SlideShare uma empresa Scribd logo
Da Pré-História à História
Profª.: Fatima
Freitas
CONCEITO
 Pré – História é o período que vai do surgimento
do homem na terra há aproximadamente 1 milhão
a.C. até a invenção da escrita ocorrido por volta de
3.500 a.C.
 Para estudar a Pré – História recorre-se à
Arqueologia – Ciência que estuda os vestígios
deixados pelo homem durante sua passagem na
Terra.
PERIODIZAÇÃO DA PRÉ - HISTÓRIA
OS CONHECIMENTOS QUE TEMOS DA PRÉ-
HISTÓRIA SÃO DERIVADOS DE
FRAGMENTOS OBTIDOS EM ESCAVAÇÕES
PERÍODOS PRÉ-HISTÓRICOS
 PALEOLÍTICOPALEOLÍTIC
O
NEOLÍTICO
IDADE DOS
METAIS
•IDADE DA PEDRA
LASCADA.
•COLETA, CAÇA E PESCA.
•IDADE DA PEDRA
POLIDA.
•AGRICULTURA E
PECUÁRIA
• ORGANIZAÇÕES
SOCIAIS.
•METALURGIA.
•ORGANIZAÇ
ÕES SOCIAIS
MAIS
COMPLEXAS.
PERÍODO PALEOLÍTICO OU PERÍODO DA PEDRA
LASCADA
 Período que vai de 1 milhão a.C. com o
surgimento do homem e vai até 10.000
a.C.
 É assim denominado porque nesse
período o homem utilizada pedras
lascadas para fabricar suas armas e suas
ferramentas necessárias no dia a dia.
 É o mais longo período Pré-Histórico.
HABITAÇÕES
ARMAS
 Durante esse período o homem fabricava
suas armas de pedras lascadas, madeira e
ossos.
ALIMENTAÇÃO: CAÇA
Os homens do Paleolítico
caçavam animais grandes,
como os mamutes e os
cangurus gigantes, e
outros menores, como a
gazela.
-Às vezes os caçadores
disfarçavam-se com peles
e chifres de animais e
assustavam sua
presa,forçando-a a correr
em direção à armadilha
que tinham preparado.
UMA OUTRA FORMA: ARMADILHAS
TOMAR A COMIDA DE UM ANIMAL
DIVISÃO DO TRABALHO
 O trabalho de caçar,
pescar e construir era
feito pelos homens, e o
de coletar, preparar os
alimentos e cuidar das
crianças cabia às
mulheres, velhos e
crianças. Podemos dizer
que isso representou a
primeira divisão de
trabalho
O DOMÍNIO DO FOGO
- A conquista do fogo representa
momento importante do período
Paleolítico.
- Segundo historiadores, teria
ocorrido há mais ou menos 500
mil anos, nas terras vulcânicas
dos vales da África oriental.
- Imagina-se que os hominídeos
daquele tempo perderam o
medo do fogo, provocado por
raios ou vulcões.
- Passaram então a utilizá-lo
para se aquecer, iluminar as
cavernas à noite, defender-se
dos animais, assar os
alimentos.
UMA DAS UTILIDADES DO FOGO: ASSAR OS
ALIMENTOS
COMO SE VESTIAM
 No início andavam
nus, depois
passaram a vestir-
se com peles dos
animais que
caçavam.
A MANIFESTAÇÃO ARTÍSTICA
 Os homens do paleolítico
também foram excelentes
artistas. Sem dúvida,
entre as obras mais
importantes daqueles
homens, estão as
misteriosas figuras de
animais –touros,
cavalos,bisões –pintados
com carvão e tintas
vegetais nas paredes das
cavernas em que viviam.
Como estas pinturas eram
feitas em rochas, foram
chamadas de rupestres
ARTE PRÉ-HISTÓRICA
PERÍODO NEOLÍTICO OU IDADE DA PEDRA
POLIDA
CONCEITO
 O termo Neolítico, escolhido para denominar o
período que vai de 10.000 a 5.000 a .C.,
significa “pedra nova” (do grego neo= “novo”
e lithos = “pedra”) e refere-se ao fato de
que os homens dessa época poliam a pedra
usada na fabricação de seus instrumentos,
aperfeiçoando sua técnica. Daí também a
expressão “Idade da pedra polida”
REVOLUÇÃO NEOLÍTICA
 A prática da agricultura e a
do pastoreio foram
importantes conquistas do
homem neolítico. Ele passou a
produzir seu próprio alimento
e a desenvolver técnicas de
produção de cerâmica,
tecelagem e instrumentos de
pedra polida.Tornaram-se
sedentários
 A melhoria na alimentação,
propiciada pela agricultura e
