SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 33
Módulo 1
Ensino e Aprendizagem da Língua
Portuguesa
Prof. Msc. Waldemar dos Santos Cardoso Junior
Abordagem dos conteúdos escolares de língua
Portuguesa.
Objetivo
 Apresentar um panorama do ensino e
aprendizagem da Língua Portuguesa e as
perspectivas pedagógicas no processo de
escolarização;
Pedagogia da Linguagem
 Planejar ações desejáveis a partir:
a. Habilidades e competências;
b. Objetivos bem delimitados;
c. Objeto de estudo;
d. Concepção de ensino e linguagem;
e. Processos de aquisição, uso e aprendizagem.
Ensinar e aprender
 Dialética teoria e prática-Práxis;
 Autonomia profissional;
 Pesquisa constante;
 Experimentar e testar hipóteses;
 Planejar e avaliar, redimensionando práticas
pedagógicas;
Ensinar língua portuguesa não é...
 Aplicar regras gramaticais normativas;
 Seguir unicamente o livro didático;
 Estudar palavras isoladas unicamente;
 Produzir textos sem função social;
 Estudar apenas a gramática normativa;
Ensinar língua portuguesa é:
 Uso interativo e funcional da língua;
 Práticas sociais da língua materna;
 Conhecimento linguístico:Fonética, fonologia,
morfossintaxe, semântica e pragmática;
 Trabalhar diversos gêneros textuais;
 Gostar de leitura e escrita.
Duas vertentes de ensinar
Português
Língua como sistema em
potencial, enquanto
conjunto abstrato de
signos e de regras,
desvinculando da sua
condição de realização.
Língua como atuação social,
enquanto atividade de
interação verbal de dois ou
mais interlocutores. Sistema
de função aplicada em
circunstâncias concretas de
uso.
Concepção interacionista da linguagem
Funcional;
Contextualizada;
Social;
Produtivo;
Relevante.
Reflexão!
Segundo Antunes(2006), no ensino da língua portuguesa
o educador tem que fazer com o aluno e não para o
aluno.
Sujeitos da aprendizagem
 Habilidades;
 Competências;
 Realizador das atividades estruturadoras do
conhecimento linguístico;
 Redimensão de conteúdos e valores;
 Levantar hipóteses;
 Capacidade gerativa de produzir textos orais e/ou
escritos.
Trabalhando a escrita
 Atividade escrita interativa implica na relação
cooperativa entre duas ou mais pessoas;
 A escrita é interativa, dialógica, dinâmica e negociável;
 Expressão da manisfestação verbal em ideias,
informações, intenções a serem compartilhadas;
Os aspectos morfológicos, sintáticos e semânticos são considerados
materiais estruturadores, mas o pensamento é fundamental na
construção de um texto escrito, logo, se faltam ideias, faltam
palavras.( Antunes, 2006)
Escrever é...
 Comunicação entre sujeitos;
 Saber para quem se escreve;
 Seleção de registro da língua;
 Intenção comunicativa;
 Ser letrado;
 Cumprir diferentes funções comunicativas;
 Uma forma de comportamento.
 Pergunta:
 A escrita é mais elaborada , é mais certa que a fala?
 Resposta:
 Não existe um padrão único de fala, como não existe um
padrão único de escrita.
Etapas da escrita
 Planejamento;
 Operação;
 Revisão.
Planejamento da escrita
 Temática para compor a unidade do texto (tópicos,
subtópicos);
 Objetivos;
 Gênero textual;
 Critério de ordenação de ideias;
 Registro linguístico;
 Interlocutores.
Operação da escrita
