de glaciação (“eras do gelo”), o nível
do mar baixava muito por conta da
retenção de água nas geleiras. Assim,
a “Beríngia”, que hoje está submersa,
formava uma “ponte” de terra entre a
Ásia e a América.
A passagem para a América
Segundo essa teoria, os seres humanos saíram da Sibéria
e chegaram à Beríngia. Sítios arqueológicos mostram
que de fato essa região foi povoada há mais de 10 mil
anos.
Contudo, chegar da Beríngia à América continental
durante uma era glacial não era tarefa fácil, devido às
geleiras. Existiriam duas rotas possíveis:
• Corredor de Mackenzie: um vale no Oeste do atual
Canadá que, mesmo em períodos glaciais, esteve
algumas vezes livre de geleiras.
• Costa: que em certas épocas esteve intransitável
também por conta das geleiras, mas outras vezes
esteve livre.
Período
(mil anos atrás)
Beríngia Rota
Costeira
Corredor
Mackenzie
38-34 Acessível Aberta Fechado
34-30 Submersa Aberta Aberto
30-22 Acessível Fechada Aberto
22-15 Acessível Aberta Fechado
15-0 Submersa Aberta Aberto
Cultura Clovis e teoria Clovis-first
A partir da década de 20 foram descobertos na
América do Norte inúmeros sítios com vestígios de uma
forma específica de talhar pontas de lanças feitas de
pedra. Como a primeira descoberta foi próxima a
cidade de Clóvis, essa cultura ficou conhecida como
“Cultura Clóvis.
Durante décadas, esses foram os vestígios mais antigos
de da presença humana na América.
Cultura Clovis e teoria Clovis-first
Artefatos da cultura Clóvis foram datados para entre 11 e
9 mil anos atrás. Com isso se imaginou que os primeiros
humanos teriam se estabelecido na Beríngia antes de 15
mil anos atrás e depois atravessado o corredor de
Mackenzie entre 15 e 12 mil anos atrás.
Chegando na América do Norte, esse grupo de
humanos teria desenvolvido a cultura Clóvis e
posteriormente se espalhado por todo o continente.
Os sítios “pré-Clóvis”
Ao longo dos anos, contudo, uma série de sítios
arqueológicos com vestígios de ocupação
humana anterior à Cultura Clóvis (isto é, mais de
11 mil anos atrás) têm sido encontrados por
arqueólogos tanto na América do Norte quanto
na América do Sul.
Seria possível imaginar que os humanos
chegaram à América em outro momento em
que a Beríngia estivesse aberta (30-22 mil anos
atrás, p.e.). Porém, a existência de sítios ainda
mais antigos que isso na América do Sul (Monte
Verde, no Chile, p.e.) abriu a questão se não
teria sido outra a rota de chegada na América.
Os sítios “pré-Clóvis”
Sítios Pré-Clóvis na América do Sul
Paul Rivet e a
hipótese transpacífica
Ainda em meados do século passado o estudioso
francês Paul Rivet propôs que outras rotas de migração
teriam sido utilizadas, além da Beríngia.
Rivet propôs como uma das rotas de migração a
navegação pelo pacífico.
Argumentos de Rivet para defender a rota pelo pacífico:
- Antropologia física: semelhança óssea entre ossadas
encontradas na América do Sul e as populações do
pacífico.
- Etnográficos: semelhanças entre alguns rituais e
costumes dos povos polinésios e tribos indígenas sul-
americanas.
- Linguísticos: semelhança entre vocábulos melanésios
e da tribo Hoka, na América do Norte.
Migração Costeira
Uma outra possibilidade de rota migratória para a
chegada humana na América é pela costa pacífica
da América.
Está é uma forma mais apropriada para explicar:
- A migração em períodos de fechamento da rota de
Mackenzie.
- A velocidade de difusão da presença humana na
América.
Por outro lado, é bastante difícil provar esse hipótese
por que o aumento do nível dos oceanos submergiu
possíveis sítios arqueológicos que indicassem essa rota.
Rota pelo Atlântico:
“hipótese solutrense”
Há alguns poucos anos uma nova rota foi
propostas por estudiosos europeus. Eles
identificaram semelhanças entre as técnicas de
produção de ferramentas da Cultura Solutrense,
na Europa, e da Cultura Clóvis, na América do
Norte.
Diante disso, eles supuseram que houve uma
migração de Europeus para a América do Norte
no período dessas culturas pela capa de gelo
congelado no Atlântico Norte.
Essa teoria tem sofrido algumas críticas, entre as
principais estão:
- As semelhanças arqueológicas não são tão
grandes (podem ser apenas coincidência).
- Ausência da arte Solutrense na cultura Clóvis.
- Dificuldade de travessia pela rota do Atlântico
Norte.
ESTUDOS DE
GENÉTICA DAS
POPULAÇÕES
Para identificar isso, os cientistas identificam grupos de genes
(Haplogrupos) comuns em certas populações e comparam com outras.
Dependendo da frequência do mesmo haplogrupo em duas
populações diferentes é possível calcular a quantos milhares de anos
viveram seus antepassados comuns.
Comparando os genes dos nativos americanos com de outros povos,
seria possível identificar de onde vieram seus antepassados.
Estudos
genéticos
Com o desenvolvimento
do estudo da Genética,
passou a ser possível
identificar “parentescos”
entre as diferentes
populações do mundo. Isso
permite a identificação de
possíveis rotas de migração
dos grupos humanos ao
longo da história (veja o
mapa ao lado).
Contudo, alguns criticam essa
metodologia por a população
descendente dos povos nativos
ser muito pequena, o que
tornaria a amostragem analisada
insignificante.
Os principais haplogrupos mitocondriais
presentes entre os descendentes dos
povos nativos eram os A, B, C e D.
Esses mesmo haplogrupos existem em
populações asiáticas e foi possível
estabelecer os seguintes “parentescos”:
• A, C e D na Mongólia e na Sibéria.
Divisão há 20 mil anos
• B na China e no Sudeste Asiático.
Divisão há 15 mil anos.
As migrações
pela Beríngia
Os dados genéticos confirmaram que parte significativa da população nativa
americana é descendente de populações que tiveram origem na Ásia.
Haplogrupo
(mtDNA) C1
Haplogrupo Q
(Y-DNA)
Esses dados foram
corroborados pelo
estudo de Haplogrupos
do cromossomo Y.
Outras
migrações? Presença do
Haplogrupo X
(no DNA
mitocondrial)
nas populações
nativas.
Haplogrupo R
(no DNA do
cromossomo
Y) nas
populações
nativas.
Esses mesmos estudos,
porém, identificaram
alguns haplogrupos que
poderiam corroborar a
ideia de que uma
migração de origem
europeia teria povoado
parte da América do
Norte.
Controvérsias sobre
os achados no sítio
Localização do Sítio
da Pedra Furada no
Parque Nacional da
Serra da Capivara
Muitos achados encontrados pela equipe da arqueóloga
brasileira Niede Guidon nesse sítio arqueológico apontam que
o ser humano teria ocupado essa região há pelo menos 25 mil
anos atrás.
Os artefatos mais antigos encontrados são ferramentas de
quartzo. Desde os primeiros achados, na década de 70, muitos
arqueólogos estrangeiros contestam que eles sejam realmente
artefatos. Eles dizem que essas pedras seriam pedras comuns,
não artefatos feitos pelos humanos. Nos últimos anos, contudo,
muitos arqueólogos têm reconhecido o trabalho da equipe de
Guidon.
Se os artefatos datados para 25 mil anos atrás têm sido aceitos, o
mesmo não se pode dizer sobre os artefatos mais antigos
encontrados no sítio. Alguns desses artefatos foram datados para
quase 100 mil anos atrás – época em que só existem vestígios
conhecidos de homo sapiens na África.
Se a equipe de Guidon estiver certa sobre esses artefatos, grupos
de Homo Sapiens teriam chegado na América vindo da África
antes mesmo de chegarem na Ásia.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
Isaquel Silva
 