pelo pastoreio, favoreceu o
aumento do número de
crianças e um cuidado maior
com os mais velhos, as
maiores vítimas do abandono
no tempo dos deslocamentos
freqüentes.
PRÁTICA DO ARTESANATO
- Com a prática da agricultura,
os grupos humanos passaram
a necessitar de recipientes
em que pudessem armazenar
as sobras e cozinhar cereais,
como o trigo e a cevada. A
invenção da cerâmica veio
atender a esta necessidade.
Assim, o barro modelado e
cozido foi usado para fazer
vasos, potes, jarros e
panelas.Na foto, vaso
encontrado na China, por
volta de 2000 a .C.
MELHORIAS NAS HABITAÇÕES
 As antigas cabanas,
feitas com ossos, pele
de animais e folhas,
foram substituídas por
moradias de barro e
madeira ou pedra. Na
foto, interior de uma
casa do período
Neolítico, encontrada
em Orkney,Escócia.
RELIGIOSIDADE
- Quanto à origem da religião
pode-se imaginar que as
cerimônias e os objetos
religiosos surgiram como uma
tentativa de compreender os
fenômenos da natureza – chuvas,
trovões, secas, ventanias -, que
as pessoas não conseguiam
explicar racionalmente.
- Os arqueólogos descobriram
alguns monumentos de pedra,
como o Stonehenge, na
Inglaterra, e o Carnac na
França, que são desse período.
Existem hipóteses de que esses
monumentos seriam templos onde
pessoas faziam cerimônias e
sacrifícios.
-À direita, conjunto de dolmens e
menires, formando o cromlech
de Stonehenge . Ao centro um
menir.
IDADE DOS METAIS
 No final do neolítico, a
pedra empregada nos
utensílios e armas foi
substituída aos poucos
pelos metais, obtidos com
técnicas de fundição que
o homem foi
desenvolvendo.
O primeiro metal a ser utilizado foi
o cobre, devido à sua
maleabilidade. A princípio, era
martelado sem aquecimento;
depois, passou a ser derretido
no fogo e colocado em formas
de pedra ou barro para ganhar
forma. Depois foi o estanho. Da
mistura dos dois,chegou-se ao
bronze, que é metal mais
resistente e, por isso muito
utilizado na fabricação de armas
e utensílios para combate, como
lança, espadas, escudos e
capacetes.
O uso do ferro deu-se por volta de 1500 a .C.,na Ásia
.Mas, por apresentar um maior grau de dificuldade
para manuseio e extração, o uso do ferro difundiu-se
de forma lenta.
- Cada vez mais havia necessidade de garantir o
domínio sobre as terras férteis. O aperfeiçoamento
de variados instrumentos de metal, inclusive de
armas, possibilitou a certas comunidades dominarem
grandes extensões de terras produtivas. A população
continuou aumentando, e começaram a se formar as
primeiras cidades.
Pré   História
ARTE DA IDADE DOS METAIS
 O aparecimento da escrita :- Os comerciantes e os funcionários do
Estado precisavam controlar as quantidades de mercadorias e os
impostos, calcular preços, pesos e medidas. Como tinham necessidade de
registrar tudo isso, inventaram sinais e símbolos para representar essas
mercadorias e quantidades. Esses sinais deram origem à escrita e à
numeração, em um longo e lento processo.
- Nessas sociedades, eram poucas as pessoas que sabiam ler e escrever:
alguns funcionários do Estado, o rei e os sacerdotes. E apenas os filhos
destes tinham o direito de aprender. O restante da população, que era
a maioria, não tinha direito a esse conhecimento.
- A invenção da escrita encerra o chamado período Pré-histórico.
OS DIFERENTES TIPOS DE ESCRITA
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
HISTÓRIA GLOBAL – GILBERTO COTRIM
HISTÓRIA NOVO OLHAR – MARCO
PELLEGRINI
HISTÓRIA INTEGRADA – NELSON E
CLAUDINO PILLETTI