 Registrar o que foi planejado;
 Posse da estrutura linguística;
 Uso da língua;
 Reflexão linguística;
 Conhecimento prévio e textual.
Revisão da escrita
 Reescrita;
 Análise do que foi escrito;
 Confirmação do ato planejado;
 Verificação das estruturas linguísticas;
Implicações pedagógicas
 Escrita com autoria dos alunos;
 Textos escritos de forma contextualizada e
socialmente relevantes;
 Criação de diversos gêneros textuais;
 Transformação de textos escritos.
Trabalhando a leitura
 Complementa a atividade de escrita;
 Prazer estético;
 Imagens da leitura e leitura das imagens;
 A leitura envolve fatores cotextuais e contextuais;
 Ler diversos gêneros textuais.
Implicações pedagógicas
 Leitura de textos autênticos;
 Leitura do todo e/ou das partes;
 Leitura crítica;
 Leitura diversificada;
 Leitura significativa.
Trabalhando a oralidade
 Oralidade com relações com a escrita;
 Diferentes gêneros textuais orais;
 Diversidade dialetal;
 Respeitar os limiares socioculturais;
 Desfazer o mito da fala correta;
 Língua padrão e as situações sociocomunicativas.
Implicações pedagógicas
 Especificidades da fala;
 Variedades tipos e gêneros textuais orais;
 Convívio social;
 Elementos suprasegmentais e paralinguísticos.
Trabalhando a gramática
 Toda língua tem uma Gramática;
 Não existe língua sem gramática;
 Gramática é um conjunto ou um sistema de normas
que determinam a organização, sistematização e o
funcionamento de um língua.
A gramática da Língua
Fonético-Fonológico;
Morfológico;
Sintático;
Semântico;
Pragmático.
Aprender a língua é...
Adquirir conhecimento das normas de
formação dos enunciados da língua.
Saber regras não significa memorizar
termos e nomenclaturas.
Regras gramaticais
O que são?
 São procedimentos de
combinação de elementos
linguísticos para produção
de efeitos de sentido com
fins específicos para
interação
sociocomunicativa.
O que não são?
 Definição e classificação das
unidades linguísticas sem
valorizar o uso e reflexão das
unidades na produção efetiva
da linguagem.
Reflexão!!
Para Antunes(2006), a gramática existe não em função
de si mesma, mas em função do que as pessoas
falam, ouvem, lêem e escrevem nas práticas sociais
de uso da língua.
Pensemos!!!
“Nenhuma língua morreu por falta de gramáticos.
Algumas estagnaram por ausência de escritores.
Nenhuma sobreviveu sem povo.” (Millôr, 1994 apud Antunes,2006)
Ensinar Gramática
 Política e Cultural;
 Gêneros textuais ou discursivos;
 Letramento;
 Conhecimento linguístico;
Implicações pedagógicas
 Uma gramática relevante e funcional;
 Gramática contextualizada;
 Gramática da libertação;
 Gramáticas(internalizada, normativa,
descritiva, reflexiva, entre outras).
Referências
 ANTUNES, Irandé. Aula de português: encontro e interação. São Paulo:
Parábola Editorial, 2003 – (Série Aula; 1).
 BAGNO, Marcos; GAGNÉ, Gilles; STUBBS, Michael. Língua materna,
variação e ensino. São Paulo: Parábola, 2002.
 TRAVAGLIA, Luiz Carlos. Gramática e Interação. São Paulo: Cortez,
2003.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Processos De Produção Textual
Processos De Produção TextualProcessos De Produção Textual
Processos De Produção Textual
Luciane Oliveira
 