O brasil na primeira republica
O brasil na primeira republicaO brasil na primeira republica
O brasil na primeira republica
Simone P Baldissera
 
Incas , astecas e maias
Incas , astecas e maiasIncas , astecas e maias
Incas , astecas e maias
Daniel Alves Bronstrup
 
Os astecas
Os astecasOs astecas
Os astecas
edna2
 
1 os primeiros povos da america
1 os primeiros povos da america1 os primeiros povos da america
1 os primeiros povos da america
Paulo Alexandre
 
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
Daniel Alves Bronstrup
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
Marcos Azevedo
 
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOSPRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
carlosbidu
 
Aula 02 criacionismo e evolucionismo
Aula 02  criacionismo e evolucionismoAula 02  criacionismo e evolucionismo
Aula 02 criacionismo e evolucionismo
Fabiana Tonsis
 
Colonização da América Espanhola
Colonização da América EspanholaColonização da América Espanhola
Colonização da América Espanhola
Edenilson Morais
 
História, fontes e historiadores
História, fontes e historiadoresHistória, fontes e historiadores
História, fontes e historiadores
Ivanilton Junior
 
A origem dos seres humanos
A origem dos seres humanosA origem dos seres humanos
A origem dos seres humanos
Marcela Marangon Ribeiro
 
Aula 3 primeiros habitantes do brasil
Aula 3 primeiros habitantes do brasilAula 3 primeiros habitantes do brasil
Aula 3 primeiros habitantes do brasil
Dalton Lopes Reis Jr.
 
Origem do homem americano
Origem do homem americanoOrigem do homem americano
Origem do homem americano
Fabiana Tonsis
 
Indígenas na américa
Indígenas na américaIndígenas na américa
Indígenas na américa
harlissoncarvalho
 
Slide reinos africanos
Slide reinos africanosSlide reinos africanos
Slide reinos africanos
Isabel Aguiar
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
harlissoncarvalho
 
renascimento cultural 7º ano
  renascimento cultural 7º ano  renascimento cultural 7º ano
renascimento cultural 7º ano
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
Povos pré colombianos
Povos pré colombianosPovos pré colombianos
Povos pré colombianos
Nila Michele Bastos Santos
 
O que é historia
O que é historiaO que é historia
O que é historia
alinemaiahistoria
 

Mais procurados (20)

Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
 
O brasil na primeira republica
O brasil na primeira republicaO brasil na primeira republica
O brasil na primeira republica
 