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Astecas maias e incas
Astecas maias e incasAstecas maias e incas
Astecas maias e incas
Fabiana Tonsis
 
História, fontes e historiadores
História, fontes e historiadoresHistória, fontes e historiadores
História, fontes e historiadores
Ivanilton Junior
 
Tempo e história
Tempo e históriaTempo e história
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Nefer19
 
Aula 02 criacionismo e evolucionismo
Aula 02  criacionismo e evolucionismoAula 02  criacionismo e evolucionismo
Aula 02 criacionismo e evolucionismo
Fabiana Tonsis
 
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
Nefer19
 
O egito antigo
O egito antigoO egito antigo
O egito antigo
Espanhol Puríssimo
 
Pré-História
Pré-HistóriaPré-História
Pré-História
eiprofessor
 
1° ano - E.M. - Introdução à história
1° ano - E.M. - Introdução à história1° ano - E.M. - Introdução à história
1° ano - E.M. - Introdução à história
Daniel Alves Bronstrup
 
1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
Daniel Alves Bronstrup
 
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOSPRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
carlosbidu
 
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
Daniel Alves Bronstrup
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
Aulas de História
 
Periodo Neolitico
Periodo NeoliticoPeriodo Neolitico
Periodo Neolitico
João Marcelo
 
O Tempo e a História - 6o ano
O Tempo e a História - 6o anoO Tempo e a História - 6o ano
O Tempo e a História - 6o ano
Lucas Degiovani
 
Pré História - 6º Ano
Pré História - 6º AnoPré História - 6º Ano
Pré História - 6º Ano
Patrícia Costa Grigório
 
Pré História - Ensino Médio
Pré História - Ensino MédioPré História - Ensino Médio
Pré História - Ensino Médio
Diego Bian Filo Moreira
 
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇOO TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
Ana Selma Sena Santos
 
Formação do povo brasileiro
Formação do povo brasileiroFormação do povo brasileiro
Formação do povo brasileiro
feraps
 
Aula fontes históricas- 6º anos
Aula fontes históricas- 6º anosAula fontes históricas- 6º anos
Aula fontes históricas- 6º anos
Carlos Néri
 

Mais procurados (20)

Astecas maias e incas
Astecas maias e incasAstecas maias e incas
Astecas maias e incas
 
História, fontes e historiadores
História, fontes e historiadoresHistória, fontes e historiadores
História, fontes e historiadores
 
Tempo e história
Tempo e históriaTempo e história
Tempo e história
 
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
 
Aula 02 criacionismo e evolucionismo
Aula 02  criacionismo e evolucionismoAula 02  criacionismo e evolucionismo
Aula 02 criacionismo e evolucionismo
 
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
 
O egito antigo
O egito antigoO egito antigo
O egito antigo
 
Pré-História
Pré-HistóriaPré-História
Pré-História
 
1° ano - E.M. - Introdução à história
1° ano - E.M. - Introdução à história1° ano - E.M. - Introdução à história
1° ano - E.M. - Introdução à história
 
1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
 
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOSPRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
 
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
Periodo Neolitico
Periodo NeoliticoPeriodo Neolitico
Periodo Neolitico
 
O Tempo e a História - 6o ano
O Tempo e a História - 6o anoO Tempo e a História - 6o ano
O Tempo e a História - 6o ano
 
Pré História - 6º Ano
Pré História - 6º AnoPré História - 6º Ano
Pré História - 6º Ano
 
Pré História - Ensino Médio
Pré História - Ensino MédioPré História - Ensino Médio
Pré História - Ensino Médio
 
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇOO TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
 
Formação do povo brasileiro
Formação do povo brasileiroFormação do povo brasileiro
Formação do povo brasileiro
 
Aula fontes históricas- 6º anos
Aula fontes históricas- 6º anosAula fontes históricas- 6º anos
Aula fontes históricas- 6º anos
 

Destaque

01 pré-história
01   pré-história01   pré-história
História da alimentação
História da alimentaçãoHistória da alimentação
História da alimentação
Maria Sequeira
 
1º slides pre história
1º slides pre história1º slides pre história
1º slides pre história
megaman1230
 
A vida do homem no paleolítico
A vida do homem no paleolíticoA vida do homem no paleolítico
A vida do homem no paleolítico
amgmrodrigues
 
Aula pré história
Aula pré históriaAula pré história
Aula pré história
professoramariaraquel
 
História da alimentação Mundial-Trabalho desenvolvido por:Jackson santos & Ma...
História da alimentação Mundial-Trabalho desenvolvido por:Jackson santos & Ma...História da alimentação Mundial-Trabalho desenvolvido por:Jackson santos & Ma...
História da alimentação Mundial-Trabalho desenvolvido por:Jackson santos & Ma...
Francini Domingues
 
Pré HistóRia
Pré HistóRiaPré HistóRia
Pré HistóRia
guest0b74ed4
 
Pré história e história
Pré história e históriaPré história e história
Pré história e história
Acessa Esterina
 
Processo Hominização
Processo HominizaçãoProcesso Hominização
Processo Hominização
Biblioteca AEFC Francisco Cabrita
 