LíNgua Portuguesa Otm
LíNgua Portuguesa OtmLíNgua Portuguesa Otm
LíNgua Portuguesa Otm
Flávia Maria
 
Ementa Ensino Médio
Ementa Ensino MédioEmenta Ensino Médio
Ementa Ensino Médio
CamilaClivati
 
Conteúdo básico de lingua portuguesa
Conteúdo básico de lingua portuguesaConteúdo básico de lingua portuguesa
Conteúdo básico de lingua portuguesa
Luiz Castro
 
Proposta de agrupamento de gêneros - Unidade 5
Proposta de agrupamento de gêneros - Unidade 5Proposta de agrupamento de gêneros - Unidade 5
Proposta de agrupamento de gêneros - Unidade 5
Bete Feliciano
 

Mais procurados (19)

EMENTAS
EMENTASEMENTAS
EMENTAS
 
CST EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS IFPB 1º PERÍODO PORTUGUÊS INSTRU...
CST EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS IFPB 1º PERÍODO PORTUGUÊS INSTRU...CST EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS IFPB 1º PERÍODO PORTUGUÊS INSTRU...
CST EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS IFPB 1º PERÍODO PORTUGUÊS INSTRU...
 
Ementa 1º Ano - Norma e Roseli
Ementa 1º Ano - Norma e RoseliEmenta 1º Ano - Norma e Roseli
Ementa 1º Ano - Norma e Roseli
 
Planejamento anual 8 ano
Planejamento anual 8 ano Planejamento anual 8 ano
Planejamento anual 8 ano
 
Proposta Curricular: •LÍNGUA PORTUGUESA; •LÍNGUA INGLESA; •ARTES 129 págs
Proposta Curricular: •LÍNGUA PORTUGUESA; •LÍNGUA INGLESA; •ARTES 129 págsProposta Curricular: •LÍNGUA PORTUGUESA; •LÍNGUA INGLESA; •ARTES 129 págs
Proposta Curricular: •LÍNGUA PORTUGUESA; •LÍNGUA INGLESA; •ARTES 129 págs
 
Englishteachers2010
Englishteachers2010Englishteachers2010
Englishteachers2010
 
Linguagem Oral e Escrita
Linguagem Oral e EscritaLinguagem Oral e Escrita
Linguagem Oral e Escrita
 
Planejamento 8º ano 2014
Planejamento 8º ano 2014Planejamento 8º ano 2014
Planejamento 8º ano 2014
 
As concepções de ensino e de linguagem
As concepções de ensino e de linguagemAs concepções de ensino e de linguagem
As concepções de ensino e de linguagem
 
Processos De Produção Textual
Processos De Produção TextualProcessos De Produção Textual
Processos De Produção Textual
 
CONTEXTUALIZAÇÃO
CONTEXTUALIZAÇÃOCONTEXTUALIZAÇÃO
CONTEXTUALIZAÇÃO
 
Produção textual jaraguá goiás
Produção textual   jaraguá goiásProdução textual   jaraguá goiás
Produção textual jaraguá goiás
 
Plano de curso 8º Ano
Plano de curso 8º AnoPlano de curso 8º Ano
Plano de curso 8º Ano
 
LíNgua Portuguesa Otm
LíNgua Portuguesa OtmLíNgua Portuguesa Otm
LíNgua Portuguesa Otm
 
Ementa Ensino Médio
Ementa Ensino MédioEmenta Ensino Médio
Ementa Ensino Médio
 
Conteúdo Básicos - Mínimos Ensino Médio do Tocantins - ALINHAMENTO - Língua e...
Conteúdo Básicos - Mínimos Ensino Médio do Tocantins - ALINHAMENTO - Língua e...Conteúdo Básicos - Mínimos Ensino Médio do Tocantins - ALINHAMENTO - Língua e...
Conteúdo Básicos - Mínimos Ensino Médio do Tocantins - ALINHAMENTO - Língua e...
 
Gêneros textuais no ensino de língua - Marcuschi
Gêneros textuais no ensino de língua - MarcuschiGêneros textuais no ensino de língua - Marcuschi
Gêneros textuais no ensino de língua - Marcuschi
 
Conteúdo básico de lingua portuguesa
Conteúdo básico de lingua portuguesaConteúdo básico de lingua portuguesa
Conteúdo básico de lingua portuguesa
 
Proposta de agrupamento de gêneros - Unidade 5
Proposta de agrupamento de gêneros - Unidade 5Proposta de agrupamento de gêneros - Unidade 5
Proposta de agrupamento de gêneros - Unidade 5
 

Destaque

Economia política
Economia políticaEconomia política
Economia política
Weslley Cruz
 
CURSO COMPLETO DE INTERPRETAÇÃO TEXTUAL
CURSO COMPLETO DE INTERPRETAÇÃO TEXTUALCURSO COMPLETO DE INTERPRETAÇÃO TEXTUAL
CURSO COMPLETO DE INTERPRETAÇÃO TEXTUAL
Antônio Fernandes
 