Incas , astecas e maias
Incas , astecas e maiasIncas , astecas e maias
Incas , astecas e maias
 
Os astecas
Os astecasOs astecas
Os astecas
 
1 os primeiros povos da america
1 os primeiros povos da america1 os primeiros povos da america
1 os primeiros povos da america
 
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
 
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOSPRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
 
Aula 02 criacionismo e evolucionismo
Aula 02  criacionismo e evolucionismoAula 02  criacionismo e evolucionismo
Aula 02 criacionismo e evolucionismo
 
Colonização da América Espanhola
Colonização da América EspanholaColonização da América Espanhola
Colonização da América Espanhola
 
História, fontes e historiadores
História, fontes e historiadoresHistória, fontes e historiadores
História, fontes e historiadores
 
A origem dos seres humanos
A origem dos seres humanosA origem dos seres humanos
A origem dos seres humanos
 
Aula 3 primeiros habitantes do brasil
Aula 3 primeiros habitantes do brasilAula 3 primeiros habitantes do brasil
Aula 3 primeiros habitantes do brasil
 
Origem do homem americano
Origem do homem americanoOrigem do homem americano
Origem do homem americano
 
Indígenas na américa
Indígenas na américaIndígenas na américa
Indígenas na américa
 
Slide reinos africanos
Slide reinos africanosSlide reinos africanos
Slide reinos africanos
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
renascimento cultural 7º ano
  renascimento cultural 7º ano  renascimento cultural 7º ano
renascimento cultural 7º ano
 
Povos pré colombianos
Povos pré colombianosPovos pré colombianos
Povos pré colombianos
 
O que é historia
O que é historiaO que é historia
O que é historia
 

Destaque

Teorias de povoamento da América
Teorias de povoamento da AméricaTeorias de povoamento da América
Teorias de povoamento da América
Sarah Rossi
 
Primeiros Povoadores da América
Primeiros Povoadores da AméricaPrimeiros Povoadores da América
Primeiros Povoadores da América
edna2
 
A origem do homem americano
A origem do homem americanoA origem do homem americano
A origem do homem americano
Edilson Elaine Rossi
 
Os seres humanos povoam a américa
Os seres humanos povoam a américaOs seres humanos povoam a américa
Os seres humanos povoam a américa
RODRIGO Cicéro
 
Pré-Historia brasileira - História 6º ano
Pré-Historia brasileira  - História 6º anoPré-Historia brasileira  - História 6º ano
Pré-Historia brasileira - História 6º ano
Fábio Paiva
 
o povoamento da américa
o povoamento da américao povoamento da américa
o povoamento da américa
Samuel Araújo
 
O ser humano chega à américa
O ser humano chega à américaO ser humano chega à américa
O ser humano chega à américa
Lucas Degiovani
 
Pré-história na América
Pré-história na AméricaPré-história na América
Pré-história na América
Alan
 
Pré História da América
Pré História da  AméricaPré História da  América
Pré História da América
Josefa Libório
 
Os povos nativos da américa
Os povos nativos da américaOs povos nativos da américa
Os povos nativos da américa
Zé Knust
 
Pré História - 6º Ano
Pré História - 6º AnoPré História - 6º Ano
Pré História - 6º Ano
Patrícia Costa Grigório
 
Origem Homem Americano01
Origem Homem Americano01Origem Homem Americano01
Origem Homem Americano01
dmflores21
 
Pré-História no Brasil
Pré-História no BrasilPré-História no Brasil
Pré-História no Brasil
Luizelene Moreira
 
Aula pre história brasileira
Aula pre história brasileiraAula pre história brasileira
Aula pre história brasileira
professoramariaraquel
 
Aula pré história
Aula pré históriaAula pré história
Aula pré história
professoramariaraquel
 
A evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º anoA evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º ano
Fábio Paiva
 
Origem Humana
Origem HumanaOrigem Humana
Origem Humana
Carlos Zaranza
 
Primeiros povos americanos
Primeiros povos americanosPrimeiros povos americanos
Primeiros povos americanos
nefthales
 
Origem da humanidade
Origem da humanidadeOrigem da humanidade
Origem da humanidade
Zé Knust
 
A origem do ser Humano
A origem do ser HumanoA origem do ser Humano
A origem do ser Humano
Maria Aparecida Ledesma
 

Destaque (20)

Teorias de povoamento da América
Teorias de povoamento da AméricaTeorias de povoamento da América
Teorias de povoamento da América
 
Primeiros Povoadores da América
Primeiros Povoadores da AméricaPrimeiros Povoadores da América
Primeiros Povoadores da América
 
A origem do homem americano
A origem do homem americanoA origem do homem americano
A origem do homem americano
 
Os seres humanos povoam a américa
Os seres humanos povoam a américaOs seres humanos povoam a américa
Os seres humanos povoam a américa
 
Pré-Historia brasileira - História 6º ano
Pré-Historia brasileira  - História 6º anoPré-Historia brasileira  - História 6º ano
Pré-Historia brasileira - História 6º ano
 
o povoamento da américa
o povoamento da américao povoamento da américa
o povoamento da américa
 
O ser humano chega à américa
O ser humano chega à américaO ser humano chega à américa
O ser humano chega à américa
 