História da alimentação
História da alimentaçãoHistória da alimentação
História da alimentação
Rebeca - Doula
 
Pre historia
Pre historiaPre historia
Pre historia
Isabel Aguiar
 
Revisão galielu
Revisão galieluRevisão galielu
Revisão galielu
Privada
 
Pré história - história e arte
Pré história - história e artePré história - história e arte
Pré história - história e arte
Lú Carvalho
 
Neolítico revolução agrícola e as primeiras cidades
Neolítico   revolução agrícola e as primeiras cidadesNeolítico   revolução agrícola e as primeiras cidades
Neolítico revolução agrícola e as primeiras cidades
Douglas Barraqui
 
A Arte na Pré-História
A Arte na Pré-HistóriaA Arte na Pré-História
A Arte na Pré-História
Giorgia Marrone
 
Paleolítico e Neolítico
Paleolítico e NeolíticoPaleolítico e Neolítico
Paleolítico e Neolítico
Carlos Vieira
 
A evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º anoA evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º ano
Fábio Paiva
 
Pré história geral
Pré história geralPré história geral
Pré história geral
Nelia Salles Nantes
 
Pré-história
Pré-históriaPré-história
Pré-história
Professor Marcelo
 
História da alimentação
História da alimentaçãoHistória da alimentação
História da alimentação
Maria Pires
 

Destaque (20)

01 pré-história
01   pré-história01   pré-história
01 pré-história
 
História da alimentação
História da alimentaçãoHistória da alimentação
História da alimentação
 
1º slides pre história
1º slides pre história1º slides pre história
1º slides pre história
 
A vida do homem no paleolítico
A vida do homem no paleolíticoA vida do homem no paleolítico
A vida do homem no paleolítico
 
Aula pré história
Aula pré históriaAula pré história
Aula pré história
 
História da alimentação Mundial-Trabalho desenvolvido por:Jackson santos & Ma...
História da alimentação Mundial-Trabalho desenvolvido por:Jackson santos & Ma...História da alimentação Mundial-Trabalho desenvolvido por:Jackson santos & Ma...
História da alimentação Mundial-Trabalho desenvolvido por:Jackson santos & Ma...
 
Pré HistóRia
Pré HistóRiaPré HistóRia
Pré HistóRia
 
Pré história e história
Pré história e históriaPré história e história
Pré história e história
 
Processo Hominização
Processo HominizaçãoProcesso Hominização
Processo Hominização
 
História da alimentação
História da alimentaçãoHistória da alimentação
História da alimentação
 
Pre historia
Pre historiaPre historia
Pre historia
 
Revisão galielu
Revisão galieluRevisão galielu
Revisão galielu
 
Pré história - história e arte
Pré história - história e artePré história - história e arte
Pré história - história e arte
 
Neolítico revolução agrícola e as primeiras cidades
Neolítico   revolução agrícola e as primeiras cidadesNeolítico   revolução agrícola e as primeiras cidades
Neolítico revolução agrícola e as primeiras cidades
 
A Arte na Pré-História
A Arte na Pré-HistóriaA Arte na Pré-História
A Arte na Pré-História
 
Paleolítico e Neolítico
Paleolítico e NeolíticoPaleolítico e Neolítico
Paleolítico e Neolítico
 
A evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º anoA evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º ano
 
Pré história geral
Pré história geralPré história geral
Pré história geral
 
Pré-história
Pré-históriaPré-história
Pré-história
 
História da alimentação
História da alimentaçãoHistória da alimentação
História da alimentação
 

Semelhante a Pré História

A PRÉ-HISTÓRIA
A PRÉ-HISTÓRIAA PRÉ-HISTÓRIA
A PRÉ-HISTÓRIA
Érica Alegre
 
Pre historia2
Pre historia2Pre historia2
Pre historia2
Evanildo Pitombeira
 
Ponto da ciencia aula 1
Ponto da ciencia aula 1Ponto da ciencia aula 1
Ponto da ciencia aula 1
Bruno Jeremias
 
Pré.história 03
Pré.história 03Pré.história 03
Pré.história 03
Odairdesouza
 
A pre historia_5aserie
A pre historia_5aserieA pre historia_5aserie
A pre historia_5aserie
andregf79
 
Pré-história
Pré-história Pré-história
Pré-história
Patrick Von Braun
 
Pré histó..
Pré histó..Pré histó..
Pré histó..
doutorsilveira
 
Dividindo a história
Dividindo a históriaDividindo a história
Dividindo a história
Alexandre de Almeida
 