Introdução ao Estudo do Direito (IED)
Introdução ao Estudo do Direito (IED)Introdução ao Estudo do Direito (IED)
Introdução ao Estudo do Direito (IED)
brigidoh
 
Introdução ao estudo do direito aula
Introdução ao estudo do direito   aulaIntrodução ao estudo do direito   aula
Introdução ao estudo do direito aula
jovenniu
 
NOÇÕES DE DIREITO
NOÇÕES DE DIREITONOÇÕES DE DIREITO
NOÇÕES DE DIREITO
URCAMP
 

Destaque (17)

Exercicios de latim
Exercicios de latimExercicios de latim
Exercicios de latim
 
Tabela gabarito port-3serie_m t n
Tabela gabarito port-3serie_m t nTabela gabarito port-3serie_m t n
Tabela gabarito port-3serie_m t n
 
Apostila curso estrategias de leitura compreensao e interpretacao de textos (1)
Apostila curso estrategias de leitura compreensao e interpretacao de textos (1)Apostila curso estrategias de leitura compreensao e interpretacao de textos (1)
Apostila curso estrategias de leitura compreensao e interpretacao de textos (1)
 
Portugues 2015
Portugues 2015Portugues 2015
Portugues 2015
 
Lusofonia
Lusofonia Lusofonia
Lusofonia
 
Portugues.ppt 0
Portugues.ppt 0Portugues.ppt 0
Portugues.ppt 0
 
Economìa polìtica pawer 2
Economìa polìtica pawer 2Economìa polìtica pawer 2
Economìa polìtica pawer 2
 
Dicionário básico latim-português - expressões e termos jurídicos
Dicionário básico latim-português - expressões e termos jurídicosDicionário básico latim-português - expressões e termos jurídicos
Dicionário básico latim-português - expressões e termos jurídicos
 
Português ll
Português llPortuguês ll
Português ll
 
Economia política
Economia políticaEconomia política
Economia política
 
Economia politica 1
Economia politica 1Economia politica 1
Economia politica 1
 
CURSO COMPLETO DE INTERPRETAÇÃO TEXTUAL
CURSO COMPLETO DE INTERPRETAÇÃO TEXTUALCURSO COMPLETO DE INTERPRETAÇÃO TEXTUAL
CURSO COMPLETO DE INTERPRETAÇÃO TEXTUAL
 
Apostila de Português completa versão final.
Apostila de Português completa versão final.Apostila de Português completa versão final.
Apostila de Português completa versão final.
 
Introdução ao Estudo do Direito (IED)
Introdução ao Estudo do Direito (IED)Introdução ao Estudo do Direito (IED)
Introdução ao Estudo do Direito (IED)
 
Introdução ao estudo do direito aula
Introdução ao estudo do direito   aulaIntrodução ao estudo do direito   aula
Introdução ao estudo do direito aula
 
NOÇÕES DE DIREITO
NOÇÕES DE DIREITONOÇÕES DE DIREITO
NOÇÕES DE DIREITO
 
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO, APONTAMENTOS DAS AULAS DO PROF. DOUTOR RUI T...
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO, APONTAMENTOS DAS AULAS DO PROF. DOUTOR RUI T...INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO, APONTAMENTOS DAS AULAS DO PROF. DOUTOR RUI T...
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO, APONTAMENTOS DAS AULAS DO PROF. DOUTOR RUI T...
 