Pré-história na América
Pré-história na AméricaPré-história na América
Pré-história na América
 
Pré História da América
Pré História da  AméricaPré História da  América
Pré História da América
 
Os povos nativos da américa
Os povos nativos da américaOs povos nativos da américa
Os povos nativos da américa
 
Pré História - 6º Ano
Pré História - 6º AnoPré História - 6º Ano
Pré História - 6º Ano
 
Origem Homem Americano01
Origem Homem Americano01Origem Homem Americano01
Origem Homem Americano01
 
Pré-História no Brasil
Pré-História no BrasilPré-História no Brasil
Pré-História no Brasil
 
Aula pre história brasileira
Aula pre história brasileiraAula pre história brasileira
Aula pre história brasileira
 
Aula pré história
Aula pré históriaAula pré história
Aula pré história
 
A evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º anoA evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º ano
 
Origem Humana
Origem HumanaOrigem Humana
Origem Humana
 
Primeiros povos americanos
Primeiros povos americanosPrimeiros povos americanos
Primeiros povos americanos
 
Origem da humanidade
Origem da humanidadeOrigem da humanidade
Origem da humanidade
 
A origem do ser Humano
A origem do ser HumanoA origem do ser Humano
A origem do ser Humano
 

Semelhante a Povoamento da américa

A conquista da terra pelo homo sapiens
A conquista da terra pelo homo sapiensA conquista da terra pelo homo sapiens
A conquista da terra pelo homo sapiens
Mauro Sousa
 
00 pr histria-brasileira america
00 pr histria-brasileira america00 pr histria-brasileira america
00 pr histria-brasileira america
Bruna Batista Gonçalves
 
Teorias de Povoação do Continente Americano.pdf
Teorias de Povoação do Continente Americano.pdfTeorias de Povoação do Continente Americano.pdf
Teorias de Povoação do Continente Americano.pdf
IrisneideMaximo2
 
Sit 3 vol1 a pre historia sul americana brasileira e regional
Sit 3 vol1   a pre historia sul americana brasileira e regionalSit 3 vol1   a pre historia sul americana brasileira e regional
Sit 3 vol1 a pre historia sul americana brasileira e regional
AprendendoHistoriacomNemeis
 
4° pre-história na américa
4° pre-história na américa4° pre-história na américa
4° pre-história na américa
Ajudar Pessoas
 
6.américa primitiva.15.
6.américa primitiva.15.6.américa primitiva.15.
6.américa primitiva.15.
Jose Ribamar Santos
 
HipóTeses De OcupaçãO Humana Nas AméRicas
HipóTeses De OcupaçãO Humana Nas AméRicasHipóTeses De OcupaçãO Humana Nas AméRicas
HipóTeses De OcupaçãO Humana Nas AméRicas
bloghist
 
O surgimento dos seres human
O surgimento dos seres humanO surgimento dos seres human
O surgimento dos seres human
Nelia Salles Nantes
 
Indios brasileiros brazilian indians
Indios brasileiros brazilian indiansIndios brasileiros brazilian indians
Indios brasileiros brazilian indians
Faço livros por encomenda
 
Aula 3 [1-2022] - Limites da história.pptx
Aula 3 [1-2022] - Limites da história.pptxAula 3 [1-2022] - Limites da história.pptx
Aula 3 [1-2022] - Limites da história.pptx
Gerson Coppes
 
Opovoamentodaamrica 161221002045
Opovoamentodaamrica 161221002045Opovoamentodaamrica 161221002045
Opovoamentodaamrica 161221002045
Matheus Pinheiro
 
Primeiros povos americanos
Primeiros povos americanosPrimeiros povos americanos
Primeiros povos americanos
nefthales
 
O surgimento dos seres human
O surgimento dos seres humanO surgimento dos seres human
O surgimento dos seres human
historiando
 
Pré-História
Pré-HistóriaPré-História
Pré-História
Paulo Alexandre
 
Introdução as ciências agrícolas aplicadas a campo
Introdução as ciências agrícolas aplicadas a campoIntrodução as ciências agrícolas aplicadas a campo
Introdução as ciências agrícolas aplicadas a campo
GilFurlan1
 
O surgimento dos seres human
O surgimento dos seres humanO surgimento dos seres human
O surgimento dos seres human
historiando
 
A conquista da América pelos europeus.pptx
A conquista da América pelos europeus.pptxA conquista da América pelos europeus.pptx
A conquista da América pelos europeus.pptx
RonaldoSouza222935
 
A pré história do Brasil e do nordeste
A pré história do Brasil e do nordesteA pré história do Brasil e do nordeste
A pré história do Brasil e do nordeste
Andre Lucas
 
HOMEM AMERICANO.pptx
HOMEM AMERICANO.pptxHOMEM AMERICANO.pptx
HOMEM AMERICANO.pptx
ssuserf05ead
 
A ocupação humana na América
A ocupação  humana na América    A ocupação  humana na América
A ocupação humana na América
Mary Alvarenga
 

Semelhante a Povoamento da américa (20)

A conquista da terra pelo homo sapiens
A conquista da terra pelo homo sapiensA conquista da terra pelo homo sapiens
A conquista da terra pelo homo sapiens
 