Paleolítico, Neolítico E Idade Dos Metais.ppt
Paleolítico, Neolítico E Idade Dos Metais.pptPaleolítico, Neolítico E Idade Dos Metais.ppt
Paleolítico, Neolítico E Idade Dos Metais.ppt
GssikaSantama
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
Ipsun
 
Civilizações pré históricas
Civilizações pré históricasCivilizações pré históricas
Civilizações pré históricas
Jorge Marcos Oliveira
 
Civilizações pré históricas
Civilizações pré históricasCivilizações pré históricas
Civilizações pré históricas
Jorge Marcos Oliveira
 
Introdução - Pré-História - aula 01.pptx
Introdução - Pré-História - aula 01.pptxIntrodução - Pré-História - aula 01.pptx
Introdução - Pré-História - aula 01.pptx
ProfWellingtonAleixo
 
PRÉ - HISTÓRIA.ppsx
PRÉ - HISTÓRIA.ppsxPRÉ - HISTÓRIA.ppsx
PRÉ - HISTÓRIA.ppsx
ANDRÉA FERREIRA
 
Artes 02 gênesis 1º ano pré-história e mesopotâmia
Artes 02 gênesis 1º ano    pré-história e mesopotâmiaArtes 02 gênesis 1º ano    pré-história e mesopotâmia
Artes 02 gênesis 1º ano pré-história e mesopotâmia
hbilinha
 
Artes 02 gênesis 1º ano pré-história e mesopotâmia
Artes 02 gênesis 1º ano    pré-história e mesopotâmiaArtes 02 gênesis 1º ano    pré-história e mesopotâmia
Artes 02 gênesis 1º ano pré-história e mesopotâmia
hbilinha
 
História Geral: a pré história
História Geral: a pré históriaHistória Geral: a pré história
História Geral: a pré história
Rafael Lucas da Silva
 
Trabalho de artes
Trabalho de artesTrabalho de artes
Trabalho de artes
Lúcia Marta de Lira
 
Trabalho de artes
Trabalho de artesTrabalho de artes
Trabalho de artes
Lúcia Marta de Lira
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
Janaína Tavares
 

Semelhante a Pré História (20)

A PRÉ-HISTÓRIA
A PRÉ-HISTÓRIAA PRÉ-HISTÓRIA
A PRÉ-HISTÓRIA
 
Pre historia2
Pre historia2Pre historia2
Pre historia2
 
Ponto da ciencia aula 1
Ponto da ciencia aula 1Ponto da ciencia aula 1
Ponto da ciencia aula 1
 
Pré.história 03
Pré.história 03Pré.história 03
Pré.história 03
 
A pre historia_5aserie
A pre historia_5aserieA pre historia_5aserie
A pre historia_5aserie
 
Pré-história
Pré-história Pré-história
Pré-história
 
Pré histó..
Pré histó..Pré histó..
Pré histó..
 
Dividindo a história
Dividindo a históriaDividindo a história
Dividindo a história
 
Paleolítico, Neolítico E Idade Dos Metais.ppt
Paleolítico, Neolítico E Idade Dos Metais.pptPaleolítico, Neolítico E Idade Dos Metais.ppt
Paleolítico, Neolítico E Idade Dos Metais.ppt
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
 
Civilizações pré históricas
Civilizações pré históricasCivilizações pré históricas
Civilizações pré históricas
 
Civilizações pré históricas
Civilizações pré históricasCivilizações pré históricas
Civilizações pré históricas
 
Introdução - Pré-História - aula 01.pptx
Introdução - Pré-História - aula 01.pptxIntrodução - Pré-História - aula 01.pptx
Introdução - Pré-História - aula 01.pptx
 
PRÉ - HISTÓRIA.ppsx
PRÉ - HISTÓRIA.ppsxPRÉ - HISTÓRIA.ppsx
PRÉ - HISTÓRIA.ppsx
 
Artes 02 gênesis 1º ano pré-história e mesopotâmia
Artes 02 gênesis 1º ano    pré-história e mesopotâmiaArtes 02 gênesis 1º ano    pré-história e mesopotâmia
Artes 02 gênesis 1º ano pré-história e mesopotâmia
 
Artes 02 gênesis 1º ano pré-história e mesopotâmia
Artes 02 gênesis 1º ano    pré-história e mesopotâmiaArtes 02 gênesis 1º ano    pré-história e mesopotâmia
Artes 02 gênesis 1º ano pré-história e mesopotâmia
 
História Geral: a pré história
História Geral: a pré históriaHistória Geral: a pré história
História Geral: a pré história
 
Trabalho de artes
Trabalho de artesTrabalho de artes
Trabalho de artes
 
Trabalho de artes
Trabalho de artesTrabalho de artes
Trabalho de artes
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
 