Semelhante a Portugues i

Ensino da lingua portuguesa
Ensino da  lingua portuguesaEnsino da  lingua portuguesa
Ensino da lingua portuguesa
Gerdian Teixeira
 
Estágio 1o.dia
Estágio   1o.diaEstágio   1o.dia
Estágio 1o.dia
literenata
 
2ª ReplicaçãO Modo Oral 1
2ª ReplicaçãO   Modo Oral 12ª ReplicaçãO   Modo Oral 1
2ª ReplicaçãO Modo Oral 1
sandravieira1969
 
2ª ReplicaçãO Modo Oral 1
2ª ReplicaçãO   Modo Oral 12ª ReplicaçãO   Modo Oral 1
2ª ReplicaçãO Modo Oral 1
sandravieira1969
 
Schlatter - O Ensino de Língua Estrangeira na Escola:
Schlatter - O Ensino de Língua Estrangeira na Escola:Schlatter - O Ensino de Língua Estrangeira na Escola:
Schlatter - O Ensino de Língua Estrangeira na Escola:
Raquel Salcedo Gomes
 
Grupo 07 a gramática na escola ppw
Grupo 07 a gramática na escola ppwGrupo 07 a gramática na escola ppw
Grupo 07 a gramática na escola ppw
silvia-9616
 
Unidade 2 - ano 2 - Planejamento
Unidade 2 - ano 2 - PlanejamentoUnidade 2 - ano 2 - Planejamento
Unidade 2 - ano 2 - Planejamento
Bete Feliciano
 
Formaçãoprofessoringlês out-regional barreiro
Formaçãoprofessoringlês out-regional barreiroFormaçãoprofessoringlês out-regional barreiro
Formaçãoprofessoringlês out-regional barreiro
FALE - UFMG
 
Fundamentos E Conceitos Chave
Fundamentos E Conceitos ChaveFundamentos E Conceitos Chave
Fundamentos E Conceitos Chave
sandravieira1969
 
Apresentacao Conhecimentos Lgsti Jacqueline
Apresentacao Conhecimentos Lgsti JacquelineApresentacao Conhecimentos Lgsti Jacqueline
Apresentacao Conhecimentos Lgsti Jacqueline
telasnorte1
 
Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03
elannialins
 
Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03
elannialins
 

Semelhante a Portugues i (20)

Ensino da lingua portuguesa
Ensino da  lingua portuguesaEnsino da  lingua portuguesa
Ensino da lingua portuguesa
 
Estágio 1o.dia
Estágio   1o.diaEstágio   1o.dia
Estágio 1o.dia
 
arquivo 6 - slides i e ii formao de lngua portuguesa - 2017 1 (1).pdf
arquivo 6 - slides i e ii formao de lngua portuguesa - 2017 1 (1).pdfarquivo 6 - slides i e ii formao de lngua portuguesa - 2017 1 (1).pdf
arquivo 6 - slides i e ii formao de lngua portuguesa - 2017 1 (1).pdf
 
2ª ReplicaçãO Modo Oral 1
2ª ReplicaçãO   Modo Oral 12ª ReplicaçãO   Modo Oral 1
2ª ReplicaçãO Modo Oral 1
 
2ª ReplicaçãO Modo Oral 1
2ª ReplicaçãO   Modo Oral 12ª ReplicaçãO   Modo Oral 1
2ª ReplicaçãO Modo Oral 1
 
Schlatter - O Ensino de Língua Estrangeira na Escola:
Schlatter - O Ensino de Língua Estrangeira na Escola:Schlatter - O Ensino de Língua Estrangeira na Escola:
Schlatter - O Ensino de Língua Estrangeira na Escola:
 
Slides unidade 2 ano 2
Slides unidade 2   ano 2Slides unidade 2   ano 2
Slides unidade 2 ano 2
 
Grupo 07 a gramática na escola ppw
Grupo 07 a gramática na escola ppwGrupo 07 a gramática na escola ppw
Grupo 07 a gramática na escola ppw
 
Unidade 2 1
Unidade 2   1Unidade 2   1
Unidade 2 1
 
Unidade 2 - ano 2 - Planejamento
Unidade 2 - ano 2 - PlanejamentoUnidade 2 - ano 2 - Planejamento
Unidade 2 - ano 2 - Planejamento
 
Formaçãoprofessoringlês out-regional barreiro
Formaçãoprofessoringlês out-regional barreiroFormaçãoprofessoringlês out-regional barreiro
Formaçãoprofessoringlês out-regional barreiro
 