00 pr histria-brasileira america
00 pr histria-brasileira america00 pr histria-brasileira america
00 pr histria-brasileira america
 
Teorias de Povoação do Continente Americano.pdf
Teorias de Povoação do Continente Americano.pdfTeorias de Povoação do Continente Americano.pdf
Teorias de Povoação do Continente Americano.pdf
 
Sit 3 vol1 a pre historia sul americana brasileira e regional
Sit 3 vol1   a pre historia sul americana brasileira e regionalSit 3 vol1   a pre historia sul americana brasileira e regional
Sit 3 vol1 a pre historia sul americana brasileira e regional
 
4° pre-história na américa
4° pre-história na américa4° pre-história na américa
4° pre-história na américa
 
6.américa primitiva.15.
6.américa primitiva.15.6.américa primitiva.15.
6.américa primitiva.15.
 
HipóTeses De OcupaçãO Humana Nas AméRicas
HipóTeses De OcupaçãO Humana Nas AméRicasHipóTeses De OcupaçãO Humana Nas AméRicas
HipóTeses De OcupaçãO Humana Nas AméRicas
 
O surgimento dos seres human
O surgimento dos seres humanO surgimento dos seres human
O surgimento dos seres human
 
Indios brasileiros brazilian indians
Indios brasileiros brazilian indiansIndios brasileiros brazilian indians
Indios brasileiros brazilian indians
 
Aula 3 [1-2022] - Limites da história.pptx
Aula 3 [1-2022] - Limites da história.pptxAula 3 [1-2022] - Limites da história.pptx
Aula 3 [1-2022] - Limites da história.pptx
 
Opovoamentodaamrica 161221002045
Opovoamentodaamrica 161221002045Opovoamentodaamrica 161221002045
Opovoamentodaamrica 161221002045
 
Primeiros povos americanos
Primeiros povos americanosPrimeiros povos americanos
Primeiros povos americanos
 
O surgimento dos seres human
O surgimento dos seres humanO surgimento dos seres human
O surgimento dos seres human
 
Pré-História
Pré-HistóriaPré-História
Pré-História
 
Introdução as ciências agrícolas aplicadas a campo
Introdução as ciências agrícolas aplicadas a campoIntrodução as ciências agrícolas aplicadas a campo
Introdução as ciências agrícolas aplicadas a campo
 
O surgimento dos seres human
O surgimento dos seres humanO surgimento dos seres human
O surgimento dos seres human
 
A conquista da América pelos europeus.pptx
A conquista da América pelos europeus.pptxA conquista da América pelos europeus.pptx
A conquista da América pelos europeus.pptx
 
A pré história do Brasil e do nordeste
A pré história do Brasil e do nordesteA pré história do Brasil e do nordeste
A pré história do Brasil e do nordeste
 
HOMEM AMERICANO.pptx
HOMEM AMERICANO.pptxHOMEM AMERICANO.pptx
HOMEM AMERICANO.pptx
 
A ocupação humana na América
A ocupação  humana na América    A ocupação  humana na América
A ocupação humana na América
 

Mais de Zé Knust

Instruções para o seminário sobre islamofobia
Instruções para o seminário sobre islamofobiaInstruções para o seminário sobre islamofobia
Instruções para o seminário sobre islamofobia
Zé Knust
 
Questionário sobre o documentário
Questionário sobre o documentárioQuestionário sobre o documentário
Questionário sobre o documentário
Zé Knust
 
Surgimento e expansão do cristianismo
Surgimento e expansão do cristianismoSurgimento e expansão do cristianismo
Surgimento e expansão do cristianismo
Zé Knust
 
Questões de vestibulares e ENEM sobre o Mediterrâneo antigo
Questões de vestibulares e ENEM sobre o Mediterrâneo antigoQuestões de vestibulares e ENEM sobre o Mediterrâneo antigo
Questões de vestibulares e ENEM sobre o Mediterrâneo antigo
Zé Knust
 
O mediterrâneo antigo
O mediterrâneo antigoO mediterrâneo antigo
O mediterrâneo antigo
Zé Knust
 
Gabarito da lista de exercícios 2 - Pré-História
Gabarito da lista de exercícios 2 - Pré-HistóriaGabarito da lista de exercícios 2 - Pré-História
Gabarito da lista de exercícios 2 - Pré-História
Zé Knust
 
Questões de vestibulares e enem: Pré-história
Questões de vestibulares e enem: Pré-históriaQuestões de vestibulares e enem: Pré-história
Questões de vestibulares e enem: Pré-história
Zé Knust
 
Lista de exercícios 2 pré-história
Lista de exercícios 2   pré-históriaLista de exercícios 2   pré-história
Lista de exercícios 2 pré-história
Zé Knust
 
O surgimento da agricultura e do Estado
O surgimento da agricultura e do EstadoO surgimento da agricultura e do Estado
O surgimento da agricultura e do Estado
Zé Knust
 
Atividade 3 - relatório sobre documentário
Atividade 3 - relatório sobre documentárioAtividade 3 - relatório sobre documentário
Atividade 3 - relatório sobre documentário
Zé Knust
 
Introdução a história objetivas
Introdução a história   objetivasIntrodução a história   objetivas
Introdução a história objetivas
Zé Knust
 