Mais de Fatima Freitas

Mato grosso do sul
Mato grosso do sulMato grosso do sul
Mato grosso do sul
Fatima Freitas
 
Problemas ambientais urbanos
Problemas ambientais urbanosProblemas ambientais urbanos
Problemas ambientais urbanos
Fatima Freitas
 
Rio + 20
Rio + 20Rio + 20
Rio + 20
Fatima Freitas
 
Guerra da coreia
Guerra da coreiaGuerra da coreia
Guerra da coreia
Fatima Freitas
 
Revolução chinesa
Revolução chinesaRevolução chinesa
Revolução chinesa
Fatima Freitas
 
Oriente médio
Oriente médioOriente médio
Oriente médio
Fatima Freitas
 
Relevo brasileiro
Relevo brasileiroRelevo brasileiro
Relevo brasileiro
Fatima Freitas
 
Clima do brasil
Clima do brasilClima do brasil
Clima do brasil
Fatima Freitas
 
A era napoleônica
A era napoleônicaA era napoleônica
A era napoleônica
Fatima Freitas
 
áGuas oceanicas e mares
áGuas oceanicas e maresáGuas oceanicas e mares
áGuas oceanicas e mares
Fatima Freitas
 
Problemas ambientais
Problemas ambientaisProblemas ambientais
Problemas ambientais
Fatima Freitas
 
Paisagens naturais do planeta
Paisagens naturais do planetaPaisagens naturais do planeta
Paisagens naturais do planeta
Fatima Freitas
 
As paisagens vegetais do brasil
As paisagens vegetais do brasilAs paisagens vegetais do brasil
As paisagens vegetais do brasil
Fatima Freitas
 
Iluminismo e despotismo esclarecido
Iluminismo e despotismo esclarecido  Iluminismo e despotismo esclarecido
Iluminismo e despotismo esclarecido
Fatima Freitas
 
Slides a revolução industrial 2º. ano
Slides a revolução industrial   2º. anoSlides a revolução industrial   2º. ano
Slides a revolução industrial 2º. ano
Fatima Freitas
 
Antiguidade oriental mesopotâmia 1
Antiguidade oriental   mesopotâmia 1Antiguidade oriental   mesopotâmia 1
Antiguidade oriental mesopotâmia 1
Fatima Freitas
 
Revolução inglesa
Revolução inglesaRevolução inglesa
Revolução inglesa
Fatima Freitas
 
Independência dos eua
Independência dos euaIndependência dos eua
Independência dos eua
Fatima Freitas
 
Indígenas do brasil
Indígenas do brasilIndígenas do brasil
Indígenas do brasil
Fatima Freitas
 
A escravidão no brasil colônia
A escravidão no brasil colôniaA escravidão no brasil colônia
A escravidão no brasil colônia
Fatima Freitas
 

Mais de Fatima Freitas (20)

Mato grosso do sul
Mato grosso do sulMato grosso do sul
Mato grosso do sul
 
Problemas ambientais urbanos
Problemas ambientais urbanosProblemas ambientais urbanos
Problemas ambientais urbanos
 
Rio + 20
Rio + 20Rio + 20
Rio + 20
 
Guerra da coreia
Guerra da coreiaGuerra da coreia
Guerra da coreia
 
Revolução chinesa
Revolução chinesaRevolução chinesa
Revolução chinesa
 
Oriente médio
Oriente médioOriente médio
Oriente médio
 
Relevo brasileiro
Relevo brasileiroRelevo brasileiro
Relevo brasileiro
 
Clima do brasil
Clima do brasilClima do brasil
Clima do brasil
 
A era napoleônica
A era napoleônicaA era napoleônica
A era napoleônica
 
áGuas oceanicas e mares
áGuas oceanicas e maresáGuas oceanicas e mares
áGuas oceanicas e mares
 
Problemas ambientais
Problemas ambientaisProblemas ambientais
Problemas ambientais
 
Paisagens naturais do planeta
Paisagens naturais do planetaPaisagens naturais do planeta
Paisagens naturais do planeta
 
As paisagens vegetais do brasil
As paisagens vegetais do brasilAs paisagens vegetais do brasil
As paisagens vegetais do brasil
 
Iluminismo e despotismo esclarecido
Iluminismo e despotismo esclarecido  Iluminismo e despotismo esclarecido
Iluminismo e despotismo esclarecido
 
Slides a revolução industrial 2º. ano
Slides a revolução industrial   2º. anoSlides a revolução industrial   2º. ano
Slides a revolução industrial 2º. ano
 