Língua e ensino
Língua e ensinoLíngua e ensino
Língua e ensino
 
Fundamentos E Conceitos Chave
Fundamentos E Conceitos ChaveFundamentos E Conceitos Chave
Fundamentos E Conceitos Chave
 
Planif Anual 7.docx
Planif Anual 7.docxPlanif Anual 7.docx
Planif Anual 7.docx
 
Alfabetização e Letramento _apresentação 1 - formação de professores
Alfabetização e Letramento _apresentação 1 - formação de professoresAlfabetização e Letramento _apresentação 1 - formação de professores
Alfabetização e Letramento _apresentação 1 - formação de professores
 
Aula 1.pptx
Aula 1.pptxAula 1.pptx
Aula 1.pptx
 
Apresentacao Conhecimentos Lgsti Jacqueline
Apresentacao Conhecimentos Lgsti JacquelineApresentacao Conhecimentos Lgsti Jacqueline
Apresentacao Conhecimentos Lgsti Jacqueline
 
OTMs língua portuguesa
OTMs língua portuguesaOTMs língua portuguesa
OTMs língua portuguesa
 
Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03
 
Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03
 

Último

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 

Último (20)

prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 

Portugues i

  • 1. Módulo 1 Ensino e Aprendizagem da Língua Portuguesa Prof. Msc. Waldemar dos Santos Cardoso Junior
  • 2. Abordagem dos conteúdos escolares de língua Portuguesa.
  • 3. Objetivo  Apresentar um panorama do ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa e as perspectivas pedagógicas no processo de escolarização;
  • 4. Pedagogia da Linguagem  Planejar ações desejáveis a partir: a. Habilidades e competências; b. Objetivos bem delimitados; c. Objeto de estudo; d. Concepção de ensino e linguagem; e. Processos de aquisição, uso e aprendizagem.
  • 5. Ensinar e aprender  Dialética teoria e prática-Práxis;  Autonomia profissional;  Pesquisa constante;  Experimentar e testar hipóteses;  Planejar e avaliar, redimensionando práticas pedagógicas;
  • 6. Ensinar língua portuguesa não é...  Aplicar regras gramaticais normativas;  Seguir unicamente o livro didático;  Estudar palavras isoladas unicamente;  Produzir textos sem função social;  Estudar apenas a gramática normativa;
  • 7. Ensinar língua portuguesa é:  Uso interativo e funcional da língua;  Práticas sociais da língua materna;  Conhecimento linguístico:Fonética, fonologia, morfossintaxe, semântica e pragmática;  Trabalhar diversos gêneros textuais;  Gostar de leitura e escrita.
  • 8. Duas vertentes de ensinar Português Língua como sistema em potencial, enquanto conjunto abstrato de signos e de regras, desvinculando da sua condição de realização. Língua como atuação social, enquanto atividade de interação verbal de dois ou mais interlocutores. Sistema de função aplicada em circunstâncias concretas de uso.
  • 9. Concepção interacionista da linguagem Funcional; Contextualizada; Social; Produtivo; Relevante.
  • 10. Reflexão! Segundo Antunes(2006), no ensino da língua portuguesa o educador tem que fazer com o aluno e não para o aluno.
  • 11. Sujeitos da aprendizagem  Habilidades;  Competências;  Realizador das atividades estruturadoras do conhecimento linguístico;  Redimensão de conteúdos e valores;  Levantar hipóteses;  Capacidade gerativa de produzir textos orais e/ou escritos.
  • 12. Trabalhando a escrita  Atividade escrita interativa implica na relação cooperativa entre duas ou mais pessoas;  A escrita é interativa, dialógica, dinâmica e negociável;  Expressão da manisfestação verbal em ideias, informações, intenções a serem compartilhadas;
  • 13. Os aspectos morfológicos, sintáticos e semânticos são considerados materiais estruturadores, mas o pensamento é fundamental na construção de um texto escrito, logo, se faltam ideias, faltam palavras.( Antunes, 2006)