Lista de exercícios 1 - Introdução à História
Lista de exercícios 1 - Introdução à HistóriaLista de exercícios 1 - Introdução à História
Lista de exercícios 1 - Introdução à História
Zé Knust
 
Introdução à história
Introdução à históriaIntrodução à história
Introdução à história
Zé Knust
 
Notícia 4 - Brasil reescreve a sua história ao revelar detalhes da ditadura m...
Notícia 4 - Brasil reescreve a sua história ao revelar detalhes da ditadura m...Notícia 4 - Brasil reescreve a sua história ao revelar detalhes da ditadura m...
Notícia 4 - Brasil reescreve a sua história ao revelar detalhes da ditadura m...
Zé Knust
 
Notícia 3 - Gilberto velho, patrimônio, negociação e conflito
Notícia 3 - Gilberto velho, patrimônio, negociação e conflitoNotícia 3 - Gilberto velho, patrimônio, negociação e conflito
Notícia 3 - Gilberto velho, patrimônio, negociação e conflito
Zé Knust
 
Notícia 2 - Shinzo abe completa seis meses no governo japonês, com baixa popu...
Notícia 2 - Shinzo abe completa seis meses no governo japonês, com baixa popu...Notícia 2 - Shinzo abe completa seis meses no governo japonês, com baixa popu...
Notícia 2 - Shinzo abe completa seis meses no governo japonês, com baixa popu...
Zé Knust
 
Notícia 1 - Genocidio armenio envenena a relação entre ancara e paris [traduz...
Notícia 1 - Genocidio armenio envenena a relação entre ancara e paris [traduz...Notícia 1 - Genocidio armenio envenena a relação entre ancara e paris [traduz...
Notícia 1 - Genocidio armenio envenena a relação entre ancara e paris [traduz...
Zé Knust
 
Questionário para o estudo de fontes
Questionário para o estudo de fontesQuestionário para o estudo de fontes
Questionário para o estudo de fontes
Zé Knust
 
Os europeus na áfrica e o tráfico de escravos
Os europeus na áfrica e o tráfico de escravosOs europeus na áfrica e o tráfico de escravos
Os europeus na áfrica e o tráfico de escravos
Zé Knust
 
Questões de vestibular - África e tráfico de escravos
Questões de vestibular - África e tráfico de escravosQuestões de vestibular - África e tráfico de escravos
Questões de vestibular - África e tráfico de escravos
Zé Knust
 

Mais de Zé Knust (20)

Instruções para o seminário sobre islamofobia
Instruções para o seminário sobre islamofobiaInstruções para o seminário sobre islamofobia
Instruções para o seminário sobre islamofobia
 
Questionário sobre o documentário
Questionário sobre o documentárioQuestionário sobre o documentário
Questionário sobre o documentário
 
Surgimento e expansão do cristianismo
Surgimento e expansão do cristianismoSurgimento e expansão do cristianismo
Surgimento e expansão do cristianismo
 
Questões de vestibulares e ENEM sobre o Mediterrâneo antigo
Questões de vestibulares e ENEM sobre o Mediterrâneo antigoQuestões de vestibulares e ENEM sobre o Mediterrâneo antigo
Questões de vestibulares e ENEM sobre o Mediterrâneo antigo
 
O mediterrâneo antigo
O mediterrâneo antigoO mediterrâneo antigo
O mediterrâneo antigo
 
Gabarito da lista de exercícios 2 - Pré-História
Gabarito da lista de exercícios 2 - Pré-HistóriaGabarito da lista de exercícios 2 - Pré-História
Gabarito da lista de exercícios 2 - Pré-História
 
Questões de vestibulares e enem: Pré-história
Questões de vestibulares e enem: Pré-históriaQuestões de vestibulares e enem: Pré-história
Questões de vestibulares e enem: Pré-história
 
Lista de exercícios 2 pré-história
Lista de exercícios 2   pré-históriaLista de exercícios 2   pré-história
Lista de exercícios 2 pré-história
 
O surgimento da agricultura e do Estado
O surgimento da agricultura e do EstadoO surgimento da agricultura e do Estado
O surgimento da agricultura e do Estado
 
Atividade 3 - relatório sobre documentário
Atividade 3 - relatório sobre documentárioAtividade 3 - relatório sobre documentário
Atividade 3 - relatório sobre documentário
 
Introdução a história objetivas
Introdução a história   objetivasIntrodução a história   objetivas
Introdução a história objetivas
 
Lista de exercícios 1 - Introdução à História
Lista de exercícios 1 - Introdução à HistóriaLista de exercícios 1 - Introdução à História
Lista de exercícios 1 - Introdução à História
 
Introdução à história
Introdução à históriaIntrodução à história
Introdução à história
 
Notícia 4 - Brasil reescreve a sua história ao revelar detalhes da ditadura m...
Notícia 4 - Brasil reescreve a sua história ao revelar detalhes da ditadura m...Notícia 4 - Brasil reescreve a sua história ao revelar detalhes da ditadura m...
Notícia 4 - Brasil reescreve a sua história ao revelar detalhes da ditadura m...
 