Antiguidade oriental mesopotâmia 1
Antiguidade oriental   mesopotâmia 1Antiguidade oriental   mesopotâmia 1
Antiguidade oriental mesopotâmia 1
 
Revolução inglesa
Revolução inglesaRevolução inglesa
Revolução inglesa
 
Independência dos eua
Independência dos euaIndependência dos eua
Independência dos eua
 
Indígenas do brasil
Indígenas do brasilIndígenas do brasil
Indígenas do brasil
 
A escravidão no brasil colônia
A escravidão no brasil colôniaA escravidão no brasil colônia
A escravidão no brasil colônia
 

Último

Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdfCorreio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
Falcão Brasil
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
Maria das Graças Machado Rodrigues
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 

Último (20)

Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Festa dos Finalistas .
Festa dos Finalistas                    .Festa dos Finalistas                    .
Festa dos Finalistas .
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Elogio da Saudade .
Elogio da Saudade                          .Elogio da Saudade                          .
Elogio da Saudade .
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdfCorreio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 

Pré História

  • 1. Da Pré-História à História Profª.: Fatima Freitas
  • 2. CONCEITO  Pré – História é o período que vai do surgimento do homem na terra há aproximadamente 1 milhão a.C. até a invenção da escrita ocorrido por volta de 3.500 a.C.  Para estudar a Pré – História recorre-se à Arqueologia – Ciência que estuda os vestígios deixados pelo homem durante sua passagem na Terra.
  • 4. OS CONHECIMENTOS QUE TEMOS DA PRÉ- HISTÓRIA SÃO DERIVADOS DE FRAGMENTOS OBTIDOS EM ESCAVAÇÕES
  • 5. PERÍODOS PRÉ-HISTÓRICOS  PALEOLÍTICOPALEOLÍTIC O NEOLÍTICO IDADE DOS METAIS •IDADE DA PEDRA LASCADA. •COLETA, CAÇA E PESCA. •IDADE DA PEDRA POLIDA. •AGRICULTURA E PECUÁRIA • ORGANIZAÇÕES SOCIAIS. •METALURGIA. •ORGANIZAÇ ÕES SOCIAIS MAIS COMPLEXAS.
  • 6. PERÍODO PALEOLÍTICO OU PERÍODO DA PEDRA LASCADA  Período que vai de 1 milhão a.C. com o surgimento do homem e vai até 10.000 a.C.  É assim denominado porque nesse período o homem utilizada pedras lascadas para fabricar suas armas e suas ferramentas necessárias no dia a dia.  É o mais longo período Pré-Histórico.
  • 8. ARMAS  Durante esse período o homem fabricava suas armas de pedras lascadas, madeira e ossos.
  • 9. ALIMENTAÇÃO: CAÇA Os homens do Paleolítico caçavam animais grandes, como os mamutes e os cangurus gigantes, e outros menores, como a gazela. -Às vezes os caçadores disfarçavam-se com peles e chifres de animais e assustavam sua presa,forçando-a a correr em direção à armadilha que tinham preparado.
  • 10. UMA OUTRA FORMA: ARMADILHAS
  • 11. TOMAR A COMIDA DE UM ANIMAL
  • 12. DIVISÃO DO TRABALHO  O trabalho de caçar, pescar e construir era feito pelos homens, e o de coletar, preparar os alimentos e cuidar das crianças cabia às mulheres, velhos e crianças. Podemos dizer que isso representou a primeira divisão de trabalho
  • 13. O DOMÍNIO DO FOGO - A conquista do fogo representa momento importante do período Paleolítico. - Segundo historiadores, teria ocorrido há mais ou menos 500 mil anos, nas terras vulcânicas dos vales da África oriental. - Imagina-se que os hominídeos daquele tempo perderam o medo do fogo, provocado por raios ou vulcões. - Passaram então a utilizá-lo para se aquecer, iluminar as cavernas à noite, defender-se dos animais, assar os alimentos.
  • 14. UMA DAS UTILIDADES DO FOGO: ASSAR OS ALIMENTOS
  • 15. COMO SE VESTIAM  No início andavam nus, depois passaram a vestir- se com peles dos animais que caçavam.
  • 16. A MANIFESTAÇÃO ARTÍSTICA  Os homens do paleolítico também foram excelentes artistas. Sem dúvida, entre as obras mais importantes daqueles homens, estão as misteriosas figuras de animais –touros, cavalos,bisões –pintados com carvão e tintas vegetais nas paredes das cavernas em que viviam. Como estas pinturas eram feitas em rochas, foram chamadas de rupestres
  • 18. PERÍODO NEOLÍTICO OU IDADE DA PEDRA POLIDA