  • 14. Escrever é...  Comunicação entre sujeitos;  Saber para quem se escreve;  Seleção de registro da língua;  Intenção comunicativa;  Ser letrado;  Cumprir diferentes funções comunicativas;  Uma forma de comportamento.
  • 15.  Pergunta:  A escrita é mais elaborada , é mais certa que a fala?  Resposta:  Não existe um padrão único de fala, como não existe um padrão único de escrita.
  • 16. Etapas da escrita  Planejamento;  Operação;  Revisão.
  • 17. Planejamento da escrita  Temática para compor a unidade do texto (tópicos, subtópicos);  Objetivos;  Gênero textual;  Critério de ordenação de ideias;  Registro linguístico;  Interlocutores.
  • 18. Operação da escrita  Registrar o que foi planejado;  Posse da estrutura linguística;  Uso da língua;  Reflexão linguística;  Conhecimento prévio e textual.
  • 19. Revisão da escrita  Reescrita;  Análise do que foi escrito;  Confirmação do ato planejado;  Verificação das estruturas linguísticas;
  • 20. Implicações pedagógicas  Escrita com autoria dos alunos;  Textos escritos de forma contextualizada e socialmente relevantes;  Criação de diversos gêneros textuais;  Transformação de textos escritos.
  • 21. Trabalhando a leitura  Complementa a atividade de escrita;  Prazer estético;  Imagens da leitura e leitura das imagens;  A leitura envolve fatores cotextuais e contextuais;  Ler diversos gêneros textuais.
  • 22. Implicações pedagógicas  Leitura de textos autênticos;  Leitura do todo e/ou das partes;  Leitura crítica;  Leitura diversificada;  Leitura significativa.
  • 23. Trabalhando a oralidade  Oralidade com relações com a escrita;  Diferentes gêneros textuais orais;  Diversidade dialetal;  Respeitar os limiares socioculturais;  Desfazer o mito da fala correta;  Língua padrão e as situações sociocomunicativas.
  • 24. Implicações pedagógicas  Especificidades da fala;  Variedades tipos e gêneros textuais orais;  Convívio social;  Elementos suprasegmentais e paralinguísticos.
  • 25. Trabalhando a gramática  Toda língua tem uma Gramática;  Não existe língua sem gramática;  Gramática é um conjunto ou um sistema de normas que determinam a organização, sistematização e o funcionamento de um língua.
  • 26. A gramática da Língua Fonético-Fonológico; Morfológico; Sintático; Semântico; Pragmático.
  • 27. Aprender a língua é... Adquirir conhecimento das normas de formação dos enunciados da língua. Saber regras não significa memorizar termos e nomenclaturas.
  • 28. Regras gramaticais O que são?  São procedimentos de combinação de elementos linguísticos para produção de efeitos de sentido com fins específicos para interação sociocomunicativa. O que não são?  Definição e classificação das unidades linguísticas sem valorizar o uso e reflexão das unidades na produção efetiva da linguagem.
  • 29. Reflexão!! Para Antunes(2006), a gramática existe não em função de si mesma, mas em função do que as pessoas falam, ouvem, lêem e escrevem nas práticas sociais de uso da língua.
  • 30. Pensemos!!! “Nenhuma língua morreu por falta de gramáticos. Algumas estagnaram por ausência de escritores. Nenhuma sobreviveu sem povo.” (Millôr, 1994 apud Antunes,2006)
  • 31. Ensinar Gramática  Política e Cultural;  Gêneros textuais ou discursivos;  Letramento;  Conhecimento linguístico;
  • 32. Implicações pedagógicas  Uma gramática relevante e funcional;  Gramática contextualizada;  Gramática da libertação;  Gramáticas(internalizada, normativa, descritiva, reflexiva, entre outras).
  • 33. Referências  ANTUNES, Irandé. Aula de português: encontro e interação. São Paulo: Parábola Editorial, 2003 – (Série Aula; 1).  BAGNO, Marcos; GAGNÉ, Gilles; STUBBS, Michael. Língua materna, variação e ensino. São Paulo: Parábola, 2002.  TRAVAGLIA, Luiz Carlos. Gramática e Interação. São Paulo: Cortez, 2003.