Notícia 3 - Gilberto velho, patrimônio, negociação e conflito
Notícia 3 - Gilberto velho, patrimônio, negociação e conflitoNotícia 3 - Gilberto velho, patrimônio, negociação e conflito
Notícia 3 - Gilberto velho, patrimônio, negociação e conflito
 
Notícia 2 - Shinzo abe completa seis meses no governo japonês, com baixa popu...
Notícia 2 - Shinzo abe completa seis meses no governo japonês, com baixa popu...Notícia 2 - Shinzo abe completa seis meses no governo japonês, com baixa popu...
Notícia 2 - Shinzo abe completa seis meses no governo japonês, com baixa popu...
 
Notícia 1 - Genocidio armenio envenena a relação entre ancara e paris [traduz...
Notícia 1 - Genocidio armenio envenena a relação entre ancara e paris [traduz...Notícia 1 - Genocidio armenio envenena a relação entre ancara e paris [traduz...
Notícia 1 - Genocidio armenio envenena a relação entre ancara e paris [traduz...
 
Questionário para o estudo de fontes
Questionário para o estudo de fontesQuestionário para o estudo de fontes
Questionário para o estudo de fontes
 
Os europeus na áfrica e o tráfico de escravos
Os europeus na áfrica e o tráfico de escravosOs europeus na áfrica e o tráfico de escravos
Os europeus na áfrica e o tráfico de escravos
 
Questões de vestibular - África e tráfico de escravos
Questões de vestibular - África e tráfico de escravosQuestões de vestibular - África e tráfico de escravos
Questões de vestibular - África e tráfico de escravos
 

Último

UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
alphabarros2
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
FernandaOliveira758273
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 