  • 19. CONCEITO  O termo Neolítico, escolhido para denominar o período que vai de 10.000 a 5.000 a .C., significa “pedra nova” (do grego neo= “novo” e lithos = “pedra”) e refere-se ao fato de que os homens dessa época poliam a pedra usada na fabricação de seus instrumentos, aperfeiçoando sua técnica. Daí também a expressão “Idade da pedra polida”
  • 20. REVOLUÇÃO NEOLÍTICA  A prática da agricultura e a do pastoreio foram importantes conquistas do homem neolítico. Ele passou a produzir seu próprio alimento e a desenvolver técnicas de produção de cerâmica, tecelagem e instrumentos de pedra polida.Tornaram-se sedentários
  • 21.  A melhoria na alimentação, propiciada pela agricultura e pelo pastoreio, favoreceu o aumento do número de crianças e um cuidado maior com os mais velhos, as maiores vítimas do abandono no tempo dos deslocamentos freqüentes.
  • 22. PRÁTICA DO ARTESANATO - Com a prática da agricultura, os grupos humanos passaram a necessitar de recipientes em que pudessem armazenar as sobras e cozinhar cereais, como o trigo e a cevada. A invenção da cerâmica veio atender a esta necessidade. Assim, o barro modelado e cozido foi usado para fazer vasos, potes, jarros e panelas.Na foto, vaso encontrado na China, por volta de 2000 a .C.
  • 23. MELHORIAS NAS HABITAÇÕES  As antigas cabanas, feitas com ossos, pele de animais e folhas, foram substituídas por moradias de barro e madeira ou pedra. Na foto, interior de uma casa do período Neolítico, encontrada em Orkney,Escócia.
  • 24. RELIGIOSIDADE - Quanto à origem da religião pode-se imaginar que as cerimônias e os objetos religiosos surgiram como uma tentativa de compreender os fenômenos da natureza – chuvas, trovões, secas, ventanias -, que as pessoas não conseguiam explicar racionalmente. - Os arqueólogos descobriram alguns monumentos de pedra, como o Stonehenge, na Inglaterra, e o Carnac na França, que são desse período. Existem hipóteses de que esses monumentos seriam templos onde pessoas faziam cerimônias e sacrifícios. -À direita, conjunto de dolmens e menires, formando o cromlech de Stonehenge . Ao centro um menir.
  • 25. IDADE DOS METAIS  No final do neolítico, a pedra empregada nos utensílios e armas foi substituída aos poucos pelos metais, obtidos com técnicas de fundição que o homem foi desenvolvendo.
  • 26. O primeiro metal a ser utilizado foi o cobre, devido à sua maleabilidade. A princípio, era martelado sem aquecimento; depois, passou a ser derretido no fogo e colocado em formas de pedra ou barro para ganhar forma. Depois foi o estanho. Da mistura dos dois,chegou-se ao bronze, que é metal mais resistente e, por isso muito utilizado na fabricação de armas e utensílios para combate, como lança, espadas, escudos e capacetes.
  • 27. O uso do ferro deu-se por volta de 1500 a .C.,na Ásia .Mas, por apresentar um maior grau de dificuldade para manuseio e extração, o uso do ferro difundiu-se de forma lenta. - Cada vez mais havia necessidade de garantir o domínio sobre as terras férteis. O aperfeiçoamento de variados instrumentos de metal, inclusive de armas, possibilitou a certas comunidades dominarem grandes extensões de terras produtivas. A população continuou aumentando, e começaram a se formar as primeiras cidades.
  • 29. ARTE DA IDADE DOS METAIS
  • 30.  O aparecimento da escrita :- Os comerciantes e os funcionários do Estado precisavam controlar as quantidades de mercadorias e os impostos, calcular preços, pesos e medidas. Como tinham necessidade de registrar tudo isso, inventaram sinais e símbolos para representar essas mercadorias e quantidades. Esses sinais deram origem à escrita e à numeração, em um longo e lento processo. - Nessas sociedades, eram poucas as pessoas que sabiam ler e escrever: alguns funcionários do Estado, o rei e os sacerdotes. E apenas os filhos destes tinham o direito de aprender. O restante da população, que era a maioria, não tinha direito a esse conhecimento. - A invenção da escrita encerra o chamado período Pré-histórico.
  • 31. OS DIFERENTES TIPOS DE ESCRITA
  • 32. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS HISTÓRIA GLOBAL – GILBERTO COTRIM HISTÓRIA NOVO OLHAR – MARCO PELLEGRINI HISTÓRIA INTEGRADA – NELSON E CLAUDINO PILLETTI