Povoamento da américa

  • 2. Migração humana para fora da África Por volta de 60 mil anos atrás, os primeiros Homo Sapiens saíram da África e iniciaram o povoamento de outros continentes, começando pela Ásia, chegando à Austrália e à Europa, e por fim às ilhas do Pacífico. Apesar de alguns debates, existe algum consenso sobre como e quando essas migrações ocorreram. O grande debate atual é sobre quando e como o povoamento humano da América ocorreu.
  • 3. Diferentes teorias sobre por onde e quando ocorreu o povoamento se baseiam em uma série de diferentes fontes de informação: • Fósseis humanos e sua datação. • Artefatos humanos e sua datação. • Linguística (estudo da evolução das línguas). • Genética das populações (estudo da distribuição de genes entre diferentes povos). • Paleoclimatologia (estudo das transformações do clima ao longo da história). O grande debate
  • 4.
  • 5. A Beríngia A primeira grande teoria – e ainda forte entre os pesquisadores norte- americanos – afirmava que os seres humanos teriam vindo para a América através de uma passagem entre este continente e a Ásia onde hoje fica o estreito de Bering – e por isso, conhecido como “Beríngia”. Estudos da história do clima e da geologia mostram que em momentos de glaciação (“eras do gelo”), o nível do mar baixava muito por conta da retenção de água nas geleiras. Assim, a “Beríngia”, que hoje está submersa, formava uma “ponte” de terra entre a Ásia e a América.
  • 6. A passagem para a América Segundo essa teoria, os seres humanos saíram da Sibéria e chegaram à Beríngia. Sítios arqueológicos mostram que de fato essa região foi povoada há mais de 10 mil anos. Contudo, chegar da Beríngia à América continental durante uma era glacial não era tarefa fácil, devido às geleiras. Existiriam duas rotas possíveis: • Corredor de Mackenzie: um vale no Oeste do atual Canadá que, mesmo em períodos glaciais, esteve algumas vezes livre de geleiras. • Costa: que em certas épocas esteve intransitável também por conta das geleiras, mas outras vezes esteve livre. Período (mil anos atrás) Beríngia Rota Costeira Corredor Mackenzie 38-34 Acessível Aberta Fechado 34-30 Submersa Aberta Aberto 30-22 Acessível Fechada Aberto 22-15 Acessível Aberta Fechado 15-0 Submersa Aberta Aberto
  • 7. Cultura Clovis e teoria Clovis-first A partir da década de 20 foram descobertos na América do Norte inúmeros sítios com vestígios de uma forma específica de talhar pontas de lanças feitas de pedra. Como a primeira descoberta foi próxima a cidade de Clóvis, essa cultura ficou conhecida como “Cultura Clóvis. Durante décadas, esses foram os vestígios mais antigos de da presença humana na América.
  • 8. Cultura Clovis e teoria Clovis-first Artefatos da cultura Clóvis foram datados para entre 11 e 9 mil anos atrás. Com isso se imaginou que os primeiros humanos teriam se estabelecido na Beríngia antes de 15 mil anos atrás e depois atravessado o corredor de Mackenzie entre 15 e 12 mil anos atrás. Chegando na América do Norte, esse grupo de humanos teria desenvolvido a cultura Clóvis e posteriormente se espalhado por todo o continente.
  • 9. Os sítios “pré-Clóvis” Ao longo dos anos, contudo, uma série de sítios arqueológicos com vestígios de ocupação humana anterior à Cultura Clóvis (isto é, mais de 11 mil anos atrás) têm sido encontrados por arqueólogos tanto na América do Norte quanto na América do Sul. Seria possível imaginar que os humanos chegaram à América em outro momento em que a Beríngia estivesse aberta (30-22 mil anos atrás, p.e.). Porém, a existência de sítios ainda mais antigos que isso na América do Sul (Monte Verde, no Chile, p.e.) abriu a questão se não teria sido outra a rota de chegada na América.
  • 10. Os sítios “pré-Clóvis” Sítios Pré-Clóvis na América do Sul
  • 11.
  • 12. Paul Rivet e a hipótese transpacífica Ainda em meados do século passado o estudioso francês Paul Rivet propôs que outras rotas de migração teriam sido utilizadas, além da Beríngia. Rivet propôs como uma das rotas de migração a navegação pelo pacífico. Argumentos de Rivet para defender a rota pelo pacífico: - Antropologia física: semelhança óssea entre ossadas encontradas na América do Sul e as populações do pacífico. - Etnográficos: semelhanças entre alguns rituais e costumes dos povos polinésios e tribos indígenas sul- americanas. - Linguísticos: semelhança entre vocábulos melanésios e da tribo Hoka, na América do Norte.
  • 13. Migração Costeira Uma outra possibilidade de rota migratória para a chegada humana na América é pela costa pacífica da América. Está é uma forma mais apropriada para explicar: - A migração em períodos de fechamento da rota de Mackenzie. - A velocidade de difusão da presença humana na América. Por outro lado, é bastante difícil provar esse hipótese por que o aumento do nível dos oceanos submergiu possíveis sítios arqueológicos que indicassem essa rota.
  • 14. Rota pelo Atlântico: “hipótese solutrense” Há alguns poucos anos uma nova rota foi propostas por estudiosos europeus. Eles identificaram semelhanças entre as técnicas de produção de ferramentas da Cultura Solutrense, na Europa, e da Cultura Clóvis, na América do Norte. Diante disso, eles supuseram que houve uma migração de Europeus para a América do Norte no período dessas culturas pela capa de gelo congelado no Atlântico Norte. Essa teoria tem sofrido algumas críticas, entre as principais estão: - As semelhanças arqueológicas não são tão grandes (podem ser apenas coincidência). - Ausência da arte Solutrense na cultura Clóvis. - Dificuldade de travessia pela rota do Atlântico Norte.
  • 16. Para identificar isso, os cientistas identificam grupos de genes (Haplogrupos) comuns em certas populações e comparam com outras. Dependendo da frequência do mesmo haplogrupo em duas populações diferentes é possível calcular a quantos milhares de anos viveram seus antepassados comuns. Comparando os genes dos nativos americanos com de outros povos, seria possível identificar de onde vieram seus antepassados. Estudos genéticos Com o desenvolvimento do estudo da Genética, passou a ser possível identificar “parentescos” entre as diferentes populações do mundo. Isso permite a identificação de possíveis rotas de migração dos grupos humanos ao longo da história (veja o mapa ao lado). Contudo, alguns criticam essa metodologia por a população descendente dos povos nativos ser muito pequena, o que tornaria a amostragem analisada insignificante.
  • 17. Os principais haplogrupos mitocondriais presentes entre os descendentes dos povos nativos eram os A, B, C e D. Esses mesmo haplogrupos existem em populações asiáticas e foi possível estabelecer os seguintes “parentescos”: • A, C e D na Mongólia e na Sibéria. Divisão há 20 mil anos • B na China e no Sudeste Asiático. Divisão há 15 mil anos. As migrações pela Beríngia Os dados genéticos confirmaram que parte significativa da população nativa americana é descendente de populações que tiveram origem na Ásia. Haplogrupo (mtDNA) C1 Haplogrupo Q (Y-DNA) Esses dados foram corroborados pelo estudo de Haplogrupos do cromossomo Y.
  • 18. Outras migrações? Presença do Haplogrupo X (no DNA mitocondrial) nas populações nativas. Haplogrupo R (no DNA do cromossomo Y) nas populações nativas. Esses mesmos estudos, porém, identificaram alguns haplogrupos que poderiam corroborar a ideia de que uma migração de origem europeia teria povoado parte da América do Norte.
  • 19.
  • 20. Controvérsias sobre os achados no sítio Localização do Sítio da Pedra Furada no Parque Nacional da Serra da Capivara Muitos achados encontrados pela equipe da arqueóloga brasileira Niede Guidon nesse sítio arqueológico apontam que o ser humano teria ocupado essa região há pelo menos 25 mil anos atrás. Os artefatos mais antigos encontrados são ferramentas de quartzo. Desde os primeiros achados, na década de 70, muitos arqueólogos estrangeiros contestam que eles sejam realmente artefatos. Eles dizem que essas pedras seriam pedras comuns, não artefatos feitos pelos humanos. Nos últimos anos, contudo, muitos arqueólogos têm reconhecido o trabalho da equipe de Guidon. Se os artefatos datados para 25 mil anos atrás têm sido aceitos, o mesmo não se pode dizer sobre os artefatos mais antigos encontrados no sítio. Alguns desses artefatos foram datados para quase 100 mil anos atrás – época em que só existem vestígios conhecidos de homo sapiens na África. Se a equipe de Guidon estiver certa sobre esses artefatos, grupos de Homo Sapiens teriam chegado na América vindo da África antes mesmo de chegarem na Ásia.